Você está na página 1de 118

física

mecânica

QUESTÕES DE VESTIBULARES

2011.1 (1 o semestre)

2011.2 (2 o semestre)

sumário

CINEMÁTICA

VESTIBULARES 2011.1

 

2

VESTIBULARES 2011.2

23

LEIS DE NEWTON

VESTIBULARES 2011.1

 

31

VESTIBULARES 2011.2

49

ENERGIA

VESTIBULARES 2011.1

 

58

VESTIBULARES 2011.2

82

GRAVITAÇÃO

VESTIBULARES 2011.1

 

89

VESTIBULARES 2011.2

93

ESTÁTICA

VESTIBULARES

2011.1

95

VESTIBULARES

2011.2

99

HIDROSTÁTICA

VESTIBULARES 2011.1

101

VESTIBULARES

2011.2

112

HIDRODINÂMICA

VESTIBULARES

2011.1

117

VESTIBULARES

2011.2

118

japizzirani@gmail.com

MECÂNICA

CINEMÁTICA

VESTIBULARES 2011.1

(UERJ/2011.1) - ALTERNATIVA: 22 C e 23 B

Utilize as informações a seguir para responder às questões de números 22 e 23. Um trem em alta velocidade desloca-se ao longo de um trecho retilíneo a uma velocidade constante de 108 km/h. Um passagei-

ro em repouso arremessa horizontalmente ao piso do vagão, de

uma altura de 1 m, na mesma direção e sentido do deslocamento do trem, uma bola de borracha que atinge esse piso a uma dis- tância de 5 m do ponto de arremesso.

22. O intervalo de tempo, em segundos, que a bola leva para

atingir o piso é cerca de:

a) 0,05

b) 0,20

*c) 0,45

d) 1,00

23. Se a bola fosse arremessada na mesma direção, mas em

sentido oposto ao do deslocamento do trem, a distância, em

metros, entre o ponto em que a bola atinge o piso e o ponto de arremesso seria igual a:

a) 0

*b) 5

c) 10

d) 15

(UERJ/2011.1) - ALTERNATIVA: A Um ciclista pedala uma bicicleta em trajetória circular de modo que as direções dos deslocamentos das rodas mantêm sempre

um ângulo de 60 o . O diâmetro da roda traseira dessa bicicleta é igual à metade do diâmetro de sua roda dianteira.

O esquema a seguir mostra a bicicleta vista de cima em um dado

instante do percurso.

roda dianteira roda traseira 60º
roda dianteira
roda traseira
60º

Admita que, para uma volta completa da bicicleta, N 1 é o número de voltas dadas pela roda traseira e N 2 o número de voltas da- das pela roda dianteira em torno de seus respectivos eixos de rotação.

A razão

em torno de seus respectivos eixos de rotação. A razão é igual a: *a) 1 b)

é igual a:

*a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

(UERJ/2011.1) - ALTERNATIVA: C No interior de um avião que se desloca horizontalmente em re- lação ao solo, com velocidade constante de 1000 km/h, um pas- sageiro deixa cair um copo. Observe a ilustração abaixo, na qual estão indicados quatro pontos no piso do corredor do avião e a posição desse passageiro.

piso do corredor do avião e a posição desse passageiro. P Q R S O copo,
piso do corredor do avião e a posição desse passageiro. P Q R S O copo,
piso do corredor do avião e a posição desse passageiro. P Q R S O copo,
piso do corredor do avião e a posição desse passageiro. P Q R S O copo,
piso do corredor do avião e a posição desse passageiro. P Q R S O copo,

P

Q

R

S

O copo, ao cair, atinge o piso do avião próximo ao ponto indicado

pela seguinte letra:

a) P

b) Q

*c) R

d) S

(UEPG/PR-2011.1) - RESPOSTA: SOMA = 19 (01+02+16)

O estudo da física em duas e três dimensões requer o uso de

uma ferramenta matemática conveniente e poderosa conhecida como vetor. Sobre os vetores, assinale o que for correto. 01) A direção de um vetor é dada pelo ângulo que ele forma com um eixo de referência qualquer dado. 02) O comprimento do segmento de reta orientado que repre- senta o vetor é proporcional ao seu módulo. 04) Dois vetores são iguais somente se seus módulos cor- respondentes forem iguais. 08) O módulo do vetor depende de sua direção e nunca é nega- tivo. 16) Suporte de um vetor é a reta sobre a qual ele atua.

(UEPG/PR-2011.1) - RESPOSTA: SOMA = 29 (01+04+08+16) Um projétil quando é lançado obliquamente, no vácuo, ele des- creve uma trajetória parabólica. Essa trajetória é resultante de uma composição de dois movimentos independentes. Analisan- do a figura abaixo, que representa o movimento de um projétil lançado obliquamente, assinale o que for correto.

y h v v 0 θ x 0 A v
y
h
v
v
0
θ
x
0
A
v

01) As componentes da velocidade do projétil, em qualquer ins- tante nas direções x e y, são respectivamente dadas por,

V x = V 0 . cosθ

e

V y = V 0 . senθ – gt

02) As componentes do vetor posição do projétil, em qualquer instante, são dadas por,

x = V 0 . cosθ . t

e

y = V 0 . senθ

½ gt 2

04) O alcance do projétil na direção horizontal depende da ve- locidade e do ângulo de lançamento.

08) O tempo que o projétil permanece no ar é t = 2V 0 .senθ/g 16) O projétil executa simultaneamente um movimento variado na direção vertical e um movimento uniforme na direção hori- zontal.

(UNICENTRO/PR-2011.1) - ALTERNATIVA: E

O conceito de força desempenha um papel fundamental na Físi-

ca, e a 2 a lei de Newton dá uma resposta precisa ao problema de saber qual a força necessária para produzir um determinado movimento.

Considerando-se um objeto sobre um eixo horizontal realizando um movimento que obedece à lei x(t) = −4,0 + 5,0t, em que x é dado em metros e t, em segundos, é correto afirmar:

a) A velocidade do objeto em t = 0 é de 4,0 m/s.

b) O objeto encontra-se na posição x = 12,0 m, no instante

t = 2,0 s.

c) O objeto desloca-se realizando um movimento circular uni-

forme.

d) A aceleração do objeto em qualquer instante é constante e

igual a 5,0 m/s 2 .

*e) O objeto passa pela origem do sistema de coordenadas, no

instante t = 0,8 s.

(UNICENTRO/PR-2011.1) - ALTERNATIVA: E Um trem passa por uma estação a 72,0 km/h. Uma bola rola ao longo do piso do trem com velocidade de 54,0 km/h. Considere que a bola se move no sentido oposto ao movimento do trem. Com base nessas informações, é correto afirmar que a veloci- dade da bola relativa a um observador, em pé, sobre a plata- forma da estação, em m/s, é igual a

a) 18

d) 9

b) 16

*e) 5

c) 12

(PUCRIO-2011.1) - ALTERNATIVA: A No gráfico abaixo, observamos a posição de um objeto em função do tempo. Nós podemos dizer que a velocidade média do objeto entre os pontos inicial e final da trajetória em m/s é:

1,0 0,5 0,0 −0,5 −1,0 0 60 120 180 240 300 360 POSIÇÃO (m)
1,0
0,5
0,0
−0,5
−1,0
0
60
120
180
240
300
360
POSIÇÃO (m)

*a) 0.

b)

c)

d)

e)

1/3.

2/3.

1.

3.

TEMPO (s)

(PUCRIO-2011.1) - ALTERNATIVA: A Um objeto é lançado horizontalmente de um penhasco vertical,

com uma velocidade inicial v horizontal = 10 m/s. Ao atingir o solo, o objeto toca um ponto situado a 20 m da base do penhasco. Indique a altura H (em metros) do penhasco considerando que

a aceleração da gravidade é g = 10 m/s 2 e desprezando a re- sistência do ar.

*a) H = 20.

H = 40. H = 60. H = 80. H = 100

d)

e)

c)

b)

(PUCRIO-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um objeto é lançado verticalmente para cima a partir do solo. Sua velocidade é descrita no gráfico abaixo.

Tempo (s) Velocidade (m/s)
Tempo (s)
Velocidade (m/s)

A altura máxima atingida pelo objeto em metros é:

a) 115.

b) 120.

*c) 125.

d) 130.

e) 135.

(PUCRIO-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um objeto é arremessado do solo, verticalmente para cima, com uma velocidade v 1 = 10,0 m/s. Após um intervalo de tempo t = 1,00 s, um segundo objeto é também arremessado do mesmo ponto que o primeiro, verticalmente para cima e com a

mesma velocidade v 2 = 10,0 m/s. Indique a altura em metros (m) do ponto onde ocorrerá a colisão entre os objetos. Considere g = 10,0 m/s 2 .

a) 1,00.

b) 4,00.

*c) 3,75.

d) 0,00.

e) 10,0.

(VUNESP/EMBRAER-2011.1) - ALTERNATIVA: B

O gráfico a seguir representa a velocidade de um automóvel du-

rante seu deslocamento em um determinado tempo.

Velocidade (km/h)

B C E A D Tempo (min)
B
C
E
A
D Tempo (min)

Observando o comportamento por meio do gráfico, pode-se afirmar que o veículo no intervalo

a) AB apresenta velocidade constante.

*b) BC encontra-se em movimento.

c) CD tem velocidade negativa.

d) DE possui movimento crescente.

(UDESC-2011.1) - ALTERNATIVA: A Considere o “looping” mostrado na figura abaixo, constituído por um trilho inclinado seguido de um círculo. Quando uma pequena esfera é abandonada no trecho inclinado do trilho, a partir de determinada altura, percorrerá toda a trajetória curva do trilho, sempre em contato com ele.

a trajetória curva do trilho, sempre em contato com ele. Sendo v a velocidade instantânea e

Sendo v a velocidade instantânea e a a aceleração centrípeta da esfera, o esquema que melhor representa estes dois vetores no ponto mais alto da trajetória no interior do círculo é:

ponto mais alto da trajetória no interior do círculo é: (PUCPR-2011.1) - ALTERNATIVA: E Para devolver
ponto mais alto da trajetória no interior do círculo é: (PUCPR-2011.1) - ALTERNATIVA: E Para devolver

(PUCPR-2011.1) - ALTERNATIVA: E Para devolver um livro na biblioteca, um estudante descreve um caminho conforme a figura abaixo:

y (m) 4 3 2 1 0 −1 x (m) 1 2 3 4 5
y (m)
4
3
2
1
0
−1
x (m)
1 2
3
4
5
6
7

Com base na figura, é CORRETO afirmar que:

a) O deslocamento na direção x é igual ao deslocamento na di-

reção y, e a distância percorrida na direção x é diferente da dis-

tância percorrida na direção y.

b) O deslocamento na direção x é diferente do deslocamento na

direção y, e a distância percorrida na direção x é igual à distância

percorrida na direção y.

c) O deslocamento na direção x é igual ao deslocamento na di-

reção y, e a distância percorrida na direção x é igual à distância

percorrida na direção y.

d) O deslocamento total é igual à distância total percorrida.

