Você está na página 1de 44

GUIA PARA APRENDER INGLÊS SOZINHO

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

MENTALIDADE CORRETA

OS 3 FATORES QUE IMPEDEM AS PESSOAS DE APRENDER

APRENDENDO A APRENDER

O CONJUNTO IDEAL DE FERRAMENTAS PARA UMA ROTINA


DE ESTUDOS EQUILIBRADA

O PLANO PARA INICIANTES

O PLANO PARA ALUNOS NO NÍVEL INTERMEDIÁRIO

aprendendoinglesonline.com 1
INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO

Olá pessoal, e sejam todos bem vindos a um e-book bastante especial para
mim, e sinceramente espero que também possa ser muito especial para
você, prezado leitor. Quando eu digo que o tema é especial para mim, não
é um exagero, e até diria que esse é algo que me capacitou a mudar
totalmente a minha vida. Para você entender mais, eu vou te contar um
pouquinho da minha história.

Att, Adam Woods

aprendendoinglesonline.com 2
INTRODUÇÃO

Eu não passo um dia sem ver um comentário em algum vídeo, o que eu


receba algum email ou mensagem, perguntando se eu tenho parentes
brasileiros, ou estranhamente, algum comentário explicando que tenho
parentes brasileiros e por isso eu falo bem o português. Nada pode estar
mais longe da verdade. Nem sequer havia encontrado nenhum brasileiro
até 2014, quando tive o meu primeiro contato com a cultura brasileira.

Tenho orgulho em dizer que hoje, esse primeiro brasileiro que eu encontrei
é um dos meus melhores amigos e alguém que eu admiro muito. A gente
se encontrou pela primeira vez quando trabalhávamos juntos para um
charity, o nosso trabalho era convencer estrangeiros a parar na rua para
conversar conosco, nessa altura, íamos tentar convencê-los a assinar para
doar mensalmente ao charity por cartão de crédito. O meu amigo, na
verdade, era o meu chefe, e ele lidava por dar sempre o melhor o exemplo.
Ele era simplesmente sensacional no trabalho, um ótimo líder e mentor.
Pensava que talvez as suas incríveis habilidades interpessoais tivessem
a ver com o fato de ele vir de uma cultura diferente, uma cultura em que as
pessoas eram mais próximas uma da outra.

Alguns meses depois eu deixei o meu cargo no charity, e decidi ensinar


inglês como língua estrangeira. Fiz o curso para me formar como professor
e realmente amei. Talvez seja interessante que muitos dos conteúdos do
curso foram coisas totalmente novas para mim, pois nos sistemas
educacionais do Reino Unido e da Irlanda, nada de gramática é ensinado.
Sabia muito pouco de metalingaguem – nouns, adjectives, adverbs, a
princípio a minha cabeça até girava.

aprendendoinglesonline.com 3
INTRODUÇÃO

O inglês sempre era o meu forte no ensino fundamental e ensino médio,


mas não sabia nada do lado técnico do idioma. Eu simplesmente sabia o
que sentia bem, entendia a língua de forma implícita. Para me formar como
professor, tive que passar a entender a língua de maneira explícita, o como
e por que, não simplesmente o que falar. Não há nada pior do que um
professor que simplesmente manda os alunos a falarem frases soltas, não
queria ser aquele professor.

Quando me formei pelo curso, encontrei o meu primeiro trabalho numa


escola aqui no centro de Dublin, a escola em que eu trabalho até hoje,
SEDA College. Para a minha surpresa, a grande maioria dos meus novos
alunos eram brasileiros. Logo, o Denis não era mais o meu único amigo
brasileiro, pois fui fazendo amizade rápido com os meus alunos e colegas
que trabalhavam junto comigo na escola. Fui agradavelmente
surpreendido pelo quanto os alunos eram acolhedores e amigáveis, e as
memórias das minhas experiências com meu chefe brasileiro voltaram à
minha mente. Rapidamente me apaixonei pela cultura brasileira, ganhei
muitos novos amigos brasileiros, e fui adquirido um bom conhecimento do
funcionamento de línguas pelo curso de professor que eu fiz. Então, o
próximo passo era muito óbvio – aprender o português!

Perguntei para os meus alunos sobre como eles estudavam em casa, e


eles me mostraram um app, Duolingo! Não acreditava, não conhecia bem
a tecnologia na época e nem fazia ideia de que tinha apps gratuitos que
ajudavam as pessoas a aprender novas línguas, foi simplesmente uma
revelação para mim. Baixei o app e comecei a praticar todo dia. Amei, e fui
aprendendo aos poucos, sempre praticando o meu português com os meus
alunos – depois das aulas, claro.

aprendendoinglesonline.com 4
INTRODUÇÃO

Rápido eu passei a entender que o Duolingo não era o suficiente; pela


gramática da língua era bem complicada, soube que precisava de livros
didático; pelo app não me dar a oportunidade de escutar nativos
conversando, percebi que precisava encontrar fontes adequadas como
podcasts e bons canais no YouTube. Neste momento, começou a minha
missão de construir o conjunto ideal de ferramentas para poder aprender
sozinho em casa - te ajudar a fazer o mesmo é o propósito deste ebook.

Comecei a usar cada vez mais os apps e websites, estudava com livros de
português para iniciantes e revisava as lições por meio dos apps como o
Duolingo e o Babbel. Estudava no ônibus, escutava músicas brasileiras
indo e voltando do trabalho, pela primeira vez na minha vida eu estava
usando o meu celular e notebook mais para coisas úteis do que para
desperdiçar tempo nas redes sociais. Foi muito libertador.

Comecei todo esse processo em junho de 2015 e continuei assim até


agora, descobrindo novos sites e apps pelo caminho, comprando novos
livros e recursos conforme eu fui subindo de nível, escutando músicas mais
rápidas com letras mais complexas, começando a assistir notícias
brasileiras no YouTube, enfim. No momento da redacção, novembro de
2017, faz pouco mais de dois anos que eu estudo e falo o português, e
nunca fiz nenhuma aula, sempre estudava sozinho. Foi assim que eu
alcancei o meu nível atual de português.

Neste ebook, eu pretendo fornecer a vocês a orientação certa para que


vocês possam seguir o mesmo caminho. Fundei o projeto Inglês com
Nativo para mudar as vidas dos outros por incapacitá-los a falar uma
segunda língua, para que eles possam ter a mesma experiência
transformadora e libertadora que eu tive, e esta obra faz grande parte da
tentativa de cumprir essa missão.

aprendendoinglesonline.com 5
A MENTALIDADE CORRETA

A pergunta em si, ‘é possível aprender sozinho?’, é um equívoco. Isso


mesmo, a pergunta que você vem se perguntando por tanto tempo não tem
a menor lógica. Como?! Por que?! É porque implica que tem outras
maneiras de aprender, maneiras às quais aprender sozinho se opõe como
alternativa. Aprender sozinho não pode ser uma alternativa, já que é a
única maneira de aprender.

