Você está na página 1de 11

Esse texto foi publicado em 2007 no grupo Acupuntura Brasil, na época o maior grupo de discussão brasileiro, então com

cerca de dois mil usuários.

CARTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE O SHIATSU EMOCIONAL - O LIVRO E SUA ABORDAGEM.
DIRIGIDA AOS COLEGAS E ESTUDANTES DE QUALQUER TÉCNICA QUE UTILIZA SABERES DA MEDICINA TRACIONAL CHINESA
Por Arnaldo V. Carvalho Prezados colegas e amigos da Med. Tradicional Chinesa, Como devem saber, estou por lançar meu primeiro livro, chamado Shiatsu Emocional. O mesmo é fruto de minhas investigações e estudos comparados entre a psicologia (com ênfase especial nos trabalhos de Wilhelm Reich), e o Shiatsu (em especial suas ramificações de viés mais intuitivo e humanista como o zen shiatsu, o ohashiatsu etc). Gostaria de dizer que seu texto não pretende substituir ou reformar o shiatsu tradicional. Muito menos substituir ou ser melhor do que os estilos ensinados nas diferentes escolas. O Shiatsu é e será sempre um só, embora sua abordagem seja tão múltipla quando seu número de praticantes. Acredito que algumas pessoas têm mais afinidade por vezes com o estudo das manifestações físicas da energia, seu fluxo e distúrbios. Outras vezes, por suas manifestações emocionais. E finalmente, há os que estão interessados no fenômeno pela via puramente energética. O fato é que é muito pouco frequente, no mundo ocidental, um cliente vir para tratar da energia. Ele vem para tratar daquilo que percebe que esta errado. E sua percepção, suas vias de sinalizar, estão sempre no físico ou nas emoções. De modo geral, não só o Shiatsu, mas as diferentes técnicas com base em Medicina Tradicional Chinesa, têm recebido mais atenção das profissões focadas no corpo físico, em especial a classe dos fisioterapeutas e dos médicos. Além daqueles que estão a frequentar as escolas técnicas e em geral são oriundos de profissões ligadas também ao corpo (como a massoterapia por exemplo). É notável que os psicólogos enveredados nesta área dominada pelo pensamento Oriental buscam mais uma alternativa à sua profissão do que propriamente para usar seus conhecimentos na própria psicologia. Enfim, aos poucos o saber holístico da MTC, por mais que em tese continue a ser ensinado nas escolas, vem atuando continuamente a serviço da ciência física e biológica em escalas muito maiores que no campo das emoções. O trabalho descrito em nosso livro é direcionado aos que pretendem enfatizar a prática no tocante ao equilíbrio emocional, e inserir o Shiatsu – uma “terapia corporal” no campo das psicoterapias corporais.

