Você está na página 1de 10

1

PEDAGOGIA DE PROJETOS: INOVAÇÃO NO CAMPO EDUCACIONAL

Luciana Pereira da Silva*
Helenice Maria Tavares**

Resumo
A pedagogia de projetos é um meio de inovar no campo educacional? Ela garante a
aprendizagem significativa? Este artigo tem como objetivo despertar o corpo docente para
possíveis mudanças no âmbito educacional, evidenciar a importância em conhecer o que os
alunos sabem, ressaltando a importância de trabalhar com a realidade do grupo e do meio em
que vivem e buscar a formação de seres ativos e críticos. Mediante a pesquisa bibliográfica
verificou-se que a pedagogia de projetos é fundamental para que ocorra a inovação no campo
educacional, visando o desenvolvimento da aprendizagem com a participação ativa dos
alunos.
Palavras- chave: Projeto. Inovação. Paradigmas.

A educação de qualidade é um direito de todos, oportuniza e insere o individuo nos
modos sociais e culturais aprimorando e potencializando os seus conhecimentos para viver em
sociedade, assim sendo torna-se fundamental inovar no campo educacional.
A pedagogia de projetos é um meio de inovar no campo educacional? Ela garante a
aprendizagem significativa?
Este artigo tem como objetivos despertar o corpo docente para possíveis mudanças e
quebra de paradigmas buscando a formação de alunos como seres ativos, críticos e
participantes do contexto social, sendo capazes de refletir e opinar para a resolução de
problemas da sociedade, além de evidenciar a importância em conhecer o que os alunos
sabem e o que é relevante saber para o seu desenvolvimento e ressaltar a importância de
trabalhar com a realidade do grupo e do meio em que vivem.
Para a realização deste trabalho, foi fundamental utilizar a pesquisa bibliográfica o que
contribuiu para as respostas e indagações sobre o tema, conforme Gil descreve:

A pesquisa bibliográfica e desenvolvida a partir de material já elaborado, constituído
principalmente de livros e artigos científicos. Embora em quase todos os estudos
seja exigido algum tipo de trabalho desta natureza, há pesquisas desenvolvidas
exclusivamente a partir de fontes bibliográficas. Partes dos estudos exploratórios
podem ser definidos como pesquisa bibliográfica, assim certo numero de pesquisas
desenvolvidas a partir da técnica de analise de conteúdo. (GIL, 1999, p.65)

1
Trabalho apresentado como requisito parcial para conclusão do curso de Licenciatura em Pedagogia da
Faculdade Católica de Uberlândia.
*
Graduada em Licenciatura em Pedagogia da Faculdade Católica de Uberlândia. E-mail:
lucianapereira@centershop.com.br.
**
Professora orientadora do curso de Licenciatura em Pedagogia da Faculdade Católica de Uberlândia. E-mail:
tavareshm@netsite.com.br.

Revista da Católica, Uberlândia, v. 2, n. 3, p. 236-245, 2010 – catolicaonline.com.br/revistadacatolica 236