*e) O deslocamento na direção x é diferente do deslocamento na direção y, e a distância percorrida na direção x é diferente da distância percorrida na direção y.

(UFPR-2011.1) - ALTERNATIVA: E (RESOLUÇÃO NO FINAL DA

QUESTÃO)

Em 1914, o astrônomo americano Vesto Slipher, analisando o espectro da luz de várias galáxias, constatou que a grande maioria delas estava se afastando da Via Láctea. Em 1931, o astrônomo Edwin Hubble, fazendo um estudo mais detalhado, comprovou os resultados de Slipher e ainda chegou a uma re- lação entre a distância (x) e a velocidade de afastamento ou re-

cessão (v) das galáxias em relação à Via Láctea, isto é, x = H 0 1 v.

Nessa relação, conhecida com a Lei de Hubble, H 0 é determi- nado experimentalmente e igual a 75 km/(s.Mpc). Com o auxílio dessas informações e supondo uma velocidade constante para a recessão das galáxias, é possível calcular a idade do Universo, isto é, o tempo transcorrido desde o Big Bang (Grande Explosão)

até hoje. Considerando 1 pc = 3 × 10 16 m, assinale a alternativa correta para a idade do Universo em horas.

a) 6,25 × 10 17 .

b) 3,75 × 10 16 .

c) 2,40 × 10 18 .

d) 6,66 × 10 15 .

*e) 1,11 × 10 14 .

RESOLUÇÃO UFPR-2011.1:

H 0 = 75 km/(s.Mpc) = 75 × 10 3 m/(s.10 6 × 3 ×10 16 m)

x = v.t

H 0 = 25 × 10 19 s 1

H 0 1 v = v.t

–1

t = H 0

t = 4 × 10 17 s 1,11 × 10 14 horas

(UEL/PR-2011.1) - ALTERNATIVA: B Numa prova de arremesso de peso (Figura abaixo), considere que a trajetória do objeto é parabólica.

y θ h x
y
θ
h
x

Arremesso de peso

Dados:

aceleração da gravidade: g = 10 m/s 2 velocidade inicial: v 0 ângulo do arremesso: θ altura inicial do arremesso: h equação horária do movimento: s = s 0 + v 0 t + (½)at 2 Nestas condições, a equação da parábola é:

a)

y = h +

cosθ senθ x –

v

5x 2 v 0 2 cos 2 θ 5x 2 v 0 2 cos 2 θ 5x 2 0 2 sen 2 θ 5x 2 0 2 cos 2 θ 5x 2 v 0 2 cos 2 θ

*b) y = h + senθ cosθ

c)

d)

senθ

y = h +

cosθ

senθ y = h + cosθ

x –

x

x

+

v

e)

y = h + (senθ) x –

)

2

Aceleração (m/s

)

2

Aceleração (m/s

(UEL/PR-2011.1) - ALTERNATIVA: D No circuito automobilístico de Spa Francorchamps, na Bélgica, um carro de Fórmula 1 sai da curva Raidillion e, depois de uma longa reta, chega à curva Les Combes.

e, depois de uma longa reta, chega à curva Les Combes. Circuito automobilístico de Spa Francorchamps

Circuito automobilístico de Spa Francorchamps

A telemetria da velocidade versus tempo do carro foi registrada e

é apresentada no gráfico a seguir.

100 90 80 70 60 50 40 0 5 10 15 20 25 Velocidade (m/s)
100
90
80
70
60
50
40
0
5 10 15
20
25
Velocidade (m/s)

Tempo (s)

Qual das alternativas a seguir contém o gráfico que melhor rep-

resenta a aceleração do carro de F-1 intervalo de tempo?

em função deste mesmo

a)

b)

c)

40 30 20 10 0 -10 0 5 10 15 20 25 Tempo (s) 10
40
30
20
10
0
-10
0
5
10
15
20
25
Tempo (s)
10
0
-10
-20
-30
-40
−50
0
5
10
15
20
25
Tempo (s)
10
0
-10
-20
-30
-40
−50
0
5
10 15
20
25
Aceleração (m/s
2
)
Aceleração (m/s
2
)
Aceleração (m/s
2
)

Tempo (s)

*d)

e)

10

0

-10

-20

-30

-40

−50

10 0 -10 -20 -30 -40 −50 40 30 20 10 0 -10

40

30

20

10

0

-10

−50 40 30 20 10 0 -10 0 5 10 15 20 25 Tempo (s) 0

0

5

10

15

20

25

Tempo (s)

20 10 0 -10 0 5 10 15 20 25 Tempo (s) 0 5 10 15

0

5

10

15

20

25

Tempo (s)

(UFSCar/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: A

A Física está presente em nosso cotidiano através de seus fenô-

menos e implicações, expressando seus valores e agrupando as informações pertinentes ao fenômeno estudado.

de

Assim,

correspondente, a grandeza

um valor numérico e sua

estudada é denominada

*a) escalar, sendo exemplo a massa e a carga elétrica.

b) escalar, sendo exemplo a força e o campo elétrico.

c) escalar, sendo exemplo a pressão e a aceleração.

d) vetorial, sendo exemplo a energia e a força.

e) vetorial, sendo exemplo o deslocamento e o tempo.

quando

um fenômeno

comporta apenas

a

definição

unidade

(UFSCar/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: E Entre duas estações de um sistema metroviário,

após o fecha-

mento das portas, o trem, partindo do repouso, é acelerado uni- formemente atingindo uma velocidade que é mantida constante, até as proximidades da estação de destino, onde o condutor ini-

cia um

a parada do trem.

culminando com

processo de desaceleração constante,

v (km/h) 72 36 0 1 2 3 t (min)
v (km/h)
72
36
0
1 2
3 t (min)

Com base no gráfico apresentado, pode-se concluir que a distân-

cia entre as duas estações, é, em m,

a) 2 200.

b) 2 400.

c) 2 600.

d) 2 800.

*e) 3 000.

(UFF/RJ-2011.1) - ALTERNATIVA: B

Após um ataque frustrado do time adversário, o goleiro se pre-

para para lançar a bola e armar um contra-ataque. Para dificultar

a recuperação da defesa adversária, a bola deve chegar aos pés

de um atacante no menor tempo possível. O goleiro vai chutar a

bola, imprimindo sempre a mesma velocidade, e deve controlar

duas tra-

apenas

jetórias possíveis da bola num certo momento da partida.

o ângulo

de lançamento. A figura mostra as

da partida. o ângulo de lançamento. A figura mostra as expressa Assinale não de- terminar qual

expressa

Assinale

não de-

terminar qual destes dois jogadores receberia a bola no menor tempo. Despreze o efeito da resistência do ar.

a) Sim, é possível, e o jogador mais próximo receberia a bola no

menor tempo.

*b) Sim,

receberia a bola

no menor tempo.

c) Os dois jogadores receberiam a bola em tempos iguais.

d) Não, pois é necessário conhecer os valores da velocidade ini-

cial e dos ângulos de lançamento.

e) Não, pois é necessário conhecer o valor da velocidade inicial.

a alternativa que

é

possível,

se

é possível ou

e o jogador mais distante

(UFT/TO-2011.1) - ALTERNATIVA: D Uma pedra, partindo do repouso, cai verticalmente do alto de um prédio cuja altura é “h”. Se ela gasta um segundo (1s) para percorrer a última metade do percurso qual é o valor em metros (m) que melhor representa a altura “h” do prédio? Desconsidere o atrito com o ar, e considere o módulo da aceler- ação da gravidade igual a 9,8 m/s 2 .

a) 80,6 m

*d) 57,1 m

b) 100,2 m

e) 32,0 m

c) 73,1 m

(UFRJ-2011.1) - RESPOSTA: a) t = 40 s

Um avião vai decolar em uma pista retilínea. Ele inicia seu movi-

mento na cabeceira da pista com velocidade nula e corre por ela com aceleração média de 2,0 m/s 2 até o instante em que levanta voo, com uma velocidade de 80 m/s, antes de terminar a pista.

a) Calcule quanto tempo o avião permanece na pista desde o

início do movimento até o instante em que levanta voo.

b) Determine o menor comprimento possível dessa pista.

b) d m = 100 m

(IFSC-2011.1) - ALTERNATIVA: E Considerando os conceitos de Cinemática, analise as proposições abaixo.

I) Se uma bola de pingue-pongue e uma bola de boliche forem

soltas, ao mesmo tempo, de uma altura h em relação ao solo, desprezando-se a resistência do ar, a bola de boliche atinge o solo antes.

II) Um automóvel movendo-se a 60 km/h está mais rápido do que

outro movendo-se a 20 m/s.

III) Um motociclista move-se a uma velocidade de 40 km/h em

uma estrada retilínea, quando avista uma placa de sinalização.

É correto afirmar que a velocidade da placa em relação ao mo- tociclista é de 80 km/h. Assinale a alternativa CORRETA.

a) Apenas as proposições I e II são FALSAS.

b) Apenas a proposição I é FALSA.

c) Apenas as proposições II e III são falsas.

d) Apenas a proposição III é FALSA.

*e) As proposições I, II e III são FALSAS.

(IFSC-2011.1) - ALTERNATIVA: B Guepardo é um felino africano que ao partir do repouso pode atingir uma velocidade de 25 m/s em 2 segundos. Uma esfera ao ser abandonada em queda livre, de certa altura, sofre uma aceleração de 10 m/s 2 . Assinale a alternativa CORRETA.

a) A aceleração da esfera aumenta continuamente com o passar

do tempo.

*b) Ao iniciar o movimento, a aceleração do guepardo é maior

que a aceleração da esfera.

c) Um segundo após iniciar o movimento o guepardo e a esfera

têm a mesma velocidade.

d) A maior aceleração que um corpo pode adquirir é de 10m/s 2 .

e) Impossível determinar a aceleração do guepardo.

(PUC/GO-2011.1) - ALTENATIVA: D “Ao chegar ao Rio, de Corumbá, Fuentes hospedou-se no Hotel ”

Bragança, na avenida

No texto a velocidade das águas do rio Corumbá é de 3 m/s. Um ciclista, pedalando às margens do rio com uma velocidade constante de 6 km/h, avista uma folha de uma árvore na super-

fície do rio alinhada à sua bicicleta. Após transcorridos 5 minutos, pode-se afirmar (assinale a alternativa correta)

a) A folha estará a 900 m atrás do ciclista.

b) A folha estará a 900 m à frente do ciclista.

c) A folha estará a 400 m atrás do ciclista.

*d) A folha estará a 400 m à frente do ciclista.