Pergunte para alguém que já tenha aprendido o inglês, ou qualquer


segunda língua, onde e como eles adquiriram a maioria do seu
conhecimento da língua, como passaram a dominar a língua. Todos vão te
falar a mesma coisa – sozinho. Independente da pessoa ter feito ou estar
fazendo um curso o não, a resposta de quem já atingiu um nível alto
sempre vai ser a mesma – o que faz o maior diferença é a iniciativa pessoal
do aluno.

Tomemos como exemplo o caso da minha carreira como professor. As


chances são, se você baixou esse ebook, que você me ache um bom
professor. Agradeço a você pela confiança depositada em mim. Agora, se
eu sou um bom professor, todos os meus alunos já aprenderam o inglês
fluente, certo? Erradíssimo! Alguns alunos alcançaram sucesso no idioma,
alguns não fizeram nada de sucesso; mesmo que estudassem na mesma
aula, na mesma sala. Os que adotaram uma boa atitude diante da língua
conseguiram, os que tinham uma má atitude falharam.

Além da pergunta ser equívoco, tem outro problema: muitas vezes, a


pergunta é maneira disfarçada de descobrir o que a pessoa realmente quer
saber sobre o aprendizado – é possível aprender de graça? E se a
pergunta for tão simples assim, a resposta pode ser igualmente simples –
não, ponto final. Existem dois tipos de investimento necessários para o seu
aprendizado: investimento de dinheiro, e investimento de tempo.

aprendendoinglesonline.com 6
A MENTALIDADE CORRETA

Investimento de dinheiro

Falando primeiramente em termos do investimento financeiro, pagando um


curso ou não, tem vários outros investimentos que você vai precisar fazer.
Já falei da importância de montar um conjunto completo de ferramentas, e
isso serve tanto no caso de quem quer estudar em casa quanto quem quer
pagar um curso, tanto para quem estudava nos anos 50 quanto para quem
está aprendendo no século 21. Você vai precisar assinar um Netflix ou
algum outro serviço de streaming para ter acesso confiável a filmes e
seriados em inglês, você vai precisar pagar a conta de internet para ter
acesso a sites de notícias onde se encontram artigos escritos em inglês, vai
ter que comprar livros em inglês, vai ter que baixar músicas em inglês - a
lista é interminável, e não tem como fugir da realidade. Tem sim, entretanto,
como mudar a sua visão desses investimentos. Infelizmente, a maioria das
pessoas não têm uma visão de longo prazo, e nem querem ter. As pessoas
investem em coisas frívolas que satisfazem impulsos imediatos, coisas que
têm valor somente no curto prazo, coisas de valor depreciativo. Podem até
mesmo ser coisas grandes, por exemplo um carro novo - depois do
comprador dirigir o carro pela primeira vez, já perdeu pelo menos 30% do
valor original e só continua diminuindo.

Contrariamente, investir em conhecimento tem um valor apreciativo. O valor


só cresce com o passar do tempo. Por exemplo, eu comprei os meus livros
de português, estudei e fui adquirindo novo conhecimento, e esse
investimento me capacitou a fundar a empresa Inglês com Nativo.
Investimentos de valores apreciativos são assim, o investidor recebe um
retorno maior do que o investimento original.

aprendendoinglesonline.com 7
A MENTALIDADE CORRETA

Não estou falando tudo isso como maneira disfarçada de dizer vem pagar o
curso Inglês com Nativo, porque como eu expliquei já, existem vários
investimentos que se precisam fazer fora de um curso. Estou dizendo isso
para que vocês sigam o mesmo caminho que eu segui, estou apenas
descrevendo o que eu fiz, e começar a investir em conhecimento foi um
passo vital para mim rumo ao aprendizado.

Investimento de tempo
Além do investimento de dinheiro, também tem o investimento de tempo.
Infelizmente, assim como as pessoas tendem a investir o seu dinheiro em
coisas que satisfazem impulsos imediatos, e/ou investir em bens de valor
depreciativo, as pessoas preferem passar o seu tempo de maneira que as
satisfaz apenas curto prazo. Jogando videogame, passando horas à toa
nas redes sociais vendo a mesma coisa de novo, de novo, de novo ad
nauseam, passando horas assistindo séries viciantes no Netflix, etc. Essas
coisas também têm um valor depreciativo, a pessoa aproveite no momento
mas assim que acaba, se arrepende e queria que tivesse feito outra coisa
com seu tempo, algo que melhorasse as suas condições no presente, algo
que durava. Você precisa adotar o seguinte mantra – do today what you will
thank yourself for tomorrow - faça hoje coisas pelas quais você se
agradecerá amanhã. Você precisa sacrificar os seus impulsos imediatos
pelo seu bem no longo prazo, e isso exige muita disciplina.

Assim sendo, você precisa ser muito honesto com si mesmo antes de
tomar a decisão de estudar sozinho/online, você vai ser a única pessoa
quem te motiva, vai ser bastante difícil. Você precisa se lembrar daquilo
que já estabelecemos, que o fator decisivo em qualquer circunstância é
sempre a iniciativa pessoal. Liberta-se do medo de falhar! As pessoas não
querem assumir responsabilidade porque, se falharem, não vão ter quem
culpar.

aprendendoinglesonline.com 8
A MENTALIDADE CORRETA

A pessoa vai ter que se olhar no espelho e saber que quem foi responsável
pelo seu fracasso foi ela mesma. Falhar é uma possibilidade bastante
assustadora e, assim sendo, resolvem colocar a responsabilidade nas
mãos da escola, nas mãos do professor, nas mãos de qualquer um que
possa levar a culpa. Se você não conseguir assumir a responsabilidade
pelo seu fracasso o sucesso no aprendizado, eu quero que você pare de ler
este e-book agora. É melhor que você não desperdice o seu tempo, e
recuso a ser culpado pelo fracasso de alguém que não consegue ser
honesto com si mesmo. Se você conseguir lidar com isso e admitir que o
seu futuro está nas suas próprias mãos, pode continuar lendo.

Estudar sem curso ou com curso?

Se você chegou até aqui, resolveu que o seu futuro está nas suas próprias
mãos, parabéns. Agora que decidiu que existe alternativa a ‘aprender
sozinho’, a questão é utilizar a sua iniciativa pessoal fazendo parte de um
curso, seja presencial ou online, ou realmente estudando sozinho em casa.

