Você está na página 1de 123

SERGIPE–BR | EDIÇÃO 1854 | ANO 35 | 22/10/2018

A NOVA ERA DA NOTÍCIA

ELEIÇÕES
HORA 2018
DA DECISÃO

BELIVALDO VALADARES

RAIO X DAS
CANDIDATURAS
EM ENTREVISTAS
EXCLUSIVAS
As mesmas perguntas foram enviadas para os dois candidatos
que disputam no próximo domingo, 28, o segundo turno das
eleições sergipanas. Leia, tire suas dúvidas e vote certo!
ACESSE P. 18 P. 27

Para anunciar nos Classificados CINFORM toque aqui


IMPORTANTE
Para ler e navegar melhor no seu jornal
CINFORM digital, instale a versão gratuita
do Adobe Acrobat Reader, acessando
o Play Store ou Apple Store do
seu celular, tablet ou computador.

TOQUE TOQUE
E ACESSE E ACESSE

TOQUE E ACESSE

Receba o seu jornal CINFORM digital


GRÁTIS toda semana através do
WhatsApp, às segundas e quintas-feiras

TOQUE AQUI
E CADASTRE-SE

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 2


AA
NOVA
NOVAERA DANOTÍCIA
ERA DA NOTÍCIA

ELEIÇÕES 2018
SERGIPE–BRASIL

t
ÍNDICE CADERNO 1 TOQUE E ACESSE

OPINIÃO
EDITORIAL – 36 anos de CINFORM 7
CHARGE | 11
CINFORMANDO | Anderson Christian –
Segue a negação 12
PAINEL DO LEITOR 16

POLÍTICA
Belivaldo Chagas diz que seu
projeto planeja os próximos 30 anos 18
“Sou o novo contra a velha
política”, defende Valadares Filho 27

GERAL
Intolerância x Alergia a lactose:
conheça as diferenças 35

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 3


Mudar comportamento para atingir
metas é o segredo do sucesso 42

No Dia do Dentista, Edmo Matheus


recomenda ‘implante dentário’ 47
Turismo no Instagram 54
Hipertrofia: conquiste massa
magra de maneira consciente 59

PRÓ-SOLUÇÃO – De jovem não tem nada 69


ENCARTE – Guanabara 77

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM A GENTE AGORA
uÁurea Cristina (79) 99833-2123
uAlexandre Carvalho (79) 99973-7808
uCláudio Sousa (79) 99971-9179

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 4


E ACESSE
t
TOQUE
ÍNDICE
GERAL

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 6


| OPINIÃO 1/4

EDITORIAL

36 ANOS DE
CINFORM
Quando se inova por mais de três décadas,
quando se está à frente de seu tempo, quando
se acredita que uma sociedade bem informada
é base essencial de uma sociedade mais
justa e igualitária, nunca se está sozinho no
caminho. Esse preâmbulo se faz necessário
para que possamos dizer não um adeus, mas
um olá aos novos tempos. O CINFORM, a partir
desta edição de número 1854, não é mais uma
empresa pertencente à família Bonfim, cujo
patriarca, Antônio, foi idealizador e fundador
desse imenso empreendimento, ao lado de
sua esposa, a saudosa Edna e, posteriormente,
ladeado por seus filhos Adriano, Amanda e
Allisson. A partir de agora, uma nova empresa
dirigirá os destinos do mais importante veículo
de comunicação genuinamente sergipano.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 7


| OPINIÃO | EDITORIAL 2/4

E foram muitos os momentos em que o


CINFORM superou expectativas e contribuiu
para o aprimoramento da democracia e da
sergipanidade. Denúncias de peso, reportagens
de fôlego provaram a existência de grupos
de extermínio, batizado nas páginas do
semanário de A Missão; a exposição pública de
maracutaias no caso Banestado; os absurdos
com o dinheiro público no caso da TV Laranja;
a desfaçatez de deputados sergipanos com as
subvenções; a evolução comportamental da
sociedade devidamente registrada; combate
ao feminicídio, ao racismo, a todas as fobias;
e mesmo produtos absolutamente inovadores
e de sucesso, caso de um Traz a Conta, por
exemplo, só comprovam o vanguardismo
histórico do CINFORM ao longo dos anos.

E essa vanguarda também se deu em outras


frentes, com o CINFORM sendo o único case
de sucesso como jornal de classificados; o
primeiro a imprimir 100% colorido; o impresso
que empregou o maior número de profissionais
no jornalismo sergipano; uma sede própria que
foi palco de inúmeros eventos sociais, culturais

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 8


| OPINIÃO | EDITORIAL 3/4

e políticos; e, por último, mas não menos


importante, a transformação da produção de
conteúdo do papel para o digital de maneira
absolutamente inovadora, com a ampliação do
alcance da base de leitores, o que permitiu que
uma marca tão fantástica como o CINFORM,
mesmo após ter sido encerrada em sua versão
impressa, mantivesse a força, a penetração e
a certeza de que o melhor jornalismo seguia
sendo produzido em todas as edições.

E para que tudo isso fosse possível,


retomamos um nome: Antônio Bonfim. Ele
ao lado de diversos colaboradores, dos quais
nomes seriam impossíveis de citação não
para não cometer injustiças, mas por ser
humanamente impossível nominar cada um
que fez e faz parte dessa massa gigantesca de
profissinais que pelo CINFORM atuou ou atua.
Pois é, Bonfim, Seu Bonfim, ou melhor: Bonfim
do CINFORM. Seu sonho não foi em vão, virou
realidade, empregou e profissionalizou a maior
parte da imprensa sergipana e, agora, segue
para voos – Deus assim permita – ainda mais
altos, através de investimentos crescentes

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 9


| OPINIÃO | EDITORIAL 4/4

e condizentes com a atualidade econômica


e social do país. Mas é preciso que todos
reconheçam que tudo o que o CINFORM
fez de bom para Sergipe e para o Brasil tem
inspiração, transpiração e compromisso
com nome e sobrenome: Antônio Bonfim.
Vida longa, Bonfim, e repleta de ideias
transformadoras a cada dia. E vida longa,
CINFORM, para que a informação de qualidade
prossiga tendo sua marca como referencial.

RECEBA O SEU
JORNAL CINFORM DIGITAL
GRÁTIS
TODA SEMANA ATRAVÉS
DO WHATSAPP, ÀS SEGUNDAS
E QUINTAS-FEIRAS

TOQUE AQUI
E CADASTRE-SE

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 10


| OPINIÃO

CHARGE | Percles

ELEIÇÕES 2018...

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 11


| OPINIÃO 1/4

Anderson Christian
CINFORMANDO

SEGUE A NEGAÇÃO
Funcionou perfeitamente no primeiro turno
o “afastamento” de Belivaldo Chagas (PSD)
de Jackson Barreto (MDB). A ideia era retirar
dos ombros de Belivaldo o peso do desgaste
de JB. Como disse, funcionou. Ao menos
para o candidato a reeleição que, no primeiro
turno, se saiu muito bem, chegando a cerca
de 40% dos votos válidos. Mas funcionou
tanto que JB não conseguiu se eleger senador,
ficando com uma nada honrosa – para um ex-
governador – quarta posição.

Mas, vida que segue. E a campanha de


Valadares Filho (PSB), neste segundo turno,

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 12


| OPINIÃO | CINFORMANDO 2/4

tem demonstrado muito bem que Jackson


e Belivaldo não estão tão distantes assim
um do outro. Primeiro porque JB saiu do
governo em abril. Humanamente não é
possível mudar o estado das coisas em tão
pouco tempo. E, convenhamos, Belivaldo
seguramente votou em JB para o Senado.
Só não o queria e nem o quer por perto para
evitar desgaste ao seu nome. Ponto.

Mas agora a coisa se complica, uma vez que a


campanha de Belivaldo foi que pediu para que a
de Valadares não utilize o nome de André Moura
(PSC) numa ligação com o atual governador.
Ora bolas, mas será mesmo que teremos uma
campanha apenas de negação até o dia 28 de
outubro por parte de Belivaldo? Mesmo com seu
governo não aprovado, Jackson tem história e
merecia mais respeito. E mesmo quem discorda
de André Moura em tudo não é capaz de dizer que
o trabalho dele, nos últimos dois anos, beneficiou
Sergipe com recursos para os municípios.
Campanha, como diz o outro, é “coisa do cão”.
Mas não é legal chutar publicamente quem, no
privado, acaba tendo, sim, sua importância.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 13


| OPINIÃO | CINFORMANDO 3/4

Por exemplo
Algumas adesões de prefeitos que apoiaram
André Moura ocorreram para Valadares também
– em menor número, é verdade. Mas nem por
isso a campanha de Valadares foi a Justiça...

Mais essa
Como se não bastasse o clima pesado
das eleições presidenciais e estaduais, a
disputa pelo comando da OAB/SE já começa
com denúncias pesadas contra um dos
candidatos. Sal grosso!

Perigo
A utilização de pressões externas para decidir
pelos outros o posicionamento no segundo
turno é um capítulo bem sujo dessas eleições
em Sergipe. Tudo nos bastidores, nada as claras.

Alto lá!
Depois de iniciar o segundo turno no clima
do “já ganhou”, a campanha de Belivaldo
deu uma chacoalhadas em apoiadores mais
exaltados. Até divulgação de pesquisa vem o
“ainda não ganhamos”.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 14


| OPINIÃO | CINFORMANDO 4/4

Em cana! I
Estranha a posição de quem critica a delegada
Daniele Garcia pelo seu empenho na eleição de
segundo turno. Ou são meros puxa-sacos ou é
gente que tem uma memória muito seletiva, viu?

Em cana! II
Pois a motivação de Daniele é das mais justas
para qualquer cidadão: ela foi afastada de
uma investigação que poderia ter pego gente
graúda em casos de corrupção. Estranho seria
ela não se manifestar.

Aliás
A verdade é que, até agora, nas hostes
governistas, ninguém engoliu o apoio de Daniele
e do Delegado Alessandro (Rede), senador
eleito, a Valadares. Daí o que resta é atacar.

Bicho vai pegar


Quem viveu o primeiro turno e seus
“números malucos” em termos de pesquisa,
de uma coisa já tem certeza. Não dá pra
cravar 100% de certeza em nada antes das
17h do próximo domingo.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 15


| OPINIÃO 1/2

PAINEL DO LEITOR
SELFIE X BRAGGIE
(MATÉRIA – CINFORM FIM DE SEMANA –
EDIÇÃO 1853-B – 19/10/2018)

Ansioso para ler... me interessa muito esse tema.