(IFCE-2011.1) - ALTERNATIVA: D

Uma partícula se move de A para B segundo a trajetória da figura

ao lado. Sabendo-se que cada divisão da tra- jetória corresponde a 1 m, o deslo-
ao
lado.
Sabendo-se que cada divisão da tra-
jetória corresponde a 1 m, o deslo-
camento resultante da partícula foi
A
de
B
a) 43 m.
b) 10 m.
c) 7 m.
*d) 5 m.

e) 4 m.

(IFCE-2011.1) - ALTERNATIVA: B Uma esfera de dimensões desprezíveis é largada, a partir do re-

pouso, de uma altura igual a 80 m do solo considerado horizontal

e plano. Desprezando-se a resistência do ar e considerando-se

a aceleração da gravidade constante e igual a 10 m/s², é cor-

reto afirmar-se que a distância percorrida pela esfera, no último segundo de queda, vale

a) 20 m.

*b) 35 m.

c) 40 m.

d) 45 m.

e) 55 m.

(IFCE-2011.1) - ALTERNATIVA: E

Numa pista circular de diâmetro 200 m, duas pessoas se deslo- cam no mesmo sentido, partindo de pontos diametralmente opos- tos da pista. A primeira pessoa parte com velocidade angular constante de 0,010 rad/s, e a segunda parte, simultaneamente, com velocidade escalar constante de 0,8 m/s. As duas pessoas estarão emparelhadas após (use π com duas casas decimais)

a) 18 minutos e 50 segundos.

b) 19 minutos e 10 segundos.

c) 20 minutos e 5 segundos.

d) 25 minutos e 50 segundos.

*e) 26 minutos e 10 segundos.

(UFRN-2011.1) - ALTERNATIVA: A

O conceito de velocidade média é definido como “a razão en-

tre a distância total percorrida e o tempo gasto para isso”. Em uma viagem entre as cidades A e B, um automóvel percorre a

distância de 120 km no tempo de duas horas, incluindo aí uma parada de meia hora no restaurante R, conforme ilustrado na Figura abaixo.

hora no restaurante R, conforme ilustrado na Figura abaixo. De acordo com essas informações, a velocidade

De acordo com essas informações, a velocidade média do au- tomóvel durante a viagem é igual a *a) 60km/h.

b) 80km/h.

c) 120km/h.

d) 48km/h.

(UFLA/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: A O diagrama abaixo, velocidade versus tempo, representa o movi- mento de um corpo ao longo de uma trajetória retilínea.

v (m/s) 20 t (s) 0 1 2 −20
v (m/s)
20
t (s)
0
1
2
−20

Considerando que o corpo parte da posição S 0 = 10 m no ins- tante t 0 = 0 s, é CORRETO afirmar que o diagrama que repre- senta esse movimento é:

*a)

c)

a (m/s 2 ) 1 2 0 t (s) −20 S (m) 10 0 1
a (m/s 2 )
1
2
0
t (s)
−20
S (m)
10
0
1
t (s)
b) a (m/s 2 ) 10 1 2 0 t (s) −10 d) S (m)
b)
a (m/s 2 )
10
1
2
0
t
(s)
−10
d)
S (m)
10
0
1
2
t
(s)

(CEFET/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: E Três polias A, B e C com raios R A = 10,0 cm, R B = 20,0 cm e R C = 90,0 cm, respectivamente, estão acopladas conforme a figura abaixo.

correia sem A deslizamento C B motor elétrico
correia sem
A deslizamento
C
B
motor
elétrico

Sabendo-se que o eixo do motor elétrico gira com frequência

igual a 1,8 × 10 3 rpm, a velocidade tangencial de um ponto na extremidade da polia B vale, em cm/s,

a) 1.500 π.

b) 2.300 π.

c)

d) 7.600 π.

5.400 π.

(CEFET/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: A

O gráfico da distância em função do tempo representa o movi-

mento de uma partícula.

d (km) t (h) 0 1 2
d (km)
t (h)
0
1
2

Nos intervalos de tempo t 1 = 0 a 1h e t 2 = 1 a 2h, essa

e

partícula descreve, respectivamente, movimento

Os termos que completam, corretamente, as lacunas são *a) uniforme e uniforme.

b) acelerado e uniforme.

c) desacelerado e uniforme.

d) acelerado e desacelerado.

e) desacelerado e acelerado.

(UFLA/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: B

O estudo de lançamento oblíquo de projéteis já foi de grande

interesse estratégico. Considerando desprezível o efeito da re-

sistência do ar sobre o projétil, é CORRETO afirmar que:

a) para um ângulo de lançamento de 45°, a altura máxima at-

ingida pelo projétil é sempre metade de seu alcance máximo. *b) o movimento do projétil é tratado como a composição de dois

movimentos que se realizam simultaneamente: um movimento uniforme na direção horizontal e outro movimento uniformemente

variado na direção vertical.

c) a velocidade do projétil no ponto mais alto da trajetória é

nula.

d) a aceleração que atua no projétil no ponto mais alto da tra-

jetória é nula.

(UFLA/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: D Dois corpos 1 e 2 realizam um movimento retilíneo. Verifica-se que a variação de velocidade do corpo 1 (v 1 ) é o dobro da vari- ação da velocidade do corpo 2 (v 2 ), para o mesmo intervalo de tempo t. Com relação à aceleração média dos corpos 1 e 2, é CORRETO afirmar que:

a) a m 1 = 4a m 2

b)

c)

a m 1 = 1 2 a m 2

a m 1 = 1 4 a m 2

*d) a m 1 = 2a m 2

(UFLA/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: A

Dois objetos 1 e 2 descrevem movimentos circulares de mesmo raio R.

O objeto 1 descreve um movimento circular uniforme (MCU),

cuja equação é dada por: θ 1 = π·t [rad] .

O objeto 2 descreve um movimento circular uniformemente vari-

ado (MCUV), cuja equação é dada por: θ 2 = π·t 2 [rad] . O tempo necessário para que o objeto 2 ultrapasse o objeto 1 é de:

*a) 1 s

b) 1/2 s

c) 1/4 s

d) π s

(UFLA/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: A Um estudante de Física deseja calcular a velocidade inicial v 0 de lançamento horizontal de uma pequena esfera, sendo que a esfera é lançada horizontalmente de uma altura H e atinge o solo no ponto D, conforme ilustrado na figura abaixo.

→ v 0 H D
v 0
H
D

Para ter sucesso nessa tarefa, o estudante, que conhece o valor da aceleração da gravidade local g, se utiliza apenas de uma trena para medir as distâncias H e D. Desprezando-se a resistên-

cia do ar, é CORRETO afirmar que o valor de v 0 é de:

*a)

) ½

D . (

D . (

g

2H

b) D . (

g

H

) ½

.

3

4

c) D . (

g

2H

) ½ .

d) D . (

2g

H

) ½

1

2

(UNICENTRO/PR-2011.1) - ALTERNATIVA: D

É muito comum existirem nas ruas e nas avenidas pequenas

lombadas denominadas redutores de velocidade. Trafegando-se por uma avenida, um motorista foi obrigado a reduzir, uniforme- mente, a velocidade de 72,0 km/h para 7,2 km/h em apenas 20,0

s, devido à existência do tal redutor.

Com base nessas informações, é correto afirmar:

a) A velocidade do automóvel após 10,0 s é igual a 26,0 km/h.

b) O motorista desacelerou o automóvel a uma taxa constante

de 0,5 m/s 2 .

c) O tempo necessário para atingir a velocidade de 54,0 km/h é

igual a 2,0 s. *d) O automóvel realizou, nesse intervalo de tempo, um desloca-

mento de 220,0 m.

(UNICENTRO/PR-2011.1) - ALTERNATIVA: C

O movimento de queda de um corpo é bastante familiar. É o lápis

que nos escapa da mão e vai ao chão, a caneta que cai da mesa, etc. Uma partícula é abandonada em queda livre em um local em que a aceleração da gravidade pode ser considerada constante

e de módulo g igual a 10,0 m/s 2 .

Desprezando-se a resistência do ar e considerando-se que o

corpo demora 20,0 s para atingir o solo plano e horizontal, é cor- reto afirmar que a partícula

a) está a 80,0 m/s após 3,0 s de queda.

b) caiu inicialmente de uma altura de 200,0 m.

*c) percorre 15,0 m durante o 2 o segundo de movimento.

d) possui uma aceleração de módulo 7,0 m/s 2 após 12,0 s de

queda.

(FUVEST/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: E Uma menina, segurando uma bola de tênis, corre com velocidade constante, de módulo igual a 10,8 km/h, em trajetória retilínea, numa quadra plana e horizontal. Num certo instante, a menina, com o braço esticado horizontal- mente ao lado do corpo, sem alterar o seu estado de movimento,

solta a bola, que leva 0,5 s para atingir o solo. As distâncias s m

e s b percorridas, respectivamente, pela menina e pela bola, na direção horizontal, entre o instante em que a menina soltou a bola (t = 0 s) e o instante t = 0,5 s, valem:

a) s m = 1,25 m e s b = 0 m.

b) s m = 1,25 m e s b = 1,50 m.

c) s m = 1,50 m e s b = 0 m.

d) s m = 1,50 m e s b = 1,25 m.

*e) s m = 1,50 m e s b = 1,50 m.

NOTE E ADOTE Desconsiderar efeitos dissipativos.

(UNIOESTE/PR-2011.1) - ALTERNATIVA: A Na copa do mundo da África em 2010 um goleiro percebeu o ata- cante de seu time em posição privilegiada no campo adversário. Visando alcança-lo, cobrou o “Tiro de Meta” de modo a obter o alcance máximo da bola, que após o chute partiu do solo com velocidade V = 110 km/h formando um ângulo θ com a horizon-

tal. Despreze o atrito com o ar e adote g = 10 m/s 2 . Sobre este lance, é correto afirmar que o ângulo θ, o alcance S da bola e o seu tempo de voo T são melhor aproximados por *a) θ = 45°, S = 93 m e T = 4,3 s.

b) θ = 45°, S = 90 m e T = 3 s.

c) θ = 45°, S = 81 m e T = 3 s.

d) θ = 30°, S = 78 m e T = 2,6 s.

e) θ = 60°, S = 81 m e T = 5,3 s.

(UNIMONTES/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: A Um gavião sobrevoa, com velocidade constante e em linha reta (MRU), uma longa planície, a 50 m do solo. Ele carrega um pequenino rato que havia capturado. Num dado instante, o rato escapa das garras do gavião e entra em queda livre, em direção ao solo. O gavião continua seu voo em MRU e apenas observa a queda do rato. No solo, um estudante parado também observa os movimentos do gavião e do rato. Marque a

alternativa que apresenta um esboço CORRETO das trajetórias observadas pelo gavião e pelo estudante, respectivamente, para

o movimento do rato.

