Você está na página 1de 12

THM

INDICAÇÃO DE FUNCIONAMENTO DOS SISTEMAS

2.1 - PRINCÍPIOS DO SISTEMA DE INDICAÇÃO


2.1.1 CORES DAS LUZES INDICADORAS
2.1.2. HIERARQUIA DAS LUZES "ALARM" E "WARN"
2.1.3. LOCALIZAÇÃO DAS LUZES INDICADORAS - LÓGICA DO SISTEMA DE INDICAÇÃO

2.2 - ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL GERAL DO SISTEMA DE INDICAÇÃO

2.3 - PRINCÍPIOS OPERACIONAIS DO SISTEMA DE INDICAÇÃO

2.4 - ALIMENTAÇÃO DO SISTEMA DE INDICAÇÃO

2.5 - FUNÇÕES "TEST" E "DIM" DAS LUZES INDICADORAS

2.1
THM

2.1 - PRINCÍPIOS DO SISTEMA DE INDICAÇÃO


Partindo do princípio de que quando tudo vai bem, é mento, utilizada principalmente para testar certos sis-
inútil perturbar o piloto, a sinalização indica geralmen- temas. Dois meios de sinalização são empregados: a
te uma SITUAÇÃO FUNCIONAL ANORMAL. sinalização visual e a sonora.
Contudo, existe uma sinalização de bom funciona-

• A sinalização visual é a luz que se acende. • A sinalização sonora é um sinal de freqüência


dada, audível no interfone de bordo.

Detecção de pane

A sinalização sonora junto a uma sinalização visual


é reservada aos casos MUITO GRAVES.

2.1.1 CORES DAS LUZES INDICADORAS


• As luzes "VERDES", "AZUIS" e "BRANCAS" são lu- •As luzes "VERMELHAS" indicam um RISCO FUN-
zes de bom funcionamento (ex: conclusão do teste de CIONAL GRAVE. O piloto deverá reagir imediata-
um sistema, confirmação de um estado funcional mente (ex: queda da pressão de óleo do motor).
normal.
mal).
START A luz verde START se acende para OIL P2 A pressão do óleo do motor
indicar que o arranque do motor é insuficiente.
esquerdo está acoplado.

• As luzes "ÂMBAR" indicam uma DIMINUIÇÃO DAS • OS RISCOS MUITO GRAVES são indicados pelo a-
POSSIBILIDADES DE UM SISTEMA ESSENCIAL ou cendimento de uma luz vermelha e um alarme sono-
uma configuração funcional anormal (Exemplo: pane ro. É o caso da sinalização de um incêndio ou de
de um alternador). Não é grave no sentido que existe uma NR anormal. A aeronave está em perigo e o
um segundo alternador capaz de alimentar toda a re- piloto deve reagir imediatamente.
de.

FIRE 2 Indicação de FOGO


no compartimento
ALT 1 do motor direito.
Alternador esquerdo não acoplado.

NOTA: Entende-se por configuração anormal de NÃO ESQUECER:


funcionamento, por exemplo a "porta da tomada de - As luzes VERMELHAS são luzes de ALARME (risco
fonte externa aberta antes da decolagem". Não se grave de funcionamento)
trata, contudo, de uma pane. - As luzes ÂMBAR são luzes de alerta (redução das
possibilidades de um sistema ou configuração anormal
de funcionamento).

2.3
THM

2.1.2. HIERARQUIA DAS LUZES "ALARM" E "WARN"

Existe três níveis de luzes: As duas luzes "COLETIVO-REPETIDOR" que se


acendem seja qual for o sistema em pane:
- As luzes que controlam uma função de um sistema
(por exemplo: a luz RH LVL se acende quando o nível • uma luz VERMELHA INTERMITENTE "ALARM"
do reservatório hidráulico direito cai abaixo de 2 litros ). que se acende quando alguma luz vermelha de
Q < 2 litros. alarme de "função" se acender.
• uma luz ÂMBAR FIXA "WARN" que se acende
quando alguma luz âmbar de sinalização de "sis-
tema" (ou função) se acender.

Quando
RH LVL ALARM
alguma luz MGB P … a luz
VERMELHA
se acende ... vermelha
"ALARM"
Q<2 litros pisca.