Como um curso pode te ajudar?

i) O tempo
Um curso pode te ajuda por economizar o seu tempo, primeiramente
porque toda a parte de encontrar e estruturar os conteúdos já foi feita para
você. Além do tempo necessário para apenas encontrar os conteúdos,
raramente as pessoas têm o conhecimento expert do ensinamento de
línguas para poderem encontrar os conteúdos corretos e montá-los numa
sequência lógica.

aprendendoinglesonline.com 9
A MENTALIDADE CORRETA

Os conteúdos se encontram na internet, de graça mesmo, porém de


maneira disparate, aleatória, e não estruturada; raramente se encontra uma
série de conteúdos estruturados para facilitar o aprendizado. Por isso, o
meu sucesso deve muito ao fato de eu ter me formado como professor e
portanto, ter tido o conhecimento expert necessário para tomar conta da
estruturação dos meus estudos. Assim sendo, para a grande maioria das
pessoas, um curso pago economiza não apenas o tempo requerido para
montar os conteúdos, mas também o tempo necessário para entender o
lado pedagógico o suficiente para poder montar uma série de conteúdos
bem estruturados e sequenciados.

ii) Comprometimento
Um curso também ajuda o estudante por gerenciar comprometimento e
uma rotina fixada. Esse fenômeno e muito parecido com as dificuldades
que muitas pessoas têm em se motivar a ir na academia sozinho. Marcar
horário com outra pessoa que também se compromete ao mesmo objetivo
e a cumprir o mesmo horário é uma fonte poderosa, até às vezes
necessária, de motivação para alguns. Como já expliquei, é uma questão
de se conhecer bem e as abordagens que funciona para ti, alguns
conseguem se motivar para aprender sozinho, alguns não.

aprendendoinglesonline.com 10
A MENTALIDADE CORRETA

iii) Feedback em termos de direcionamento, tirando dúvidas, e


explicações claras

Outra vantagem que eu tinha no meu aprendizado foi a de não precisar de


direcionamento ou explicações mais claras do que tinha escrito no meu
livro. Até mesmo lembro de ter pensado, ao terminar o primeiro capítulo do
meu primeiro livro de português para iniciantes, “nossa, teria me perdido
nessa capítulo se eu não tivesse feito aquele curso de me formar como
professor de inglês, mas agora parece simples e consigo fazer o que eu
pensava fosse possível para mim - aprender uma nova língua.” Como eu
falei, aqui eles não ensinam nada de metalinguagem nas escolas, ou seja,
adjetivos, substantivos, verbos, tempos verbais, etc. – nenhum falante
nativo britânico/irlandês sabe o que é o present perfect, present simple,
past continuous, etc.

Com esse conhecimento que eu ganhei no curso e continuei estudando


todo dia para melhorar como professor, conseguia entender com facilidades
os aspectos mais técnicos dos meus livros, e assim não precisava de um
professor para me dar direcionamento de como estudar uma língua, ou
fornecer explicações simplificadas dos materiais cobertos no meu livro. Em
termos de dúvidas de pronúncia, tinha o privilégio de ter vários brasileiros
ao meu redor, então nunca faltavam pessoas que podiam me ajudar.

Sou muito grato por ter tido essas vantagens, e sei a maioria das pessoas
querendo aprender sozinhos igual eu não têm essa mesma sorte, por isso
pode ser que um professor seja uma fonte de ajuda muito importante ou até
necessária para alguns.

aprendendoinglesonline.com 11
A MENTALIDADE CORRETA

Entretanto como eu falei eu não estou aqui para dizer simplesmente ‘vem
pagar o meu curso’, apenas quero que vocês saibam dos fatos antes de
embarcarem neste caminho difícil. Quero que vocês saibam o quanto é
difícil, e como já expliquei, que não tem como aprender sem fazer
investimentos, seja sozinho ou fazendo curso, seja pelo curso Inglês com
Nativo ou por qualquer outro da ampla variedade de cursos disponíveis
hoje em dia.

Neste book eu vou dar para vocês toda a orientação necessária para que
vocês consigam se organizar diante dos oceanos de conteúdos disponíveis
na internet hoje em dia, e vou dar para vocês toda chance de superar o
grande desafio de aprender sozinhos. Vamos lá!

aprendendoinglesonline.com 12
3 FATORES QUE IMPEDEM AS PESSOAS DE
APRENDER INGLÊS

Muitas pessoas entram em contato comigo falando que estudam sozinho,


e até que já conseguiriam certo grau de sucesso, mas agora o seu inglês
parou de evoluir, e por isso elas se sentem perdidas, desorientadas, e não
sabem qual é a solução. Ainda na semana passada eu recebi uma
mensagem de um estudante pedindo ajuda com esse mesmo problema.
Quando eu perguntei para ele sobre como ele estudava, ele me explicou
que fazia curso um tempo atrás, mas desistiu e agora estuda somente com
vídeos no YouTube. Falou que os vídeos no YouTube o ajudou muito até
agora, mas que ele tirou o máximo benefício desse recurso e agora o seu
inglês não evolui mais. Ele era um estudante bastante motivado e
disciplinado, que dedicava horas diariamente para o que parecia a melhor
opção para ele aprender. O caso dele não é único, e sei que muitos de
vocês que estão lendo este e-book se encontram nessa mesma situação.

Já recebi centenas de pedidos de ajuda assim de alunos cheios de


motivação e disciplina, mas que faltavam sempre a mesma coisa -
organização. Esses são os três ingredientes essenciais que precisam estar
presentes em qualquer receita de sucesso para aprender sozinho.

1) Motivação: O mais comum dos três, qualquer um que dá começo no


processo de aprender sozinho tem motivação. Muitas pessoas são
motivadas, até os alunos que parecem desmotivados agora eram uma vez
motivados o suficiente para dar começo ou chegar até a sala de aula.
Porém, seja fazendo curso presencial ou aprendendo sozinho, grande
porcentagem dessas pessoas se perdem no meio do caminho.

aprendendoinglesonline.com 13
3 FATORES QUE IMPEDEM AS PESSOAS DE
APRENDER INGLÊS

2) Disciplina: Contrariamente à motivação, disciplina não se trata de uma


mentalidade, mas sim de um hábito. Disciplina é o comprometimento
profundo com o objetivo que leva a pessoa a estudar mesmo quando não
tem motivação, disciplina incapacita a pessoa a superar a vontade de fazer
aquilo que satisfaz os desejos imediatos. Tem uma boa expressão em
inglês, motivation gets you started, discipline gets you finished , ou seja,
motivação faz com que você comece, disciplina faz com que você termine.

3) Organização: De longe, o mais raro dos três fatores. É esse aspecto


que mais falta aos alunos e mais contribui ao fracasso das tentativas de
aprender sozinho. Nunca recebi um pedido de ajuda de algum aluno que
faltava motivação, afinal foi motivado o suficiente para chegar até a minha
página; a grande maioria dos alunos tinham ambos motivação e disciplina e
tinham estudado sozinho por muito tempo antes de sentir que o seu inglês
não estava mais evoluindo. Porém, todos os alunos que já pediram ajuda
faltavam organização foi nessa área que eu tentei os ajudar. Até essa altura
toquei no tema da mentalidade precisa, e tentei garantir que vocês
tivessem a motivação e disciplina necessárias, então a partir de agora, nós
nos focaremos na organização, o fator que vai dar a chave.

aprendendoinglesonline.com 14
ORGANIZAÇÃO - PASSO A PASSO

Organização i): aprendendo a aprender

Em termos do aprendizado, uma língua se divide em quatro habilidades,


mais duas áreas necessárias para a aquisição. Essa teoria é conhecimento
essencial tanto para profissionais quanto para quem deseja aprender
sozinho, faz parte da responsabilidade de enfrentar esse desafio e sem
esse conhecimento, você não tem nenhuma chance de sucesso. Deixa eu
apresentá-la por meio de um diagrama sequencial que eu mesmo criei
especificamente para este book.

