Você está na página 1de 20

PUB

Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 •


995•1
31 janeiro 2019
Ano 19
quinta-feira
 0.70 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

«Falta de condições» ditam


demissão da diretora das
Urgências do Hospital da Guarda
Há mais um problema para resolver na Unidade Local de Saúde (ULS). Adelaide Campos demitiu-se invocando a
falta de médicos e por não ter sido posto em prática naquele serviço o plano de contingência da gripe Pág.5

Multas em catadupa indignam


Política
Álvaro Amaro
dado como certo

moradores de Cantar Galo


na lista do PSD às
Europeias
A lista deverá ser conhecida
antes de 16 de fevereiro, data
em que os socialistas terão a
sua convenção europeia e que os
sociais-democratas realizarão a
convenção do Conselho Estraté-
gico Nacional _____________ 20

Trancoso
«CGD nunca
avaliou o risco do
empréstimo da
PACETG»
A afirmação é do presidente
Amílcar Salvador, que confirma
que Câmara e a Caixa Geral de
Depósitos mantêm diferendo
sobre financiamento concedido
à parceria público-privada cri-
ada para construir a central de
camionagem, o Centro Cultural
Miguel Madeira e requalificar o
campo da feira______________ 5
Em 30 anos, nunca os moradores da Rua 30
de Junho, na Covilhã, receberam tantas multas
como nos últimos meses. A “culpa” é da ausência
de sinalética e da inflexibilidade da GNR Pág.6

Religião
Jovem do Soito Sabugal Vilar Formoso Pinhel Guarda
participou CIMBSE Feira de Caça e INATEL vai Câmara
nas Jornadas quer estrada Pesca no fim de cumprir sonho aceita três
Mundiais da para a A23 semana dos habitantes competências
Juventude Moção que reivindica «estrada Evento organizado pela Câmara de Penhaforte Autarquia vai assumir atribuições
Rita Rito foi dos poucos jovens estruturante» para ligar o con- de Almeida já vai na 11ª edição A anexa da freguesia do Lamegal nos domínios do património do
da Diocese da Guarda que esteve celho raiano à autoestrada foi e assume-se como um ponto de foi a vencedora da edição 2018 Estado, habitação e lojas, espaços
no Panamá no passado fim de aprovada na sessão extraordinária encontro para os amantes da do programa “Aldeia dos Son- do cidadão e gabinetes de apoio a
semana para participar naquele da Assembleia da Comunidade caça, da pesca e das atividades hos”, promovido pela Fundação emigrantes ___________________ 4
que considera o evento «mais Intermunicipal das Beiras e Serra ao ar livre __________________ 12 INATEL____________________ 11
marcante» da sua vida _____ 8 da Estrela ________________ 5
2• • Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara

«O “Projeto
Pedro Januário
Gil Barreiros Um dos responsáveis pelo “Projeto
Bosques”, dinamizado pela Associação
Luzlinar na Serra do Feital, Vilares e

Bosques” é com
O médico e presidente da Associação
Humanitária dos Bombeiros de Gouveia Broca, no concelho de Trancoso.
recebeu a “Fénix de Honra” na IXª Gala do
Bombeiro, que decorreu no Casteleiro. A * O entrevistado declinou responder aos
terceira insígnia mais importante da Liga dados de perfil

a comunidade
dos Bombeiros Portugueses (LBP) que, no
distrito, só tinha sido atribuída a Madeira
Grilo e a Álvaro Guerreiro. Numa altura em
que os profissionais Bombeiros acham que

e para que esta


a sua profissão não está a ser devidamente P - A Luzlinar iniciou recente-
reconhecida, é uma homenagem justa e mente uma campanha de “crowfoun-
elogiada para uma destacada personalidade ding” para financiar o projeto? Qual
do distrito da Guarda. tem sido a adesão e quanto esperam

seja mais ativa


angariar? Qual é o custo deste proje-
to de reflorestação?
R - O “Projeto Bosques” tem dife-
rentes apoios e terá mais num futuro

positivamente
próximo. Estamos a trabalhar nesse
Almeida sentido. A campanha é sobretudo a
nossa forma de convidar as pessoas
Portugal está na moda e Almeida parece a virem-nos visitar e participar nas

no meio em
não ser exceção. Só no último ano o posto de atividades desenvolvidas. Queremos
turismo da vila amuralhada registou quase mais uma vez ser um exemplo para a
100 mil visitantes. Um concelho que luta região e para o país. É preciso partilhar
por investimentos e pela manutenção de esta alegria.

que habita»
serviços para os que lá vivem e que deveria
ser olhado com maior preocupação por parte P - Quantas árvores e de que
do Governo. De aplaudir os esforços da au- espécies são precisas para a Serra
tarquia que, paredes meias com Espanha, se do Feital?
esforça para dar a conhecer o que de melhor R - São precisas acima de tudo es-
Almeida tem para oferecer. Exemplo disso, P – Por que é que uma associação pécies autóctones, que estão cada vez
é a Feira de Caça e Pesca que decorre este cultural como a Luzlinar decidiu mais a desaparecer. Recebemos um
fim-de-semana em Vilar Formoso. envolver-se na reflorestação de uma apoio do projeto “Floresta Comum”
área da Serra do Feital? para este ano de cerca de 10.000 ár-
R - Como Associação Cultural de- vores de 20 espécies diferentes, mas
senvolvemos os nossos projetos com mais do que árvores necessitamos
a comunidade (escolas, associações, que todos se unam e compreendam o
população). E por isso somos respon- verdadeiro valor desta ação, de con-
João Mendes Rosa sáveis pelo território em que vivemos. seguir esculpir uma nova paisagem e
Estamos a promover ações que pro- qualidade de vida para as gerações
O Museu da Guarda foi um dos 12 a
movem a floresta na Serra do Feital, que nos seguem.
nível nacional que recebeu cinco pinturas do
Vilares e Broca, não apenas numa área
Novo Banco e foi considerado como um dos
e não apenas de reflorestação. O P – Está pensada alguma
que mais valorizou esse acervo. O trabalho
“Projeto Bosques”, com o acom- “contrapartida” para quem
que tem vindo a ser desenvolvido pelo dire-
panhamento da Universidade de participar no “crowfun-
tor do Museu da Guarda merece o melhor
Trás-os-Montes e Alto Douro ding” - tipo poder ter
reconhecimento pela afirmação e variedade
(UTAD) é acima de tudo um uma árvore patroci-
artística das muitas exposições relevantes
projeto com a comunidade, nada com o nome
que tem promovido. De Paula Rego a Santa
para que esta reflita e seja do beneméri-
Rita Pintor têm sido muitas as obras que os
mais ativa positivamente to, ou outras
guardenses puderam passar a ver na Guarda.
no meio em que habita. iniciativas?
Por isso defendemos a R - As
floresta, que se possa recom-
usufruir no presente e pensas são
dar a usufruir a futu- várias e di-
ras gerações. O nosso vertidas, devem
desejo profundo é que consultar no nosso site.
esta ação se replica Mas temos desde “T-
por outras associações shirts”, peças artísticas que
ULS Guarda noutros locais. Seria
interessante que as
desenhámos especialmente
para este propósito, estadias
É a falta de condições e de médicos autarquias e institui- na Serra e inscrições na Rota
no Hospital Sousa Martins que, uma vez ções colaborassem dos Abrigos.
mais, está na origem de um problema para entre si na promoção
resolver na ULS da Guarda. O período de do desenvolvimento P – Que outros projetos,
maior afluência ao serviço por causa da sustentável. nesta ou noutras áreas, conta
gripe precipitou a demissão da diretora das desenvolver a Luzlinar em 2019?
Urgências, que já tinha posto o lugar à dis- P - Qual é o ob- R - Somos a única entidade
posição no final de dezembro. É o desfecho jetivo final desta ação? a 50 anos. A desertificação está aí há apoiada pelo Ministério da Cultura
de um cenário que já tinha motivado uma R - A floresta tem de largas décadas e parece que ninguém nas Artes Visuais para os próximos
nota de protesto dos internistas por ale- permanecer ao longo dos séculos. se apercebeu... Estamos a dar o nosso quatro anos na região. O programa
gado mau funcionamento das Urgências. Estabelecemos protocolos a dez anos contributo para reverter esta situação operacional “Projeto Pontes” conta
com as Uniões de Freguesia da Serra, aqui. Carnicães, Vilares, Broca, Garcia com um vasto conjunto de projetos
é de louvá-las pela coragem e deter- Joanes, Vila Franca das Naves, Póvoa e, de investigação e criação artística e
minação que têm dado a este projeto. claro, Feital, unidos com este objetivo científica como este. Temos toda a
Esperamos alargar estes compromissos tem sido excecional! informação no nosso site.
Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Tudo como dantes…


1
Quando falamos dos políticos, dizemos quase sempre que es-
tão cada vez mais distantes dos cidadãos. Nada mais errado!
Como comentou António Barreto, «um dos grandes mitos da
política contemporânea» é concluirmos que os políticos «estariam
cada vez mais distantes dos eleitores e mais longe do povo!».
Na verdade, as políticas podem estar cada vez mais distantes
dos interesses e preocupações das pessoas, mas os políticos nunca
estiveram tão perto do povo – é ver a correria de ministros, secretários
de Estado, presidentes de câmara, deputados e outros dignatários.
Ou mesmo a omnipresença do Presidente da República (quem não
tem uma selfie com Marcelo?) ou do Primeiro-Ministro. Os políticos
estão por todo o lado: nas inaugurações, nas tragédias, nos incêndios,
nas procissões e nos funerais… Garantir a simpatia do eleitorado é a
missão dos políticos de hoje. Não interessa o que fazem ou decidem,
o que é relevante é estar presente, mostrarem-se, serem vistos…
Hoje, qualquer político leva atrás de si um séquito de secre-
tários e adjuntos, de repórteres e fotógrafos da máquina de pro-
paganda montada para filmar e mostrar nas redes sociais – ainda
que depois só os acólitos vejam, mas são sempre umas centenas
que põem gostos e aplaudem no Facebook ou no Instagram.
Funcionam em circuito fechado, sem qualquer sentido crítico,
numa feira de vaidades inelutável e irresistível onde o que importa
é mostrar o circo do poder e dos seus seguidores – quebram-
se os silêncios respeitadores, atropela-se a honorabilidade dos
atos, interrompe-se a dignidade do momento, tudo em nome
da imagem que é preciso registar e mostrar aos seguidores e
“amigos” ausentes (apenas como exemplo: na entrega do Prémio

AlphaZero
opinião Eduardo Lourenço 2018, na BMEL, os assistentes não puderam
António Ferreira ver o grande abraço entre Eduardo Lourenço e o laureado Basilio
antonio.ferreira.adv@netvisao.pt Losada porque o fotografo e repórter da câmara da Guarda, no
O jogo de xadrez tem estado há décadas na linha “Deep Thougt”, instalado num computador da universi- seu afã de tudo registar para depois mostrar nas redes sociais,
da frente dos estudos sobre inteligência artificial. Des- dade de Edmonton. O computador ia avaliando jogada a tapou completamente a imagem aos presentes e provocou ruído
de que há computadores apareceram programas que jogada a sua posição e, quando a avaliação começava a tal que ninguém vivenciou a dimensão do momento).
jogam xadrez e nesses programas tentam-se replicar os baixar concluía que tinha cometido um erro antes. Isto

2
procedimentos humanos na resolução dos problemas era muito primitivo, mas um sucessor desse mesmo Escrevi a 8 de novembro de 2018 que «a Guarda foi o eleva-
específicos do xadrez, na esperança de esses métodos programa viria a derrotar Kasparov, então campeão dor que permitiu a Álvaro Amaro estar entre os vencedores
poderem ser transpostos para outros domínios. Inicial- mundial, pouco tempo depois. e lhe garantiu a ribalta que tão bem soube aproveitar. Nos
mente pensava-se que o número astronómico de pos- Em 2018 aparece “Alphazero”, um programa sa- primeiros meses de 2019 se verá, mas Álvaro Amaro tem as malas
sibilidades do jogo seria inatingível para um programa ído em parte do universo Google, com um algoritmo preparadas e nelas leva argumentos suficientes para o presidente
informático, mesmo que usado nos supercomputadores totalmente inovador e que aprende a jogar xadrez e se do PSD assumir a vontade do presidente dos autarcas sociais-
mais poderosos. Só no primeiro lance, de brancas e torna num mestre, possivelmente o melhor do mundo, democratas (…) argumentos que pesarão na putativa inclusão
pretas, há quatrocentas possibilidades diferentes e jogando simplesmente consigo próprio. Milhões de de Amaro entre os primeiros na lista para o Parlamento Europeu.
essas possibilidades vão progredindo geometricamente vezes. Quando os programadores acharam que estava Carlos Chaves Monteiro é o senhor que se segue na Guarda. E
nos lances seguintes. Pensava-se por isso que o efeito pronto, desafiaram o melhor programa comercial exis- já a partir de maio de 2019». Passados quase quatro meses, o
horizonte tornaria inatingível a resolução do jogo, tente, o “Stockfish”, e os dois programas jogaram entre nome do presidente da Câmara da Guarda parece cada vez mais
pensava-se também que havia conceitos intransponíveis si centenas de partidas. O “Alphazero” ganhou por larga uma certeza entre os eleitos para a Europa. O PSD não deverá
para os zeros e uns dos programas informáticos, que a margem (62 vitórias, 11 derrotas e 147 empates), mas, conseguir eleger mais de seis deputados ao Parlamento Europeu
complexidade do jogo apenas poderia ser parcialmente mais do que isso, obrigou a repensar conceitos que se (três poderão ser mulheres) e o autarca deverá acompanhar Paulo
abarcada por um computador. pensavam básicos da estratégia e tática, ou da teoria Rangel e José Manuel Fernandes rumo a Bruxelas.
Isso eram tretas. Agora qualquer telemóvel com de aberturas e finais. Em suma, começa-se agora a Para trás, Amaro deixará uma casa em guerra aberta entre
um programa básico de xadrez consegue derrotar um perceber, tornou obsoleto boa parte do conhecimento Chaves Monteiro e Sérgio Costa; será um PSD órfão, a olhar para
mestre. Não só se evoluiu em termos impensáveis antes adquirido em muitos séculos. o passado (representado por João Prata), à espera da afirmação
na potência do hardware, como a inteligência artificial Seguem-se mais avanços na inteligência artificial de Cidália Valbom ou Chaves Monteiro (que tarda) ou do regresso
seguiu por caminhos que antes pareciam impossíveis. e mais aplicações para esta. Boa parte da investigação (improvável) de Manuel Rodrigues e sem oposição (o PS conti-
Antes, por exemplo, pensava-se que o computador não científica, em todos os domínios, usa-a já e mais vão nua a sua travessia do deserto, sem aproveitar o contexto para
podia ter lá mais do aquilo que os humanos introduzis- passar a usá-la. Da meteorologia à medicina, passando recuperar eleitores, fazer oposição e preparar uma candidatura
sem, o que tinha como corolário estar o computador pelas ciências sociais, pela economia, pela condução forte). A herança será dissecada e muitos dos que comem à
limitado ao que os humanos lhe ensinassem. Era inima- automóvel, e um dia pela governação ou pela justiça, mesa do orçamento sairão das sombras para zurzir na herança de
ginável, por exemplo, que o computador aprendesse com não há campos claramente fechados a esse domínio. Amaro – que deixará a autoestima dos guardenses pelas nuvens,
os erros que ele próprio cometesse num jogo de xadrez Teremos de começar a reler os velhos livros de ficção um legado de afirmação da Guarda, a sede da CIM e da CVRBI, o
de modo a não perder duas vezes pelas mesmas razões. científica e recordar as leis da robótica ou temer a aproxima- saneamento financeiro da autarquia, um par de eventos relevantes
Agora já não. Em 1988 já não era também assim, ção do dia da singularidade: aquele em que um computador (Cidade Natal e FIT), meia-dúzia de rotundas (a mais inexorável
como me explicaram quando joguei com o programa toma consciência de si. Não estamos preparados. e incrível ainda por inaugurar na Estação), a cultura vergada ao
“popularucho” e projetos, da alameda da Ti Jaquina à variante
à Sequeira, dos Passadiços à candidatura a Capital Europeia da
PUB

Cultura de 2027. Se se confirmar a saída de Amaro, a Guarda


perderá o mais relevante e popular autarca desde Abílio Curto.
Muito mais do que aquilo a que estávamos habituados, mas muito
menos do que o anunciado e tantas vezes exaltado.
4• • Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019