Quando WARN
alguma luz … a luz
ÂMBAR âmbar
se acende ... "WARN"
se acende.

As luzes que monitoram o funcionamento geral de


um sistema (ex.: a luz HYD se acende para indicar
uma pane qualquer no sistema hidráulico).

Nível de RH LVL
fluído

Q<2 litros

RH.P HYD
Pressão (P)

P<80 bar

Outras panes
monitoradas

2.4
THM

2.1.3. LOCALIZAÇÃO DAS LUZES - LÓGICA DO SISTEMA DE INDICAÇÃO


As luzes de alarme "ALARM" e "WARN" estão O piloto sabe qual é a função em questão.
localizadas no painel de instrumentos, sob os olhos do Existem luzes vermelhas "diretas" que saem desta regra.
piloto. É o primeiro nível de sinalização. O piloto sabe Tais luzes pertencem ao primeiro nível (contudo, sem o
que algum sistema está em pane. acendimento da luz ALARM):
As luzes vermelhas que monitoram as funções essenciais - a configuração "trem de pouso não baixado" : luz
e as luzes âmbar que monitoram os sistemas são intermitente L. GEAR, localizada sob os olhos dos pilotos;
agrupadas no painel de alarme 32 a. É o segundo nível de - um regime anormal do motor: luzes NR MIN, NR MAX ,
sinalização. O piloto sabe qual é a função essencial ou o localizadas perto do indicador de NR;
sistema em questão. - uma pane de potência: luzes PWR, localizadas sob os
• As luzes de "função"estão localizadas nos painéis de indicadores de NG.
comando e de sinalização dos sistemas. É o terceiro nível
de sinalização.

• 1º nível do sistema de indicação

W W
A A
R R
N ALARM ALARM N

N
L.GEAR R L.GEAR
M
I
PWR.1 PWR.2 N
N
R
AS LUZES DE ALARME "FRANCO M
A
ATIRADORES" (1º nível do sistema de indicação) X

Notar que as luzes "ALARM" e "WARN" podem se apagadas, se forem pressionadas estando acesas, e ficam disponíveis
para uma outra sinalização. Veremos como, pelas mesmas razões, é possível apagar no painel central de alarme, as
luzes de "sistema" que possuem várias funções (exceto "ELEC" e "AIR COND" que necessitam de uma ação do
piloto).

• 2º nível: Painel de alarme central 32 alfa

Âmbar: luzes do "sistema"


(ou indicadoras de "função" Vermelhas: Luzes de
se o sistema tiver só uma "funções essenciais"
função).

• 3º nível: Luzes de "função" nos painéis de indicação do sistema ou nos painéis de comando do sistema.

2.5
THM

2.2 - ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL GERAL DO SISTEMA DE INDICAÇÃO

A cadeia de sinalização, dos detectores às luzes, pas- nais dos detectores, comandam o acendimento das lu-
sa por cartões de sinalização de circuitos integrados zes quando as condições de acendimento estiverem
(conjuntos de circuitos eletrônicos) que tratam os si- reunidas.

Função monitorada

SINAL
ANÁLISE
PROCESSAMENTO

Detectores Luzes
Cartões
indicadoras
Funções dos Componentes do Sistema 4 CARTÕES DE "AUXILIARES"
Os detectores monitoram as funções que se quer in- Analisam e tratam os sinais dos circuitos de sinaliza-
dicar o mau(ou bom) funcionamento. São geralmen- ção complexos quando esta análise não tiver sido
te os contatos (manocontato, termo-contato, conta- realizada pelo sistema de detecção (ex.: a "lógica" hi-
to de posição, etc.). Os detectores podem coman- dráulica faz parte de um cartão auxiliar).
dar a sinalização estabelecendo um massa ou um + Além disso, os cartões auxiliares permitem que se
por fechamento de um contato. O circuito de de- apague certas luzes âmbar do painel de alarme 32 α.
tecção pode ser simples (1 contato) ou complexo
(ex.:cartão de sinalização do ar-condicionado).

3 CARTÕES "VERMELHOS"

Controlam o acendimento das luzes vermelhas do pai-


nel de alarme 32 α , fazem com que as duas luzes
"ALARM" pisquem, emitem sinais " em freqüência"
de alarme sonoro e permitem que as luzes "ALARM"
se apaguem.

