Você está na página 1de 37

1

ANO
DE
2017
"O Sonho da igualdade só cresce no terreno
do respeito pelas diferenças"
(Augusto Cury).

2014

2
3
CONCEITOS ESSENCIAIS DO ENSINO
RELIGIOSO

Ser humano

Conhecimento revelado

Conhecimento elaborado

Diversidades das práticas

Caminhos de reintegração.

TEMAS MULTIDISCIPLINARES:

Educação sexual

Educação e tecnologia

Educação ambiental

Educação indígena e africana

Estatuto da Criança e do Adolescente

Educação e trabalho

Drogas

Código Nacional de Trânsito

Pluralidade cultural

4
OBJETIVO GERAL DO ENSINO RELIGIOSO ESCOLAR

Proporcionar ao educando o conhecimento dos elementos que compõe o


fenômeno religioso, a partir de sua própria experiência, considerando:

a) a importância e dimensão da liberdade religiosa com a busca de respostas ao


questionamento existencial;

b) analisar o papel das Tradições Religiosas na estruturação e manutenção das


diferentes culturas e suas manifestações socioculturais e econômicas;

c) facilitar a compreensão do significado das afirmações e verdades de fé das Tradições


Religiosas;

d) refletir o sentido da atitude moral, como consequência da vivência do fenômeno


religioso e expressão da consciência e da resposta pessoal e comunitária do ser humano;

e) possibilitar esclarecimentos sobre o direito à diferença na construção de estruturas


religiosas.

“...VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre


exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de
culto e a suas liturgias;
VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção
filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos
imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei”...
(Constituição Brasileira, Artigo 5°.1988).

5
DESENVOLVIMENTO METODOLÓGICO DO ENSINO RELIGIOSO

A metodologia deve ser um caminho que se busca alcançar os objetivos


propostos. Deve ser um processo ordenado de interação do pensamento, da ação e da
reação.

Como nas demais disciplinas, é necessário pensar a operacionalização do


trabalho docente. Ensino Religioso como área do conhecimento apóia-se na:
Observação-Reflexão-informação, utilizando instrumentos que auxilie nessa articulação
a fim de desenvolver habilidades e competências cognitivas factuais, procedimentais e
atitudinais onde o educador e educando possam sentir-se parte do processo de ensino e
aprendizagem.

6
7
Conteúdo Séries/Anos

6a SÉRIE/ANO

OBJETIVO GERAL DA SÉRIE: Perceber e aprofundar a relação com o sagrado, com


o outro e consigo mesmo, desenvolvendo atitudes de respeito, justiça e participação no
meio em que vive.

OBJETIVO 1º BIMESTRE: Compreender o que é ER e sua importância como área do


conhecimento na formação humana.

CONCEITOS:
Ser Humano - Caminhos de Reintegração - Diversidade das Práticas

PROBLEMATIZAÇÃO:
Ensino Religioso Escolar é o mesmo que catequese ou religião?

CONTEÚDOS:
Ensino Religioso o que é?
Objetivo e Formas de avaliação do ER;
O que é Religião e o que é religiosidade;
A liberdade religiosa;
Que caminhos seguir?
Nossa concepção do transcendente;
Podemos conhecer a Deus;
Deus imanente e transcendente;

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Acolhimento
Apresentação da professora e dos educandos
Dinâmica do caminho: imaginar um caminho e fazer analogia com a nossa vida
Debate sobre o objetivo do Ensino religioso na escola
Contrato didático construído com os educandos sobre o respeito às diferenças e as
formas de avaliação.
Tarefa de conversar e mostrar para os pais o objetivo do Ensino Religioso
Estudo de texto impresso: O que é Religião
Diálogo e questionamentos
Mensagens e histórias da literatura infantil, lidas no início de cada aula para reforçar
valores.
Recitação e apresentação do poema de Rubem Alves feito pela professora
Ilustrar texto de Rubem Alves e memorizar: Deus: nome dos nossos desejos

8
A turma receberá a cada aula a professora de pé para juntos recitarmos o poema
memorizado
Construir alfabeto da transcendência
Problematizar cada assunto ou situações ocorridas em sala e no dia a dia relacionada
com o objetivo do bimestre
Sempre que necessário abordar assuntos relacionados com o dia a dia da escola e da
criança
Pesquisa com os pais.

AVALIAÇÕES:
Respeito à fala dos colegas e da professora
Participação nos debates e construção do contrato didático
Pesquisa com os pais
Construção do alfabeto da transcendência e apresentação à turma
Ilustração do poema do Rubem Alves
Tentativa de memorização (mesmo que não conseguir)
Recuperação Paralela para cada conteúdo aplicado.

OBJETIVO DO 2º BIMESTRE: Refletir e analisar nossas diferenças para podermos


conviver com respeito e harmonia.

CONCEITOS:
Ser Humano - Diversidade das Práticas

CONTEÚDOS:
Somos diferentes;
Quem é o outro (amizade);
Ajudando-nos uns aos outros;
Construindo a cultura da paz
A paz nas Tradições religiosas

PROBLEMATIZAÇÃO:
È possível ser igual, mas diferente?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Ouvir o poema Ciranda da Bailarina e debater sobre nossas diferenças e semelhanças
Responder oralmente ao questionamento: Quem é a bailarina que o texto se refere?
Ouvir e cantar e dançar músicas e cantos que falam sobre amizade e paz
Dramatizar cenas de ajuda ao próximo
Leitura do Livro Sagrado dos Cristãos a Bíblia – livro do Eclesiastes sobre amizade
Produzir poemas sobre amizade e fazer um varal para expor na escola
Fazer junto à turma um projeto para escola sobre a paz
Trabalhar em grupos:
Frases coladas em balas sobre a paz e distribuída no primário
Explanação em uma turma do ensino médio sobre a importância da paz hoje
Distribuição de cartazes sobre a boa convivência na escola
Balões com sugestões dentro de como viver em paz (deve-se estourar, ler e ganhar um
pirulito)
Colher respostas de alunos, professores, direção, serviços gerais e pais sobre o que é a
paz para ela? Fazer um livro com ilustrações e colagens sobre as respostas obtidas

9
Apresentar em forma de teatro um texto escolhido pela equipe que fale sobre a boa
convivência
Convidar alguém da comunidade para cantar e tocar algum instrumento junto com a
turma

AVALIAÇÕES
Envolvimento e respeito nos debates e questionamentos (fala do colega e da professora)
Organização nos ensaios para Dramatização
Apresentação e apreciação das Dramatizações
Produção dos poemas sobre amizade
Auto avaliação feita por cada grupo, sobre a execução do projeto Paz na Escola.