aprendendoinglesonline.com 15
ORGANIZAÇÃO - PASSO A PASSO

Vemos que as quatro habilidades se dividem em duas categorias: as duas


habilidades receptivas são o listening e a leitura; as duas produtivas são a
fala e a escrita; e tem também os que eu chamo dos dois facilitadores, pois
eles são necessários para facilitar todas as quatro habilidades. É de anotar
que essa é a sequência para a aquisição de uma segunda língua, e a
aquisição de uma língua materna plenamente não começa pelos dois
facilitadores, mas sim pelas habilidades receptivas, mais precisamente a do
listening. Porém, há a semelhança entre a língua materna e a segunda
língua de que as habilidades receptivas vêm primeiro e as habilidades
produtivas se desenvolvem depois conforme o falante ganha experiência
com a língua.

1. Os dois facilitadores: o vocabulário e a gramática


Esse diagrama representa o entendimento fundamental do aprendizado de
uma segunda língua, e os dois facilitadores compõem a fundação desses
fundamentais. São o fundamental do fundamental, e por mais chato que
possa ser, precisam ser trabalhados de maneira explicita e específica para
termos a base em que estabelecemos as nossas capacidades receptivas e
depois, as capacidades produtivas.

2. As habilidades receptivas: i) o listening e ii) a leitura


Estabelecido o conhecimento das palavras, expressões, e construções
gramaticais mais básicas, o aluno se torna capaz de entender conversas
contendo construções relativamente simples e vocabulários cotidianas.
Logo depois ele se torna de capaz de entender materiais escritos de um
nível similarmente simples, mas o foco nessa altura é no listening.

aprendendoinglesonline.com 16
ORGANIZAÇÃO - PASSO A PASSO

3. Conhecimento adquirido pelas capacidades receptivas reforça e fortaleze


aquele adquirido pelo estudo específico do vocabulário e gramática
O aluno concretiza e esclarece o que aprendeu no estudo teórico do
vocabulário e gramática por ouvir o mesmo sendo trabalhado e repetido,
depois de algum tempo começa a parecer natural para o aluno e ele
consegue internalizar até que faça parte natural do seu entendimento da
língua. Um exemplo bastante acessível para qualquer um é o caso dos
verbos básicos no present simple, cuja conjugação é analisada primeira,
depois alguns exemplos saltos como my name is, e daí os alunos praticam
com fitos/CDs, e mini-diálogos para serem acompanhados no livro. O
mesmo processo acontece por toda a evolução do aluno, do começo até a
fluência, e é necessário para a manutenção da sua proficiência na língua.

O que o estudante ouve e lê faz sentido por causa do entendimento


adquirido pelo estudo do vocabulário e gramática. Aprende um novo tempo
verbal e de repente o escuta em uso num vídeo no YouTube, ou aprende a
diferença entre os adjetivos que terminam em -ing e os que terminam em -
ed, e vê vários exemplos numa entrevista com seu músico preferido em
alguma revista. As capacidades receptivas passam a reforçar os dois
facilitadores, pois o uso genuíno daquilo cuja função o aluno já estudou
fortalece seu entendimento do mesmo, aumenta a sua confiança, e
incapacita o cérebro a entender e processar implicitamente aquilo estudado
de maneira explicita em sala de aula, que é essencial para o
desenvolvimento da gramática. Assim sendo, o relacionamento é bilateral e
interdependente. Tanto os dois facilitadores quanto as duas habilidades
recepitvas têm que fazer parte do todo para serem trabalhadas e
melhoradas eficazmente. Por isso, uma rotina bem estruturada e bem
equilibrada é essencial.

aprendendoinglesonline.com 17
ORGANIZAÇÃO - PASSO A PASSO

Ainda mais, no caso de listening, ouvir as palavras e frases em uso ajuda


com a pronúncia, ajudando a fala, a primeira habilidade produtiva; e se for
pela leitura que o aluno pratica, ele se familiariza com a ortografia correta
das palavras, servindo para melhorar a escrita, a segunda capacidade
produtiva. Logo, o equilíbrio certo entre os dois facilitadores e as
habilidades receptivas se estende até a última etapa da aquisição, as duas
habilidades produtivas.

aprendendoinglesonline.com 18
ORGANIZAÇÃO - PASSO A PASSO

4. Capacidades produtivas: i) a fala e ii) a escrita

As últimas capacidades a se desenvolverem, e assim como na língua


materna, a fala vem bem antes da escrita. Essa é a etapa em que todo
mundo quer chegar, fato que se torna cada vez mais aparente pelas
tendências do mercado de online learning – os mais populares e mais
pedidos vídeos no YouTube são coisas como ‘como falar as marcas mais
famosas em inglês’, expressões que os estadunidenses realmente
falam/não falam, no Brasil tem a mania curiosa de analisar o inglês falado
de certos brasileiros, palavras para parecer fluente quando fala, etc.- a lista
é interminável. Assim como todos vocês, eu queria desesperadamente ser
bom em falar ao longo dos anos dos meus dois anos estudando o
português, e até agora fico frustrado em não conseguir falar ‘tão bem
quanto entendo/leio’.

Porém, para garantir que melhorasse rapidamente a minha produção da


língua, e mais precisamente a minha fala (nunca pensava que ia precisar
um dia escrever ebooks em português) eu não cometi o erro que os demais
cometem. Por se preocuparem tanto no fim de falar, as pessoas se focam
desproporcionalmente no que parece se direcionar mais a fala, o listening –
a pessoa pensa que escutar alguém falando tem muito mais a ver com a
fala do que os dois facilitadores ou até a leitura, e consequentemente
acredita que focar na gramática ou vocabulário é uma perda de tempo. Ela
acaba por pensar que falar deve ser somente uma questão de agregar tudo
que já ouviu na língua, deixar o cérebro processá-lo, e abre a boca para
falar, assim como fazemos na nossa língua materna.

aprendendoinglesonline.com 19
ORGANIZAÇÃO - PASSO A PASSO

Essas pessoas não dão a atenção adequada aos dois facilitadores. Assim
elas eliminam a possibilidade de uma forte interligação entre as habilidades
receptivas e os dois facilitadores (parte 3 da sequência da aquisição de
uma segunda língua, como mostrado no diagrama); e também não dão o
começo adequado ao aprendizado por não respeitarem parte 1 da
sequência, o foco inicial nos dois facilitadores.