Câmara da Guarda Seia rejeita


transferência de
aceita três competências

competências
em 2019
A Assembleia Municipal de Seia decidiu, por
maioria, na segunda-feira, rejeitar a transferência de
competências da administração central para 2019.

do Estado
A deliberação é justificada «pela indefinição
quanto aos meios financeiros e humanos necessários
para o cumprimento das competências». A rejeição
foi aprovada com 36 votos a favor e três abstenções
do movimento independente Juntos Pela Nossa Terra
(JPNT), tal como antes já tinha sido chumbada pelo
Autarquia vai assumir atribuições nos domínios do património do Estado, executivo camarário com seis votos a favor e uma
abstenção (do eleito pelo JPNT). Em comunicado, o
habitação e lojas, espaços do cidadão e gabinetes de apoio a emigrantes presidente do município, eleito pelo PS, refere que
AR «a aceitação das competências abrangidas pelos 11
Luis Martins
diplomas tem de ser uma decisão tomada em cons-
ciência, como a complexidade das matérias assim o
exige». Carlos Filipe Camelo acrescenta que a «falta
A Assembleia Municipal da Guarda deve ter ratifi-
de clareza sobre as implicações financeiras, humanas
cado, ontem, em reunião extraordinária realizada após
e organizacionais associadas e derivado ao escasso
o fecho desta edição, a proposta da Câmara de aceitar
conhecimento sobre este assunto, conduzem a que,
três das onze competências que o Estado quer transferir
responsavelmente e na defesa dos interesses quer
este ano para as autarquias.
da autarquia, quer da população, se rejeite aceitar a
Na sexta-feira o executivo tinha aprovado por una-
transferência de competências para o município de
nimidade a assunção de competências nos domínios
Seia em 2019».
do património do Estado, habitação e lojas, espaços
O autarca esclarece, no entanto, que esta tomada
do cidadão e gabinetes de apoio a emigrantes. «São
de posição «não é contra a descentralização», mas sim
competências que não envolvem custos e mexidas na
«contra o próprio processo, que levanta dúvidas», por
orgânica» do município. A Câmara da Guarda escolheu
o município não estar «na posse de todos os elemen-
estas três porque esta descentralização não traz transfe-
tos». Na sua opinião, a Câmara de Seia estará dispo-
rências financeiras nenhumas», justificou Álvaro Amaro,
nível, «ainda este ano, e após o devido período para
lembrando que as onze competências serão aceites
os órgãos apreciarem os diplomas, para abraçar as
tacitamente se as autarquias não se pronunciarem até
competências, até porque o município já o faz em mui-
31 de janeiro. O presidente do município adiantou que
tas matérias». O prazo para as autarquias deliberarem
no primeiro caso este será o «primeiro passo» para a
sobre esta matéria termina esta quinta-feira, tendo já
Câmara gerir património do Estado, como a Pousada da
decidido não aceitar competências os municípios de
Juventude ou a antiga delegação do PNSE. Já no segundo
Belmonte, Celorico da Beira, Manteigas, Sabugal e Vila
o município tenciona contratualizar com o Governo
Nova de Foz Côa. Em Pinhel, a Assembleia Municipal
a reabilitação do Bairro da Fraternidade, que «é uma
deliberou aceitar duas competências em estaciona-
vergonha na Guarda», disse o edil.
mento público e nos jogos de fortuna ou azar.
Quanto aos espaços do cidadão e aos gabinetes de
apoio aos emigrantes, Álvaro Amaro considera que a
autarquia tem «bons exemplos de gestão» e que poderá
contratualizar novas funções com a Agência para a Mo-
dernização Administrativa (AMA). «A Câmara da Guarda
Ainda a Pousada
não está em condições de aceitar nenhuma das outras
oito competências conhecidas até agora», sublinhou o
da Juventude
autarca, constatando que «as competências de sumo, O futuro da Pousada da Juventude continua a dar
na Educação e na Saúde, ainda não chegaram». O presi- que falar. Na reunião de Câmara da passada sexta-
dente social-democrata admitiu que a Câmara pode vir Álvaro Amaro justificou decisão alegando que estas feira Álvaro Amaro voltou a afirmar que a transfor-
a aceitar mais competências no futuro «consoante o que competências «não envolvem custos e mexidas na orgânica» mação em residência de estudantes «não é solução
vier a ser publicado», mas considerou que o Governo de do município imediata para o nosso problema».
António Costa perdeu «a oportunidade, “matou” uma Os primeiros 11 diplomas setoriais já publicados O presidente revelou que reuniu na semana
legislatura», no domínio da descentralização. O socialista abrangem a transferência de competências, para as passada com o secretário de Estado da Juventude
Pedro Fonseca, o único vereador da oposição presente da autarquias, nas praias, jogos de fortuna ou azar, vias e os presidentes do IPDJ e da Movijovem, aos quais
reunião, divergiu ao afirmar que a autarquia guardense de comunicação, atendimento ao cidadão, habitação, reiterou a proposta do município assumir a gestão
«desperdiça a oportunidade» do processo de descentra- património, estacionamento público, bombeiros vo- do equipamento e informou dos custos da sua rea-
lização e de negociar cada competência antes de 2021. luntários e justiça, e para as entidades intermunicipais, bilitação. «Se temos uma solução porque andamos a
O eleito estranhou mesmo que quem representou o na promoção turística e fundos europeus e captação inventar?», declarou, acrescentando que também as
PSD nas negociações com o Governo nesta matéria tenha de investimento. As entidades intermunicipais podem atuais instalações do Centro Distrital de Operações e
sido «tão tímido e contraditório» na hora de aprovar ainda assumir novas atribuições no apoio a bombeiros Socorro (CDOS) da Guarda podem ser integradas no
competências. «Na proposta, primeiro argumenta-se que voluntários e justiça, enquanto as freguesias também Plano Nacional de Alojamento para o Ensino Superior
não há condições e depois aceitam-se três competências. podem receber responsabilidades no atendimento ao para serem «novamente residência de estudantes».
Mas não se justifica porque se aceitaram estas e não as cidadão. O Presidente da República promulgou, entre- Por sua vez, Pedro Fonseca recordou que foi o Go-
restantes oito», criticou Pedro Fonseca, que recordou tanto, outros quatro decretos, nos domínios da proteção verno de Passos Coelho que encerrou a pousada e
que uma das compensações previstas para os municí- e saúde animal e segurança dos alimentos, educação, que só agora a maioria PSD na Câmara da Guarda se
pios é a transferência de 7,5 por cento do IVA cobrado saúde e cultura, que aguardam publicação oficial. lembrou que ela existia».
no respetivo concelho. O Governo aprovou 21 diplomas As autarquias e entidades intermunicipais que não O vereador socialista lamentou que o protocolo
setoriais no âmbito da lei-quadro da transferência de quiserem assumir em 2019 as competências dos decre- esteja a ser negociado «há ano e meio», constatando
competências para autarquias e entidades intermunici- tos setoriais publicados terão de o comunicar à Direção- que se o assunto fosse prioritário já estaria resolvido.
pais – num processo gradual de descentralização entre Geral das Autarquias Locais (DGAL), entre 31 de janeiro «O futuro da pousada da Juventude só voltou a ser
2019 e 2021 –, faltando ainda aprovar o decreto de novas e 2 de fevereiro – consoante a data da publicação –, após prioridade após a notícia da sua possível transforma-
atribuições das freguesias. decisão dos respetivos órgãos deliberativos. ção em residência de estudantes», disse o eleito do PS.
Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 • •5

ULS Guarda
Adelaide Campos demite-se
da direção das Urgências por
«CGD nunca
«falta de condições»
Há mais um problema para Plano de Contingência da Gripe,
avaliou o risco
do empréstimo
resolver na Unidade Local de conforme estava previsto».
Saúde (ULS) da Guarda. Ad- Mas reconsiderou a decisão
elaide Campos demitiu-se da após o hospital ter sido autor-
direção das Urgências do Hos- izado pelo Ministério da Saúde

à PACETEG»
pital Sousa Martins invocado a a contratar 12 enfermeiros e 14
falta de médicos e por não ter assistentes operacionais para
sido posto em prática naquele acionar o referido plano. No
serviço o plano de contingência entanto, foi sol de pouca dura,
da gripe. pois «os constrangimentos
A decisão surge depois associados à falta reiterada
de médicos internistas terem de recursos humanos no Ser- Câmara de Trancoso e Caixa Geral de Depósitos mantêm
enviado à administração da viço Nacional de Saúde, no- diferendo sobre financiamento concedido à parceria público-
Unidade Local de Saúde (ULS) meadamente nas épocas de
uma nota de protesto pelo ale- maior afluência de utentes à
privada criada para construir a central de camionagem, o Centro
gado mau funcionamento da Urgência», ditaram o pedido de Cultural Miguel Madeira e requalificar o campo da feira
Urgência, queixando-se, nome- demissão de Adelaide Campos. DR

adamente, da falta de material, A médica justificou ao Con-


da existência de doentes nos selho de Administração da ULS
corredores e de os médicos es- «não ter condições para con-
calados para a Urgência não apa- tinuar à frente do Serviço de
recerem. Adelaide Campos tinha Urgências», confirma o CA no
sido nomeada diretora daquele comunicado. Os responsáveis
serviço no início de 2017, sub- da unidade hospitalar acres-
stituindo o médico Adriano centam que foi convocada,
Cardoso. Em comunicado, a ad- entretanto, uma reunião com a
ministração da ULS confirma a direção da Urgência, «que não
saída da cirurgiã a 16 de janeiro se realizou na data previamente
e revela a diretora da Urgência agendada», estando marcada
já tinha colocado o lugar à dis- para esta semana «nova reunião
posição no passado dia 26 de para, com calma e serenidade,
dezembro, «atendendo que não se encontrarem novas soluções
tinha sido acionado, até à data, o para velhos problemas».

Sabugal
Reclamada «estrada Centro Cultural de Vila Franca das Naves custou 1,8 milhões de euros

estruturante» de acesso à A23 Luis Martins obras, o resto está em tribunal


porque entendemos que não
2007, após um concurso público
internacional, e previa a edifica-
A Assembleia da Comuni- qualquer ligação, digna desse
devemos pagar o valor exigido ção de seis equipamentos, dos
dade Intermunicipal das Beiras nome, à autoestrada, apesar de
«As imparidades de dois mil- pela Caixa». A PACETEG foi criada quais apenas aqueles três foram
e Serra da Estrela (CIMBSE) se encontrar geograficamente
hões de euros, assumidas como para a construção da central de concluídos. Na altura, a parceria
aprovou uma moção que reivin- embrulhado pelas mesmas»,
perdas pela CGD na PACETEG, é camionagem (2,6 milhões de contraiu um empréstimo de 9
dica uma «estrada estruturante» constatam os deputados inter-
positivo para a Câmara de Tran- euros), da reabilitação do Campo milhões de euros junto da CGD,
para ligar o concelho do Sabugal municipais.
coso», considera o presidente do da Feira (3,3 milhões), ambas em que deveria ser liquidado através
à autoestrada A23. A moção propõe que, «de
município. Trancoso, e do Centro Cultural das rendas mensais de 90 mil eu-
A proposta foi apresen- imediato», se iniciem conver-
Na primeira reação ao facto Miguel Madeira (1,8 milhões), em ros cobradas à Câmara. Mas essas
tada na sessão extraordinária sações junto do município do
da sociedade constituída entre Vila Franca das Naves. Mas uma rendas deixaram de ser pagas em
realizada na sexta-feira, em Sabugal e do Governo, «a fim de
a extinta empresa municipal de auditoria efetuada pela autarquia agosto de 2012. Para piorar as
Belmonte, pelos deputados do ser criado um plano de exceção
Trancoso TEGEC e a Manuel Ro- em 205 avaliou em pouco mais coisas, em 2007 a Câmara prestou
PS Alexandre Gonçalves e Victor para a viabilização e conclusão
drigues Gouveia (MRG) integrar de 4,6 milhões de euros as três algumas garantias à PACETEG,
Cavaleiro, eleitos pelo município desta obra». Os subscritores
a lista de imparidades do banco obras realizadas. É esse montante como uma carta de conforto no
raiano, e defende a abertura de acrescentam que a ligação rodo-
público, Amílcar Salvador afirma que a Câmara de Trancoso estará âmbito da escritura de hipoteca.
«uma estrada que ligue o Sabu- viária intermunicipal Sabugal-
que a Caixa Geral de Depósitos disposta a pagar, o que fosse para Além do diferendo financeiro,
gal a Belmonte e a Manteigas». Belmonte-Manteigas é «uma
«nunca avaliou o risco deste em- além disso teria que resultar esta parceria público-privada está
«Como é possível um concelho obra estruturante» para o con-
préstimo e esta situação é a prova de «um acordo tripartido». A a ser investigada pelo Ministério
com esta dimensão, uma das celho raiano e para a região.
disso». O autarca socialista, que contraproposta do município de- Público.
maiores do país, não possuir «A empreitada teve início em
sucedeu ao social-democrata Júlio fendia que a Câmara pagasse 1,5 A parceria integra a lista de
uma ligação rápida a norte via 2006, no âmbito de um acordo
Sarmento na Câmara de Trancoso, milhões, além dos 4,5 milhões da imparidades revelada por uma
A25, a poente via A23 e a leste, ou protocolo de cooperação que
recorda que, enquanto vereador auditoria, a MRG pagaria outros auditoria da consultora Ernst &
por forma a captar população envolveu o Exército, através do
da oposição, «sempre tive muitas 1,5 milhões e a CGD também. Mas Young. Os auditores apuraram
para o concelho», interrogam Regimento de Engenharia de
dúvidas sobre esta parceria públi- não houve acordo e, entretanto, a que o banco público tinha uma
os subscritores, que recordam Espinho, e a Universidade da
co-privada, sobre o financiamento TEGEC foi dissolvida, sendo agora exposição de 8,2 milhões de euros
que os acessos ao Sabugal são Beira Interior (UBI), que prestou
destes investimentos e votamos a Câmara sócia da MRG com 49 na PACETEG no final de 2015,
«morosos e de qualidade duvi- apoio técnico à obra», recordam
contra a carta de conforto conce- por cento do capital social da tendo sido assumidas como per-
dosa». «Curvas, contracurvas, os eleitos socialistas. Alexandre
dida pelo município. O resultado PACETEG, cujo presidente do das por imparidades pouco mais
voltas, reviravoltas, contravoltas Gonçalves e Victor Cavaleiro
está à vista e temos desde então Conselho de Administração é João de 2 milhões de euros.
e a passagem por inúmeras loca- lembram, no entanto, que os
esta preocupação, este encargo, Paulo Matias, antigo vereador e O INTERIOR tentou ouvir Amí-
lidades, onde a velocidade tem trabalhos foram interrompidos
de 8,2 milhões de euros reclama- advogado da edilidade. lcar Salvador, mas o presidente da
obviamente de ser reduzida. em finais de 2010 porque o cus-
dos pela CGD». O contrato para a constitu- Câmara de Trancoso remeteu para
Esta conjuntura embaraça segu- to da conclusão dos trabalhos
Amílcar Salvador reitera ição da parceria público-privada mais tarde quaisquer declarações.
ramente o desenvolvimento. In- iniciados era «incomportável
que a autarquia está disponível PACETEG, onde a MRG detém 51 Já o grupo MRG não respondeu até
felizmente, o Sabugal não possui para a autarquia».
para pagar, «mas só o custo das por cento do capital social, data de ao fecho desta edição.
6• • Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019