OBJETIVO DO 3º BIMESTRE: Analisar o que é sagrado e simbólico para cada


indivíduo e facilitar a compreensão do fenômeno religioso.

CONCEITOS:
Diversidade das práticas – Conhecimento Revelado

CONTEÚDOS:
O sagrado na natureza;
O sagrado em meu coração;
Símbolo e vida;
Símbolos religiosos

PROBLEMATIZAÇÃO:
O que é símbolo? O que sagrado?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Problematizar: O que é sagrado para você?
Por que as tradições indígenas e africanas veneram a natureza?
Combinar antecipadamente para irmos a um jardim fazermos a contemplação da
natureza. Levar para o jardim uma toalha de banho para deitarmos e fazermos um
relaxamento Trazer algo do jardim sem danificar a natureza algo para colar e fazer um
painel.
Título: O Sagrado na Natureza
(deverá conter no painel palavras de gratidão).
Enquanto se confecciona o painel, ouve-se músicas somente com sons da natureza.
Fazer uma caminha pelo bairro da escola e identificar alguns símbolos (para que
servem)
Trazer e apresentar à turma um símbolo de sua tradição religiosa (perguntar junto aos
pais qual o significado deste símbolo)
Conhecer através de apresentação em data shwou alguns símbolos religiosos e seus
significados
Desenhar os símbolos conhecidos e expor de forma bem artística (trabalhar junto à
disciplina de arte)
Pesquisar junto à comunidade pessoas que são símbolo de vida (seu exemplo na
comunidade à torna uma pessoa admirável)

10
Pesquisar na internet da escola sobre: Jesus Cristo, Buda, Maomé, Madre Tereza de
Calcutá, Chico Xavier e responder: Por que estar próximo a pessoas, que são
consideradas símbolos de vida?

AVALIAÇÕES:
Produção do painel
Colaboração e respeito na contemplação da natureza
Confecção do painel
Apresentação de seu símbolo religioso e seu significado segundo seus pais
Pesquisas
Recuperação Paralela para cada conteúdo aplicado

OBJETIVO DO 4º BIMESTRE: Favorecer a compreensão de que, nossas formas de


comunicação com o transcendente podem ser diversas, no entanto nos levam à
responsabilidade para com o outro e consigo mesmo.

CONCEITOS:
Diversidades das práticas – Ser Humano

CONTEÚDOS:
As várias formas de oração;
Textos sagrados;
A fé nas tradições religiosas;
Nossos desejos;
Responsável pelos outros;
O mundo que temos e o mundo que queremos;

PROBLEMATIZAÇÃO:
Rezo, faço oração ou reflito?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Leitura e debate sobre as formas de oração
Fazer orações proferidas nas tradições religiosas dos alunos da sala
Pesquisar na internet da escola junto à professora algumas orações mais proferidas por
algumas tradições religiosas
Elaborar um texto sobre o tema: Ser Humano
Cada aluno deverá comparar o seu texto com o do colega ao lado e fazer um paralelo,
sobre as diferenças e semelhanças.
Convidar alguns lideres religiosos das tradições religiosas da cidade para palestrar na
sala sobre: Qual a mensagem principal do texto sagrado da sua religião?
Como o texto sagrado de sua religião aborda: A realidade humana, realidade material,
realidade espiritual.
Como a fé é ensinada, é despertada para alguém que não a conhece.
Saída de campo para conhecer uma tradição religiosa de algum aluno de sala (agendar
com antecedência e pedir autorização aos pais)
Dinâmica da viagem
Levantamento dos desejos da turma

11
Fazer uma campanha de ajuda para alguma família com necessidade durante o mês
Fazer paralelo do mundo que temos (ver Filme Ilha das Flores) e do mundo que
queremos
Assumir um compromisso de melhorar o mundo
Cada aluno escolhe algo que poderá cumprir para melhorar o mundo em sua volta.

AVALIAÇÕES:
Pesquisa sobre orações
Entrevista
Respeito e atenção a fala dos colegas, da professora e pessoas que possivelmente farão
as palestras.

12
7a SÉRIE/ANO

OBJETIVO GERAL DA SÉRIE: Entender que através dos tempos é que se constrói a
religiosidade, se dá sustentação e possibilita a transformação histórica da humanidade.

OBJETIVO DO 1º BIMESTRE: Resgatar as memórias históricas da identidade de cada


educando.

CONCEITOS:
Conhecimento-Ser Humano – Diversidade das Práticas

CONTEÚDOS:
Somos seres históricos
Nossa identidade;
Ritos de passagem.

PROBLEMATIZAÇÃO:
Quem sou? De onde vim?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Acolhimento pelo ano letivo mensagem: Este ano será um sucesso se...
Registro do objetivo da série e formas de avaliação
Dinâmica: Teia da amizade.
Discussão sobre o objetivo da dinâmica e os itens realizados
Fazer um mural na sala com o título: Eu sou assim
Texto impresso: Somos Seres históricos
Ler o texto individualmente – sublinhar palavras desconhecidas- enunciar as palavras e
anotar no quadro
A professora faz uma nova leitura em voz alta e vamos discutindo o significado das
palavras no texto
Debate sobre a gestação de cada um. Quem conhece sua história, se foi uma criança
saudável ou doente se não conhece por quê?
Texto de Pedro Bandeira: Identidade
Ler o texto individualmente – sublinhar palavras desconhecidas- enunciar as palavras e
anotar no quadro
Problematizações: O que é Rito? Rito de Passagem?
Diferenciar adolescência de puberdade
Visualizar no data show um ritual indígena de passagem
Um ritual cristão de batismo
Um ritual de casamento
Um ritual fúnebre
Ouvir o poema de Paulo Leminski: Contra Narciso
Produzir baseado no poema Contra Narciso um poema que fale de você
Fazer móbiles na sala dos poemas
Escrever uma carta a um adolescente de outra escola contando sobre seus sonhos e
medos na fase em que está vivendo e pedir que mande resposta (mediação entre
professoras de ER)

13
AVALIAÇÃO:
Responsabilidade e envolvimento em fazer as atividades propostas
Produção do poema
Confecção do DNA genético
Produção da carta (organização, cumprimento do tempo previsto de elaboração)
Recuperação Paralela para cada conteúdo aplicado.