Tendo me formado como professor, eu sabia desse perigo, e tomei


medidas para evitá-lo. Eu sempre me esforçava a ter uma rotina de estudos
bem equilibrada, a princípio trabalhava muito as partes 1 e 2 para dar
chance à parte 3 (que acontece naturalmente), e com o passar do tempo
criei uma base sólida que eu usei para fortalecer cada vez mais a minha
fala. Em soma, o segredo de melhorar rapidamente a fala é, ironicamente,
não se preocupar com a sua fala - se foque em facilitar a evolução e se
esforce muito nas partes 1 e 2; 3 seguirá consequentemente, e logo você
terá acumulado uma base valiosíssima para facilitar a sua fala e escrita.

aprendendoinglesonline.com 20
O PLANO PARA INICIANTES

Nesta parte eu passo duas rotinas de estudo, e explico toda a estruturação


e as ferramentas usadas. Comecemos pelo plano para iniciantes.

Ferramentas para trabalhar os dois facilitadores

Opções de aplicativos: Existem 3 aplicativos bons que eu conheço bem e


posso dar uma recomendação baseada na minha experiência pessoal –
Duolingo, Lingualeo, e Babbel. Desses três, o único cuja plataforma toda
pode se acessar sem pagar nenhuma taxa ou se tornar membro premium é
o Duolingo. A plataforma foi monetizada por meio de propagandas que
aparecem no final de cada nível, e o usuário pode pagar por uma conta
premium para não visualizar mais propagandas.

aprendendoinglesonline.com 21
O PLANO PARA INICIANTES

O LinguaLeo, que eu também recomendo muito, oferece uma maior


variedade de conteúdos para membros que compram uma conta premium,
mas mesmo assim a versão gratuita oferece ’25,000+ conteúdos em texto,
áudio, e vídeo para praticar’, ‘glossários especialmente selecionados sobre
mais de 300 tópicos’, e ‘treinos básicos de vocabulário’, que é uma ótima
seleção de conteúdos para iniciantes, embora ‘o número de palavras a
serem adicionadas ao dicionário seja limitado’. Para ver mais sobre os
conteúdos disponíveis a titulares de contas premium, basta clicar no link da
plataforma abaixo. O serviço de Babbel oferece cursos gratuitos para
iniciantes, mas para continuar aos cursos mais altos (a plataforma oferece
vários ‘cursos’, ao invés de vários níveis do jogo que representa a língua
toda, como faz o Duolingo) o usuário precisa pagar uma conta premium.

Eu comecei pelo Duolingo e nunca passei a usar muito o Babbel, quando


eu soube dele eu já tinha alcançado um nível intermediário de português, e
logo tive que pagar para acessar conteúdos voltados para o meu nível.
Desde que eu comecei os meus estudos, uso o Duolingo todo dia até
agora, mesmo que eu já tenha alcançado um nível avançado, pois me
ajuda muito a manter o meu nível e repetir vocabulários para mantê-los
frescos na minha memória. Conheci o LinguaLeo um dia enquanto
explorava opções de apps e websites para os meus alunos, e
imediatamente me apaixonei pela plataforma. Tem uma riqueza de
conteúdos claramente estruturados para ajudar com o vocabulário e a
gramática, nesse sentido parece muito com o Duolingo, e faz uma ótima
análise do nível e necessidades do aluno, parte dele que eu amei.
Infelizmente para mim, ele serve apenas para falantes de português
aprendendo inglês, e portanto não pude usá-lo para estudar o português.

aprendendoinglesonline.com 22
O PLANO PARA INICIANTES

Resumo dos três aplicativos mencionados

Resumindo, o Duolingo é o que usei nos meus estudos e o que mais


recomendo pela estrutura minuciosa que começa do zero e abrange todos
os níveis até o avançado, a meta diária que vicia e incentiva uso diário, e a
estrutura de monetização que não impede que o aluno possa acessar todos
os conteúdos. Familiarização com a plataforma é muito importante para o
aluno – se o aluno se sente perdido no aplicativo e não consegue usá-lo,
não há chance de tirar benefício da ferramenta. Assim sendo, a melhor
opção é usar o mesmo aplicativo do começo até o fim, e de preferência, um
aplicativo fácil de usar desde a primeira vez. O estudante também deve ter
em mente viabilidade de rotina – já vi vários alunos bem motivados tentar
começar uma rotina de usar dois ou três aplicativos todo dia, sinal de que
faltavam organização. Não tem como sustentar uma rotina dessa, e as
pessoas sempre acabam se desgastando depois de algumas semanas, se
não poucos dias – um ótimo exemplo de como falta de organização sempre
vence motivação e disciplina. Por esses dois motivos, eu quero que vocês
usem um só aplicativo, o Duolingo. Claro que vocês estão livres para usar
qualquer aplicativo, pode ser que nem seja um dos três analisados aqui,
mas o plano que vou montar para vocês aqui se baseia no Duolingo.

aprendendoinglesonline.com 23
O PLANO PARA INICIANTES

Plano diário para Duolingo: Esta meta é não negociável, você vai usar o
Duolingo todo dia.

Você pode até escolher uma meta diária nas figurações seguindo esses
passos:

1) clique nos três pontos ao lado do escudo no canto superior direito,


2) clique em configurações e role para baixo,
3) selecione uma opção no menu pendente intitulado ‘Meta Diária’.

aprendendoinglesonline.com 24
O PLANO PARA INICIANTES

Vista importância da viabilidade da rotina, encorajo que você opte o pelo


plano ‘regular’, ou pelo plano ‘sério’, raras pessoas conseguem se ater ao
plano insano, e o plano relaxado não é suficiente.

Livros: A segunda ferramenta necessária para trabalhar os dois


facilitadores é um bom livro didático para iniciantes. O livro deve se
direcionar a falantes do português brasileiro. Mesmo que a minha variedade
de inglês seja a britânica, eu recomendo que você escolhe um livro de
inglês americano. Para quem não tem certeza sobre as diferenças entre o
inglês americano e o inglês britânico, a diferença é composta por diferenças
de vocabulário, ortografia, e pronúncia. Por exemplo, geleia se chama ‘jam’
no inglês britânico e ‘jelly’ no inglês americano, e cor se escreve colour no
britânico, enquanto é color no americano. A diferença está longe de ser tão
marcante quanto a diferença entre o português brasileiro e português
europeu, que é caracterizado por várias diferenças gramaticais também. A
não ser que você precise se focar no inglês britânico por algum motivo
excepcional, te encorajo sem reservas a optar pelo americano.

Facilita muito mais pelo americano ser a variedade mais comum na cultura
popular e nos negócios, e pelas escolas brasileiras conduzirem aulas e,
ainda mais importantemente, provas oficiais pela variedade americana.
Também, os vocabulários e ortografia ensinados pelo Duolingo estão no
inglês americano, logo um livro do inglês americano possibilita uma melhor
combinação de app e livro. Um livro didático se difere do Duolingo por
explicar. O Duolingo se baseia na repetição, o tipo software se chama
spaced repetition software – software de repetição espaçada. Não introduz
ou explica os novos conceitos e matérias de maneira explicita, mas faz com
que você aprenda por dedução e, contanto que cumpra a meta de estudar
diariamente, repita os materiais o suficiente nos intervalos corretos para
que não saia da sua memória.

aprendendoinglesonline.com 25
O PLANO PARA INICIANTES

Você não vai entender os motivos pelos quais certas construções, tempos
verbais, etc. se usam, você vai ter sempre que deduzir. Por isso, o Duolingo
tem que fazer parte de um conjunto que trabalha os dois facilitadores de
maneira mais abrangente e total, lógica da qual as pessoas muitas vezes
perdem a vista na hora de avaliar o aplicativo em vídeos como ‘Será que o
Duolingo realmente funciona?’

