Você está na página 1de 132

CURSO DE AURICULOTERAPIA

Prof. Alexandre de Aguiar


Graduado em Educação Física UNISINOS-RS
Esp. Acupuntura Chinesa ABACO-RJ
Esp. Acupuntura Japonesa AVANTIS-SC
MS. Medicina Tradicional Chinesa – BIRCH UNIVERSYTI-ESP
DR.Acupuntura –WFCMS-World Federation Medicine Societies
TAO
Yin Yang
Para a MTC
Tao é um princípio Gerador
Estado de Vazio Absoluto
Qi em forma contínua
“ O Tao Gera o Yin e o Yang.
O Yin e o Yang geram os 5
Movimentos (Wu Xing)
Os 5 Movimentos geram as 10.000
coisas”
Substâncias Fundamentais

Energias Renováveis : Ar e Alimentos


Energia Inata e não renovável: Jing (essencia)
A má produção, distribuição, circulação e o
consumo exagerado ou desregrado dessas
energias acarretam no surgimento de
desequilíbrios que originam as enfermidades
em nosso corpo.
Xue (Sangue)

O sangue no conceito oriental, origina-se, na maior


parte, do Qi dos alimentos sendo produzido pelo Rim
e Baço, armazenado pelo Figado e impulsionado
pelo Coração. A principal função do sangue consiste
em nutrir e umedecer o organismo e complementar
a ação nutriente do Qi.
O sangue se relaciona com os sistemas internos,
especificamente com o Coração (Xin), com o Baço
(Pi), com o Fígado (Gan), com o Pulmão (Fei) e com o
Rim (Shen).
Definição de Qi
Energia que circula nos meridianos e mantém os orgãos
e visceras (energiza)
As Funções do Qi

Funções e movimento do Qi
Transformação, transporte,
manutenção, ascendência, proteção
e aquecimento.
Jing (Essencia)do Rim

É um tipo específico de Qi, a qual deriva tanto da Essencia pré-


celestial (pré-natal )como da Essência pós-celestial (pós-natal), sendo
parcialmente restabelecida pela Essência pós-celestial.

Circula principalmente nos meridianos extraordinários, determinando


o crescimento, reprodução, desenvolvimento, maturação sexual,
concepção e gravidez.

 Seu declínio natural durante a vida conduz a diminuição da energia


sexual e fertilidade . A Essência transforma-se lenta e gradualmente
ao longo dos tempos, sendo estocada no Rim (Shen).
O Jing produz a medula, a qual é a matriz comum da medula óssea,
do cérebro e da medula espinhal.
Jing Essencia pré-natal

• Essencia pré-natal, a constituição básica de um ser humano, depende


da genética e da qualidade de vida dos pais no momento da concepção e
durante a gravidez.
• Esta essencia é a herança da pessoa e não pode ser reabastecida;
entretanto, um estilo de vida saudável, dieta e práticas de respiração
podem conservar a essencia pré-natal e desacelerar o seu consumo.
• A preservação da essencia pré-natal é uma das contribuições mais
importantes da Medicina Tradicional Chinesa. Ela permite a uma pessoa
doente e fraca viver uma vida de saúde e vitalidade. O processo envolve
uma conservação simultânea de essencia pré-natal com práticas que
estimulem a formação da essencia pós-natal.
Jing (essencia) pós-natal

• A essencia pós-natal, ou qi adquirido, é


derivado da digestão de alimentos e extraído
do ar que respiramos. Combinado com a
essencia pré-natal, ele forma a totalidade do
poder do corpo de realizar todos os processos
vitais durante a vida.
Yin e o Yang
O Yin – Yang é provavelmente o conceito mais importante da Medicina Tradicional Chinesa. Podemos dizer
que toda fisiologia médica chinesa, patologia e tratamento podem, eventualmente ser reduzidos ao
Yin e Yang. Ainda que profundo, o conceito de Yin e Yang é extremamente simples.

A teoria Yin e Yang, juntamente com o Qi têm permeado a filosofia chinesa há séculos, sendo radicalmente
diferente de qualquer idéia filosófica ocidental.
Yin e Yang representam qualidades opostas, mas também complementares.
Cada coisa ou fenômeno poderia existir
por si mesma ou pelo seu oposto. Além disso, Yin contém a semente de Yang e vice-versa.

A teoria do Yin e Yang considera o mundo como um todo e que esse todo é o resultado da unidade contraditória
dos dois princípios, o Yin e o Yang.
No SU WEN (capítulo 5) está declarado: “O Yang puro é o céu, o Yin turvo é a terra. O Qi da terra sobe como
nuvem, o Qi do céu desce como chuva”.
Desta forma, todos os fenômenos do universo encerram os dois aspectos opostos do Yin e Yang, como o dia
e a noite, a atividade e o repouso, etc. Percebemos que tudo é constituído pelo movimento e a
transformação dos dois aspectos Yin e Yang.
É bem provável que a mais antiga origem do fenômeno Yin e Yang tenha se originado da observação de
camponeses sobre as alterações cíclicas entre o dia e a noite.
Levando em consideração a natureza do conceito Yin e Yang, o dia corresponde ao Yang e a noite ao
Yin, e, por conseguinte, a atividade refere-se ao Yang e o repouso ao Yin.
Isto nos leva à primeira observação da alternância contínua de todo o fenômeno entre os dois
pólos cíclicos: um corresponde à luz, sol, luminosidade e atividade (Yang), e o outro, à escuridão, lua,
sombra e repouso (Yin). Partindo deste princípio, Yin e Yang são dois estágios de um movimento
cíclico, sendo que se percebe a interferência constante de um no outro, tal como o dia cedendo lugar
para a noite e vice-versa.

Desta forma, podemos apresentar as primeiras correspondências :


Dois estágios de transformação

Yin e Yang representam dois estágios no processo de


mudança e transformação de todas as coisas no
universo. Como já vimos, tudo atravessa uma fase
cíclica, e ao fazê-lo, sua forma também se modifica.
Exemplo: a água dos lagos e oceanos esquenta
durante o dia transformando-se em vapor, como o ar
torna-se mais frio à noite, o vapor se condensa em
água novamente.