atitudes. valores éticos. articuladas. Mas se a educação tem este propósito. os quais propõem o desenvolvimento do individuo. a conservação do meio ambiente. estar e agir. 2. porque existe tanta desigualdade social e intelectual no Brasil? Onde a educação falhou com estes cidadãos? De acordo com Xavier. política e ensino educacional que se ligam para construir uma sociedade capaz de assumir concepções coerentes. 2010 – catolicaonline. p. v. a serviço da fé e do império. Dentre esses processos pode-se destacar o ensino e a aprendizagem. sensibilidade. promovendo o despertar da criatividade. dentro dos modos culturais de ser. além de permitir o acesso à cultura e tecnologia como também.br/revistadacatolica 237 . bem como desenvolver competências comunicativas e a participação na formação da identidade individual de cada individuo. afetivas e de relacionamento em sociedade.com. Sabe-se que a educação engloba diversos processos mediante os quais o ser humano se capacita para que possa ser responsável pela sua manutenção e perpetuação. Saviani (1995) descreve que as instituições escolares propõem auxiliar a educação através do descobrimento de novos conhecimentos quanto ao processo de socialização. sociabilidade e capacidade para a resolução de problemas contribuindo de maneira consciente com a sociedade. dinâmica que precisa ser aplicada por toda a existência. como também o desenvolvimento de capacidades cognitivas. Ela tem inicio no dia em que nascemos e a partir deste instante acontece constantemente. A educação abrange vários fatores bem como à questão social. 236-245. com a finalidade de integrá-los a civilização. para a sua própria sobrevivência e a dos seres que rodeiam. Uberlândia. Revista da Católica. pois os católicos entendiam que apenas a Igreja tinha condições de educar em sentido próprio. que é necessário à convivência e ao ajustamento para viver em sociedade. liderança. Ribeiro. Noronha (1994) os dados históricos a organização do ensino na colônia representada pela coroa portuguesa teve inicio utilizando métodos autoritários e controladores com o propósito de dominar os povos indígenas considerados selvagens e ingênuos. desenvolver conceitos. n. pois trata-se de um processo no qual o ser humano necessita aprimorar e potenciar os seus conhecimentos para assim poder realizar seus projetos. 3. explicitas e ativa com a intenção de sair do senso comum para uma consciência crítica.

1996.com.) As lutas por mudanças no sistema educacional não cessam. Com a criação dos sistemas nacionais de ensino protegido pela Constituição Federal após varias lutas por mudanças no sistema educacional. ocupavam todos os seus espaços matérias e espirituais. Os indígenas não aprendiam apenas uma nova língua. dever da família e do Estado. 1988) A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Art. (BRASIL. 1994. 2010 – catolicaonline. v. operava-se um renascer que alterava pela base a vida cotidiana daquela população nativa e a sua própria compreensão do significado da existência. Dewey (1979) ressalta que os métodos utilizados por estes educadores perduraram por varias décadas. conforme o documento oficial estabelece que: Art. 2. s. classificaram como tradicional a concepção até então dominante. pois o direito a educação é apenas um começo para os grandes pensadores da educação que objetivavam ainda mais Revista da Católica. (BRASIL. Pelo sacramento do batismo. sem ter o direito de questionar ou ao menos poder falar e se expressar. nos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais. cujo poder se concentrava nas mãos da burguesia e na igreja.br/revistadacatolica 238 . uma nova interpretação da vida e da morte. não ganhavam um novo deus trazido de longe para reinar com a pompa típica do mundo de onde vinha. 1º A educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar.42) A partir deste momento a escolarização começa a desenvolver o seu papel de levar o conhecimento aos então considerados ignorantes e ingênuos. n. sentimentos. o que resultaria na mudança de hábitos. na convivência humana. em troca dessa redenção. NORONHA. sendo um ensino que era oferecido à classe pobre e aos indígenas cujo conteúdo e métodos favoreciam apenas as classes dominantes. 3. p. p. p. no final do século XIX com o advento do movimento renovador que. Uberlândia. RIBEIRO. Era quando descobriam o “mal” em que haviam estado mergulhados antes da salvação providencial por aqueles que. no trabalho. nas instituições de ensino e pesquisa. por ser tratar de uma educação autoritária e conservadora. (XAVIER. sendo aquela na qual o professor tinha a função de levar o conhecimento para o aluno e o mesmo aceitá-lo como pronto e acabado. inspirada nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana. 236-245. condutas e valores dos povos. 2º A educação. tem por finalidade o pleno desenvolvimento do educando. para marcar a novidade das propostas que começaram a ser veiculadas. seu preparo para o exercício da cidadania e sua§ 2º A educação escolar deverá vincular-se ao mundo do trabalho e à prática social. à população brasileira adquire o direito de que a escola é para todos e cabe ao estado o dever de propiciar este direito à sociedade. Os padres jesuítas encarregados de oficializar a tarefa de catequizar e instruir os nativos utilizava ações criativas com relação aos métodos aplicados.

