Você está na página 1de 98

Guia Curso de Desenho

CARTOONCARTOON

Desenvolvido pelos professores da ESA–Escola Studio de Artes


GUIACURSOSDEARTE
OBRASPRODUZIDASPELAESA–ESCOLASTUDIODEARTE

NÃO PERCA ESTA


OPORTUNIDADE
NASBANCAS

ParaTel.:
adquirir
(0**11)
CEPcom
05001-970
3512-9477
o IBC: www.revistaonline.com.br
–ou
SãoCaixa
PauloPostal
– SP 61085
Guia Curso de Desenho

3
|T$
=L=L
Era H5Iudia

PRESIDENTE: Paulo Roberto Houch . AssisTENTE DA PRESIDENcIA: Adriana Lima . vice-PRESIDENTE EDIToRIAL: Andrea calmon (redacao@editoraonline.com.br). JoRNALISTA
RESPONSAVEL:Andrea calmon (MTB 47714). EDIToRA: Priscilla Sipans - cooRDENADoR DE ARTE: Rubens Martim . GERENTE coMERCIAL: Elaine Houch (elainehouch@editoraonline.
com.br) . suPERvisoR DE MARKETING: Marcelo Rodrigues. AssisTENTE DE MARKETING: Nathalia Lima . DIREToRA ADMINISTRATIVA: Jacy Regina Dalle Lucca - coLABoRARAM
NESTA EDIÇÃO: PRODUÇÃO: Esa studio de Artes : DIRETOR EDITORIAL: João costa - DESENHo: Henrique Lima. DIAGRAMAÇAo: Fausto Lopes coLABoRADORES TEXTos:
Fabiano Moura - EDIÇÃO: Mara Luongo - Impresso na ÍNDIA - Distribuição no Brasil por DINAP - GUIA CURSO DE DESENHO CARTOON - DESENHO ANIMADO CENÁRIOS é uma publicação
do IBC Instituto Brasileiro de Cultura Ltda. — Caixa Postal 61085 — CEP 05001-970 — São Paulo – SP —Tel.: (0**11) 3393-7777. A reprodução total ou parcial desta obra é proibida sem a prévia
autorização do editor. Para adquirir com o IBc:www.revistaonline.com.br. VENDAS Aos DISTRIBUIDORES:Tel.: (0"11) 3393-7728 (vendas@editoraonline.com.br).
Índice

6
Perspectiva atmosférica........................
Temperatura das cores....
Relação ao valor tonal e nitidez............................ 53
Climatizando o ambiente..................................... 54

Elementos

Árvore……………………………………………………… 58
Exemplos..............
Tronco ......
Exemplos..
Folhas.......
Exemplos..............
Flores....................
Exemplos..
Montanha....
Exemplos..
Nuvens.................
Com círculos.……………………………………………… 68

Vista de baixo pra cima................


M-…-…= - Com quadrados...
*-* ==_ Exemplos.............
Carro............
Exemplos
Barco............
Dº Exemplos......
Avião............
O O Exemplos......
Trem.......
| Exemplos......
\ Torres............
Exemplos......

Tipos de cenários: passo a passo

Cidade..........
Campo....
Medieval....
Velho oeste...
Ambientes internos: passo a passo

Sala.…………..
Quarto.
Cozinha........

== =
Farr = # =
– -

- - - - --
--> =
História da animação no Brasil
História da animação no Brasil

O crescimento da animação

8
As séries

9
Materiais

Materiaisnecessários

Papéis

Lápis e
lapiseira

10
Borracha e
limpa-tipo

Caneta
nanquim
e pena

Apontador

11
Perspectiva

PERSPECTIVA
Perspectiva

14
15
16
17
18
19
Perspectiva

Estaé a perspectivade esgoto, e


tem a mesmacaracterísticada pers­
pectiva aérea, com três pontos de
fuga. A diferença é que o ângulo
é marcado acima da linha do hori­
zonte, como podemos observar na
imagem ao lado. Procure iniciar o
desenho com três pontos de fuga,
seguindo as medidasda referência,
façatodasasmarcações.

teriores.
“X”,
procedimentoé
Paraacharo
conforme
Então,centro
aodemarque
referênciaque
mesmoque um
perspectivo,o
comosan­
está

marcadaem vermelho.