A forma pode ser um material mais ou menos denso. A


partir disso, Yang simboliza o estado mais rarefeito e
imaterial da substância, enquanto o Yin representa
o estado mais material e denso. Utilizando-se o
mesmo exemplo, a água em seu estado líquido
pertence ao Yin, e o vapor advindo do calor pertence
ao Yang.
• Inter-transformação
• Relação Cíclica - alternância dia / noite
• YANG cede lugar ao YIN e depois ocorre o
inverso
• Quadro agudo com febre alta contínua,
vermelhidão, pulso forte (YANG)
• se segue palidez, choque, pulso fraco,
extremidades frias (YIN)
• Juventude • Velhice

• Nascimento • Óbito
+Yang • Doenças
• Doenças Crônicas • +Yin
• Agudas
• calor • +Movimento
• -Movimento
• frio
• -QI
• +QI
• Deficiências
• Excessos

• Excessos • Perda de
de Yin e Yin e Yang
Yang

YANG YIN
• Ideal - equilíbrio
• Yin e Yang proporcionais
Quando o equilíbrio é rompido
surgem situações de
Excesso
Deficiência
• Excesso

Nas Síndromes de Excesso


• Um elemento ultrapassa a linha do equilíbrio
• O oposto poderá estar normal ou
sofrerá com a preponderância e
será consumido
EXCESSO (PLENITUDE)

YANG em Excesso
Calor tipo Excesso “Calor Verdadeiro”
ou
YIN em Excesso
Frio tipo Excesso ou “Frio Verdadeiro”
• Plenitude (Excesso) verdadeiro:
• Doenças externas ou alimentares se
adicionam ao Yin ou Yang dominando
sobre a polaridade oposta
• Há um excesso total expresso sobre uma
das polaridades
YANG em Excesso Gerando
Consumo de Yin
Excesso
Verdadeiro
Equilíbrio
Consumo de Yin

Yang Yin
YANG em Excesso
Calor tipo Excesso ou “Calor Verdadeiro”
Lesando o Yin
Yin Excesso
Verdadeiro
Excesso Verdadeiro

Equilíbrio

Consumo
de Yang
Yang Yin

Frio tipo Excesso ou (Frio Verdadeiro)


Oposição do Yin e Yang

Relação recíproca do Yin e Yang

Consumo mútuo
Excesso Falso do Yin e Yang

Excesso Falso

Inter-relacionamento

do Yin e Yang
Circulação do Qi

• Início no Pulmão
Uma Maré energética a cada 2 horas
Atentar para horário sempre que for realizar diagnóstico ou tratamento.
• Excesso de energia (SEDAÇÃO) Falta de energia(TONIFICAÇÃO)
SEDAÇÃO E TONIFICAÇÃO

A tonificação e sedação de pontos na Auriculoterapia , baseia-se nos princípios da


medicina tradicional , utilizando-se de seus métodos de aplicação de diferentes
formas.

- Tonificação e sedação com imãs (magnetoterapia):


Consiste na aplicação de imãs obedecendo a sua polaridade em pontos específicos ou
em pontos de reação, sempre observando, pólo Sul em contato com a pele promove
tonificação e polo norte em contato com a pele promove sedação, os dois polos
utilizados (harmonização) .

- Tonificação e sedação com ouro, prata ou cobre (esfera ou agulhas):

Descobriu-se que metais coloridos (ouro e cobre) liberam íons positivos


(potencialmente tonificantes), e metais incolores (prata e alumínio) liberam íons
negativos (potencialmente sedativos).

Cristais, Ferro e Sementes provocam à harmonização ou equilibrio.

Deve-se atentar para o fato de que toda e qualquer forma de aplicação não
deve exceder seis agulhas. (exceto protocolos)
• Prata diminui o movimento (Dispersa) e a • Ouro aumenta (estimula) a atividade e cria energia
hiperatividade da energia nociva (Tonifica) nas deficiências e Falta de Energia e movimento
• Excesso de movimento • Exemplos Dor Crônica
• Exemplos Dor Aguda • Cor Escura/preto/Claro
• Cor Vermelho Vivo • Astenia
• Hiposensibilidade
• Hiperatividade do Orgãos
• Hipofunção dos Orgãos
• Excessos
• Deficiências
• Calor • Frio
• Febre • Palidez
• Esfria • Inatividade
• Aquece

Obs. Podem surgir padrões mistos, com sintomas de excesso e deficiência juntos.
O excesso pode entrar em cronicidade e deficiência e mudar a cor ou uma cronicidade deficiente
se transformar em um excesso, exemplo pontos brancos circundados por vermelho ou pontos
vermelhos escurecendo ou descascando, nestes casos utilizar sementes ou cristais.
Regra dos Cinco Elementos
Cinco Elementos
MADEIRA FOGO TERRA METAL ÁGUA
Fígado Coração Baço Pâncr. Pulmão Rins
CS

Ves. Biliar I.Delgado Estômago I. Grosso Bexiga


TA

Vento Calor Umidade Secura Frio

Primavera Verão 5ª Estação Outono Inverno

Olhos Língua Boca Nariz Ouvido

Tendão Vasos Músculo Pele/Pêlo Ossos

Raiva Alegria Preocupação Pesar Medo

Gritar Rir Cantar Suspirar Gemer

Ácido Amargo Doce Picante Salgado

Germinação Desenvolvimento Transformação Amadurecimento Armazenamento


TONIFICA

SEDA
TONIFICA
5 Movimentos
Zang Fu – Orgãos e Visceras

Dentro daAs parteschinesa


medicina da orelha
existeexterna
o conceitosão:
de energia Yin (receptiva)
e Yang (expansiva), onde órgãos são considerados predominantemente
Yin (peças maciças) e as vísceras predominantemente Yang (por serem
ocas).
Zang se refere aos órgãos internos (Coração, Pericardio, Figado,
Pulmão, Rins e Baço) Fu refere-se aos Visceras Intestino Delgado,
Triplo Aquecedor (Aquecedor de todos os orgãos e Visceras)
Intestino Grosso, Estomago,Vesicula Biliar e Bexiga .

YIN: Atividade dos órgãos ZANG: Depuração, Redistribuição e


Armazenamento do Chi e das substancia fundamentais (sangue e fluidos
corpóreos) Coração, Pericardio, Figado, Pulmão, Rins e Baço

YANG: Atividade dos órgãos FU: Produção de energia, Recepção,


digestão de alimentos, Condução e excreção de resíduos Intestino
Delgado, Triplo Aquecedor (Aquecedor de todos os orgãos e Visceras) Intestino
Grosso, Estomago, Vesicula Biliar e Bexiga
44
5 Movimentos

Os cinco elementos são, na realidade, os cinco movimentos básicos


que constituem dinâmica da natureza.
Existe entre eles uma interdependência e uma inter- restrição que determinam
seus estados de constante movimento e mutação.

