Você está na página 1de 3

PSICO ESCOLAR

Historia da Psicologia no Brasil

1. Pre institucional (período colonial)


2. Institucional (sec. XIX)
3. Automatização ( 1890 – 1930)
4. Consolidação (1930 - 1962)
5. Profissionalização ( 1962.......)

Historia Psicologia educacional e escola

1. Colonização, saberes psicológicos e educação ( 1500 – 1906)


2. A psicologia em outros campos do conhecimentos (1906 - 1930)
3. Desenvolvimentismo – A escola nova e os psicologistas na educação
4. A psicologia educacional e a Psicologia “do” escolar (1950 – 1962)
5. O período da critica (1981 - 1990)
6. Psicologia educacional e escolar e a reconstrução (1990 – 2000)
7. A virada do séculos; novos rumos ??? (2000.....)

PSICOLOGIA ESCOLAR X EDUCACIONAL

1. Cunho primitivo, correcional ou adaptacionista


2. Cursos normais – movimento psicométrico, higienista e psicologia infantil – biologização dos fenômenos
escolares
3. Escola nova – inteligência, naturalidade e prontidão para aprendizagem – diferenças individuais – desigualdades
sociais
4. Psicologia do Escolar – criança –problema – teoria da carência cultural – determinismo sociológico
5. Criticas ao foco na criança
6. Psicologia escolar critica – contexto sócio politico cultural – fracasso escolar ABRAPEE (1990)
7. Otimizar situações que envolvam os processos de escolarização –pratica coletiva/individual- diferentes atuações
da psicologia

___________________

9/9/15

Psicologia – Mudanças históricas

Critica a visão biologizada


Novo objeto de estudo – fracasso escolar
Resgate de questões
1. Posicionamentos político de compromisso com o excluído
2. Superação de referenciais teórico-metodologicos que levam a exclusão por meio de concepções
medicalizantes
Novo eixo de escolarização
Analise da escola e o conjunto de relações institucionais, históricas, psicológicas, pedagógicas e políticas
Política publicas como educadores, alunos e gestores vivenciam sua implantação e participam de sua concepção
Tradição da psicologia pratica-clinica e diagnostica – EDUCAÇÂO – SAUDE
Psicopedagogia, psicomotricidade, neurociências

Medicalização – transformar questões de origem social e política em medica


Biologização, reducionismo biológico
Culpabilizaçao da vitima

Desnutrição, disfunção neurológicas ( distúrbio de aprendizagem )

Psicoologia(escolar) 3 eixos

1. Compromisso com a luta por uma escola democrática e com qualidade social
2. Ruptura epistemológica relativa a visão adaptacionista
3. Construção de práxis psicológica frente a queixa escolar

Resgate do espaço pedagógico – deixar de encaminhar para os outros profissionais os problemas educacionais e
empoderar os professores

EDUCAÇÂO X SAUDE – o que fazer?

Deixar de embasar açõesunicamente em conhecimento biomédicos e em procedimentos que visem ao êxito


técnico-superação, incremento da formação pela consideração de conteúdo que favoreçam a ampliação do
olhar, bem como uma interação mais dialógica com o usuário. Tambem, analisaras representações dos
profissionais sobre o tema e sobre seu trabalho, bem como rever as praticas em curso.

04/11/15

Orientação Profissional

Um conjunto de intervenções que usam a apropriação dos chamados, determinantes da escola. Estes determinantes é
que levam a compreensão das decisões a serem tomadas e possibilitam a elaboração d projetos. (BOCK, 2001, p144)

- Promoção de Saúde

- Clinica organizacional educacional

- Educacional: instituições c/ crianças adolescentes

- Conhecimentos de si, influencias, orientação p/ o trabalho na sociedade capitalista e informação das diferentes
profissões e ocupações

Psico proposta preventiva, facilitador, educador.

Pode haver escuta clínica.

Estrutura

1) Expectativas
2) Mercado de trabalho, dificuldades, medo.
3) Dinâmica
4) Questionários
5) HTP
6) Devolutiva
 Equipe Interdisciplinar
 Não há vocação, nem diagnostico e prognotico
 Processo de escolha- cultura
 Programa: Significado da escolha/trabalho/autoconhecimento e informação.