Você está na página 1de 6

PORTFÓLIO DE VAGNER VAINER TEIXEIRA BRAZ

POETA MATO-GROSSENSE VAGNER BRAZ


No início da vida, em sonho, o
Eu encontrou-se com um Ser,
que pelo vincular social era
chamado de Vagner (sua
primeira foi a Escola Municipal
Ovídio Miranda Brito – Fazenda
Triângulo/Zona Rural/Pontes e
Lacerda. Um menino que
Fotografia capturado no ano de 1992, com
três messes de nascido, na cidade de
Pontes e Lacerda / Mato Grosso Brasil. sempre viajou através de seus
(Arquivo Pessoal)
sonhos... Sonhos estes que em
tempo vão surgir com a busca, pois ele é um ser humano, mas
não qualquer um, viveu a vida toda (20 anos) numa existência
triste/solitária/lindo por não aceitar a si mesmo. Com a
Literatura/leitura sua caminhada foi diferente, o sentimento dele
por tal grandiosidade era
eterno, como, o amor! Todo Ser
é dotado a amar, e essa era a
sina deste pequeno, o seu amor
era um livro infantil, que
contava a travessia de uma
pequenina formiga na luta
contra a Natureza (a neve).
Fotografia capturada no ano de 1992, com seis
meses de nascido, na Fazenda Triângulo / Zona
Rural / Pontes e Lacerda / Mato Grosso / Brasil.
(Arquivo Pessoal)

Tempo, tempo, tempo é o sonho do


Destino. O tempo passou e o menino/Jovem viajou para
mais um mundo da Vida, aos dezoitos anos ele
ingressou na Universidade do Estado de Mato Grosso
(Campus Universitário de Pontes e Lacerda), com a
escolha do curso de Letras: Língua Portuguesa, Língua
Inglesa e Respectivas Literaturas. Este mundo não lhe Fotografia Capturada em 1997,
na Formatura da Pré-Escola pela
Escola Municipal Ovídio Miranda
era de outrem, deste sempre gostou de leitura e de Brito – Fazenda Triângulo/Zona
Rural/Pontes e Lacerda.
estudar coisas novas, viajava na Literatura. No senário (Arquivo Pessoal)

acadêmico, logo no princípio já se destacou nas aulas, tanto na leitura, quanto na


intepretação de livros, textos... Teorias.

A Literatura se tornou, então, o indicante clandestino que confirmava para


ele que a sua existência tinha
algo de Elevado e Significante,
ao contrário do que tudo a sua
volta o dizia. O alguém, um
indivíduo diferente dos demais
e justamente por isso era uma
pessoa. Foi à Literatura que de
alguma forma o libertou das enlaças do “comum”, que agora o dizia que o destino
já estava escrito e por isso seria intocável.
Fotografia Capturada no ano de 1994, Fazenda Triângulo/Zona
Rural/Pontes e Lacerda. (Arquivo Pessoal)
Vagner Vainer Teixeira
Braz nasceu brasileiro – e Poeta – em julho de 1992, no município de Pontes
e Lacerda, Mato Grosso. Filho de Marly Teixeira e de Eleazar Braz de
Oliveira. É letrólogo (habilitação em Língua Portuguesa, Língua Inglesa e
Respectivas Literaturas) pela Faculdade de Linguagem e Zootecnia da
Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), do Campus
Universitário de Pontes e Lacerda, e pós-graduado em Educação de Jovens
e Adultos para a Juventude pela Universidade Federal de Mato Grosso
(UFMT). Foi bolsista de
Iniciação à Docência pela
CAPES/CNPq/UNEMAT, e é
membro do Grupo de Pesquisa
TRANCO – O Trágico na
Contemporaneidade (UNEMAT
– Tangará da Serra/CNPq, sob
a liderança do Prof. Dr. Dante
Gatto). Desenvolve linha de
Fotografia Capturada no ano de 2014, na cidade de Pontes e Lacerda-
pesquisa que abrange MT, pelo Fotógrafo Gledson Silva.

Literatura, História e Memória Cultural. Tem experiência na área de Letras,


com ênfase em Literatura e Artes, atuando principalmente nos seguintes
temas: a Tragédia, o Trágico, Poesia Livre, Leitura, Autoria, Homem, Morte,
Coletividade e Subjetividade. Participou de concursos de poesias e
antologias nacionais e internacionais, tendo seu trabalho consagrado na
Europa.
Algumas de suas participações em eventos relacionados com arte
poética:

Organizou o livro de poesia e Coordenou projeto Autoria & Leitura – Um


Movimento Pela Linguagem pela Editora Câmara Brasileira de Jovens
Escritores, Rio de Janeiro/RJ, 2017. (Prefácio “O que é um Autor?” por
Profa. Dra. Solange Gallo)
Publicou o livro de poesia Castelnau pela Editora Scortecci, São
Paulo/SP, 2016. (Prefácio “Uma tensão vibrante em um desejo de além”
por Prof. Dr. Dante Gatto)
Foi selecionado no Concurso Nacional Coleção Pão & Poesia pelo
CBE - Clube Brasileiro dos Escritores Independentes e a Physis
Editora Ltda, para publicar o livro de poesia “Versos de Almas” em 2014.
(Mas até o hoje o livro não foi publicado, pois, as editoras não finalizaram
as edições)
Foi selecionado para participar com os seus poemas "A Natureza parar...”,
"Beijei essa saudade!", "Sensação de embriaguez” e "Portugal" na VI
Antologia de Poetas Lusófonos (Concurso Internacional de Poesia e
Poetas dos Países Lusófonos / Língua Portuguesa) pela Editora
Folheto Edições & Design, Leiria – Portugal, 2014.
Foi selecionado para participar com suas poesias “Rua Terezinha Cora
Garbim” e “Namorei O Destino...” na Antologia INCERTEZAS E SUAS
FRAGILIDADES (Concurso Nacional) pela Editora Scortecci, São
Paulo/SP, 2014.
Participou do Concurso Nacional Novos Poetas, Prêmio Poesia Livre
2013 e publicou seu poema “Morte” no livro Antologia de Poética, Prêmio
Poesia Livre 2013 / Organização e apresentação de Isaac Almeida
Ramos. Cabedelo/Paraíba: Vivara Editora Nacional, 2013.
Participou do XV Concurso Nacional de Poesias edição “Alvares de
Azevedo” e publicou seu poema “Vida” no livro Panorama da Literatura
Brasileira Contemporânea – Volume 3 – Poemas Selecionados /
Organização Clube Brasileiro dos Escritores Independentes – CBE, 2013.
Participou do IX Concurso Literário “Poesias sem Fronteiras” e
publicou seu poema “Ama-Me Quando Eu Menos Mereço” no livro
Poesias Sem Fronteiras – Antologia de Poesia. São Paulo/SP: Ed.
Sucesso, 2013.
Participou do Concurso Nacional Novos Poetas, Prêmio Sarau Brasil
2013 e publicou seu poema “Fria Madrugada” no livro Antologia de
Poética, Prêmio Sarau Brasil 2013 / Organização e apresentação de Isaac
Almeida Ramos. Cabedelo/Paraíba: Vivara Editora Nacional, 2013.
Foi convidado para Participar e publicou seu poema “Você” no livro O
Tempo Não Apaga – Antologia de Poesia e Prosa / Celeiro de
Escritores. São Paulo/SP: Ed. Sucesso, 2013.