Um bom exemplo disso da minha experiência pessoal é o caso do presente


do subjuntivo no português. Por ter começado o Duolingo antes de começar
a estudar com luvros, sempre estava alguns passos mais à frente no app
do que no livro, e isso fez com que eu chegasse na parte do subjuntivo no
app antes de chegar na mesma etapa do livro. Toda vez que eu tinha que
usar o presente do subjuntivo depois do advérbio talvez (talvez seja ao
invés de talvez é), eu errava, e nunca entendia o porquê. Foi muito difícil
para mim porque não existe nenhum tempo verbal subjuntivo no inglês, e
portanto era um conceito totalmente novo para mim, alheio demais para eu
passar a entender por mera dedução e repetição. Daí, um belo dia eu
cheguei no capítulo do meu livro que apresentou o presente do subjuntivo
que me explicou que talvez é sempre seguido por um verbo conjugado no
presente do subjuntivo, já que ele comunica uma falta de certeza. Tinha
repetido e praticado por horas no Duolingo, mas graças à explicação de um
bom livro didático, não demorei mais de alguns minutinhos para finalmente
entender o conceito. A mesma coisa vai acontecer com você quando você
se deparar com novos conceitos, ainda mais com conceitos que são únicos
ao inglês o que não existem no português, um bom exemplo sendo o
present pefect, que sempre confunde os alunos por não ter nada igual no
português.

aprendendoinglesonline.com 26
O PLANO PARA INICIANTES

Como e quando usar um livro


Você deveria estudar por entre 4 e 6 horas
semanalmente com o seu livro didático. Você
não tem que estudar todo dia, se conseguir se
sentar e estudar por 40-60 minutos 5-6 dias por
semana, você cumprirá a meta. O final de
semana vai ser muito importante para cumprir
esta meta, ainda mais para quem tem filhos ou
quem faz faculdade à noite além de trabalhar
durante o dia. Você vai passar ao nível
intermediário ao terminar o seu livro didático, por
isso é muito importante que você compre um
livro realmente voltado para iniciantes, e não um
livro ‘completo’ ou que se baseia em nenhum
outro esquema experimental. Você também
deveria se esforçar para fazer da combinação de
livro e app um par realmente complementar,
então pratique no Duolingo os materiais que
você aprende no livro. Uma vez que você
estabelece um entendimento explícito dos
materiais através do livro, tire vantagem do
modelo de repetição espaçada do Duolingo para
concretizá-los na sua mente e dá ao cérebro a
chance de processar e entender de maneira
implícita, por repetir e praticar com regularidade
em diferentes contextos. É somente uma
questão de escolher a o material que quiser da
lista principal dos conteúdos (aquilo que se vê
ao abrir o Duolingo).

aprendendoinglesonline.com 27
O PLANO PARA INICIANTES

Ferramentas para trabalhar as capacidades receptivas

i) Listening
Quero te assegurar de que a parte dos dois trabalhadores é muito mais ativa
do que a prática das habilidades receptivas, no sentido de se sentar,
concentrar e estudar. Resolvamos fazer da prática do listening algo mais
passivo e mais eficiente diante do uso do nosso tempo. Podemos fazer uso
dos momentos do nosso dia geralmente considerados inúteis - momentos
quando estamos presos no trânsito, lavando a louça, limpando a casa etc. A
primeira ferramenta que eu vou compartilhar com vocês é a de podcasts,
algo que tem sido muito importante para mim no meu aprendizado do
português. Já que somos iniciantes, podcasts didáticos voltados para o
ensino de inglês são mais benéficos para nós, e todos listados abaixo são
disponíveis totalmente gratuitamente. Para encontrá-los, basta simplesmente
copiar e colar o nome na caixa de pesquisa de qualquer aplicativo de
podcasts.

Podcasts para iniciantes:

1. Inglês Todos os Dias (inglês para falantes de português)


Uma média de 2 podcasts por semana, um podcast mais longo com um tema
geral, e outro minipodcast que dura cerca de 5 minutos que ensina alguma
dica específica.

aprendendoinglesonline.com 28
O PLANO PARA INICIANTES

2. Inglês Básico Todos os Dias (inglês para falantes de português)


1 podcast semanal especificamente para iniciantes.

3. Inglês na Ponta da Língua (inglês para falantes de português)


Assim como o nome indica, o objetivo desse podcast é destravar a língua do
aluno para incapacitá-lo a comunicar com mais fluência na língua. Esse
objetivo é cumprindo por meio de dicas curtas que fornecem boas traduções
de frases comuns e expressões coloquiais no português, por exemplo ‘como
dizer “será que...?” em inglês’ ou ‘como se diz “não ver a hora” em inglês’.
Além disso, também tem boas opções para praticar o vocabulário, a
gramática, e até a pronúncia, bons exemplos sendo um ótimo podcast
dedicado ao uso da palavra ‘actually’ no inglês, outro sobre a pronúncia de -
ed no final das palavras, e mais um explicando as preposições da língua
inglesa. O autor, Denilson de Lima, não produz mais o podcast, mas foram
gravados mais de 30 episódios para serem escutados à sua vontade.

aprendendoinglesonline.com 29
PLANO PARA INICIANTES

Não deu para eu incluir todos os podcasts didáticos, já que existe uma
grande diversidade, e fique à vontade para explorar mais opções. Esses
podcasts são gravados em português para facilitar o aprendizado de
iniciantes que são falantes nativos de português, mas também quero que
vocês ouçam inglês de modo ininterrupto. Para conseguir isso, você está
livre para escolher a sua fonte e tema. Lembra-se que a sua meta diária é
escutar podcasts didáticos por pelo menos 15 minutos, e inglês
puro/ininterrupto por entre 30 e 45 minutos. Você pode escolher uma série
no Netflix, notícias no YouTube ou algum site, entrevistas e vídeos no
YouTube, ou até outro podcasts sobre algum tema que te interessa – meu
conselho mais importante é escolha algum tema pelo qual você realmente se
interessa, caso contrário o cumprimento da meta diária se tornará um
desgasto, você tem que gostar do processo para ater-se a ele.

Uma advertência
Não assista vídeos didáticos no YouTube ou podcasts didáticos que cobrem
materiais voltados para níveis muito mais altos (avançado, upper-
intermediário), contrariamente ao que muitas pessoas pensam, isso prejudica
o aluno ao invés de ajudá-lo.

ii) Leitura
Além da leitura ser menos importante do que o listening para este nível, ela
também é menos eficiente e conveniente em termos de tempo – podemos
praticar o listening no trânsito, a leitura não, então temos uma meta diária
muito mais realista para a leitura: 20 minutos. Tem três ótimos sites de leitura
nivelada para iniciantes:

aprendendoinglesonline.com 30
PLANO PARA INICIANTES

1. News in Levels: https://www.newsinlevels.com/


Este site sobe, em média, 2 artigos por dia, e cada artigo tem três versões:
nível 1, nível 2, e nível 3. Níveis 1 e 2 são adequados para iniciantes, e
quero que você leia nível 1 e 2 de cada artigo que você abre no site. Artigos
são acompanhados por vídeos.