OBJETIVOS DO 2º BIMESTRE: Possibilitar a compreensão das manifestações


culturais através da máscara, dança, festas, mitos e arquétipos religiosos.

CONCEITOS: Diversidade das práticas – Conhecimento elaborado

CONTEÚDOS:
As formas de manifestações culturais e religiosas (dança, máscaras, festas);
Mitologia
Arquétipos religiosos (água, fogo, terra, sangue).

PROBLEMATIZAÇÃO:
Manifestação cultural o que é?
O que é arquétipo?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Combinar com os alunos que na próxima aula todos deveremos usar uma máscara sem
cor sem forma e sem boca.
A professora providenciará as máscaras que serão todas iguais
Usar a máscara durante a aula e se algum colega tirar a máscara todos os outros devem
dizer:
- Não! Assim não te queremos.
Refletir e Debater:
Como você se sentiu ao usar uma máscara durante um tempo?
É bom ou ruim não poder mostrar como somos?
Usar uma máscara incomoda?
O que você sentiu ao ver todos iguais, com o mesmo rosto?
Quem tentou tirar a máscara?
O que sentiu quando os colegas não o aceitaram? (se aconteceu)
Passar no data show os tipos e funções das máscaras em rituais religiosos e festivos.
Ler, debater e despertar a curiosidade sobre a dança como a cadencia dos deuses
Dançar com movimentos imitando animais
Dançar com movimentos lentos e corporais, ouvindo músicas, clássica, africana,
indígena.
Motivar para um trabalho em grupo para apresentar aos pais
Passos para o trabalho em grupo:
Eleger junto à turma temas para serem trabalhados
Formar os grupos de cinco pessoas
Negociar ou sortear um tema para cada grupo
Cada grupo deverá fazer uma introdução ao tema em forma de poema
Deverá escolher uma música relacionada ao tema
Criar uma coreografia

14
Confeccionar máscaras iguais para o grupo de acordo com o tema
Ensaiar
Trazer tudo pronto para a apresentação para a turma
Auto avaliar-se quanto a participação no grupo
Avaliar os demais grupos em todas as etapas
Marcar apresentação para os pais com convite em forma de máscaras
Noite cultural para os pais, combinado com a direção.
Contar os mitos de criação de algumas tradições religiosas
Desenhar e fazer painel sobre alguns mitos para expor na escola
Problematizar para aula seguinte: O que é um arquétipo? Os alunos deverão pesquisar e
trazer a resposta
Debater e ler o texto sobre os arquétipos
Discutir curiosidades
Dinâmica da água com perguntas sobre o texto estudado

AVALIAÇÕES:
Envolvimento durante as aulas
Organização e responsabilidade nos trabalho em grupo
Produção do painel sobre os mitos
Auto avaliação
Avaliação do grupo para os grupos

OBJETIVO DO 3º BIMESTRE: Identificar exemplos de lideranças entre as pessoas e


perceber que os líderes religiosos descobriram um sentido diferente para suas vidas.

CONCEITOS:
Conhecimento Revelado – Diversidade das Práticas – Conhecimento Elaborado

CONTEÚDOS:
A liberdade religiosa
Máximas religiosas –Ensinar ou punir
Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA
Os líderes religiosos
Experiência Religiosa e Mudança de Atitude

PROBLEMATIZAÇÃO:
Podemos viver sem normas?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Pedir antecipadamente que os educandos façam um levantamento das tradições
religiosas existentes em nosso município, começando pelo seu bairro.
Trabalhar com o mapa-múndi para identificar as religiões predominantes em cada
continente.
Fazer cartazes e legendas (símbolos, cores diferentes) expor nos corredores da escola.
Ouvir a música “Liberdade, Liberdade/ O amanhã”, cantada por Simone.
Responder os questionamentos:
-quando você se sente livre?
-tomar uma decisão é tarefa simples?
Exercitar o poder de decisão:
Num passe de mágica decida 10 coisas que gostaria de mudar na escola e na família.

15
Problematizar: podemos viver sem regras, leis normas?
Slide sobre o ECA
Levantamento junto aos educandos quais as regra, normas de sua família.
Quais as normas de sua escola?
Quais as normas de sua tradição religiosa?
Registrar no caderno.
Leitura e debate sobre as máximas religiosas
Pesquisa na internet sobre os direitos humanos
Convidar alguém do conselho tutelar para falar sobre os direitos da criança e do
adolescente.
Convidar alguns líderes religiosos da comunidade para contar como se tornaram pessoas
dedicadas à comunidade.
Pesquisar a biografia de Jesus, Maomé, Buda, Confúcio, Allan Kardec, Moisés, Dalai
Lama, Madre Teresa de Calcutá, João Paulo II e fazer paralelo.
- Onde viveu;
- Em que acreditava;
- Que exemplo deixou;
- Quais seriam seus ensinamentos.
Este trabalho de pesquisa será em grupo de três e deverá ser apresentado em power
paint
( sempre será dado com antecedência a bibliografia ou site recomendado).

AVALIAÇÕES:
Levantamento sobre as tradições religiosas existentes no bairro e na cidade;
Produção dos cartazes com legenda sobre as religiões nos continentes.
Exercício de decisão
Pesquisa e apresentação sobre os líderes religiosos
Recuperação Paralela para cada conteúdo aplicado.

OBJETIVO DO 4º BIMESTRE: Perceber que o Brasil possui uma diversidade religiosa


imensa que precisa ser conhecida para ser respeitada.
Compreender que não basta ser religioso, é preciso agir segundo a justiça.

CONCEITOS:
Diversidade das Práticas – Ser Humano

CONTEÚDOS:
A questão religiosa no Brasil;
A questão religiosa em Otacílio Costa;
Viver bem é continuar vivendo
Compromisso social nas tradições religiosa;
Agir segundo a justiça.

PROBLEMATIZAÇÃO:
Como podemos melhorar o mundo em nossa volta?

