Você está na página 1de 34

Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA

Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

AULA 01

Administração Pública
Governança Pública
Professor Marcelo Camacho

www.pontodosconcursos.com.br

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 1


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

Aula 01

Olá, pessoal!

Bem vindos à nossa primeira aula! Abordarei os temas abaixo:

Aula Conteúdo Programático Data


1. Referencial básico de governança aplicável a órgãos
e entidades da administração pública (Tribunal de
Contas da União, 2014). 2. Princípios básicos de
01 06/07
governança no setor público (legitimidade, equidade,
responsabilidade, eficiência, probidade, transparência
e accountability).

Sumário

1. Governança Pública. ................................................................................................................................... 3


2. O conceito de Governança Corporativa ................................................................................................... 11
3. O conceito de Governança Pública .......................................................................................................... 13
3. Perspectivas de Observação da Governança Pública ............................................................................... 14
4. Conceitos Fundamentais de Governança Pública , segundo Referencial do TCU .................................... 18
4.1 Principal-Agente no Setor Público .......................................................................................................... 18
4.2 Sistema de Governança no Setor Público .............................................................................................. 19
4.3 Funções de Governança e Gestão .......................................................................................................... 21
5. Princípios básicos de governança no setor público ................................................................................. 22
6. Lista de Questões ..................................................................................................................................... 29
7. Gabarito ................................................................................................................................................... 34

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 2


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

1. Governança Pública.

A governança segundo Eli Diniz é o “conjunto dos mecanismos/procedimentos


que se relacionam com a dimensão participativa e plural da sociedade,
incorporando visões dos seus vários segmentos”.

O conceito de governança vem passando por uma transformação, deixando de


se restringir aos aspectos gerenciais e administrativos do Estado, para abranger
aspectos ligados à cooperação entre os diversos atores e a capacidade destes
em trabalharem juntos.

A discussão mais recente do conceito de governança ultrapassa o marco


operacional para incorporar questões relativas a padrões de articulação e
cooperação entre atores sociais e políticos e arranjos institucionais que
coordenam e regulam transações dentro e através das fronteiras do sistema
econômico.

As teorias da governança estão se voltando cada vez mais para a análise das
redes de políticas públicas, buscando analisar qual o papel do governo frente às
mudanças que estão ocorrendo na prestação de serviços públicos.

Milward e Provan utilizaram o conceito de “Hollow State”, ou “Estado


Esvaziado”, para descrever este novo Estado em que ele transfere a execução
de serviços para entidades sem fins lucrativos. Segundo os autores:

No uso comum, governo se refere às instituições formais do Estado – Executivo,


Legislativo e Judiciário – e seu monopólio do uso legítimo do poder coercitivo.
Governança é um termo mais inclusivo, preocupado em criar as condições para uma
ação coletiva ordenada, geralmente incluindo agentes do setor privado e não-
lucrativo dentro do setor público. A essência da governança é seu foco nos
mecanismos de governo – acordos, contratos e garantias que não se baseiam
somente na autoridade e sanções governamentais.

Segundo Löffer:

A governança pode ser entendida como uma nova geração de reformas administrativas
e de Estado, que têm como objeto a ação conjunta, levada a efeito de forma eficaz,

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 3


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

transparente e compartilhada, pelo Estado, pelas empresas e pela sociedade civil,


visando uma solução inovadora dos problemas sociais e criando possibilidades e
chances de um desenvolvimento futuro sustentável para todos os participantes.

Segundo Maria Helena de Castro Santos:

Governance, conforme Melo, refere-se ao modus operandi das políticas


governamentais ⎯ que inclui, dentre outras, questões ligadas ao formato político-
institucional dos processos decisórios, à definição do mix apropriado do público/privado
nas políticas, à participação e descentralização, aos mecanismos de financiamento das
políticas e ao alcance global dos programas (cf. Melo, 1995:30-31). O conceito não se
restringe, contudo, aos aspectos gerenciais e administrativos do Estado, tampouco ao
funcionamento eficaz do aparelho de Estado.

(...)

Dentro desse espírito, a discussão mais recente do conceito de governance ultrapassa o


marco operacional para incorporar questões relativas a padrões de articulação e
cooperação entre atores sociais e políticos e arranjos institucionais que coordenam e
regulam transações dentro e através das fronteiras do sistema econômico
(Hollingsworth, Schmitter e Streeck apud Melo, 1995). Incluem-se aí, não apenas os
mecanismos tradicionais de agregação e articulação de interesses, tais como partidos
políticos e grupos de pressão, como também redes sociais informais (de fornecedores,
famílias, gerentes), hierarquias e associações de diversos tipos.

Na ótica da ciência política, a governança pública está associada a uma


mudança na gestão política. Nesse sentido, o enfoque da ciência política está
orientado para as formas de interação nas relações de poder entre o Estado, o
governo e a sociedade, dedicando especial atenção aos processos de
cooperação e aos mecanismos para estimular as relações entre os principais
atores envolvidos nesse esforço: governo, setor privado e terceiro setor.

Vejam o quadro comparativo abaixo entre os conceitos de governabilidade e


governança.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 4


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

Governabilidade Governança

Governança é a competência do governo de praticar as


decisões tomadas, ou a capacidade de governo do
Estado. Envolve a disposição institucional pela qual a
autoridade é exercida, de modo a propiciar as condições
financeiras e administrativas indispensáveis à execução
é o conjunto de condições necessárias ao exercício dos arranjos que o governo adota. Governança é a
do pode. Compreende a forma de governo, as capacidade adjetiva e instrumental de colocar em prática
relações entre os poderes, o sistema partidário e o as políticas públicas. A governança está no aparato do
equilíbrio entre as forças políticas de oposição e Estado. A governança acontece através dos funcionários
situação. Diz respeito à capacidade política de públicos, pois é a capacidade prática de fazer valer suas
decidir. A Governabilidade expressa a ideias. A, enquanto a Governança é a capacidade
possibilidade em abstrato de realizar políticas abrangente financeira e administrativa de uma
públicas. . Esta relacionada com a capacidade organização de praticar políticas. Sem condições de
substantiva e material de implementar suas Governabilidade é impossível uma adequada
políticas públicas, de governar o Estado. Governança, embora esta possa ser deficiente ainda que
haja boas condições de Governabilidade. Por outro lado,
uma boa Governança pode aumentar a legitimidade que
um povo confere a seu governo, aumentando, assim, a
Governabilidade do país.