A Teoria dos Cinco Elementos ocupa um lugar importante na medicina


chinesa, porque todos os fenômenos dos tecidos e órgãos, da fisiologia e da
patologia do corpo humano, estão classificados e são interpretados
pelas inter- relações desses elementos.

Essa teoria é usada como guia na prática médica chinesa.


Ciclos

Os Elementos sucessivos nutrem-se


mutuamente, enquanto os relacionamentos
intermediários impõem restrição e constrição
e trabalham para prevenir desequilíbrios.
Ciclo de Geração

• Em uma análise simples de evolução


onde depois do nascimento vem a
infância, a adolescência, a maturidade e
a velhice respectivamente, fica fácil de se
entender que um elemento gera o outro
e conseqüentemente é gerado.
Ciclo de Geração

• Desta forma dizemos que Madeira é


mãe de Fogo e filha de Água surgindo aí a
Regra Mãe-Filho, muito importante na
seleção dos pontos. A tonificação da Mãe
gera a tonificação do Filho e a sedação do
Filho gera a sedação da Mãe.
CICLO DE PROMOÇÃO OU GERAÇÃO
De acordo com a regra mãe-filho, cada elemento
promove o crescimento do elemento seguinte.
Por exemplo, Fogo promove crescimento da
terra, ou podemos dizer que fogo é a mãe que
nutre o filho a terra.
Ciclo de Controle
(Ciclo Ko)
• O ciclo de controle também conhecido como ciclo
de dominação é a maneira pela qual a
manifestação (energia) é contida.

• Os relacionamentos de geração e controle mútuos


entre os Elementos são um bom modelo de alguns
processos auto-reguladores de equilíbrio que
podem ser encontrados na Natureza e no
organismo.
CICLO DE CONTROLE
No ciclo de controle, a mãe nutre e a avó controla, essas
influências opostas criam um equilíbrio natural. A Quebra deste
equilibrio pode gerar dois tipos de desequilibrios, chamados de
CONTROLE INSUFICIENTE e o CONTROLE EXCESSIVO.

FILHO

MÃE

AVÓ
Contradominância ou
controle insuficiente

• Existe também a relação onde o elemento dominado


passa a se rebelar contra o dominador, onde teremos
a Madeira lesando Metal, Metal lesando Fogo, Fogo
lesando Água, Água lesando Terra, Terra lesando
Madeira. Está é uma relação anormal, patológica,
diferente do Ciclo Geração e Controle.
CONTROLE INSUFICIENTE
Cada orgão controla o segundo próximo orgão no ciclo de promoção, isto é, a avó controla
o neto. Por exemplo, o figado controla o baço e é controlado pelos pulmões. Se o figado se
tornar deficiênte, pode não conseguir controlar bem o baço, que vai apresentar excesso .
O paciente, então, pode irritar as pessoas por um comportamento de solicitude e de
querer agradar demais, este descontrole também poderá causar um desequilíbrio e
deficiência no figado, ficando o paciente preguiçoso e letárgico, ignorando a necessidade
de planejamento cuidadoso e organização.

MÃE

AVÓ
FILHO

Controle Insuficiente
CONTROLE EXCESSIVO
Nesta situação oposta a anterior, onde a avó apresenta excesso e o filho
deficiência, no qual a relação entre fígado e Baço é um excelente exemplo. O
figado tende naturalmente à hiperatividade e ao excesso e o baço tende a
deficiência, com sinais como dores de cabeça, perda de apetite e hiperatividade.

MÃE

AVÓ
FILHO

Controle
Excessivo
Excesso de Metal
Excesso de Madeira
Excesso de Fogo
Excesso de Água
Prática da Auriculoterapia
Livros de medicina chinesa, escritos aproximadamente no ano 400 a.C. já consideravam a orelha
como um “sistema de relação com o todo do corpo humano”.
Há relatos em livros, que os chineses já realizavam curas de diversas enfermidades
soprando um tubo dentro do ouvido de seus pacientes.
Outros tantos autores chineses relatam curas de doenças, tratando a orelha de diferentes
formas. Um livro de acupuntura do séc. XVI, explica utilizando a moxabustão nos pontos
superiores da orelha, curas para a catarata.
Acredita-se que a auriculoterapia data de, aproximadamente, 5000 anos, porém sua raiz ainda é
desconhecida. Pode ser China, Pérsia ou Egito.
Sabe-se que os egípcios acalmavam certas dores mediante a estimulação de alguns pontos
na orelha.
Hipócrates relatou curas de impotência mediante pequenas sangrias na orelha.
Em 1637 um médico português descreve o tratamento de ciatalgia através de
cauterizações auriculares.
Em 1717 uma obra intitulada “Tratamento da aura humana” descreve a região da orelha
que se queimava para se combater dor de dentes.
De 1850 à 1857, na França, diversos artigos foram publicados sobre este tratamento, vindo a
surpreender os médicos da época.
Um século mais tarde, Paul Nogier publicou o mais completo estudo do assunto através
de sua obra “Traite d’auriculotherapie”.
Auriculoterapia

É um método terapêutico que utiliza a “orelha” para diagnóstico e


tratamento para diversas enfermidades através da utilização de agulhas,
sementes, cristais, etc.
Tipograficamente, as pessoas possuem várias zonas localizadas no corpo humano
com funções específicas de ordem reflexológica, tais como: mãos, pés, face,
nariz, crânio, língua, etc.
No caso da auriculoterapia, cada ponto de nosso corpo possui uma
correspondência auricular que se torna perceptível, quando uma região do
corpo perde seu equilíbrio fisiológico.
O pavilhão auricular é ligado a diversas áreas do corpo através dos canais de
energia e do sistema nervoso.
Estudos comprovam a liberação de substâncias como endorfinas, encefalinas,
acetilcolinas, etc.
A despeito de sua eficiência, a auriculoterapia possui a vantagem de ser
rápido, teoricamente simples.
Os aspectos do pavilhão auricular são manifestações dos rins!
Vascularização