16
AÇÕES E OPERAÇÕES:
Problematização: a cada dia que passa, ao ouvirmos o noticiário da tv ou rádio, ou ao
abrirmos os jornais, encontramos algumas notícias duras, que nos mostram
comportamentos humanos um pouco diferentes daqueles ensinados pela família, escola
e religião. Então por quê existe tanta violência no mundo?
Trazer jornal para selecionar notícias que promovam a vida e notícias que destroem a
vida.
Trocar idéias e fazer um mural com os recortes. Fazer frases e distribuir pela escola
“Respeitar é...”, “Amar é...”, “Viver bem é...”.
Solicitar aos educandos que façam uma pesquisa no seu livro sagrado de sua tradição
religiosa, textos que contemplem o viver bem, ou que definam o que vem a ser viver
bem.
Texto a diversidade religiosa no Brasil: ler e debater.
Saída a Campo: Agendar com antecedência. Pastor da Igreja Nazareno – Pastor da
Assembléia de Deus-Padre da igreja Católica Pastor da Universal do Reino de Deus-
Pastor da igreja Quadrangular – Testemunhas de Jeová , Espíritas e outros.
Estudar a questão religiosa em São José/ Florianópolis através de pesquisas e
entrevistas, descobrir quais os compromissos sociais que as tradições religiosas de São
José/ Florianópolis assumem junto aos seus fieis? E como é o diálogo com as demais
tradições religiosas?
Combinar para trazermos letras de músicas que nos apresentam uma visão otimista,
mostrando que a vida ainda é bonita. Esse trabalho será realizado dois a dois e deverão
tocar a música CD ou tocar e cantar e dizer do que fala a letra.
Produzir em dupla uma notícia baseada em gravuras onde expressam atitudes solidárias.
Apresentar o noticiário para turma (providenciar microfone)

AVALIAÇÕES:
Organização, produção e distribuição das frases e mural pela escola.
Pesquisa no livro sagrado
Respeito á diversidade de idéias durante as entrevistas e visitas de campo.
Apresentação das letras de músicas que apresentam uma visão otimista de mundo.
Produção da notícia e apresentação

17
18
8a SÉRIE/ANO

OBJETIVO GERAL DA SÉRIE: Buscar interação com o meio através das expressões
religiosas, como indivíduo em processo de construção de si e de uma sociedade pautada
em valores de liberdade, solidariedade e religiosidade.

OBJETIVO DO 1º BIMESTRE: Favorecer a compreensão de como se forma uma


comunidade, seus objetivos, suas práticas e crenças.

CONCEITOS: SER Humano – Diversidade das Práticas

CONTEÚDOS:
Mensagem de acolhimento do ano letivo
Objetivo da série
Viver juntos o sentido da vida
Cultura e religião: qual seu envolvimento;
Vida: Um valor nas tradições religiosas.

PROBLEMATIZAÇÃO:
É possível vivermos sozinhos?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Mensagem de acolhimento: As três perguntas.
Quem der a resposta mais semelhante ao texto ganha uma bala.
Dinâmica das três árvores e da árvore dos amigos: Os educandos devem desenhar
quatro árvores, sendo que uma deve ficar maior que as outras. Devem fazer em separado
umas 12 folhas, recortar e reservar. Devem dar a árvore maior o título: Árvore dos
amigos e para as menores o título: O sonho das três árvores ( escrever no tronco de cada
árvore se fosse uma árvore qual seria seu sonho).
Ler os textos e ir completando a dinâmica, fazendo reflexão e problematizando.
Registrar no caderno o texto: Viver juntos o sentido da vida.
Debater o texto.
Em dupla, um entrevisto o outro:
-Qual seu objetivo na vida?
-Você participa de algum grupo religioso?
-Qual o objetivo de sua tradição religiosa?
- Qual o objetivo de sua família pra com você?
Fazer um acróstico com a palavra COMUNIDADE utilizando somente o texto estudado.
Ler e debater sobre o conceito: Cultura e Religião.
Pesquisar cenas de novelas, poemas, músicas, arte ou objetos que representem valores
Culturais e religiosos.

19
Descrever a cena, trazer poema, música e obra de arte ou objeto para juntos debater e
faze exposição na escola.
Pedir para a 7ª da manhã, apresentar seu trabalho para a 7ª da tarde e vice versa.
Pedir para trazer uma meia fina e alpiste para confeccionar uma cabeça onde nascerá os
cabelos. A idéia é trabalhar o desenvolvimento da vida, seus cuidados, visando chegar à
idéia de que é necessário dar atenção a ela e cultivá-la.
Refletir sobre a relação entre as tradições religiosas e a defesa da vida.
Textos para estudo e debate: A vida é frágil e Qualidade de vida.
Ver no data shwo o e-mail : imagens que chocam.
Convidar alguém da pastoral da criança realizado pela igreja Católica para falar do
trabalho realizado junto às crianças de nosso município.
Pesquisar na internet a vida, seus estudos, projetos e ideais de Herbert de Souza, mais
conhecido como Betinho.
Fazer uma lista do que, em nossa sociedade, atrapalha a qualidade de vida das pessoas.
Ao lado, baseando-se nos ensinamentos de sua tradição religiosa sugira soluções para
estas questões.
AVALIAÇÕES:
Produção da arre dos amigos e o sonho das três árvores;
Produção do acróstico;
Pesquisa e apresentação;
Confecção da cabeça viva;
Recuperação Paralela para cada conteúdo aplicado.

20
21
“As religiões são caminhos diferentes
convergindo para o mesmo ponto. Que
importância faz se seguimos por
caminhos diferentes, desde que
alcancemos o mesmo objetivo”?
(Mahatma Gandhi)
9a SÉRIE/ANO

OBJETIVO GERAL DA SÉRIE: Conhecer as tradições religiosas como orientadoras


das crenças, normas e atitudes éticas dos fiéis.

OBJETIVO DO 1º BIMESTRE: Facilitar o conhecimento sobre a etimologia, o sentido


da palavra religião e sua classificação, função e elementos constitutivos.