Uberlândia. dando origem a uma outra teoria da educação. O autor ainda aponta que as pedagogias socialista. Com este proposito as idéias de Jonh Dewey. assim pode-se ter uma noção dos objetivos para com a educação. ganhando sentido e forma para chegarmos à situação atual.com. concepções pedagógicas que tinham como base as teorias no modo de operar e de realizar o ato educativo. ou seja. esboçando uma nova maneira de interpretar a educação e ensaiando implantá-la. o que propiciaria um sentido novo para o ensino e a aprendizagem nas instituições escolares. do grego. surge à preocupação em adotar medidas que contribuem com a educação. visando uma nova forma de sociedade. eficiência e produtividade. Entende-se a expressão concepções pedagógicas como as diferentes maneiras pelas quais a educação é compreendida. Cada concepção pedagógica tem um objetivo e para que possamos compreendê-las. foram aos poucos.mudanças para o sistema educacional. 2010 – catolicaonline. teorizada e praticada. comunista. Pragma. Através destes movimentos educacionais em torno da discussão sobre as concepções pedagógicas e o desejo por mudanças nas práticas educacionais e na situação social dos brasileiros. valorizando o conhecimento dos alunos e a participação dos mesmos. surgindo a partir de então várias idéias pedagógicas. que propõe manter o poder da escola e sua função de equalização social. Ela é inspirada nos princípios de racionalidade. surgindo assim e a Pedagogia Nova. 2. dando lugar a Pedagogia Tecnicista. não conseguiram se tornar dominantes. que ao findar a primeira metade do século atual apresenta sinais de frustração devido às esperanças depositadas na reforma da escola. mas buscaram intencional e sistematicamente colocar a educação a serviço das forças que lutam para transformar a ordem vigente. p. n. torna-se necessário explicitar as idéias principais de cada uma delas. Saviani (1995) descreve que as criticas a pedagogia tradicional formuladas a partir do final do século XIX. denominadas concepções pedagógicas contra- hegemônicas. histórico-crítica. 3. ficando conhecida pelo nome escolanovismo. libertadora. filosofo norte americano. ganha destaque em todo o mundo ao elaborar uma filosofia pragmatista. tornarem-se pessoas interessadas e participativas no reajustamento da vida social.br/revistadacatolica 239 . v. libertária. significa objeto de Revista da Católica. possibilitando aos individuos. essa pedagogia advogou a reordenação do processo educativo de maneira a torná-lo objetivo e operacional. 236-245.

pois ao estudar o aluno sentirá que está aprendendo algo que faz sentido e tem significado em sua vida. O método por projetos propõe que os saberes escolares estejam integrados com os saberes sociais. O que torna necessária a proposta de um currículo que não seja uma representação do conhecimento fragmentada. n. p.br/revistadacatolica 240 . (DEWEY. nas transformações sociais e nos saberes. no momento da construção e resolução de uma determinada situação/problema. o que implica considerar que a função da escola não e apenas ensinar conteúdos. sim. reflexivos. religiosa. participativos e felizes. mas. longe de um prisma paternalista. 3. que adota como critério da verdade a utilidade prática. solução de continuidade. não de seres estáticos e isolados por diferenças hierárquica de essência ou natureza. Revisar a organização do currículo por disciplinas e a maneira de situá-lo no tempo e no espaço escolares. além de oportunizar ao aluno um jeito novo de aprender. 236-245. p.1998. Uberlândia. distanciada dos problemas que os alunos vivem e necessitam responder em suas vidas.ação ou práxis. 2. direcionando o ensino/aprendizagem na interação e no envolvimento dos alunos com as experiências educativas que se integram na construção do conhecimento com as práticas vividas. o que possibilita transformar o espaço escolar em espaço vivo. 1979. conscientes. mas. nem vincular a instrução coma aprendizagem. Aproxima-se da identidade dos alunos e favorecer a construção da subjetividade.16) O autor descreve que a escola deve estar conectada com a vida social em geral. no bairro ou no patio. Para ele a educação é um processo de vida e não uma preparação para a vida futura e a escola deve representar a vida presente tão real e vital para o aluno como a que ele vive em casa. 2010 – catolicaonline. a enorme produção de informação que caracteriza a sociedade atual. embasado nestas concepções surgi o metódo de projetos mais tarde denominado como pedagogia de projetos. (DEWEY. v. sim de acontecimentos relacionados pelo dinamismo da ação recíproca transformadora intrinsecamente iguais e só diferentes pelo grau de eficiência ou capacidade de reconstrução progressiva. gerencial ou psicologista. assim compreende o seu valor e desenvolve uma postura indispensável para a resolução de problemas sociais se permitindo como sujeito cultural. e aprender a dialogar de uma maneira critica com todos esses fenômenos. Hernandez descreve a importância de trabalhar com projetos e o que ele pode permitir. com o trabalho de todas as demais instituições: a família. (HERNANDEZ. os centros de recreação e trabalho. econômica e política. 1967) A pedagogia de projetos propõe então mudanças na postura pedagógica. as organizações de vida cívica. Ele ressalta: O pragmatismo compõe a realidade. colaborando para mudanças significativas no ensino e para a formação dos alunos como seres autônomos.61) Revista da Católica. Levar em conta o que acontece fora da escola. p.com. identificando o verdadeiro com o útil.