*a)

pelo gavião e pelo estudante, respectivamente, para o movimento do rato. *a) b) c) d) japizzirani@gmail.com

b)

c)

d)

pelo gavião e pelo estudante, respectivamente, para o movimento do rato. *a) b) c) d) japizzirani@gmail.com
pelo gavião e pelo estudante, respectivamente, para o movimento do rato. *a) b) c) d) japizzirani@gmail.com
pelo gavião e pelo estudante, respectivamente, para o movimento do rato. *a) b) c) d) japizzirani@gmail.com

(UNIMONTES/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: A Dois veículos, A e B, estão parados em esquinas que ficam dis- tantes 30 m uma da outra (veja a figura).

B 30 m Banco A 40 m
B
30 m
Banco
A
40 m

O veículo A arranca em direção ao banco, localizado na próxima

esquina, com velocidade constante de módulo

culo B, dois segundos depois, também arranca com velocidade

constante,

os tempos

iguais para

os dois veículos, o módulo da velocidade do veículo B, em m/s, deve ser igual a *a) 12,5.

b) 14,5.

c) 20.

d) 35.

10 m/s, e o veí-

em direção

ao

mesmo

banco.

Para que

gastos nos percursos até a

próxima esquina sejam

(UDESC-2011.1) - RESPOSTA: a) 7 km/h b) 17 km/h c) 13 km/h

A água escoa ao longo de um canal retilíneo com velocidade mé-

dia de 5 km/h. Neste canal está sendo testado um novo modelo

de perfil fluidodinâmico do casco de

reduzir em 20% o consumo de combustível durante a navegação.

O barco navega contra a corrente a uma velocidade média de 12

km/h em relação à água.

Determine:

a) a velocidade média do barco em relação à margem do canal;

b) a velocidade média

descendo o canal à mesma velocidade;

c) a velocidade escalar do barco para atravessar o canal perpen-

estivesse

cuja intenção é

um

barco,

em relação

à margem

se

ele

dicularmente às margens, mantendo-se a velocidade de 12 km/h

em relação à margem.

Suponha que a velocidade da água é a

mesma em toda a travessia.

(MACKENZIE/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: A

Um aluno,

instante

em que ele muda o sentido de seu movimento. Sendo a função

horária da posição do móvel dada por x = 2t

sua posição em metros e t o tempo de movimento em segundos,

a posição desejada é:

*a) 12 m

b) 18 m

c) 20 m

d) 26 m

e) 30 m

variado, deseja determinar a

retilíneo uniformemente

estudando

o movimento

posição de

um

móvel

no

2 – 12 t + 30, onde x é

(UFAL-2011.1) - ALTERNATIVA: E

Um carro passa por uma elevação na pista com velocidade de

10 km/h. A elevação corresponde a

um arco de uma circunferência de raio R = 5 m, centrada no ponto

O (ver figura). Considerando o carro como uma partícula materi-

al, qual a sua ace- leração centrípeta,

em km/h

elevação?

a) 2

b) 4

c) 200

d) 400

*e) 20000

módulo constante e igual a

2 , sobre a

d) 400 *e) 20000 módulo constante e igual a 2 , sobre a (UEPB-2011.1) - ALTERNATIVA:

(UEPB-2011.1) - ALTERNATIVA: D

edifício.

Por descuido, o martelo de massa 300 g escapa de sua mão e cai verticalmente. Sabendo-se que a velocidade do martelo ime diatamente antes de tocar o solo é de 25 m/s num tempo de que-

,

da igual a 2 s e considerando a aceleração da gravidade 10m/s

a altura do edifício, em metros, é:

a) 15

b) 25

c) 20

Um marceneiro está

trabalhando

na cobertura

de um

2

*d) 30

e) 10

(MACKENZIE/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: B

Um menino percorre, de bicicleta, uma pista circular. Sua veloci- dade escalar é constante e a frequência do movimento é igual

à do

O raio da trajetória descrita é 96 m e o

é aproxi-

madamente:

a) 1,6 × 10

convencional que

funciona normalmente.

espaço percorrido

ponteiro

2 m

dos segundos,

pelo

de um

relógio

1,0

menino,

durante

minuto,

*b) 6,0 × 10

c) 9,6 × 10

d) 1,0 × 10

e) 3,8 × 10

2 m

2 m

3 m

4 m

(PUC/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: C No diagrama, S é um ponto no pneu de um carro, que gira com

velocidade constante. Assinale o gráfico que melhor representa

a

aceleração centrípeta de S em função do tempo.

a)

tempo aceleração centrípeta
tempo
aceleração
centrípeta

*c)

tempo aceleração centrípeta
tempo
aceleração
centrípeta

b)

d)

tempo aceleração centrípeta
tempo
aceleração
centrípeta
tempo aceleração centrípeta
tempo
aceleração
centrípeta

(PUC/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: D

A figura representa o movimento de um projétil desconsiderando-

se a resistência do ar. Assinale a afirmativa CORRETA. Y c b d a e
se a resistência do ar. Assinale a afirmativa CORRETA.
Y
c
b d
a
e X

a) Os vetores que representam a velocidade e aceleração nos

pontos b e d são iguais.

b) No ponto c, a velocidade é nula, e a aceleração vale aproxi-

madamente 10 m/s

c) O vetor velocidade no ponto e é igual ao vetor velocidade no

ponto a.

*d) No

ao módulo da

velocidade no ponto a.

2

.

ponto e,

o módulo da velocidade

é igual

(UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: D

A figura abaixo ilustra um conjunto de duas polias 1 e 2 que giram

acopladas por uma correia que não desliza. A polia 2 tem o diâ- metro duas vezes maior que o diâmetro da polia 1.

Correia Polia 2 Polia 1
Correia
Polia 2
Polia 1

Se a polia 1 gira a uma frequência angular constante de 100 rpm (rotações por minuto), é CORRETO afirmar que a fre- quência angular da polia 2 é:

a) 400 rpm

b) 200 rpm

c) 25 rpm

*d) 50 rpm

(UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: D Um passageiro de um trem move-se ao longo do corredor de um vagão, afastando-se do maquinista com uma velocidade de módulo 4 km/h. Um observador parado na estação vê, nesse

instante, o trem passar com velocidade de módulo 80 km/h. A ve- locidade do passageiro em relação ao observador na estação é:

a) 80 km/h

b) 42 km/h

c) 84 km/h

*d) 76 km/h

(UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: A Um revólver está preso à periferia de um disco, com seu cano apontando radialmente para fora. O disco, que está em um plano horizontal, gira em alta rotação em torno de um eixo vertical que passa por seu centro.

A figura ao lado mostra uma visão de cima

do disco. No instante mostrado na figura ao lado, o revólver dispara uma bala. Considere

um observador em repouso em relação ao solo que vê a trajetória da bala de um pon- to acima do disco. A alternativa que mostra CORRETAMENTE a trajetória observada é:

que mostra CORRETAMENTE a trajetória observada é: *a) b) c) d) (UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um

*a)

que mostra CORRETAMENTE a trajetória observada é: *a) b) c) d) (UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um

b)

que mostra CORRETAMENTE a trajetória observada é: *a) b) c) d) (UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um

c)

mostra CORRETAMENTE a trajetória observada é: *a) b) c) d) (UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um rifle

d)

mostra CORRETAMENTE a trajetória observada é: *a) b) c) d) (UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um rifle

(UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um rifle inclinado de 45º com a horizontal atira uma bala que

atinge o ponto A, mostrado na figura abaixo. Desprezando a re- sistência do ar e sendo o módulo da velocidade inicial da bala V

e o módulo da aceleração da gravidade g, a altura h é:

 2 gL  a)  1 + L  V 2 b) L gL
2
gL
a)  1 +
L
V 2
b) L
gL
*c) L 
 1 −
V 2
L 2 g
d)
2
V

(UFV/MG-2011.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO

O gráfico abaixo ilustra a aceleração, em função do tempo, de

uma partícula que se move numa trajetória retilínea.

de uma partícula que se move numa trajetória retilínea. a (m/s 2 ) 8 0 5

a (m/s 2 )

que se move numa trajetória retilínea. a (m/s 2 ) 8 0 5 7 t (s)
que se move numa trajetória retilínea. a (m/s 2 ) 8 0 5 7 t (s)
que se move numa trajetória retilínea. a (m/s 2 ) 8 0 5 7 t (s)
que se move numa trajetória retilínea. a (m/s 2 ) 8 0 5 7 t (s)
que se move numa trajetória retilínea. a (m/s 2 ) 8 0 5 7 t (s)
que se move numa trajetória retilínea. a (m/s 2 ) 8 0 5 7 t (s)

8

0

5

7

se move numa trajetória retilínea. a (m/s 2 ) 8 0 5 7 t (s) A

t

(s)

A partícula partiu da origem do sistema de coordenadas com

uma velocidade de 2 m/s, e manteve constante o sentido do seu movimento. Faça o que se pede, apresentando o raciocínio utilizado:

a) Determine a variação do módulo da velocidade da partícula,

desde a partida (instante t = 0s) até o instante t = 7s.

b) Construa, abaixo, um gráfico relacionando a velocidade da

partícula com o tempo, desde a partida (instante t = 0s) até o instante t = 7s.

desde a partida (instante t = 0s) até o instante t = 7s. v (m/s) 0

v (m/s)

a partida (instante t = 0s) até o instante t = 7s. v (m/s) 0 5
a partida (instante t = 0s) até o instante t = 7s. v (m/s) 0 5
a partida (instante t = 0s) até o instante t = 7s. v (m/s) 0 5

0

5

7

(instante t = 0s) até o instante t = 7s. v (m/s) 0 5 7 t

t

(s)

c) Determine o módulo do deslocamento da partícula, desde a

partida (instante t = 0s) até o instante t = 7s.

RESPOSTA UFV/MG-2011.1: a) ∆v = 40 m/s b) v (m/s) 42 c) ∆s = 194
RESPOSTA UFV/MG-2011.1:
a)
∆v = 40 m/s
b)
v (m/s)
42
c)
∆s = 194 m
2
0
5
7
t (s)

(UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: D

O gráfico abaixo mostra a velocidade, em quilômetros por hora,

de um carro que se move em linha reta em função do tempo, em segundos.

v (km/h)

72,0 36,0 10,0 20,0 30,0
72,0
36,0
10,0
20,0
30,0

t (s)

A partir da análise do gráfico, é CORRETO afirmar que a distân-

cia total percorrida e a aceleração média durante o movimento mostrado são, respectivamente:

a) 350,0 m e + 0,3 m/s 2 .

b) 1260,0 m e – 1,2 m/s 2 .

c) 1260,0 m e + 1,2 m/s 2 .

*d) 350,0 m e – 0,3 m/s 2 .

(UFV/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: A Um estudante lançou, do alto de uma mesa, uma esfera com velocidade horizontal de módulo V 1 . A figura abaixo ilustra a tra- jetória descrita pela esfera e o respectivo alcance horizontal D 1 . Sabe-se que foi desprezível a resistência do ar e que o tempo de queda da esfera foi t 1 .

