P. 1
Lista de exercicios divisão celular, gametogênese e ciclos reprodutivos

Lista de exercicios divisão celular, gametogênese e ciclos reprodutivos

4.0

|Views: 59.689|Likes:
Lista de questões discursivas para treinamento para vestibulares,
Lista de questões discursivas para treinamento para vestibulares,

More info:

Published by: Fabio Dias Magalhães on Mar 13, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/18/2014

pdf

text

original

salabioquimica.blogspot.com Prof.

Fabio Dias Magalhães

Divisão celular, gametogênese e ciclos reprodutivos
1. (Udesc 96) Observe a figura a seguir, que representa um cromossomo, e depois RESPONDA as questões propostas.

a) Qual a classificação, quanto à posição do centrômero, desse cromossomo? JUSTIFIQUE sua resposta. b) Que fase da mitose está aí representada, considerando que esse cromossomo encontra-se no máximo de sua capacidade de espiralização? c) Qual o nome das partes do cromossomo representadas pelas letras A e B? d) EXPLIQUE quais as conseqüências da perda da região centromérica, durante o processo de divisão celular. 2. (Fuvest 91) Uma certa substância interrompe a divisão celular porque impede a formação do fuso. Se adicionarmos essa substância a uma cultura de células que iniciam a mitose, em que fase a divisão será interrompida? Por que a interrupção ocorrerá nessa fase? 3. (Fuvest 99) Em certa linhagem celular, o intervalo de tempo entre o fim de uma mitose e o fim da mitose seguinte é de 24 horas. Uma célula dessa linhagem gasta cerca de 12 horas, desde o início do processo de duplicação dos cromossomos até o início da prófase. Do fim da fase de duplicação dos cromossomos até o fim da telófase, a célula gasta 3 horas e, do início da prófase até o fim da telófase, ela gasta 1 hora. Com base nessas informações, determine a duração de cada uma das etapas do ciclo celular (G1, S, G2 e mitose) dessas células.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 4. (Fuvest 2003) A seqüência de eventos cromossômicos que ocorrem na duplicação de uma célula somática animal está representada nos desenhos a seguir.

a) Em qual das fases representadas ocorre a duplicação do DNA? b) Considere um gene autossômico H. Quantas cópias desse gene existem no final da fase A? Na fase B? Na fase C? Na fase D? Em cada uma das células formadas na fase E? 5. (Fuvest 2005) Uma célula somática, em início de intérfase, com quantidade de DNA nuclear igual a X, foi colocada em cultura para multiplicar-se. Considere que todas as células resultantes se duplicaram sincronicamente e que não houve morte celular. a) Indique a quantidade total de DNA nuclear ao final da 1•, da 2• e da 3• divisões mitóticas. b) Indique a quantidade de DNA por célula na fase inicial de cada mitose. 6. (Udesc 96) Analise o esquema a seguir e depois RESPONDA as questões propostas.

a) Como se denomina o estágio do ciclo celular representado pela letra A? b) Como se denomina o processo de divisão representado pela letra B? c) Quantos cromossomos existem na fase representada pela letra C? JUSTIFIQUE sua resposta. 7. (Ufal 99) Um organismo possui um par de cromossomos metacêntricos e um par de cromossomos acrocêntricos em suas células diplóides. Esquematize uma célula desse organismo em anáfase mitótica e uma em metáfase II meiótica.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 8. (Ufc 96) "Dois tipos de divisão nuclear, mitose e meiose, são característicos da maioria das células animais e de plantas. A mitose está regularmente associada à divisão nuclear de células vegetativas ou somáticas. A meiose ocorre em conjunto com a formação de células reprodutivas (gametas ou meiósporos) nas espécies de reprodução assexuada" (Burns, 1983). Com relação a esses dois processos de divisão celular, responda: a) Que fenômeno acontece na prófase meiótica, o qual possibilita a ocorrência de crossing-over e conseqüente formação de quiasmas? b) Que diferença existe quanto ao número de cromossomos nas células resultantes da mitose e da meiose? 9. (Uff 2005) Células eucarióticas que possuem um ciclo de divisão em torno de 24 horas estão sendo cultivadas em meio adequado. Em um determinado momento, coletam-se, aleatoriamente, 100 células dessa cultura e determina-se a quantidade de DNA em cada uma delas. Os resultados estão mostrados a seguir, no gráfico I. O restante da cultura foi, então, dividido em duas porções. Em uma delas, adicionou-se afidicolina e, na outra, colchicina. Após algumas horas, foram retiradas, da mesma forma, 100 células de cada porção, sendo também determinada a quantidade de DNA por célula. Esses resultados estão mostrados nos dois outros gráficos a seguir.