São comandadas:
- diretamente pelo sistema de detecção (via 2). É o
caso de um circuito de detecção simples ou de um
circuito complexo analisado pelo sistema monitorado
(ex.: detecção de incêndio)
- ou por um cartão auxiliar (via 3.1) quando o circui-
to de detecção requer um tratamento particular.

Cartões "VERMELHO", "ÂMBAR" e "AUXILIAR"

2 CARTÕES "ÂMBAR" AS CAIXAS DE ILUMINAÇÃO


Controlam o acendimento das luzes âmbar do pai- Alimentam (via 1 e 3.3) as luzes de "função" localiza-
nel de alarme 32 α e das 2 luzes "WARN". Permi- das nos painéis de sinalização e de comando dos sis-
tem que as duas luzes "WARN" se apaguem. Co- temas (ex.: painel de combustível). Asseguram tam-
mo os cartões vermelhos, eles são comandados di- bém as funções de teste e redução da intensidade lu-
retamente (via 4) ou por um cartão auxiliar (via 3.2). minosa (DIM) destas luzes. Estas unidades são des-
critas detalhadamente no capítulo "Iluminação".

2.6
THM

2.2 - ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL GERAL DO SISTEMA DE INDICAÇÃO (Cont.)


PAINEL DE ALARME 32α

Luzes vermelhas de
alarme "funções essenciais"
Luzes indicadoras de "função"
(vermelhas, âmbar ou verdes) nos
painéis de indicação e controle do sistema.

ALARM

CARTÕES
B
+ ou – VERMELHOS
UNIDADES
(3 )
DE COMANDO
ACENDIMENTO
31W C

I.C.S. (FOGO - NR)


1 2 3.1

SISTEMAS + ou –
MONITORADOS Luzes indicadoras
CARTÕES
CAIXAS
de "função"
DETECTORES AUXILIARES 3.3 DE (vermelhas,
(4 ) ILUMINAÇÃO âmbar ou verdes)
nos painéis de
indicação e
controle
Controlado Controlado 3.1 3.2 3.4 do sistema.
pelo - pelo + NR - TREM DE POUSO - POTÊNCIA
(painel de instrumentos)
CARTÕES
ÂMBAR
(2 ) B

32W W
A
R
N
A

Luzes âmbar indicadoras de


"sistema" (ou de "função" se
somente uma função do sistema
for monitorada)
PAINEL DE ALARME 32 α

DIAGRAMA SIMPLIFICADO DA ESTRUTURA DO SISTEMA DE INDICAÇÃO

2.7
THM

2.3 - PRINCÍPIOS OPERACIONAIS DO SISTEMA DE INDICAÇÃO

( 1 ) Acendimento das luzes vermelhas do Painel de Alarme 32 α e da luz "ALARM"

São os cartões vermelhos de alarme que fazem a dimento da luz correspondente no painel de alarme 32 α e,
luz "ALARM" piscar e que acendem as luzes ver- pela lógica (2), faz a luz "ALARM" piscar (oscilador (3).
melhas do painel de alarme 32 α. O princípio é Para apagá-la, basta pressionar a luz "ALARM". O contato
simples: o acionamento de uma via do sistema de (5) aciona então a lógica de apagamento (4).
sinalização provoca, através da lógica (1) o acen-

Luzes vermelhas no painel de alarme 32α

CARTÕES "VERMELHOS"

"Via ativada" 1

CARTÕES Ativação de
AUXILIARES uma via
2
"vermelha" ALARM
37W
OSCILADOR
DETECTORES 5
DO SISTEMA
3
Apagamento
Apagamento
31W 4

( 2 ) Acendimento das luzes âmbar do Painel de Alarme e da luz "WARN"

São os cartões âmbar de alarme que intervêm. O


princípio é idêntico ao dos cartões vermelhos mas
não tem oscilador e a luz "WARN" não pisca.
Luzes âmbar no painel de alarme 32α

CARTÕES "ÂMBAR"

"Via ativada"
l

CARTÕES
Ativação de
AUXILIARES uma via
"âmbar" WARN
37W
DETECTORES
DO SISTEMA
Apagamento
Apagamento
32W