“Caça à multa” indigna


S população de Cantar
Galo
AEI

Sociedade
Ana Eugénia Inácio

Em 30 anos, nunca os
Sabugal moradores da Rua 30
de Junho, na localidade
PSP natural de de Cantar Galo
Vale de Espinho (Covilhã), receberam
ferida em Lisboa tantas multas como
nos últimos meses. A
está a recuperar “culpa” é da ausência de
A jovem polícia que fi- sinalética e de uma GNR
cou ferida na noite de 23 de mais inflexível.
janeiro ao ser colhida por um
comboio na Gare do Oriente, É cerca de um quilómetro de
em Lisboa, está em fase de rua, onde em mais de metade não
recuperação. existe lugar de estacionamento,
Andreia Saloio, de 23 nem sinal de proibição ou permis-
anos, natural do concelho são de estacionamento. Sem outra Num dia o carteiro terá distribuído 44 multas de estacionamento na mesma rua da freguesia da Covilhã, onde a
proibição de estacionamento existe apenas de um lado da rua
do Sabugal, agradece na sua alternativa e sendo esta uma rua
rede social pelas mensagens habitacional, resta aos moradores primeiras multas, a moradora Morgado, uma das multadas. «Já Oliveira, responsável de uma loja
de apoio e carinho, afirmando e comerciantes estacionar junto diz que não sabe se pagará «mais por aqui passaram várias vezes e de ferragens na mesma rua, foi
que está «melhor e em fase de à estrada, «como sempre fize- alguma, porque se todos os meses nunca se preocuparam em con- brindado em dezembro «com
recuperação». A agente inte- mos», justifica Carlos Santarém, passarem aqui, todos os meses versar com os moradores ou até uma multa inesperada». Recorda
grava uma patrulha de quatro proprietário de um café local, seremos multados. Diz-se por aí alertar para uma mudança de que esse dia «foi um alvoroço,
elementos que foi chamada à acrescentando que «não se trata que eles já passaram mais vezes». atitude», acrescenta. porque toda a gente estranhou as
estação por causa de alega- de um estacionamento conflituo- O comportamento da GNR é sem- Com «medo» de uma nova multas». O comerciante garante
das agressões de um jovem a so, até porque o trânsito flui nor- pre o mesmo: a patrulha passa, multa, Carmo Morgado deixa que o trânsito «passa normalmen-
um maquinista e a um revisor malmente como noutras artérias identifica os carros que considera agora o carro «a cerca de 20 te» e recorda que «há aqui prédios
da CP. O suspeito colocou-se da cidade». Algo a que garante ter estarem em infração e segue, uma minutos de casa», uma distância sem qualquer estacionamento».
em fuga e os polícias enceta- sempre «bastante atenção». atitude que aumenta a «indigna- que tem de percorrer «a pé e num Nas ruas fala-se já em «persegui-
ram uma perseguição, ten- Foi em dezembro que as ção» de quem já foi multado, pois percurso inclinado. Se tenho uma ção» por parte das autoridades
do dois deles sido colhidos primeiras multas começaram a dizem que «nunca fomos alertados urgência, não tenho o carro por e os comerciantes temem que a
por um comboio. Natural de aparecer, sendo que datavam de para esta situação», adianta Carmo perto», lamenta. Também Marco torrente de multas de estaciona-
Vale de Espinho, a polícia foi setembro e outubro. Só num dia mento venha a afetar o negócio.
atingida no peito, tendo sido
encaminhada para o Hospital
o carteiro terá distribuído cerca
de 44 cartas do Instituto da Mo- Junta de Freguesia pede colocação Marco Oliveira exemplifica que
um dos seus clientes «também
de S. José, em Lisboa, com um
traumatismo toráxico/abdo-
bilidade e dos Transportes que
viriam a revelar-se uma coima de sinalética foi multado, numa questão de mi-
nutos». Se esta situação se tornar
minal. O passageiro, de 23 por mau estacionamento. «Foi recorrente «as pessoas começam
A indignação dos moradores tem sido comunicada à Junta
anos, acabou por ser detido. uma surpresa», confessa Carlos a pensar duas vezes se vale a pena
de freguesia, que procura resolver a situação junto da Câmara
Santarém, que garante que fez «o vir à loja, uma vez que não têm
da Covilhã.
mesmo ao longo de décadas e sem estacionamento perto», lamenta
Sabugal que nada o justifique aparece-nos
O presidente da Junta diz que «procurou uma explicação
o comerciante.
junto da GNR assim que recebeu as queixas» e disponibilizou
Inscrições abertas uma multa porque o carro estava
à população um formulário para reclamarem da multa, sendo
O mesmo refere Carlos Santa-
mal estacionado». Ao que lhe foi rém, para quem «se a mensagem
para desfile de explicado, na base da multa está
que será necessário, primeiro, proceder ao pagamento de forma
passa, alguns clientes que passam
Carnaval o artigo do Código da Estrada que
a evitar uma agravante. Pedro Leitão alerta que esta é uma rua
«com uma grande concentração de população», cujo urbanismo
por aqui e poderiam parar já não
A Câmara do Sabugal impede o estacionamento na faixa o fazem porque têm receio de ser
remete para os anos 80, «sem direção de estacionamento». Além
realiza a 3 de março o tradi- de rodagem. «No entanto, nós não multados. Mesmo que sejam só
disso, «a própria orografia do terreno, com muita inclinação, não
cional desfile de Carnaval temos outra alternativa e além do cinco minutos podem ser multa-
permite criar ali outras alternativas», acrescenta o autarca. O de-
pelas ruas da cidade. mais não há sinalização a indicar dos e um café em vez de custar
sejável seria a criação de bolsas estacionamento, o que «não será
Este ano, o cortejo terá que o estacionamento é proibi- 60 cêntimos, passa a custar 30
possível», devido às dimensões exigidas para a faixa de rodagem.
como tema o “Entrudo Gordo do», afirma. Devido a um proble- ou 60 euros a mais». Também
O presidente da Junta critica também a atuação das auto-
no Sabugal com a avó Deolin- ma de saúde Carlos Santarém tem Jéssica Morais, proprietária de um
ridades, «que passam a baixa velocidade, sem nunca avisar»,
da!”, a partir de uma história dificuldades em deslocar-se a pé cabeleireiro na mesma rua, teme
acrescentando que «as pessoas achavam que estavam a estacionar
original das crianças do con- e mora «relativamente longe» do que as multas possam afastar
bem, como fizeram durante anos, sem nunca serem alertadas». E
celho e que foi recentemente local de trabalho, pelo que «irei con- clientes. Até agora nenhum dos
recorda as autoridades que, «acima da lei que emana dos homens,
editada (pequenos excertos tinuar a estacionar aqui o carro». seus clientes foi multado «porque
está a estabilidade da sociedade», pelo que «deveria haver um
do livro “Sabugal, Surpreenda Isabel Monteiro, moradora a GNR passou sempre em dias que
comportamento mais consensual e democrático» por parte da
os Sentidos com a Avó De- na 30 de junho «há 38 anos», estamos encerrados, mas se não
GNR. A solução para o problema está agora nas mãos da Câmara,
olinda!”). Os interessados manifestou o mesmo desconten- houver uma mudança, também
que deverá debater o assunto na primeira reunião do executivo
em participar no desfile de- tamento a O INTERIOR. No seu nós seremos prejudicados», re-
de fevereiro. Até lá, a GNR da Covilhã vai «continuar a fazer o
vem inscrever-se até esta caso, no mesmo dia recebeu duas ceia. Moradores e comerciantes
seu trabalho», afirma o capitão Luís Moreira. Confrontado com
quinta-feira através do email multas do mesmo carro, mas em da Rua 30 de Junho pedem agora
as críticas da população e do presidente da Junta, o comandante
movimento@cm-sabugal.pt dias diferentes. Só no seu prédio «uma solução» que deverá passar
do posto da GNR esclarece que «não compete às autoridades
ou diretamente na Biblioteca existem 10 apartamentos e «não pela colocação de sinais que per-
sensibilizar para o eventual delito ou infração», pois «sempre que
Municipal do Sabugal. temos nenhum sítio para deixar mitam o estacionamento de um
um agente presenciar uma infração tem de autuar».
o carro». Apesar de ter pago as dos lados da rua.
Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 • •7

A deslocalização UBI
Criada escola de formação
avançada
da Delphi como A Universidade da Beira
Interior (UBI) está a imple-
mentar uma escola de for-
A nova escola está insta-
lada no edifício em frente à
Faculdade de Ciências Sociais

caso de estudo
mação avançada com cursos e Humanas, que já acolheu
adaptados às necessidades do o Cibercentro e o Workin@
tecido empresarial. FCSH. «Esta aposta resulta da
Designada de UBIExecu- observação de uma tendência
tive, esta “business school” crescente, por parte dos em-
resulta de uma parceria entre a presários, dirigentes, empre-
Competitividade, proximidade e atratividade são palavras-chave instituição de ensino superior endedores, quadros executivos
no trabalho da «localização empresarial» apresentado no IPG e um conjunto de empresas e outros, da procura de mais
portuguesas e estrangeiras conhecimento e da necessi-
esta semana com o objetivo de desenvol- dade, pelo lado da oferta, de
IG ver cursos para profissionais, propor uma formação executiva
«criados em estreita colabora- de excelência na área dos negó-
ção com as empresas e adapta- cios e afins», refere o diretor da
dos às necessidades concretas UBIExecutive, Jorge Rodrigues.
das mesmas», refere a UBI em Este projeto surge no âmbito da
nota de imprensa. O objetivo criação da AIFABI - Associação
é que esta escola venha a ser para a Inovação e Formação
«uma instituição com caracte- -, que tem como sócios a UBI,
rísticas diferenciadoras, capaz as associações empresariais
de se posicionar internacio- (AEBB - Associação Empresarial
nalmente» e ser acreditada da Beira Baixa, NERGA – Asso-
por entidades que se dedicam ciação Empresarial da Região
a este tipo de formação. «O da Guarda e ANIL) e várias em-
público-alvo dos cursos da presas multinacionais sediadas
UBIExecutive são as empresas, na região, como a Altran, Bial,
administração pública, orga- Coficab, Fitecom, Grupo Paulo
nizações sem fins lucrativos e de Oliveira, Mazars, Natura IMB
público em geral», acrescenta Hotels e PricewaterhouseCoo-
a universidade. pers (PwC).

Correios
Seminário no IPG foram apresentadas as causas da deslocalização da fábrica DELPHI na Guarda Governo vai avaliar
Inês Gonçalves «Queremos aprender com
as experiências que correram
Saraiva, docentes da Escola Su-
perior de Tecnologia e Gestão renacionalização dos CTT
O seminário GEDITEC – Ge-
mal para saber o que podemos
fazer a seguir para que as novas
do IPG, foram as investigadoras
responsáveis na Guarda e estu- no próximo ano
ografia Económica e Dinâmicas experiências não passem por es- daram o caso da deslocalização O primeiro-ministro ga- parte dos custos da rede» para
Territoriais de Competitividade ses problemas», declarou Sérgio da Delphi para Castelo Branco, rantiu que o Governo vai ava- manterem o serviço. «Oxalá
decorreu segunda-feira, no Insti- Nunes a O INTERIOR. Perante este tendo a Coficab como um caso liar a renacionalização do ser- não seja tarde» esperar pelo
tuto Politécnico da Guarda (IPG), desafio ambiciona-se «mobilizar de sucesso na região. Com base viço postal dos CTT no final do balanço, alertou o secretário-
para divulgar um projeto que empresas, instituições de ensino em entrevistas a testemunhos de contrato de concessão, ou seja, geral do PCP após a garantia
procura «trabalhar a localização superior, autarquias e restantes ex-diretores e ex-trabalhadores em 2020. O anúncio foi feito do primeiro-ministro.
empresarial, não apenas na atra- atores do território para a neces- da empresa de cablagens, além da por António Costa na passada O líder comunista falou
ção das empresas, mas também sidade de se pensar estrategica- consulta de bibliografia específi- sexta-feira, durante o debate na degradação do serviço e no
com o que acontece enquanto mente os processos de localiza- ca, as investigadoras concluíram quinzenal na Assembleia da fecho de estações, nomeada-
estão no território», adiantou ção empresarial», acrescentou o que as causas do enraizamento República. mente no distrito da Guarda,
Sérgio Nunes. investigador. Para Carlos Chaves da fábrica em Castelo Branco «Não nos vamos precipitar e António Costa assumiu que
Para o investigador, docente Monteiro, vice-presidente da Câ- deveram-se «à proximidade a porque temos de cumprir re- nas zonas de baixa densidade,
do Politécnico de Tomar e res- mara da Guarda, uma das maiores Lisboa, ao facto do maior cliente gras», começou por responder onde os postos e estações
ponsável por este trabalho, o que potencialidades que a Guarda tem se encontrar naquela cidade, à o chefe do Executivo ao secre- podem não ser tão rentáveis,
se pretende é desenvolver «o em aplicar este projeto é «a exis- atuação eficaz do poder local tário-geral do PCP, Jerónimo de são «indispensáveis» do ponto
modelo de governança partilhado tência da interação» entre os po- ao nível da tomada de decisões Sousa, sublinhando que a situ- de vista social. Também Cata-
da atratividade empresarial que deres públicos e ensino superior. e à cedência de terreno para as ação dos CTT é bem diferente rina Martins, líder do Bloco
permita criar um conjunto de «O GEDITEC traduz um modelo instalações». Como contributos da TAP ou das concessões da de Esquerda (BE), abordou
dinâmicas no território para que, em que este trabalho em rede é para um território mais competi- Carris ou CP porque esses o tema para perguntar pelas
mesmo quando uma empresa fundamental para resolver muitos titvo e coeso, a fábrica de Castelo contratos ainda não estavam conclusões do grupo de traba-
saia desse território, os seus dos problemas e preparar o futu- Branco «tinha um maior volume concluídos. «Temos de cum- lho anunciado pelo Governo
efeitos não sejam completamente ro», considerou o autarca. Na sua de negócio comparativamente à prir e respeitar o contrato», para analisar a gestão dos CTT.
catastróficos». O objetivo é valo- opinião, também será necessário Delphi da Guarda porque os clien- afirmou António Costa, para António Costa respondeu que
rizar a localização empresarial, criar «os mecanismos de atração tes e os projetos lucrativos, entre garantir que «faremos o que «em parte a avaliação está a ser
a proximidade, um território e conectividade» que fixam as 2007 e 2010, foram transitando nos compete: avaliar e em fun- feita pela ANACOM», mas a co-
competitivo e atrativo, procuran- empresas ao território. E para para a cidade albicastrense, daí ção dessa avaliação, decidir». ordenadora do Bloco defendeu
do contribuir para «enraizar as isso, «nada melhor do que falar os resultados serem superiores», Antes, Jerónimo de Sousa tinha que o Governo «não se pode
empresas no território a partir com a comunidade científica para sublinha Helena Saraiva. defendido a renacionalização demitir para a reguladora».
das experiências que falharam e encontrarmos as melhores formas O GEDITEC é constituído dos CTT como um «exemplo Já Heloísa Apolónia, deputada
de outras virtuosas que têm vindo de ligar o território às empresas, às por um consórcio liderado pelo flagrante» de «um negócio de dos Verdes, considerou que
a desenvolver-se noutros territó- pessoas e criarmos a dinamização Instituto Politécnico de Tomar privatização ruinoso». E garan- «os CTT não estão a cumprir
rios», acrescentou o responsável. de um território com debilidades, e do qual fazem parte o IPG e o tiu que há autarquias a serem o contrato de concessão e o
No distrito da Guarda o caso de que podem diminuir com a nossa Tagusvalley, o parque de ciên- «ameaçadas pela administra- Governo continua a chutar
estudo foi a fábrica da Delphi, que ação», afirmou Chaves Monteiro. cia e tecnologia localizado em ção dos CTT para assumirem para a frente».
encerrou em 2010. Elisa Figueiredo e Helena Abrantes.
8• • Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019

Almeida
“Bibliosaúde” leva livros ao centro
de saúde «Para mim, a
jornada começa
A Biblioteca Municipal original e diferente», referem
Maria Natércia Ruivo, de Al- os promotores. Os objetivos
meida, promove em fevereiro do “Bibliosaúde” é promover
o projeto “Bibliosaúde”, que a leitura em diferentes espa-
consiste na disponibilização ços, reforçar o trabalho em

agora»
gratuita de lotes de livros aos rede entre instituições locais
utentes do centro de saúde e contribuir para a redução
da sede do concelho e da dos níveis de iliteracia. «Am-
extensão de saúde de Vilar biciona-se, igualmente, que os
Formoso. utentes usufruam de uma boa
A iniciativa acontece pelo leitura, porque a leitura de um
terceiro ano consecutivo e pre- bom livro, pode ter excelentes
tende preencher o tempo de efeitos terapêuticos!», assinala Rita Rito, natural do Soito, participou na Jornadas Mundiais
espera dos utentes «de forma a biblioteca municipal. da Juventude, que decorreram no Panamá
Saúde
DR

I Encontro de Oncologia da ULS Guarda


A Unidade de Oncologia guardense, do Centro Hospi-
do Serviço de Medicina da talar Universitário da Cova da
Unidade Local de Saúde (ULS) Beira, do Centro Hospitalar
da Guarda organiza este sá- Universitário de Coimbra, da
bado o seu Iº Encontro de Liga Portuguesa contra o Can-
Oncologia. cro e do IPO do Porto. Ainda
A iniciativa tem lugar no no âmbito das comemorações
Hotel Vanguarda e será uma do Dia Mundial da Luta Con-
jornada orientada para «o tra o Cancro, assinalado na
debate de ideias em torno do segunda-feira, realiza-se esta
tema “O Doente Oncológico - sexta-feira um workshop de
Uma Abordagem Holística”». nutrição para doentes e cui-
Estão previstas intervenções dadores. A formação decorre
de médicos, enfermeiros, no átrio do Pavilhão Novo do
nutricionistas, psicológas e Hospital Sousa Martins, a par-
assistentes sociais da ULS tir das 15h30.

