Você está na página 1de 11

2018

Brabus
Trader
Brasil
Bolsa
Balcão
B3

[ANÁLISE TÉCNICA E PRICE


ACTION]
Curso complementar elaborado por João Brabus para acompanhamento do estudo de mercado de índice e dólar.
Qualquer reprodução sem prévia autorização é ilegal.
Análise Técnica e Price Action 1

SUMÁRIO

1. SUPORTES E RESISTÊNCIAS .......................................................................................................... 2


2. LINHAS DE TENDÊNCIA ................................................................................................................ 2
2.1. TENDÊNCIA DE ALTA (LTA) ................................................................................................ 3
2.2. TENDÊNCIA DE BAIXA (LTB) .............................................................................................. 3
3. SINAIS DE REVERSÃO DE TENDÊNCIA ........................................................................................... 4
3.1. OMBRO CABEÇA OMBRO ................................................................................................. 4
3.2. TOPOS DUPLOS (M) E FUNDOS DUPLOS (W).......................................................................5
4. SINAIS DE TOPOS E FUNDOS..........................................................................................................6
4.1. MARTELO OU HAMMER.....................................................................................................6
4.2. ESTRELA CADENTE OU SHOOTING STAR.............................................................................6
4.3. SPINNING TOP....................................................................................................................7
5. FUGAS E FALSAS FUGAS................................................................................................................8
6. GERENCIAMENTO DE RISCO...........................................................................................................8
7. PLANO DE NEGOCIAÇÃO, TRADING SYSTEM OU SETUP..................................................................9
8. DIÁRIO DE NEGOCIAÇÃOES............................................................................................................9
9. DISCIPLINA OPERACIONAL...........................................................................................................10
10. CONCLUSÃO................................................................................................................................10
Análise Técnica e Price Action 2

1. Suportes e resistências
Os suportes são faixas de preço com grande concentração de compradores, sendo assim,
podem se configurar como pontos de consolidação ou reversão da tendência de queda.

Esses suportes são geralmente representados por topos e fundos anteriores ou por zonas
fortes de consolidação. Quando rompidos os suportes os suportes se tornam resistências e
vice-versa.

As resistências são o contrário dos suportes, sendo uma área de preço com grande
concentração de vendedores. Desse modo, as resistências são zonas que podem “freiar” o
movimento de alta, provocando consolidação ou reversão da tendência altista.

Os pontos de resistência são identificados através dos topos anteriores e dos fundos já
rompidos e também das zonas de consolidação anteriores.

As zonas de suporte e resistência têm sua força devido ao fato de outros operadores
também estarem analisando aquela religião como tal. Portanto, elas são sinais gráficos e
psicológicos, funcionando também como memórias de preço.

2. Linhas de Tendência
Linhas de tendência são traçadas através de topos e/ou fundos nos
gráficos de preço. As sequências de topos ou fundos podem ser
Análise Técnica e Price Action 3

ascendentes, descendentes ou sem sincronia. Como traders, nosso objetivo é identificar a


tendência vigente e segui-la.

2.1. Tendência de Alta (LTA)


É formada pela disposição de topos e fundos ascendentes, sendo perdida quando o fundo
anterior é perdido.

2.2. Tendência de Baixa (LTB)


Caracterizada graficamente pela sucessão de topos e fundos descendentes, sendo a
tendência perdida quando o topo anterior for rompido.
Análise Técnica e Price Action 4

3. Sinais de Reversão de Tendência


São padrões gráficos que atentam para mudança da tendência vigente.

3.1. Ombro Cabeça Ombro


Os OCO’s são padrões de reversão de tendência de alta para baixa. É formado por um
sinal de topo que vai até uma região de suporte (chamada de linha de pescoço) e forma em
seguida um topo mais alto. Em seguida, o mercado desce e volta a testar o suporte (linha
de pescoço) e vai novamente fazer outro topo, na mesma faixa de preço do primeiro. O
primeiro e o terceiro topo do padrão são chamados de ombros, já o do meio é chamado de
cabeça.

O OCO Invertido tem a mesma configuração gráfica do ombro cabeça ombro, porém é
simétrico verticalmente e sinaliza reversão de baixa para alta.
Análise Técnica e Price Action 5

3.2. Topos Duplos (M) e Fundos Duplos (W)


O topo duplo se configura em uma tendência altista e sinaliza reversão para tendência de
baixa. Neste sinal de reversão o mercado faz um topo e vai testar uma região de suporte
para novamente fazer outro topo, na mesma faixa de preço do topo anterior. A partir do
segundo topo o mercado volta a testar o suporte anterior para rompê-lo e dar início à
reversão da tendência altista.