A ideia de começar a compor um material que partisse dessa perspectiva e abordagem iniciou em 2000. Naquele tempo, vinha atuando com Shiatsu e estudando as matérias pertinentes à psicologia em separado. Ainda um ano antes iniciei a prática do ensino do Shiatsu e outras técnicas corporais. Em 2002, fiz a formação do Ohashiatsu. A perspectiva do Shiatsu muda bastante, ainda mais para quem vem de formações orientadas à área biomédica. Dali estudei Zen shiatsu, e vivenciei uma série de ações de formação com alguns mestres. Informalmente, tive uma orientação curtíssima porém fundamental do mestre Eiji (radicado na Argentina), e diversas dicas do mestre chinês Johnni (radicado no Brasil). Em paralelo, participei de grupos de estudos de psicoterapia corporal, com ênfase nos trabalhos de Wilhelm Reich. Em 2004, em Salvador, Bahia, foi ministrado o primeiro workshop de Shiatsu Emocional. O pequeno curso encontrou lastro em cidades como Caruarú, Recife, João Pessoa, Salvador, Vitória, Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Curitiba, Florianópolis e Cuiabá. Turmas pequenas, nas primeiras vezes, já um pouco maiores nas últimas. Em 2006, foi criado o sistema formativo do Shiatsu Emocional, e lançado o site oficial do método (situado em www.shiatsuemocional.com.br). Em 2007, o Shiatsu Emocional foi apresentado pela primeira vez como psicoterapia, no VII Congresso Brasileiro de Psicoterapias Corporais (Curitiba, PR), e obteve excelentes avaliações. Ainda no mesmo ano, incluímos o ensino no shiatsu emocional na cidade de Deerfield Beach, EUA. Em 2008 a abordagem se expandiu Braga, Portugal, e Cuiabá, Brasil. Há poucas dúvidas de que a ousadia em escrever sobre um "Shiatsu Emocional" poderá provocar polémica; Sem dúvida, as ideias avançadas sobre o que é tratar influenciam diretamente a minha iniciativa; da mesma maneira, como teorias e as práticas da MTC pertencentem a um saber dinâmico e em constante transformação - oposto a ideia de uma medicina engessada pela tradição. A técnica do Shiatsu Emocional está longe de ser conhecida, quanto mais reconhecida. Acredito que com o tempo teremos novos formadores, e que o próprio método, suas teorias e/ou fragmentos destas poderão talvez ser incorporados aos métodos de ensino do Shiatsu convencional. Dessa feita, não posso deixar de citar que o Prof. Wu, Itamar, Ephraim e Raul Breves estão na minha lista de agradecimentos pessoais, por me fazerem ver que é possível desenvolver o que já é muito desenvolvido, e direcionar o saber de acordo com as necessidades de cada um. Fundamental declarar que tive em professores antigos, como Prof. Gilberto Sonoda, Prof. José Carlos Romão, Prof. Marco António Duarte, e outros, grande fonte de inspiração para o meu trabalho. E que a amizade fraterna com profundos conhecedores como Alex e Tovar me trazem fortes lembranças de momentos que passamos juntos e pudemos respirar a essência do que é terapia, sem trocarmos uma única palavra sobre métodos e conceitos técnicos. O prof. Paulo Benevides, que sempre está nas minhas lembranças como o grande interventor transdisciplinar da MTC, daqueles raros que estudou muito.. de tudo. Agradeço ainda a Roberta Blanco, que me mostrou ainda ser possível como nunca que as diferentes gerações de profissionais ligados à MTC se integrem. Ela que aos poucos

subiu e se “infiltrou” suavemente entre os grandes, sem lhes tirar o espaço nem reduzir seu próprio brilho. Enfim, devo muito as pessoas dessa lista, os que nominei e os que não nominei, mesmo que não saibam… Quando muito, se “vocês passarão, eu passarinho”. Estou feliz. A seguir, descrevo as nuances do método didático do Shiatsu Emocional, bem como suas diferenças e semelhanças para com métodos/estilos de shiatsu muito conhecidos. O Modelo didático do shiatsu emocional Cursos com viés mais académico em geral são de caráter extensivo, com forte ênfase em conhecimentos ocidentais ou biomédicos modernos (acidentes anatómicos, etc.). Por outro lado, cursos informal, associados às terapias mais tradicionais, do povo, costumam ser ensinados por módulos. A criação do sistema de ensino por módulos possibilitou a aprendizagem continuada de profissionais sem tempo para estudarem formalmente, de maneira extensiva. Porém, a didática em módulos, como sabem, não é só questão de facilidade de mercado. É em si uma excelente estratégia pedagógica. O espaço deixado entre os módulos favorece a rica possibilidade do aluno refletir e experienciar sobre o que se aprendeu. A imersão nos estudos durante o tempo percorrido das aulas aumenta fortemente o foco da atenção do aluno, fazendo-o fixar melhor os conteúdos teóricos e práticos. Se repararmos bem, o método do ensino em módulos tem sido a estratégia de grandes autores e precursores do Shiatsu japonês no ocidente, como os presentes no quadro 2 (anexo). Yamamoto, Ohashi e tantos outros vêm sistematicamente demonstrando ser possível preparar excelentes profissionais através da estratégia modular. O ensino em módulos possibilita, ainda, que leigos possam ter acesso aos preceitos básicos de saúde do Shiatsu e da Medicina Tradicional Chinesa, sem que necessitem passar por um curso somente direcionado para a profissionalização. Esta iniciativa fomenta a noção de responsabilidade pela própria saúde por parte da sociedade, ventila as ideias gerais de energia e equilíbrio de corpo, mente e espírito através das práticas corporais, a busca por práticas mais saudáveis e naturais de busca por saúde e bem estar, e se insere no cerne da estrutura familiar, criando novas perspectivas interrelacionais. Naturalmente, há que se evitar a saturação de informação demais em tão curto espaço de tempo. Para isto, definimos estratégias claras de ensino, como pausas programadas (conceito NAM – nível de atenção máxima), revezamento dinâmico entre teoria e prática, ordenação dos conteúdos de maneira integrada (método Marva Collins). Durante os períodos de entre cursos, oferecemos a continuidade gratuita de ensino e intercâmbio através de estudos dirigidos, envio de artigos e acesso a banco de dados com estudos, exclusivos dos alunos, via Internet. Dúvidas ainda são constantemente respondidas por telefone ou e-mail, e há franca possibilidade de revisão presencial, a qualquer tempo. Mesmo após os períodos formativos iniciais, os alunos são supervisionados cuidadosamente. Eles só avançam de nível após, através de diversos métodos de avaliação, ficar claro que estão prontos para subirem mais degraus. O Shiatsu Emocional não é ensinado apenas como alternativa profissional, mas como filosofia de vida.