V 1 D 1
V
1
D 1

Em seguida, o estudante repetiu o experimento, apenas alteran- do o módulo da velocidade inicial da esfera, e mediu, nessa nova situação, o tempo t 2 de queda e o alcance horizontal D 2 . Se, nesse segundo experimento, a velocidade inicial da esfera foi o triplo da velocidade inicial do experimento anterior, é CORRETO afirmar que:

*a) t 2 = t 1 e D 2 = 3 D 1

b) t 2 = t 1 /3 e D 2 = D 1

c) t 2 = 3 t 1 e D 2 = 3 D 1

d) t 2 = t 1 e D 2 = D 1 /3

(FGV/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: C Empresas de transportes rodoviários equipam seus veículos com um aparelho chamado tacógrafo, capaz de produzir sobre um disco de papel, o registro ininterrupto do movimento do veí- culo no decorrer de um dia.

120 100 80 60 12 40 10 14 20 8 16 0 6 18 4
120
100
80
60
12
40
10
14
20
8
16
0
6
18
4
h 20
2
22
24
km/h
Analisando os registros da folha do tacógrafo representada aci-
ma, correspondente ao período de um dia completo, a empresa
pode avaliar que seu veículo percorreu nesse tempo uma distân-
cia, em km, aproximadamente igual a
a) 940.
b) 1
060.
*c) 1 120.
d) 1
300.
e) 1
480.

(VUNESP/UFTM-2011.1) - ALTERNATIVA: C

Num jogo de vôlei, uma atacante acerta uma cortada na bola no instante em que a bola está parada numa altura h acima do solo. Devido à ação da atacante, a bola parte com velocidade inicial

V 0 , com componentes horizontal e vertical, respectivamente em

módulo, V x = 8m/s e V y = 3m/s, como mostram as figuras 1 e 2.

P

figura 1 h 4 m
figura 1
h
4 m

Após a cortada, a bola percorre uma distância horizontal de 4 m, tocando o chão no ponto P.

P

V x = 8 m/s V y = 3 m/s figura 2 h 4 m
V x = 8 m/s
V y = 3 m/s
figura 2
h
4 m

Considerando que durante seu movimento a bola ficou sujeita

apenas à força gravitacional e adotando g = 10 m/s 2 , a altura h, em m, onde ela foi atingida é

a) 2,25.

d) 3,00.

b) 2,50.

e) 3,25.

*c) 2,75.

(PUC/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: D

Lucas foi presenteado com um ventilador que, 20 s após ser li- gado, atinge uma frequência de 300rpm em um movimento uni-

o fez se

formemente acelerado. O

perguntar qual seria o número de voltas efetuadas pelas pás do ventilador durante esse intervalo de tempo. Usando seus conhe- cimentos de Física, ele encontrou

a) 300 voltas

b) 900 voltas

c) 18000 voltas

*d) 50 voltas

e) 6000 voltas

espírito científico

de Lucas

*d) 50 voltas e) 6000 voltas espírito científico de Lucas (UECE-2011.1) - ALTERNATIVA: B Analisando o

(UECE-2011.1) - ALTERNATIVA: B Analisando o movimento de subida e descida de um corpo que

é lançado verticalmente no espaço próximo à superfície da terra,

aceleração do

corpo é correto afirmar que

a) muda de sinal quando sua velocidade muda de sentido.

sem

considerar qualquer tipo de

atrito,

sobre a

*b) é a mesma ao longo de todo o movimento.

c) no ponto mais alto da trajetória é nula.

d) é máxima quando o corpo está na iminência de tocar o solo.

(UERJ-2011.1) - RESPOSTA: s A = 10 m Uma partícula se afasta de um ponto de referência O, a partir

de uma posição inicial A, no instante t = 0 s, deslocando-se em movimento retilíneo e uniforme, sempre no mesmo sentido.

A distância da partícula em relação ao ponto O, no instante

t = 3,0 s, é igual a 28,0 m e, no instante t = 8,0 s, é igual a 58,0

m.

Determine a distância, em metros, da posição inicial A em rela- ção ao ponto de referência O.

(FATEC/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um menino, na Terra, arremessa para cima uma bolinha de tênis com uma determinada velocidade inicial e consegue um alcance

vertical de 6 metros de altura. Se essa experiência fosse feita na Lua, onde a gravidade é 6 vezes menor que a gravidade na Ter- ra, a altura alcançada pela bolinha arremessada com a mesma velocidade inicial seria, em metros, de

a) 1.

b) 6.

*c) 36.

d) 108.

e) 216.

(UFPE-2011.1) - RESPOSTA: v m = 10 m/s

O gráfico a seguir mostra a posição de uma partícula, que se

move ao longo do eixo x, em função do tempo.

x (m) 40 20 2 4 6 8 t (s) −20 −40
x (m)
40
20
2
4
6
8
t (s)
−20
−40

Calcule a velocidade média da partícula no intervalo entre t = 2s

e t = 8s, em m/s.

(UFPE-2011.1) - RESPOSTA: v 2 /v 1 = 4 Uma bola cai em queda livre a partir do repouso. Quando a dis- tância percorrida for h, a velocidade será v 1 . Quando a distância percorrida for 16h a velocidade será v 2 . Calcule a razão v 2 /v 1 . Considere desprezível a resistência do ar.

(UFPR-2011.1) - RESPOSTA: a) v 188,5 m/s

b) a 1184,4 m/s 2 c) E = 1,44 × 10 10 J

A humanidade usa a energia dos ventos desde a antiguidade,

através do uso de barcos a vela e moinhos de vento para moer grãos ou bombear água. Atualmente, a preocupação com o meio ambiente, a necessidade de energias limpas e renováveis e o desenvolvimento da tecnologia fizeram com que a energia eólica despertasse muito interesse, sendo considerada como parte da matriz energética de muitos países. Nesse caso, a energia ciné- tica dos ventos é convertida em energia de movimentação das pás de uma turbina que está acoplada a um gerador elétrico. A

partir da rotação da turbina a conversão de energia é semelhante

à das usinas hidroelétricas. Considere uma turbina que gera a

potência de 2MW e cujo rotor gira com velocidade constante de

60

rpm.

a)

Considerando que cada pá da turbina tem um comprimento de

30

m, calcule o módulo da velocidade tangencial de um ponto na

extremidade externa da pá.

b) Calcule o módulo aceleração centrípeta desse ponto.

c) Se a energia gerada pela turbina for armazenada numa bate-

ria, determine a energia armazenada em duas horas de funcio-

namento.

(UFPR-2011.1) - RESPOSTA: a) v oy = 6,0 m/s b) α = arctg 0,2

c) h = 1,8 m

Na cobrança de uma falta durante uma partida de futebol, a bola, antes do chute, está a uma distância horizontal de 27 m da linha do gol. Após o chute, ao cruzar a linha do gol, a bola passou a

uma altura de 1,35 m do chão quando estava em movimento descendente, e levou 0,9 s neste movimento. Despreze a resis- tência do ar e considere g = 10 m/s 2 .

a) Calcule o módulo da velocidade na direção vertical no instante

em que a bola foi chutada.

b) Calcule o ângulo, em relação ao chão, da força que o jogador

imprimiu sobre a bola pelo seu chute.

c) Calcule a altura máxima atingida pela bola em relação ao

solo.

(UFPB-2011.1) - ALTERNATIVA: D Um ciclista observa que, após pedalar por uma hora, sua veloci- dade média foi de 20 km/h. Considerando que, após pedalar por mais uma hora, a sua velo- cidade média em todo o percurso foi de 22 km/h, é correto afir- mar que uma representação possível do movimento do ciclista no último trecho está no gráfico:

a) v (km/h) 22 20 1,0 1,5 2,0
a) v (km/h)
22
20
1,0
1,5
2,0

b) v (km/h)

30 20 1,0 1,5 2,0 c) v (km/h) 22 1,0 1,5 2,0
30
20
1,0
1,5
2,0
c) v (km/h)
22
1,0
1,5
2,0
 

*d)

v (km/h)

 
 

26

  26  
 

22

t

(h)

t

(h)

 

1,0

1,5

2,0

 

e)

v (km/h)

 

30

  30  
 

20

t

(h)

t

(h)

 

1,0

1,5

2,0

t

(h)

(UFPB-2011.1) - ALTERNATIVA: D Na modalidade de arremesso de martelo, o atleta gira o corpo juntamente com o martelo antes de arremessá-lo. Em um treino, um atleta girou quatro vezes em três segundos para efetuar um arremesso. Sabendo que o comprimento do braço do atleta é de 80 cm, desprezando o tamanho do martelo e admitindo que esse martelo descreve um movimento circular antes de ser arremes- sado, é correto afirmar que a velocidade com que o martelo é arremessado é de: (Adote o valor π = 3.)

a) 2,8 m/s

*d) 6,4 m/s

b) 3,0 m/s

e) 7,0 m/s

c) 5,0 m/s

(UESPI-2011.1) - ALTERNATIVA: C

O módulo da aceleração da gravidade (g) na superfície terrestre

é aproximadamente igual a 10 m/s 2 . Quando expresso em km/h 2 ,

o módulo de g possui ordem de grandeza igual a:

a)

b)

*c) 10 5

10

10

1

3

d) 10 7 e) 10 9

(UFPB-2011.1) - RESPOSTA: afirmativas corretas I, II, III e V Em uma competição de rally pelo interior do Brasil, um dos com- petidores para o seu jeep por falta de gasolina. O motorista então anda 200 metros em linha reta para a direita até encontrar um posto de combustível. Em seguida, ele anda mais 10 metros, no mesmo sentido, até uma loja de conveniência para comprar água. Finalmente, o motorista retorna em linha reta para o seu

jeep.

Considerando o posto de gasolina como origem do sistema de

referência e adotando o sentido positivo como sendo o da es- querda para a direita, identifique as afirmativas corretas:

I. A posição do jeep em relação ao posto é −200 m.

II. O deslocamento do motorista entre o posto e a loja de conve-

niência foi de 10 m.

III. O deslocamento do motorista entre a loja de conveniência e

o jeep foi de −210 m.

IV. O deslocamento do motorista, no trajeto posto de combustível

- loja de conveniência - posto de combustível, foi de 20 m.

V. A distância total percorrida pelo motorista, para comprar gaso-

lina e água e retornar para o jeep, foi de 420 m.

(UFPB-2011.1) - RESPOSTA: afirmativas corretas I, II, III e V Um ciclista, ao chegar a um cruzamento com uma rua de mão dupla, observa, aproximando-se dele, um carro a 40 m de distân- cia à sua direita e outro a 30 m de distância à sua esquerda. O ciclista espera, em segurança e em repouso, que os dois carros passem por ele. O carro que vem da direita leva 4 segundos para passar, enquanto o carro que vem da esquerda leva 6 se-

gundos.