Parabéns, Ju. lEDER THEODORO GOMES

Juliana, você tem uma equipe de divulgação incrível!


lTANIA ELIAS MAGNO DA SILVA

NOSSA
NOTA – ENTRADAS – TRAZ A CONTA –
CINFORM FIM DE SEMANA –
EDIÇÃO 1853-B – 19/10/2018)
Amendoim cozido na cevada e água de caranguejo.
Haha!l@NATHALIEDUARTE

TAC vai na @cervejariauca que tem. Uma imperial stout com


amendoim. Ficou fina a cerveja!l@CIROTRAVASSOS

Russian Imperial Stout da @cervejariauca leva amendoim, salve


engano. l@SUENIOW

Já está feita, @trazaconta! Mas com seus 12% não está nada
levinha... l@CERVEJARIAUCA

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 16


ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 17
1/9

POLÍTICA

BELIVALDO
CHAGAS DIZ QUE
SEU PROJETO
PLANEJA OS
PRÓXIMOS
30 ANOS
lAtual governador enfrenta
Valadares Filho no segundo turno

FREDSON NAVARRO | redacao@cinform.com.br

Os sergipanos vão voltar às urnas no


próximo domingo (28) para eleger o novo
governador do estado. Os candidatos Belivaldo

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 18


| POLÍTICA 2/9

Chagas (PSD) e

FOTOS DIVULGAÇÃO
Valadares Filho
(PSB) vão disputar
o 2º turno das
eleições. No 1º turno,
o atual governador
recebeu 40,84%
dos votos válidos,
contra 21,49%
do concorrente.
A disputa segue
acirrada e Belivaldo
garante que seu “O resultado do primeiro
projeto de governo turno foi muito positivo”

planeja os próximos
30 anos. Ele diz que o principal desafio é
reequilibrar as finanças públicas.

Belivaldo Chagas tem 58 anos, é natural de


Simão Dias e é defensor público aposentado.
Tem três filhos e é divorciado. Sua trajetória
política iniciou cedo quando foi candidato
à vereador de Simão Dias. Ele foi eleito
deputado estadual durante quatro mandatos.
Em 2006, tornou-se vice-governador após

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 19


| POLÍTICA 3/9

a eleição de Marcelo Déda (PT). Em 2010,


foi novamente vice-governador ao lado de
Jackson Barreto (MDB) e no dia 07 de abril
de 2018, Belivaldo assumiu oficialmente o
Governo do Estado de Sergipe.

Confira a entrevista na íntegra que o


candidato concedeu ao CINFORM:
CINFORM – Como o senhor avalia o
resultado do primeiro turno das eleições?
BC – Antes de mais nada, quero agradecer
aos mais de 403 mil eleitores sergipanos
que confiaram nas ações e nas palavras de
Belivaldo Chagas e me levaram ao segundo
turno com mais de 40% dos votos válidos.
Encaro o resultado das urnas de forma
extremamente positiva, pois pudemos perceber
que os sergipanos compreenderam a nossa
mensagem, nossas propostas e nos deram o
voto de confiança para fazer Sergipe avançar
ainda mais. Continuaremos nossa aliança com a
população sergipana, dialogando, apresentando
propostas e, com fé em Deus e em Nossa
Senhora Santana, seguimos rumo a mais uma
vitória agora no segundo turno.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 20


| POLÍTICA 4/9

Belivaldo diz que principal desafio é reequilibrar as dívidas

CINFORM – Por que o senhor se


considera a melhor opção para
governar Sergipe?
BC – Os motivos são vários, e um deles diz
respeito à experiência que tenho acumulada ao
longo dos anos na gestão pública. Orientamos
nossas metas na administração do Estado
não apenas para os próximos quatro anos,
pensando em uma reeleição lá na frente, algo
que está descartado. Assim, elaborei, junto
com Eliane Aquino, candidata à vice da minha
chapa, um Programa de Governo que visa
preparar Sergipe para além da minha próxima
gestão, mas voltado, sobretudo, para o futuro

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 21


| POLÍTICA 5/9

das próximas gerações, para os próximos


30 anos. Vamos superar a crise das finanças
que imobiliza a capacidade do setor público
e ampliar e melhorar as políticas públicas,
notadamente aquelas que afetam as faixas
mais carentes da população. Então peço aos
eleitores que comparem as duas candidaturas,
as propostas, avaliem a história de cada um e o
que já fizeram quando tiveram a oportunidade
de fazer, mas não deixem de votar e escolher
o candidato que melhor lhes representa, se
o candidato experiente, que conhece bem o
funcionamento da máquina administrativa e já
mostrou que sabe como superar os desafios e
fazer Sergipe avançar, que é Belivaldo Chagas,
ou aquele que não sabe o que diz, não tem
experiência alguma e quer fazer da cadeira de
governador seu primeiro emprego.

CINFORM – Quais são os principais


problemas de Sergipe e como pretende
solucioná-los, caso seja eleito?
BC – Nosso principal desafio hoje é
reequilibrar as finanças públicas e esse
trabalho já estamos fazendo. É preciso,

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 22


| POLÍTICA 6/9

VIEIRA NETO

Chagas assumiu o comando do governo em abril e tenta a reeleição

antes de tudo, sanear as nossas contas.


Por isso, ao assumir o cargo, implementei
um Plano de Recuperação Econômica
e de Geração de Emprego, que tem nos
possibilitado reduzir despesas e aumentar
nossas receitas. Com essas ações, teremos
ganhos em recursos públicos, que serão
revertidos na oferta qualificada das políticas
públicas em todas as áreas. Nosso programa
de governo prevê um aprofundamento das
medidas que já colocamos em prática e
que tem demonstrado resultados positivos,
como a regularização dos pagamentos dos

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 23


| POLÍTICA 7/9

Preparei o plano de governo com Eliane Aquino”

servidores e dos fornecedores. Estamos


avançando e, com fé em Deus e ajuda do
povo de Sergipe, vamos vencer esta eleição e
fazer Sergipe avançar ainda mais.

CINFORM – Os partidos aliados vão ter


espaço em seu governo de qual forma?
Houve promessas?
BC – Não houve e não há qualquer que
seja a promessa a esse ou àquele partido
em relação a ocupação de cargo no meu
próximo governo. Na composição de um
governo, é algo extremamente natural um

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 24


| POLÍTICA 8/9

partido sugerir e indicar nomes para auxiliar


o governador. Digo e repito, na minha
equipe só fica quem trabalha. A pessoa que
assume um cargo, independentemente de
ter sido indicado por um partido aliado, se
não cumprir as metas e não se enquadrar
no ritmo de trabalho do governador,
automaticamente tá fora. No meu governo
não tem essa conversa de apadrinhamento
político para proteger quem não trabalha.
Vou ter ao meu lado aqueles em quem confio
e sei que posso esperar um bom trabalho,
independente se é ligado a partido A ou B.
Essas conversas acontecerão no devido
momento e com toda cautela e cuidado
para que possamos montar uma equipe de
governo técnica e competente.

CINFORM – Por que o povo sergipano


deve acreditar em seu projeto e votar em
você?
BC – Como já disse, temos duas
candidaturas neste segundo turno. Uma, a da
experiência, outra a da falta de capacidade
para governar. Então, com Belivaldo, os

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 25


| POLÍTICA 9/9

“Minha experiência acumulada faz a diferença”

sergipanos têm a opção de escolher, nesse


momento delicado pelo qual passamos, um
gestor, alguém que tem mostrado todos os
dias que sabe como resolver os problemas e
superar os desafios e que vai administrar o
Estado de forma técnica, com responsabilidade
e transparência, sem prometer aquilo que não
vai ter condições de cumprir. Por isso, peço aos
eleitores sergipanos, mais uma vez, que me
deem a oportunidade de seguir administrando
nosso Estado votando em Belivaldo Chagas no
próximo dia 28 de outubro.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 26


| POLÍTICA 1/8

“SOU O NOVO
CONTRA A VELHA
POLÍTICA”,
DEFENDE
VALADARES FILHO
lDeputado federal vai enfrentar
o atual governador no segundo turno

FREDSON NAVARRO | redacao@cinform.com.br

Os sergipanos vão voltar às urnas no


próximo domingo (28) para eleger o novo
governador do estado. Os candidatos Belivaldo
Chagas (PSD) e Valadares Filho (PSB) vão
disputar o 2º turno das eleições. No 1º turno,
o atual governador recebeu 40,84% dos
votos válidos, contra 21,49% do concorrente.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 27


| POLÍTICA 2/8

A disputa segue

FOTOS DIVULGAÇÃO
acirrada e o
deputado federal
Valadares Filho
defende que
representa o novo
contra a velha
política e pede o
voto de confiança
dos eleitores.

Valadares
Filho tem 38 “Quero diminuir o
anos, nasceu em número de secretarias”

Aracaju, é bacharel
em Administração de Empresas. Iniciou
sua militância na Juventude Socialista
Brasileira. Em 2006, aos 26 anos, foi eleito
deputado federal, pela primeira vez, com
mais de 85 mil votos, um dos mais jovens
parlamentares do Congresso Nacional.
Atualmente o deputado exerce seu terceiro
mandato na Câmara. A forte atuação do
jovem parlamentar sergipano o credenciou a
ocupar, no período 2013-2014 a presidência

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 28


| POLÍTICA 3/8

Valadares diz que resultado do 1º turno foi positivo

da Comissão de Turismo e Desporto. A


defesa da prática esportiva como meio de se
fazer a inclusão social de crianças e jovens
brasileiros é uma constante na atuação
de Valadares Filho. Ele já foi candidato à
prefeito de Aracaju duas vezes e ficou em
segundo lugar.

Confira a entrevista na íntegra que o


candidato concedeu ao CINFORM:
CINFORM – Como o senhor avalia o
resultado do primeiro turno das eleições?
VF – Avalio como um resultado positivo.
Nossa candidatura chegou onde ninguém

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 29


| POLÍTICA 4/8

Candidato promete combater a corrupção

imaginava que chegaria sem as maiores


lideranças e sem os grandes partidos políticos.
O sentimento da mudança mostrou muita força
e viram esse sentimento na nossa candidatura.
Estou muito satisfeito com o resultado e muito
otimista com a nossa vitória no próximo dia 28.