decidir o que aprender. valorizar os temas geradores e não mais seguir a risca os livros didáticos. o desenvolvimento das capacidades cognitivas de ordem superior: pessoais e sociais. tais como: Selecionar e estabelecer critérios de avaliação.br/revistadacatolica 241 . meninas e adolescentes e na função da educação. 3. prestar atenção ao internacionalismo.45) Romper com as limitações do cotidiano. solidariedade e tolerância. propiciando a relação dos alunos com as questões sociais. buscando novos conhecimentos e formas de auxilio para construir um novo saber.com. pois assim o aluno tornar-se critico ante a realidade. assinala que a educação escolar se encontra em meio a uma série de tensões que é preciso superar. pois observou que a sociedade atualmente necessita de uma educação que favoreça aos seus educando um desenvolvimento maior de seus conhecimentos e de sua capacidade de assimilação. 1998. e o que traz consigo de valores de respeito. como e para quê. 236-245. para dar resposta às mudanças sociais. O trabalho com projeto requer dos educadores mudança nos hábitos e nas práticas consideradas autoritárias e monótonas. a necessidade de compartilhar e o principio de igualdade de oportunidades. Revista da Católica. alunos parados. as quais não fazem referência com a realidade do educando. O autor enfatiza que as instituições escolares por serem complexas e inscritas em círculos de pressões internas e externas colaboram para que as potenciais inovações fiquem presos na teia da moda. (HERNANDEZ. Conforme estudo apresentado por Jacques Delors na primeira sessão da Comissão Internacional da UNESCO sobre A Educação para o Século XXI. Uberlândia. O educador passa de transmissor para facilitador do conhecimento. com a postura do professor tradicional passando a ser o mediador e não mais o transmissor de informações. v. dentre outros fatores contribui para a inovação no campo educacional. para que esse possa ser reconstruído e reinventado. Em seu ponto de vista os projetos de trabalho supõem um enfoque do ensino que trata de ressituar a concepção e as práticas educativas na escola. 2. e é fundamental ao profissional da educação romper com os paradigmas presentes na educação. enfileirados. p. Hernandez destaca que este rompimento se baseia em uma série de desafios que a escola teria que responder. valores e crenças presentes na cultura e em todo e qualquer contexto social. n. que se produzem nos meninos. saber interpretar as opções ideológica e de configuração do mundo. p. objetivando a consciência e autonomia cognitiva e moral. 2010 – catolicaonline. Para se ter sucesso com o trabalho por projetos é necessário que o aluno assuma responsabilidade e autonomia.