As artérias que irrigam o pavilhão


auricular, procedem da artéria temporal
superficial e da artéria auricular
posterior.
•Veia Temporal Superficial
•Veia Auricular Posterior
Anatomia do Pavilhão
Auricular
Raiz do hélix, hélix, tubérculo auricular, ângulo
hélico lobular, lóbulo, trago e antitrago, (ponte
intertragiana), ante hélix, ramo ascendente
superior e inferior do ante hélix. Fossa
triangular, fossa Escafóide, Concha superior e
hélix.
Hélix - eminencia mais externa da orelha, circunda a periferia do pavilhão,
dando-lhe o formato ovoide, e possui pontos de ação antiinflamatória. Ex.
febre, insolação, excessos, pressão alta
Raiz do hélix - eminencia que nasce no centro da orelha, dá origem ao hélix
representa o diafragma. Ex. Dores, respiração.
Ante-hélix - eminência que fica à frente do hélix, bifurca-se em forma de cru
e representa a coluna vertebral. Ex.dores
Cruz superior - eminência da bifurcação superior do ante-hélix, representa o
membro inferior. Ex. Problemas Pés, Pernas
Cruz inferior - eminencia da bifurcação inferior do ante-hélix, representa a
inervação do membro inferior. Ex. Ciatico, Sacro
Fossa triangular - sulco localizado entre a cruz superior e inferior da ante-
hélix, indica a cavidade abdominal.Ex. útero, trompas
Escafa - sulco localizado entre a hélix e o ante-hélix, representa o membro
superior.Ex. Ombro, cotovelo, antebraço
Lóbulo - estrutura localizada na extremidade inferior da orelha, formada de
tecido adiposo e representa a face.Ex. Atm,rosto
Antitrago - eminência localizada entre o lóbulo e o ante-hélix, representa o
crânio.Ex. Subcortex,occipital
Trago - eminência que recobre o orifício auditivo e se funde à face,
representa os vícios e as vias aéreas superiores.
Incisura intertrágica - Sulco localizado entre o trago e o antetrago, represent
o sistema endócrino.Ex. Prob. Hormonais
Incisura supratrágica - Sulco localizado entre o trago e o ante-hélix,
representa o ouvido externo. Ex. Prob. Auditivos
Concha cava - sulco inferior à raiz do hélix, representa a cavidade torácica.
Ex. Orgãos e Visceras + Superiores
Concha cimba - sulco superior à raiz do hélix, representa a cavidade
abdominal.Orgãos e Visceras + Inferiores
Periferia da raiz do hélix - região que circunda toda a raiz do hélix,
representa o sistema digestivo.Ex. Estomago, Intestinos
Hélix - eminencia mais externa da orelha, circunda a periferia do
pavilhão, dando-lhe o formato ovoide, e possui pontos de ação
antiinflamatória. Ex. febre, insolação, excessos, pressão alta
Raiz do hélix - eminencia que nasce no centro da orelha, dá
origem ao hélix e representa o diafragma. Ex. Dores, respiração.
Ante-hélix - eminência que fica à frente do hélix, bifurca-se em
forma de cruz e representa a coluna vertebral. Ex.dores
Cruz superior - eminência da bifurcação superior do ante-hélix,
representa o membro inferior. Ex. Problemas Pés, Pernas
Cruz inferior - eminencia da bifurcação inferior do ante-hélix,
representa a inervação do membro inferior. Ex. Ciatico, Sacro
Fossa triangular - sulco localizado entre a cruz superior e inferior
da ante-hélix, indica a cavidade abdominal.Ex. útero, trompas
Escafa - sulco localizado entre a hélix e o ante-hélix, representa o
membro superior.Ex. Ombro, cotovelo, antebraço
Lóbulo - estrutura localizada na extremidade inferior da orelha,
formada de tecido adiposo e representa a face.Ex. Atm,rosto
Antitrago - eminência localizada entre o lóbulo e o ante-hélix,
representa o crânio.Ex. Subcortex,occipital
Trago - eminência que recobre o orifício auditivo e se funde à
face, representa os vícios e as vias aéreas superiores.
Incisura intertrágica - Sulco localizado entre o trago e o antetrago
representa o sistema endócrino.Ex. Prob. Hormonais
Incisura supratrágica - Sulco localizado entre o trago e o ante-
hélix, representa o ouvido externo. Ex. Prob. Auditivos
Concha cava - sulco inferior à raiz do hélix, representa a cavidade
torácica. Ex. Orgãos e Visceras + Superiores
Concha cimba - sulco superior à raiz do hélix, representa a
cavidade abdominal.Orgãos e Visceras + Inferiores
Periferia da raiz do hélix - região que circunda toda a raiz do hélix
representa o sistema digestivo.Ex. Estomago, Intestinos
Existem várias formas de aplicação.
Aqui descreveremos apenas as mais utilizadas:

Agulha sistêmica - Normalmente usada no corpo, pode ser também utilizada em


aurículo. Seu único inconveniente é que o paciente deverá permanecer deitado e
com as agulhas na orelha por um período de 20 a 30 minutos, e a cada 5 minutos
deve-se estimular e aprofundar a agulha, causando um certo desconforto.
Agulhas de uso semipermanente - Com aparência de uma pequena tachinha, após
sua aplicação deve-se cobri-la com um pequeno pedaço de fita microporo, para evitar
que caia.
Ponto esfera - Constituído por uma pequena esfera de metal, este ponto deve ser
aplicado da mesma forma que a agulha semipermanente, e os resultados obtidos
sãos os mesmos.
A diferença é que o ponto esfera pressiona, em vez de furar.
Os pontos de ouro e cobre são usados para tonificação, os de prata para sedação e os de
inox, titanio e cristais, cristais radiônicos para harmonização.
Ponto semente - É uma pequena semente de mostarda, usada da mesma forma que
o ponto esfera, (harmonização). Por se tratar de material orgânico, (caso seja de má
procedencia) ele pode se decompor e causar algum tipo de contaminação, e em
conseqüência, provocar inflamação na região.
• DIAGNÓSTICO EM AURICULOTERAPIA
Aurículo-diagnóstico
Quando um órgão ou suas funções apresenta algum distúrbio, a área
auricular correspondente sofre uma alteração pigmentar, apresentando
manchas, tubérculos, vascularizações, secura ou maior secreção sebácea.
São sinais característicos da existência de desequilíbrio. Os pontos
auriculares correspondentes se tornam extremamente sensíveis ao
toque ou à aplicação de agulhas.

A verificação deverá ser efetuada com o “apalpador”, um aparelho parecido


com uma lapiseira com uma ponta arredondada que se retrai sob pressão,
também poderão se utilizar aparelhos detectores elétricos. Se o
terapeuta não possuir tais instrumentos, poderá usar a ponta de uma
pinça ou de um objeto pontiagudo, como um palito de fósforo.