Segundo o “Referencial Básico de Governança” do TCU, segundo volume, a


Governança no setor público pode ser definida como:

“O conjunto de mecanismos de liderança, estratégia e controle postos em


prática para AVALIAR, DIRECIONAR E MONITORAR a gestão, com vistas à
condução de políticas públicas e à prestação de serviços de interesse da
sociedade”.

Ainda de acordo com o “Referencial Básico de Governança” do TCU , a boa


governança no setor público permite:

a) garantir a entrega de benefícios econômicos, sociais e ambientais para os


cidadãos;

b) garantir que a organização seja, e pareça, responsável para com os


cidadãos;

c) ter clareza acerca de quais são os produtos e serviços efetivamente


prestados para cidadãos e usuários, e manter o foco nesse propósito;

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 5


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

d) ser transparente, mantendo a sociedade informada acerca das decisões


tomadas e dos riscos envolvidos;

e) possuir e utilizar informações de qualidade e mecanismos robustos de apoio


às tomadas de decisão;

f) dialogar com e prestar contas à sociedade;

g) garantir a qualidade e a efetividade dos serviços prestados aos cidadãos;

h) promover o desenvolvimento contínuo da liderança e dos colaboradores;

i) definir claramente processos, papéis, responsabilidades e limites de poder e


de autoridade;

j) institucionalizar estruturas adequadas de governança;

k) selecionar a liderança tendo por base aspectos como conhecimento,


habilidades e atitudes (competências individuais);

l) avaliar o desempenho e a conformidade da organização e da liderança,


mantendo um balanceamento adequado entre eles;

m) garantir a existência de um sistema efetivo de gestão de riscos;

n) utilizar-se de controles internos para manter os riscos em níveis adequados e


aceitáveis;

o) controlar as finanças de forma atenta, robusta e responsável; e

p) prover aos cidadãos dados e informações de qualidade (confiáveis,


tempestivas, relevantes e compreensíveis).

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 6


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

ITEM 1. (ESAF/2012/CGU/ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE)

O surgimento de um conceito como o de governança supõe uma mudança na forma de atuar do


poder público.

Assinale abaixo com que tipo de ações esta mudança está relacionada.

a) Ações que garantam, por parte do poder público, com amplo respaldo popular.

b) A definição de políticas públicas universais.

c) Modificar as relações entre o Estado e a Sociedade Civil para dividir as responsabilidades na


execução das políticas públicas.

d) Ações que permitam governar de forma cooperativa, com instituições públicas e não
públicas, participando e cooperando na definição e execução das políticas públicas.

e) Ações que garantam o controle dos processos políticos, por parte do poder público, com
medidas periódicas de prestação de contas aos cidadãos.

Analisemos as alternativas

A) ERRADO. Afirmativa mal formulada, não podemos afirmar que o a


governança esteja associada com respaldo popular, mas sim participação
popular, que é um conceito diferente, pois implica, inclusive, em discordar
do governo.
B) ERRADO. A definição de políticas universais não é algo inerente ao
conceito de governança. O estado também pode promover políticas
focalizadas dentro da governança.
C) ERRADO. Na governança o Estado atua em conjunto com a
sociedade civil, mas a responsabilidade central é do Estado.
D) CERTO. É claramente a visão da governança pública como atuação
conjunta do Estado com o mercado e o terceiro setor.

E) ERRADO. A governança pressupõe a participação popular, ou seja,


as discussões ocorrem de forma mais aberta e democrática.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 7


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

Portanto, o gabarito é a alternativa D.

ITEM 2. (FCC/2012/TRT- 6/ ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA)

O desenvolvimento da capacidade de governança aplicada às organizações públicas foca,


principalmente,

a) o desenvolvimento de estratégias de fortalecimento da burocracia profissional, por meio da


universalização dos concursos públicos, redução dos cargos comissionados e eliminação da
terceirização na administração pública.

b) as questões ligadas ao formato político-institucional dos processos decisórios, a definição do


mix apropriado do público/privado nas políticas, a participação e a descentralização, assim
como o escopo global dos programas.

c) a reforma do regime político, reduzindo a necessidade de coalizões amplas de sustentação do


governo e aperfeiçoamento de técnicas de planejamento estratégico na gestão dos programas
ministeriais.

d) a redução da máquina burocrática, especialmente nos níveis gerenciais, introduzindo


métodos de contratação de gestores semelhantes aos da iniciativa privada.

e) a introdução da gestão por resultados, a redução dos níveis hierárquicos e maior autonomia
gerencial para os níveis operacionais, responsáveis pela implementação dos programas
governamentais.

Analisemos as alternativas:

A) ERRADO. Apesar de se relacionar com a governança, o


fortalecimento da burocracia profissional não é o foco principal do
desenvolvimento da capacidade de governança;

B) CERTO. Nas questões sobre governança é importante ressaltar que


este termo sempre pode envolver temas como o modo/ forma pelo qual o

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 8


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

governo se organiza para prestar serviços, como ele gerencia os recursos,


como divulga informações, se relaciona com a sociedade civil, como
constrói ou implementa suas políticas públicas. O termo governança pode
ser entendida como a capacidade financeira e administrativa, em sentido
amplo, de um governo implementar políticas que atendam às
necessidades da população. Esta afirmativa foi retirada do texto citado na
aula.
C) ERRADO. A reforma do regime político refere-se a relações entre o
Estado, governo e sociedade, fatores dos quais decorre a governabilidade,
ou seja, a sua capacidade de governar com legitimidade. Já a última parte
está apenas incompleta e refere-se à governança.
D) ERRADO. A introdução de métodos de contratação semelhantes à
iniciativa privada no setor público provocaria sérios riscos à Administração
e é uma proposta difícil de ser aplicada considerando o ordenamento
jurídico-administrativo.
E) ERRADO. O erro está em apontar o nível operacional como
responsável pela implementação dos programas governamentais. A
governança pública envolve também uma "distinção entre seu núcleo
estratégico, em que as decisões são tomadas, e suas unidades
descentralizadas" (Cadernos MARE, v. 01, p. 44).