20 telhado,
Agora,procure
para fazer
seguira
a marcaçãodo
linha, par­

tindo do ponto de fuga superior e


passandopelo centro de cada“X”.
21
Perspectiva de cinco pontos, ou “olho-de-peixe”

22
23
Perspectiva “olho-de-peixe” interno

24
Panorâmica, ou 360º

LAREIRA

25
26
ENQUADRAMENTO
DA CÂMERA

MOVIMENTO DA CÂMERA

27
Regras básicas

Regras básicas
Regras do terços

30
Usando convergências

31
Horizontes

32
Ponto central

33
Cinco tipos básicos de
movimento de câmera

34
- - - - -
=… … ……………

Tilt ou pan vertical: assim mente um movimento de cabeça de cima para baixo ou de baixo
como a pan horizontal, mas que descreve um objeto ou uma para cima, dependendo da in
desta vez na vertical, é basica- pessoa no sentido vertical, seja tenção da cena.

_>
… - -
_>
Farr = # =
Regrabásica

mula
mente um
do movimento
Trevelingtiltououtruck:
da pan,
de ele si­ câmera,que
diferente­
cabeça, nagem
como oou movimento
algum
acompanhao que
objetolateral de se movendo na cena, sempre na
perso­
está
mesma velocidade em que ela se
movimenta.

rápido
transição,
toWhip ou ou
muito pan que
seja, pode
chicote:
um é uma
movimen­
seruma pan
te, aou
uma uma
cena paratilt
câmera paraBasicamen­
começa
outra. uma
cortarcena
de entrando ou saindo dela, encai­
xando em outra cena de forma
muito rápida.

36
Zoom in: É quando se aproxi­ É muito importante que seus se for necessário usar o zoom
Zoom
ma,
da focando
cena É quando
out: em
focando algo nasecena.
em algo. ótima resolução,
cenários
afasta manho ou em
sejam feitos
grande, umuma
com ta­ in para que sua cena não fique
principalmente
com imperfeições de qualidade
no acabamento.

Zoom in

Zoom out

37
Luz refletida

Parte iluminada

—=-

\, | ·º * __ __ __ --

== – Direção Sombra Projetada


•º da luz *–

|
FOnte —*________>
de luz
Sombra própria Penumbra

Harri à IEEEd #
Luz e sombra e teoria das cores

Luz, sombra
e teoria
das cores
Luz e sombra

Exemplo Cartoon

40
Foco de luz

Luz

Sombra própria escura

Luz re etida da grama

Sombra projetada

Foco de luz

Luz

Sombra própria escura

Sombra projetada

41
Escala monocromática

Monocromia ou escala tonal

42
Cor chapada

43
Degradê

44
Degradê - geométricos

45
Disco cromático

Cores primárias

Cores secundárias

Cores terciárias

Cores quentes Cores frias

46
Cores complementares: contraste alto

47
Cores harmônicas: contraste médio

48
Cores análogas: contraste baixo

49
Cinzas

Cinzas cromáticos Cinzas cromáticos


quentes frios

Cinzas acromáticos

50
Cores neutras

Sombra natural

51
Planos

2º 3º plano
plano

1º plano

Perspectiva atmosférica

52
Temperatura das cores

Relação ao valor tonal e nitidez

53
Climatizando o ambiente

54
Com o uso das cores quentes e
vibrantes, podemos trazer um cli
ma quente e seco. Dependendo da
composição, essas cores podem tra
zer clima de alegria.

Usando cores frias puxadas para


um tom mais esverdeado, conse
guimos um clima pantanoso, de
terror, de solidão ou de suspense.

Observe que as cenas são as mes correspondam a ela. ções diferentes sobre os mesmos
mas e, apenas alterando suas pale As cores dizem o que podemos elementos e cores. Portanto, são
tas de cores, podemos provocar de sentir ou o que queremos transmi necessários alguns estudos e pes
terminadas sensações. tir, mas, evidentemente, todas es quisas para poder chegar ao tom
Porém, é claro que, para reforçar a sas situações são circunstanciais e que transmita o que você deseja ao
atmosfera, em determinados casos, suscetíveis a reinterpretações. Em seu público-alvo.
precisamos adicionar elementos que cada cultura pode-se ter concep

- -

_> - –____ ….…… 55


Farr = # =

__ - - - - - - -
Elementos

Elementos
Elementos

Árvore

58
Exemplos

59
Tronco

60
Exemplos

61
Folhas

62
Exemplos

63
Flores

64
Exemplos

65
Montanha

66
Exemplos

67
Nuvens

Com círculos

Vista de baixo pra cima

Com quadrados

68
Exemplos

69
Carro

70
Exemplos

71
Barco

72
Exemplos

73
Avião

74
Exemplos

75
Trem

76
Exemplos

77
Torres

78
Exemplos

79
Tipos de cenários

Tipos de
cenários:
passo a passo
Cidade

82
5 - Depois de fazer todos os de
talhes da cena, siga apagando as
linhas de construção para ter um de
senho linear. Não esqueça de fazer
um retângulo para a cena.