Sociedade
ASTA integra projeto europeu na área
da Educação
A companhia covilhanense Center Piedmont Region de
ASTA - Associação de Teatro e Turim, a HVL - Universidade de
outras Artes representa Por- Ciências Aplicadas da Noruega Marcelo Rebelo de Sousa também esteve presente no Panamá
tugal num projeto europeu de e a TUC - Universidade Técnica Inês Gonçalves de», considera a jovem raiana. o que lá vivi. Tudo faz parte de
ensino da Matemática a partir de Creta (Grécia). O projeto é De Portugal deslocaram-se uma experiência muito rica,
do teatro. dirigido a alunos entre os 8 e cerca de 300 jovens, que pu- pois vive-se intensamente»,
Financiado pelo programa 14 anos e decorrerá até 2021, Chama-se Rita Rito, tem deram ver o Papa em todas as conta Rita Rito, para quem,
Erasmus +, o “TIM - Theatre in envolvendo professores, esco- 23 anos e é natural da vila celebrações do evento. Para este ano, a vigília foi «mais
Mathematics” pretende forne- las e universidades na criação raiana do Soito, no concelho Rita Rito, o encontro com o intensa e especial». O convívio
cer uma nova metodologia de e implementação de uma nova do Sabugal. Pela quarta vez Papa é sempre «marcante, pois com pessoas dos quatro cantos
aprendizagem da matemática metodologia, bem como de consecutiva, a jovem partici- é um momento que tansmite do mundo e com culturas dife-
«partindo do teatro como um manual de ensino. A ASTA pou nas Jornadas Mundiais da alegria, serenidade e também rentes também a fez viver no-
instrumento de trabalho, pes- foi recentemente galardoada Juventude. Começou em 2011 as três verdades fundamen- vas experiências. No entanto,
quisa e mediação», refere a com o European Language em Madrid, depois ao Rio de tais: a esperança, a caridade o que mais a impressionou foi
ASTA em nota de imprensa. Label pela sua participação no Janeiro em 2013, a Cracóvia e a paz», destaca. Este ano, o a ambição dos panamianos em
Os parceiros são o COREP - projeto “Tell Me - Theatre for em 2016 e este ano quis com- Papa Francisco falou num «dis- acolher bem os peregrinos. «O
Consórcio para Pesquisa e Education and Literacy Lear- pletar o «desejo pessoal» de ir curso simples, mas emotivo». acolhimento foi extraordinário.
Educação, da Universidade de ning of Migrants in Europe”, no ao Panamá participar naquele A mensagem que traz consigo Houve pessoas que renovaram
Turim (Itália), o DOORS - Heal- âmbito da educação não formal que considera o evento «mais foi o apelo para que «os jovens casas e compraram camas de
th Promotion Documentacion de emigrantes. marcante» da sua vida. continuassem a ser ativos, não propósito para acolherem as
«Desde aprendizagens, até num futuro, mas no presente pessoas que os visitavam. Havia
ao nível espiritual, a jornada e, que agissem de um modo ruas em construção e obras que
Guarda tem servido bastante para ir simples e concreto com amor não estavam concluídas, mas
Reflorestação do Parque da Saúde alicercando a minha fé», admi- para os outros e assim tornar estava tudo a ser feito porque ia
continua te Rita Rito, estudante de mes-
trado em Gestão, em Lisboa.
a sociedade um pouco melhor».
Para a jovem participar
lá o Papa», refere Rita Rito.
Lisboa foi a cidade eleita
A Unidade Local de Saúde da Guarda. O projeto, que
O facto de ser natural de uma nas Jornadas Mundiais da Ju- para receber as próximas Jor-
(ULS) da Guarda vai proceder a contempla a plantação de
região marcada pela desertifi- ventude é «uma grande sorte, nadas Mundiais da Juventude,
mais uma fase de reflorestação 50 árvores (castanheiros,
cação acaba, muitas vezes, por desde o conciliar recursos, até em 2022. Será um grande acon-
do Parque da Saúde, no âmbito pinheiros, carvalhos negral,
ser difícil «viver a fé com uma à disponibilidade para conse- tecimento para Portugal e para
de um desafio do Rotary Club medronheiros e azevinhos),
comunidade de jovens e sinto guir estar presente». Agora, os jovens portugueses. «Vai ser
local. começará nas traseiras do
falta disso no Soito. Desde que de missão cumprida e cora- um evento que vai dar grande
A atividade terá início na edifício da Rádio Altitude e
vim para Lisboa, a situação ate- ção cheio, a jovem agradece: visibilidade ao país, mas tam-
segunda-feira e conta com vai prolongar-se por toda
nuou e tenho mais dinamismo. «Estou de coração cheio, só bém a nivel de transformação,
o apoio do Instituto da Con- a encosta até ao Centro de
A participação nas Jornadas é tenho a agradecer. Para mim, a dado que envolve muitas orga-
servação da Natureza e das Saúde da Guarda. Os trabalhos
mais um motivo para viver a Jornada começa agora, vou pôr nizações e pessoas», reconhece
Florestas (ICNF) e da Câmara serão iniciados pelas 11 horas.
alegria da Igreja em comunida- em prática no quotidiano tudo a jovem do Soito.
Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 • •9

Gil Barreiros partilha “Fénix


de Honra” com bombeiros
do distrito DR
Jaime Marta Soares voltou a ameaçar Governo
com boicote à ANPC caso as propostas da Liga
dos Bombeiros Portugueses não sejam aceites
Inês Gonçalves Estado anda a brincar connosco,
não respeita os bombeiros, por
isso, temos de estar muito fortes
A IXª Gala do Bombeiro do e unidos para atingir os nossos
distrito da Guarda ficou marcada objetivos», apelou o responsável.
pela homenagem a Gil Barreiros, Jaime Marta Soares recordou ain-
presidente da Associação Huma- da a sondagem que revela que os
nitária dos Bombeiros de Gouveia bombeiros são dos profissionais
e ex-dirigente da Federação de em quem os portugueses mais
Bombeiros do Distrito da Guarda confiam para reforçar a ameaça
(FDBG), que recebeu a “Fénix ao Governo de não participar «em
de Honra”. Trata-se da terceira nada com a Autoridade Nacional
insígnia mais importante da da Proteção Civil se a lei que
Liga dos Bombeiros Portugueses os bombeiros querem não seja
(LBP) que, no distrito, só tinha efetivamente consagrada e se os
sido atribuída a Madeira Grilo e a incentivos ao voluntariado não
Álvaro Guerreiro. vierem a acontecer, nem o con-
A distinção foi recebida «com junto de propostas que fizemos
orgulho e muita emoção» pelo forem aceites».
homenageado, que mereceu Durante a gala foi ainda ho-
uma ovação da sala esgotada do menageado um elemento de
restaurante Casa da Esquila, no cada Associação Humanitária do
Casteleiro (Sabugal). «Não sei se distrito, bem como Luís Borges
mereço, sei que este galardão, (antigo presidente da direção dos
mais do que para mim, é para os Bombeiros da Guarda), Rui Mei-
Gil Barreiros recebeu “Fénix de Honra” na IXª Gala do Bombeiro, que decorreu no Casteleiro
bombeiros do distrito da Guarda», rinho Monteiro (presidente da
considerou Gil Barreiros, que fazer as Galas do Bombeiro do Nesta gala organizada pela Governo, apelando à união dos Assembleia-Geral dos Voluntários
recordou o seu papel para que a distrito da Guarda», lembrou o FBDG participou também Jaime voluntários. «Estamos num mo- do Soito), Artur João Ribeiro Gomes
Federação tivesse sido pioneira dirigente. No seu discurso, Gil Marta Soares, presidente da Liga, mento muito difícil da vida dos (presidente da AH dos Bombeiros
na organização desta gala. «Há Barreiros também não esqueceu que aproveitou a ocasião para bombeiros portugueses, temos de Figueira de Castelo Rodrigo)
precisamente nove anos eu era dois históricos dos “soldados da elogiar todos os bombeiros, que vindo a ser maltratrados em rela- e António Robalo (presidente da
presidente da Federação e propus paz”, Álvaro Guerreiro e Madeira disse serem «a grande força da ção à lei orgânica, aos incentivos Assembleia-Geral dos Bombeiros
ao Governador Civil que desse Grilo, que receberam a “Fénix de Proteção Civil em Portugal», e ao voluntariado e ao comando do Sabugal), que receberam os
um subsídio para podermos Honra” nestes eventos. para falar do diferendo com o autónomo dos bombeiros. O respetivos crachás de ouro.

Trancoso Incêndios
Luzlinar angaria apoios para plantar Divulgado mapa das freguesias
prioritárias para limpeza de terrenos
dez mil árvores na Serra do Feital DR
Grande parte das fregue- florestais em incumprimento.
A Associação Luzlinar está a sias do distrito da Guarda são Para tal, contam com a colabo-
promover uma campanha de an- consideradas de primeira e ração das forças de segurança.
gariação de fundos para o projeto segunda prioridade para lim- Já os Planos Municipais de De-
de plantação de dez mil árvores peza de terrenos no âmbito do fesa da Floresta contra Incên-
na serra do Feital, no concelho Sistema Nacional de Defesa da dios devem estar aprovados ou
de Trancoso. Floresta Contra Incêndios. atualizados até 31 de março.
A ação de reflorestação foi O mapa foi divulgado re- Em caso de incumprimen-
candidatada ao projeto “Floresta centemente e resulta de um to, no mês seguinte é retido
Comum”, tendo sido atribuídas despacho conjunto do Secre- 20 por cento do duodécimo
dez mil plantas, que começa- tário de Estado das Florestas das transferências correntes
ram a ser plantadas este mês. O e do Desenvolvimento Rural, do Fundo de Equilíbrio Finan-
objetivo do “Projeto Bosques”, Miguel Freitas, e do Secretário ceiro (FEF) para as autarquias
que está a ser desenvolvido no de Estado da Proteção Civil, incumpridoras. As ações de
Campus do Jardim das Pedras carbono, a promoção da biodiver- pelo seu donativo. A União de Fre- José Artur Neves. O documen- fiscalização da limpeza de
em parceria com a Universidade sidade, a melhoria da paisagem e guesias de Vila Franca das Naves to define igualmente que os terrenos confinantes a edifica-
de Trás-os-Montes e Alto Douro, a obtenção de diversos bens por e Feital, a União de Freguesias de proprietários e arrendatários ções (numa faixa 50 metros),
é fazer ressurgir «uma floresta parte do ecossistema». Vilares e Carnicães, a Associação de terrenos confinantes com aglomerados populacionais e
que começará a cobrir grande A associação está a angariar de Desenvolvimento do Feital, o edifícios inseridos em espaços áreas industriais (numa faixa
parte da serra do Feital, Vilares e fundos através de uma plataforma Agrupamento de Escolas de Tran- rurais são obrigados a pro- de 100 metros) será efetuada
Broca daqui a 20 anos». Segundo de “crowdfunding” (https://ppl. coso, a Associação Humanitária ceder à sua limpeza até 15 entre 1 de abril e 31 de maio.
a Luzlinar, outra meta é «a criação pt/causas/projecto-bosques), de Bombeiros Voluntários de Vila de março. Até 31 de maio, as Já a fiscalização da limpeza das
de um espaço florestal para a pro- cuja meta é atingir o montante de Franca das Naves, a Associação Câmaras Municipais garantem faixas de proteção das redes
moção de aspetos relacionados 10.200 euros. A campanha decor- de Produtores Florestais do Alto a realização de todos os traba- viária e ferroviária e das linhas
com a conservação do solo e da re até 25 de março e os apoiantes da Broca e a população local são lhos de gestão de combustível, de transporte e distribuição de
água, a melhoria do microclima, podem ofertar o valor mínimo de outras entidades que colaboram devendo substituir-se aos pro- energia elétrica será feita de 1
o sequestro e armazenamento do dez euros, tendo recompensas na iniciativa. prietários e outros produtores e 30 de junho.
10 • • Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019

Gouveia Celorico da Beira


500 árvores vão ser plantadas Exposição “Singular do Plural” no Centro
Cultural
no Mondeguinho O Centro Cultural de Celori-
co da Beira tem patente a partir
10 horas, terá lugar a tertúlia
“Singular do Plural: estórias das
Quinhentas árvores autóc- “Verde Puro”. As árvores serão lançada pela CIMBSE em 2018,
desta quinta-feira a exposição nossas vidas”, direccionada para
tones vão ser plantadas junto plantadas na zona do Mondeguinho na Bolsa de Turismo de Lisboa, e
fotográfica “Singular do Plu- a comunidade cigana local. A ex-
à nascente do rio Mondego, na com a colaboração do Instituto da replicada na Feira Ibérica de Turis-
ral”. A organização é da EAPN posição pode ser visitada até 21
Serra da Estrela, numa ação de Conservação da Natureza e das mo (FIT), na Guarda. A campanha
Portugal - Rede Europeia Anti de fevereiro e tem como objetivo
reflorestação agendada para 17 Florestas (ICNF) e dos Baldios de resultou na angariação de «mais de
Pobreza, em colaboração com a «sensibilizar a população para a
de fevereiro. Mangualde da Serra (Gouveia). A quatro mil padrinhos e madrinhas,
Rede Social de Celorico da Beira problemática das comunidades
Promovida pelo município Câmara da “ciade-jardim” vai dispo- um por cada árvore, que agora são
e o NLI. ciganas, combater a discrimina-
de Gouveia pela Comunidade nibilizar alimentação, transporte e plantadas nos municípios mais afe-
A mostra é composta por 40 ção e exclusão social, descons-
Intermunicipal das Beiras e Serra seguro de participação, devendo os tados pelos incêndios de outubro
fotografias de pessoas captadas truir estereótipos e alterar a
da Estrela (CIMBSE), a iniciativa interessados inscrever-se previa- de 2017, integrados na CIMBSE»,
por Maria José Vicente e Sérgio imagem social (negativa) destas
é aberta à participação de volun- mente junto do Posto de Turismo refere a autarquia gouveense, pre-
Aires e tem percorrido o país. comunidades na sociedade»,
tários e enquadra-se no projeto local. A iniciativa “Verde Puro” foi sidida por Luís Tadeu.
Antes da inauguração, pelas refere o município.

Estudo Ambiente
Guarda é o nono melhor distrito para viver AMCB sensibiliza instituições para
Um estudo do portal imobi- em Portugal, que escolheram Beja. O estudo teve por base consumo racional de eletricidade
liário “Imovirtual” conclui que a Viana do Castelo como o melhor fatores como a Segurança, Si- A Associação de Municípios para se perceber as potencia-
Guarda é o nono melhor distrito distrito para se viver. A seguir lêncio, Transportes Públicos, da Cova da Beira (AMCB) está a lidades do uso racional dos
para se viver em Portugal. aparecem, por esta ordem, Vila Lojas e Restaurantes, Espaços de realizar várias formações para equipamentos de iluminação.
Este é um dos resultados Real, Viseu, Leiria e Braga. No Lazer, Qualidade do ar, Estabe- promover a eficiência no con- A formação começou quarta-
do inquérito online promovido fundo da tabela encontram-se lecimentos de Ensino, Limpeza, sumo de energia elétrica. feira no Fundão e prossegue
entre abril e setembro de 2018. distritos como Setúbal, San- Espaços de Saúde, Custo de Vida, Estas ações são direciona- esta quinta-feira na Biblioteca
Votaram quase 15 mil residentes tarém, Portalegre, Bragança e Acessos e Estacionamento. das para as autarquias, IPSS Municipal da Covilhã, a partir
e outras entidades públicas, das 10 horas. A instituição
cujos responsáveis ficarão a que, após o período de sen-
Covilhã conhecer exemplos concre- sibilização, apresentar maior
Concelho vai ter mais três Espaços do Cidadão tos de valores de poupança, poupança de eletricidade será
melhores práticas e outras presenteada com um valor
O secretário de Estado Ad- para inaugurar três novos Es- pontos de atendimento reúnem
metodologias pedagógicas. A para investimento de até 7.500
junto e da Modernização Admi- paços do Cidadão no Paul, no vários serviços da administra-
iniciativa prevê a realização euros, anuncia a AMCB, presi-
nistrativa, Luís Goes Pinheiro, Teixoso/Sarzedo e na Vila do ção central, local e de entidades
de uma auditoria energética dida por António Dias Rocha.
estará na Covilhã na terça-feira Carvalho/Cantar Galo. Estes privadas num único balcão.