Já o fundo duplo sinaliza reversão de tendência de baixa para alta. O mercado faz dois
fundos na mesma faixa de preço e, entre eles, um topo. O rompimento deste topo dá início
a reversão da tendência.
Análise Técnica e Price Action 6

4. Sinais de Topos e Fundos


São padrões de candlesticks utilizados para identificar pontos de entrada, gerenciamento
e saída das operações.

4.1. Martelo ou Hammer


O martelo é um padrão de candlestick caracterizado por corpo pequeno, um longo pavio
inferior, e curto na parte superior do candle. Ele sinaliza reversão de baixa para alta.

4.2. Estrela Cadente ou Shooting Star


A estrela cadente se assemelha ao padrão anterior, porém, de cabeça para baixo. Este
padrão também possui um corpo pequeno, tendo um longo pavio superior e curto na parte
inferior do candlestick. Ela sinaliza reversão de tendência de alta para baixa.
Análise Técnica e Price Action 7

4.3. Spinning Top


O spinning top possui um corpo pequeno e os pavios longos, tanto inferiores quanto
superiores. Ele pode sinalizar top ou fundo, dependo da região onde for encontrado.
Análise Técnica e Price Action 8

5. Fugas e Falsas Fugas


A fugas de mercado se referem à retomada da tendência anterior ou reversão dela
apósum período de consolidação do mercado.

Quando o mercado decide romper a zona de lateralidade vigente e retornar à tendência


anterior chamamos a fuga de Fuga de Continuação. Quando o breackout ocorre ao sentido
oposto ao da tendência anterior chamaremos a fuga de Fuga de Reversão.

Há também as Falsas Fugas, que ocorrem quando o mercado ultrapassa uma zona de
consolidação/suporte/resistência, mas não tem força suficiente para dar continuidade ao
movimento. Uma maneira de evitar entrar nesses falsos breackouts é entrar no sentido da
fuga após o rompimento com candle de força.

6. Gerenciamento de Risco
O gerenciamento de risco é o meio de sobrevivência emocional e financeira do operador.
Sem ele é impossível alcançar um crescimento consistente da sua conta.

O primeiro nível de gerenciamento de risco da conta é análise de risco por operação,


usando um dispositivo limitador de perda chamado de stop loss.

O segundo nível do gerenciamento é o controle da perda máxima que


pode ser assumida pelo operador nos níveis diário e semanal. Estes valores
Análise Técnica e Price Action 9

devem ser proporcionais ao tamanho de cada conta financeira de cada operador e ao


tamanho dos lotes que ele opera.

Como traders consistentes, devemos estipular uma perda financeira que não
comprometa nossa consciência operacional nem o crescimento da conta.

7. Plano de Negociação, Trading System ou


Setup
Estes são os nomes dados às estratégias utilizadas pelo trader para obter ganhos no
mercado. O plano de negociação é composto pela estratégia de entrada, gerenciamento do
stop loss e do alvo da operação.

Sem um plano de negociação é impossível ter ganhos consistentes no mercado. Sem um


trading system bem definido o trader se torna um mero apostador. Sendo assim, aprenda
um plano de negociação e seja especialista nele.

Após aprender uma estratégia operacional é necessário treiná-la, tornar-se um


especialista nela. Depois, seja paciente, espere pelo momento que te permita aplicá-la no
mercado, não seja um boletador.

8. Diário de Negociações
O diário de negociações é o caminho das pedras para alcançar pleno desenvolvimento e
alcançar consistência operacional.

Ele consiste na análise diária pós mercado de todas as operações realizadas pelo trader.

O operador deve analisar diariamente o seu diário de negociações, mantendo-o sempre


atualizado. Deve se mantiver atento às sua entradas, stops e saídas.

Outra análise importante para se fazer no diário é em relação ao noticiário corrente.


Devemos buscar sempre entender as notícias políticas e econômicas que têm relevância
para mover o mercado.
Análise Técnica e Price Action 10

9. Disciplina Operacional

É importante termos uma estratégia que envolva ponto de entrada no ativo, ponto de
saída com lucro e até mesmo um ponto de saída negativo. Respeitar esses pontos é a sua
garantia de sobrevivência no mercado.

O motivo para se ter uma programação de entrada, ganho e stop loss ao entrar na
operação é o lado psicológico do trader, que pode tomar decisões ruins por deixar para
programar seu ponto de saída durante o desenrolar do ativo.

Cabe ao operador desenvolver e mantero habito operacional dentro de seu trading


system, buscando fortalecer também a sua consistência operacional.

10. Conclusão
A partir de prática e de “treinamento o olho” será possível fazer análises cada vez mais
completas, precisas e rápidas. Com prática e muita análise de mercado, torna-se simples e
rápido identificar as oportunidades de entrada.

Sendo assim, o trader se familiariza mais a cada dia com seu trading system, aumentando
consistência operacional, e percebendo rápida e claramente as oportunidades de operação.