Significa enfrentar o planejamento e a solução de problemas reais e oferece a possibilidade de investigar um tema partindo de um enfoque relacional que vincula idéias-chave e metodologias de diferentes disciplinas. v. 236-245. e para isso é necessário valorizar a pesquisa. Os projetos de trabalho constituem um planejamento de ensino e aprendizagem vinculado a uma concepção da escolaridade em que se da importância não só a aquisição de estratégias cognitivas de ordem superior. refletir sobre assuntos relevantes na sociedade. (HERNANDEZ. Segundo Leite (1996) a pedagogia de projetos visa a re-significação desse espaço escolar. aberto ao real e as suas múltiplas dimensões. 1998. nos alunos. que incentivam novas pesquisas. é poder reconhecer as diferentes versões de um fato e buscar explica-las alem de propor hipótese sobre as conseqüências dessa pluralidade de pontos de vista. mas também ao papel do estudante como responsável por sua própria aprendizagem. Compreender é ser capaz de ir além da informação dada. p. p.br/revistadacatolica 242 . a compreensão dos problemas que investigam. A formação deste sujeito apto a ingressar no novo modelo da sociedade tem inicio com todo o processo educacional independente do contexto vivido por ele. Por meio da pesquisa tanto o professor quanto o aluno tem possibilidade de descobrir coisas novas. escolher. necessita envolver-se com estas questões reais para favorecer o desenvolvimento do aluno. descobertas compreensões e reconstruções de conhecimento. 2. (HERNANDEZ.com. transformando-o em um espaço vivo de interações. 1998. Hernandez ao dar sua contribuição sobre a importância da pesquisa destaca: A finalidade do ensino é promover. o professor tem a função de administrar e orientar os seus alunos na busca de informações e disponibilizar referências para assim oferecer melhores condições de desenvolvimento da pesquisa. 89) Desse modo a postura do educador terá uma nova função passando a ser um individuo que interage com seus alunos na busca e na troca de conhecimentos. pois ela possibilita Revista da Católica. porém a escola com as possíveis mudanças no âmbito escolar. de pesquisar e de criar relações. para desenvolver um olhar a procura de melhores condições para entender o que acontece em sala de aula. permitindo a construção de valores. n. 3. Uberlândia. atitudes e habilidades que lhes permita crescer como pessoas habilitadas a desempenhar influências construtivas na sociedade. criticar. 2010 – catolicaonline. preparando-o para decidir.86) A pedagogia de projetos segundo sua proposta favorece ao aluno aprender no processo de produzir e de levantar duvidas. Para Hernandes e Ventura (1994) aqueles que ensinam devem ser os primeiros a assumir as mudanças com relação a sua forma de lidar com a informação para transformá-la em saber compartilhado. Nesse sentido o professor como mediador neste processo de construção do trabalho reflete sobre a sua ação e tem como atividade a pesquisa.p. Dessa forma.

favorecendo melhor compreensão da realidade do contexto do social. No processo de construção do conhecimento. passando a construir um novo conhecimento sobre o mesmo assunto. Por conseguinte torna-se necessário romper com o modelo tradicional de ensino o qual não permite que seja desenvolvido no campo educacional temas relacionados com a vivencia do educando e os quais por sua vez não faz significado para a aprendizagem. político e econômico. 236-245. Uberlândia. sendo que neste processo o pesquisador aprimora seus conhecimentos e informações. v. Portanto ao interpretar a realidade e dar significado a ela. 2. Valorizar o conhecimento prévio do aluno tornar-se importante. o que se transforma em um circulo continuo e produtivo para a educação e o desenvolvimento da aprendizagem. p.br/revistadacatolica 243 . A pedagogia de projetos propõe uma aprendizagem significativa diante das metodologias tradicionais utilizadas o que contribuiria para o desenvolvimento e o despertar da criatividade possibilitando aos indivíduos sair do senso comum adotando uma consciência critica.com. pois é através dessa troca de conhecimento que se aprende e ensina melhor.encontrar respostas às indagações acerca dos assuntos e temas em questão. torna-se. educacional. 3. CONSIDERAÇÕES FINAIS Revista da Católica. A construção de projetos dentro desta proposta pedagógica permite que o aluno possa viver os fatos reais estando aberto a múltiplas relações. além de decidir e de se comprometer com as escolhas através de suas ações e de seus aprendizados o que favorecerá maior responsabilidades nas decisões que couber a cada individuo. valorizando as descobertas de cada um e ao mesmo tempo se encantando com elas o que proporciona ao ensino e a aprendizagem significados e valores dos quais o individuo fará proveito em toda a sua vivencia. permitindo-lhe trabalhar com suas próprias idéias sem depender das escolhas dos adultos. 2010 – catolicaonline. se utilizam das diferentes linguagens e exercem a capacidade que possuem de terem idéias e hipóteses originais sobre aquilo que buscam desvendar. assim. Uma das propostas da pedagogia de projetos é o trabalho em grupo o qual tem o objetivo em compartilhar e construir o conhecimento em total interação com os outros saberes. n. pois o conhecimento passa a ser fundamental nas relações com o meio em que vive. o individuo cada vez mais autônomo em seu processo de formação.

Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Fernando. São Paulo: Nacional.htm>. v. Belo Horizonte: Dimensão . visando o desenvolvimento da aprendizagem com a participação ativa dos alunos dentro da proposta da pedagogia de projetos a qual estabelece uma aprendizagem significativa. São Paulo: Melhoramentos. 4. 2010.planalto. Romper com o modelo tradicional de ensino. é sem duvida uma possível solução para que o ensino consiga vencer com os antigos paradigmas da educação.gov. 6. Pedagogia de Projetos: Intervenção no Presente. faz-se necessário que o campo educacional tenha um olhar inovador para que possa haver as mudanças na forma de ensinar. p. Teixeira. Referências BRASIL. Porto Alegre: Artes Medicas. 25 . Brasília: MEC/SEF. Transgressão e Mudança na Educação: Os Projetos de Trabalho. Assim. Senado Federal.A. GIL. priorizando a formação de cidadãos críticos. 1999. 5. 1994. Vida e Educação.H. 1988. mar/abr 1996. n. VENTURA. Tradução Jussara Haubert Rodrigues. Tradução de Godofredo Rangel e Anísio Teixeira. DEWEY. HERNANDEZ. Disponível em: <http://www. Porto Alegre: Artes Médicas Sul.. 1998. Acesso em: 25 de abr. L. 1979.33. Os projetos de trabalho: uma forma de organizar os conhecimentos escolares. São Paulo: Atlas. estabelecendo uma sociedade justa e consciente dos seus direitos e deveres. Brasilia: DF. Tradução Anísio S. p. ______. Disponível em: <http://www.br/ccivil_03/Leis/L9394. F. 2010 – catolicaonline. reflexivos. Acesso em: 25 abr. ed. Secretaria de Educação Fundamental. Presença Pedagógica.planalto.Democracia e educação: introdução à filosofia da educação. O conhecimento é um caleidoscópio. M. de 20 de dezembro de 1996. 2.htm>. 1967. 236-245. LDB.394. n. LEITE. v.gov. participativos e conscientes de suas decisões.com. BRASIL. 1996. HERNANDEZ. Revista da Católica. 2. 8. Antonio Carlos. Uberlândia. Constituição da República Federativa do Brasil. Senado Federal. Jonh. Lei nº 9. 3. Métodos e técnicas de pesquisa social.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.br/revistadacatolica 244 . Ministério da Educação e do Desporto. 2010. Portanto se o objetivo da educação está fundamentada no desenvolvimento da capacidade de raciocínio e espírito crítico do individuo é fundamental que o ensino adquira um novo método oportunizando esse conhecimento aos seus alunos. ed. ed.

ed. Maria Luiza. Conforme o Relatório apresentado por Jacques Delors na primeira sessão da Comissão Internacional da UNESCO sobre A Educação para o Século XXI. Historia da Educação: A escola no Brasil. p.wikipedia. Olinda Maria. 2010 – catolicaonline. 1994. 30. XAVIER. Uberlândia.br/revistadacatolica 245 . Dermeval. SP: Autores Associados.com. onze teses sobre educação e política. Disponível em: <http://pt. 2010. Campinas. 236-245. NORONHA. São Paulo: FTB. curvatura da vara. Escola e democracia: Teorias da educação. 1995. A Educação para o Século XXI. Acesso em: 25 abr. Revista da Católica. 3. RIBEIRO.org/wiki/Quatro_Pilares_da_Educa%C3%A7%C3%A3>. v. Maria Elizabete. 2.SAVIANI. UNESCO. n.