A pressão, controlada pelo terapeuta, deverá ser firme, suave e


uniforme ao percorrer os pontos da orelha. Se não houver marcas ou
pontos muito sensíveis, o terapeuta deverá colocar as sementes, esferas
ou agulhas de acupuntura nos pontos da orelha associados às doenças
vinculadas aos sintomas descritos pelo paciente.
TODO PONTO DE AURICULOTERAPIA É CONHECIDO COMO PONTO DE DOR, NESSE CASO O CLIENTE
SEMPRE SENTIRA UM LEVE ARDOR OU UMA FISGADA!

NÍVEIS DE SENSIBILIDADE DE DOR


É importante se avaliar a sensibilidade que o cliente apresenta na exploração por toque através de
instrumentos.
A CLASSIFICAÇÃO:
A classificação da sensibilidade será conforme a intensidade da dor que o cliente apresenta.
Algumas observações que o terapeuta tem que considerar:
O ponto não apresenta reação dolorosa; Apresenta dor no ponto quando tocado; O cliente chega a
piscar devido a dor; O cliente enruga as sobrancelhas; O cliente esquiva-se do toque no pavilhão
auricular por dor; O cliente geme de dor ou chega a ser extremamente irresistível.
GRAUS DE DOR:
Pode-se classificar as reações por dor em graus de dor, assim:
GRAU I – cliente apresenta dor no ponto;
GRAU II – apresenta dor, pisca e franze as sobrancelhas;
GRAU III – cliente geme, busca evitar a manipulação ou não resiste ao toque.
Isto nos serve de referencial para a avaliação e para o tratamento na auriculoterapia empregando-se os
pontos mais doloridos.
Exame da Superfície Auricular
O exame da superfície da orelha é muito importante dentro da
auriculoterapia. As duas orelhas deverão ser examinadas e o dedo
polegar e indicador deverão ser usados na manipulação das mesmas.
De modo sucinto, podemos dizer que a orelha presta-se ao
diagnóstico através da sensibilidade, da profundidade das marcas, ao
pressionar-se com o apalpador ou da exploração elétrica.

Existem pelo menos dois métodos de se examinar a orelha:


A – através da inspeção, para se observar:
A posição e as alterações de cores;
Mudanças Morfológicas:
- proeminências, depressões, marcas, manchas, porosidades,
irregularidades, pápulas, escamações, descamações, dilatações de vasos,
oleosidade.
B – através da pressão:
- localizamos pontos de dor;
- observamos alterações de cor.
ALTERAÇÕES NA RESISTÊNCIA ELÉTRICA
Na exploração de aparelho elétrico pode-se ter duas reações básicas:
1) hiperestesia: ao tocar com o estimulador elétrico surge uma sensação de muita dor, é um sinal da
existência de doenças agudas e de desequilíbrios de natureza Yang.
2) Hipoestesia: esta reação de baixa sensibilidade surge em casos da existência de problemas crônicos e
DEFICIÊNCIA:
INDICAÇÃO DESTE MÉTODO DE AVALIAÇÃO:
Este método é mais indicado para as patologias agudas, enfermidades dolorosas e tumores, equilíbrios
com características Yin.

MUDANÇAS MORFOLÓGICAS
A morfologia trata das formas que a matéria pode tomar. As modificações morfológicas emergem no
pavilhão auricular e, com avaliação específica indicando doença de características agudas.
Exemplo comum que podem surgir de mudanças morfológicas são
os QUISTOS E TUBÉRCULOS (é uma formação nódulos a arredondada ou uma saliência consistente que se
diferencia do tecido normal do pavilhão auricular). Estes são sinais na avaliação de que há a existência de
manifestações de natureza aguda.
No ponto de vista energético, pode ser interpretado como uma estagnação energética.