Com base nesses dados, identifique as afirmativas corretas:

I. No referencial do ciclista, o carro da direita aproxima-se com uma velocidade média, em módulo, de 10 m/s.

II. No referencial do ciclista, o carro da esquerda aproxima-se

com uma velocidade média, em módulo, de 5 m/s.

III. No referencial do carro da direita, o carro da esquerda aproxi-

ma-se com uma velocidade média, em módulo, de 15 m/s.

IV. No referencial do carro da esquerda, o ciclista encontra-se

em repouso.

V. No referencial do ciclista, o tempo medido, para que o carro

da direita passe por ele, é o mesmo que o tempo medido, no re- ferencial do carro da direita, para que o ciclista passe pelo carro da direita.

(UESPI-2011.1) - ALTERNATIVA: A No instante t = 0, um relógio de ponteiros marca duas horas da

tarde. O ângulo θ entre o ponteiro pequeno e a direção vertical para cima aumenta no sentido horário, de acordo com a figura

a seguir.

no sentido horário, de acordo com a figura a seguir. Assinale a equação horária que descreve,

Assinale a equação horária que descreve, até a meia-noite, o ângulo θ, em radianos, em função de t, em segundos. *a) θ(t) = π/3 + πt/21600

b) θ(t) = πt/12

c) θ(t) = π/6 + πt/12

d) θ(t) = π/3 + πt/3600

e) θ(t) = π/6 + πt/21600

(UESPI-2011.1) - ALTERNATIVA: E

A figura a seguir ilustra uma ciclista pedalando em sua bicicleta

em um movimento retilíneo uniforme, com velocidade de módu-

lo 2 m/s, em relação a um observador em repouso no solo. Os

pneus giram sem deslizar.

A B
A
B

Os módulos das velocidades dos pontos mais alto (A) e mais

baixo (B) do pneu dianteiro, em relação a esse observador, são respectivamente iguais a:

a) 2 m/s e 2 m/s d) 2 m/s e 4 m/s b) zero e
a) 2 m/s e 2 m/s
d) 2 m/s e 4 m/s
b) zero e 2 m/s
*e) 4 m/s e zero
c)
4 m/s e 2 m/s
(UEL/PR-2011.1) - ALTERNATIVA: 11 B e 12 C
Leia o texto, analise o gráfico e responda às questões 11 e 12.
Um objeto que não pode ser considerado uma partícula é solto
de uma dada altura sobre um lago. O gráfico abaixo apresenta a
velocidade desse objeto em função do tempo.
10
8
6
4
2
0
-0,5
0,0
0,5
1,0
1,5
2,0
2,5
3,0
3,5
4,0
Velocidade (m/s)

Tempo (s)

No tempo t = 1,0 s, o objeto toca a superfície da água. Despreze somente a resistência no ar.

11. De qual altura o objeto é solto acima da superfície da água?

a) 1 m

*b) 5 m

c) 10 m

d) 100 m

e) 1000 m

12. Qual a profundidade do lago?

a) 1 m

b) 5 m

*c) 7 m

d) 100 m

e) 1000 m

(UEPG/PR-2011.1) - RESPOSTA: SOMA = 15 (01+02+04+08) Um garoto percorre uma determinada distância em linha reta so- bre sua bicicleta, enquanto seu pai o observa. Sobre esse evento físico, assinale o que for correto. 01) Relativamente ao garoto a bicicleta está em repouso. 02) Relativamente ao pai do garoto, o eixo de uma das rodas da bicicleta descreve um movimento em linha reta. 04) Relativamente ao garoto, um ponto sobre uma das rodas da bicicleta descreve um movimento circular. 08) Relativamente ao pai do garoto, um ponto sobre uma das rodas da bicicleta descreve uma cicloide.

(VUNESP/FAMECA-2011.1) - ALTERNATIVA: A

O gráfico mostra a variação da velocidade escalar de dois cor-

pos A e B que se movem sobre uma mesma trajetória retilínea. Sabe-se que no instante t = 0 eles estão na mesma posição da

trajetória.

v (m/s) 10 B 8 A 0 t (s) 4 8 10
v (m/s)
10
B
8
A
0
t (s)
4 8
10

Após a parada de A e B, respectivamente nos instantes 10s e 8s, a distância entre eles será, em m, *a) 2.

b) 4.

c) 6.

d) 8.

e) 10.

(UFRN-2011.1) - ALTERNATIVA: C Uma característica da profissão de carteiro é que ele anda muito através das ruas, fazendo diversos percursos ao longo do seu dia de trabalho. Considere a situação do mapa representado

pela Figura abaixo, na qual um carteiro que se encontra no ponto

A, localizado na Av. Amintas Barros, se desloca 400 m até atin-

gir o cruzamento desta com a Av. Xavier da Silveira, ambas as

avenidas situadas em Natal (RN). Em seguida, a partir daquele cruzamento, o carteiro se desloca por mais 300 m nesta última avenida até chegar ao endereço procurado, localizado no ponto

B.

até chegar ao endereço procurado, localizado no ponto B. Fonte: Google.map Considerando o percurso e as

Fonte: Google.map

Considerando o percurso e as orientações indicadas no mapa,

pode-se afirmar que o módulo, a direção e o sentido do vetor deslocamento do carteiro são, respectivamente,

a) 700 m, L - O e para L.

b) 500 m, O - L e para O.

*c) 500 m, O - L e para L.

d) 700 m, L - O e para O.

(CESGRANRIO/ANHEMBI-2011.1) - ALTERNATIVA: C João e Carlos caminham todos os dias, no mesmo parque, em uma pista circular. João caminha com velocidade média de 6,0 km/h, e Carlos dá 6 voltas na pista no mesmo tempo que João

leva para completar 5 voltas. A velocidade média de Carlos, em km/h, é

a) 6,6

b) 6,9

*c) 7,2

d) 7,8

e) 8,1

(UEPG/PR-2011.1)-RESPOSTAOFICIAL:SOMA=14 (02+04+08) Dois móveis, A e B, separados inicialmente por uma distância de 600 m, trafegam em sentidos contrários ao longo de uma reta que os une. Suas velocidades variam de acordo com o gráfico abaixo. Sobre esse evento, assinale o que for correto.

v (m/s) 30 móvel A 20 0 t (s) 15 40 móvel B -20
v (m/s)
30
móvel A
20
0
t (s)
15
40
móvel B
-20

01) No instante t = 15 s a distância percorrida pelos móveis A e B são, respectivamente, 450 m e 400 m. 02) Entre os instantes 20 s e 40 s o móvel A executa um movi- mento progressivo retardado, enquanto o móvel B executa um movimento retrógrado retardado. 04) Nos 15 primeiros segundos o móvel A executa um movimen- to progressivo. 08) No instante t = 40 s os móveis A e B invertem seus sentidos

de movimento.

16) No instante t = 12 s os móveis A e B se encontram.

(UFU/MG-2011.1) - RESPOSTA: 1V; 2F; 3V; 4V

O número de enchentes aumentou recentemente, afetando

milhões de pessoas ao redor do mundo. Alguns cientistas ar-

gumentam que o causador principal desse fenômeno é o aque- cimento global. Em uma dessas enchentes, ocorrida em uma avenida de uma grande cidade, uma vítima é avistada sendo

arrastada pela enxurrada. Vendo a situação, um bombeiro, situ- ado em um viaduto de 5 m de altura com relação à enxurrada, espera o momento exato em que a vítima passa sob ele e joga uma bóia salva-vidas, horizontalmente na direção do movimento

da vítima. Infelizmente a bóia caiu 1 m atrás da vítima (conforme

figura abaixo) que não conseguiu agarrá-la.

5 m
5 m

1 m

Desprezando a resistência do ar, considerando a vítima e a bóia

como referencial, admitindo

como objetos pontuais,

que

as afirmativas

abaixo, (V) Verdadeira, (F) Falsa ou (SO) Sem Opção.

1 ( ) A velocidade de lançamento da bóia é menor que a velocida- de da vítima arrastada pela enxurrada.

2 ( ) Mantendo a mesma velocidade de lançamento horizontal da

bóia, se a altura do viaduto fosse 2 metros mais baixa, a vítima

teria conseguido agarrar a bóia sobre a vítima).

3 ( ) Se a

bóia fosse

mesma velocidade inicial,

mas com um ângulo de 45 graus com a horizontal e para baixo,

o viaduto

a velocidade

da vítima

arrastada

seja constante e

para

a ace-

leração da gravidade g

= 10m/s

2

, marque,

(a bóia teria caído exatamente

lançada com a

a

bóia continuaria caindo atrás da vítima.

 

4

(

) Mantendo a

mesma velocidade

de lançamento

horizontal

da bóia

e

admitindo-se que

a velocidade de

arrasto

da vítima

seja de 2m/s, o bombeiro teria de lançar a bóia pelo menos 0,5

s antes de a vítima passar sob o viaduto para que a bóia caísse na frente da vítima.

(IFCE-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um móvel, partindo do repouso com aceleração constante de 0,75 m/s 2 , desloca-se durante 20s.

Desprezando o atrito e considerando o movimento em linha reta,

o deslocamento sofrido por esse móvel, em metros, foi:

a) 15

d) 225

b) 100

e) 450

*c) 150

(CEFET/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: D Um garoto gira uma pedra presa à extremidade de um barbante de 1,0 m de comprimento, em movimento circular uniforme, no plano vertical, com uma freqüência de 60 Hz. Ele solta o barban- te no momento em que a velocidade da pedra forma um ângulo de 37° com a horizontal, como mostra a figura.

→ v 37º
v
37º

Desprezando-se qualquer forma de atrito, o alcance horizontal, atingido pela pedra em relação à posição de lançamento, vale, aproximadamente, em metros,

a) 349 π 2 .

b) 742 π 2 .

c) 968 π 2 .

*d) 1382 π 2 . Obs.: Um garoto não consegue girar a pedra com frequência de 60 Hz, por isso que o resultado é uma distância em torno de 14 km.

g = 10 m/s 2

cos 37° = 0,8

sen 37° = 0,6

(UFU/MG-2011.1) - RESPOSTA: 1V; 2F; 3F; 4V Atualmente investe-se muito dinheiro em pesquisa das chama- das fontes limpas de energia como solar, marés, etc. que têm a característica de não poluir a nossa tão combalida atmosfera. Uma dessas fontes que tem se tornado realidade é a energia eólica, isto é, energia que utiliza a força do vento. Em alguns países, essa fonte já chega a fornecer 20% da energia total con- sumida, como é o caso da Dinamarca. Nesse país, a capacidade eólica gerada, em um ano, atinge 3,5 × 10 9 W.