CINFORM – Por que o senhor


se considera a melhor opção
para governar Sergipe?
VF - Porque eu represento a nova política

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 30


| POLÍTICA 5/8

contra a velha
política. São
dois projetos
totalmente
distintos neste
segundo turno.
A velha política é
esse governo do
toma lá, da cá, é
o governo que já
fez as negociatas
tradicionais
da própria
velha política “Preciso de uma oportunidade
para governar Sergipe”
em relação
a secretarias, é um governo inchado em
cargos comissionados, sem nenhum critério
nas nomeações, que massacra servidores
públicos e aposentados, que sucateou a
saúde pública. Além Dos piores índices com
relação à segurança, 180 mil desempregados,
que representa o pior índice da nossa
história. Enfim, tudo isso representa a velha
política dos partidões, dos grandes acordões
com todos de um lado só. Já a nova política

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 31


| POLÍTICA 6/8

representa os novos valores, novas ideias,


um governo independente que vai priorizar a
meritocracia, a gestão qualificada e técnica
para que a gente possa qualificar todos os
serviços. Em relação à distinção desses dois
projetos é que estou muito confiante da
vitória da nova política e da mudança.

CINFORM – Quais são os principais


problemas de Sergipe e como pretende
solucioná-los, caso seja eleito?
VF – Sergipe hoje foi atrasado em todas as
áreas, mas destaco três eixos fundamentais:
saúde, segurança pública e a geração de
emprego são os índices mais alarmantes,
somados a educação que tem um IDEB
muito aquém do ideal, muito abaixo da
média nacional. Nós iremos priorizar essas
pastas e essas políticas sem esquecer das
outras que também foram muito atrasadas
nesse governo. Vamos governar em três
eixos: Logo de início iremos auditar todos
os contratos em todas as pastas; o segundo
eixo visa evitar o desperdício e acabar
com esse número exorbitante de cargos

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 32


| POLÍTICA 7/8

comissionados. É
inadmissível um
governo que vive
uma crise fiscal
como Sergipe
gaste mais de
R$ 140 milhões
gastos em cargos
comissionados.
Também iremos
diminuir o
número de
secretarias.
Vamos implantar, Valadares diz que atual
governo já provou incompetência
já nos primeiros
dias de governo, uma ampla reforma
para melhorar a eficiência da gestão; Já o
terceiro eixo atuará no combate implacável
à corrupção. A economia deste dinheiro da
corrupção irá possibilitar que façamos novos
investimentos.

CINFORM – Os partidos aliados


vão ter espaço em seu governo de
qual forma? Houve promessas?

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 33


| POLÍTICA 8/8

VF – Estou muito à vontade em relação


a isso. Nossa campanha é com o povo, com
homens e mulheres de bem que apoiam
nosso projeto. Nosso governo não é um
governo de negociata, de toma lá, da cá.
Assim teremos eficiência administrativa e
independência na formação da equipe, e
vamos priorizar a meritocracia e a gestão
puramente técnica para que tenhamos um
governo que melhore a vida das pessoas.

CINFORM – Por que o povo


sergipano deve acreditar em seu
projeto e votar em você?
VF – Porque eu preciso justamente de
uma oportunidade que não tive ainda. É isso
que estou pedindo ao povo de Sergipe. Este
governo que está aí de Jackson e Belivaldo
já demonstrou sua incompetência e falta
de compromisso. Já demonstrou que não
tem a capacidade de enfrentar os graves
problemas do estado. Com a proposta de
governo que estamos debatendo com a
sociedade, estou certo de que os sergipanos
confiam que é o melhor para Sergipe.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 34


1/7

GERAL

INTOLERÂNCIA
X ALERGIA
A LACTOSE
CONHEÇA AS
DIFERENÇAS
lDeficiência na digestão da enzima
lactase pode causar sintomas intestinais

JULIANA PAIXÃO | redacao@cinform.com.br

O leite é um dos principais alimentos para


o ser humano, presente em vários alimentos
como queijos, iorgutes, faz parte do dia a dia.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 35


| GERAL 2/7

Porém nem todos

ARQUIVO PESOAL
se dão bem com o
alimento, pesquisas
mostram que cerca
de 70% sofrem
com intolerância
a lactose. A
gastroenterologista,
Priscila Lopes,
explica a diferença
entre intolerância
e alergia a lactose. Priscila Lopes, Gastroenterologista
Clínica com Especialização em
“A intolerância Motilidade e Doenças Funcionais
à lactose é a
dificuldade do organismo de digerir o açúcar
do leite (lactose) devido à diminuição ou
ausência da produção da enzima digestiva
responsável (lactase), o que pode ocasionar
uma intolerância leve, moderada, severa
ou secundária a um supercrescimento
bacteriano. Já a alergia à proteína do leite
é uma resposta mediado pelo sistema
imunológico mais frequente na primeira
infância e que além de sintomas intestinais
também geram sintomas dermatológicos

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 36


| GERAL 3/7

(urticárias, dermatites), respiratórios


(asma, rinite) e diminuição do crescimento e
dificuldade para ganhar peso”, explica.

Priscila comenta que com o avanço


da medicina é possível diagnosticar os
problemas relacionados ao consumo da
lactose. “Não existe um motivo específico
para o aumento de pessoas com problemas
relacionados ao consumo de lactose. O que se
vê hoje é que algumas pessoas com queixas
abdominais, por exemplo, que tinham o
diagnóstico de síndrome do intestino irritável
na verdade eram intolerantes a lactose. O
que se pode dizer hoje que devido a uma
investigação maior e como conseqüência
mais exames de intolerância são realizados ,
logo mais pessoas ficam conscientes da sua
restrição”, comenta.

TIPOS
A gastroenterologista explica que para
cada diagnostico há uma recomendação.
“A intensidade é muito de acordo com que
nível de intolerância você tem. O paciente

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 37


| GERAL 4/7

que possui a intolerância leve tem sintomas


mais suaves, então está muito relacionado
à quantidade de lactose que ele ingere
então se comer em grandes quantidades
pode sofrer algum desconforto abdominal,
alguma distensão, então são pacientes que
se comerem menos fica quase sem queixas.
A gente também orienta que esse paciente
não faça restrição absoluta da lactose, para o
corpo poder ainda produzir a enzima”, conta.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 38


| GERAL 5/7

“A intolerância moderada o paciente ao


ingerir qualquer quantidade de lactose ele já
apresenta um desconforto intestinal maior,
lembrando que esse desconforto pode ser
diarréia, constipação, distensão, náuseas
e normalmente se esse paciente usar a
enzima lactase ele fica bem. Já a intolerância
lactose severa, o paciente apresenta queixas
exuberantes, uma diarréia mais intensa,
uma constipação, tudo está relacionado
da intensidade e da quantidade de lactose,
quem tem intolerância a lactose severa não
precisa ingerir uma quantidade grande de
leite”, destaca.

Priscila conta que também


há a intolerância decorrente ao
supercrescimento bacteriano. “Ela é muito
decorrente após ao processo de alguma
infecção que há uma translocação de
bactéria ao intestino delgado, fazendo
com que o paciente fique suscetível aos
desconfortos da lactose, sendo necessário
um tratamento com antibiótico para
melhorar essas bactérias de infecção”.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 39


| GERAL 6/7

DIAGNOSTICO
Apresentado os sintomas, a
gastroenterologista explica que o primeiro
passo para o diagnostico é o exame de
sangue. “A gente faz a investigação em
primeiro momento através do exame
de sangue, que é mais sensível e pouco
especifico, então ele abrange um maior
numero de pessoas que poderiam ter alguma
queixa de lactose, mas para você determinar
se o paciente sofre intolerância a lactose e
quantificar o grau de intolerância somente
no teste respiratório”, comenta.

Priscila Lopes explica como funciona o


teste respiratório para o diagnostico de
intolerância a lactose. “O teste respiratório

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 40


| GERAL 7/7

consiste num preparo com uma dieta


restritiva de 24 a 48h, faz em jejum primeiro
o paciente sopra num aparelho após a
ingesta de até no máximo 25g de lactose
diluída em água 150ml , a partir daí em 30
em 30 min irá soprar nesse aparelho no total
de 7 sopros ( duração de 3h). A diferença
desse exame para o de lactose medido no
sangue é que esse você calcula o hidrogênio
expirado após a ingestão da lactose e não o
aumento da glicose.

O teste respiratório da Lactose está


fundamentado no fato que somente as
bactérias produzem H2 como resultado
do seu metabolismo. A Lactose só é
absorvida pelo intestino delgado após ter
sido hidrolisada pela Lactase em Glicose e
Galactose. Quando há deficiência ou ausência
enzimática, a Lactose não é absorvida, e ao
atingir o intestino grosso sofre fermentação
bacteriana (hidrólise). O resultado final deste
processo é um aumento da produção de H2,
o qual é absorvido pela circulação no cólon e
eliminado pelo ar pulmonar expirado”.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 41


| GERAL 1/4

MUDAR
COMPORTAMENTO
PARA ATINGIR
METAS É O
SEGREDO DO
SUCESSO
lTreinamento de Wendell Carvalho
reúne centenas de pessoas em Aracaju

FREDSON NAVARRO | redacao@cinform.com.br

O especialista em mudança comportamental


e estratégias para atingir metas, Wendell
Carvalho, ministrou o treinamento curso ‘O
Poder de ser Imparável, A Experiência’ em
Aracaju. A capacitação foi realizada neste

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 42


| GERAL 2/4

domingo (21) em

FOTOS DIVULGAÇÃO
um hotel da capital
e reuniu centenas
de pessoas de
diversos municípios
e estados vizinho. O
evento contou ainda
com a participação
de Karina Peloi.

Pela primeira
vez em Aracaju,
Wendel realizou Wendell Carvalho comemora
resultado do treinamento
o treinamento
sobre Inteligência Emocional, Reprogramação
de Crenças, Controle de Pensamentos,
Rotinas de Alta Performance e Passo a
passo para uma Vida Abundante. “O foco
do treinamento foi orientar a reprogramar
crenças, dominando o medo e criando uma
nova realidade; desbloquear o potencial para
se tornar uma referência em no trabalho;
entender os padrões de pessoas prósperas e
como aplicar isso; reestruturar laços afetivos
e viva novamente a paixão do começo do

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 43


| GERAL 3/4

relacionamento e desenvolver a conexão com


a gratidão divina. O público chegou com muita
vontade para a imersão e o resultado foi muito
satisfatório”, vibra.

O jornalista Anderson Barbosa participou do


treinamento e comemora os resultados. “Nossa
mente é responsável por todas as nossas ações.
Ter um controle emocional e sabedoria para agir
é o segredo do sucesso”. Vibra.