Diagnóstico por meio da marca deixada pela pressão


As marcas que se observam ao realizar a exploração, nos permitem estabelecer uma diferenciação
entre as síndromes por excesso e por deficiência (vazio), isso se da pelas maneiras como estas se
comportam:
Marca profunda de cor branca que permanece por tempo prolongado e desaparece lentamente
Este sinal demonstra síndrome por deficiência. Ex. anemia, edema, vazio do rim, tinido, lombalgias
e enfermidades alérgicas.
Marca superficial de cor vermelha que desaparece com rapidez – Este sinal demonstra síndrome por
excesso. Ex. hipertensão arterial, urticária aguda, hepatite, apendicite, infecções nas vias biliares e
distensão abdominal.
A posição e as alterações de cores
Cor Vermelha, geralmente mostram afecções inflamatórias podendo ser diferenciadas de acordo com a
tonalidade e região, estas se mostram nas seguintes tonalidades:
Vermelho brilhante – enfermidades de caráter agudo e/ou dolorosos.
Vermelho pálido e escuro – afecções com período evolutivo crônico e intermitente.
Ex. nas lombalgias podemos encontrar esta coloração na região lombar e no ponto do rim.
Cor Branca, estas variações se encontram geralmente com mudanças morfológicas como
proeminências, variando em branco-brilhante, pálido ou com pontos Esbranquiçados no centro de
uma proeminência. Esta variação sempre mostra uma afecção crônica. Ex. se aparecer na região do
estomago, podemos entender como uma gastrite crônica.
Cor Cinza escuro, estas mudanças de coloração podem ser observadas nas afecções do tipo
oncológicas. Ex. no caso de um tumor no seio, na região correspondente na orelha encontramos
esta coloração. Esta cor pode surgir na área 2 de tumoração (entre helix 4 e 5)
Cor Parda ou Castanho-escuro, observa-se esta coloração no final do curso evolutivo de afecções
crônicas ou como seqüela de uma enfermidade solucionada.
Ex. nas afecções neurodermatológicas quando solucionadas apresentam na zona correspondente
auricular esta coloração juntamente com a região um pouco áspera.
• REAÇÕES VASCULARES
• As reações vasculares mais freqüentes são as Telangiectasias que se apresentam em:
• 1- Forma de rede ou malha;
• 2- Pregas ou cordões;
• 3- Forma de flor de ameixa.
• As reações vasculares podem apresentar coloração variada desde vermelho-escuro,
vermelho-brilhante e violáceo.
• 1- Na forma de rede ou malha são manifestações de processos inflamatórios de caráter
agudo como Sinusite, Bronquite, Laringite, Faringite, Mastite, etc;
• 2- As Telangiectasias podem se apresentar em forma de pregas ou cordões, associados
com a coloração e o ponto de localização tem-se a avaliação;
• 3- Em forma de flor de ameixa, pode significar uma tumoração na região ou ponto
correspondente.
• Nas afecções ulcerosas as telangiectasias surgem em forma de curva disseminada na área
específica.
• Nas cardiopatias esquêmicas as telangiectasias são observadas em forma serpengiosa.
• Podem surgir angiectasias (angio = artéria e ctasia = dilatação):
• Em Leque ou Ramos: podem ser
• • Úlceras pépticas;
• • Dores lombares e membros inferiores;
• • Artrite;
• • Bronquiectasias (bronqui = brônquios e ctasias = dilatação).
REAÇÃO POR DESCAMAÇÃO OU ECZEMAS
As descamações podem ser localizadas e em pontos específicos ou em todo o pavilhão
auricular:
Ao serem raspadas as descamações desprendem-se com facilidade e geralmente
apresenta a pele branca.
Nas descamações do ponto da alergia e do pulmão, pode-se ter um quadro de
dermatite seborréica ou enfermidades dermatológicas;
- Descamações na fossa triangular são afecções ginecológicas de caráter inflamatório
ou leucorréias;
- Descamações nos pontos do estômago, cárdia e esôfago, o cliente pode apresentar
disfunções digestórias ou transtornos estomacais.
- Descamações em todo pavilhão auricular: Pode representar a presença de
dermatite seborréica ou até de uma psoríase.
OBS. Em geral descamações ou escamações são sintomas de deficiências exigindo
estimula de tonificação, más quando acompanhadas de sintomas mais yang, (cor
vermelha, excesso de sensibilidade) significam processo agudos exigindo estimulas de
sedação.
OUTROS SINAIS E SUAS LEITURAS
Podem-se encontrar outros sinais sobre o pavilhão auricular e com as
seguintes interpretações:
PALIDEZ: a palidez indica deficiência orgânica; indica que há um
desequilíbrio do tipo Yin. Pode apresentar uma paralisação das
funções do Órgão ou da Víscera em questão e indicar um processo
degenerativo em curso.
ERITEMA: o eritema é um rubor congestivo da pele, por via de regra
temporário, que desaparece momentaneamente à pressão. O eritema
pode ser nodoso que é uma lesão aguda da pele e é de natureza
inflamatória e pode ter uma sensação de queimação ao ser
pressionado. A avaliação deste sinal é uma hiperatividade funcional
dos Órgãos onde se manifesta. É uma característica energética do tipo
Yang.
MANCHAS SENIS: as manchas senis são uma condensação de
melanina. Estes sinais indicam na avaliação energética que há a
existência de problemas crônicos que estão atingindo a região
orgânica refletida na zona reflexa do pavilhão auricular.
RESSECAMENTO DA PELE: na leitura energética um ressecamento da
pele indica a existência de enfermidade crônica que pode estar
atingindo as áreas situadas na região representada na aurícula. A
reação de ressecamento da pele é a indicação energética de que há
uma presença de agressão por Calor a este Órgão relacionado.
EXSUDAÇÃO SEBÁCEA: este sinal indica a existência de uma
enfermidade de natureza sub-aguda atingindo Órgãos e vísceras onde
está presente a exsudação sebácea no pavilhão auricular.
SUDORESE: o aparecimento de gotículas de suor em qualquer região auricular indica tendência para
as doenças degenerativas.
No ponto de vista energético é a expulsão do Yin pelo excesso Yang.(ponto vermelho) ou Deficiência
do Yin (ponto branco) com yang falso. Sendo consumindo o Yin e os líquidos corporais.
Depressões, sintomas deficientes (mas que podem estar entrando em processo agudo) estas podem
ser observadas em forma de pontos, fatias, gomos, sulcos ou linhas.
Em forma de pontos – apresentam-se nas extrações dentarias, daltonismo, ulceras duodenais e
tinido.