A figura ao lado mostra um aerogerador

de três pás, em que o vento movimenta as pás que convertem energia de mo- vimento em energia elétrica. Conside- re um aerogerador que produza, em um ano, a capacidade de 2 × 10 6 W e sendo o comprimento de cada pá 80 m. Admita ainda que, em determinadas cir- cunstâncias, cada pá processa um mo- vimento em torno do eixo central, cuja frequência, constante com o tempo, é de 20 rpm (rotações por minuto). Marque, para as afirmativas abaixo, (V) Verdadeira, (F) Falsa ou (SO) Sem

Opção.

1 ( ) Necessita-se de 1750 aerogeradores, do tipo aqui conside- rado, para fornecer a potência eólica gerada na Dinamarca.

2 ( ) O tempo necessário para uma das pás do aerogerador com- pletar uma volta é 20 s.

3 ( ) A velocidade angular de cada ponto da pá aumenta, confor- me esse ponto esteja mais afastado do centro do aerogerador, isto é, a periferia da pá descreve um ângulo maior no menor tempo.

4 ( ) O módulo da velocidade da extremidade de uma das pás,

em relação ao centro do aerogerador, é: v = 3200π metros/mi- nuto.

ao centro do aerogerador, é: v = 3200 π metros/mi- nuto. (UFU/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: B Uma

(UFU/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: B Uma pedra é lançada do solo com velocidade de 36 km/h fa- zendo um ângulo de 45° com a horizontal. Considerando

g = 10 m/s 2 e desprezando a resistência do ar, analise as afir- mações abaixo.

I - A pedra atinge a altura máxima de 2,5 m.

II - A pedra retorna ao solo ao percorrer a distância de 10 m na horizontal.

III - No ponto mais alto da trajetória, a componente horizontal da

velocidade é nula.

Usando as informações do enunciado, assinale a alternativa cor- reta.

a) Apenas I é verdadeira.

*b) Apenas I e II são verdadeiras.

c) Apenas II e III são verdadeiras.

d) Apenas II é verdadeira.

(UNESP/TÉCNICO-2011.1) - ALTERNATIVA: B As academias de ginástica apresentam diversos equipamentos que são utilizados para os mais diferentes fins. Um desses equi- pamentos é a esteira ergométrica, aparelho destinado à realiza- ção de corrida, cuja velocidade e tempo são programados pelo instrutor do treino a ser realizado. Suponha que um aluno permaneceu correndo nessa esteira du- rante os seguintes tempos e respectivas velocidades:

VELOCIDADE (km/h)

TEMPO DE CORRIDA NA ESTEIRA (min)

5

6

12

10

20

12

12

10

5

6

A distância percorrida na esteira durante o tempo total do exer-

cício foi, em km,

a) 5.

*b) 9.

c) 13.

d) 18.

(UNIMONTES/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: B Dois aviões do grupo de acrobacias (Esquadrilha da Fumaça) são capazes de realizar manobras diversas e deixam para trás um rastro de fumaça. Nessas condições, para que os aviões des- crevam duas semiretas paralelas verticais (perpendiculares ao solo, considerado plano), de tal sorte que o desenho fique do mesmo tamanho, os pilotos controlam os aviões para que te- nham velocidades constantes e de mesmo módulo. Consideran- do o mesmo sentido para o movimento dos aviões durante essa acrobacia, pode-se afirmar CORRETAMENTE que

a) os aviões não se movimentam em relação ao solo.

*b) os aviões estão parados, um em relação ao outro.

c) um observador parado em relação ao solo está acelerado em

relação aos aviões.

d) um avião está acelerado em relação ao outro.

(UNIMONTES/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: B Um motorista apressado passa em alta velocidade por uma base da Polícia Rodoviária, com velocidade constante de módulo v. Dez segundos depois, uma viatura parte em perseguição desse

carro e o alcança nos próximos 30 segundos. A velocidade esca- lar média da viatura, em todo o percurso, será de

a) v.

*b) 4v/3.

c) 2v/3.

d) 5v/3.

(UCS/RS-2011.1) - ALTERNATIVA: D Um recurso eletrônico que está ganhando força nos videogames atuais é o sensor de movimento, que torna possível aos joga- dores, através de seus movimentos corporais, comandarem os personagens do jogo, muitas vezes considerados como avatares do jogador. Contudo, esse processo não é instantâneo: ocorre um atraso entre o movimento do jogador e o posterior movimento do avatar. Supondo que o atraso seja de 0,5 s, se num jogo um monstro alienígena está a 18 m do avatar e parte do repouso em direção a ele para atacá-lo, com aceleração constante de 1 m/s 2

(informação disponibilizada pelo próprio jogo), quanto tempo, de- pois do início do ataque, o jogador deve socar o ar para que seu avatar golpeie o monstro? Por simplificação, despreze em seu cálculo detalhes sobre a forma dos personagens.

a) 1,0 s

*d) 5,5 s

b) 1,8 s

e) 7,3 s

c) 4,7 s

(VUNESP/FMJ-2011.1) - ALTERNATIVA: C Na festa grega, enquanto todos gritavam “Ôpaaa

” um convida-

do, seguindo a tradição, arremessa um prato verticalmente para

baixo, em direção ao chão, a fim de espatifá-lo. Quando o prato lhe sai da mão, ele já se encontra a 105 cm do chão e sua ve- locidade é de 2 m/s. Sendo a aceleração da gravidade 10 m/s²

e desprezando-se a resistência do ar, a velocidade que terá o

prato, no instante imediatamente anterior ao de tocar o chão, é,

em m/s,

a) 3.

d) 6.

b) 4.

e) 7.

*c) 5.

(VUNESP/FMJ-2011.1) - RESPOSTA: a) 20 s b) 37,5 passos Era um amor de causar inveja o daquele casal e bastou aquela viagem obrigatória da esposa para gerar uma gigantesca sau- dade.

No retorno, quando se viram no desembarque do aeroporto, lan- çaram-se, um em direção ao outro com passadas regulares, se- guindo uma reta imaginária que os continha. Ela dava duas pas- sadas e meia por segundo enquanto que ele, que havia adquirido com os anos aquela dorzinha chata na perna, fazia o que podia, movendo-se a uma passada e meia por segundo. A distância que os separava equivalia a 80 de seus passos, que podiam ser considerados de mesmo tamanho para ambos, e o encontro se daria conforme o planejado, se a bolsa da esposa não tivesse caído, fazendo-a parar por oito segundos.

a) Supondo que a bolsa não tivesse caído, calcule quanto tempo

passaria desde o momento em que o casal iniciara seu movi- mento até o encontro.

b) Determine a distância, relativamente ao ponto em que o mari-

do viu a esposa, em que ocorreu o esperado reencontro, consi-

derando a queda da bolsa.

(UFJF/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: A Seja um carro em movimento com velocidade escalar v . Se o consumo de gasolina por quilômetro rodado é q e o consumo

de gasolina por minuto é r , então a relação CORRETA entre q

e r é:

*a) q = r / v

b) q = r

c) r = q / v

d) v = qr

e) v q r

(UFJF/MG-2011.1) - ALTERNATIVA: D Uma perereca adulta pode saltar a uma distância máxima de

x = 0,80 m com um ângulo de lançamento de θ = 45º. Desprezan-

do a resistência do ar, podemos afirmar que o tempo total que a perereca permanece no ar é:

a) 0,1 s

*d) 0,4 s

b) 0,2 s

e) 0,5 s

c) 0,3 s

Dado: g = 10 m/s²

(UEM/PR-2011.1) - RESPOSTA: SOMA = 22 (02+04+16) Uma pedra é lançada a um ângulo de 60º com a horizontal e atin- ge o solo 50 segundos após o lançamento. Considerando que o terreno seja plano, g = 9,8 m/s 2 e desprezando o atrito da pedra com o ar, assinale o que for correto. 01) Uma função horária que descreve o movimento da pedra na direção horizontal é definida por uma equação de segundo grau. 02) O módulo da componente do vetor velocidade no eixo hori- zontal é a metade do módulo do vetor velocidade no instante do lançamento. 04) A componente vertical do vetor velocidade no instante 25 s é nula. 08) O ângulo que o vetor velocidade faz com o eixo horizontal, no momento em que ele atinge o solo, é 45º. 16) O valor da energia cinética, no momento em que a pedra é lançada e no momento em que ela atinge o solo, é o mesmo.

(VUNESP/UNICISAL-2011.1) - ALTERNATIVA: C Distraído, Antonio não fecha direito a torneira da pia de sua cozi- nha. Com isso, ele provoca o vazamento de 3 pingos de água a cada 2 segundos. Se a frequência dos pingos permanecer cons- tante, a ordem de grandeza do número de pingos que cairão da torneira, após um dia de 24 horas, será de

a) 10 3 .

b)

*c) 10 5 .

d) 10 6 .

e) 10 7 .

10 4 .

(VUNESP/UNICISAL-2011.1) - ALTERNATIVA: C Atrasado para a prova do vestibular, Antonio, numa manobra infeliz, bate seu carro na coluna da garagem do prédio onde re- side. Considerando a origem das posições, o ponto onde o carro es- tava estacionado, o gráfico horário que melhor representa as po- sições (S) em função do tempo (t), ocupadas pelo carro desde o instante em que ele põe o carro em movimento até logo após a colisão em que ele afasta ligeiramente o carro da coluna e desce para ver o estrago, é o da alternativa:

a)

b)

ligeiramente o carro da coluna e desce para ver o estrago, é o da alternativa: a)
ligeiramente o carro da coluna e desce para ver o estrago, é o da alternativa: a)

*c)

ligeiramente o carro da coluna e desce para ver o estrago, é o da alternativa: a)

d)

e)

ligeiramente o carro da coluna e desce para ver o estrago, é o da alternativa: a)
ligeiramente o carro da coluna e desce para ver o estrago, é o da alternativa: a)

(VUNESP/UNICISAL-2011.1) - ALTERNATIVA: 03 C e 04 D Mesmo com o carro ligeiramente amassado Antonio e André vão para o local da prova do vestibular. O caminho compreende uma pista horizontal que, no trecho AB, tem a forma de um quarto de circunferência, representado na figura a seguir e que servirá de parâmetro para responder às questões de números 03 e 04.

parâmetro para responder às questões de números 03 e 04. 03 . No percurso da posição

03. No percurso da posição A para a posição B Antonio desace-

lera diminuindo gradativamente a velocidade de seu carro. Ao passar pelo ponto P, a meio caminho de A para B, a velocidade vetorial e a aceleração vetorial de seu veículo serão representa- das, respectivamente, pelos vetores

a) I e II.

b) I e III.

*c) III e I.

d) III e IV.

e) III e V.

04. Antonio passa pelo ponto P a uma velocidade de 36 km/h. As

rodas de seu carro têm 40 cm de diâmetro e rolam sem deslizar pelo pavimento.