PUB PUB
Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 • • 11

Celorico da Beira Pinhel


Sessão de esclarecimento INATEL vai cumprir sonho dos habitantes de Penhaforte
sobre a vespa asiática A aldeia de Penhaforte, no concelho nentes, permitindo a concretização de vez, de assistir a um concerto de música
O município de Celorico da Beira de Pinhel, foi a vencedora da edição 2018 sonhos de natureza turística, cultural numa sala de espetáculos, de visitar um
promove este sábado (14 horas) uma do programa “Aldeia dos Sonhos”, promo- e desportiva das populações mais iso- grande estádio desportivo ou cidades
sessão de esclarecimento sobre a vespa vido pela Fundação INATEL. ladas do país, que de outra forma, não como Lisboa ou Porto.
asiática. A iniciativa decorre na Biblioteca O anúncio foi feito na semana teriam possibilidade de os concretizar. «O projeto tem como objetivo a sen-
Municipal. passada, em Lisboa, durante a gala Nas últimas edições foram escolhidas sibilização para a importância da salva-
O objetivo é «tranquilizar e escla- “Reconhecer 2019”, e o INATEL deverá a aldeia de Ouguela (Campo Maior) em guarda do património cultural – material
recer a população face ao aumento do divulgar brevemente o sonho que a co- 2014; São Miguel do Pinheiro (Mértola) e imaterial – das aldeias históricas portu-
número de ninhos de vespa asiática, munidade desta anexa da freguesia do em 2015, Aldeia de Rio de Onor (Bra- guesas, assim como a atribuição de maior
encontrados em espaço rural e urbano, Lamegal pretende realizar. A iniciativa gança) em 2016, e Rio de Mel (Oliveira notoriedade a pequenas localidades,
transformando-se, atualmente, num caso “Aldeia dos Sonhos” destina-se a todos do Hospital ) em 2017. Os sonhos repre- designadamente com visitas turísticas
de saúde pública e numa ameaça para a os habitantesAFp_IBIZAEasyRent_Finiclasse_Imprensa_148.5x210.ai 1
de aldeias portuguesas sentados nestas candidaturas 18/01/2019
vão desde 18:27
organizadas», refere a Fundação INATEL
apicultura», justifica a autarquia. A sessão com cem ou menos residentes perma- a vontade de ver o mar pela primeira a propósito desta iniciativa.
também pretende ajudar a população a
identificar os ninhos e prestar informa- PUB
ção sobre as formas de atuação corretas
para eliminar esta praga.

Pinhel
Obra de João de Ruão
no “Museu à Noite”
A primeira sessão do ciclo “Museu
à Noite” acontece esta quinta-feira (21
horas) e vai abordar a produção artística
de João de Ruão e da sua escola na região
de Coimbra e sua área de influência. A
atividade vai decorrer na Casa da Cultura
da “cidade-falcão” e terá como oradora
Joana Balsa de Pinho, investigadora na
Faculdade de Letras da Universidade de
Lisboa. O ponto de partida é o retábulo
quinhentista da Misericórdia de Pinhel
atribuído àquela escola artística. Esta
obra está atualmente no Museu Muni-
cipal, sendo uma das peças mais impor-
tantes da exposição de arte sacra patente
neste espaço museológico.

Serra da Estrela
Workshop de observação
de aves invernantes DR

O Centro de Interpretação da Serra


da Estrela (CISE), o CERVAS/ Associação
Aldeia e as Aldeias de Montanha têm
agendado para o fim de semana de 23
e 24 de fevereiro o oitavo Workshop de
Aves Invernantes da Serra da Estrela.
Segundo os organizadores, a Serra
da Estrela «representa um dos melhores
locais em Portugal para observar algumas
espécies de aves invernantes que noutras
regiões do país são relativamente raras».
O curso conta com sessões teóricas nas
instalações do CISE, em Seia, e várias
saídas de campo para observação das
espécies no seu habitat natural, nome-
adamente em áreas agrícolas e zonas
húmidas, ribeirinhas e de montanha.
12 • • Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019

Caça e pesca em Mais de 99.400


turistas visitaram
destaque no Almeida em 2018
fim-de-semana O posto de turismo de
Almeida registou em 2018 a
entrada de 99.425 visitantes,
ca almeidense. A aposta no
turismo tem sido uma das
prioridades do município,

em Vilar Formoso
ou seja, um crescimento de que tem já definido o turismo
4 por cento relativamente ao de natureza como um dos
ano anterior. passos seguintes por acredi-
Segundo a autarquia pre- tarem que «pode potenciar
sidida por António Macha- um incremento das visitas,
do, desses turistas, 48.764 através do uso dos nossos
Evento já vai na 11ª edição e assume-se como um ponto de são oriundos de Portugal recursos, juntando o turismo
encontro para os amantes da caça, da pesca e das atividades e 48.452 são provenientes de património e de natureza».
de países europeus. «Em Para António Machado,
ao ar livre termos de mercado euro- estes números são de «alguma
DR
peu, registou-se em 2018 forma o retorno do investi-
um aumento global de 5 por mento que temos feitos em
cento relativamente a 2017», vários projetos e atividades e
assinala o município raiano, na sua divulgação». E «a prova»
que destaca uma subida de de que «permitem dar a conhe-
«10 por cento no mercado cer a nossa terra», considera o
espanhol e de 22 por cento edil, que reconhece também
no mercado inglês». Ao longo que «ainda não é suficiente»,
do último ano «verificámos pois, apesar de haver procura,
que havia mensalmente uma «não vemos no concelho um
diferença notória», quando aumento de postos de traba-
comparava com igual período lho, a aposta em mais empre-
de 2017, adiantou o autar- endimentos».

Câmara quer reabilitar


Vivenda Maribel
O emblemático edifício artistas ligados à música, ar-
da Vivenda Maribel, situado tes plásticas ou até literatura,
na Rua do Comércio, em Vilar adiantou António Machado.
Formoso, poderá vir a ser rea- Mas este é um projeto «ainda
bilitado pela Câmara de Almei- em fase de estudo e que depen-
da, num protejo «que pretende de dos fundos comunitários»,
ser um elo de ligação de vários pois sem este apoio «não po-
elementos culturais», disse a O demos para já realizá-lo, uma
INTERIOR, António Machado. vez que temos definidas outras
Certame é complementado com montarias ao javali, largada de perdizes, demonstrações e exposições cinegéticas, O imóvel foi adquirido prioridades que com ou sem
entre outras atividades em 2017 pelo município, as- apoio vão avançar». O autarca
Ana Eugénia Inácio preocupação bem presente e, por composta por tasquinhas que, sim como os terrenos circun- aproveitou para recordar que
isso, para este ano «apostámos além de pratos de caça e pesca, dantes, por 350 mil euros e os municípios considerados
na melhoria das instalações, para apresentam também doçaria, encontra-se «abandonado há mais pequenos «tiveram um
Vilar Formoso, em Almeida, um maior conforto para os expo- como as tradicionais Bola doce muitos anos», explicou o autar- apoio muito fraco» no que
volta a ser palco de mais uma sitores e para quem nos visita», e Roscas e «a grande novidade, ca. A concretização do projeto toca à reabilitação urbana e
edição da Feira de Caça, Pesca e adianta António Machado. Para o chocolate». Ao longo dos três «faria a ligação com os outros sublinha que «tem que haver
Desenvolvimento Rural, que de- o edil é importante que este seja dias haverá também montarias edifícios que estão à volta do Governo e da Comissão de
corre entre amanhã e domingo, também «um certame dedicado ao javali, largada de perdizes, e traria uma nova dinâmica Coordenação e Desenvolvi-
no Pavilhão Multiusos. a toda a família». demonstração de cetraria, de- àquela rua», naquele que seria mento Regional do Centro um
Já na 11ª edição, o certame Com a inauguração oficial monstração de pombos de voo um ponto de encontro entre apoio mais visível».
DR
tem como objetivo promover os marcada para as 18 horas de livre e de vara, exposições cine-
recursos cinegéticos, as poten- amanhã, a abertura do recinto géticas e tiro virtual.
cialidades para a pesca e o pa- acontece horas antes, às 15 ho- A animação musical tam-
trimónio natural do concelho de ras, com o colóquio “Mel Azeite, bém não faltará com destaque
Almeida, associado à divulgação Produtos Endógenos a Desen- para os concertos de Quim Bar-
das diferentes componentes tu- volver». Um tema que a edili- reiros, amanhã, Miguel Gameiro
rísticas do território. A iniciativa dade considera «importante» e e a sua banda, no sábado, e os
assume-se também como um que permitirá divulgar junto dos “Trovas da Beira”, no domingo.
ponto de encontro dos amantes produtores «quais as margens O certame anima o concelho
da caça, da pesca, das atividades de manobra e a melhor forma de de Almeida durante três dias,
ao ar livre, da fauna viva, da dar crescimento a estes produ- onde chegam, além de pessoas
gastronomia e dos espetáculos. tos». O evento divide-se em Expo da região, «muitos visitantes do
Organizado pela autarquia, Caça, Pesca e do Mundo Rural país vizinho», afirmou António
o presidente da Câmara não com equipamentos e acessó- Machado. «Dos cerca de 20 mil
esconde que há «muitas expec- rios de caça e pesca e produtos visitantes que passaram pela
tativas» para mais uma edição locais; Expo Floresta, com ma- edição do ano transato, mais
do certame. Ao longo dos anos tilhas, animais da floresta e da de 15 por cento vieram de Es-
«a feira tem melhorado e vindo a quinta; Expo Agropecuária com panha», exemplifica o autarca
crescer» e essa continua a ser uma maquinaria e Expo gastronomia almeidense.
Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 • • 13

Património Arte performativa

Visitas guiadas à Real Fábrica Miguel Pereira coordena projeto da ASTA


de Panos
O Museu de Lanifícios da pioneira ao desenvolvimento
inspirado no universo têxtil DR

UBI inicia no domingo visitas da arqueologia industrial em


guiadas à Real Fábrica de Pa- Portugal. Os visitantes vão co-
nos pela arqueóloga Beatriz nhecer os poços de tingimento,
Correia Barata. o tanque de água e os corredores
As sessões repetem a 3 de das fornalhas, respetivamente,
março e 7 de abril, sempre das nas três visitas temáticas. A
14h30 às 16h30, e destinam-se a participação é livre e gratuita,
divulgar «as evidências arqueo- devendo os interessados apa-
lógicas» daquele espaço emble- recer na receção do Núcleo da
mático da Covilhã e a sua ligação Real Fábrica de Panos às 14h30.

Música
Scott Matthews atua sábado DR

no TMG
A minidigressão do músico
britânico Scott Matthews em
A ASTA está a desenvolv- em funcionamento, museus, pois em digressão pelo Porto,
Portugal passa pela Guarda este
er um novo projeto artístico paisagens e rotas da transumân- Beja, Évora, Vila Franca de Xira,
sábado (21h30).
intitulado “Tecer-Entretecer- cia na Covilhã, Serra da Estrela e Guarda, Covilhã, Idanha-a-Nova
No TMG, o cantautor apre-
Destecer”. O ponto de partida aldeias adjacentes. Os mentores e Gouveia. Estão também agenda-
senta o seu novo disco, intitula-
desta criação é o universo têxtil do projeto vão conhecer e falar dos espetáculos para Santander
do “The Great Untold” (Island
da Covilhã e da região, estando com antigos e atuais operários e Burgos, em Espanha. «É um
Records), editado em abril do
a ser trabalhada em residência fabris, com atuais e antigos pas- imperativo esta revisitação ao
ano passado e gravado em gran- ters, Composers and Authors,
artística sob a coordenação de tores, tendo como guia o romance passado da Covilhã, onde iremos
de parte de forma acústica em pelo tema “Elusive”. Músico de
Miguel Pereira, um dos mais de Ferreira de Castro, “A lã e a fazer leituras e releituras, tendo
casa e igrejas rurais. Trata-se folk e indie pop, Scott Matthews
conceituados coreógrafos nacio- neve”. O espetáculo final tem como ponto de partida arquivos
do sexto álbum do vencedor do caracteriza-se por um estilo me-
nais e um dos expoentes máxi- estreia marcada para 4 de maio, e documentos históricos; teste-
prémio “Ivor Novello Award for lancólico e introspetivo, marca-
mos da nova dança portuguesa. em Famalicão da Serra (Guarda), munhos na primeira pessoa; estu-
Best Song Musically & Lyrically”, do por uma voz melodicamente
A primeira fase, que já está no dia em que a ASTA cumprirá dos académicos em torno do tema
da British Academy of Songwri- marcante e depurada.
a decorrer, consiste na visita a 19 anos de existência. “Tecer- e textos romanceados, que tocam
fábricas abandonadas e outras Entretecer-Destecer” segue de- a indústria têxtil», adianta a ASTA.
Música
João Romão apresenta Poesia

“Artcase” na Covilhã Rodrigo Coelho dos Santos no ciclo “Contradizer”


O c i c l o “ C o n t ra d i z e r ” sede da associação Calafrio, no também editor das suas obras,
O projeto musical “Artcase”, Branco, em cujo conservatório
prossegue este sábado (17 Rio Diz, e desvenda a vasta e sempre manufaturadas. Cursou
de João Romão, sobe ao palco estudou guitarra, o músico
horas), na Guarda, tendo como desconhecia obra poética deste Clássicas em Coimbra e atual-
do café do Teatro das Beiras, na estudou Arquitetura e atual-
convidado o poeta Rodrigo jovem autor guardense. Rodrigo mente vive em Gonçalbocas,
Covilhã, este sábado (21h30). mente estuda guitarra e piano
Coelho dos Santos. Coelho dos Santos, que durante junto ao Jarmelo, sendo mosa-
Guitarrista e composi- na Escola de Jazz Luís Villas
Intitulada “Parágrafos e muitos anos assinava sob o icista e escritor a tempo inteiro,
tor, João Romão começou a Boas, do Hot Clube de Portu-
agrafos”, a sessão decorre na pseudónimo de Galo Porno, é tendo publicado vários livros.
interessar-se em 2012 pelo gal, em Lisboa. Neste concerto
processo de criação de ins- apresenta o seu primeiro CD,
trumentais ou, como gosta de “Imperfect Shapes Of Wisdom”, Arte
se referir ao seu trabalho, por um trabalho influenciado por
«paisagens sonoras», tendo géneros como o hip hop, trip Museu da Guarda foi dos que mais valorizou
acervo do Novo Banco
enveredado pelo caminho da hop, jazz, eletrónica, “chillout”
criação, composição e produ- e minimalismo, entre outros. A
AR
ção musical. Natural de Castelo entrada é livre. O Museu da Guarda esteve
em destaque na terça-feira, em
Lisboa, por causa das cinco pin-
Exposição turas cedidas pelo Novo Banco.
Beatriz Rodrigues expõe A instituição está entre as
que «deram melhor valorização
no Museu do Sabugal museológica» ao acervo artísti-
co do banco e o seu diretor,
Está patente no Museu do Rodrigues convida o visitante João Mendes Rosa, foi chamado
Sabugal a exposição de artes «a fazer uma viagem pela sua a testemunhar «a mais-valia»
plásticas “Pertencer”, de Bea- história pessoal e aquilo que que significou este depósito
triz Dias Rodrigues. acontece é que todos nós, de na cerimónia promovida pelo
A artista apresenta uma certa forma, nos revemos (ou Novo Banco Cultura. A sessão,
seleção de alguns dos traba- revemos “os nossos”) nas suas que contou com a presença
lhos que tem vindo a desen- memórias», adianta o muni- da ministra da Cultura, Graça celebrado entre o Novo Banco e entes num espaço específico.
volver fruto de uma longa cípio. A residir no Espinhal/ Fonseca, decorreu no Museu o município da cidade mais alta. Para João Mendes Rosa, este
pesquisa pessoal, precipitada Águas Belas, terra dos seus de Arte Popular, em Belém, e A cedência foi patrocinada pelo depósito significa que a Guarda
pelo falecimento da sua avó avós maternos, a criadora assinalou um ano sobre o início então ministro da Cultura, Luís «venceu as barreiras da in-
materna, a partir do conceito abriu recentemente um atelier desta campanha de mecenato. Filipe Castro Mendes. terioridade e ousa paridades
da memória, da redescoberta de artes no Sabugal, onde de- Em junho de 2017 o Museu da Desde então, o museu ex- de qualidade com os grandes
de laços familiares, em especial senvolve o seu trabalho artís- Guarda recebeu cinco obras de ibe quadros de Nikias Scapi- centros», numa altura em que
com os antepassados. Nesta tico em várias valências, dando pintores portugueses de refer- nakis, José Guimarães, João a cidade está a desenvolver a
mostra, que pode ser visitada aulas, dinamizando workshops ência no espectro moderno/ Hogan, Júlio Resende e Luís candidatura a Capital Europeia
até 5 de março, Beatriz Dias próprios e em parcerias. contemporâneo, em convénio Pinto Coelho, que estão pat- da Cultura 2027.
14 • • Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 Publicidade