Portanto, o gabarito é a alternativa B.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 9


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

ITEM 3. (FCC/2012/PREFEITURA DE SÃO PAULO/ AUDITOR FISCAL DO MUNICÍPIO)

I. é um fenômeno mais amplo que governo; abrange as instituições governamentais, mas


implica também em mecanismos informais, de caráter não- governamental.

II. implica principalmente mecanismos formais, de caráter governamental, que fazem com que
as pessoas e as organizações dentro da sua área de atuação tenham uma conduta determinada,
satisfaçam suas necessidades e respondam às suas demandas.

III. refere-se a padrões de articulação e cooperação entre atores sociais e políticos e arranjos
institucionais que coordenam e regulam transações dentro e através das fronteiras do sistema
econômico.

IV. diz respeito às condições sistêmicas e institucionais sob as quais se dá o exercício do poder,
tais como as características do sistema político, a forma de governo, as relações entre os
Poderes e o sistema de intermediação de interesses.

V. é a capacidade do governo para identificar problemas críticos e formular políticas adequadas


ao seu enfrentamento.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I e III.

b) II, III e IV.

c) I, IV e V.

d) II, IV e V.

e) III e V.

I. CERTO. Para Rosenau, “governança e um fenômeno mais amplo que


governo; abrange as instituições governamentais, mas implica também
mecanismos informais, de caráter nao-governamental, que fazem com que as

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 10


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

pessoas e as organizações dentro da sua área de atuação tenham uma conduta


determinada, satisfaçam suas necessidades e respondam as suas demandas”.

II. ERRADO. As características corretas da Governança seriam "informais" e


"não-governamentais"

III. CERTO. Segundo Maria Helena Casstro “... a discussão mais recente do
conceito de governance ultrapassa o marco operacional para incorporar
questões relativas a padrões de articulação e cooperação entre atores sociais e
políticos e arranjos institucionais que coordenam e regulam transações dentro e
através das fronteiras do sistema econômico (Hollingsworth, Schmitter e
Streeck apud Melo, 1995). Incluem-se aí, não apenas os mecanismos
tradicionais de agregação e articulação de interesses, tais como partidos
políticos e grupos de pressão, como também redes sociais informais (de
fornecedores, famílias, gerentes), hierarquias e associações de diversos tipos.

IV – ERRADO. Esta afirmação diz respeito ao conceito de governabilidade.

V - – ERRADO. Esta afirmação diz respeito ao conceito de governabilidade

Fonte:

Portanto, o gabarito é a alternativa A.

2. O conceito de Governança Corporativa

O conceito de Governança pública advém historicamente das aplicações da


governança corporativa.

Muitas entidades definiram o conceito de Governança Corporativa. Assim,


podemos elencar alguns desses conceitos:

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 11


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

a) O IBGC — Instituto Brasileiro de Governança Corporativa — define o


conceito de governança corporativa como “as práticas e os relacionamentos
entre os Acionistas/Cotistas, Conselho de Administração, Diretoria, Auditoria
Independente e Conselho Fiscal, com a finalidade de otimizar o desempenho da
empresa e facilitar o acesso ao capital”. A expressão, segundo o IBGC, é
designada para “abranger os assuntos relativos ao poder de controle e direção
de uma empresa, bem como as diferentes formas e esferas de seu exercício e
os diversos interesses que, de alguma forma, estão ligados à vida das
sociedades comerciais”. Por isso, Governança corporativa é valor, apesar de,
por si só, não criá-lo. Somente isso ocorre quando ao lado de uma boa
governança temos também um negócio de qualidade, lucrativo e bem
administrado. Nesse caso, a boa governança permitirá uma administração ainda
melhor, em benefício de todos os acionistas e daqueles que lidam com a
empresa;

b) Já a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em sua cartilha de


recomendações sobre Governança Corporativa, define Governança Corporativa
como “o conjunto de práticas que tem por finalidade otimizar o desempenho de
uma companhia ao proteger todas as partes interessadas, tais como
investidores, empregados e credores, facilitando o acesso ao capital. A análise
das práticas de Governança Corporativa aplicada ao mercado de capitais
envolve, principalmente: transparência, eqüidade de tratamento dos acionistas
e prestação de contas”;

c) Para Lodi chama-se Governança Corporativa o “sistema de relacionamento


entre os acionistas, os auditores independentes, os executivos da empresa e os
conselheiros de Administração, liderados por estes últimos”. Ou “o papel que os
Conselhos de Administração passaram a exercer para melhorar o ganho dos
acionistas, auditores externos, minoritários, conselhos fiscais (no Brasil) e os
stakeholders, ou seja, empregados, credores e clientes”; ou, ainda “Governança
Corporativa é um novo nome para o sistema de relacionamento entre
acionistas, auditores independentes e executivos da empresa, liderado pelo

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 12


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

Conselho de Administração”. Finalmente, Governança Corporativa “é o nome


dado ao sistema de gestão das relações entre os acionistas, majoritários e
minoritários, o Conselho de Administração, os auditores externos independentes
e a diretoria da empresa”.

d) O Relatório Cadbury definiu Governança Corporativa como “o sistema pelo


qual as companhias são dirigidas e controladas”. Assim, essa definição coloca
os conselheiros no centro de qualquer discussão de Governança Corporativa,
pois o objetivo individual mais importante é a preservação e a valorização maior
possível, no devido tempo, do investimento de seus acionistas.

