Você está na página 1de 1

ASSOCIAÇÃO SINDICAL DOS PROFISSIONAIS DA POLÍCIA

Membro efectivo do
Conselho Europeu dos Sindicatos de Polícia
(ONG no Conselho da Europa)

ESTATUTO DA PSP APROVADO


EM CONSELHO DE MINISTROS
05 de Agosto de 2009

A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia – ASPP/PSP – desde a


apresentação do primeiro projecto de Estatuto Profissional da PSP manifestou discordâncias
de fundo em relação a pontos cruciais deste diploma, que não vai ao encontro nem das
necessidades da Instituição, nem dos anseios dos Profissionais da PSP, que foram sendo
alimentados por declarações e posições públicas do Ministro da Administração Interna.

Durante o processo que deveria ser de negociação, e que o MAI transformou em


formalidades de audição, não foi acolhida qualquer das propostas apresentadas pela
ASPP/PSP, que tinham como finalidade a melhoria das condições socioprofissionais do
efectivo da PSP, ao nível salarial e das perspectivas de carreira, criando injustiças em relação
à colocação do efectivo com mais anos de serviço. Ao mesmo tempo, visavam também a
elevação dos padrões de qualidade do serviço prestado aos cidadãos pela Polícia de
Segurança Pública, agora posto em causa, levando ao envelhecimento do efectivo e
agudizando o problema da falta de candidatos para a PSP, que poderá ter consequências
graves no futuro.

A intransigência do Governo, que fez prevalecer critérios economicistas em detrimento


do interesse dos cidadãos e da segurança pública, resultou em várias acções de protesto dos
Profissionais da Polícia, incluindo a maior manifestação de sempre, que decorreu em 21 de
Maio, em Lisboa, e juntou mais de 8.000 Polícias.

Apesar da aprovação do Estatuto da PSP, em Conselho de Ministros, a ASPP/PSP


mantém a convicção de que este afecta ainda mais os direitos dos Profissionais da Polícia,
pelo que solicitará de imediato uma audiência com o Chefe da Casa Civil do Presidente da
República, a realizar antes da promulgação do diploma. No início da próxima legislatura, a
ASPP/PSP fará um pedido aos Grupos Parlamentares, para que o diploma seja colocado à
apreciação da Assembleia da República.

Este Governo termina a legislatura da mesma forma que a iniciou, interessado apenas
no corte cego de despesas, a custo da redução dos direitos fundamentais, fragilizando a
segurança pública, o que leva à prestação de um pior serviço à comunidade. A ASPP/PSP
mantém o compromisso assumido para com os Profissionais da PSP, de que tudo fará para
que este Estatuto Profissional, criado unilateralmente pelo Governo, passe a contemplar as
propostas apresentadas por este Sindicato.

A DIRECÇÃO NACIONAL DA ASPP/PSP

SEDE NACIONAL: Avenida Santa Joana Princesa, N.º 2 1700-357 LISBOA,  - 213 475 394/5,  - 213475493, P. Colectiva N.º 502 551 720
CENTRO: Rua Corpo de Deus, N.ºs 57-59, 3000-122 COIMBRA,  - 239 825 115,  - 239 833 805
NORTE: Rua do Monte dos Burgos N.º 347, 4250-316 PORTO,  - 228 325 036,  - 228 320 135
www.aspp-psp.pt www.cespolice.org