Sabendo-se que: - a afidicolina inibe a enzima DNA polimerase; - a colchicina inibe a polimerização das subunidades que formam os microtúbulos. a) analise o resultado do experimento mostrado no gráfico I e calcule a porcentagem de células que se encontram nas fases do ciclo celular G, S e G‚ + M; b) identifique os gráficos que representam, respectivamente, os resultados dos experimentos onde houve adição de afidicolina e de colchicina ao meio de cultura. Justifique sua resposta.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 10. (Ufla 2003) Considerando que uma célula 2n = 4 iniciou um processo de divisão celular e se encontra na fase esquematizada adiante, responda:

a) Que tipo de divisão está ocorrendo? Justifique. b) Qual evento importante deverá ocorrer imediatamente após essa fase? c) Qual o resultado esperado ao fim do processo? 11. (Ufrj 2001) Um pesquisador determinou as variações nas concentrações de ADN ao longo do tempo, em células do ovário e do epitélio intestinal de um animal. As variações na quantidade de ADN em cada célula nos dois casos estão registradas nas figuras 1 e 2. Qual das figuras (1 ou 2) corresponde às células do ovário e qual corresponde ao epitélio intestinal. Justifique.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 12. (Ufrj 2002) Certos produtos químicos podem bloquear a divisão celular, destruindo o fuso acromático e danificando os cromossomos. Esses produtos são usados como quimioterápicos no tratamento de pacientes com câncer. Em geral as células cancerosas estão em constante divisão. Apesar da quimioterapia exibir uma grande eficiência terapêutica, pessoas submetidas a ela podem sofrer efeitos colaterais, devido ao efeito dos quimioterápicos sobre as células normais. Que tecidos humanos são mais sensíveis aos efeitos colaterais dos quimioterápicos: os tecidos epitelial e hematopoético ou os tecidos muscular e nervoso? Justifique sua resposta. 13. (Ufrn 2005) Os gráficos a seguir foram obtidos a partir das variações do volume celular e do número de células, observados durante um intervalo de 20 horas em uma cultura de células.

A partir da análise dos gráficos, atenda às solicitações a seguir. a) Explique por que o volume médio das células varia dessa forma ao longo do tempo de observação. b) Estabeleça uma relação entre os dois gráficos.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 14. (Ufrrj 2000) O tecido hepático do esquema a seguir possui uma célula binucleada. Isso decorre de um processo mitótico incompleto.

(Adaptado de LINHARES, S. & GEWANDSNADJER, F. "Biologia hoje". São Paulo, Ática, 1998. p. 36.) Identifique o evento da divisão celular que não ocorreu. Justifique. 15. (Ufrrj 2004)

A figura acima representa o esquema de um corte longitudinal da região de crescimento de uma raiz. As células dessa região sofrem mitoses sucessivas que garantem o crescimento do órgão. a) Quais são as células que estão na interfase? Cite uma característica desta fase. b) Descreva o que ocorre com os cromossomos na fase esquematizada na célula número 7. c) Identifique, na figura, onde ocorre a citocinese, citando a principal característica dessa fase.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 16. (Unesp 91) A figura a seguir representa o esquema de um corte longitudinal da região de crescimento de uma raiz. As células dessa região sofrem mitoses sucessivas que garantem o crescimento do órgão. Baseando-se na figura, responda às seguintes questões: a) Quais são as células que estão em interfase? b) Qual a célula que representa a fase seguinte àquela esquematizada na célula número 5? c) Que célula encontra-se em fase mais adiantada da divisão: a número 1 ou a número 6? d) Em qual célula a mitose está terminando?