Os conselheiros são responsáveis pelas relações com os stakeholders (credores,


fornecedores, empregados, cidadãos).

Stakeholder (em português, parte interessada ou interveniente), refere-se às


partes interessadas que devem estar de acordo com as práticas de governança
corporativa executadas pela empresa.

3. O conceito de Governança Pública

Governança pública, segundo o “Referencial Básico de Governança” do TCU,


adaptando conceito original de MATIAS-PEREIRA, pode definida como “ o
equilíbrio de poder entre os envolvidos — cidadãos, representantes eleitos
(governantes), alta administração, gestores e colaboradores — com vistas a
permitir que o bem comum prevaleça sobre os interesses de pessoas ou
grupos.

Este documento do TCU conclui então que:

“Governança no setor público refere-se, portanto, aos mecanismos de


avaliação, direção e monitoramento; e às interações entre estruturas,
processos e tradições, as quais determinam como cidadãos e outras
partes interessadas são ouvidos, como as decisões são tomadas e
como o poder e as responsabilidades são exercidos. Preocupa-se, por

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 13


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

conseguinte, com a capacidade dos sistemas políticos e


administrativos de agir efetiva e decisivamente para resolver
problemas públicos.”

ITEM 4. (UNIRIO/2012/ UNIRIO/ADMINISTRADOR)

Governança pública é a capacidade de:

a) representar o país, julgar conforme as leis e implantar políticas públicas

b) implantar políticas públicas, governar e julgar conforme as leis.

c) legislar, julgar conforme as leis e representar o país.

d) governar, decidir e implantar políticas públicas.

e) julgar conforme as leis, governar e legislar.

Pessoal, conforme vimos a governança pública é a capacidade dos sistemas


políticos e administrativos de agir efetiva e decisivamente para resolver
problemas públicos. Assim, envolve governar, decidir e implantar políticas
públicas. Portanto, o gabarito é a alternativa D.

3. Perspectivas de Observação da Governança Pública


Segundo o “Referencial Básico de Governança” do TCU, a governança no setor


público pode ser analisada sob quatro perspectivas de observação: (a)
sociedade e Estado; (b) entes federativos, esferas de poder e políticas públicas;
(c) órgãos e entidades; e (d) atividades intraorganizacionais.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 14


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho


Figura: Perspectiva de observação da governança no setor público

Fonte: Referencial Básico de Governança do TCU.

A perspectiva Sociedade e Estado define as regras e os princípios que


orientam a atuação dos agentes públicos e privados regidos pela Constituição e
cria as condições estruturais de administração e controle do Estado. É a
vertente política da governança. Tem por objeto de análise a Nesse contexto, a
governança tem por objeto de análise:(a) as estruturas democráticas; (b) os
processos pelos quais os governos são selecionados, monitorados e
substituídos; (c) a organização do Estado e a divisão de poder e de autoridade
entre as instituições; (d) o comportamento ético dos governantes
[representantes eleitos]; (e) os instrumentos institucionais de controle (ex.:
sistema de pesos e de contrapesos, controle social, órgãos de governança); e
(f) o respeito dos cidadãos às instituições que governam a economia e o
Estado.

A perspectiva Entes federativos, Esferas de poder e Política Públicas se


preocupa com as políticas públicas e com as relações entre estruturas e setores,
incluindo diferentes esferas, poderes, níveis de governo e representantes da
sociedade civil organizada. É a vertente político-administrativa da governança
no setor público. Diz respeito à capacidade de formulação e implementação de
políticas públicas. Nesta dimensão a governança trata das seguintes questões:
(a) à coordenação de ações; (b) ao exercício do controle em situações em que

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 15


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

várias organizações estão envolvidas; (c) às estruturas de autoridade; (d) à


divisão de poder e responsabilidade entre os diversos atores; (e) à alocação
tempestiva e suficiente de recursos; enfim, e (f) à governança das ações, aqui
entendida como a capacidade de o governo coordenar a ação de atores com
vistas à implementação de políticas públicas.

A perspectiva Órgãos e Entidades garante que cada órgão ou entidade


cumpra seu papel. É a vertente corporativa da governança no setor público.
Trata dos seguintes aspectos: (a) a integridade, os valores éticos; (b) a
abertura e o engajamento das partes interessadas; (c) a definição de resultados
e de benefícios sustentáveis em termos econômicos, sociais e ambientais; (d) a
definição de intervenções necessárias para potencializar e otimizar resultados e
benefícios; e (e) o desenvolvimento das capacidades (das organizações, da
liderança e dos indivíduos) necessárias àquele fim; (f) a gestão de riscos e de
desempenho (sustentado por controles internos e instrumentos robustos de
gestão das finanças públicas); e (g) a transparência e a accountability (possível
por meio da implementação de boas práticas, como as relacionadas a prestação
de contas e responsabilização).

A perspectiva Atividades Intraorganizacionais reduz os riscos, otimiza os


resultados e agrega valor aos órgãos ou entidades. Trata dos aspectos
relacionados aos processos decisórios, as estruturas específicas de governança
e as relações intraorganizacionais, com vistas a otimizar o uso de recursos,
reduzir riscos e agregar valor a órgãos. São exemplos típicos da aplicação desta
perspectiva: a governança de pessoal, de informação, de tecnologia, de
logística, de investimentos, de orçamento e finanças, de regulamentações etc.

Existe uma relação de interdependência e complementariedade entre estas


quatro perspectivas de observação da governança no setor público, conforme
esquematizado na figura abaixo.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 16


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

Figura: Interdependência entre as Perspectivas de observação da governança no setor público

Fonte: Referencial Básico de Governança do TCU.