CONCEITOS: Conhecimento Elaborado – Diversidade das Práticas

CONTEÚDOS:
O sentido da palavra religião;
Funções elementares da religião;
Classificação das religiões;
Elementos constitutivos da religião;
Religião e religiosidade;
A percepção da transcendência;

PROBLEMATIZAÇÃO:
Qual a diferença entre religião e religiosidade?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Mensagem de boas vindas ao ano letivo de 2013: Lápis e Borracha na mão
Objetivo da série: registrado no caderno
Formas de avaliação negociada com os educandos
Dinâmica da teia da amizade.
Dinâmica da colcha de retalhos: Fazer um debate e confeccionar uma colcha para fazer
um painel (Texto de Inês Boshuis)
Texto para estudo: Classificações das religiões e Funções elementares da religião
Problematização para aula seguinte: a religião sempre existiu?
Pesquisa do significado da palavra TRADIÇÃO e RELIGIÂO (pedida com
antecedência ao estudo dos textos)
-Sublinhar as palavras que são desconhecidas
-Listar as palavras no quadro
-Quem souber o significado das palavras listadas ajudará a professora na elucidação das
dúvidas

22
Produzir dois a dois uma teia semânticas baseado nos textos estudados (Bem colorida,
cada palavra de uma cor para diferencias as ligações)
A dupla que produzir de forma mais organizada, com maior número de palavras
relacionadas aos textos e apresentar a classe receberá uma caixa de bis.
Pesquisa de nomes das pessoas da família que possuem sentido religioso, nome dos
bairros ou ruas da cidade quem tem nome religioso.
Cada educando deverá escolher um desses nomes e pesquisar sua biografia e apresentar
à turma em Power paint no data show
Debate de diferença entre religião e religiosidade
Fazer paralelo da religiosidade de seus avós, pais e sua.
Construir um quadro comparativo
AVÓS – PAIS – VOCÊ:
-Quem é Deus? –
-Como você se comunica com ele e com que freqüência?
- Participar da sua comunidade de fé (igreja) é importante por quê?
Pedir antecipadamente aos educandos que tragam músicas, poemas, mensagens em
Power paint para ver ouvir e analisar como Deus é apresentado hoje.
Música para refletir: O vento (Grupo Tradição), Deus é muito mais (P. Zezinho), Um de
nós.
Produção de um poema coletivo com o Título Deus é... – Colocar em painéis nos
corredores do colégio.
Pesquisar os nomes dados a Deus pelas tradições religiosas ao longo dos tempos.

AVALIAÇÕES:

Produção da colcha de retalhos (será dado uma aula para execução, organização)
Destaque das palavras que são desconhecidas no texto (envolvimento na elucidação das
dúvidas)
Produção da teia semântica
Pesquisa e apresentação dos nomes dados a nomes de bairros ruas e pessoas com
sentido religioso
Trabalho de pesquisa e apresentação em grupos: músicas, poemas e nomes dados a
Deus nas diversas tradições religiosas.
Recuperação Paralela para cada conteúdo aplicado.

OBJETIVO DO 2º BIMESTRE: Possibilitar uma reflexão sobre a importância de uma


retomada na busca do relacionamento com o transcendente.

CONCEITOS: Conhecimento Elaborado – Caminhos de Reintegração

CONTEÚDOS:
Família: educando na religião;
Crescendo assumindo compromissos;
Ritos de passagem (adolescência)

PROBLEMATIZAÇÃO:
Adolescente ou aborrecente?

23
O que é ato infracional ou indisciplina?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Iniciar a discussão apresentando os diversos modelos de família
Construir junto aos educandos o DNA Herança Genética, para aprofundar o conceito de
tradição e valores religiosos. Perceber suas semelhanças diante às características
herdadas.
Dramatizar: uma família que dialoga, uma que é autoritária, a despreocupada, a
tradicional e a moderna.
Passar no data show a mensagem Pais Maus, A Vida Transfere, e-mail que Choca
Ouvir a música família do grupo Titãs e refletir sobre a letra que retrata os costumes das
famílias.
Qual o modelo de família mais indicado hoje?
Ler e debater o papel da família nas tradições religiosas
Montar em sala um mural com fotos das famílias dos educandos
Desafiar os educandos para juntos assumirmos algum compromisso. Será listada no
quadro sugestão de compromissos exemplo: com a escola, com a comunidade, com a
família.
Definir o conceito de adolescência e puberdade
Texto para estudo sobre rito de passagem para adolescência em algumas tradições
religiosas.
Confeccionar um álbum de adolescente e trabalhar todas as etapas desde o significado
de seu nome, quem escolheu...
Fazer uma devolução dos trabalhos para as famílias

AVALIAÇÕES:
Produção do DNA herança genética e apresentação
Trabalho em grupo: Dramatização
Envolvimento nos debates e respeito à fala dos colegas e explanação da professora
Produção do mural
Produção do álbum de adolescente com criatividade.

OBJETIVO DO 3º BIMESTRE: Compreender que cada tradição religiosa possui suas


características, gestos e palavras que dão sentido as suas práticas e as respostas à vida
além da morte.

CONCEITOS: Conhecimento Elaborado – Conhecimento Revelado – Caminhos de


Reintegração.

CONTEÚDOS:
Algumas características das religiões;
Lugares sagrados;
Gesto e palavra;
A vida após a vida;
Vida e morte nas tradições religiosas

PROBLEMATIZAÇÃO:
Qual o gesto que identifica sua tradição religiosa?

AÇÕES E OPERAÇÕES:

24
Registrar no caderno o texto: características das religiões
Ler e debater as características
Pesquisar na internet ou em revistas imagens dos lugares considerados sagrados para as
religiões e por quê?
Encenar alguns temas somente com gestos
Identificar juntos aos educandos quais os gestos mais usados nas celebrações religiosas
Quais as palavras proferidas durante as cerimônias religiosas e qual sua importância
para os fiéis.
Pedir para que os educandos pesquisem o que é um EPITÁFIO?
Ouvir a música Epitáfio dos Titãs
Distribuir textos em grupos sobre os rituais fúnebres de algumas tradições religiosas e
fazer apresentação.
Texto como as religiões explicam a vida após morte
Saída a campo pra pesquisar no cemitério municipal alguns epitáfios e o número de
jovens mortos.
Socialização da pesquisa em classe e se possível apresentar para um grupo de outra
escola.
Combinar com a professora de ensino religioso de outra escola.

AVALIAÇÕES:
Resultado da pesquisa sobre os lugares sagrados
Apresentação dos rituais fúnebres
Envolvimento, organização e respeito na saída de campo.
Socialização da pesquisa de campo será feita oralmente

OBJETIVO DO 4º BIMESTRE: Conhecer como se organizam as religiões ocidentais e


orientais. Perceber suas diferenças e seus valores.

CONCEITOS: Conhecimento Elaborado- Conhecimento Revelado – Diversidade das


Práticas.

CONTEÚDOS:
Hinduísmo;
Budismo;
Cristianismo;
Islamismo;
Espiritismo;
Confucinismo;
Xintoísmo.