Em forma de fatia – são expressões de colite crônica, ulcera duodenal e vertigem.
Em forma de linhas ou sulco – observadas nos casos de transtornos auditivos e nas cardiopatias.
Pontos vermelhos: inflamação ou excesso de energia Yang nas regiões correspondentes, torções,
tendinites.
Orelhas com escamação de pele, envelhecimento, pele ressecada, enrugada, decadência física ou
manchas senis: grande desequilíbrio do elemento metal (pulmão).
Rosto pálido e macilento e orelhas vermelhas: desequilíbrio energético envolvendo o sistema
nervoso central.(tratar fogo)
Rosto vermelho e orelhas esbranquiçadas: excesso de energia Yang no coração e desequilíbrio
Rosto e orelhas vermelhas: excesso de energia Yang
Orelha translúcidas ou extremamente flexíveis ou pálidas que não mudam de cor ao serem
manipuladas: falta de energia Qi, doença crônica ou estado de convalescença de doença grave
Orelha púrpuras: estase de fogo no coração
Orelha com abscesso com borda definida, móvel, indolor à pressão: tumor benigno; Orelha com
protuberância cartilaginosa com borda definida, imóvel: tumor maligno
Fossa triangular (tratar intestinos também)
- região de constipação de cor escura e congestionada: constipação
crônica
Elevado esbranquiçado ou escamação na região do intestino:
flatulência abdominal, mau funcionamento intestinal.
- excesso de gordura no ponto do intestino: inflamação no trato
intestinal
- cor esbranquiçada no ponto dos rins: insuficiência renal
- má formação cartilaginosa no ponto dos rins: indício de alteração
genética
- cor esbranquiçada na região do pâncreas: insuficiência
pancreática
ponto do coração vermelho: excesso de calor no coração,
ansiedade
- ponto do coração em depressão : estresse (tonificação caso não
esteja vermelho)
ponto do coração com oleosidade – (equilibrar)
ponto do coração com descamação branca: insônia, sonhos
excessivos, arritmia cardíaca
- ponto do coração branco circundado por auréola vermelha ponto
do coração branco circundado por auréola vermelha delineada: (de
agudo para crônico) insuficiência cardíaca grave
- ponto do pulmão com conjunto de marcas avermelhadas ou com
contorno avermelhado: congestão pulmonar
- pontos do pulmão com erupções vermelhas ou marcas brancas,
brilhantes, com contorno avermelhado: pneumonia (excesso e
deficiência)
APLICAÇÃO DE PONTOS
AURICULARES
❖ A auriculoterapia deve ser evitada apenas na presença de lesões dermatológicas, inflamação,
infecção no pavilhão auricular ou oleosidade excessiva, devido à fixação que é feita através de fita
adesiva.
❖ Em média, os pontos permanecem na orelha de três a sete dias. Após esse intervalo, a orelha passa
por um período de descanso de no mínimo 24 horas, e logo depois já é possível retomar a
aplicação.
❖ Alguns terapeutas alternam as orelhas durante as semanas, com um período de sete dias para
cada orelha. Vantagem: proporciona um longo tempo de descanso ao pavilhão. Desvantagem: não
respeitar a relação de lateralidade da orelha com o organismo.
❖ A intensidade do estímulo tem relação direta com a sensibilidade que o paciente tem, ou seja,
quanto maior for a pressão dos pontos pelo paciente, maior será o estímulo.
❖ Via de regra os adesivos podem ser retirados ao final do quinto dia, a orelha descansa no sexto, e
no sétimo os adesivos são recolocados.
❖ Pontos do lóbulo, antítrago, ante-hélix, cruz superior e escafa, podem receber um reforço com a
colocação de esferas no dorso da orelha, nessas regiões a inervação espinhal é abundante,
ocasionando reforço na estimulação.
❖ Um ciclo de tratamento compreende dez sessões. Após recomendasse um período para descanso
de pelo menos vinte dias para o início de um novo ciclo.
❖ Caso o cliente, durante a aplicação, apresentar tonturas, mal-estar,
sudorese, frio nos membros, o tratamento deverá ser interrompido,
clientes desnutridos, anêmicos ou em jejuns prolongados, não é
recomendado a utilização de muitos pontos ou estímulos fortes.
❖ Não aplicar em mulheres grávidas, caso o cliente seja nervoso, ansioso ou
apresentar cansaço ou fraqueza, convém fazer as aplicações na posição
deitada.
❖ Caso haja resíduos no pavilhão auricular, ele deve ser removido para que
um diagnóstico possa ser realizado com maior precisão, Tomar cuidado
com a assepsia, evitando desta forma, possíveis infecções. (ALCOOL 70%)
❖ O tratamento é sempre homolateral (lado sintomatico da dor, marca ou
sinal aparente) caso não exista dor ou marca aparente, ou os sintomas e
marcas se apresentem dos dois lados, segue-se a regra de localização do
orgãos Ex: Caso queira fazer estimulos de tonificação no coração, baço ou
pancreas utiliza-se a orelha esquerda, se quer fazer estimulos de sedação
na vesícula biliar ou figado, utiliza-se a orelha direita
POSSÍVEIS REAÇÕES NA AURICULOTERAPIA
As reações podem manifestar-se no pavilhão auricular e também no corpo. As reações são consideradas
como normais
REAÇÕES E LEITURA DOS SINAIS
a) Calor: na grande maioria dos casos há uma reação de calor que pode ser lido como um bom sinal. É uma
resposta demonstrando que há presença de um bom nível energético.
b) Formigamento: podem atingir a região do ponto ou as proximidades, ou na região corporal
correspondente. Este sinal quer dizer que a energia foi mobilizada e o estímulo foi bom.
c) Adormecimento: é uma reação sentida em vários casos e também indica um bom sinal de êxito na
terapia.
d) Dor: esta é uma reação dos mais comuns na auriculoterapia. A dor pode ser forte, profunda, lancinante,
em pontada, de dentro para fora. A dor produzida na orelha promove uma liberação de neurotransmissores
como as endorfinas e as encefálinas provocando uma analgesia e a sensação de bem estar.
e) Peristaltismo: pode acontecer como reação o aumento dos movimentos peristálticos e em especial
quando utiliza-se os pontos que correspondem as áreas do aparelho digestório e intestinos.
f) Sangria espontânea: há casos que na aplicação da agulha auricular, ocorre espontaneamente um
sangramento no ponto. Isso ocorre devido a uma estagnação ou excesso de Qi e sangue no ponto ou na
área correspondente.
g) Reações em outra áreas: pode acontecer na orelha que não foi tratada, a oposta surgir reações como dor
ou calor.
FUNÇÃO DOS PONTOS DE AURICULOTERAPIA