Segundo o “Referencial Básico de Governança” do TCU, esta interdependência


resulta que :

“as estruturas de governança estabelecidas sob a perspectiva de órgãos e


entidades devem estar alinhadas e integradas às estruturas existentes nas
demais perspectivas. Similarmente, estratégia, políticas e iniciativas que
afetem mais de uma organização devem ser coordenadas de modo a garantir
a efetividade dos resultados”

ITEM 5. (FUNCAB/2015/SES-MG/ESPECIALISTA EM POLÍTICAS E GESTÃO DA SAÚDE -


GESTÃO / PSICOLOGIA)

A governança pública é diretamente associada à ideia de:

a) mecanismos verticais de colaboração para tratar problemas ligados à gestão pública.

b) democratização, com manutenção das relações de poder e participação dos atores sociais.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 17


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

c) uma abordagem diferenciada de conexão entre o sistema privado e o ambiente que o


circunda.

d) mudança do modo com que as organizações públicas se administram e se relacionam.

Pessoal, a governança pública é a capacidade dos sistemas políticos e


administrativos de agir efetiva e decisivamente para resolver problemas
públicos. Não diz respeito a democratização das relações de poder. Relaciona-se
com a construção de mecanismos transparentes de gestão, que aprimorem a
administração pública e isto envolve criação de relacionamentos baseados em
princípios. Portanto, o gabarito é a alternativa D.

4. Conceitos Fundamentais de Governança Pública , segundo Referencial do


TCU

4.1 Principal-Agente no Setor Público


A Teoria do agente-principal ou teoria da agência analisa o relacionamento
entre dois agentes econômicos, o principal e o agente. O agente pode ter uma
série de comportamentos a adotar, que são de difícil observação pelo principal.

A análise consiste no estimulo dado pelo principal, na forma de um contrato,


que estimule o agente a agir sempre no seu interesse. Dessa maneira, como
forma da relação de “confiança”, são incluídos esquemas de incentivos
baseados na performance observada.

No setor público a sociedade é o “principal”, pois compartilha as percepções de


finalidade e valor e detêm o poder social, podendo exercê-lo de forma conjunta
e ordenada por meio de estruturas criadas para representá-la e os “agentes”,
são aqueles a quem foi delegada autoridade para administrar os ativos e os
recursos públicos, enfim, autoridades, dirigentes, gerentes e colaboradores do
setor público Principal e agentes, no exercício de suas atribuições, podem se

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 18


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

relacionar com outras partes interessadas (2º e 3º setores) de modo a criar um


contexto capacitante para o desenvolvimento social.

4.2 Sistema de Governança no Setor Público

O “Referencial Básico de Governança” do TCU indica os elementos que


compõem o sistema de governança no setor público. Compõem o sistema de
governança as instâncias internas e externas e as estruturas de gestão. Abaixo
seguem estes elementos e suas descrições conforme este documento:

a) As instâncias externas de governança são responsáveis pela fiscalização,


pelo controle e pela regulação, desempenhando importante papel para
promoção da governança das organizações públicas. São autônomas e
independentes, não estando vinculadas apenas a uma organização. Exemplos
típicos dessas estruturas são o Congresso Nacional e o Tribunal de Contas da
União.

b) As instâncias externas de apoio à governança são responsáveis pela


avaliação, auditoria e monitoramento independente e, nos casos em que

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 19


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

disfunções são identificadas, pela comunicação dos fatos às instâncias


superiores de governança. Exemplos típicos dessas estruturas as auditorias
independentes e o controle social organizado.

c) As instâncias internas de governança são responsáveis por definir ou


avaliar a estratégia e as políticas, bem como monitorar a conformidade e o
desempenho destas, devendo agir nos casos em que desvios forem
identificados. São, também, responsáveis por garantir que a estratégia e as
políticas formuladas atendam ao interesse público servindo de elo entre
principal e agente. Exemplos típicos dessas estruturas são os conselhos de
administração ou equivalentes e, na falta desses, a alta administração.

d) As instâncias internas de apoio à governança realizam a comunicação


entre partes interessadas internas e externas à administração, bem como
auditorias internas que avaliam e monitoram riscos e controles internos,
comunicando quaisquer disfunções identificadas à alta administração. Exemplos
típicos dessas estruturas são a ouvidoria, a auditoria interna, o conselho fiscal,
as comissões e os comitês.

a) A administração executiva é responsável por avaliar, direcionar e


monitorar, internamente, o órgão ou a entidade. A autoridade máxima da
organização e os dirigentes superiores são os agentes públicos que,
tipicamente, atuam nessa estrutura. De forma geral, enquanto a autoridade
máxima é a principal responsável pela gestão da organização, os dirigentes
superiores (gestores de nível estratégico e administradores executivos
diretamente ligados à autoridade máxima) são responsáveis por estabelecer
políticas e objetivos e prover direcionamento para a organização.

b) A gestão tática é responsável por coordenar a gestão operacional em áreas


específicas. Os dirigentes que integram o nível tático da organização (p. ex.
secretários) são os agentes públicos que, tipicamente, atuam nessa estrutura.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 20


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

c) A gestão operacional é responsável pela execução de processos produtivos


finalísticos e de apoio. Os gerentes, membros da organização que ocupam
cargos ou funções a partir do nível operacional (p. ex. diretores, gerentes,
supervisores, chefes), são os agentes públicos que, tipicamente, atuam nessa
estrutura.

4.3 Funções de Governança e Gestão


São as seguintes as funções básicas de governança e gestão, segundo o
“Referencial Básico de Governança” do TCU

a) avaliar o ambiente, os cenários, o desempenho e os resultados atuais e


futuros;

b) direcionar e orientar a preparação, a articulação e a coordenação de


políticas e planos, alinhando as funções organizacionais às necessidades das
partes interessadas (usuários dos serviços, cidadãos e sociedade em geral) e
assegurando o alcance dos objetivos estabelecidos; e

c) monitorar os resultados, o desempenho e o cumprimento de políticas e


planos, confrontando-os com as metas estabelecidas e as expectativas das
partes interessadas.

