Você está na página 1de 2

COLÉGIO PEDRO II – UNIDADE ESCOLAR SÃO CRISTÓVÃO III NOTA:

SEGUNDA ETAPA LETIVA / 2012


COORDENADORA: MARIA HELENA M. M. BACCAR
PROFESSOR: WALTER TADEU DATA: ____________

NOME: GABARITO Nº: ______TURMA: _____

TRABALHO DE MATEMÁTICA II – 2ª SÉRIE - REGULAR (Vale 1,5 pontos)

1) A sequência de figuras a seguir representa os cinco primeiros passos da construção do conjunto de


Sierpinski. Os vértices dos triângulos brancos construídos são os pontos médios dos lados dos triângulos
escuros da figura anterior. Denominamos a1, a2, a3, a4 e a5, respectivamente, as áreas das regiões escuras
da primeira, segunda, terceira, quarta e quinta figuras da sequencia.

Calcule a razão da Progressão Geométrica de a1, a2, a3, a4 e a5, nessa ordem.
Solução. Como os triângulos possuem o mesmo tamanho, a área do primeiro triângulo vale A, a área
escura do 2º triângulo vale 3A/4, pois as quatro áreas (3 escuras e 1 branca) possuem o mesmo valor
com a divisão dos lados ao meio. No 3º triângulo há 16 triângulos de mesma área, sendo 9 de cor
escura. Logo a área escura desse triângulo vale 9A/16. Temos:

3A 9A
 3A 9A  3
PG :  A; ; ; etc   q  4  16  .
 4 16  A 3A 4
4

x x x x
2) Encontre o valor de x na equação: x      ...  40 .
2 4 8 16
Solução. A equação mostrada é a soma infinita de uma PG de razão 1/2 com a1 = x. Aplicando a
fórmula, temos:

 x x x x x x
S  x  2  4  8  16  ...    2x
1 1 40
 1  2x  40  x   20 .
 2 2 2
S  40

3) Sabe-se que a sequência (1/3, a, 27), na qual a > 0, é uma progressão geométrica e a sequência (x, y, z)
na qual x + y + z = 15, é uma progressão aritmética. Se as duas progressões têm razões iguais, calcule x.
Solução. Utilizando as propriedades de cada progressão, temos:

1 3 3
PG : a  .27  9  3  q   3.  9
3 1 1
3
 x  z
y   x  z  2y 15
PA :  2  y  2y  15  3y  15  y   5.
x  y  z  15 3

q  r  9
  x  9  5  x  5  9  x  4
y  x  r
4) Se construímos uma sequência infinita de quadrados, sendo o primeiro de lado 1 e cada um dos outros
com lado igual à metade do lado do quadrado anterior, qual será a soma das áreas desses quadrados?
Solução. Calculando as áreas dos primeiros quadrados para encontrar a razão e aplicando a fórmula
da PG infinita, temos:

A1  (1)²  1
 2
A   1   1
 2  
  2 4
 2 1
 1 1
A 3     4 1 1 1 4
  4  16  q  1  4  S( A)  1
 
3 3
... 1
 4 4
 2
A n   n1 
1
 2 
...

5) Um comerciante aplicou parte de seus R$ 10.000,00 a 1,6% ao mês, e o restante a 2% ao mês. No final de
um mês, recebeu um total de R$ 194,00 de juros das duas aplicações. Calcule o valor absoluto da diferença
entre os valores aplicados a 1,6% e a 2%.
Solução. Considere as duas quantias como Q e 10000 – Q. Com as aplicações no tempo de 1 mês,
temos:

J1  C.i.t  Q.0,0016.1  0,016Q


  J1  J2  194  0,016Q  200  0,02Q  194 
J2  C.i.t  (10000  Q).0,02.1  200  0,02Q
6 .
 0,004Q  6  Q   R$1500.00
 0,004
Aplicação1: R$1500,00
  Diferença: R$7000,00
Aplicação2 : R$8500,00