6 - Finalize o desenho aplicando


cores para ter um resultado bem in
teressante, como na referência.

- … - - - - __>
*__ _> ---- - => - - - - - - 83
Farr = # = …== #=>
=== " "
- -
*- -
___ ____
Campo

84
5 - Nesta etapa, faça todos os de
talhes que podemosver na referên
cia, como cerca, árvore e as estrelas
do céu. Para a próxima etapa, apa
gue as linhas de construção e finali
ze o desenho de forma linear, como
na referência.

6 - Agora, sigafazendo a coloriza


ção, conforme vimos anteriormente,
para chegar ao resultado final.

- … —
----
=== -
……………………… …
*______>
Farr = # =

- - -- - -
|-
Passoa passo

Medieval
1 ­ Comecetambém fazendo um
retângulo e, depois,faça uma linha
na horizontal, na parte de baixo.

2 ­ Façaa marcaçãotriangular da
parte mais alta. Observe que tem
formasarredondadas.

3 ­ Agora, siga desenhando a


ponte e note que, dessavez, ela
é direcionada para um ponto de
fuga perto do centro, para dar a
sensaçãode profundidade. Dese­
nhe a basereta e a parte superior
da ponte com formas arredonda­
das. Faça as marcaçõesna ponte
com formas ovaladas.

4 ­ Siga desenhando e fazendo


ascasase asarvorescom triângu­
los. Dê volume na ponte, confor­
me a referência.

86
-
- - -- - - - - - -
=>… ……………
-

-- … - –
|-
–-
–… |-
—– = -
;– →

-------== … __ –
- =-=- =
_>

4 - Observe os detalhes na re
ferência e siga fazendo todos os
detalhes, colocando a vegetação,
desenhando o castelo, o barco e
tudo mais. Depois, apague as li
nhas de construção para ter um
desenho final limpo.

5 - Faça a colorização para ter um


cenário bonito e bem chamativo,
com seus devidos contrastes.

== - = _>
*>.*? --> – ______ 87
###
==
Velho Oeste

88
… => … … - - - -
------- --- = __ - =
-
… => ----
===>
-
- -
__ ===

5 - Finalize colocando todos os


detalhes da cena. Assim que termi
nar, limpe o desenho, apagando as
linhas de construção, para chegar
ao resultado da referência.

6 - Faça a colorização e trabalhe


usando os conceitos que vimos an
teriormente para ter bons resultados.

- - --
---- => >
………………………… - __=_> 89
### - -
=>
----
----
---- =
ENQUADRAMENTO
DA CÂMERA

MOVIMENTO DA CÂMERA
Ambientes internos

Ambientesinternos:
passo a passo
Sala

92
- - - -- - →- - - - - - -- - - - - - - -
# -- |-
… =>……… …………… … …

------ --- = __ …" |-


- ____…
… => … __ -- =-=-=-
- -
_> – —

5 - Agora, para finalizar, apague


as linhas de construção e deixe o
desenho limpo e linear.

6 - Trabalhe a colorização, valori


zando as luzes e as sombras para ter
um resultado muito bom.

- |- -
…………
- -

== E ---- ….…… 93
Farr = # =

-- - -
Quarto

94
_________=_=_=_r… - - ______________ __ — — —= |-
; -

… =>……… …………… … … – -

- - - - - - - - -

------ --- = __
-
– -
---- … "
== = - - - = __ —–______- = -
______ ___ --- * * *

5 - Agora, para finalizar, apague


as linhas de construção e deixe o
desenho limpo e linear.

6 - Faça a colorização e trabalhe


usando os conceitos que vimos an
teriormente para ter bons resultados.

- - … —–
*______> ---- _______________
……………………… __…
| IEE É ELA = – __________ —–
-- - - -
Cozinha

96
_________=_= =
- - - - -
– . - --
- ------* - - -|- - - -
… => … > …………… … … –

- - - - - - - - -

------ --- = __ __ ---…


… "
.…-- – – –- |-
-
- –_________
- -
__ --—
-- - - -
- -
-

… ===

5 - Agora, para finalizar, apague


as linhas de construção e deixe o
desenho limpo e linear.

6 - Trabalhe a colorização, valori


zando as luzes e as sombras para ter
um resultado muito bom.

== =
----
;
________
--~
=== Eº*

----- –
98