São funções da governança, segundo o “Referencial Básico de Governança” do


TCU:

a) definir o direcionamento estratégico;

b) supervisionar a gestão;

c) envolver as partes interessadas;

d) gerenciar riscos estratégicos;

e) gerenciar conflitos internos;

f) auditar e avaliar o sistema de gestão e controle; e

g) promover a accountability (prestação de contas e responsabilidade)

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 21


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

e a transparência.

São funções da gestão, segundo o “Referencial Básico de Governança” do TCU:

a) implementar programas;

b) garantir a conformidade com as regulamentações;

c) revisar e reportar o progresso de ações;

d) garantir a eficiência administrativa;

e) manter a comunicação com as partes interessadas; e

f) avaliar o desempenho e aprender.

De acordo com o Referencial “Referencial Básico de Governança” do TCU, a


distinção entre gestão e governança é a seguinte:

“Enquanto a gestão é inerente e integrada aos processos organizacionais, sendo


responsável pelo planejamento, execução, controle, ação, enfim, pelo manejo dos
recursos e poderes colocados à disposição de órgãos e entidades para a
consecução de seus objetivos, a governança provê direcionamento, monitora,
supervisiona e avalia a atuação da gestão, com vistas ao atendimento das
necessidades e expectativas dos cidadãos e demais partes interessadas”.

5. Princípios básicos de governança no setor público

Matias-Pereira e também Kanaane elencam os 4 princípios fundamentais da


boa governança pública. São eles:

I- Relações éticas;
II- Conformidade em todas as suas dimensões;
III- Transparência;
IV- Prestação responsável de contas (Accountability).

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 22


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

Segundo o “Referencial Básico de Governança” do TCU, os princípios básicos de


governança no setor público são os seguintes:

a) Legitimidade: princípio jurídico fundamental do Estado Democrático de


Direito e critério informativo do controle externo da administração pública que
amplia a incidência do controle para além da aplicação isolada do critério da
legalidade. Não basta verificar se a lei foi cumprida, mas se o interesse público,
o bem comum, foi alcançado. Admite o ceticismo profissional de que nem
sempre o que é legal é legítimo.

b) Equidade: promover a equidade é garantir as condições para que todos


tenham acesso ao exercício de seus direitos civis - liberdade de expressão, de
acesso à informação, de associação, de voto, igualdade entre gêneros -,
políticos e sociais - saúde, educação, moradia, segurança.

c) Responsabilidade: diz respeito ao zelo que os agentes de governança


devem ter pela sustentabilidade das organizações, visando sua longevidade,
incorporando considerações de ordem social e ambiental na definição dos
negócios e operações.

d) Eficiência: é fazer o que é preciso ser feito com qualidade adequada ao


menor custo possível. Não se trata de redução de custo de qualquer maneira,
mas de buscar a melhor relação entre qualidade do serviço e qualidade do
gasto.

e) Probidade: trata-se do dever dos servidores públicos de demonstrar


probidade, zelo, economia e observância às regras e aos procedimentos do
órgão ao utilizar, arrecadar, gerenciar e administrar bens e valores públicos.
Enfim, refere-se à obrigação que têm os servidores de demonstrar serem
dignos de confiança.

f) Transparência: caracteriza-se pela possibilidade de acesso a todas as


informações relativas à organização pública, sendo um dos requisitos de
controle do Estado pela sociedade civil. A adequada transparência resulta em
um clima de confiança, tanto internamente quanto nas relações de órgãos e
entidades com terceiros.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 23


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

g) Accountability: As normas de auditoria da Intosai conceituam


accountability como a obrigação que têm as pessoas ou entidades às quais se
tenham confiado recursos, incluídas as empresas e organizações públicas, de
assumir as responsabilidades de ordem fiscal, gerencial e programática que lhes
foram conferidas, e de informar a quem lhes delegou essas responsabilidades
Espera-se que os agentes de governança prestem contas de sua atuação de
forma voluntária, assumindo integralmente as consequências de seus atos e
omissões.

ITEM 6. (CESPE/2017/TRE-PE/ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA)

Governança pública refere-se à forma de gerenciamento de recursos de um país. Um de seus


princípios basilares é a

a) transparência, que envolve a disponibilização de informações como estratégia de combate à


corrupção.

b) cidadania, que é obtida com a participação compulsória de cidadãos em conselhos


populares.

c) accountability, que se refere à capacidade do Estado de executar sua gestão e implementar


políticas públicas.

d) responsabilidade civil, que se refere à pressão popular para o cumprimento das normas da
administração pública.

e) economia de custos, o que exige que o Estado privilegie o menor custo em todas as suas
compras e contratos.

Pessoal, vamos analisar as alternativas:

A) CERTO. Como vimos, a transparência caracteriza-se pela possibilidade de


acesso a todas as informações relativas à organização pública, sendo um

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 24


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

dos requisitos de controle do Estado pela sociedade civil, portanto


combatendo a corrupção.
B) ERRADO. Não é um princípio básico de governança, tampouco cidadania
diz respeito à participação compulsória.
C) ERRADO. Accountability diz respeito à prestação de contas. Usaram a
descrição da perspectiva Entes federativos, Esferas de poder e Política
Públicas.
D) ERRADO. O princípio de governança é responsabilidade, que é o zelo que
os agentes de governança devem ter pela sustentabilidade das
organizações.
E) ERRADO. Não é um princípio básico de governança. O princípio
adequado aqui é o de eficiência, que é fazer o que é preciso ser feito com
qualidade adequada ao menor custo possível.

Portanto, o gabarito é a alternativa A.

ITEM 7. (CESPE/2014/SUFRAMA/ANALISTA TÉCNICO – ADMINISTRATIVO)

Relações éticas, conformidade com suas dimensões, transparência e prestação responsável de


contas são princípios associados à governança pública.