QUADRO 1: Tabela comparativa entre os métodos mais populares de shiatsu e o shiatsu emocional * Pouco ou nenhuma ênfase nesse assunto; ** Atenção moderada ao assunto; *** Baseia-se fortemente nesse fundamento Assuntos pertinentes / Estilo Shiatsu com influência Namikoshi Shiatsu Masunaga (Zen Shiatsu e outros) Extensivo Intensivo (modular) Diversificado, Um especializado professor. s Shiatsu Emocional OBS

Método didático Corpo de professores

Intensivo (modular) Um ou mais professores por nível

Acompanhament o do aluno

Durante o curso

Não há

Constante e perene

No nível avançado do Shiatsu Emocional, o aluno monta um currículo personalizado, e tem acesso a professores especializados nas diferentes disciplinas No Shiatsu Emociona, utilizam-se métodos de assistência a distância, como a Internet. Os mais antigos são ainda estimulados a ajudar os mais novos.

Teoria do Tao Teoria dos 5 Elementos Meridianos

*** *** ***

*** *** ***

*** *** *** No Shiatsu Emocional há uma adição de considerações mais profundas acerca do papel das emoções na circulação de energia dos Meridianos. De uma maneira

Pontos

***

**

**

geral, as linhas mais preventivas, filosóficas e tradicionais consideram os caminhos mais importantes que as paragens. Kyo /Jitsu Fatores etiológicos Síndromes Pressão com os dedos * *** *** Padrão *** * * Padrão e com uso da palmar ** *** ** Padrão, palmar, tenar e outros.

No Shiatsu Emocional há mais liberdade de movimentos e a escolha de cada um leva e conta uma série de fatores

Tratamento dos pontos ou meridianos Diagnóstico do pulso Diagnóstico pela língua

Pontual, localizado *** ***

Global, corpo todo. ** **

Global, corpo todo. * ** Também explorado pelas técnicas humanistas, mas muito mais aprofundado nos métodos biomédicos. Conceito fortemente explorado no shiatsu tradicional japonês. Conceito fortemente explorado no shiatsu tradicional japonês. Lançado por Masunaga e Ohashi, traz ainda mais afinidade do

Diagnóstico pelo hara

*

***

***

Mão mãe

*

***

***

Alongamentos dos meridianos

*

***

***

Referências de localização de pontos e meridianos

Tsuns e referências anatómicas

Tsuns e referências anatómicas

Tsun Simplificado, referências anatómicas e simetrias antropomórfica s

Anatomia e fisiologia ocidentais

***

**

***

Uso de óleos

*

*

***

shiatsu com a educação física e a pratica de atividade física preventiva. Em geral preferimos a metodologia das simetrias antropométricas para marcamos pontos chave e assim percorrermos os meridianos. A preocupação com a anatomia é forte para todos os atuantes na área de ciências biomédicas, mas requisito a ser dado com menos detalhes nas ciências tradicionais. Já a fisiologia é matéria de grande importância na compreensão da psicossomática dos meridianos. Há uma série de motivos pelo qual o shiatsu pode ter se afastado de composições oleosas, sendo até contraindicados em alguns casos. Em Shiatsu Emocional estuda-see utlizase o efeito terapêutico de óleos graxos e terpênicos

Teorias gerais da psicologia e neurociência

*

*

***

Psicanálise

*

*

**

(essenciais) para a potencialização da terapia. Autores como Jung, Reich, Adler, Goleman, Freud, Roger, Gardner e outros são fundamentais. Vários estudos psicanalíticos são referendados ao longo da sistematização da técnica. A fusão do verbal com o não verbal e Shiatsu Emocional é fundamental. A interrelação de couraças e meridianos foi bastante estudada e esmiuçada. Seguindo a linha comparativa de estudos de Motoyoama, os chakras são interfaces que ligam meridianos, couraças e outras estruturas psicoemocioais Interessante observar que quem domina bem a técnica do chão a prefere, mas executará um ótimo trabalho em maca. O contrário dificilmente ocorre.