CARREIRA
Wendell Carvalho já treinou pessoalmente
mais de 117 mil alunos em todo Brasil.
Conhecido nacionalmente por sua energia,
dinamismo e pelo uso de ferramentas
cientificas para mudança de crenças e
atitudes, Wendell estudou nos EUA com o
mestre da motivação Anthony Robbins e com
o guru da riqueza T. Harv Eker. Seus vídeos
no YouTube já somam mais de 5 milhões de
visualizações e têm ajudado milhares de
pessoas a transformarem suas vidas.

Estudou o que existe de melhor em

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 44


| GERAL 4/4

Jornalista
Anderson
Barbosa elogia
metodologia
aplicada

desenvolvimento humano e buscou simplificar


esses métodos para que qualquer pessoa possa
mudar de vida rapidamente e atingir seus sonhos
mais incríveis. Atuou como Mentor, Coach e
Treinador em mais de 183 empresas no Brasil,
incluindo Claro, Gerdau, Petrobras, BRF, CVC,
Sebrae, VIVO, Banco do Brasil, Caixa, Rodobens,
Presidentes 15k, Diretoras Nacionais e Imperiais.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 45


ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 46
| GERAL 1/6

NO DIA DO
DENTISTA,
EDMO MATHEUS
RECOMENDA
‘IMPLANTE
DENTÁRIO’
lEspecialista explica como procedimento
oportuniza melhorias na qualidade de vida

O Dia Mundial do Dentista é celebrado


na próxima quinta-feira (25) e o CINFORM
convidou o cirurgião-dentista Edmo Matheus
para fazer um alerta sobre a saúde bucal que
interfere diretamente na saúde geral do corpo.
Os dentes são responsáveis pela mastigação
dos alimentos, articulação das palavras,

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 47


| GERAL 2/6

além de serem

FOTOS DIVULGAÇÃO
determinantes
na autoestima. O
que fazer na perda
deles? O implante
dentário tem sido
uma realidade
da odontologia
moderna e tem
ganho destaque no
segmento.

Edmo Matheus
explica que nos
últimos anos houve Edmo Matheus
comemora o Dia Dentista
um crescimento
expressivo na busca dessa técnica. Segundo
ele, o implante dentário é um dispositivo feito
em titânio, colocado dentro do osso, logo abaixo
da gengiva, com o intuito de substituir raízes de
dentes perdidos.

“Por muito tempo se procurou um material


que não reagisse aos tecidos do corpo
humanos, ou que essa reação fosse positiva.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 48


| GERAL 3/6

Cresce busca por implantes dentários

Na década de sessenta, pesquisadores suíços


descobriram que o titânio criava uma ligação
extremamente forte com o nosso osso, capaz
de suportar as forças da mastigação”, informa.

REABILITAÇÃO ORAL
A perda dos dentes possibilita que o
organismo reabsorva o osso da região. Com
isso, são várias as técnicas utilizadas para a
reabilitação oral. É levado em consideração, por
exemplo, a específica condição bucal, devendo

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 49


| GERAL 4/6

“Antes de iniciar tratamento, já temos


uma perspectiva real do resultado”

ser tratada de forma personalizada, devido à


especificidade de cada caso. Ao longo do tempo,
essa problemática tem sido compensada com
próteses de tipos fixos, removíveis e totais.

“Os altos custos iniciais dos implantes, à


época de seu surgimento, relegaram esse
tratamento à uma fatia reduzida. Contudo,
com a produção em série e perfusão social,
os implantes tornaram-se economicamente
viáveis a um amplo contingente populacional.
A melhor forma de se repor um ou mais dentes
perdidos é com implante dentário e as pessoas

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 50


| GERAL 5/6

têm buscado essa melhoria na qualidade de


vida”, diz o cirurgião-dentista.

Quando havia a perda dos dentes, a famosa


dentadura era uma das saídas. Com os avanços
das técnicas odontológicas, o implante
dentário se tornou uma versão moderna e
melhorada dela. “Ela é a mãe de todas as
próteses. Sem ela não teríamos a referência do
posicionamento ideal dos dentes. Um dentista,
antes de fazer implantes, deve dominar a
confecção de próteses convencionais. Sem
isso, muita coisa se perde”, ressalta.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 51


| GERAL 6/6

BENEFÍCIOS DO IMPLANTE
O cirurgião-dentista explica que quando há a
perda dos dentes, os estímulos de crescimento
e manutenção do osso abaixo da gengiva são
cessados e o corpo encara essa arquitetura óssea
como inútil. Para ele, a eficácia mastigatória de
paciente que usa prótese é deficiente, sobretudo
se for antiga ou estiver mal adaptada.

Um dos grandes benefícios do implante é


a previsibilidade. “Antes mesmo de iniciar o
tratamento, já temos uma perspectiva bem
real do resultado. Ao contrário das próteses,
eles garantem segurança ao falar, comer e
se relacionar com o mundo. Os alimentos
também são melhor triturados e são eficazes a
fonética e a estética”, destaca.

Quanto às restrições, elas são específicas


consoante a condição sistêmica do paciente.
Por exemplos, pessoas com osteoporose, que
usam medicação na forma injetável, correm o
risco de necrose óssea e pacientes fumantes
inveterados e/ou diabéticos descompensados
tendem a obter insucesso.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 52


ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 53
| GERAL 1/5
ALAN SANTANA

Uma das viagens da agência Sergipe Viagens

TURISMO NO
INSTAGRAM
lAgências de turismo utilizam o
Instagram como plataforma de vendas

JULIANA PAIXÃO | redacao@cinform.com.br

As redes sociais mudaram o modo de viver,


logo os negócios também mudaram hoje ter
rede social é quase uma “obrigação”. A área de
turismo seguiu o rumo da tecnologia e cresceu,
empresas vendem pacotes de viagem através

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 54


| GERAL 2/5

do Instagram e a

ARQUIVO PESSOAL
propaganda quem
faz é o cliente,
postando fotos na
viagem.

A proprietária
da agência de
Turismo TRIPSE,
Marilia Pinheiro,
começou a utilizar
as redes sociais
para as vendas na
época do Orkut,
atualmente as
vendas da sua
agência são
cerca de 80%
realizadas através
Marilia Pinheiro, proprietária
das redes sociais. da agência TripSe
“A idéia surgiu lá
atrás, eu comecei vendendo ingresso para
festa e bate e volta pra have então eu usava
a gama de amigos que eu tinha no Orkut
ou facebook para poder vender tudo, então

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 55


| GERAL 3/5

migrei para o Instagram. Hoje ele nos da uma


visibilidade muito boa, hoje quando a gente
posta algo, bomba”.

Marilia explica o processo de venda.


Começa com a venda diretamente no
Instagram, passo as informações e ai vamos
para o whats app, que dá para mandar pdf,
mas a maioria começa pelo Instagram. Vale
muito a pena, porque você programa as
postagens, todo mundo está vendo, todo
mundo tem Instagram”, conta.

O proprietário da empresa Sergipe Turismo,


Estêvan dos Reis, também começou as vendas
pelo Orkut e conta que o Instagram é um bom
local para vendas “Sobre vendas hoje em dia
devido à crise que vivemos tem períodos que
vendemos muito bem e tem períodos que se
vende na margem do limite para se garantir
que a viagem aconteça é mesmo que não atinja
esse limite mesmo assim tentamos realizar para
na causar uma insatisfação para o cliente que
se programou para aquele feriado ou aquele
domingo que a pessoa se programou por um

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 56


| GERAL 4/5

certo tempo para seu

ARQUIVO PESSOAL
aproveitamento”, explica.

Estêvan explica que é


necessário uma atualização
constante. “Com certeza o
Instagram hoje é uma janela
muito boa para o negócio
mas estamos sempre de
olho pois é incerto o futuro
do Instagram pois como
o Orkut sumiu do dia pra Estêvan dos Reis, proprietário
noite para o Facebook e hoje da agência Sergipe Viagens
o Instagram é a maior um
outro gigante pode vir e levar esse mercado e
assim esse trabalho de números de seguidores
, visualizações , curtidas vai tudo para o espaço
para um novo ciclo. E não só para o Turismo
mas para tudo que vc se propõe a fazer da
melhor forma possível o Instagram vai ser uma
ferramenta muito boa para qualquer negócio”

A proprietária da TRIPESE conta que a


ferramenta do Instagram é vantajosa pela
divulgação dos seus clientes. “Hoje virou

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 57


| GERAL 5/5

IGOR

Clientes da TripSe em um passeio promovido pela agência

muito uma questão de “status” as fotos, as


pessoas não estão preocupadas se você
está bem ou não, elas querem saber o que
você está postando. E ai você está em um
local fantástico, paradisíaco e você posta,
automaticamente você divulga a minha
agência, é uma divulgação gratuita”, destaca.

Estêvan destaca que o fato de ter um fotografo


profissional, idéia que surgiu na Sergipe Viagens
em 2013, é um dos trunfos para as viagens já que
todos querem seus registros durante os passeios
para postar nas redes sociais.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 58


| GERAL 1/9
PIXABAY

HIPERTROFIA
CONQUISTE MASSA
MAGRA DE MANEIRA
CONSCIENTE
lÉ necessário procurar um especialista
para orientação de como atingir o
objetivo, respeitando o metabolismo e a
individualidade de cada um

THAYNÁ FERREIRA | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 59


| GERAL 2/9

A hipertrofia consiste

ARQUIVO PESSOAL
no aumento da massa
magra no organismo,
mas o processo de
ganho de músculos não
é tão simples como
muitos pensam, requer
muito trabalho, força,
determinação e foco.
Mas nem todo mundo
consegue ter paciência Nutricionista Thiale Carvalho
e acaba apelando por
dietas ‘malucas’, o que pode ser prejudicial
à saúde. Por isso, é importante buscar
apoio profissional através de nutricionistas,
nutrólogos ou endocrinologistas.

De acordo com a nutricionista Thiale


Carvalho, para conquistar o corpo que
almeja não tem segredo, basta seguir uma
alimentação equilibrada, conjugada com
atividade física. Para ela, as dietas ‘malucas’
possuem efeitos de curtos prazos, chamados
efeito sanfona. Além de que podem causar
disbiose intestinal, ou seja, diminuição da

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 60


| GERAL 3/9

absorção de vitaminas e minerais, assim como


desequilíbrio de bactérias boas no intestino.
Segundo ela, alguns sintomas da disbiose são:
diarreia, constipação, gases, candidíase, queda
de cabelo, unhas fracas, dores de cabeça, entre
outros sintomas.