Perfeito, pessoal! São os quatro princípios citados por Matias Pereira e que

também estão em conformidade com os princípios elencados pelo Referencial

Básico de Governança” do TCU. Portanto, a afirmativa está CERTA!

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 25


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

ITEM 8. (CESPE/2016/TRE-PI/ANALISTA JUDICIÁRIO – JUDICIÁRIA)

A respeito dos elementos que caracterizam governabilidade, governança e accountability na


administração pública, assinale a opção correta.

a) A governança pública é caracterizada pelo atendimento dos interesses dos cidadãos por
meio da implantação de políticas públicas, preservando-se o equilíbrio financeiro e os interesses
do governo.

b) Governabilidade refere-se à capacidade de governar, à eficiência na gestão da máquina


pública e à implantação das políticas públicas.

c) O termo accountability está relacionado aos lançamentos contábeis das receitas e despesas
de um órgão público para controle orçamentário, cuja finalidade primordial é a elaboração de
demonstrações financeiras.

d) As câmaras setoriais existentes no Brasil, por possuírem integrantes de sindicatos e


empresariados, são exemplos de corporativismo e visam reforçar a governabilidade, embora
representem ameaça para a governança do país.

e) As entidades sindicais, legitimadas pelo governo, retratam um exemplo típico de


clientelismo, uma vez que possuem poderes para representar classes trabalhistas e defender os
interesses governamentais.

Vamos analisar as alternativas:

A) CERTO. Governança pública a capacidade dos sistemas políticos e


administrativos de agir efetiva e decisivamente para resolver problemas
públicos. Segundo Bresser “governança é a capacidade financeira e
administrativa, em sentido amplo, de um governo implementar políticas”. O
interesse do governo aqui deve ser compreendido no sentido de servir à
população.

b) ERRADO. A segunda parte da questão (à eficiência na gestão da máquina


pública e à implantação das políticas públicas) se refere à governança.

c) ERRADO. Accountability diz respeito à prestação de contas.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 26


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

d) ERRADO. As câmaras setoriais são exemplo de mecanismos que reforçam a


governança, através do controle social.

e) ERRADO. Entidades sindicais são um exemplo de mecanismos que podem


servir para o controle social, portanto de aumento da governança,

Portanto, o gabarito é a alternativa A.

ITEM 9. (FGV/2014/TJ-GO/ANALISTA JUDICIÁRIO)

Alguns acadêmicos consideram a Governança Pública (GP) uma consequência do movimento da


Administração Pública Gerencial (Secchi, 2009, p. 359). Dentre as características teóricas da GP
está:

a) a verticalidade das relações entre atores públicos e privados na elaboração de políticas


públicas;

b) a influência de diversos atores na construção das políticas públicas;

c) a maior hierarquia na solução de problemas públicos e sociais;

d) a diminuição dos mecanismos participativos de deliberação na esfera pública;

e) a valorização de critérios técnicos nos processos de decisão.

Pessoal, a Governança amplia a participação da sociedade, que é uma das


perspectivas consideradas no Referencial do TCU. Temos assim uma gama
maior de atores participando no processo de construção das políticas públicas.
Sendo assim, o gabarito é a alternativa B.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 27


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

ITEM 10. (IBADES/2016/EDUC-RO/ANALISTA EDUCACIONAL - ADMINISTRADOR

Atualmente, em razão do fortalecimento da democracia e do aperfeiçoamento institucional do


Estado, há uma tendência no fortalecimento do papel dos cidadãos enquanto controladores dos
governos, ainda que de forma retrospectiva, de forma a obrigar os governantes a se
responsabilizarem pelos resultados de suas ações, bem como estabelecendo canais para a
prestação de contas das mesmas. Estes aspectos referem-se ao conceito de governança pública
conhecido por:

a) legitimidade governamental .

b) integração sistêmica.

c) accountability.

d) legalidade instrumental.

e) fairness.

Pessoal, a prestação de contas e o controle por meio da sociedade diz respeito


ao princípio de accountability de Governança Pública. Portanto, o gabarito é a
alternativa C.

Bem, pessoal, fecho por aqui esta aula!

Até a próxima!

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 28


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

6. Lista de Questões

ITEM 1. (ESAF/2012/CGU/ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE)

O surgimento de um conceito como o de governança supõe uma mudança na forma de atuar do


poder público.

Assinale abaixo com que tipo de ações esta mudança está relacionada.

a) Ações que garantam, por parte do poder público, com amplo respaldo popular.

b) A definição de políticas públicas universais.

c) Modificar as relações entre o Estado e a Sociedade Civil para dividir as responsabilidades na


execução das políticas públicas.

d) Ações que permitam governar de forma cooperativa, com instituições públicas e não
públicas, participando e cooperando na definição e execução das políticas públicas.

e) Ações que garantam o controle dos processos políticos, por parte do poder público, com
medidas periódicas de prestação de contas aos cidadãos.

ITEM 2. (FCC/2012/TRT- 6/ ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA)

O desenvolvimento da capacidade de governança aplicada às organizações públicas foca,


principalmente,

a) o desenvolvimento de estratégias de fortalecimento da burocracia profissional, por meio da


universalização dos concursos públicos, redução dos cargos comissionados e eliminação da
terceirização na administração pública.

b) as questões ligadas ao formato político-institucional dos processos decisórios, a definição do


mix apropriado do público/privado nas políticas, a participação e a descentralização, assim
como o escopo global dos programas.

c) a reforma do regime político, reduzindo a necessidade de coalizões amplas de sustentação do


governo e aperfeiçoamento de técnicas de planejamento estratégico na gestão dos programas
ministeriais.

d) a redução da máquina burocrática, especialmente nos níveis gerenciais, introduzindo


métodos de contratação de gestores semelhantes aos da iniciativa privada.

e) a introdução da gestão por resultados, a redução dos níveis hierárquicos e maior autonomia
gerencial para os níveis operacionais, responsáveis pela implementação dos programas
governamentais.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 29


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

ITEM 3. (FCC/2012/PREFEITURA DE SÃO PAULO/ AUDITOR FISCAL DO MUNICÍPIO)

I. é um fenômeno mais amplo que governo; abrange as instituições governamentais, mas


implica também em mecanismos informais, de caráter não- governamental.