17. (Unesp 92) Sabe-se que o alcalóide colchicina é um inibidor da divisão mitótica, cuja ação impede a formação das fibras do fuso. Com base nessas informações, responda: a) Até que fase a mitose se processaria normalmente em uma célula diplóide tratada com a colchicina? Justifique sua resposta. b) Neste caso, qual seria o número cromossômico resultante do processo de divisão? Justifique sua resposta. 18. (Unesp 96) Uma célula, ao se dividir, apresenta as seguintes características: I. é anastral ou acêntrica. II. forma-se o fragmoplasto, membranas derivadas do Complexo de Golgi. III. a citocinese é centrífuga. Com essas informações, responda. a) Que tipo de célula, ao se dividir, apresenta essas características? b) Justifique sua resposta, conceituando o termo "anastral".

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 19. (Unicamp 99) A figura abaixo mostra uma preparação histológica corada de ponta de raiz de cebola. Que células, dentre as numeradas de 1 a 5, correspondem a intérfase, metáfase e anáfase do ciclo celular? Justifique sua resposta, considerando apenas as informações fornecidas pela figura.

20. (Unicamp 2002) A colchicina é uma substância de origem vegetal, muito utilizada em preparações citogenéticas para interromper as divisões celulares. Sua atuação consiste em impedir a organização dos microtúbulos. a) Em que fase a divisão celular é interrompida com a colchicina? Explique. b) Se, em lugar de colchicina, fosse aplicado um inibidor de síntese de DNA, em que fase ocorreria a interrupção? 21. (Unicamp 2005) Os esquemas A, B e C a seguir representam fases do ciclo de uma célula que possui 2n = 4 cromossomos.

a) A que fases correspondem as figuras A, B e C? Justifique. b) Qual é a função da estrutura cromossômica indicada pela seta na figura D?

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 22. (Fuvest 96) Um grupo de células de mesmo tecido está em processo de divisão. Algumas fases desse processo estão representadas a seguir.

a) Que tipo de divisão celular está ocorrendo? Justifique sua resposta. b) Qual seqüência de números indica a ordem em que acontecem as etapas sucessivas no processo da divisão? c) Em que etapa(s) está(ão) ocorrendo evento(s) que promove(m) variabilidade genética? Justifique sua resposta. 23. (Fuvest 2001) a) A célula de um animal, esquematizada a seguir, encontra-se na anáfase da primeira divisão da meiose. O que permite essa conclusão?

b) Utilize os contornos da figura anterior para representar duas células desse animal: uma, em anáfase II da meiose e a outra em anáfase da mitose.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 24. (Ufjf 2007) O esquema a seguir ilustra de forma sintética o processo de formação de gametas (meiose) de um indivíduo de genótipo AaBb. a) Complete o esquema:

b) Qual é a probabilidade deste indivíduo formar o gameta ab? Justifique sua resposta. c) Qual é a importância da meiose para a manutenção de uma espécie? d) Considere que os genes A e B estão envolvidos na determinação da cor das flores. O alelo A permite a formação de pigmentos e é dominante sobre o alelo a, que inibe a manifestação da cor. O alelo B determina a cor vermelha e é dominante sobre o alelo b, que determina a cor rosa. Se uma planta de flores vermelhas, oriunda das sementes de uma planta de flores brancas (aabb), é autofecundada, que fenótipos são esperados na descendência e em que proporções? 25. (Ufu 2001) Com relação aos dois tipos fundamentais de divisão celular, a mitose e a meiose, faça o que se pede a) Apresente três diferenças básicas que caracterizam cada um desses processos. (Faça uma tabela). b) Mencione apenas para a mitose o nome de suas diferentes fases e sua seqüência correta. 26. (Unesp 2003) Criadores e sitiantes sabem que a mula (exemplar fêmea) e o burro (exemplar macho) são híbridos estéreis que apresentam grande força e resistência. São o produto do acasalamento do jumento ('Equus asinus', 2n = 62 cromossomos) com a égua ('Equus caballus', 2n = 64 cromossomos). a) Quantos cromossomos têm o burro ou a mula? Justifique sua resposta. b) Considerando os eventos da meiose I para a produção de gametas, explique por que o burro e a mula são estéreis.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 27. (Unesp 2008) A figura representa uma anáfase de uma célula diplóide animal.