A nutricionista explica que para conquistar


massa magra é necessário um trabalho
lento e de longo prazo. “Temos que levar
em consideração o metabolismo e a
individualidade do paciente. No ganho de
massa magra é necessário volume alimentar
e na perda de peso, equilíbrio alimentar. Por
isso a alimentação conta muito. É necessário
consumir alimentos ricos em carboidratos
complexo, como raízes, tubérculos, integrais
e proteínas de alto valor biológico, desde que
sejam equilibrados e distribuídos de acordo
com a individualidade e rotina alimentar de
cada paciente”, diz.

De acordo com a nutricionista Anna Waleska


Santos Correia, primeiramente é necessário
ter paciência, pois massa magra não vai

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 61


| GERAL 4/9

aparecer da noite para o

ARQUIVO PESSOAL
dia. Segundo ela, existe
todo um caminho a ser
percorrido, e na maioria
das vezes, a pressa no
alcance do objetivo gera
a vontade exorbitante do
uso de esteróides, o que
pode causar inúmeros
malefícios para a saúde,
no futuro.
Nutricionista Anna
Waleska Santos Correia
“Portanto, é
importante que haja muita paciência,
dedicação e comprometimento para a
manutenção de treinos e alimentação
equilibrada e completa, com a presença de
todos os nutrientes importantes para a saúde,
de maneira individual, para que seja alcançado,
dessa forma, energia, crescimento muscular,
recuperação dos tecidos, e além disso, o bom
funcionamento intestinal”, informa.

Sobre as dietas malucas, a nutricionista


fala que é a coisa mais normal do mundo é

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 62


| GERAL 5/9

encontrar pessoas que iniciaram algum tipo de


dieta por conta própria, na maioria das vezes
em processo de emagrecimento.

“Isso é péssimo, visando que, essas


dietas, em sua maioria, apresentam
deficiência de nutrientes para a necessidade
diária do indivíduo, o que pode fazer
muito mal à saúde, onde é muito comum
encontrarmos casos de hipoglicemias,
cansaço e fadiga durante o dia, mal estar,
desmaios, compulsões, início de transtornos
alimentares, e também, bastante frustração,
pois esse tipo de dieta, na maioria das vezes
gera o efeito sanfona, onde assim como
ocorre a perda de peso (perda de massa
magra e gordura), em seguida, o processo do
ganho de gordura é bem acelerado. Então, é
preciso ter muito cuidado”, alerta.

PERDER X GANHAR
É mais fácil perder ou ganhar peso? A
nutricionista Anna Waleska informa que não
tem como estipular o que é mais fácil ou
mais difícil, pois a individualidade de cada

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 63


| GERAL 6/9

pessoa e de cada organismo é muito forte.


“Alguns apresentam a genética dos sonhos,
outros não. Alguns apresentam patologias
(doenças), outros são completamente
saudáveis. O ponto mais importante a frisar
na nutrição é a individualidade de cada
um. Além de que, muita gente acha que
não consegue chegar onde almeja, até o
momento em que se compromete e faz por
onde, da maneira correta. A melhor opção é
ter acompanhamento com um profissional
nutricionista para que ele possa indicar o
melhor caminho a ser percorrido para o
alcance do objetivo estipulado”, explica.

SUPLEMENTAÇÃO
O uso da suplementação ajuda no ganho
mais rápido de massa magra? De acordo
com Thiale é bem relativo, pois depende da
individualidade e rotina do paciente. “Vários
fatores tenho que levar em consideração
para ver se realmente é necessário ou não
suplementar. Na maioria das vezes não há
necessidade de suplementação, já que consigo
distribuir uma alimentação rica em macro

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 64


| GERAL 7/9

e micronutrientes. A depender da rotina e


necessidade de ganho de massa magra a longo
ou médio prazo do paciente, pode ser prescrito
suplementos como Whey Protein, Creatina,
Glutamina, entre outros”, destaca.

Já segundo Anna Waleska muita gente acha


que só é possível ganhar massa magra se fizer
uso de suplementação, mas segundo ela não
é bem assim. A nutricionista explica que o uso
de suplemento de maneira isolada para ganho
de massa magra não garante bons resultados,
mas se você estiver ativo em treino e manter
a alimentação correta e alinhada terá sim
otimização de seus resultados.

“Dessa forma, caso o indivíduo não consiga


consumir a quantidade ideal dos nutrientes
necessários para si através dos alimentos,
entramos com a suplementação. Inclusive, é
bom lembrar que os iniciantes na prática do
exercício físico não têm necessidade alguma
de já aderir ao uso do suplemento, exceto em
casos específicos. Indico que se alimente bem,
de forma saudável, em quantidades ideais para

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 65


| GERAL 8/9

si mesmo, nos primeiros meses de adaptação


e em seguida avaliar se realmente há a
necessidade de acrescentar a suplementação.
Existem vários suplementos que podem
ser utilizados para auxiliar no ganho de
massa magra. É importante lembrar que não
existe mágica, é apenas um auxílio na boa
alimentação que já está sendo realizada para o
alcance do ganho de massa magra”, esclarece.

ESTÉTICA
Muitas pessoas também procuram por

RECEBA O SEU
JORNAL CINFORM DIGITAL
GRÁTIS
TODA SEMANA ATRAVÉS
DO WHATSAPP, ÀS SEGUNDAS
E QUINTAS-FEIRAS

TOQUE AQUI
E CADASTRE-SE

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 66


| GERAL 9/9

procedimentos estéticos

ARQUIVO PESSOAL
para acelerar o processo
de ganho de massa
magra. Um deles é o
Intradermoterapia,
associada com
corrente russa. Além
da atividade física e
acompanhamento
nutricional.
Biomédicoesteta Elaine Lopes
De acordo
com a biomédicoesteta Elaine Lopes,
a Intradermoterapia corporal é uma
técnica bastante efetiva no tratamento
tanto de perda de gordura, como massa
muscular. “A técnica consiste na infiltração
de medicamentos na derme ou tecido
subcutâneo (camada profunda da pele),
por intermédio de uma agulha muito fina e
delicada, tendo origem na França. Segundo
ela, seu principal objetivo é proporcionar
alta concentração de fármacos de eficiência
comprovada, diretamente nas zonas em que
deseja tratar”, finaliza.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 67


2/4

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 68


| GERAL 1/8

DE JOVEM
SÓ A IDADE

FOTOS VIEIRA NETO

lPraça da Juventude tomada pela


criminalidade e falta de cuidado

Carro estacionado no meio da praça


ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 69
| GERAL 2/8

Brinquedos quebrados

A Praça da Juventude João Goulart,


localizada no Conjunto Augusto, está um
verdadeiro caos. São pichações por todo canto,

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 70


| GERAL 3/8

Descaso em toda parte

quadras poliesportivas com a tela de proteção


e telhado destruídos, vestiários em péssimas
condições, brinquedos infantis depredados,
toda tomada pela ação de vândalos. Sem
contar que no local há um posto da Guarda
Municipal com grades fechadas.

O local existe há três anos e é um


projeto do Ministério do Esporte com a
Prefeitura de Aracaju. A praça conta com
equipamentos destinados à prática de
várias modalidades esportivas. O projeto
teve investimento de R$2,5 milhões.

“A Praça da Juventude apesar de ser bem

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 71


| GERAL 4/8

Isso não é arte

localizada, está precisando de mais atenção


e deveria ser mais aproveitada para que a
população pudesse ter um lazer seguro. A
iluminação é precária, alguns brinquedos

Placa de metal caindo

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 72


| GERAL 5/8

A situação está pecária

para as crianças estão precisando de reparos,


inclusive tem um palco perto da arquibancada
que está abandonado, sem limpeza alguma,
o local tem cheiro desagradável, podendo ser

Pichações por todo lado

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 73


| GERAL 6/8

Situação dos vestiários

um espaço para diversão e oficinas de artes


pra população. O banheiro que tem na praça
também não tem limpeza, está interditado há
muito tempo, tornando impossível a utilização

Posto da Guarda Municipal no local

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 74


| GERAL 7/8

Entrada dos vestiários

das pessoas que frequentam o local. Na


minha opinião é um lugar que deveria ser mais
valorizado e cuidado, não só pela prefeitura,
em questão de limpeza e reforço na

A tela de proteção da quadra está destruída

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 75


| GERAL 8/8

segurança, mas pela população, que deveria


manter o local agradável pra outras pessoas
visitarem”, declara um dos moradores do
bairro, Johnatah Lima Fernandes.

PREFEITURA
A Prefeitura de Aracaju, por meio da
Empresa Municipal de Obras e Urbanização
(Emurb) explica que não há projeto para
revitalização imediata no órgão. Informa
ainda que a Prefeitura é quem vai definir o
planejamento.

A Emurb pontua declarando que a partir


do próximo ano será iniciado um amplo
programa de recuperação de espaços
públicos e a Praça será incluída nessa
programação. O CINFORM entrou em
contato também com a Secretaria Municipal
de Esportes, a qual informa que no local
ainda existe ações esportivas com os
moradores do local.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 76


1/5

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 77


2/5

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 78


3/5

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 79


4/5

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 80


5/5

TOQUE E ACESSE

WWW.LOJASGUANABARA.COM.BR

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 81


EDIÇÃO 1854

ALIMENTA
E ENRIQUECE
Expo Ouro Branco será realizada
em Glória no mês de novembro
|

ÍNDICE
TOQUE E ACESSE

INTERIOR | Inimigo do meu inimigo... 84

POLÍTICA
Balaio de gatos 88

GERAL
Chico do Correio: “Em 10 anos,
seremos a região mais rica e próspera” 95
Anderson Almeida: um orgulho
para Itabaiana 103

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM A GENTE AGORA
uÁurea Cristina (79) 99833-2123
uAlexandre Carvalho (79) 99973-7808
uCláudio Sousa (79) 99971-9179
ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 83
| | OPINIÃO 1/4

Anderson Christian
INTERIOR

INIMIGO DO MEU
INIMIGO...
...é meu amigo! Uma lógica que, em política,
acaba sempre funcionado, mesmo quando as
partes escamoteiam suas ações conjuntas. Quer
uma prova? Itabaiana. Nem adianta a deputada
estadual reeleita Maria Mendonça (PSDB) insistir
na cantilena de que ela e o também deputado
reeleito Luciano Bispo (MDB) não se uniram.
Lógico que os dois não são do mesmo partido,
mas ambos têm um adversário em comum, o
prefeito Valmir de Francisquinho (PR) e por mais
que tentem esconder, ações da parte dos dois
demonstram qual a real intenção deles.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 84


| | OPINIÃO | INTERIOR 2/4

Maria tenta tirar no tapetão o mandato de


Talysson de Valmir (PR) deputado estadual mais
votado em Itabaiana e em Sergipe. Para tal,
entrou com três representações. O resultado
ainda depende de julgamentos e recursos. Mas o
intento de Maria agrada em cheio a Luciano, pois
na análise dos dois, esse tipo de “problema” deixa
Valmir vulnerável. E, para 2020, tudo o que os dois
sonham e pedem a papai do céu todos os santos
dias é que Valmir tenha arrefecida a sua força
junto ao eleitorado itabaianense.

