Você está na página 1de 25

4a.

Depreciação do Ativo
Imobilizado

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


Balanço Patrimonial:
ATIVO PASSIVO

Circulante Circulante

Realiz. Longo Prazo


Exigível a Longo Prazo

Permanente
Patrimônio Líquido
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
Permanente
Investimentos
Imobilizado :
Terrenos
Construções Civis, Máq. e Equipamentos,
Veículos, Móveis e Utensílios
- ( Depreciação Acumulada )
Marcas e Patentes, Direitos de uso de Processo
Direitos de Exploração e Extração
- ( Amortização ou Exaustão acumulada )
Diferido

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


DEPRECIAÇÃO na Demonstração de Resultados:
Receita Bruta de Vendas 1000
- Impostos Proporcionais (ICMS, IPI, Outros) -120
Receita Líquida de vendas 880
- Custo do Produto Vendido (MP, MOD, CIF) -350
Despesa de Depreciação -100
Lucro Bruto 430
- Despesas Operacionais
Despesas Administrativas -100
Vendas - 80
Financeiras - 50
Despesa de Depreciação - 80
Lucro Operacional 120
- Despesas não operacionais(Ex: Venda Ativo) -10
+Receitas não Operacionais (Ex: Venda Ativo) +20
Lucro Antes do Imposto de renda 130
- IR / Contribuição Social -40
Lucro Líquido 90
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
Demonstração de Resultados:
Exemplo:
Equipamento: 1000 Receita Vendas 1000
No Primeiro ano: - Impostos Prop. -120
Receita Líquida 880
No Balanço Patrimonial - CPV -350
Desp Depreciação -100
Lucro Bruto 430
Permanente - Despesas Operacionais -310
Imobilizado: Lucro Operacional 120
- Despesas não operac.
Equipamento 1000 +Receitas não Operac.
-(Deprec. Acum.) - 100 Lucro Antes do IR 120
- IR / Cont. Social -40
Valor Contabil 900 Lucro Líquido 80

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


Demonstração de Resultados:
No Segundo ano
Receita Vendas 1000
- Impostos Prop. -120
Receita Líquida 880
No Balanço Patrimonial - CPV -350
Desp Depreciação -100
Lucro Bruto 430
Permanente - Despesas Operacionais -310
Imobilizado: Lucro Operacional 120
- Despesas não operac.
Equipamento 1000 +Receitas não Operac.
-(Deprec. Acum.) - 200 Lucro Antes do IR 120
- IR / Cont. Social -40
Valor Contabil 800 Lucro Líquido 80
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
Demonstração de Resultados:
No Décimo ano:
Receita Vendas 1000
- Impostos Prop. -120
Receita Líquida 880
No Balanço Patrimonial - CPV -350
Desp Depreciação -100
Lucro Bruto 430
Permanente - Despesas Operacionais -310
Imobilizado: Lucro Operacional 120
- Despesas não operac.
Equipamento 1000 +Receitas não Operac.
-(Deprec. Acum.) -1000 Lucro Antes do IR 120
- IR / Cont. Social -40
Valor Contabil 0 Lucro Líquido 80

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


Demonstração de Resultados:
No ano 11:
Receita Vendas 1000
- Impostos Prop. -120
Receita Líquida 880
- CPV -350
No Balanço Patrimonial Desp Depreciação
Lucro Bruto 530
Permanente - Despesas Operacionais -310
Imobilizado: Lucro Operacional 220
- Despesas não operac.
Equipamento 1000 +Receitas não Operac.
-(Deprec. Acum.) -1000 Lucro Antes do IR 220
- IR / Cont. Social - 73
Valor Contabil 0 Lucro Líquido 147
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
Se vender por 150 Demonstração de Resultados:
no ano 11:
Receita Vendas 1000
- Impostos Prop. -120
Receita Líquida 880
- CPV -350
No Balanço Patrimonial Desp Depreciação
Lucro Bruto 530
Permanente - Despesas Operacionais -310
Imobilizado: Lucro Operacional 220
- Despesas não operac.
Equipamento 1000 +Receitas não Operac. +150
-(Deprec. Acum.) -1000 Lucro Antes do IR 370
- IR / Cont. Social -123
Valor Contabil 0 Lucro Líquido 247