2.8
THM

2.3 - PRINCÍPIOS OPERACIONAIS DO SISTEMA DE INDICAÇÃO (Continuação)

( 3 ) Alarme sonoro
Em caso de detecção de um incêndio ou de um regime Estes sinais são a seguir aplicados no interfone (TB). A
do rotor (NR) anormal, um alarme sonoro é emitido no chave (2) (alarme sonoro) na posição "OFF", permite i-
fone da tripulação. Este sinal com freqüência determina- nibir o alarme sonoro. Neste caso, a luz A.WARN no
da é controlado pelo cartão "VERMELHO". painel de alarme 32 α se acenderá para lembrar o pilo-
to que a sinalização sonora não está mais ativa.
- O comparador (1) acionado pela detecção de NR emi-
te um sinal de 1200 Hz quando o regime do rotor (NR) - Para neutralizar provisoriamente o alarme sonoro em
ultrapassa o valor máximo e um sinal de 600 Hz caso de incêndio, basta que o piloto pressione uma das
quando o regime cai abaixo do valor mínimo. luzes "ALARM". Esta função não está ilustrada.

- Uma detecção de incêndio (motores ou CTP) gera um


sinal de 1600Hz. NOTA: O acendimento da luz "A.WARN" não causa
o acendimento da luz "WARN".

NR

CARTÃO VERMELHO
High
ON
COMPARADOR
DE FREQÜÊNCIA A. WARN
1 Low

Detecção de fogo - CTP 1 OSCILADOR 2


Detecção de fogo - motor 2
Ampli I.C.S.

Detecção de fogo - CTP 2 OFF


Detecção de fogo - motor 1 OSCILADOR

31W

( 4 ) Apagamento das luzes indicadoras no Painel de Alarme 32α


· 1ª regra: As luzes que monitoram somente uma Exemplo: a luz "FUEL" pode se acender em caso de
função não podem ser apagadas diretamente pelo uma queda de pressão de combustível, de entupimento
piloto. Somente o desaparecimento das condições do filtro ou de queda do nível de combustível do tanque
que tenham provocado o seu acendimento permite de alimentação.
que se apaguem. É este o caso das luzes
vermelhas. As luzes podem ser apagadas pelo piloto:
- através da chave de comando da função em pane se
· 2ª regra: As luzes que monitoram várias funções todas as funções monitoradas do sistema possuírem
de um mesmo sistema devem ser apagadas pelo uma, ou
piloto de forma a deixá-las novamente disponível - à partir da luz "WARN" se alguma das funções monito-
após a sinalização de um defeito. radas não possuírem chave de comando.

2.9
THM

2.3 - PRINCÍPIOS OPERACIONAIS DO SISTEMA DE INDICAÇÃO (Continuação)


EXEMPLO 1: Para apagar a luz "W.SHLD", deve-se colocar a
chave (1) em OFF.

ON

Outras vias 32α


"âmbar"
Pane de degelo do
pára-brisas direito ON
32W W.SHLD

Pane de degelo do
1 Ativação de
pára-brisas central ON
alguma via de
indicação
W
A
Pane de degelo do R
pára-brisas esquerdo N
Luzes indicadoras e chaves de
comando de degelo do painel do pára-brisas

Apagamento
Apagamento

EXEMPLO 2: Para apagar a luz FUEL, deve-se pressionar a luz WARN que se apaga também. Somente as
luzes FUEL, HYD e FIRE.D pode ser apagadas desta forma.

DET ECTORES

37W

Memória de
baixa pressão
Baixa pressão do combustível 2
combustível 2 32α
Memória de Outras vias
entupimento do Ativação de "ambar"
Entupimento do filtro 2 filtro 2 uma via

Memória de
FUEL
32W FUEL
baixo nível 2
Baixo nível 2

Memória de
Apagamento
baixo nível 1
Baixo nível 1 Ativação de
alguma via
Memória de
entupimento do
"âmbar" W
filtro 1 A
Entupimento do filtro 1
R
Memória de N
baixa pressão
combustível 1
Baixa pressão do
combustível 1
Apagamento
Apagamento

2.10
THM

2.4 - ALIMENTAÇÃO DO SISTEMA DE INDICAÇÃO


A alimentação elétrica se faz a partir das barras de ALT ALT
distribuição principais e secundárias. As barras prin- 1 2
cipais são em princípio alimentadas em vôo à partir
de 2 transformadores-retificadores e no solo, com
o rotor parado (ou em vôo em caso de pane dos Transformador- Transformador-
Retificador 1 Retificador 2
BATERIA
transformadores-retificadores) à partir da bateria de
bordo.