Essa célula está em mitose ou em meiose? Justifique, informando o número diplóide de cromossomos em uma célula somática desse animal. 28. (Unicamp 94) Considere as duas fases da meiose, de um organismo com 2n = 6 cromossomos, esquematizadas a seguir e responda:

a) Que fases estão representadas na figura A e na B? Justifique. b) Que tipo de alteração aparece em uma das figuras? Em relação aos cromossomos, como serão as células resultantes de um processo de divisão com essa alteração? c) Dê um exemplo de anomalia que seja causada por este tipo de alteração na espécie humana, cujo número normal de cromossomos é 2n = 46.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 29. (Unicamp 2001) Analise a seguinte figura de cromossomos:

a) Que fenômeno celular está sendo mostrado na figura? b) Em que tipo de divisão celular ocorre esse fenômeno? Por quê? c) Qual é a importância desse fenômeno para os seres vivos? 30. (Fuvest 2000) Considere uma única célula, em divisão meiótica, no ovário de uma mulher heterozigótica quanto ao gene do fator VIII da coagulação. Use a letra H para indicar o alelo dominante e h para o alelo recessivo. a) Indique, nos círculos a seguir, a composição genética dos dois núcleos resultantes da primeira divisão meiótica, sem considerar a ocorrência de permutação.

b) Quantos tipos de óvulo serão produzidos ao final dessa meiose? Justifique sua resposta.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 31. (Ufg 2007) A gametogênese é fundamental para o sucesso reprodutivo dos animais. No homem, a espermatogênese é um processo que garante a produção dos gametas e ocorre nos testículos. A figura adiante ilustra algumas fases desse processo.

De acordo com a figura, a) classifique cada uma das fases indicadas; b) quais são as porcentagens dos genótipos no final da divisão meiótica? c) explique dois eventos, que ocorrem na espermatogênese, que garantem a variação gênica na reprodução sexuada.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 32. (Ufmg 94) Observe o esquema que representa a secção de uma região de testículo humano.

Com base no esquema e em seus conhecimentos sobre o assunto, CITE a) o número total de cromossomos existentes nas células indicadas pelos números 1 e 4. b) uma função das células indicadas pelos números 5 e 6. c) o(s) número(s) correspondente(s) à(s) célula(s) que sofre(m) ação do hormônio folículo estimulante (FSH) e à(s) que sofre(m) ação do hormônio luteinizante (ICSH). d) o(s) número(s) correspondente(s) à(s) célula(s) que terá(ão) sua função primordial impedida pela vasectomia e as que serão afetadas pelo uso de pílula anticoncepcional masculina de efeito semelhante às já existentes para as mulheres. 33. (Ufv 2002) Observe as regiões (I, II, III e IV) do corte histológico abaixo, de um testículo humano normal, e responda às questões seguintes.

a) As regiões I, II e III estão evidenciando qual componente do testículo? b) A etapa final da gametogênese está representada por qual número? c) Quantos cromossomos tem cada célula presente na região III? d) Cite o nome da célula produtora de testosterona e o número correspondente à região onde ela se encontra:

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 34. (Unicamp 93) Considerando que a informação genética é igualmente carregada pelo óvulo e pelo espermatozóide, responda: a) Por que o óvulo é geralmente muito maior do que o espermatozóide? b) Como essa diferença aparece durante a gametogênese? 35. (Unicamp 2003) Nos animais a meiose é o processo básico para a formação dos gametas. Nos mamíferos há diferenças entre a gametogênese masculina e a feminina. a) Nos machos, a partir de um espermatócito primário obtêm-se 4 espermatozóides. Que produtos finais são obtidos de um oócito primário? Em que número? b) Se um espermatócito primário apresenta 20 cromossomos, quantos cromossomos serão encontrados em cada espermatozóide? Explique. c) Além do tamanho, os gametas masculinos e femininos apresentam outras diferenças entre si. Cite uma delas. 36. (Fuvest 94) Considere a figura a seguir que representa o resultado da primeira divisão meiótica de uma célula feminina:

a) Indique o genótipo do embrião formado a partir da fecundação do óvulo resultante dessa célula por um espermatozóide de um macho recessivo para os dois pares de genes considerados. b) Quais os possíveis genótipos dos filhos possíveis do mesmo casal? 37. (Ufrj 2006) Ao analisar o cariótipo de células obtidas de uma criança com síndrome de Down, observou-se que 70% das células apresentavam 47 cromossomos, por exibirem a trissomia do cromossomo 21, e que 30% das células apresentavam um cariótipo normal, ou seja, 46 cromossomos, sem trissomia do 21. Responda se o fenômeno da não-disjunção do par de cromossomos 21 ocorreu antes ou depois da formação do zigoto. Justifique sua resposta.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 38. (Unifesp 2002) A Síndrome de Down caracteriza-se pela presença de um cromossomo 21 a mais nas células dos indivíduos afetados. Esse problema pode ser decorrente da não-disjunção do cromossomo 21 em dois momentos durante a formação dos gametas. Considerando a ocorrência de tal não-disjunção, responda. a) Em quais momentos ela pode ocorrer? b) Utilize os contornos a seguir para representar uma das duas possibilidades, indicando na lacuna pontilhada qual delas foi escolhida para ser representada.

39. (Uerj 97) O ciclo vital de animais e vegetais que se reproduzem sexuadamente exige a produção de gametas. A figura a seguir apresenta dois ciclos biológicos de reprodução dos vegetais.

a) Cite uma desvantagem da geração haplóide como fase mais duradoura do ciclo vital dos vegetais do tipo A. b) Entre os vegetais que apresentam ciclo de vida do tipo B, há alguns que realizam autofecundação e outros em que a fecundação ocorre entre gametas de indivíduos diferentes. Cite uma vantagem para a ocorrência de fecundação entre gametas de indivíduos diferentes.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 40. (Ufrj 98) No ciclo reprodutivo da maioria dos vegetais observa-se uma alternância de gerações que é mostrada, de forma simplificada, no esquema a seguir.

Em qual das fases - gametófito ou esporófito - não encontramos pares de cromossomos homólogos? Justifique sua resposta.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães

GABARITO
1. a) Acrocêntrico, pois apresenta centrômero terminal. b) Metáfase. c) A - satélite e B - braço do cromossomo. d) Incapacidade de se prender às fibras do fuso de divisão, resultando em células com números anormais de cromossomos. 2. A interrupção acontece na metáfase, pois mesmo sem os microtúbulos do fuso a cromatina atinge o mais alto grau de espiralização. Não ocorreriam os períodos correspondentes à anáfase e telófase. 3. G• - 11 horas S - 10 horas G‚ - 2 horas mitose - 1 hora 4. a) A duplicação do DNA ocorre na interfase, representada pela fase A. b) Em A, B, C e D, cada célula contém duas copias do gene H. Na fase E, cada célula contém uma cópia do gene H. 5. a) Ao final da 1•, 2• e 3• divisões mitóticas sofridas pela célula somática, a quantidade de DNA nuclear em cada célula filha é igual a X. b) A quandidade de DNA nuclear observada no início da mitose de todas as células é igual a 2X. 6. a) Interfase. b) Mitose. c) 1 cromossomo duplicado pois o material genético apresenta-se constituído por 2 cromátides-irmãs. 7. Observe os esquemas adiante:

8. a) Pareamento (sinapse) dos cromossomos homólogos. b) Células produzidas por mitose são 2n (diplóides), enquanto as que são resultantes da meiose são n (haplóides)