Em relação à Auriculoterapia chinesa, existem algumas diferenças de mapas, o que


causa confusões entre os profissionais. Isso ocorre tanto por erros nas traduções
dos livros como também pelo uso de sinônimos na nomenclatura utilizada por
alguns autores que buscam personalizar suas obras, e até mesmo pela descoberta
de novos pontos, fundamentada em experiências clínicas pessoais de cada autor.
Talvez o erro mais grave, no que diz respeito a mapas, esteja na tentativa de
misturar os pontos da cartografia francesa com os da chinesa. Mesmo que ambas as
escolas possuam como base carta gráfica a figura do feto na posição invertida, a
evolução de cada escola, tanto em técnica como na nomenclatura e distribuição dos
pontos, obedece a critérios diferentes, de acordo com seus fundamentos. Na
lamina seguinte teremos o mapa utilizado para descrever as funções dos pontos.
FUNÇÃO DOS PONTOS DE AURICULOTERAPIA
Podemos separar a classificação dos pontos em duas etapas, a primeira
representa os pontos principais, os que tem importância direta nos
tratamentos das disfunções (queixas). (pontos de ação direta)

A segunda etapa são os pontos complementares, que potencialização a ação dos


primeiros, regulam o organismo de forma geral ou direcionam sua ação para
os pontos principais.(pontos dos Orgãos e Visceras, sistema nervoso e
sistema endócrino)
Pontos de ação especifica, como o nome diz, são
pontos que agem direto no sintoma, podendo
também serem usados para diagnóstico
PONTOS DE ORGÃOS E VISCERAS
• São pontos que agem pela lei da Medicina Tradicional Chinesa “Zang Fu (Orgãos e Visceras),
Cinco Elementos, Yin e Yang”
• Figado:É o orgão que armazena o sangue, controla os tendões e ligamentos e a região
intercostal, regula a energia através da ativação do Qi e Xue, fortalece a função digestiva,
beneficia os olhos e as unhas, controla a raiva e tem como acoplado a vesícula biliar.
• Coração: Controla o Sangue e os vasos, abriga a mente e todas as emoções, fortalecendo a
função do próprio coração e tem como acoplado o intestino delgado.
• Baço: É o principal orgão da digestão, transporta e transforma os alimentos, mantém o
sangue dentro do vasos, eleva o qi, fortalece os membros e a imunidade, e controla a
qualidade dos músculos, a umidade e o pensamento e tem acoplado o estomago.
• Pulmão: Determina a dispersão, acalma a tosse e a dispneia, regula os líquidos, drena a
garganta, controla a energia e a respiração, a melancolia, a pele, pelos e tem acoplado o
intestino grosso.
• Rim: Favorece a manutenção e conservação da saúde, armazena a essência, tonifica o yang e
nutre o yin, fortalece a lombar, e a medula, beneficia a função cerebral, drena os líquidos,
clareia a audição, controla o medo e a qualidade dos ossos e dos cabelos, e tem acoplado a
bexiga.
PONTOS DO
SISTEMA
NERVOSO
• Representam a estrutura e as
funções do sistema nervoso,
podem ou não ser reagentes
(sensiveis)
Pontos do
Sistema
Endócrino
*glicemia é o nível de glicose presente
no nosso sangue. Ou seja, quando
comemos muito, a glicemia aumenta,
ao passo que quando comemos pouco,
esta mantém-se baixa.

• Representa cada uma das


glândulas endócrinas e
produzem poderosa influência
na liberação de determinados *
hormônios. Alguns não possuem
função diagnóstica.
Seleção de Pontos
de Auriculoterapia
• A seleção de pontos deve ter como critério
inicial a classificação dos mesmos, respeitando
a sua ordem. Isso evita que algum ponto
importante possa ser esquecido ou que
pontos desnecessários sejam incluídos.
FUNÇÕES DOS PONTOS
MAPAS EM GERAL
Pontos Posteriores da ORELHA
Técnicas Especiais
• Cinesiopuntura
• Triangulo Cibernético
• Sangria
• Sementes Duplas
• Pedras Preciosas
Sangria
• Técnica muito antiga desde os tempos das agulhas Bian Shi
• Diversas citações nos clássicos.
• Indicada principalmente para situações de Excessos de Calor e estagnação de Sangue acalmando a dor,
nos vasos, e ativar o Qi e Xue.
• Vivifica o Sangue, dissolve os acúmulos, reduz as inflamações, acalma as dores, dispersa as plenitudes e
elimina as acumulações
• Pode ser utilizada a agulha triangular, o martelo de 7 pontas ou a lanceta/caneta.
• Na auriculoterapia se retira em média de 3 a 5 gotas em qualquer ponto auricular, após a sangria se
desejar colocar sementes (próximas ao ponto).
• Na prática se utiliza mais os pontos do : Ápice da orelha (age em todo o microssistema da orelha, em
média de cinco a vinte cinco gotas ou até que cesse a retirada) utilizado para doenças alérgicas,
inflamatórias, hipertensão, algias em geral por excesso, ansiedade, acalma a mente e clarea a visão e em
crises em geral; Pulmão, crises alérgicas, respiratórias, alergia; figado; coração ou qualquer ponto que
apresente sintomas de excesso.
• Contra indicação da sangria: hipotensão, hemofilia, uso de anticoagulantes, antiplaquetário, diabetes
melitos, debilidades excessivas, astenia ou qualquer tipo de fraqueza energetica.
Tecnica Sementes
Duplas

• Uma das grandes contribuições da Dra. Huang Li Chun para a Auriculoterapia foi o uso de
estimulação por sementes duplas. Esse
• método possibilita a estimulação de vários pontos com um único adesivo, permitindo a
estimulação não só de pontos específicos, mas de áreas inteiras da orelha.
AURICULOTERAPIA COM ESFERAS DE

PEDRAS PRECIOSAS
Cinesiopuntura
• Aplicação de agulhamento em pontos reflexos
para se obter alivio imediato da dor.
• Parte Prática
• Material – Agulhas/Esferas
• Pontos do lóbulo, antitrago, ante-hélix. cruz
superior e escafa, podem receber um reforço
com a colocação de esferas no dorso da
orelha.
Triângulo Cibernético

Triângulo cibernético é uma técnica utilizada por antigos mestres da medicina chinesa.
Os pontos shenmen, rim e simpático, usados em conjunto nesta mesma ordem
como pontos iniciais de um tratamento, dinamizam qualquer tratamento, quer na acupuntura
auricular, ou em outros tratamentos.
Os pontos rim e simpático têm aplicação superficial. Em um tratamento é
importante respeitar a seqüência de shenmem, rim e simpático.
A Seguir, descreveremos as funções específicas de cada um destes pontos.
1. Funções do ponto Shenmen
- amplia a sensibilidade do tronco cerebral e o córtex a receber estímulos da
Auriculoacupuntura e demais terapias, condiciona e decodifica os reflexos auriculares;
- provoca uma abertura de todos os canais de ligação exterior, aumentando a recepção ou
a dispersão da energia.
- ativa as glândulas localizadas no cérebro, produzindo encefalina, endorfina e outros
hormônios;
- atua como analgésico em dores agudas, cefaléias, cólicas, labirintite, cólicas;
- trata hipertensão, irritabilidade, ansiedade, alergias, asma, atuando também em todos
os sistemas (digestivos, circulatório, nervoso, etc).
• 2. Funções do ponto Rim
• - estimula as funções do aparelho respiratório e aumenta o metabolismo do
oxigênio pelo sangue;
• - estimula as funções das glândulas endócrinas, ativando a produção de
hormônios;
• - estimula a filtragem do sangue pelos rins;
• - estimula as funções do aparelho excretor;
• - trata distúrbios no sistema ginecológico e urogenital;
• - trata distúrbios nos ossos, faringite crônica, dentes frouxos, anemia,
leucemia, distúrbios nos olhos;
• - ponto benéfico ao cérebro, usado em caso de desenvolvimento
incompleto do cérebro, amnésia, neurastenia, cefaléia, surdez, lassitude, queda
de cabelo.
• 3. Funções do ponto Simpático (SNV -Sistema Nervoso Vago)
• - regula as atividades do sistema neurovegetativo, equilibrando o
simpático e o parassimpático;
• - estimula as funções da medula óssea, o metabolismo do cálcio, age
sobre o tecido ósseo e o periósteo;
• - tem ação antiinflamatória sobre os músculos;
• - produz ação relaxante ou tonificante no sistema tendinomuscular;
• - regula os vasos sangüíneos;
• - controla a secreção das glândulas internas (hipertiroidismo);
• - trata distúrbios no sistema neurovegetativo.
PROTOCOLOS