2. Voa News: https://learningenglish.voanews.com/p/5609.html


Muito semelhante ao News in Levels, Voa News sobe artigos diários
organizados por nível. Contrariamente ao News in Levels, somente nível 1 é
adequado para iniciantes. Artigos são acompanhados por gravações deles
sendo lidos em voz alta, para os usuários do site praticarem o seu ritmo e
pronúncia.

3. BBC Brasil: Aprenda Inglês


http://www.bbc.com/portuguese/aprenda_ingles

Um pouquinho mais desafiador por não oferecer versões de cada matéria


divididas por nível, é todavia uma ferramenta de altíssima valor. Materiais
são apresentadas principalmente por vídeo, mas cada vídeo é acompanhado
por uma transcrição para o benefício do usuário. Você pode continuar
usando essa plataforma quando avançar ao nível intermediário, mas serve
por enquanto também, para desafiar o seu cérebro e dar aquela arrancada
no inglês.

aprendendoinglesonline.com 31
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

Ferramentas para trabalhar as capacidades produtivas

Veja a seção correspondente do plano para o nível intermediário, e fique à


vontade para experimentar com os aplicativos dentro do 10% da rotina para
iniciantes alocada à prática das capacidades produtivas.

Quando eu chego no nível intermediário?

Reiterando o que já foi dito, você chega no nível intermediário quando você
termina o seu livro didático para iniciantes. Você precisa consumir todo o
conteúdo dentro dele, não seja arrogante ou complacente, não pule etapas e
respeite o processo.

aprendendoinglesonline.com 32
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

Ferramentas para trabalhar as capacidades produtivas

Veja a seção correspondente do plano para o nível intermediário, e fique à


vontade para experimentar com os aplicativos dentro do 10% da rotina para
iniciantes alocada à prática das capacidades produtivas.

Ferramentas para trabalhar os dois facilitadores

Plano diário para Duolingo: Continue usando o Duolingo da mesma exata


maneira que o usava no plano para iniciantes. Consistência e constância dão
a chave, então continue no caminho. As chances são que você terá
começado a parte intermediário do Duolingo antes mesmo de começar o seu
livro intermediário, isso é natural e não tem com que se preocupar. Esse é
outro motivo pelo qual foi importante que você usasse o Duolingo para
repetir as lições aprendidas no seu livro para iniciantes, assim repetindo as
partes diferentes e não apenas subindo de nível cada vez que usou o
aplicativo - além de ajudar muito mais no aprendizado da língua, isso
também preserva o equilíbrio entre o Duolingo e o livro, fazendo deles um
par mais complementar e facilitando a interdependência entre os dois. Estar
um pouquinho mais à frente no Duolingo é, de fato, uma boa situação - faz
com que você já tenha desbloqueado as lições do Duolingo que está prestes
a fazer no seu novo livro, possibilitando que você a repita e pratique no app
aquilo que aprende no livro.

aprendendoinglesonline.com 33
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

Livros: Antes de chegar no nível intermediário, é importante que você


acompanhe bem o seu progresso no livro para iniciantes. Quando perceber
que está perto de completá-lo, comece a procurar por livros do nível
intermediário. Se você gostou do seu livro e se o livro fizer parte de uma
série de livros para os vários níveis, como geralmente faz, recomendo que
você compre um livro intermediário que faça parte da mesma série, para
facilitar mais a sua familiarização. Se você pretender fazer a compra pela
internet, encorajo que você faça a compra do livro intermediário antes
mesmo de terminar o do básico, para minimizar o risco de você terminar o
livro básico muito antes do novo livro chegar no correio – situação que
ameacaria o equilíbrio entre o livro e o Duolingo e, de modo mais geral,
atrasa o aprendizado como um todo.

Como e quando usar um livro


Novamente, você vai usar o livro de maneira basicamente igual à do livro
básico, só que vai reduzir ligeiramente a meta temporal para facilitar um foco
maior nas habilidades receptivas e, em particular, as habilidades produtivas.
A meta semanal é de entre 3,5 e 5 horas, ou entre meia hora e 45 minutos
em média por dia.

aprendendoinglesonline.com 34
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

i) Listening
Faremos uso das mesmas ferramentas, mas esta vez os podcasts didáticos serão
totalmente em inglês. Para mim, a melhor fonte de podcasts didáticos para estudantes do
inglês ao redor do mundo que têm várias línguas maternas diferentes são os produzidos
totalmente em inglês pelo BBC World Service. São quatro diferentes podcasts, cada um
tendo um foco diferente:

The English We Speak


Direcionado especificamente a alunos do nível intermediário, o propósito desse podcast é
manter os ouvintes atualizados em termos das novas palavras e expressões que passam
a ter amplo uso no inglês conversacional, daí o nome The English We Speak. Podcasts
duram menos de 3 minutos e novos episódios são lançados cada segunda.

6 Minute Grammar
Episódios semanais são lançadas às terças-feiras e este podcast abrange gramática para
alunos de todos os níveis. Em relação à duração, o nome diz tudo.

6 Minute English
Esse podcast ensina vocabulário, e cada episódio tem um tema diferente para ensinar
vocabulários relevantes a diferentes situações cotidianas. Episódios semanais são
lançados às quintas-feiras.

All Ears English Podcast


Esse podcast não é produzido pelo BBC World Service, e contrariamente aos do BBC, o
All Ears English Podcast está no inglês americano. Vários novos episódios são lançados
semanalmente, direcionados a variantes níveis do intermediário até o avançado –
experimente com todos e desafie. Os benefícios dos apresentadores serem americanos
não se restringe apenas ao sotaque, pois o tema central do podcast é inglês
conversacional, logo várias expressões e gírias de amplo uso no inglês americano são
ensinadas. Episódios duram por cerca de 15 minutos.

aprendendoinglesonline.com 35
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

Além dos podcasts didáticos, esta vez gravados totalmente em inglês de


maneira ininterrupta, eu quero que vocês continuem praticando o seu
listening fora dos podcasts didáticos. Seja por meio de seriados, vídeos no
YouTube, notícias etc, quanto mais vocês conseguem fazer do seu contato
algo prazeroso, o mais vocês vão praticar. Pode ser que você se interessa
pelo estudo de línguas em si, e assim talvez gostariam de focar mais nos
podcasts didáticos, assim como eu mesmo faço com meus estudos do
português. Porém, a maioria das pessoas se interessam por outras áreas. De
toda forma, a sua meta diária de listening no nível intermediário é de pelo
menos uma hora por dia.