A velocidade angular das rodas em P será, em rad/s, de

a) 0,25.

b) 0,50.

c) 25.

*d) 50.

e) 500.

(VUNESP/UNICISAL-2011.1) - ALTERNATIVA: E Chegando ao local da prova em cima da hora, André e Antonio passam a responder às questões de Física. Uma das questões da prova apresenta, de forma aproximada, o gráfico da veloci- dade, em função do tempo, do movimento de um corpúsculo de teste submetido a diversas situações de laboratório, observando- se que ele executa movimentos sobre uma linha reta.

se que ele executa movimentos sobre uma linha reta. Após analisar o gráfico, pode-se concluir que

Após analisar o gráfico, pode-se concluir que o corpúsculo em questão

a) se desloca de 10 m em torno de uma posição central de equi-

líbrio.

b) executa movimentos de vai e vem com velocidade média de

5 m/s.

c) executa movimentos de vai e vem com velocidade máxima

de 5 m/s.

d) realiza movimentos uniformemente variados com aceleração

de valor absoluto 2,5 m/s 2 . *e) realiza movimentos uniformemente variados deslocando-se de 25 metros em 10 segundos, num sentido apenas.

(MACKENZIE/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: E

Em

competidores “dirigem”, cada um,

dimensões (P

a partir do repouso, no ponto A, e, após 3,0 s, se choca com um

se desloca com

obstáculo localizado no ponto B.

velocidade escalar constante e percorre o arco de circunferência

CD no mesmo intervalo de tempo em que o carrinho P

reu

é

ponto médio de AC e que o módulo da aceleração do carrinho

o segmento de reta AB, paralelo a MN. Sabendo-se que M

percor-

um centro de diversões, existe

1

e P

2

). O Carrinho P

um

certo

brinquedo em

carrinho,

que dois

de pequenas

1 é acelerado constantemente,

O carrinho P

2

1

P 1 é 2,0 m/s 2 , a velocidade angular e o módulo aproximado da
P
1 é 2,0 m/s
2 , a velocidade angular e o módulo aproximado da
velocidade tangencial do carrinho P
2 são, respectivamente,
π
a)
rad/s e 0,5 m/s
P
18
2
C
D
π
b)
rad/s e 1 m/s
18
π
60º
c)
rad/s e 1,5 m/s
60º 60º
60º
M
N
18
O
π
d)
rad/s e 0,5 m/s
9
P
π
1
A
B
*e)
rad/s e 1 m/s
9

(ITA/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: C

Um problema clássico da cinemática considera objetos que, a

partir de certo instante, se movem conjuntamente com veloci- dade de módulo constante a partir dos vértices de um polígono regular, cada qual apontando à posição instantânea do objeto vizinho em movimento. A figura mostra a configuração desse

movimento múltiplo no caso de um hexágono regular. Considere

que o hexágono tinha 10,0 m de lado no instante inicial e que os

objetos se movimentam com velocidade de módulo constante de 2,00 m/s.

Após quanto tempo estes se encontrarão e qual deverá ser a
Após quanto tempo estes
se encontrarão
e qual
deverá
ser a

distância percorrida por cada um dos seis objetos?

a) 5,8 s e 11,5 m

b) 11,5 s e 5,8 m

*c) 10,0 s e 20,0 m

d) 20,0 s e 10,0 m

e) 20,0 s e 40,0 m

(ITA/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: B

Duas partículas idênticas,

de uma origem O comum, num plano vertical, com velocidades iniciais de mesmo módulo e ângulos de lançamento respectiva-

mente

em relação à horizontal. Considere T

os res-

pectivos tempos de alcance do ponto mais alto de cada trajetória

e t

ponto comum de ambas as trajetórias. Assinale a opção com o

valor da expressão t T

de mesma massa m,

são projetadas

1

e T

2

α

e

β

1 e t

2 os respectivos tempos para as partículas alcançar um

1

1

+ t T

2

2

.

a)

2v

2

0

(tgα + tgβ)

*b) 2v

2

0

/

g

2

c)

4v

2

0

senα

/

g

2

/

g

2

d) 4v

e) 2v

2

0

2

0

senβ

/

g

2

(senα + senβ)

/

g

2

(ITA/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: E Um exercício sobre a dinâmica da partícula tem seu início assim enunciado : Uma partícula está se movendo com uma acelera-

ção cujo módulo é dado por µ(r + a 3 / r 2 ) , sendo r a distância en- tre a origem e a partícula. Considere que a partícula foi lançada

a partir de uma distância a com uma velocidade inicial 2

a partir de uma distância a com uma velocidade inicial 2 µ a . Existe algum

µa

.

Existe algum erro conceitual nesse enunciado ? Por que razão?

a)

a

b)

Não, porque a expressão para a velocidade é consistente com

da aceleração;

Sim, porque

a expressão correta para

a velocidade seria

2 µ ; Sim, 2 µ / r ; 2 a µ / r ;
2 µ
;
Sim,
2
µ /
r
;
2
a
µ /
r
;

2a

c)

2a

d)

2

porque

Sim, porque

a expressão

correta

para

a expressão correta para

a velocidade seria

a velocidade seria

*e) Sim, 2a µ .
*e) Sim,
2a
µ
.

porque a

expressão correta

para a

velocidade

seria

Obs.:

Essa questão é para ser resolvida por análise dimensio-

nal.

(FUVEST/SP-2011.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO

gasolina para

percorrer, em região urbana, uma distância de 10 km. Esse auto- móvel é do tipo conhecido como flex, ou seja, pode utilizar, como

Um automóvel consome,

em média,

um

litro

de

combustível, gasolina e/ou álcool, com as propriedades forneci- das na tabela abaixo.

NOTE E ADOTE

 
 

poder calorífico (kcal/kg)

densidade (g/cm

3

)

gasolina

1,0 × 10

4

0,7

álcool

7,0 × 10

3

0,8

A

distância percorrida pelo automóvel é diretamente pro-

porcional à energia liberada pelo combustível consumido.

Com base nas informações dadas, determine:

a) Os valores das energias E

um litro de gasolina e de um litro de álcool, respectivamente.

b) A distância d

de álcool.

c) O preço máximo P

seria conveniente, do ponto de vista financeiro, utilizar esse com-

bustível, caso o litro de gasolina custasse R$ 2,40.

d) O gasto médio G com combustível, por quilômetro rodado pelo

automóvel, em região urbana, usando exclusivamente álcool, se

o litro desse combustível custar R$ 1,60.

G e E

A liberadas pela combustão de

A percorrida, em média, pelo automóvel com 1litro

m de um litro de álcool, acima do qual não

RESPOSTA FUVEST/SP-2011.1:

a)

b)

c)

d)

E

G

d

A

P

m

= 7,0 × 10

= 8,0 km

= R$ 1,92

3

G = R$ 0,20

kcal e E

A

= 5,6 × 10

3

kcal

(IF/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: D Numa determinada avenida onde a velocidade máxima permitida

é de 60 km/h, um motorista dirigindo a 54 km/h vê que o semáfo-

ro, distante a 63 metros, fica amarelo e decide não parar. Saben-

do-se que o sinal amarelo permanece aceso durante 3 segundos aproximadamente, esse motorista, se não quiser passar no sinal vermelho, deverá imprimir ao veículo uma aceleração mínima de

multado,

pois

Assinale a alternativa que preenche as lacunas,

correta e respectivamente.

a) 1,4 – não será – não ultrapassará.

b) 4,0 – não será – não ultrapassará.

c) 10 – não será – não ultrapassará.

*d) 4,0 – será – ultrapassará.

e) 10 – será – ultrapassará.

m/s

2 . O resultado é que esse motorista a velocidade máxima.

(UNIFESP-2011.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO

lado a lado e

em sequência, a partir do solo horizontal, com a mesma veloci-

Três bolinhas idênticas, são lançadas na vertical,

dade inicial, de módulo igual a 15 m/s para cima. Um segundo após o lançamento
dade inicial,
de módulo igual a
15 m/s para cima.
Um segundo
após o lançamento
da primeira, a
segunda
bolinha
é lançada.
A terceira bolinha é
lançada
no
instante em que a
primeira, ao
retornar, toca o solo.
Altura (m)
h max
H
1
a bolinha
2
a bolinha
3
a bolinha
Considerando g =
10 m/s
2 e que os efeitos da resistência do ar

ao movimento podem ser desprezados, determine

) atingida pela primeira bolinha e o ins-

tante de lançamento da terceira bolinha.

b) o instante e a altura H, indicada na figura, em que a primeira e

a segunda bolinha se cruzam.

a) a altura máxima (h

max

RESPOSTA UNIFESP-2011.1:

a) = 11,25 m e t = 3,0 s

b) = 2,0 s e H = 10 m

máx

t

E

h

(IME/RJ-2011.1) - ALTERNATIVA: D

A figura apresenta um cilindro que executa um movimento simul-

no

interior de um tubo longo. O cilindro está sempre coaxial ao tubo.

A folga e o atrito entre o tubo e o cilindro são desprezíveis.

tâneo de translação e

rotação

com velocidades constantes

Tubo
Tubo

Ao se deslocar no interior do tubo, o cilindro executa uma rotação completa em torno do seu eixo a cada 600 mm de comprimento

do tubo. Sabendo que a velocidade de translação do cilindro é 6 m/s, a velocidade de rotação do cilindro em rpm é:

a) 6

b) 10

c) 360

*d) 600

e) 3600

(IF/SP-2011.1) - ALTERNATIVA: C Um trem se locomove de uma estação a outra durante 5 minutos

o maquinista abre as portas e espera 30

as pessoas possam entrar e sair. A

partir daí, fecha as portas e movimenta o trem para a próxima

estação.

percurso total de

segundos para que

e, após chegar a ela,

todas

Considerando que o trem realize um

28 km desenvolvendo uma velocidade média de 60 km/h, pode- se estimar que o número de paradas (estações), contando desde

a primeira até a última estação é de

a) 4.

b) Observação:

*c) 6.

d) 8.

e) 10.

5.

de tempo

durante a abertura e o fechamento das portas.

Despreze

o intervalo

(UEPG/PR-2011.1) - ALTERNATIVA: E Sobre o deslocamento de um móvel que ocorre de acordo com o representado no gráfico abaixo, analise as assertivas a seguir e assinale a alternativa correta.

d (m) 200 100 0 5 10 15 20 25
d (m)
200
100
0
5
10
15
20
25

t (min)

I – No local máximo do gráfico, o móvel ficou parado durante 10 minutos.

II – As velocidades de deslocamento tanto para ir como para re- tornar são constantes.

III – A área total do gráfico representa o deslocamento total per-

corrido pelo móvel.

IV – A velocidade de deslocamento da ida é maior que a de ve-

locidade do retorno.

a) Apenas estão corretas as assertivas I, II e III.

b) Apenas estão corretas as assertivas II e IV.