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


Se vender por 400 Demonstração de Resultados:
no ano 8:
Receita Vendas 1000
- Impostos Prop. -120
Receita Líquida 880
- CPV -350
No Balanço Patrimonial Desp Depreciação -100
Lucro Bruto 430
Permanente - Despesas Operacionais -310
Imobilizado: Lucro Operacional 120
- Despesas não operac.
Equipamento 1000 +Receitas não Operac. +200
-(Deprec. Acum.) -800 Lucro Antes do IR 320
- IR / Cont. Social -106
Valor Contabil 200 Lucro Líquido 214
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
TAXAS MÁXIMAS PERMITIDAS:
EDIFICAÇÕES 4%
INSTALAÇÕES 10%
ANIMAIS VIVOS 20%
Exceto galos, galinhas, patos,...galinhas d’angola (pintadas)....vivos!!! 50%
VEÍCULOS EM GERAL 20%
Exceto tratores, autos p/ 10 ou mais pessoas, p/ transporte mercadorias, usos esp.
(Auto Socorros, caminhões guindastes, comb. Incêndios, betoneiras), motos... 25%
EQUIPAM. EM GERAL 10%
Exceto Máquinas automáticas para processamento de dados, máq. para
selecionar, peneirar, esmagar, ... terras, pedras, minérios, etc... 20%
FERRAMENTAS 20%
APARELHOS ELÉT, SOM E IMAGEM 10%
Ferramentas de motor elétrico, máquinas de tosquiar, gravadores de dados de
vôo, gravadores e reprodutores, transmis./ recept. de rádio, telefonia,televisão,.. 20%
CD’s, Fitas magnéticas, cartões magnéticos 33,3%
MÓVEIS E UTENSÍLIOS 10%
Ver Instrução Normativa SRF 162 31/12/98
Onde encontrar: www.iem.efei.br/edson/download.htm ou www.receita.fazenda.gov.br

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


DEPRECIAÇÃO ACELERADA (Bens Móveis):

TURNOS Coeficiente
01 Turno 1,0 x Tmáx
02 Turnos 1,5 x Tmáx
03 Turnos 2,0 x Tmáx

Para condições ambientais


desfavoráveis Laudo do INT
Depreciação do Ativo Imobilizado
Aspectos importantes da legislação (Dec. 3000/99)
•A depreciação é dedutível a partir da época em que o bem é instalado,
posto em serviço ou em condições de produzir
•Somente será permitida para bens relacionados com a produção ou
comercialização dos bens e serviços
•O valor das edificações deve estar destacado do custo de aquisição do
terreno, admitindo-se o destaque baseado em laudo pericial.
•Não será admitida depreciação de terrenos, prédios ou construções não
alugados nem utilizados na produção ou destinados a revenda.
•obras de arte ou antiguidades não poderão ser depreciados.
•A quota de depreciação será determinada pela aplicação da taxa anual de
depreciação, que será fixada em função do prazo que se espera utilização
econômica do bem pelo contribuinte, publicado periodicamente pela SRF
•A quota anual será ajustada proporcionalmente para período de apuração
com duração inferior a 12 meses, aquisição ou baixa durante o período.
•No caso de dúvidas quanto à taxa anual: Perícia do INT ou outra entidade
oficial de pesquisa científica ou tecnológica.

Depreciação do Ativo Imobilizado


Aspectos importantes da legislação (Dec. 3000/99)
•Para bens usados a taxa de depreciação será fixada tendo em vista o maior
dos seguintes prazos:
•1. Metade da vida útil admissível para o bem novo ou
•2. Restante da vida útil, considerada em relação à primeira instalação
•Os bens depreciáveis da atividade rural poderão ser depreciados
integralmente no próprio ano de aquisição (MP 1749-37 /99)
•Despesas com Pesquisas serão consideradas Despesas Operacionais, exceto
os investimentos em terrenos e equipamentos para estas pesquisas.
•Casos especiais: ver decreto 3000/99 http://www.receita.fazenda.gov.br
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
MÉTODOS DE DEPRECIAÇÃO:

MAIS
LINEAR USADO

SOMA DOS DÍGITOS


REPRE
EXPONENCIAL SENTAM
MELHOR

MÁQUINA HORA

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


LINEAR
d VC

n n

d = ( Co - R ) / n

T = 100 / n
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
LINEAR - Exemplo
Trator 65 Hp - $ 400.000

a) d=?
d= 400000 x 0,25 = 100.000
b) VC6 = ?
Zero
c) Lucro ou Prejuizo no terceiro ano. V= 70000
Prejuizo = 30.000
d) Registros Contábeis ?
e) para 2 turnos : VC2 = ?
VC3 = 400.000 - 2 x 150.000 = 100.000

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


SOMA DOS DÍGITOS
Para N = 5
1 + 2 + 3 + 4 + 5 = 15 -> SD
d1 = ( 5 / 15 ) x Co
d2 = ( 4 / 15 ) x Co
d3 = ( 3 / 15 ) x Co SD = N(N+1)/2
d1 = ( 2 / 15 ) x Co
d1 = ( 1 / 15 ) x Co
Co
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
SOMA DOS DÍGITOS
d VC

n n

dn = {[ N - ( n - 1 ) ] / SD } x ( Co - R )

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


Soma dos Dígitos - Exemplo
Ativo: Trator 65 hp - $400.000
a) d1=?
SD = 4 ( 4 + 1 ) / 2 = 10
d1 =[ ( 4 - ( 1 - 1 ) ) / 10 ] x 400000
d1 = 160.000
b) d4=?
d4 =[ ( 4 - ( 4 - 1 ) ) / 10 ] x 400.000
d4 = 40.000
b) VC2 = ?
d1 = 160.000 d2 = (3/10) 400.000 = 280.000
VC2 = 400.000 – 280.000 = 120.000
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
EXPONENCIAL
d VC

n n

Cn = Co ( 1 - T ) n

T = 1 - ( R / Co ) 1/n

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


Exponencial - Exemplo
Ativo: Trator 65 hp - $ 400.000

T = 30 %

a) VC2 = ?
VC2 = 400.000 ( 1 - 0,3)2 = 196.000
b) d1 = ?
d1 = 400.000 - 400.000 x 0,7 = 120.000
c) T = ?
T = 1 - (100.000/400.000)^(1/3) = 37%
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
MÁQUINA/HORA

P.O. = Potencial Operativo


TMH = Taxa de operação/hora

TMH = Co / P.O.

4a. Depreciação do Ativo Imobilizado


Máquina/Hora - Exemplo
Máquina: Custo Inicial = 400.000
P.O. = 20.000 horas
TMH = $ 20 / hora

Ano Horas utilizadas TMH Quota de depreciação


1 3.000 20 60.000
2 2.500 20 50.000
3 2.000 20 40.000
4 4.000 20 80.000
4a. Depreciação do Ativo Imobilizado
Depreciação - Aplicação
Ativo: Custo Inicial = 80.000
Vida = 5 anos
R = 8.000

Ano Linear Soma dos Dígitos Exponencial


1 14.400 24.000 29.520
2 14.400 19.200 18.652
3 14.400 14.400 11.753
4 14.400 9.600 7.417
5 14.400 4.800 4.682

4a. Depreciação e Imposto de Renda


Exercício 3:
Custo inicial de um edifício: R$ 3.000.000
Valor do terreno: R$ 200.000
a) Quota de depreciação contábil
d= 2.800.000 x 4% = 112.000
b) Vida Contábil
n = 100 / 4 = 25 anos
c) Depreciação acumulada décimo ano
D10 = 112.000 x 10 = 1.120.000
d) Valor Contábil após 10 anos
VC = 3.000.000 - 1.120.000 = 1.880.000
e) Lucro ou prejuízo para venda por 1.500.000 ano 15
1.500.000 - (3.000.000 - 112.000 x 15) = 180.000
f) Lucro ou prejuízo para venda por 900.000 ano 30
4b. Influência do Imposto de Renda
Antes do IR: Depois do IR:

0 0
1 2 3 n 1 2 3 n

TIR > TMA TIR < TMA

IR no Brasil: 15% sobre lucro tributável


+ 10% sobre lucro que excede a R$ 240.000 /ano
Contribuição Social: 8 % sobre Lucro tributável