Vegetorerapia (couraças musculares)

*

*

***

Teoria dos chakras

*

*

**

Ênfase ou preferência no ambiente para o cliente

Maca

Chão (tatame, colchão, afins)

Chão (tatame, colchão, afins)

Como o profissional vê o shiatsu

Técnica profissional

Filosofia de vida

Filosofia de vida

Postura do terapeuta em ação

Pouco ergonómica

Estática e ergonómic a

Dinâmica e ergonómica

Origem da força das pressões

Braços

Alavanca corporal, em geral usando o hara e peso do próprio corpo.

Alavanca corporal, em geral usando o hara e peso do próprio corpo.

No Shiatsu Emocional só se alcança novos níveis a partir do crescimento pessoal Uma das grandes diferenças do Ohashiatsu para o Zen Shiatsu é a fluidez dos movimentos, que influencia o Shiatsu Emocional As posturas em maca são em geral projetam o corpo de maneira inadequada, e a ergonomia em geral não costuma ser um fator decisivo na avaliação dos formadores, o que pode trazer problemas à saúde do profissional com o passar dos anos.

História da MTC e do shiatsu Técnicas respiratórias

*** *

* *

** *** O Shiatsu Emocional utiliza muitos métodos de respiração, desde os descritos por Nakamura (1981) até métodos próprios de harmonização de meridianos através da respiração, desenvolvidos na época exatamente

Técnicas de facilitação do método por portadores de problemas crónicos e de deficiências

*

*

***

anterior à um curto período de diálogos que mantive com Carlos Rinza. Foram criados protocolos de trabalho para quem possui problemas articulares ou deficiências. O método iniciou em 2003 quando uma aluna chamada Mónica, deficiente de uma perna, veio até nós fazer o curso. Depois disso passamos a desenvolver estratégias próprias para o Shiatsu poder ser aplicado com eficiência mesmo quando há problemas articulares graves,baixíssim a flexibildade ou mesmo lesões e deficiências.

Sequencia das manobras

Lógica definida e linear

Lógica definida e linear

Método não linear.

* Pouco ou nenhuma ênfase nesse assunto; ** Atenção moderada ao assunto; *** Baseia-se fortemente nesse fundamento Podemos citar ainda como parte de fundamentos e protocolos característicos do shiatsu emocional: Os 7 princípios (relacionados à relação profissional-cliente, à relação terapeuta consigo, à relação terapeuta com o universo); A prática do olhar terapêutico; O estimulo aos 6 sentidos ao longo do processo terapêutico; A interpretação de sonhos e outros recursos do inconsciente. O estudo e aplicação aprofundada da cronobiologia; Orientações aos clientes de seus “deveres de casa”; Zonas de entrada e saída da prática; Entre outros…

QUADRO 2: Ramos e divisões do shiatsu TRONCOS MAIS CONHECIDOS DO SHIATSU Shiatsu Japonês 1. Tradicional familiar 2. Formação com ênfase biomédica 3. Formação de base energética / MTC

Shiatsu Moderno (global) 1. Escolas conjugando estilos 2. Formações com adição de uma ou mais descobertas

CITAÇÃO DE MÉTODOS/ESTILOS PRÓPRIOS DE SHIATSU COM INFLUÊNCIA DO SABER TRADICIONAL /HUMANISTA Estilos japoneses a citar: Zen Shiatsu (Shizuto Masunaga)
obs: na verdade, sua escola a Yokai nunca deu esse nome ao estilo de Masunaga, mas seu livro "Zen Shiatsu" acabou batizando sua técnica.

Ohashiatsu (Wataru Ohashi) Shiatsu dos Pés Descalços (Shizuko Yamamoto) Tao Shiatsu (Ryokyu Endo) Koho Igaku Shiatsu (Okuyama)

Estilos criados por ocidentais: Shiatsu Movement (Bill Palmer) Shiatsu Yasuragi (Arturo Valenzuela) Quantum Shiatsu (Pauline Sasaki)

Palombini Shiatsu (Rudy e Fulvio Palombini) Shambala Shiatsu (Douglas Gattini)

Técnicas inspiradas no Shiatsu: Watsu e Tantsu (Gerald Dull) Jahara Technique (Mario Jahara Pradipto) Ashiatsu (Ruthie Piper Hardee)