E, na semana passada, se comprovou a união


de Maria e Luciano com o intuito de atacar Valmir.
Ambos declararam apoio à reeleição de Belivaldo
Chagas (PSD). Luciano já o apoiava desde o
primeiro turno. Maria, oficialmente, apoiava
Eduardo Amorim (PSDB) que, assim como Valmir,
ficou neutro nesse segundo turno. Assim, ambos
continuarão afirmando que são adversários entre
si. Mas o povo, que não é besta, já entendeu: eles
são adversários entre si, mas somente quando
não estão unidos para tentar derrotar Valmir,
quando Luciano e Maria, Maria e Luciano, são
uma coisa só, unidos desde “criancinha”.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 85


| | OPINIÃO | INTERIOR 3/4

Ainda não
Fabiano Feitosa, advogado de Talysson de
Valmir, vê pedido de multa por parte do MPE
como sinal de que o Direito do deputado
estadual eleito é muito bom e lhe garantirá
mandato tranquilamente.

Tem razão
No caso de Lagarto, o fato do prefeito Valmir
Monteiro (PSC) ter aderido a Belivaldo no
segundo turno não é problema, afinal os dois
foram companheiros de parlamento por oito
anos.

Vacilo I
Depois de falar bobagem sobre o prefeito de
Tomar do Geru, Pedro Balbino (SD), Belivaldo
Chagas ficou sem ter como construir diálogo
com o gestor para este 2º turno.

Vacilo II
É que o candidato a reeleição, no 1º turno,
atacou Balbino acusando-o de não querer avrir
um ginásio de esporte em construção pelo
governo. Só que o ginásio nem está finalizado!

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 86


| | OPINIÃO | INTERIOR 4/4

No topo
Mesmo não administrando grande cidade,
Cristiano Beltrão (PSC), Ilha das Flores, é das
principais aquisições de Belivaldo. No 1º turno
comandou campanha de André Moura no interior.

A bem da verdade
Quem trata apoio ao governo como sendo
novidade, da parte de Fernandinho Franco
(PSDB), prefeito de Muribeca, pega o bonde
andando: ele apóia Belivaldo desde o 1º turno.

Na boa
Eraldo do Cabeça Dantas (SD) está bem a
cavalheiro para apoiar Valadares Filho (PSB)
neste segundo turno. Sabe que aprovação
a sua gestão pode fazer o candidato a
governador sair bem de Boquim.

Difícil
Além de perder a reeleição para deputado
estadual, Jairo de Glória (PRB) viu sua votação
cair radicalmente em sua principal base
eleitoral, que é Glória. Seu futuro político fica
muito incerto.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 87


| 1/7

POLÍTICA
FOTOS DIVULGAÇÃO

Foto em evento do PP que tem Luciano e Maria no mesmo palanque

BALAIO DE GATOS
lEm cidades do interior, oposição e
situação apoiam mesmo candidato. Em
Lagarto, tudo na paz. Em Itabaiana a briga
está apenas começando

Em cidades do interior, oposição e situação


apoiam mesmo candidato. Em Lagarto, tudo
na paz. Em Itabaiana a briga está apenas
começando. Um fenômeno interessante está
ocorrendo neste segundo turno das eleições
sergipanas: o apoio de adversários ferrenhos a

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 88


| | POLÍTICA 2/7

um mesmo candidato. Nesse caso, o candidato


em questão é Belivaldo Chagas (PSD) que
busca reeleição ao governo estadual. E nos
dois exemplos mais destacados, figuras
antagônicas que se enfileiram no apoio ao
mesmo candidato.

Em Lagarto, por exemplo, o segundo turno


vem com Jerônimo Reis e seu grupo, composto
ainda pelos deputados federal, Fábio Reis,
e estadual, Goretti Reis, que já apoiavam
Belivaldo desde o primeiro turno. “Belivaldo
é um homem sério, de palavra, e já decidiu
o grupo dele em Lagarto”, afirma Jerônimo,
mas sem descartar apoio de ninguém. “Todo
(apoio) é importante. Eleição só se ganha
quando abrem as urnas”.

Já o atual prefeito lagartense, Valmir


Monteiro (PSC) que tem no seu entorno os
deputados eleitos Ibrain Monteiro (PSC),
estadual, e Gustinho Ribeiro (SD), federal, que
apoio Eduardo Amorim (PSDB) no primeiro
turno, agora vai de Belivaldo. “Primeiro pela
minha amizade com ele, fomos deputados

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 89


| | POLÍTICA 3/7

estaduais juntos
durante oito anos.
E a confiança, a
credibilidade que ele
sempre transmitiu.
Isso já é um ponto
positivo”.

FARPAS
Mas mesmo
numa convivência,
digamos,
harmônica, as
Valmir Monteiro: “oito anos de
duas lideranças deputado ao lado de Belivaldo”
não deixam
passar barato o apoio do adversário local
ao mesmo candidato. “Se Valadares tivesse
chances de vencer, com certeza o prefeito
ia lá para apoiar. Mas, de minha parte,
sem problemas. Amadureci muito nesses
anos todos na política. E sei que Belivaldo
tem acordo político é com nosso grupo. Já
com o prefeito, o acordo é administrativo,
como tem que ser com todas as 75 cidades
sergipanas”, afirma Jerônimo Reis.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 90


| | POLÍTICA 4/7

E mesmo
mantendo o clima
de civilidade,
Valmir não deixa
por menos. “Olha,
se fosse Jackson
Barreto, que todos
nós sabemos que
não fazia nada por
Lagarto, pois só
fazia pela família
Reis, aí eu teria
receio. Agora,
Jerônimo Reis: “todo apoio
Belivaldo eu sei é importante nesse momento”
que é diferente.
Ele vai trabalhar pelo povo de Lagarto. Além
disso tem a vice, que era esposa do saudoso
Marcelo Déda, meu amigo, e eu tenho certeza
que ela e ele vão defender os interesses do
povo de Lagarto”, avalia Valmir Monteiro.

Para fechar, aí sim, uma “alfinetada”


de cada uma das partes. “Os que estão
chegando agora vão lá para o fim da fila”,
provoca Jerônimo. “Eu acredito que o

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 91


| | POLÍTICA 5/7

relacionamento, a afinidade, Belivaldo tem


mais comigo do que com os Reis. Não digo
nada se fosse Jackson, mas Jackson não é
mais governador”, devolve Valmir.

CLIMA QUENTE
Após ato realizado pelo deputado federal
reeleito Laércio Oliveira (PP), reforçando
seu apoio a Belivaldo, uma imagem, com os
deputados estaduais reeleitos Luciano Bispo
(MDB) e Maria Mendonça (PSDB) dividindo
o mesmo palanque em apoio ao candidato
à reeleição, uma verdadeira tormenta
tomou conta de grupos nas redes sociais
de Itabaiana e região, com a população
mostrando repúdio pelo fato de Luciano e
Maria, adversários e inimigos políticos há
pelo menos 30 anos, estão juntos.

“Estão unidos para derrubar o menino. É


o fim do mundo”, disse Angélica, professora
aposentada, em um áudio que circula pelo
WhatsApp, se referindo a Valadares Filho
(PSB), candidato a governador que enfrenta
Belivaldo nesse segundo turno “Quem tiver

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 92


| | POLÍTICA 6/7

vergonha na cara nunca mais dá um voto”,


complementa a aposentada.

Para saber as razões que levaram a esse


apoio “casadinho”, a reportagem do CINFORM
ligou insistentemente para os dois, Luciano
e Maria, durante a tarde do último sábado,
20, sem sucesso e sem que os deputados
retornassem às ligações.

“EU JÁ SABIA”
Já o prefeito de Itabaiana, Valmir de
Francisquinho (PR), que tem em seu entorno
político o deputado estadual eleito Talysson de
Valmir e o federal eleito Bosco Costa, ambos
também do PR, e que optou pela neutralidade,
vai para cima. “Eu já sabia. Ela (Maria) já tinha
aliados dela votando contra Eduardo Amorim
no primeiro turno. Essa pedra estava cantada
há muito. E ela tem esse costume: traiu o
irmão Zé Teles, na eleição de deputado de
2006, não o ajudou a se eleger. Traiu o primo
na eleição da Câmara e agora traiu Eduardo.
Mas é assim mesmo, Deus que tome de
conta”, revela Valmir de Francisquinho.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 93


| | POLÍTICA 7/7

Já em relação
a sua posição
para o segundo
turno, Valmir foi
bem objetivo.
“Sou amigo dos
dois (Belivaldo
e Valadares).
Trabalharei por
Itabaiana com
quem quer que seja
eleito. Por isso optei
pela neutralidade,
Valmir de Francisquinho: “eu já sabia!”
deixando nossos
amigos livres para votarem com sua
consciência. E eu sigo aonde sempre estive:
ao lado de nosso grupo político”, resume.

Essas disputas, em menor intensidade, se


reproduzem em outras cidades sergipanas.
E as eleições do dia 28 de outubro servirão
para demonstrar se a união de grupos
antagônicos ajuda a reforçar a eleição de quem
eles apoiam, o faz o eleitorado se manifestar
contrário a esse tipo de acordo eleitoral.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 94


| 1/8

GERAL
DIVULGAÇÃO

Para Chico do Correio o leite será redenção econômica do sertão

CHICO DO
CORREIO “EM 10
ANOS, SEREMOS A
REGIÃO MAIS RICA
E PRÓSPERA”
lNossa Senhora da Glória
celebra vocação leiteira com Expo
Ouro Branco em novembro

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 95


| | GERAL 2/8

O município de Nossa Senhora da Glória,


cidade polo do Alto Sertão, já se prepara
para receber, de 14 a 18 de novembro, a
Expo Ouro Branco – XXXVII edição da maior
exposição e feira de animais da região Norte
do Estado. A expectativa da organização é
receber criadores de todas as regiões de
Sergipe e de outros estados do Nordeste,
além de um público aproximado de 3 mil
pessoas a cada dia do evento, que traz
a promessa de movimentar a economia
local, fazendo girar o valor médio de R$ 1,5
milhão, segundo expectativa do prefeito
Chico do Correio. Em entrevista, ele avalia
o que significa o evento para o município,
fala sobre a importância do leite para a
população local e traça um prognóstico
positivo para região nos próximos anos.