4b. Influência do Imposto de Renda


Exemplo:
Lucro = 1.000.000
IR = 15% de 1.000.000 = 150.000
10% de 760.000 = 76.000
IR Total = 226.000
Contri. Social = 9% de 1.000.000
= 90.000
IR + CS = 316.000 ou 31,6 %
Influência do Imposto de Renda
Aspectos importantes da legislação:
• A base de cálculo é o lucro real, presumido ou arbitrado
• Lucro real: apurado de acordo registros contábeis e fiscais.
Obrigatório para empresas com receita superior a R$ 24
milhões anuais
• Lucro presumido: simplificação do lucro real. A base de
cálculo é de 8% sobre a receita bruta. Exceções: 1,6% p/
comércio de derivados de petróleo; 16% p/ serviços de
transporte; 32% p/ serviços em geral.
• Lucro arbitrado: percentuais acima, com mais 20%.
• Os períodos de apuração são trimestrais, encerrados em
31/03, 30/06, 30/09 e 31/12 de cada ano
• Pgto por estimativa: a empresa poderá optar por pagar
mensalmente, sobre base de cálculo estimada (só para lucro
real)

4b. Influência do Imposto de Renda


Análise antes do IR: 7.000
10.000
0
1 2 3 n
VPL = - 30.000 + 10.000 (P/A, i, 5) + 7.000 (P/F, i, 5)
30.000
VPL= ?
TIR = 23,76 %
4b. Influência do Imposto de Renda
Influência do IR: T = 15 %
Ano Fluxo antes do Depreciação Valor Lucro Imposto Fluxo após
IR anual Contábil tributável de renda o IR
a b c d=a-b e = τ*d f=a-e
0 - 30.000 - 30.000
1 10.000 4.500 5.500 1.925 8.075
2 10.000 4.500 5.500 1.925 8.075
3 10.000 4.500 5.500 1.925 8.075
4 10.000 4.500 5.500 1.925 8.075
5 17.000 4.500 7.500 5.000 1.750 15250

Soma
TIR = 15,81 % 9.450

Obs.: A TIR antes do IR era 23,76 %

4b. Influência do Imposto de Renda


Exemplo ( Lucro Tributável Negativo):
Guindaste de 8 Ton = $ 500.000
Redução de Desoesas = $ 100.000 / ano
n = 10 anos TMA = 16 % aa Taxa IR = 35 %
Ano Fluxo antes do Depreciação Valor Lucro Imposto Fluxo após
IR anual Contábil tributável de renda o IR
a b c d=a-b e = τ*d f = a - e
0 - 500.000 - 500.000
1 100.000 125.000 -25.000 -8.750 108.750
2 100.000 125.000 -25.000 -8.750 108.750
3 100.000 125.000 -25.000 -8.750 108.750
4 100.000 125.000 -25.000 -8.750 108.750
5 100.000 100.000 35.000 65.000
10 100.000 0 100.000 35.000 65.000

VP = -63.420 TIR = 12 %
4b. Influência do Imposto de Renda
Exemplo ( Sómente Custos):
Sistemas de Ar Condicionado :
Sistema A
Ano Fluxo antes do Depreciação Valor Lucro Imposto Fluxo após
IR anual Contábil tributável de renda o IR
a b c d=a-b e = τ*d f=a-e
0 -15.000 - 15.000
1 - 2.000 3.000 -5.000 -1.750 -250
2 - 2.000 3.000 -5.000 -1.750 -250
3 - 2.000 3.000 -5.000 -1.750 -250
4 - 2.000 3.000 -5.000 -1.750 -250
5 - 2.000 3.000 0 -5.000 -1.750 -250

Vanual Vanual = -15000 (A/P, 7%, 5) - 250


-5.658 Vanual = - 3.908,36

4b. Influência do Imposto de Renda


Exemplo ( Sómente Custos):
Sistemas de Ar Condicionado :
Sistema B
Ano Fluxo antes do Depreciação Valor Lucro Imposto Fluxo após
IR anual Contábil tributável de renda o IR
a b c d=a-b e = τ*d f=a-e
0 -12.000 - 12.000
1 - 3.000 2.400 -5.400 -1.890 -1110
2 - 3.000 2.400 -5.400 -1.890 -1110
3 - 3.000 2.400 -5.400 -1.890 -1110
4 - 3.000 2.400 -5.400 -1.890 -1110
5 - 3.000 2.400 0 -5.400 -1.890 -1110