ii) A Leitura
A principal diferença entre o nível iniciante e o intermediário é o consumo de
materiais autenticos, ou seja, ao invés de matérias voltadas para estudantes
do inglês, vocês também vão ler matérias produzidas para falantes nativos
do idioma.

a) Matérias didáticos (produzidas para estudantes)


Vocês vão continuar com os artigos de News in Levels, esta vez optando
pelo nível 3. Também vão continuar com o BBC Brasil: Aprenda Ingês, já que
as materiais na sua maioria são direcionadas a alunos do nível intermediário.

b) Materiais autenticos
Vocês estão livres para escolher o tema e fonte, o único critério é que vocês
escolham assuntos pelos quais vocês realmente se interessam, para que
vocês se agradem na leitura e consequentemente, possam fazer dela um
hábito consistente.

aprendendoinglesonline.com 36
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

Ferramentas para trabalhar as habilidades produtivas

i) A fala
Primeiramente, não subestime o poder de uma simples repetição. Bons
recursos que possibilitam que você repita uma transcrição lida em voz alta
são a Voa News (https://learningenglish.voanews.com/p/5609.html) e o BBC
Brasil: Aprenda Inglês (http://www.bbc.com/portuguese/aprenda_ingles),
recursos com os quais a a gente já se familiarizou. Outra opção que é um
material autêntico (aquele tipo voltado a falantes nativos mesmo), é o
aplicativo do The Guardian, o jornal britânico. Aqui estão os links para
download:

Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.guardian&hl=en
iPhone: https://itunes.apple.com/br/app/the-guardian/id409128287?mt=8

Links de download pelo site do The Guardian:


https://www.theguardian.com/global/ng-interactive/2014/may/29/-sp-the-
guardian-app-for-ios-and-android

Abra o aplicativo e na tela inicial você verá um alto falante no canto inferior
direito. Clique nele para ver a seleção de artigos disponíveis com
acompanhamento auditivo.

aprendendoinglesonline.com 37
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

Claro que repetição não ajuda a formulação e articulação de frases


aderentes à gramática e sintaxe da língua inglesa, mas ajuda sim com a
pronúncia, ritmo, e confiança – aspectos importantes da fala.

Agora, existe uma ampla variedade de apps e sites que têm como propósito
colocar o usuário em contato direto com falantes nativos da língua que eles
querem aprender. Um desses serviços, o iTalki, opera a dois níveis – um
nível pago pelo qual o usuário paga pelo tempo de um professor profissional,
e outro nível gratuito que combina pares de usuários baseados nas suas
línguas maternas e línguas alvas, ou seja, as línguas que eles querem
aprender. Assim sendo, falantes nativos do português brasileiro querendo
aprender o inglês serão combinados com falantes nativos do inglês que
desejam aprender português brasileiro, e vice versa. Os outros três
aplicativos que vou mostrar têm apenas a opção de comunicar com parceiros
de idioma, e não oferecem os serviços de professores profissionais.

aprendendoinglesonline.com 38
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

1. Italki
iTalki pode ser usado como website normal ou pelo aplicativo disponível para
smartphones. Aqui está um pequeno guia de como usá-lo:

Esta é a tela inicial do website. Quem não tiver conta vai precisar se
cadastrar pelo botão ‘registrar-se’ no canto superior direito.

aprendendoinglesonline.com 39
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

Agora, o site te apresenta à lista de professores profissionais. Se você


deseja aprender com um professor profissional, fique a vontade para
navegar pela lista. Se você quiser encontrar um parceiro e conversar
gratuitamente, faça o seguinte...

Clique em ‘comunidade’, na barra horizontal na parte superior da tela, e das


opções no menu pendente, escolha ‘parceiros de idioma’.

aprendendoinglesonline.com 40
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

Agora você está livre para navegar a lista dos potenciais parceiros de idioma.
Navegue até que encontre um parceiro com quem você gostaria de
conversar, pode até falar se deseja que o parceiro seja um falante nativo ou
fale a um nível alto como segunda língua.

aprendendoinglesonline.com 41
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

Links de download para iPhone e Android são disponíveis pelos sites oficiais
dos aplicativos.

Como já mencionado, são aplicativos mesmo e não oferecem a opção de


aulas pagas com professores profissionais. Todos são bem parecidos e
processo de cadastrar-se no app é igual ao do iTalki – dar algumas
informações básicas, entrar a sua língua materna e a língua que deseja
aprender para o sistema poder encontrar bons potenciais parceiros para ti, e
pronto. Dos três eu diria que o Lingbe é o mais bem desenvolvido em termos
de garantir cooperação entre usuários, Usuários podem comprar Lingos¸que
são a ‘moeda’ do site, ou ganhá-los por ajudar outros a praticar o segundo
idioma deles, assim o usuário sobe de nível e ganha recompensas e direitos
garantidos à prática do seu próprio segundo idioma. Esse sistema incentiva
uso correto do aplicativo e protege a plataforma contra usuários mais
egoístas que querem aprender de graça sem ajudar outros a fazer o mesmo.

Importante: Sua visita a sites e aplicativos de terceiros ocorrerá


inteiramente por sua própria conta e risco, sempre tome cuidado
conversando com estrangeiros na internet.

aprendendoinglesonline.com 42
PLANO PARA INTERMEDIÁRIO

A Escrita

Para fins de esclarecimento, o tipo de escrita de que essa parte de trata


equivale ao que se encontra em sala de aula – e-mails, relatórios, cartas,
redações, etc. De longe, a melhor ferramenta para a prática da escrita
disponível na internet é Cambridge Write and Improve
(writeandimprove.com). O site é totalmente gratuito e fornece feedback
instantâneo, mostrando e explicando erros e dando orientações de como
melhorar. Os exercícios de dividem em três níveis: beginner; intermediate;
and advanced; assim alunos de cada nível podem tirar benefício dessa
ferramenta, serve para alunos na parte iniciante deste programa também.

aprendendoinglesonline.com 43
SEU PRÓXIMO NÍVEL!

Se você chegou até aqui já deu o primeiro passo!

Uma jornada em direção a fluência no inglês não acaba no primeiro


passo.

Agora, basicamente você tem 3 opções:

1 - Aplicar tudo que te falei (sozinho) e com certeza você irá conseguir, o
a material que disponibilizei é muito valioso. Porém dessa forma irá
gastar muito tempo/dinheiro e irá passar pelo caminho das pedras.

2 - Esquecer tudo que leu aqui e continuar sem dominar o inglês. Mas
eu acredito que se você chegou até aqui, você sabe da importância do
inglês e essa não é mais uma opção para você.

3 - Deixar que eu "Pegue na sua mão" e te ajude de perto através do


meu Curso Completo INGLÊS COM NATIVO 2.0. Onde vou te levar
para situações comigo aqui na Irlanda, através de uma metodologia
divertida, inovadora e de fácil entendimento.

Agora não resta mais nada a dizer, está em suas mãos!

Grande abraço!

Att, Adam Woods

aprendendoinglesonline.com 44