Prof. Doutor
PUB
Médico
Diogo Cabrita
Cirurgião geral L. Taborda Barata
tratamento de varizes
e suas complicações, Imunoalergologista
pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos,
vesícula Litiásica.
Asma e Doenças Alérgicas
Marcações : (Clínica
Cembi) Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Tel: 275334876
Telef.: 271213445
Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Protocolo com a Médis Tel: 271211905

UNIDADE DE OTORRINOLARINGOLOGIA
DA BEIRA INTERIOR
Alameda Pêro da Covilhã,
29, r/c Esq – COVILHÃ
Contacte-nos! Telf: 275 324 236 www.uobi.pt
Tel: 271212153 2ª a 6ª feira 10-13h e 14-19h
Tlm: 964246413 Consultas de Otorrinolaringologia
(Ouvidos, Nariz e Garganta)
- Dra. Rafaela Teles Consultas todos os dias

Dr. José João


Atendimento URGENTE
Dra Assunção Vaz Patto
- Prof. Dr. Rui Cerejeira
Consultas de Pneumologia/Doenças Alérgicas
- Dr. Nuno Sousa

Garcia Pires
Terapia da Fala/Voz

Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra


Neurologista - Terap. Ana Rita Fonseca
Fisioterapia Respiratória / Reabilitação Vestibular
- Terap. Tânia Churro
EXAMES: Audiograma; Timpanograma; Reflexos
Consultas de Neurologia

ORTOPEDIA
Estapédicos; Estudo do Sono; Provas funcionais
Exames: Electromiografia respiratórias; Testes Cutâneos de Alergia
e Potenciais Evocados
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian
Edifício Gulbenkian, s/n
Telef.: 271 231 397 6300-745 Guarda

Prof. Celso Pereira ADVOGADOS


Imuno-Alergologia António Ferreira, Paula Camilo
(Doenças Alérgicas) & Associados
Sociedade de Advogados, RL
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765
e_mails:
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda
Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 (ao lado da loja MANGO)
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 6300-663 Guarda

António Gil Advogado


Empresa de transportes admite:
COMERCIAL
Filipe Pinto
Fotojornalista
Tel. / Fax 271 238 344 Procuramos profissional com o seguinte perfil:
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda • Fluente na língua francesa (imprescindível);
• Conhecimentos de língua inglesa;
antonio.gil-5388C@adv.oa.pt • Informática na ótica do utilizador;
Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950

Vende-se no setor de transportes;


Oferecemos:
E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com

Quinta com Casa, cerca de 12 ha • Formação;


à beira do rio Mondego, perto das rotundas • Disponibilização de computador portátil;
da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego • Trabalho a partir de casa;
Contactos: 966473371 • 271926638 Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA

Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda •
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio. • Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David Santiago, Diogo Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas, Hélder Sequeira, Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira,
Joana Dente, João Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel, José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento, Melanie Alves, Miguel Castelo Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e
Víctor Afonso. Desporto: António Silva, Arlindo Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão:
FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. • Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito
Legal:146398/00 • Tiragem desta edição: 7.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição Internet: O Interior • Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.
Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ • Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt

Classificados
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
Férias. Praia da Oura - Albu- Sta Cruz, Guarda: 5,69 ha - Cul- Procuro trabalho como Explicações Bio/Geo, ensino Banda Mega Star - Grandes Se tem problemas com o divórcio,
feira. T2. A 200 metros da praia. tura - Água - Lameiro - Pastagem. limpezas, passar a ferro, con- personalizado - 1 ou 2 alunos (max). Músicas - João Marques Almeida. nós apoiamos-te. Acolher. Con-
Telef.289367024 Vendo. Tlm. 964278087 domínios, umas horas na res- Prof. com 20 anos de experiência. Tlm. 914889442/919546447 (24h) tacto: 919568551
tauração, cuidar de idosos ou Guarda-Gare. T. 914617113
Vende-se Casa c/ terreno, água Arrendamento parcial, crianças, etc. Contacto móvel: Executam-se trabalhos de con- Cavalheiro reformado com
e árvores de fruto. Mizarela. Bons Apartamento Mobilado na Guar- 969497622 Oferece-se Senhora desem- strução civil, pinturas, aplicação boa situação e casa própria,
acessos. Tlm. 965199646 da-Gare. Tlm.: 968362728 pregada cuida de senhora idosa de pladur, azulejos/mosaicos, en- assunto muito sério, procura
Senhora precisa urgente de tra- e trabalhos domésticos. Zona da tre outros. Contacto: 960136446 senhora ate aos 70 anos. Informa
Vende-se Apart. Duplex c/ cobe- Trespassa-se loja de roupa balho na Guarda. Tlm. 912216331 Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779 telemóvel 911017067
rtura, 4 quartos, 3 WC, terraço, de criança, no centro da cidade Senhora procura cavalheiro,
garagem, 230m2, acab. de luxo. (Guarda). Tel: 967871449 Precisa-se Funcionário(a) para Cavalheiro solteiro, reformado, dos 50 aos 50 anos. Assunto Cavalheiro viúvo, com boa
Centro de Viseu. Telm. 910491439 Atendimento e Distribuição. sem filhos, deseja encontrar compa- sério. Tlm.: 965210062 situação, procura senhora até aos
Tel. 934272248 nheira dos 50 aos 55 anos. Escrever 65 anos. Assunto sério e respeito.
para Luís Duarte Rato, Travessa das Informa tlm: 916497810
Moitinhas nº8, 6200-684 Teixoso
Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 • • 15

Soito e Casal de Cinza


causam sensação
Equipa raiana derrotou o candidato ao título Aguiar da Beira na Iª Divisão e a formação do concelho da
Guarda acabou com invencibilidade do Vila Franca das Naves na IIª
O Figueirense continua de primeiro classificado, que somou
pedra e cal no comando do Distrital 22 pontos, mais seis pontos que
da Iª Divisão da AF Guarda, cuja 15ª o Foz Côa. A equipa duriense não
jornada foi disputada no domingo. aproveitou este deslize, já que
Com 40 pontos, o líder não concedeu um empate caseiro
ganhou para o susto em São (1-1) com o Paços da Serra, do
Romão (10º classificado), onde concelho de Gouveia (4º). Na déci-
esteve a vencer 3-0 durante gran- ma jornada da prova o jogo entre
de parte do jogo, mas acabou por os pinhelenses da ADC Castelos
consentir dois golos à formação (7º) e a Guarda Desportiva (5ª)
local nos minutos finais da parti- terminou com uma igualdade a
da. Pior esteve o Aguiar da Beira dois golos e o Freixo de Numão,
(2º), que perdeu surpreenden- formação do concelho de Foz Côa
temente no Soito (12º e antepe- (3º), foi ganhar 2-1 ao terreno
núltimo) por 2-1 e viu aumentar do gouveense Nespereira (6º)
para oito pontos a desvantagem e aproximou-se dos lugares de
relativamente ao primeiro clas- subida à Iª Divisão. Folgou o Pala
sificado. Esta derrota também foi (8º), do concelho de Pinhel. Este
aproveitada pelo Manteigas (3º), domingo o campeonato dá lugar
que venceu 3-1 na receção ao Sp. a mais uma eliminatória da taça
Sabugal (14º e último) e ficou a da IIª Divisão e regressa no dia
um ponto do segundo lugar. Já o 10 com as partidas ADC Castelos-
histórico clube raiano, que ainda Vila Franca, Guarda-Foz Côa, Pala-
não venceu um jogo esta época, Nespereira e Freixo Numão- Casal
Soito somou segunda vitória importante para fugir à zona de despromoção
vive uma crise sem precedentes e Cinza, folgando o Paços da Serra.
corre o risco de ser despromovido tre o Figueirense e o Aguiar da
Publicidade
ao segundo escalão distrital. Beira e as partidas Fornos-Soito, PUB
Nos restantes jogos, o Vila Trancoso-Manteigas, Sabugal-
Cortês do Mondego (4º) foi tra- Vilar Formoso, Estrela Almeida-
vado em Vilar Formoso, onde o São Romão, Gouveia-Celoricense
Sporting local (13º) venceu 3-1 e e Vila Cortês-Vilanovenses.
obteve uma vitória importante, e
o Sp. Celoricense (5º) concedeu Líder Vila Franca perde
um empate a duas bolas na re- pela primeira vez na IIª
ceção ao Estrela Almeida (11º). Divisão
Já o Fornos de Algodres (8º)
derrotou em casa o Trancoso (7º) Na IIª Divisão chegou ao fim a
por 2-1, enquanto o Vilanovenses invencibilidade do líder Vila Fran-
(9º) levou a melhor no dérbi do ca das Naves e o responsável foi o
concelho de Gouveia ao vencer “lanterna vermelha”, que registou
em casa o Desportivo (6º) por a primeira vitória do campeonato.
1-0. No passado domingo foram No domingo, o Casal de Cinza
marcados 24 golos. Na próxima (Guarda), nono classificado, rece-
jornada há um jogo decisivo en- beu e venceu 1-0 o incontestado

Sp. Covilhã

Semedo já é reforço,
esperam-se mais dois
O mercado de transferências Braga. O lateral Tiago Moreira,
fecha esta quinta-feira e até lá o de regresso aos “leões da serra”,
Sp. Covilhã espera contratar mais e os avançados Diego Medeiros e
dois reforços. Kukula chegaram em janeiro. «Até
A aquisição mais recente ao encerramento do mercado de
é o médio Sérgio Semedo (ex- transferências são esperados mais
Leixões), que treinava há uma dois reforços, que já estão referen-
semana com o plantel serrano e ciados, e a saída de mais um ou
foi oficializado na terça-feira. O ca- outro jogador», disse José Mendes.
bo-verdiano de 30 anos rescindiu O presidente do clube acredita que
em outubro com a formação de a segunda volta do campeonato vai
Matosinhos, também da IIª Liga, «correr melhor do que a primeira»
por mútuo acordo, sem ter sido e que a equipa, última classificada,
utilizado esta época. No mercado vai subir na tabela. «Estamos com
de inverno saíram do plantel covi- o cerco muito apertado e com difi-
lhanense Paulico, João Nogueira, culdades porque não temos apoios
Onyeka, Jahfort, Quiroga e Makou- de ninguém, exceto o logístico da
ta, este último transferido para o Câmara», lamenta o dirigente.
16 • • Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 Publicidade

IPG
Estudo analisa efeito da
Ruado
Rua doCampo,
Campo,55––1º1ºDto
Dto- -6300-672
6300-672Guarda
Guarda Lic.NºNº2890
Lic. 2890––AMI
AMI idade relativa nas seleções
271211730 -- 964126775
Telefone:271211730 967543140 www.predialdaguarda.pt
nacionais de futebol
Telefone: www.predialdaguarda.pt

VENDE DR
ID:1220 V3 Guarda Vivenda isolada, no centro de aldeia, arrumos….. ..27.000€
ID:1250 T3 CentroCozinha c/ marquise,sala,1 quarto c/roupeiro,2wc´s .39.000€
D:1003 T2 Guarda Bem localizado,1 wc, sala e um grande terraço……45.000€
ID:1235 V2 Centro Sala e coz. comum,2 quartos, anexos, logradouro.. 50.000€
ID:1158BT4 Centro Bem localizado, necessitar obras de remodelação..52.000€
ID:1231 T3 Guarda Lareira e despensa na cozinha, 2 wc´s, sótão…….53.900€
ID:1234 T3 Guarda Coz. c/ despensa,1wc´s,sótão,lugar de garagem.. ..65.000€
ID:1243 Prédio C/ possibilidade de fazer 3 frações,anexos,logradouro..70.000€
ID:0971 T3Centro Remodelado,roupeiros, sótão, lugar de garagem......95.000€
ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem… ..95.000€
ID:1176B T3 Guarda Lareira na coz. janelas duplas, sótão, garagem....95.000€
ID:1253 T3 Guarda Coz. mobilada, recuperador de calor, 2wc, sótão …95.000€
2
ID:1105 Casas Rústicas Em pedra c/ 710m de terreno envolvente….100.000€
ID:1246 T2 Centro Completamente mobilado e equipado, wc, sótão…110.000€
ID:1239 T3 Guarda Aquec. central a lenha e a gás, sótão, garagem …125.000€
ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal. ..150.000€ A escolha de futebolistas para as seleções jovens
ID:0220 Vivenda Isolada Dividida em três fracções T2, logradouro. …160.000€ portuguesas está «fortemente» influenciada pelo mês
ID:0837 V4 Guarda C/ 2 pisos para habitação independentes, sótão...165.000€
ID:1235 V5 Guarda Sala e coz. comum c/ lareira,garagem p/2 carros .185.000€
Aditamento do seu nascimento, de acordo com um estudo realizado
ID:1233 V4 Guarda C/4 quartos, escritório, sótão, garagem, quintal… 200.000€ Loteamento de São Marcos por estudantes da licenciatura em Desporto do Instituto
ID:1230 V4 Guarda Painéis solares,3wc´s, garagem,sótão,logradouro240.000€ Processo 2/1987/1001 Politécnico da Guarda (IPG).
Os resultados desta investigação, que serão apresen-
ARRENDA Amílcar José Nunes Salvador, Presidente da Câmara Municipal do Concelho
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€ de Trancoso:
tados no congresso CIDESD2019, que decorre na Maia na
ID:1217 T2 Guarda Cozinha mobilada, despensa, 2 quartos, 1wc´s.….......240€ Faz saber, que em deliberação tomada por esta Câmara Municipal em sua sexta e sábado, indicam uma «forte tendência» para os
ID:0979 T3 Guarda Todo mobilado, equipado,marquise,2 wc´s,despensa.. 275€
ID:1005E T3 Guarda Cozinha mobilada, janelas duplas, 3 quartos, 2wc´s ..300€
reunião realizada a 16 de janeiro de 2019, e em face do disposto no art.º 27 do futebolistas nascidos no primeiro semestre do ano dom-
Decreto-Lei nº 555/99 de 16 de dezembro, com ulteriores alterações, é emitido inarem as convocatórias para as seleções, especialmente
ID:0350 T3 Duplex Lareira na coz.,despensa, roupeiros,2wc´s, garagem...300€
o aditamento ao Loteamento de São Marcos, requerido por Jorge Manuel dos
ID:1042 T3 Guarda Próximo do Forninho,3 quartos, roupeiros,2wc´s…......330€
Santos Gouveia, contribuinte fiscal nº 176206 744, residente em Centre Equestre entre os 15 e 19 anos. «Por exemplo, na seleção de sub-
IID:1069 Loja Guarda Licença p/ comércio, 2 pisos, escritório,4 wc´s…. ....400€
IID:0000 Loja Centro Com boa área,c/ licença p/ comércio e serviços.… ...750€
de Chaux, Rue Puidons - França, através do qual é autorizada a alteração do lote 16 verifica-se que 88 por cento dos atletas selecionados
IID:0000 Loja Centro Com boa área,c/ licença p/ comércio e serviços.… ...750€
19 sito no lugar de São Marcos, União de Freguesias de Trancoso (São Pedro e para os torneios oficiais realizados em 2018 nasceram
Santa Maria) e Souto Maior, concelho de Trancoso, descrito na Conservatória do
IID:0000 Loja Centro Com boa área,c/ licença p/ comércio e serviços.… ...750€ num dos meses correspondentes ao primeiro semestre
Registo Predial sob o nº 726/19950220 e inscrito na matriz nº 1389.
As alterações incidem sobre o Lote nº 19, nomeadamente: do ano», adianta o IPG numa nota à imprensa. No mesmo
Redução da área de construção de 288,00 m2 para 114,00 m2. documento, Pedro Esteves, coordenador do projeto, aponta
Restaurante Redução do número de pisos de 2 para 1. como explicação para esta situação «a vantagem temporal
Moreira Mantêm-se inalteradas as restantes características inicialmente aprovadas no
loteamento.
associada a um maior desenvolvimento antropométrico
(altura, peso), físico (força, velocidade), entre outros»,
Para conhecimento geral se publica o presente aviso que foi afixado nos lugares
púbIicos do costume. desses atletas.
Trancoso, Setor de Licenciamento de Obras Particulares e Loteamentos, 17 de Contudo, o docente acrescenta que estes jogadores
janeiro de 2019.
podem estar «a ser erroneamente identificados pelos
Presidente da Câmara Municipal, treinadores como mais talentosos quando, na verdade, esta
vantagem tende a ser temporária». Por outro lado, se forem
Aberto todos os dias «consistentemente selecionados», estes futebolistas terão
(Amílcar José Nunes Salvador)
acesso «a mais e melhores contextos de prática (condições de
Ementa do Amor treino, qualidade dos treinadores, experiências competitivas)
O Interior, nº 995 de 31/01/2019
(15 amores por pessoa) que reforçam a sua vantagem face aos atletas com desen-
• Bebida Mistério volvimento mais “atrasado”», que terão dificuldades para se
• Entradas Românticas impor. Nesse sentido, Pedro Esteves considera que será
• Sopa: Aveludado Escaldante importante colocar na agenda mediática «o tópico da idade
• Peixe: Grelhado da Ternura relativa» para que clubes e seleções possam potenciar a
identificação de talento no desporto. Para Joaquim Brigas,
(Salmão Grelhado e Camarão Tigre Grelhado) MUNICÍPIO DE TRANCOSO presidente do IPG, este estudo «é mais uma prova, objetiva,
• Carnes: - Fondue Ardente
- Naco da Paixão Aviso da investigação que é feita no Politécnico da Guarda».
• Sobremesa: - Gelado Fambé do Amor Prorrogação do prazo da Revisão do Plano Diretor Municipal. PUB