Vanual Vanual = -12000 (A/P, 7%, 5) - 1110


-5.926 Vanual = - 4.036
4b. Influência do Imposto de Renda
Exemplo real:
USIMINAS
Divisão de Transportes (UDT) solicita estudo à Divisão
de Eng. Industrial para análise de vários equipamentos
Compra
Dúvida: Comprar ou Fazer o Leasing ?

ou Telescópico de 13 ton
Um dos Equipamentos: Guindaste
• Custo de Aquisição: $ 850.000
Leasing
• Valor de Mercado após 5 anos: ?
$ 170.000
• Vida adotada: 5 anos
• TMA: 18 % aa
• Custos mensais de operação e manut. $ 9.092
• Valor do Leasing: $ 218 / hora
• Média mensal de utilização 102 horas
• Franquia 200 horas

4b. Depreciação e Imposto de Renda


Exercício 2:
Análise da compra de 20 veículos

Preço de cada veículo: $ 13.000


Valor residual de venda após 3 anos: $ 8.000/veículo
Despesas de manutenção: $ 1.500 / ano / veículo
Despesas de operação: iguais na compra ou no aluguel
Despesas com seguro: $ 1.200 / ano / veículo
Arrendamento (que inclui manutenção e seguro):
$ 160.000 / ano / para os 20 veículos
Alíquota de IR: 42%
TMA: 15 % a.a.
5. FINANCIAMENTOS

5. FINANCIAMENTOS

Financiamento

0
1 2 3 n
Prestações

Investimento
0
1 2 3 n

Capital próprio A TIR será Maior se


a taxa de juros for menor
que a TIR do projeto
5. FINANCIAMENTOS

Sistema Price de Amortização


P

amortização
juros
Prestação

pk = jk + ak
p = A = P (A/P,i,n)
jk = i . SDk -1

SDk = SDk -1 - ak

5. FINANCIAMENTOS
Sistema Price de Amortização - SPC
Exemplo:
P = 1000
i = 36 % aaccm = 3 % am
n=4

Período (k) Saldo devedor (SDk) Prestação (p k) Amortização (ak) Juros (jk)
0 1000
1 761 269 239 30
2 515 269 246 23
3 261 269 254 15
4 0 269 261 8
5. FINANCIAMENTOS

Sistema de Amortizações Constantes - SAC


P

amortização

juros
Prestação
pk = jk + ak
a= P/n
jk = i . SDk -1

SDk = SDk -1 - ak

5. FINANCIAMENTOS
Sistema SAC
Exemplo:
P = 1000
i = 36 % aaccm = 3 % am
n=4

Período (k) Saldo devedor (SDk) Prestação (p k) Amortização (ak) Juros (jk)
0 1000
1 750 280 250 30
2 500 272,5 250 22,5
3 250 265 250 15
4 0 257,5 250 7,5
5. FINANCIAMENTOS
Sistema SAC com carência
Exemplo:
Carência de 2 meses
P = 1000
i = 36 % aaccm = 3 % am
n=4
Período (k) Saldo devedor ( SD k ) P r e s t a ç ã o ( p k) A m o r t i z a ç ã o ( a k) J u r o s ( jk)

0
1000
1
1000 30 30
2
1000 30 30
3
750 280 250 30
4
500 272,5 250 22,5
5 250 265 250 15
6 0 257,5 250 7,5

5. FINANCIAMENTOS

FIM
6. Análise de Sensibilidade

0
1 2 3 n

Fatores de risco e incerteza


• Econômicos
• Financeiros
• Técnicos
• Outros

Risco X Incerteza

Análise de Sensibilidade
Método mais simples e mais utilizado

Apresenta sensibilidade do resultado


frente às variações em determinadas variáveis

Permite resultados de interesse para a administração


• Preço Mínimo
• Quantidade Mínima
• Investimento Máximo
• Análise Pessimista e Otimista
Análise de Sensibilidade

VP

Preço

Investimento

Análise de Sensibilidade
Exemplo
Lançamento de calçado de inverno
Meses considerados: maio, junho e julho
Investimento: R$ 100.000
Receita (10.000 pares a R$ 10,00 /par): R$ 100.000
Custos variáveis (R$ 4,00 /par): R$ 40.000
Custos fixos: R$ 20.000
Valor residual: R$ 30.000

TMA = 10 % ao mês

Analise a sensibilidade quanto à quantidade vendida


Análise de Sensibilidade

Fim