“Somos a maior bacia leiteira do estado,


sendo o leite o carro chefe da região –
no caso de Glória, atrelado ao comércio,
que também e forte. Hoje, nosso sertão,
partindo de Gloria para Monte Alegre e
Porto da Folha, produz cerca de 52% do

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 96


| | GERAL 3/8
DIVULGAÇÃO

Gado para produção leiteira abastece indústria local

leite do estado. Significa quase um milhão


de litros de leite por dia, alimentando toda
uma cadeia produtiva que faz com que a
economia seja pujante e crescente”, analisa.
Ele ressalta a resistência da atividade
leiteira na região, mesmo diante dos duros
efeitos da estiagem. “Imagine se tivéssemos
água abundante, de forma que essa
atividade tão importante pudesse melhorar.
Esperamos que nos próximos 8, 10 anos,
nós possamos ver o Canal de Xingó posto
em prática para alavancar ainda mais a
economia”, comenta Chico do Correio.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 97


| | GERAL 4/8

Para ele, o sucesso da pecuária leiteira na


região se deve, em boa medida, à aptidão
para o trabalho e à busca de melhorias pelos
criadores da região. “O empenho dos micro,
pequenos e médios produtores da região é
fundamental nesse processo. Eles têm feito
a sua parte e o município vem contribuindo,
através da secretaria da Agricultura.

Investindo em genética e manejo, os


criadores têm chegado a matrizes hoje que dão
45, 50 litros de leite/dia. Então se você fizer
uma retrospectiva dos últimos 30, 40 anos,
é perceptível uma evolução fora do comum,
advinda desse desejo que o nosso produtor
tem de melhorar”, avalia o prefeito de Glória.

REGULARIZAÇÃO DAS QUEIJARIAS


Se o leite é a força motriz da economia
do município, ele abre as portas para uma
cadeia de derivados. De acordo com Chico
do Correio, a abundância do ouro branco na
região favorece a instalação de indústrias,
dedicadas à produção de queijos, iogurtes e
bebidas lácteas em geral.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 98


| | GERAL 5/8

“Em Glória temos dois grandes laticínios: a


Nativille e a Betania. Também temos registro de
mais de 120 fabriquetas no Alto Sertão”, revela
o prefeito, que também destaca a importância
do processo de regularização desses
empreendimentos, sob diversos aspectos.

“É primeiramente uma questão de saúde


pública, pois muitas dessas fabriquetas
trabalhavam clandestinamente e agora
vêm sendo regularizadas pela Vigilância
Sanitária. Mais de 50% delas já estão com
novas estruturas e processo de legalização
em andamento.

O governo do Estado e a Adema


[Administração Estadual do Meio Ambiente]
elaboraram um documento e, através de
portaria do Conselho Estadual do Meio
Ambiente, as fabriquetas foram enquadradas
de acordo com sua produção, para facilitar
a regulamentação junto aos órgãos
responsáveis. Obviamente, isso é positivo
porque passando pela formalização, elas
iniciam a contribuição fiscal, gerando receita

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 99


| | GERAL 6/8

e pagando impostos para o estado e para o


município”, comenta.

EDUCAÇÃO E VOCAÇÃO
No Alto Sertão, as instituições de ensino
contribuem com a formação de profissionais
para este forte mercado. Chico do Correio cita
o Campus do Sertão da Universidade Federal
de Sergipe e o Instituto Federal de Sergipe
(IFS) que, em Glória, oferta quatro cursos
voltados pra a vocação regional.

“Já em funcionamento, o IFS no município


oferece os cursos de Veterinária, Agronomia,
Agroindústria e Zootecnia, ou seja, cursos
ligados diretamente à vocação leiteira. Então,

Receba o seu jornal CINFORM digital


GRÁTIS toda semana através do
WhatsApp, às segundas e quintas-feiras

TOQUE AQUI
E CADASTRE-SE

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 100


| | GERAL 7/8
DIVULGAÇÃO

Excpo Ouro Branco pode aquecer economia


com giro de cerca de R$ 1,5 milhão

se você junta a vontade que esse povo tem de


trabalhar, a melhoria da genética, a educação
voltada para a vocação regional e o Canal de
Xingó chegando, seremos nos próximos 10
anos, com certeza, a região mais rica e mais
próspera de Sergipe”, avalia o prefeito de
Nossa Senhora da Glória.

EXPO OURO BRANCO


Na visão de Chico do Correio, a Expo Ouro
Branco seria um retrato de tudo aquilo que se
tem no município. “E automaticamente, faz girar
cerca de R$ 1,5 milhão em negócios, incluindo

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 101


| | GERAL 8/8

vendas de máquinas, implementos e animais.


Então alavanca a economia e beneficia todos
aqueles que são pequenos, médios ou grandes
produtores de Glória e região”, considera.

Nesta edição, haverá a II Exposição


Ranqueada da Raça Girolando, na qual os
criadores selecionam os seus melhores
animais - aqueles de melhor conformação,
melhor biotipo leiteiro; para que um juiz da
entidade faça a classificação e detalhe as suas
qualidades, características relacionadas à
eficiência produtiva, longevidade, etc.

A programação prevê, ainda, torneio


leiteiro, julgamento de animais, concurso de
queijos, apresentações culturais, Noite dos
Produtores, concursos Garota Internauta e
Rainha do Leite e exposição agropecuária.
Um dos momentos mais esperados é o 4°
Leilão TOP Leite da Fazenda Tradição, que
acontece no sábado, dia 17, com fêmeas
registradas de alta lactação para venda,
entre vacas paridas, novilhas e bezerras das
raças Girolando, Gir Leiteiro e Holandesa.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 102


| | GERAL 1/8
FOTOS DIVULGAÇÃO

Anderson Almeida
concorre ao Prêmio
Jabuti na categoria
Biografia

ANDERSON ALMEIDA
UM ORGULHO
PARA ITABAIANA
lProfessor universitário
é finalista do Prêmio Jabuti

JULIA FREITAS | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 103


| | GERAL 2/8

O professor do curso de História da


Universidade Federal de Alagoas (UFAL),
Anderson da Silva Almeida é motivo de orgulho
para a cidade onde foi criado no agreste
sergipano. O membro da Academia Itabaianense
de Letras, que em 2012 já havia sido premiado
pelo Arquivo Nacional pela tese “Todo o leme a
bombordo”, agora é um dos finalistas do Prêmio
Jabuti - o mais importante prêmio de literatura
brasileira - na categoria biografia.

“Conheço inúmeras pesquisas belíssimas


que sequer são publicadas e ficam restritas
aos ‘muros’ das universidades. Só o fato de
publicar já é motivo de comemoração para
qualquer pesquisador brasileiro, principalmente
para os iniciantes, como eu, embora já com 40
anos. Sobre o Prêmio Jabuti, decidi arriscar
sem a anuência da editora. Fiz minha própria
inscrição, sendo que o livro foi publicado
através de um edital da própria universidade, ou
seja, já havia passado por uma seleção. Nesse
sentido, sem concorrer por uma grande editora
comercial, sabia que seria muito difícil, por isso,
ainda estou meio tonto (risos) por figurar entre

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 104


| | GERAL 3/8

Almirante Aragão foi perseguido


por suas posições ideológicas
contra o Golpe de 64

os finalistas e, sendo bem realista, já cheguei


longe demais”, comenta. No livro “... Como se
fosse um deles - Almirante Aragão: memórias,
silêncios e ressentimentos em tempos de

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 105


| | GERAL 4/8

Ditadura e Democracia”, Anderson conta a


história de Cândido da Costa Aragão. Que
ficou conhecido para alguns como “Almirante
do Povo”, por ser ligado a Leonel Brizola e ter
ficado fiel ao presidente deposto João Goulart,
e para outros como o “Almirante Vermelho”,
por se relacionar com marinheiros, soldados e
cabos “...como se fosse um deles”.

“[O Almirante] Aragão foi apagado da


história institucional e da memória da
Marinha e do Corpo de Fuzileiros Navais.
Na verdade, tentaram apagar, silenciar a
trajetória de uma soldado paraibano, de
origem pobre, que entrou na Marinha na
década de 1920 como um simples soldado
e chegou até o posto de Contra-Almirante.
Esse silenciamento foi em virtude de suas
posições ideológicas contra o Golpe de 1964.
A trajetória do soldado Cândido até chegar a
Almirante foi marcada por muitos obstáculos,
penalidades, expulsão e momentos de elogios
e glórias. Não construo o enredo [do livro] a
partir da perspectiva de um herói, e sim de um
personagem de carne e osso, que tem suas

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 106


| | GERAL 5/8

frustrações, erros, acertos, ressentimentos,


como qualquer um de nós”, explica o autor.

MOMENTO ATUAL
Anderson lembra que é preciso lembrar
que nem “todos os militares são opressores,
repressores e insensíveis aos acontecimentos
da sociedade”. Segundo ele, muitos militares
foram contrários à Ditadura e foram duramente
perseguidos e exilados, assim como diversas
pessoas da sociedade, incluindo jornalistas.
Naquele momento da história brasileira, todos
poderiam ser acusados de “subversivos” e
sofrer retaliação dos agentes da Ditadura. Por
isso, a importância de relembrar figuras como
a do Almirante e que, mesmo com os seus
defeitos, a Democracia deve ser preservada.

“São generais, almirantes, brigadeiros,


sargentos, cabos, soldados, marinheiros...
o grupo é enorme. Inclusive, como é o caso
do Aragão. Muitos foram presos e foram
para o exílio, sofrendo vigilância constante e
perseguições durante todo o período ditatorial.
Nesse difícil momento por qual passa nossa

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 107


| | GERAL 6/8

Democracia, acredito que relembrar figuras


como a do Almirante Aragão é um sopro
de esperança que os ventos mudam e as
tempestades passam, embora deixando,
inevitavelmente, traumas, cicatrizes e
ressentimentos. Que a Democracia seja um
valor perseguido por todos/as nós, mesmo
sabendo que ela será sempre imperfeita, como
também somos”, afirma.

