Você está na página 1de 3

TEORIA DAS ESTRUTURAS I - CCE0370

TEORIA DAS ESTRUTURAS I


Contextualização
A disciplina de Teoria das Estruturas I está no Eixo Básico de Formação do
Engenheiro Civil, sendo ministrada no sexto período, quando o aluno já possui
conhecimentos em elasticidade, e mecânica. Esse conhecimento foi construído com
conteúdos das disciplinas de Física Teórica, Física Experimental, Resistência dos
Materiais e Mecânica Geral. O aluno também possui conhecimentos em cálculo
diferencial e integral que lhe foram conferidos nas disciplinas de Cálculo Integral e
Diferencial I, II e III, já tendo aplicado esses conhecimentos em problemas de
equilíbrio de tensões em volumes elementares, cálculo de áreas sob curvas,
máximos e mínimos de funções e outros.

A disciplina concentra-se principalmente na determinação de reações de apoio e da


distribuição de esforços em estruturas isostáticas submetidas a forcas e
carregamentos externos, sendo consideradas estruturas reticuladas em duas e três
dimensões. Conceitos tais como linearidade, princípio da superposição, grau de
liberdade e grau hiperestático também são contemplados. Também são considerados
problemas envolvendo a ação de cargas móveis sobre vigas isostáticas. A cadeira
prepara o aluno para cursar Teoria das Estruturas II, ministrada no sétimo período e
que trata de estruturas hiperestáticas. Esses conhecimentos são fundamentais para
as disciplinas de estruturas do Eixo Profissional Específico Estruturas e Geotecnica,
particularmente para as disciplinas de Estruturas de Concreto I, II, III, Fundações e
Contenções, Estruturas e Aço, Estruturas e Madeira, e Pontes.

Ementa
Inércia das geometrias planas; flexão pura e composta; cisalhamento na flexão;
colunas; torção

Objetivos Gerais
Estudar o equilíbrio de estruturas isostáticas submetidas a carregamentos estáticos
ou móveis, desenvolvendo as equações que regem a distribuição dos esforços e
reações de apoio

Objetivos Específicos
Proporcionar ao aluno as ferramentas necessárias para a determinação de reações
de apoio e da distribuição de esforços em estruturas isostáticas, identificando pontos
de esforços críticos e nulos, utilizando representações gráficas tais como diagramas e
esforços e linhas de influência.

Conteúdos
Introdução:
- tipos de elementos estruturais
- eixo e seção transversal de elementos de barra
e limitações da teoria
- forças e momentos
- graus de liberdade
- trabalho de forças e momentos
- equações de equilíbrio estático para corpos
rígidos não articulados em duas e três dimensões
- aparelhos de apoio
- determinação de reações de apoio em estruturas
não articuladas em duas e três dimensões
- carregamentos
- esforços
- rotuladas internas
- determinação de reações de apoio em estru-
turas bi e tridimensionais com rótulas internas
- grau hiperestático
Vigas isostáticas
- esforços em vigas
- cálculo de momentos e cortantes em vigas
- equações de equilíbrio entre momentos e
cortantes
- traçado de diagramas de esforços em vigas
- determinação de pontos de momentos máximos e
nulos
- determinação de momentos a partir da área de
diagramas de cortantes
- vigas Gerber
- barras inclinadas
Quadros isostáticos planos isostáticos
- esforços em pórticos planos
- traçado de diagramas de esforços para pórticos
planos
Estruturas isostáticas tridimensionais
- esforços em estruturas tridimensionais
- traçado de diagramas de esforços em estruturas
tridimensionais
Estudos das cargas móveis
- cargas móveis e trem tipo
- linhas de influência
- utilização de linhas de influência
- traçado de linhas de influência de esforços e
reações de apoio em vigas
- viga engastada e livre
- viga bi-apoiada
- vigas com duplo balanço
- envoltória de esforços
- apoio indireto
- linhas de influência para vigas Gerber

Procedimentos de Avaliação
A avaliação será realizada através aplicação de três provas escritas (AV1, AV2 e
AV3), valendo dez pontos cada uma. A média final é dada pela média das duas
maiores notas nas provas aplicadas, desconsiderando-se notas inferiores a quatro
pontos. Estarão aprovados os alunos que obtiverem média igual ou superior a seis
pontos.

Bibliografia Básica
ALMEIDA, M. C. F. Estruturas Isostáticas. 1. ed. São Paulo: Oficina de Textos, 2009.

MARTHA, L. F. C. R. Análise de estruturas: conceitos e métodos básicos (Biblioteca


Virtual Elsevier). Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

Bibliografia Complementar
SORIANO, H. L. Estática das Estruturas. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2007.

Outras Informações
Os alunos devem ser fortemente estimulados a utilizar softwares gratuitos de
estruturas, tais como Ftool, disponível em: https://web.tecgraf.puc-rio.br/ftool/