- Semi Frio Apaixonante Amílcar José Nunes Salvador, Presidente da Câmara Municipal de Trancoso,
Preços indicados por pessoa incluem entradas, sopa, um prato de torna público que, nos termos e para os efeitos do disposto no nº 6 do artigo 76º
do Regime Jurídico dos Instrumentos de Gestão Territorial (RJIGT), aprovado
peixe ou carne, uma bebida da casa, uma sobremesa e café.
pelo Decreto Lei nº 80/2015, de 14 de maio, a Câmara Municipal, deliberou, na
Sítio do Carrilhão - Arrifana 6300 Guarda Telef. 271 237 683 sua reunião ordinária de 12 de dezembro de 2018, aprovar a prorrogação do
prazo de elaboração da Revisão do Plano Diretor Municipal, por um período de
dois anos, contados da data de treze de Julho de 2017.
Vende-se Trancoso, 10 de janeiro de 2019

Apartamento T1 - NOVO O Presidente da Câmara Municipal

nos Castelos Velhos (Guarda)


(Amílcar José Nunes Salvador)
Contacto: 919800065 O Interior, nº 995 de 31/01/2019

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Rua da Corredoura, 80 R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do telefone 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 • • 17

Corta-mato Automobilismo

Daniel Gregório e D’Jamila Escape Livre com 16 atividades em 2019 DR

Tavares são os novos


campeões distritais DR
Daniel Gregório (CA Seia) Eduardo Pereira (CA Seia) con-
– na foto – e D’Jamila Tavares quistaram o título de iniciados. O Clube Escape Livre vai na encosta norte da cidade mais
(ACR Senhora Desterro) con- Em juvenis os campeões promover este ano dezasseis alta e realiza-se num sistema
quistaram no domingo o título distritais são Jéssica Pires (Nú- atividades, entre as quais o de perseguição de viaturas. Em
distrital de corta mato. A 41ª ed- cleo Sportinguista Concelho Guarda Racing Days, uma prova termos competitivos, o Slalom
ição do campeonato organizado Sabugal) e João Pais (CA Seia), de perseguição. de Castelo Rodrigo (20 e 21 e
pela Associação de Atletismo da enquanto Soraia Pires e André O calendário de 2019 con- julho) volta a contar para o Cam-
Guarda (AAG) decorreu em Aldeia Soares (ambos do NSC Sabugal) templa nove passeios de todo- peonato de Portugal de Perícias
de Santo António (Sabugal), com o foram coroados em juniores. Já o-terreno e quatro de cariz des- e a Taça Internacional de Drift
apoio do Centro Desportivo e Cul- o campeão distrital de Masters portivo ou competitivo. Outra de Pinhel (24 e 25 de agosto)
tural local, e juntou 190 atletas. é Marco Marques (Senhora das novidades é o Classic Cars pontuará para o Campeonato de
As equipas de Seia domi- Desterro). O campeonato dis- Tour, um passeio de clássicos Portugal da modalidade. Como
naram as provas principais, trital de Castelo Branco tam- que vai decorrer de 21 a 23 de habitualmente, o Escape Livre
com D’Jamila Tavares a termi- bém decorreu na localidade do junho nas estradas de Fundão, inicia as suas atividades com a
nar os 7.500 metros da corrida concelho do Sabugal, no âmbito Penamacor, Manteigas, Belmon- gala SPAL/ A nossa seleção de
feminina em 30m48s, com a de uma parceria com a AAG, te e Guarda. Já o Guarda Racing pilotos, agendada para 16 de
colega de equipa Margarida tendo-se sagrado campeões Days terá lugar a 13 e 14 de julho fevereiros no TMG.
Dionísio a cortar a meta na em absolutos Carla Dias (CCD
segunda posição com o tempo Sertã) e Rui Pereira (Casa do
de 31m25s. O pódio ficou com- Benfica em Castelo Branco). Guarda
pleto com Patrícia Rosado (CA Os novos campeões são Maria Município distingue os melhores
Seia), em 31m50s. Nos homens Cruz e Martim Cruz (ambos do
a vitória final foi mais disputada, Estrela do Campo Aviação, Cov- do desporto
tendo Daniel Gregório levado a ilhã) em infantis; Diana Martins Os melhores atletas, equi- futsal e futebol. A autarquia vai
melhor sobre o colega de equipa (ADC Proença-a-Nova) e Daniel pas, dirigentes e treinadores da também galardoar o melhor
Ricardo Figueiredo em cima da Moreira (CCD Sertã) em inicia- época transata vão ser distingui- clube e entregar os prémios
meta. No final de um percurso dos; Margarida Sá (CCD Leões dos pela Câmara da Guarda na Forte de Reconhecimento e de
com 8.350 metros apenas cinco da Floresta, Covilhã) e Miguel gala do desporto que vai decor- Carreira Desportiva. Segundo
segundos separaram o vencedor Marçal (CCD Sertã) em juvenis rer no TMG esta sexta-feira. o município, esta gala destina-
(28m49s) do segundo clas- restantes escalões, Gabriela San- e Rafael Canaria (CU Idanhense) Serão atribuídos 50 prémi- se a valorizar os resultados
sificado (28m54s), com Tiago tos e Rayan Aitouanakhar (ambos em juniores. Em masters o título os “Forte” – nome do galardão alcançados pelos atletas e o
Madureira (Senhora Desterro) do NS Leões da Fronteira, Vilar foi conquistado por Dina Seguro criado para o efeito – a pro- trabalho desenvolvido, além de
a terminar na terceira posição Formoso) são os novos campeões (individual) e Fernando Matos tagonistas nas modalidades promover a prática desportiva
com a marca de 30m11s. Nos em infantis e Joana Marques e (GCA Donas, Fundão). de karate, jiu jitsu, judo, esca- no concelho. A iniciativa con-
lada, ciclismo, tiro, atletismo, tará com momentos musicais
natação, andebol, desportos e será apresentada pelo hu-
Karate motorizados, basquetebol, morista Telmo Ramalho.
Guarda recebeu estágio regional Centro/ Norte DR Atletismo
Samuel Barata estreia-se na maratona
em Tóquio
Samuel Barata tem estreia nipónica num estágio no Qué-
marcada na maratona para dia nia, onde esteve acompanhado
3 de março, em Tóquio (Japão), de Emanuel Rolim. Entre os
palco da primeira grande prova inscritos para esta corrida está o
do ano na distância de 42,195 etíope Kenenisa Bekele, um dos
metros. cinco corredores com recorde
Com um recorde pessoal de pessoal abaixo das 2h05m.
A cidade Guarda acolheu, tokan Guarda, em parceria submeteram-se a exame de 1h03m52s na meia maratona, Samuel Barata, de 25 anos, foi
no domingo, o oitavo estágio c o m a a u t a rq u i a . Pa r t i c i - graduação. Todos os candi- conseguido em Lisboa, em 2017, recentemente segundo classifi-
regional Centro/ Norte de param cerca de 50 atletas dos datos conseguiram alcançar o atleta do Benfica natural da cado na São Silvestre de Lisboa e
karate. A organização foi da dojos da Guarda, Trancoso e mais um patamar nesta arte Bouça (Covilhã) preparou a sagrou-se campeão nacional de
Associação de Karate Sho- Manteigas, dos quais catorze marcial. sua participação na maratona estrada no ano passado.

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.. (12,5€) Anual.. (25e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(15€) Anual.. (30e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
18 • • Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019

FIO
opinião de
PRUMO
opinião
Maria Afonso Acácio Pereira

A inutilidade Lançar a estrada verde antes do Parlamento


das coisas Europeu
Se me aproximo da pequena ponte é É muito bonito andar pelos órgãos de comunicação social a criando uma distância e um tempo real de acesso que afasta
só para fazer parar a lentidão das águas que pregar a descentralização para os municípios, mas convém que as pessoas.
insistem em levar o tempo. Ao lado um imen- dentro de cada concelho se faça bem o trabalho de casa. Vem Curiosamente, em 2002, a Comissão de Coordenação da
so comboio de mercadorias marca o ritmo isto a propósito de um investimento que é crucial para o potencial Região Centro fez publicar em “Diário da República”, no âmbito
grafitado no metal. Centelhas incendeiam turístico da Guarda – a estrada de ligação direta da Guarda ao de um contrato-programa de requalificação de acessibilidades
noites de sonhos inusitados, condicionadas maciço central da Serra da Estrela – a chamada “estrada verde”, (a AIBT da Serra da Estrela), a seguinte intervenção prioritária:
em caixotes de cartão, etiquetadas. Deve aproveitando vias e caminhos existentes na encosta noroeste «Estrada verde intermunicipal, ligando a Guarda ao maciço
sempre saber-se a quem pertencem os so- da Serra, permitindo, não só o acesso, como a valorização de central – o acesso direto da Guarda ao maciço superior da Serra
nhos. De onde são expedidos, para onde são paisagens (quase) inacessíveis até hoje. da Estrela só poderá ser assegurado pelo desenvolvimento de
remetidos. O comboio vai marcando o tempo. Motivos não faltam para visitar a Guarda e a sua região, uma estrada (estrada verde), que, aproveitando estradas muni-
Como absorver a languidez da água uma vez que esta oferece um importante conjunto de atrações cipais e caminhos florestais já existentes no terreno, se pretende
que escorre antes da luz. De que tempo falo turísticas, desde as gravuras rupestres do Vale do Côa, Património de características turísticas, respeitadora das condicionantes
quando os olhos se cansam e me pesam as da Humanidade, às Aldeias Históricas, passando pelo turismo de ambientais, com parques de repouso que privilegiem a deslum-
pálpebras. As noites, dormentes, no ranger natureza, o turismo militar e religioso e até o turismo da saudade. brante paisagem que dela se possa disfrutar».
do soalho, nos estalidos do toucador aban- Tudo são bons motivos para uma visita. Passados mais de 15 anos, nada foi feito. Por isso, sr. pre-
donado. Um ligeiro sismo abana o leito, faz O problema é que há uma atração de relevo nacional, e até sidente da Câmara Municipal da Guarda, Dr. Álvaro Amaro, não
tilintar a porcelana num som de fundo que internacional, que, estando tão perto da Guarda, está ao mesmo atrase mais esta obra que é estratégica para o concelho e para
chega da cristaleira. Desperto como se o tempo tão distante dela. A Serra da Estrela é uma área protegida, a cidade. Para a fazer, a Câmara não precisa do Estado central.
uivo dos lobos abandonasse o embalo do parque natural, reserva biogenética com espécies únicas de fauna Basta a sua decisão e verbas europeias.
sono. O canto dos galos tem algo de bizarro e flora, com uma beleza ímpar, mas para a qual a Guarda continua Aliás, e já que falamos em Europa, se o Senhor for para o Par-
ao desafiar a precocidade da manhã. Um tristemente de costas voltadas. lamento Europeu, como se diz, não deixe esta estrada por lançar.
murmúrio a celebrar a infância. Parece um paradoxo, mas é verdade: a Guarda está na Serra,
Os sonhos têm a morosidade do colo de mas, para chegar à Serra, é preciso contorná-la longamente, * Dirigente sindical
mãe. As mãos lavadas em fontes de mergulho
aplacam a febre e uma palavra sussurrada
resiste mil e uma noites. No tranquilo ren-
dilhado das cortinas rebenta a claridade. A
doçura do leite quente. O calor do lume. A
conjugação da mestria das pessoas sem opinião
idade e o declínio da morte. A convicção da
infinidade. As pupilas expandidas apropriam-
António Godinho Gil
www.bocadeincendio.blogspot.com Pluvioso
se do tempo todo. Rotações e translações 1. O episódio do Bairro da Jamaica, no Seixal, parece ter des- aquele era accionado. E que agora lá não estava. A outra divisória,
sedimentam a lisura dos pés. tapado um barril de pólvora. Mas a agitação, embora com aspectos aberta, ainda forrada com veludo vermelho. O espaço ideal para
Ponho a mesa para a refeição primordial violentos, é induzida. Não passa de uma espécie de bullying político. E guardar grandes segredos e pequenos valores. Tomado por um
como se o mundo acabasse de ser criado tem um protagonista: Mamadou Ba, líder do SOS Racismo e assessor sobressalto, cuja origem ainda não era clara nessa altura, peguei
para seres cegos e surdos. Todos querem um parlamentar do BE. Criticá-lo já se tornou redundante. Importante novamente na caixa, com cuidado. A trepidação produzida causou
lugar à mesa e gritam e gesticulam desespe- é decifrar o seu discurso. Começando com uma comparação com um som metálico, quase imperceptível. Como um débil suspiro de
radamente. Olhares frouxos gotejam cristais o seu presumível alter ego: Malcolm X. O malogrado activista do quem esteve encerrado anos e anos num recanto esquecido da
de sal. Alguém deixa tombar a cabeça sobre nacionalismo negro, que na década de 60 incendiou as comunida- memória e do tempo. Condenado a uma inutilidade cuja rejeição
os braços, como um desmaio antecipado. des afro americanas urbanas nos EUA. O seu projecto separatista foi tragicamente silenciada. E que, por isso mesmo, se manifesta
Retoma os sentidos nos braços do homem, era a resposta à segregação de facto no Norte e de direito no Sul ao menor pretexto. A emoção crescia. Peguei no pequeno ma-
invocador da secreta força de Sansão. Nin- (o infame sistema Jim Crow), num ambiente escaldante, que as nípulo usado para “dar corda”, na parte inferior da caixa. Rodei
guém sabe do relinchar dos cavalos ou da marchas pacíficas pelos direitos civis de Martin Luther King não duas vezes. Surpreendido, dei conta que a fina peça metálica,
insurreição das suas crinas. Passos céleres conseguiam apaziguar. Ou seja, num país onde o racialismo era incrustada no parafuso cujo movimento faz girar a engrenagem,
calcam a pequena ponte na urgência da outra questão nacional e ia muito para lá da cor da pele, não estranhava rodava timidamente, a espaços. Mas não o suficiente, claro, para
margem. uma resposta violenta da comunidade mais afectada. Mamadou, um funcionamento “normal” do mecanismo. Faltava ainda o toque
O tempo é um dicionário que engulo. Do- ao que parece, tem uma licenciatura e já desempenhou funções em de Midas. Nesse momento, nem hesitei: umas gotas de óleo em
bro as folhas, rasgo-as, amasso-as. Aguardo várias agências não governamentais. Conhece muito bem o universo spray fizeram o milagre. E eis que as patilhas de metal percutidas
o levedar das palavras. Para onde vazou o para quem fala e as suas referências históricas. O seu problema é pela bobine dentada começaram a mover-se. A melodia começou.
som da água que antes da sombra exibia a ser dispensável no contexto onde adquiriu notoriedade. Está lá a Ou seja, meia dúzia de sons encadeados, que tantas vezes tinham
pele nua? Preocupam-me os sonhos empaco- mais. Não houve nenhuma Rosa Parks a sentar-se do lado “errado” preenchido a minha fantasia de criança. Nos segundos iniciais
tados, empilhados numa qualquer carruagem do autocarro. Tudo não passou de uma questão de polícia. Em que triunfou a excitação de ter participado num milagre. Mas algo mais
do comboio. Se necessitarem de encher o os próprios envolvidos o que menos querem é publicidade. E se estava para vir. Senti-me empurrado bem para o centro dessa
peito possuirão espaço bastante para dilatar os activistas negros nos anos 60 e 70 assumiam a violência como infância, para as emoções completas, os gestos completos, para
o diafragma? Talvez chova e arrisquem abrir forma de luta, o SOS Racismo limita-se a alimentá-la, embora sem uma alegria brutal, indesmentível, gratuita. Para a voragem do
a boca ao céu. Saciarão, assim, a impaciência nunca a repudiar. Ou seja, Mamadou criou um problema onde ele que “ainda já não é”. Incólume, à beira do segredo triunfante. De
das memórias que vigiam a luz? não existia. E passou ao lado daqueles que existem. O racismo é uma frente para a face indestrutível do poema.
Reescrevo o som das tímidas cordas questão complexa. Reduzi-la a uma arma de arremesso político, só 3. No que me diz respeito, é fundamental organizar o pensa-
vocais. Pinto o êxtase dos lírios. Talho no ajuda a que se perpetue na obscuridade, tribalizando a sociedade. mento como uma perseguição da realidade. Que inclui o que já lá
mármore a cadência do piano. As vozes ao 2. (à memória de minha mãe) Lá estava ela. A caixa de (ou ainda) não está e o que ela pode arrastar consigo. Perceber
longe silenciam a água onde me purgo. Num música. Por baixo de uma cómoda, dentro de uma embalagem que as coisas em si mesmas não são nada, mas tão só em rela-
funambulismo caminho sobre as linhas, por de papelão que espreitava, no meio do pó e velharias sem sig- ção com outra coisa. E isso é uma criação do espírito. Pensar é
entre as linhas. Sei que a mesa está vazia. nificado. Ao princípio, parecia um simples guarda joias japonês organizar o instante. São “Os trabalhos e os dias”, de Hesíodo.
Ou serei eu que não me sento nela. Exijo dos de madeira lacada, puído pelo tempo. Só quando abri a caixinha Portanto, fora de causa cair nas armadilhas da propaganda, no
sonhos as portas abertas e o azul ao fundo. percebi tudo. Reflectindo os sinais do tempo, dei com o espe- jargão da baixa política, no colinho da desresponsabilização, na
A terra humedecida e os pés enraizados. O lho, na face interior da tampa. E nele um ideograma desenhado, fatuidade bem-pensante, na arrumação apressada das dúvidas,
vento é um dístico sem nome nem endereço. representando o monte Fuji. E também os dois pequenos no circunlóquio da vacuidade. Podia ser de outra maneira? Podia,
Enrola-se nos meus cabelos. Ainda me ques- compartimentos, lá dentro. Um deles fechado, mas com uma mas não era tão sexy!
tiono em que tempo estou e em que mar se tampinha, contendo o mecanismo, ferrugento e já solto. Por
terá suicidado o comboio. cima, havia antes uma bailarina em miniatura que rodava quando * O autor escreve de acordo com a antiga ortografia
Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019 • • 19