PROBLEMATIZAÇÃO:
Posso respeitar o que não conheço?
Qual a diferença entre respeito e reverência?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Apresentação do texto em lâmina: Religiões ocidentais e orientais
Pesquisa trabalhada em duplas na e na internet da escola sobre ou em livros trazidos
pela professora:
Origem, fundador, festas, máximas, rituais, Deus, símbolo, lugar sagrado e livro sagrado
das religiões.

25
Apresentação da pesquisa em power paint ou em álbum seriado.

AVALIAÇÕES:
Organização durante as pesquisas;
Apresentação da pesquisa;
Apreciação das pesquisas dos colegas.
Apresentação da lista do que atrapalha a qualidade de vida e a solução segundo sua
tradição religiosa.
Recuperação Paralela para cada conteúdo aplicado.

OBJETIVO DO 2º BIMESTRE: Compreender e analisar os ritos presentes na vida, seus


valores, seus ensinamentos, suas semelhanças e diferenças para tradição religiosa.

CONCEITOS: Conhecimento Elaborado – Diversidade das Práticas – Ser Humano

CONTEÚDOS:
Os ritos presentes na vida.
Nossa escala de valores
Gostar de si mesmo é legal
Alegria de conviver.

PROBLEMATIZAÇÃO:
O que é rito?
AÇÕES E OPERAÇÕES:
Problematizar: O que é rito? Para que serve? Você já participou de algum?
Conversar sobre o ritual que fazemos todos os dias.
Ler e discutir os rituais religiosos.
Encenar alguns rituais religiosos:
- Batismo
- Casamento
- Morte
- Meditação
- Benzedura
- Confissão
- Adivinhação
Promover um correio eletrônico com educandos de escolas de outras tradições religiosas
e trocar informações sobre a importância dos ritos religiosos para os jovens.
Confeccionar um auto retrato:
Cabeça-duas idéias força que te motivam na vida
Boca – duas expressões ditas por você das quais você se arrependeu.
Olhos – duas cenas vistas por você que mais te impressionaram.
Coração – dois sentimentos fortes que alimenta aqui e agora.
Mãos – duas ações inesquecíveis realizadas por você.
Pés – dos objetivos que você deseja alcançar na vida.
Em plenário, cada educando apresta os valores percebidos na partilha dos membros.
Pedir com antecedência que tragam propagandas de alguns produtos que possuem valor.
Fazer uma escala de 1 a 10 e por ordem de valor escrever que mais tem valor para eles.
Comparar com as propagandas, e verificar se possuem os mesmos valores.

26
Problematizar; Você se magoa e se irrita quando alguém desvaloriza sua experiência e
seu modo de pensar?
Confeccionar um óculo de papel e usar durante a aula.
Leitura do texto: A luneta distorcida
Atividade em duplas: A dupla deverá citar alguma situação que alguém tenha sofrido de
ridicularização ou desprezo.
Um preconceito que tinha, em relação a alguém, e depois descobriu que estava
cometendo uma injustiça.
O que você gostaria de mudar em você?
O que mais gosta em você?
O que você gostaria que as pessoas gostassem em você?
Ler, refletir e trabalhar em grupos o texto: Homem: as viagens de Carlos Drummond de
Andrade.
Apresentar o texto em forma: slid, colagem, Dramatização, fantoche, cartaz destacando
as palavras chaves, desenhos, explicação e modelagem.

AVALIAÇÃO:
Apresentação da encenação (envolvimento e responsabilidade para com o grupo);
Confecção do auto retrato e apresentação;
Produção da escala dos valores e dos folhetos;
Confecção dos óculos de papel e seu uso em sala;
Atividade em dupla;
Auto avaliação quanto às atividades realizadas no bimestre.

OBJETIVO DO 3º BIMESTRE: Possibilitar o conhecimento das tradições religiosas


indígenas, afro-basileira e cristã do Brasil e sua implicação no inconsciente coletivo.

CONCEITOS: Diversidade das Práticas- Conhecimento Elaborado - Caminhos de


Reintegração.

CONTEÚDOS:
Tradição Indígena;
Sincretismo afro-brasileiro;
Cristianismo no Brasil;
Religiosidade da região serrana.

PROBLEMATIZAÇÃO:
Sincretismo o que é isso?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Leitura e debate sobre o texto: O Mundo Religioso dos indígenas
Leitura dos mitos indígenas: A terra sem males e O Kuarup
Apresentar a mensagem em data show: A tua canção
Os educandos deverão apresentar em forma de fantoches um mito indígena (produzir
fantoches com o rolinho de papel higiênico)
Pedir antecipadamente que os educandos tragam o conceito de sincretismo para próxima
aula.
Desmistificar preconceitos sobre Umbanda e Candomblé;

27
Dinâmica do texto da Pipoca de Rubem Alves – (alimento usado nos terreiros de
candomblé)
Com antecedência providenciar os pacote de pipoca.
Refletir sobre a transformação que o milho passa para se tornar alimento.
Pesquisar e visualizar na internet os principais orixás e suas funções.
Problematizar: Como surge e com quem surge o Cristianismo no Brasil?
Ver junto à turma quais as igrejas cristãs que os alunos fazem parte, em que se diferem e
em que são semelhantes;
Convidar alguém das igrejas dos alunos para falar sobre a história de sua igreja.
Estudar sobre a formação da religiosidade serrana.(São João Maria, José Maria,
messianismo). Pedir auxílio ao professor de geografia e história.
Apresentar os estudos em seminários.

AVALIAÇÕES:
Pesquisa do conceito de sincretismo;
Confecção e apresentação dos mitos indígenas em forma de fantoches;
Resultado da pesquisa sobre os orixás;
Trabalho em dupla para estudo e apresentação sobre a religiosidade da região serrana.
Recuperação Paralela para cada conteúdo aplicado.

OBJETIVO DO 4º BIMESTRE: Fazer paralelo entre alguns textos sagrados, pra


perceber a dimensão humana e o sentido da vida além morte.

CONCEITOS: Conhecimento Revelado – Diversidade das Práticas – Ser Humano

CONTEÚDOS:

Textos sagrados;

Palavra, arma de amor;


Dimensão essencial da pessoa humana;
Como as religiões explicam a morte?

PROBLEMATIZAÇÃO:
Existe vida na vida? Existe vida além morte?