“FILHO” DE ITABAIANA
Nascido na cidade de Pedro Leopoldo
(MG), Anderson Almeida foi criado em
Itabaiana após sua família se mudar para a
cidade em 1982, quando ele tinha apenas
quatro anos de vida. Mas apesar de não ter
nascido na cidade do agreste sergipano, ele
se diz “ceboleiro com muito orgulho”.

Ex-aluno do Colégio Murilo Braga, Anderson


deixou a cidade aos 18 anos para estudar
na Escola de Aprendizes-Marinheiros de
Pernambuco (EAMPE). E os 14 anos servindo à
Marinha Brasileira influenciaram não só a vida,
mas a escrita de Anderson.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 108


| | GERAL 7/8

Anderson Almeida durante o lançamento do livro

“Passei a maior parte desse período como


músico dos Fuzileiros Navais - pois tinha
estudado música seriamente na Banda do
Colégio Murilo Braga - e a sonoridade das
palavras como também as histórias e memórias
ouvidas por mim nas grandes travessias,
contribuíram muito para influenciar minha
escrita. Histórias como a de João Cândido,
o marinheiro negro que liderou a Revolta da
Chibata, ou ‘Bom Crioulo’, de Adolpho Caminha,
e ainda, ‘Capitães da Areia’, de Jorge Amado,

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 109


| | GERAL 8/8

estão entre as minhas preferidas. Há também,


na nossa contemporaneidade, o poeta paraibano
Aderaldo Luciano e o escritor sergipano Antônio
Saracura que, além de amigos, são importantes
referências na minha escrita”, lembra.

Para o ex-professor de algumas escolas


da cidade do agreste sergipano, o fato dele
ser finalista no maior prêmio de literatura
do país talvez seja um caso que lembre os
jovens que vale a pena sonhar e não desistir
de realizar os seus sonhos.

“Se tem algo que me deixa muito feliz nessa


história toda é mostrar para os filhos das
empregadas domésticas e sacoleiras (que é o
caso de minha mãe) que alguém que sempre
estudou em escolas públicas, no ensino
fundamental e ensino médio, tem o direito de
sonhar. Tem que acreditar em você, mesmo
que nada aconteça no primeiro momento,
continuar insistindo e confiando em seu
potencial”, finaliza.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 110


|

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 111


Emprego
EDIÇÃO 1854

Segundo a ABIC,
existe uma tendência
à premiunização do
café no Brasil

PIXABAY

ESTADO DA ARTE
Aquele cafezinho virou experiência sensorial
e também fonte de renda e bons negócios
Emprego

ÍNDICE
TOQUE E ACESSE

Um cafezinho… mas de um novo jeito 114


NOTAS 121

Allisson Bonfim Diretor Comercial


allisson@cinform.com.br

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM A GENTE AGORA
uÁurea Cristina (79) 99833-2123
uAlexandre Carvalho (79) 99973-7808
uCláudio Sousa (79) 99971-9179

AANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 113


Emprego 2/8
JULIA FREITAS

Rodrigo “Kiko” Bastos é um dos sócios do Art in Coffee

UM CAFEZINHO…
MAS DE
UM NOVO JEITO
lCafés especiais tem ganhado
força no mercado brasileiro

JULIA FREITAS | redacao@cinform.com.br

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 114


Emprego 3/8

Além de sermos o maior exportador


de café do mundo, também somos um
dos países que mais consomem o grão.
Somente em 2017, consumimos mais de
uma tonelada de café, segundo dados da
Associação Brasileira da Indústria do Café
(ABIC), atrás apenas dos americanos. Mas o
tradicional café vendido em pó ou granulado
tem perdido espaço para um novo tipo de
café: os especiais. O movimento que tenta
melhorar a forma como consumimos esse
produto vem mudando não só o mercado
das cafeterias, mas também as prateleiras
dos supermercados.

O café é um produto que está na vida do


povo brasileiro há séculos, seja no café da
manhã, depois do almoço ou mesmo no
jantar. E de tão importante já determinou
quem seria o presidente do Brasil durante
a República Velha. Por isso, reeducar o
paladar do consumidor para trocar o café
tradicional, em pó ou granulado, não é uma
mudança do dia para a noite, mas já mostra
que é uma tendência.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 115


Emprego 4/8

“O mercado de café especial tem crescido


bastante porque é uma coisa cultural. Assim
como as pessoas que gostam de cerveja
começaram a descobrir outros tipos e
fabricantes de cerveja e esse mercado ganhou
o seu público, o café tem ido pelo mesmo
caminho. Praticamente todo mundo gosta
de café e por ser uma bebida relativamente
barata, ela tem conseguido alcançar uma
quantidade ainda maior de pessoas”, comenta
o empresário Rodrigo Bastos.

A primeira cafeteria que abriu em Aracaju


com a proposta de incentivar o público
a consumir cafés de melhor qualidade e
com diferentes tipos de preparo foi o Art in
Coffee, no final de 2016. Segundo Rodrigo, o
crescimento até hoje foi de mais de 100%.

“Nós queríamos criar um ambiente


agradável para o público, onde ele poderia
consumir bebidas de qualidade. Para isso, além
do café, nós agregamos os chás especiais e as
comidas. E nós percebemos uma oportunidade
de levar isso para outras cafeterias da cidade.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 116


Emprego 5/8

Hoje, além da nossa cafeteria, que nós


triplicamos o espaço físico desde que abrimos,
nós fornecemos para cerca de 40 cafeterias
e academias, e já estamos terminando de
construir a nossa primeira franquia na cidade”,
afirma o empresário.

“MAS O QUE TEM DE ESPECIAL NELE?”


Apesar de ser um produto muito consumido
pela maioria dos brasileiros, algumas pessoas
não gostam de café por causa da qualidade
oferecida pelos que são vendidos nos
supermercados. Mas ao experimentarem os
cafés especiais mudaram completamente a
sua concepção.

“Eu nunca gostei de café puro, pois sempre


achei muito amargo para meu paladar

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 117


Emprego 6/8

apaixonado por sabores mais doces, até


que um dia eu e o meu marido fizemos uma
experimentação de diversos métodos de
extração de café em uma cafeteria da cidade.
Foi aí que eu vi que o café era bem diferente
daquele vendido no supermercado. Mais doce,
menos amargo, com notas sensoriais incríveis.
Desde este dia, começamos a investir em
grãos especiais vendidos em algumas lojas de
outras cidades, além de um moedor de café e
em dois métodos de extração, a Hario V60 e
a prensa francesa”, comenta a professora de
inglês Mariana Batagin.

Outro que não bebia café era o barista


Allan Kennedy Santos. Foi somente quando
ele começou a trabalhar em uma cafeteria

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 118


Emprego 7/8

ARQUIVO PESSOAL

Mariana e o marido mergulharam no mundo dos cafés especiais

especializada em cafés especiais que ele


percebeu que a bebida poderia ser bem
diferente das vendidas em supermercado.
“Tem um ano e meio que eu trabalho com cafés

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 119


Emprego 8/8

especiais e estou me

JULIA FREITAS
especializando na
torra do grão, mas
antes de vir trabalhar
aqui eu não bebia
café. Eu bebia chá
por achar estranho
o café vendido no
mercado”, lembra.

A barista Vivian
Reis explica que
os cafés especiais
Para Vivian Reis ser barista
proporcionam é um aprendizado diário
ao consumidor
experiências muito diferentes dos cafés
tradicionais. Isso porque, a depender do tipo,
da torra ou até mesmo a forma como a bebida
é extraída, há mudanças em seu sabor e
aroma. “Uma das coisas mais legais do café
são as variações de características que eles
possuem. Para mim essa é a melhor coisa,
porque você pode escolher beber um café que
possui notas cítricas, de leite, chocolate ou
avelã. Isso é incrível!”, comenta

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 120


Emprego 1/2

BA: 50 VAGAS PARA JUÍZES


TJ/BA

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ/BA) tem


concurso para 50 vagas para Juiz de Direito
Substituto. Para participar, os candidatos devem
possuir diploma de conclusão de curso superior
de bacharel em Direito, fornecido por instituição
de ensino superior, ter três anos de atividade
jurídica exercida e idade mínima de 21 anos e
máxima de 65 anos na data da posse. Até 5 de
novembro ocorrem as inscrições preliminares
podem ser realizadas pelo site www.cespe.unb.
br. O valor da taxa de participação a ser
paga por boleto bancário é de R$ 230,00.
O valor do subsídio para Juiz de Direito
Substituto é de R$ 23.284,14.

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 121


Emprego 2/2

RECEITA COM 34 VAGAS EM PE


DIVULGAÇÃO

Novo processo seletivo destinado a credenciar


profissionais para a prestação de serviço de
perícia para identificação e quantificação de
mercadoria importada e a exportar é anunciado
pela Alfândega da Receita Federal do Brasil
no Recife/PE. São 34 oportunidades de nível
superior disponíveis. Os interessados em
alguma destas vagas podem efetuar inscrição
até o dia 26 de outubro, das 9h às 11h30, no
CAC Aduaneiro, localizado na Inspetoria
da Receita Federal do Brasil no Aeroporto
Internacional dos Guararapes, situado no
Terminal de Cargas (TECA), à Praça Ministro
Salgado Filho, s/n, Imbiribeira, Recife/PE.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 122


Adriano Bonfim Superintendente | adriano@cinform.com.br

EDITOR GERAL
Anderson Christian (79) 99818-5366

Jornalistas
Fredson Navarro, Julia Freitas,
Juliana Paixão, Thayná Ferreira

Editoração Eletrônica
Altemar Oliveira oliveiraltemar@gmail.com

Fotos e Vídeos
Vieira Neto

Marketing
Alberto Costa alcosa@cinform.com.br

Tecnologia da Informação
Lívio Carvalho - Consultor

Administrativo
Wagner Suica wagner@cinform.com.br

Allisson Bonfim Diretor Comercial | allisson@cinform.com.br

Contatos comerciais
Alexandre Carvalho (79) 99973-7808
Áurea Cristina (79) 99833-2123
Cláudio Sousa (79) 99971-9179

OUVIDORIA VOLTAR
1ª PÁGINA
ouvidoria@cinform.com.br

FUNDADO EM 2 DE DEZEMBRO DE 1982


PUBLICADO EM DIGITAL DESDE 17 DE JULHO DE 2017

ANO 35 - ED. 1854 - 22/10/2018 - 123

Interesses relacionados