II. implica principalmente mecanismos formais, de caráter governamental, que fazem com que
as pessoas e as organizações dentro da sua área de atuação tenham uma conduta determinada,
satisfaçam suas necessidades e respondam às suas demandas.

III. refere-se a padrões de articulação e cooperação entre atores sociais e políticos e arranjos
institucionais que coordenam e regulam transações dentro e através das fronteiras do sistema
econômico.

IV. diz respeito às condições sistêmicas e institucionais sob as quais se dá o exercício do poder,
tais como as características do sistema político, a forma de governo, as relações entre os
Poderes e o sistema de intermediação de interesses.

V. é a capacidade do governo para identificar problemas críticos e formular políticas adequadas


ao seu enfrentamento.

Está correto o que se afirma APENAS em

a) I e III.

b) II, III e IV.

c) I, IV e V.

d) II, IV e V.

e) III e V.

ITEM 4. (UNIRIO/2012/ UNIRIO/ADMINISTRADOR)

Governança pública é a capacidade de:

a) representar o país, julgar conforme as leis e implantar políticas públicas

b) implantar políticas públicas, governar e julgar conforme as leis.

c) legislar, julgar conforme as leis e representar o país.

d) governar, decidir e implantar políticas públicas.

e) julgar conforme as leis, governar e legislar.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 30


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

ITEM 5. (FUNCAB/2015/SES-MG/ESPECIALISTA EM POLÍTICAS E GESTÃO DA SAÚDE -


GESTÃO / PSICOLOGIA)

A governança pública é diretamente associada à ideia de:

a) mecanismos verticais de colaboração para tratar problemas ligados à gestão pública.

b) democratização, com manutenção das relações de poder e participação dos atores sociais.

c) uma abordagem diferenciada de conexão entre o sistema privado e o ambiente que o


circunda.

d) mudança do modo com que as organizações públicas se administram e se relacionam.

ITEM 6. (CESPE/2017/TRE-PE/ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA)

Governança pública refere-se à forma de gerenciamento de recursos de um país. Um de seus


princípios basilares é a

a) transparência, que envolve a disponibilização de informações como estratégia de combate à


corrupção.

b) cidadania, que é obtida com a participação compulsória de cidadãos em conselhos


populares.

c) accountability, que se refere à capacidade do Estado de executar sua gestão e implementar


políticas públicas.

d) responsabilidade civil, que se refere à pressão popular para o cumprimento das normas da
administração pública.

e) economia de custos, o que exige que o Estado privilegie o menor custo em todas as suas
compras e contratos.

ITEM 7. (CESPE/2014/SUFRAMA/ANALISTA TÉCNICO – ADMINISTRATIVO)

Relações éticas, conformidade com suas dimensões, transparência e prestação responsável de


contas são princípios associados à governança pública.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 31


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

ITEM 8. (CESPE/2016/TRE-PI/ANALISTA JUDICIÁRIO – JUDICIÁRIA)

A respeito dos elementos que caracterizam governabilidade, governança e accountability na


administração pública, assinale a opção correta.

a) A governança pública é caracterizada pelo atendimento dos interesses dos cidadãos por
meio da implantação de políticas públicas, preservando-se o equilíbrio financeiro e os interesses
do governo.

b) Governabilidade refere-se à capacidade de governar, à eficiência na gestão da máquina


pública e à implantação das políticas públicas.

c) O termo accountability está relacionado aos lançamentos contábeis das receitas e despesas
de um órgão público para controle orçamentário, cuja finalidade primordial é a elaboração de
demonstrações financeiras.

d) As câmaras setoriais existentes no Brasil, por possuírem integrantes de sindicatos e


empresariados, são exemplos de corporativismo e visam reforçar a governabilidade, embora
representem ameaça para a governança do país.

e) As entidades sindicais, legitimadas pelo governo, retratam um exemplo típico de


clientelismo, uma vez que possuem poderes para representar classes trabalhistas e defender os
interesses governamentais.

ITEM 9. (FGV/2014/TJ-GO/ANALISTA JUDICIÁRIO)

Alguns acadêmicos consideram a Governança Pública (GP) uma consequência do movimento da


Administração Pública Gerencial (Secchi, 2009, p. 359). Dentre as características teóricas da GP
está:

a) a verticalidade das relações entre atores públicos e privados na elaboração de políticas


públicas;

b) a influência de diversos atores na construção das políticas públicas;

c) a maior hierarquia na solução de problemas públicos e sociais;

d) a diminuição dos mecanismos participativos de deliberação na esfera pública;

e) a valorização de critérios técnicos nos processos de decisão.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 32


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

ITEM 10. (IBADES/2016/EDUC-RO/ANALISTA EDUCACIONAL - ADMINISTRADOR

Atualmente, em razão do fortalecimento da democracia e do aperfeiçoamento institucional do


Estado, há uma tendência no fortalecimento do papel dos cidadãos enquanto controladores dos
governos, ainda que de forma retrospectiva, de forma a obrigar os governantes a se
responsabilizarem pelos resultados de suas ações, bem como estabelecendo canais para a
prestação de contas das mesmas. Estes aspectos referem-se ao conceito de governança pública
conhecido por:

a) legitimidade governamental .

b) integração sistêmica.

c) accountability.

d) legalidade instrumental.

e) fairness.

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 33


Noções de Administração Pública TRT 12 AJAA
Aula 01
Prof. Marcelo Camacho

7. Gabarito

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

D B A D D A CERTO A B C

www.pontodosconcursos.com.br | Professor Marcelo Camacho 34