AÇÕES E OPERAÇÕES:
Problematizar: O que é um texto? Como se produz um texto? Todos os textos são
iguais? São escritos?
Nomear os textos sagrados conforme as tradições religiosas.
Diferenciar textos escritos de textos orais;
Trazer para a turma alguns textos sagrados: Bíblia evangélica e católica, Alcorão, Livro
dos Espíritos, Evangelho segundo Allan Kardec e fragmentos de outros livros.
Dividir a turma em trios onde cada grupo fará um cartaz sobre um trecho dos livros
sagrados estudados.
Passar o texto: Religiosidade: Dimensão da pessoa humana.
Ler, debater e propiciar aos educandos um momento de discussão sobre o significado
religioso e antropológico do Poema: Salvação.

28
Fazer no caderno um quadro escrevendo três atividades que você pode realizar dentro
das dimensões: Humano-afetiva, Intelectual e Espiritual;
Problematizar: Quando morremos o que acontece conosco? Existe vida após a morte?
Fazer levantamento junto à turma de quem já perdeu um ente querido?
O que sentiu e como a sua religião explica a morte.
Ouvir a música Epitáfio dos Titãs
Pesquisar como é feito os rituais fúnebres de algumas tradições religiosa e quais
explicações são ensinadas aos seus fiéis sobre a morte.
Apresentar a pesquisa em power paint.

AVALIAÇÕES:

Avaliação descritiva sobre textos escritos e orais


Avaliação dos cartazes
Resultado das pesquisas sobre rituais fúnebres em power paint
Auto avaliação anual
Avaliação sobre as aulas de Em. Religioso e a didática da professora

AVALIAÇÃO

A avaliação do Ensino Religioso já é encaminhada no momento em que são


estabelecidas as formas de atingir os objetivos. Pressupõe um caráter inclusivo onde o
educando se aproxima ou não da experiência de aprendizagem. É processual e
qualitativa tanto para o educando como para o educador e para a escola, o que quer
dizer que é a avaliação no processo e do processo ensino-apredizagem. Sendo aplicada
uma recuperação paralela para todos os conteúdos.

Instrumentos possíveis para efetivar a avaliação:

- Observação sistemática (registro diário);


- Análise das produções dos educandos;
- Respeito e reverência pelas diferenças;
- Responsabilidade nos trabalhos em grupos e individuais;
- Caderno em dia e em ordem;
- Avaliação escrita;
- Auto avaliação;
- Recuperação Paralela.

29
30
“E é assim que as religiões se multiplicam,
porque os desejos dos homens não têm
fim, e os seus santuários se enchem de
santos de todos os tipos”.
(Rubem Alves)

CRONOLOGIA:

A cada conceito abordado trabalharemos em média 2 ou 4 aulas de 45 minutos.


Sendo que, se não for possível terminar o conteúdo e as atividades propostas podem-se
prolongar até atingir o objetivo determinado. Os conteúdos também podem ser alterados
ou adaptados conforme necessidades apresentadas pelos educandos ou equipe
pedagogia. Todos esses conteúdos serão abordados com auxílio de salas de tecnologia e
sala de vídeo. Para tornar mais acessível a compreensão e assimilação por parte dos
educandos.

31
32
“Aquilo que está escrito no coração não
necessita de agendas, porque a gente não
esquece. O que a memória ama fica
eterno”.
(Rubem Alves)

REFERÊNCIAS BIBLIOGÁFICAS

A religião no mundo. 2 ed., 5a série. São Paulo: Paulinas, 1992.

A religiosidade no mundo atual. 2 ed., 8a série. São Paulo: Paulinas. 1993.


Expressão do sagrado na humanidade. 2 ed., 7a série. São Paulo: Paulinas,
1993. Nossa opção religiosa. 2 ed. , 8a série. São Paulo: Paulinas, 1993.
Saberes globais e saberes locais: o olhar transdisciplinar. Rio de Janeiro, 2000.

ALVES, R. O enigma da religião. 6ª Ed. São Paulo: Papirus, 1988.ALVES, R. O


que é religião? 9ª Ed. São Paulo: Loyola, 2003.

ALVES, Rubem. Conversa com quem gosta de ensinar. São Paulo: Cortez,
1991.
ASSINTEC. Ensino religioso: sugestões pedagógicas. Curitiba: ASSINTEC,
2002.

BACHA FILHO, Teófilo.O ensino religioso nas escolas públicas do Estado do


Paraná. Processo nº 1299/02. 2002. Curitiba: CEE, 2002.
BIEDERMANN, H. Dicionário ilustrado de símbolos. São Paulo:
Melhoramentos, 1993.

BOFF, Leonardo. Vida para além morte. 7 ed., Petrópolis: Vozes, 1982.

BOFF, L. O casamento entre o céu e a terra. Contos dos povos indígenas do


Brasil. Rio de Janeiro: Salamandra, 2001. Ensino Fundamental

BOFF, Leonardo. Ética e Moral: a busca dos fundamentos. 2ª Ed. Editora


Vozes. Petrópolis: 2003.

BOFF, Leonardo. O casamento entre o céu e a terra. Contos dos povos


indígenas do Brasil. Rio de Janeiro: Salamandra, 2001.

33
BOWKER, John. Para entender as religiões. São Paulo: Ática, 1997. EN
Brasil.

BRUCE-MITFORD, Miranda.O livro ilustrado dos símbolos. O universo das


imagens que representam as ideias e os fenômenos da realidade. São
Paulo: Publifolha, 2001.

BUCE, M.O livro ilustrado dos símbolos. São Paulo: PubliFolha, 2001.

CABRAL, J. Religiões, seitas e heresias. 7 ed., Rio de Janeiro: Editora Gráfica


Universal Ltda. 1992.

CAMPBELL, John.O poder do mito. São Paulo: Palas Atena, 1990.

CARNIATO, Maria Inês. A religião no Brasil. 2 ed., 4a séirie. São Paulo;


Paulinas,1992.
CATÃO, Francisco. Convivência e Liberdade. 5a , 6a , 7a e 8a séries. São
Paulo: Paulinas, 1997.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos. Rio de


Janeiro: José Olympio, 2005.

COSTA, J. Imagem global. Barcelona: Ediciones CCAC, 1987.

COSTELLA, Domênico. O fundamento epistemológico do ensino religioso. In:


JUNQUEIRA, Sérgio; WAGNER, Raul (orgs.) O ensino religioso no Brasil.
Curitiba: Champagnat, 2004.

DALLAR, O que são direitos da pessoa. São Paulo: Brasiliense, 1981.