Perspectivas para 2019 – A minha visão:


opinião
José Ramos Pires Manso* Internacional, Nacional e Regional
Sumário: Neste arranque em todo o país e taxas de ocupa- rativas – será de esperar um ano interior, mas desfavorável a este, (como Manteigas) e outras de
de ano é sempre útil falar das ção muito elevadas em todos os de muita instabilidade social com eventualmente a vinda de alguma pequena dimensão, nos centros
perspectivas que antevemos para estabelecimentos hoteleiros, logo várias greves já anunciadas – en- empresa mão-de-obra intensiva mais pequenos (turismo rural);
esse mesmo ano, seja a nível mais um bom ano para o turismo; fermeiros, pessoal dos tribunais, para o interior, …; no âmbito da esperamos a consolidação do
internacional, seja local. É isso que a Indústria continue numa fase professores, médicos, autoridades demografia ou parque empresarial sector da construção – nova e rea-
que procuramos deixar aqui: a ainda agonizante e de adaptação à policiais e até militares, restantes continuará a criar-se algumas pe- bilitada – mas sempre com preços
nossa visão sobre a realidade UE e à globalização, sem grande funcionários públicos…; e ao quenas empresas e eventualmente totalmente desfasados com os pra-
económico-social no p.f. animação o que é pena pois pre- nível das Eleições a menos que a encerrar-se algumas maiores ticados no litoral, em particular em
Internacional: A nível inter- cisamos muitos dos seus postos haja algum fator imponderável (sector automóvel (?)) embora Lisboa, Porto e Algarve; também a
nacional há alguns riscos a que de trabalho; que a Construção e será de prever que o PS venha a em menor nº do que as criadas; na imobiliária deverá continuar bem
gostaríamos de fazer referência: imobiliária continue a renascer da ganhar as eleições europeias e área social o desemprego regional ativa, incluindo alguma animação
os riscos decorrentes das Guerras crise do subprime ou das hipotecas legislativas embora a ambicionada e local espera-se que continue a no mercado de arrendamento;
comerciais EUA-China e EUA-UE, – havendo até já quem fale em nova maioria absoluta nestas últimas decrescer - afastada que está a fase na agricultura, apesar do seu
da crise imigratória da UE e dos bolha imobiliária, ponto de vista dificilmente se venha a concretizar pior da crise de 2008/9/10…; ao adormecimento, espera-se algum
EUA, da desestabilização política que não subscrevemos – agora por força do avolumar das tensões nível do clima social no interior não grande investimento nas frutas
das democracias liberais. Olivier com maior aposta na reabilitação e também das lutas entre os par- se preveem grandes perturbações secas (amêndoas), nomeadamente
Passet, no La Tribune chama-lhe de edifícios antigos, nomeada- tidos que apoiavam o PS e que pelo pouco emprego, pela pouca na Beira Baixa, e o incremento
“os 3 desastres de 2019”. Outras mente nos centros históricos (para também eles desejam manter ou politização e proletarização, e pela ou aposta em novas plantações
preocupações e Riscos são ainda jovens e estudantes em parte) mas até aumentar o seu quinhão elei- pouca implantação das estruturas de vinhas e a produção de novos
A evolução da União Europeia, a também em construção nova pois toral e também os sindicatos que sindicais na região (explicada vinhos quer na Beira Interior quer
situação para a UE no caso de um já se vêm em movimento muitas nestas alturas aumentam sempre pelo fraco tecido empresarial e na região de Dão-Lafões (próxima)
Brexit sem acordo, as eleições sob das gruas que tinham parado nos o seu índice de contestação… e emprego), …; nas portagens, con- onde alguns bons investimentos já
um fundo do crescente populismo anos 2008/9 e até novas urbaniza- também das expectativas criadas tinuaremos a debater e a contestar estão em curso.
e, finalmente, a capacidade da ções; que os Serviços continuem a junto de algumas organizações que as portagens das AE23 e A25,… Desejos pessoais para 2019:
China de manter a sua posição na ser o principal empregador de to- pensam ou agem como se a crise mas sem sucesso…; ao nível das Para terminar e o que eu gostava
economia mundial, riscos partilha- dos os sectores económicos como já esteja definitivamente enterrada, Linhas da CP que servem a região mesmo era que mais empresas
dos com Laurence Daziano (Quais é habitual em todas as economias o que não é o caso, e está mesmo Prevê-se a reabertura da linha da se criassem no interior, que mais
os riscos globais para 2019). ditas desenvolvidas animada pela longe de o ser pois basta lembrar Beira Baixa, no troço Covilhã-Guar- empregos, mais estáveis e melhor
Nacional: A nível dos macro imobiliária, entre outros e que a que a dívida pública ainda atinge da, caso não haja derrapagens – o remunerados se criassem nas nos-
– indicadores (nacionais) prevê-se Agricultura, pecuária e florestas cerca de 125% do PIB quando no que nunca é de excluir…, algumas sas terras - de forma que os jovens
que o PIB – embora abrandando beneficiem de alguma retoma, com máximo deveria ser 60% segundo obras de modernização também na pudessem voltar ao interior e aqui
alguma coisa continue a crescer novas culturas e novas técnicas de as exigências do Pacto do Euro… linha da Beira Alta e eventualmente pudessem viver, ter e educar os
à volta de 2% (BPortugal, CE, produção e com a reflorestação A nível empresarial: e em ter- a conclusão da interligação por seus filhos - e que os que tiveram
Eurostat, FMI, OCDE, …); que o depois dos incêndios dos últimos mos de Criação de empresas: o ba- autoestrada (A25) entre Portugal que emigrar pudessem regressar
Consumo publico continue em anos, mas com pouca capacidade rómetro empresarial indicará cer- e Espanha, em Vilar Formoso, o para junto das suas namoradas e
baixa por causa das cativações de criação de emprego. tamente a continuação da criação/ que sendo bom por facilitar as namorados, dos seus familiares e
relacionadas com o controle do A nível social e no âmbito na- nascimento de novas empresas, ligações entre os dois países, é dos seus amigos, que se estancas-
déficit; que o Consumo privado cional prevê-se que o Desemprego sobretudo de pequena dimensão um drama para Vilar Formoso e se o envelhecimento da população
continue em alta animada pelas nacional desça abaixo do nível de como tem acontecido nos últimos Fuentes de Oñoro que verão fugir- e a desertificação da região… Não
baixas taxas de juro embora com 6.6% atual, (nível de 2002) e que anos; simultaneamente em termos lhes o (pouco) comércio que ainda é pedir muito, pois não?...
algum abrandamento face aos últi- a nível regional continue também de Liquidação de empresas, o resiste, em particular do lado de
mos tempos; que as Taxas de juros em baixa, num e noutro casos ritmo de encerramento/fecho de lá…; o turismo continuará bastante * Prof Catedrático, Economista,
ativas continuem muito baixas o esperando-se que se atinjam os empresas deverá manter-se mais ativo na região com a abertura e/ Responsável do Observatório
que é bom para estimular o inves- níveis dos anos 90 (próximos do ou menos como tem estado a ou reabertura de novas unidades para o Desenvolvimento
timento e o consumo privados; pleno-emprego); a esta trajetória acontecer desde que se passou a hoteleiras nalgumas localidades Económico e Social (ODES).
que a Poupança privada, com estes descendente explica-se pelos sa- pior fase da crise; também ao nível
juros tão baixos (0% nos financia- lários baixos, pela boa formação das empresas com processos de PUB

mentos praticados pelo BCE) não da nossa mão-de-obra, pelo seu insolvência não prevemos o seu
estimulem os aforradores que têm pouco poder reivindicativo, em agravamento, prendo antes que a
que procurar outras alternativas particular no interior, e pela alte- tendência de estabilização se irá
aos tradicionais depósitos - com ração da legislação laboral levada manter.
taxas de juro de 0.2 ou 0.3%, ou
até menos, quem quer depositar o
seu dinheiro no banco? E depois
queixam-se que temos uma das
mais baixas taxas de poupança
do mundo!...; que o Investimento
público que tem sido muito baixo
vá certamente continuar assim
em 2019 por força das limitações
orçamentais e dos controlos do
déficit e da dívida pública; que o
Investimento privado continue
em alta impulsionado pelo IDE-
investimento direto estrangeiro,
pelas baixas taxas de juro e pelo
baixo nível salarial e abundância a cabo nos tempos da troika e que A nível regional/local
de mão-de-obra barata, educada muito tem facilitado a vida às em- A nível regional e local não se
e bem-comportada; que o sector presas por ter agilizado quer a sua preveem grandes alterações: vai
do Turismo, embora esteja já a contratação quer a sua dispensa; continuar o processo de deser-
passar a fase de euforia vivida pelo o Clima social, com duas eleições tificação, de envelhecimento, de
sector – decorrente da reabertura à porta neste ano – europeias e falta de empresas e empregos, a
dos mercados turco e do norte de legislativas - mais as autonómi- fuga dos jovens para o litoral e o
África -, mas continuando Portugal cas, e a luta pelo poder entre as estrangeiro em busca dos empre-
na moda, será de esperar a cons- várias forças políticas – partidos, gos que o interior lhes nega…, um
trução de mais unidades hoteleiras sindicatos e organizações corpo- crescimento desigual no litoral e
opinião
20 • • Quinta-feira • 31 de janeiro de 2019

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda


bilhete postal
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

Álvaro Amaro certo na lista do PSD dcabrita@iol.pt


Diogo Cabrita

ao Parlamento Europeu Regatear com os pobres


Álvaro Amaro vai ser can- de Braga do PSD, bem como o foram «apoios importantes de Rui
didato ao Parlamento Europeu, presidente da Câmara da Guarda Rio, e bastante ativos, na recente
Não poucas vezes me apercebo de alguns fenómenos
noticiou o semanário “Expresso” e dos Autarcas Sociais Demo- crise interna». A lista deverá ser
discrepantes. Discutimos com os pobres as batatas, mas não
na última edição. cratas são três nomes certos conhecida antes de 16 de feve-
argumentamos com o banco as taxas absurdas. Frequentemente
De acordo com o jornal, em «lugares elegíveis» na lista reiro, data em que os socialistas
tomamos banhos longos demais mesmo sabendo que a seca é
os atuais eurodeputados Paulo social-democrata às eleições terão a sua convenção europeia
um perigo que espreita. Vamos de carro distâncias curtíssimas e
Rangel e José Manuel Fernan- europeias de 26 de maio. O sema- e que o PSD realizará o Conselho
paramos perto de mais dos lugares a que queremos ir. O discurso
des, também líder da distrital nário lembra que estes dirigentes Estratégico Nacional.
seguinte é que devíamos caminhar mais. Honramos o prato com
PUB comida em excesso, que estava melhor no taxo quente. Jogamos
fora o calor nas janelas escancaradas das instituições.
O melhor é regatear com o camponês as suas couves e os
seus fumeiros para depois estoirar o pouco “ganho” e muito mais,
em idas a supermercados longe de casa. Discutir com o pequeno
e deixar no maiúsculo. Argumentar as futilidades na praia o mais
possível, lutar na feira o máximo e depois pagar sem dúvida nas
marcas fluorescentes, enganadoras e altaneiras. Há uma cultura
de pisar o minúsculo, ter vergonha dos “enganos debaixo”, mas
subserviência aos despudores dos patrões, dos mandantes, dos
chefes e presidentes. Pagar é um fenómeno similar. Que impor-
tam os tostões levados pelo pobre, o custo levemente elevado da
mercearia ali do lado, a gorjeta da simpatia, o cêntimo do engano
inocente se nos contradizemos depois em superficialidade e des-
perdício? A mota inútil na garagem, o apartamento fechado há
três anos no Brasil, a piscina onde não te banhas há sete anos.
Os terrenos que deixas em pousio vinte anos. A casa perdida em
Pinhel onde nunca mais passaste o Natal. Não sei que nome tem
esta vergonha de “ser levado” pela formiga, de sentir engano
de alguém minúsculo. Não terá nome por ser despropositado?
Obediência é ser esmagado pelo dono. Servidão é aceitar o des-
tempero dos poderosos.

PUB