As barras secundárias não podem ser alimentadas


somente pela bateria. Barra secundária Barra principal
2PP5 2PP6
Para conservar a função de "sinalização" nos di-
ferentes casos de panes elétricas, uma dupla ali- Alimentação dupla do
mentação elétrica da sinalização é prevista: uma sistema de indicação
por uma barra principal e outra por uma barra se-
cundária. Assim, seja qual for a pane elétrica, o sis-
tema de sinalização permanece disponível, exceto Notar que os circuitos de detecção de incêndio possuem
em caso de perda total da alimentação. uma terceira alimentação à partir do + direto da bateria. É
o único neste caso.

Barra secundária 2PP5 Barra principal 2PP6

( 1 ) Alimentação dos cartões impressos


Os cartões "VERMELHOS", "ÂMBAR" e "AUXILIA-
RES" são alimentados à partir das barras princi-
CARTÕES CARTÕES CARTÕES
pais e secundárias. "VERMELHOS" "ÂMBAR" AUXILIARES
31 W 32 W 37 W

Barra secundária 2PP5 Barra principal 2PP6

Alimentação da
PAINEL DE ALARME CENTRAL 32α bateria

90W
( 2 ) Alimentação do Painel de Alarme
Cada módulo de sinalização é aceso por duas lâmpa-
91W das. Uma destas lâmpadas é conectada a partir da
barra principal 2PP6 e outra a partir da barra secundá-
ria 2PP5.
2 lâmpadas em Em caso de pane de um circuito, sempre resta uma
cada indicação lâmpada para assegurar o acendimento.
. Em funcionamento pela bateria (no solo antes da par-
tida ou em vôo, em caso de perda dos 2
transformadores-retificadores), um sistema de trans-
ferência permite alimentar as duas lâmpadas à partir
da barra principal.
A figura que representa o circuito de alimentação em
configuração "alimentação exclusivamente pela bate-
SISTEMAS DE ria" dispensa comentários.
DETECÇÃO

CARTÕES PAINEL DE ALARME CENTRAL


"ÂMBAR" E 32α
"VERMELHOS"

2.11
THM

2.5 - FUNÇÕES "TEST" E "DIM" DAS LUZES INDICADORAS

(1) Teste das luzes indicadoras do


Painel de alarme central 32α
Painel de Instrumentos e do Painel
Alarme 32α
O botão de teste dá um massa direto a
todas as luzes do painel de alarme 32 α e
um massa indireto às luzes do painel de
instrumentos através da unidade de ilumi-
nação 31L4 e dos cartões auxiliares 37 W.

CAIXA DE
ILUMINAÇÃO

CARTÕES
AUXILIARES

( 2 ) Controle de intensidade (DIM) das luzes do Painel de Instrumentos e do Painel de Alarme 32 α

Sistemas hidráulicos e
P.A. (luzes indicadoras
no painel de instrumentos)

CAIXA DE
ILUMINAÇÃO

Botão na posição "normal": as CARTÕES


luzes são alimentadas normal- AUXILIARES
mente.
Botão na posição "DIM": o tran-
sistor T, em série, aumenta a
resistência da linha: a luminosi- - rpm do rotor (NR)
dade das luzes diminui. - Potência
- Trem de pouso
(luzes indicadoras no
painel de instrumentos)
PAINEL DE ALARME 32α

( 3 ) Teste e Controle de intensidade (DIM) Controle de intensidade (DIM)


das luzes indicadoras do painel do teto, TESTE das luzes indicadoras DIM

console e sub-painel. do painel do teto


TEST
UNIDADES DE
Norm

COMANDO DE
É o mesmo princípio que para o painel de ins- DIM
ACENDIMENTO
trumentos, mas o comando é realizado a par-
tir das unidades de comando "iluminação" do Norm TEST

painel do teto.

Controle de intensidade (DIM)


e TESTE das luzes indicadoras
do console e sub-painel

2.12