DEBRAY, Régis.Vida e Morte da Imagem: uma história do olhar no


ocidente. Petrópolis: Vozes, 1994.
DECLARAÇÃO universal dos direitos humanos.
DIÁLOGO, Revista de Ensino Religioso. São Paulo: Paulinas, 1998 á 2008.
ELIADE, M. O Sagrado e o Profano. A essência das religiões. São Paulo:
Martins Fontes, 2001. FIGUEIREDO, Anísia de Paulo. Ensino Religioso –
Perspectivas Pedagógicas. Petrópolis: Vozes, 1995.
ELIADE, Mircea. Imagens e símbolos. Ensaio sobre o simbolismo mágico
religioso.
Encantar: uma prática pedagógica do ensino religioso. Petrópolis: Vozes, 2003.
Fórum Nacional Permanente do Ensino Religioso. Referencial curricular
para a proposta pedagógica da escola. São Paulo, s.d.
FORUM NACINAL PERMANENTE DO ENSINO RELIGIOSO: Parâmetros
Curriculares Nacionais de Ensino Religioso. São Paulo: AM edições, 1997.
Fórum Nacional Permanente do Ensino Religioso. Parâmetros curriculares
nacionais: ensino religioso. 2. ed. São Paulo: SAM Edições, 1997.IN BRASIL.
Fórum Nacional Permanente do Ensino Religioso. Capacitação para um novo
milênio: Ensino religioso e os seus parâmetros curriculares nacionais. São
Paulo, s.d.BRASIL.

34
GIL, Sylvio Fausto. Espaço de representação e territorialidade do Sagrado:
notas para uma teoria do fato religioso. O Espaço Geográfico em Análise,
Curitiba, v.3, n.3, p.91-120, 2005.
JACOBI, J. Complexo, arquétipo, símbolo, na psicologia de C.G. Jung. São
Paulo: Cultrix. 1990.
JECUPÉ, K. A terra dos mil povos. História indígena do Brasil contada por um
índio. São Paulo: Peirópolis, 1998.
JUNG, C. G. Obras Completas de Carl Gustav Jung, XI/l. São Paulo: Vozes,
1978.JUNG, C. O homem e seus símbolos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira,
1977.
JUNQUEIRA, Sérgio Rogério Azevedo. O processo de escolarização do ensino
religioso no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2002.
JUNQUEIRA, Sérgio Rogério Azevedo; MENEGHETTI, Rosa Gitana Krob;
LOGEN, Mário Renato. Redescobrindo o universo religioso: Petrópolis: Vozes,
2001.
MANDIRITUBA. Fundação Educacional Meninos e Meninas de Rua
Profeta Elias,
MARCHON, Benoit; Jean-François. As Grandes Religiões do Mundo. São
Paulo: Paulinas, 1995. MARTELLI, S. A Religião na Sociedade Pós-Moderna.
São Paulo: Paulinas, 1995.
MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2ed. São
Paulo: Cortez, 2000.
NARLOCH, Rogério Francisco. Redescobrindo o universo religioso. Petrópolis:
Vozes, 2001.
NAUROSKI, Everson Araújo. Redescobrindo o universo religioso. Petrópolis:
Vozes, 2001.
Nós também amamos a vida. Nós também queremos viver.Mandirituba, 2003.
OLENIKI, Marilac Loraine R.; DALDEGAN, Viviane Mayer.
PEIRANO, M. Rituais ontem e hoje. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.
Petrópolis: Vozes, 2002.
REZENDE, José. Diversidade religiosa e direitos humanos. Brasília: Secretaria
Especial dos Direitos Humanos, 2004.
ROCHA, E. O que é mito. São Paulo: Brasiliense, 1999.
ROMANIO, Adilson Miguel. Redescobrindo o universo religioso. Petrópolis:
Vozes, 2001.
SANTA CATARINA, Secretaria de Estado da Educação e do Desporto.
Proposta Curricular de Santa Catarina: Ensino Fundamental: Disciplinas
curriculares. Florianópolis: COGEN, 1998.
São Paulo: Martins Fontes, 1991.
SCHOLGL, Emerli. Dona Ossos. Curitiba, 2006
SILVA, Isaías. A religiosidade em questão. EJA. Curitiba: Educarte, 2006.
UNIVERSIDADE DO CONTESTADO. Curso de Ciência da Religião, Proposta
de conteúdos para o ensino religioso na educação infantil e fundamental.
Curitibanos: 1999.
VILHENA, M. Ritos: expressões e propriedades. São Paulo: Paulinas, 2005.
WASCHOWICZ, Lilian Anna.Ensino Religioso e sua relação pedagógica.

Vídeos

35
www.gper.com.br – que possui uma biblioteca virtual com a relação de outros
sites, textos e artigos.

www.fonaper.com.br – Fonaper – Fórum Nacional Permanente do Ensino


Religioso.

www.geog.ufpr.br/nupper – NUPPER – Núcleo de pesquisas sobre os espaços


sagrados.

http://youtu.be/NRYXfXgv9GU Streets of Philadelfia

http://youtu.be/TMxLLBxgCPI Will you be there?

http://youtu.be/AnwTEkZ716U Scorpions

http://youtu.be/yP5NXHj_RG0 We are the world

http://youtu.be/AlVM0mP19Yo Imagine

http://youtu.be/-IRFxJI0Rm8 Oração pela família

http://youtu.be/26j7XBRKYJU Meu país

http://youtu.be/OWpDDIMpP3g Let it be

http://youtu.be/qyWt-1O9NuA Earth song

http://youtu.be/HbeRj7mvjBU Garoto de rua

http://youtu.be/Odx8GPNO4g0 Eu te amo meu Brasil

http://youtu.be/k20gO6O0ook Cry

http://youtu.be/A1-N3ZVBZWA Seca Malvada

http://youtu.be/KPgs45B6AaI Pega Ladrão

http://youtu.be/-y45QuoHdak Palavras repetidas


SHARE IT
http://www.youtube.com/watch?v=YQewUi4dz5s

http://pequeninosfascinantes.blogspot.com.br/2013/03/exercicios-de-ensino-
religioso.html

http://brunojornalpontocom.blogspot.com.br/2013/09/atividades-de-ensino-
religioso.html

36
http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Atividade-Avaliativa-De-Ensino-
Religioso/775913.html

http://atividadesdiversasclaudia.blogspot.com.br/2013/01/atividades-
interdisciplinares-ensino.html

37