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães 9. a) 40% na fase G ; 36% na fase S e 24% nas fases G‚ + M. b) O gráfico III representa o experimento em presença de afidicolina. Essa substância, inibindo a DNA polimerase, bloqueia a síntese do DNA. Em conseqüência, as células se acumulam na fase G•. O gráfico II representa os resultados após a adição de colchicina. Essa substância, impedindo a formação de microtúbulos, paralisa a divisão celular nas etapas iniciais da fase M (mitose). Dessa forma, as células tendem a se acumular nessa fase, contendo o dobro de DNA em relação à fase G• do ciclo celular. 10. a) metáfase b) separação das cromátides-irmãs c) formação de duas células iguais com 4 cromossomos 11. A figura 1 corresponde ao epitélio intestinal, pois a quantidade de ADN inicialmente é duplicada e volta ao valor inicial, caracterizando uma divisão celular por mitose. A figura 2 corresponde às células do ovário, pois a quantidade final de ADN é igual à metade da quantidade inicial, indicando a ocorrência da divisão celular por meiose. 12. Os tecidos epitelial e hematopoético. Estes tecidos têm normalmente, alta taxa de mitose, ao contrário dos tecidos nervoso e muscular cujas células não se dividem ou dividem-se com menos freqüência. 13. a) As células crescem até atingir o tamanho máximo permitido pela relação superfície x volume, após o que passam a se dividir, produzindo células com volume igual à metade da célula-mãe. b) O aumento no número de células é resultante das mitoses, que ocorrem a cada vez que o volume celular atinge seu valor máximo e a célula se divide. 14. A telófase da mitose não se processou já que não houve a divisão citoplasmática verificada como conseqüência da citocinese. 15. a) 4 e 5. Características da interfase: - duplicação do DNA. - intenso trabalho celular e com grande síntese protéica. - grande consumo de energia na forma de ATP. - duplicação dos componentes celulares e - conseqüentemente aumento do volume celular. b) é a fase em que os cromossomos estão no meio da célula, formando a placa equatorial. c) Célula 9. Características da citocinese: a citocinese ou divisão citoplasmática nas células vegetais, devido à presença da parede celular, é feita pela lamela média, que se forma do centro para a periferia. Por esse motivo a citocinese vegetal é denominada centrífuga. 16. a) 3 e 4. b) 8. c) 6.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães d) 8 17. a) Metáfase porque a colchicina impede a associação das subunidades de tubulina que formam o fuso mitótico, sem afetar a separação das cromátides. b) A célula tratada com colchicina torna-se poliplóide, ou seja, como não se divide permanece com todos os seus cromossomos duplicados. 18. A célula vegetal típica ao se dividir apresenta todas as características citadas. O termo "anastral" refere-se ao fato de que nestas células não há formação do aster, estrutura que aparece ao redor dos centríolos, organóide típico de células animais. 19. Intérfase (n¡. 5) - não se verifica diferenciação da cromatina. Metáfase (n¡. 2) - cromossomos condensados ocupando a região equatorial da célula. Anáfase (n¡. 4) - verifica-se a migração dos cromossomos para os pólos das células. 20. a) A divisão celular será interrompida na metáfase, pois a colchicina impede a formação das fibras do fuso acromático e, conseqüentemente, não ocorrerá a separação das cromátides típica da anáfase. b) A interrupção ocorreria no período G• da intérfase, não ocorrendo o período S onde se efetua a duplicação do DNA. 21. a) A - Metáfase da mitose porque os quatro cromossomos constituídos por duas cromátides cada, não pareados, ocupam o equador do fuso mitótico. B - Metáfase II da meiose porque os cromossomos, em número de dois, estão duplicados e dispostos na região equatorial do fuso. C - Metáfase I da meiose porque os cromossomos, em número de quatro, estão duplicados, pareados e dispostos na placa equatorial. b) A seta indica a região do centrômero, estrutura responsável pela fixação do cromossomo nas fibras do fuso acromático e, também responsável pelo deslocamento dos cromossomos-filhos para os pólos opostos da célula. 22. a) Meiose, porque há disjunção de cromossomos homólogos e crossing-over. b) 3 - 4 - 1 - 2 - 5 c) Na etapa 3 observa-se o crossing-over, no qual cromossomos homólogos trocam segmentos entre si, produzindo recombinações gênicas. 23. a) O que permite concluir que se trata de anáfase I da meiose é o fato de observarmos a disjunção dos cromossomos homólogos. b) Observe as figuras a seguir:

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães

24. a)

b) P(ab) = P(a) × (b) = 1/2 × 1/2 = 1/4 c) O processo de formação de gametas (meiose) é importante porque promove a variabilidade genética e mantém constante o número cromossômico da espécie. d) Planta de flores vermelhas AaBb AaBb × AaBb (autofecundação) A_ B_ 9 vermelhas A_ bb 3 rosas AaB_ 3 brancas Aabb 1 branca 9/16 vermelhas : 3/16 rosas : 4/16 brancas 25. a) Observe a tabela a seguir:

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães

b) Prófase, Metáfase, Anáfase, Telófase. 26. a) Os animais têm 2n = 63 cromossomos, porque são resultantes da união de espermatozóide, com n = 31 cromossomos, e óvulo, com n = 32 cromossomos. b) Os cromossomos são de 2 espécies diferentes e, portanto, não ocorre pareamento dos chamados cromossomos homólogos, impossibilitando a meiose e a gametogênese. 27. A célula aparece na anáfase II da meiose. O número cromossômico diplóide da célula somática é 6 (2n = 6). 28. a) Fig. A - Anáfase I de meiose onde se observa a disjunção dos cromossomos homólogos. Fig. B - Anáfase II com disjunção de cromátides. b) Na fig. B não ocorreu a separação das cromátides-irmãs em um dos cromossomos indicados. Esse fato leva a formação de aneuploidias, ou seja, células haplóides com um cromossomo a mais (n + 1) e com um cromossomo a menos (n - 1). c) Síndrome de Down (2A,XX + 21 ou 2A,XY+21) e Síndrome de Turner (2A, X 0) 29. a) O fenômeno mostrado na figura são os quiasmas resultantes da permutação ou crossing-over entre cromossomos homólogos. b) Meiose. Nesse tipo de divisão que acontece o pareamento entre cromossomos homólogos, permitindo a troca de segmentos entre eles. c) Recombinação entre cromossomos homólogos, gerando novas combinações gênicas. A variabilidade decorrente, submetida à seleção natural, resulta na adaptação dos seres vivos ao meio. 30. a) Núcleos resultantes da 1• divisão meiótica:

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães

b) Serão produzidos dois tipos de óvulos: XH ou Xh. Ao final da gametogênese feminina será formado um óvulo e três corpúsculos polares. 31. a) I: Prófase I II: Metáfase I III: Anáfase I IV: Prófase II V: Metáfase II VI: Telófase II b) AB (25%); Ab (25%); aB (25%); ab (25%) c) Considerar dois dos seguintes eventos: - Crossing over (ou permuta): ruptura (ou quebra) casual entre cromátides e conseqüente troca do material gênico entre as cromátides homólogas; ocorre na profáse I. - Mutação somática: erro durante a duplicação do DNA, modificando a seqüência de nucleotídeos, seja por adição, seja por substituição, seja por supressão de bases. Como são em células germinativas, são passadas para os descendentes; portanto, são mutações somáticas. - Separação aleatória dos cromossomos homólogos na meiose I: os cromossomos não seguem um padrão de separação. 32. a) Espermatozóide (cel. 1) é n=23, Espermátide (cel. 2) é n=23, Espermatócito I (cel. 3 ) é 2n=46 e Espermatogônia (cel. 4) é 2n=46. b) Células de Leydig (5) produzem testosterona, Células de Sertoli (6) contribuem para o amadurecimento dos espermatozóides. c) Sofrem ação do FSH as espermatogônias (4) e ação do LH as células de Leydig (5). d) Espermatozóides (cel. 1) e Espermatogônias (cel. 4). 33. a) As regiões indicadas evidenciam os túbulos seminíferos dos testículos. b) A espermiogênese está indicada pelo número I.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães c) A região III é ocupada por espermatogônias diplóides (2n = 46) d) As células de Leydig produtoras de testosterona estão indicadas na região IV. 34. a) Porque acumula vitelo para nutrir o embrião no início do desenvolvimento b) Ocorre intensa síntese de proteínas durante o período de intérfase por que passam as ovogônias 35. a) Durante a ovulogênese, um oócito primário origina um óvulo e três corpúsculos polares. b) O espermatócito primário é uma célula diplóide (2n = 20), que dará origem aos espermatozóides através da meiose. Os espermatozóides, resultantes de uma divisão reducional, terão 10 cromossomos (células haplóides). c) O espermatozóide é reduzido e possui o flagelo utilizado para a movimentação até o óvulo. O gameta feminino é imóvel e possui grande quantidade de substâncias de reserva (vitelo) em seu citoplasma. 36. a) o oócito AAbb formará, na segunda divisão meiótica, óvulo do tipo Ab, que fecundado por um espermatozóide ab produzirá um embrião de genótipo Aabb. b) A mulher de genótipo AaBb cruzando com um homem aabb poderá ter filhos com os seguintes genótipos: AaBb, Aabb, aaBb, aabb. 37. A não-disjunção foi pós-zigótica, decorrente de uma divisão mitótica anômala. Se a não-disjunção tivesse ocorrido antes da fecundação, o cariótipo anormal seria detectado em todas as células pesquisadas. 38. a) A não disjunção cromossômica pode ocorrer na primeira ou na segunda divisão da meiose. b) Observe os esquemas adiante:

39. a) Está mais sensível às mudanças ambientais ou sujeita às expressões negativas do genótipo. b) Aumento da variabilidade genética. 40. Na fase de gametófito, pois ela é resultante de células que sofreram meiose, divisão celular onde ocorre a separação dos cromossomos homólogos e redução de seu número à metade.

salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias Magalhães

CURSOS DA SALA BIOQUIMICA
1.Extensivo de Química
Professor: Adriano Silva Guimarães Simulados semanais com questões Objetivas (ENEM) e Discursivas (2ª etapa UFMG) Contato: 9812 – 1845

2.Extensivo de Biologia. É dividido em módulos, o que permite ao aluno fazer todo o curso ou
apenas o módulo que deseja. Professor: Fabio Dias Magalhães
MÓDULOS Março

Curso Genética e Evolução. Revisão, aprofundamento e resolução de questões

abertas sobre: 1) Genetica mendeliana; 2)genética mitocondrial 3)Biologia Molecular 4)Frequência gênica e
genotípica; 5) Ausência de dominância;6) polialelia; 7)herança ligada e restrita ao sexo; 8)Análise de heredogramas; 9)Epistasia;10) pleiotropia; 11)Teorias, fatores e evidencias evolutivas; 12)Evolução dos cordados; 13)Evolução humana.

Abril,maio e Junho: Curso

Por Dentro: Revisão, aprofundamento e resolução de questões

abertas sobre fisiologia, histologia e anatomia: a)sistemas fisiológicos humanos e comparado a outros
grupos de animais b)doenças genéticas, infecciosas e auto-imunes organizadas por sistemas; c) bases anatomicas e histológicas; d) Comparação animal e planta quanto a: histologia, hormônios, vascularização, ciclos reprodutivos, características que permitiram a conquista do ambiente terrestre; e) Organismo como habitat: relações ecológicas desenvolvidas entre microorganismos e entre esses e o hospedeiro; f) defesas específicas e inespecíficas; g) temas de biotecnologia.

Agosto, Setembro e Outubro:

Curso Ambiente e Saúde: Aprofundamento para a prova

aberta e treinamento para o ENEM: a)Atividades econômicas, impactos ambientais e sua influência sobre a saúde humana: Uso da água e do solo, atividade agropecuária, Industria, Cidades, Obtenção de energia e impactos. b)Noções de doença e epidemiologia; c)parasitoses; d) ciclos da matéria e fluxo de energia ( e a intervenção humana nesses processos). Novembro e Dezembro: Revisão de biologia dedicada a provas abertas da UFMG, UNICAMP, UERJ, UFES e outras. FAÇA UMA AULA EXPERIMENTAL GRATUITA!!

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->