Você está na página 1de 6

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS
DEPARTAMENTO DE DIREITO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE
CEP 88040-900 - FLORIANÓPOLIS – SC
TELEFONE (48) 3721-5602 E-mail: dir@contato.ufsc.br

PLANO DE ENSINO

I – IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA

Professor Chiavelli Facenda Falavigno


Disciplina Direito Penal III
Curso BACHARELADO EM DIREITO CRÉDITOS 4
Código DIR5607 ( X ) 72 h/a ( ) 36h/a
Turma 04303

II – EMENTA (grade curricular 2010.1)

Crimes contra a pessoa. Crimes contra o patrimônio. Crimes contra a


propriedade imaterial. Crimes contra a organização do trabalho. Crimes contra
o sentimento religioso e o respeito aos mortos. Crimes contra a dignidade
sexual. Crimes contra a família.

III – OBJETIVOS

Geral Introduzir o aluno na parte especial do Código Penal,


analisando os aspectos centrais dos principais crimes
previstos entre os artigos 121 e 249 do Código Penal.
Específicos Discutir a ideia de codificação, suas vantagens e
desvantagens, e os projetos legislativos sobre o tema.
Estudar as principais características, sob o ponto de vista
dogmático, dos crimes previstos nos títulos referidos na
ementa da disciplina.
Retomar os conceitos principais da Parte Geral do Código
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS
DEPARTAMENTO DE DIREITO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE
CEP 88040-900 - FLORIANÓPOLIS – SC
TELEFONE (48) 3721-5602 E-mail: dir@contato.ufsc.br

Penal, bem como da Teoria do Delito, para que os alunos


possam aplica-los aos tipos analisados.
Desenvolver o pensamento crítico dos estudantes no que
tange à política criminal e legislativa, questionando-se as
causas e as consequências da criminalização de
determinadas condutas.
Analisar criticamente a interpretação dos tipos e o
enquadramento dos casos concretos realizado na doutrina e
na jurisprudência
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS
DEPARTAMENTO DE DIREITO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE
CEP 88040-900 - FLORIANÓPOLIS – SC
TELEFONE (48) 3721-5602 E-mail: dir@contato.ufsc.br

IV – CONTEÚDO

1. Crimes contra a pessoa: Homicídio, Induzimento, Aborto, Lesões


corporais. Omissão de socorro. Maus tratos. Calúnia, difamação e
injúria. Constrangimento Ilegal, Ameaça, Sequestro e cárcere privado,
redução à condição análoga a de escravo, tráfico de pessoas. Violação
de domicílio.
2. Crimes contra o patrimônio: Furto, roubo, extorsão, dano, apropriação
indébita, estelionato, receptação.
3. Crimes contra a propriedade imaterial. Figuras do Código e das Leis
9.279, 8137, 8666 e 12.529.
4. Crimes contra a organização do trabalho: frustração de direito
assegurado por lei trabalhista, exercício de atividade com infração de
decisão administrativa.
5. Crimes contra o sentimento religioso e o respeito aos mortos: destruição,
subtração ou ocultação de cadáver, vilipêndio a cadáver.
6. Crimes contra a dignidade sexual: estupro, violação sexual mediante
fraude, importunação sexual, assédio sexual, registro não autorizado da
intimidade sexual, estupro de vulnerável, corrupção de menores,
favorecimento da prostituição de criança e adolescente, divulgação de
cena de estupro, favorecimento de prostituição, casa de prostituição,
promoção de migração ilegal, ato obsceno.
7. Crimes contra a família: bigamia, induzimento a erro essencial,
abandono material, abandono intelectual, subtração de incapazes.

*Alguns crimes serão estudados por indicação de bibliografia, com resposta


para dúvidas em sala de aula.

V – CRONOGRAMA

O semestre letivo iniciará no dia 11.03 e se encerrará no dia 12.07.


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS
DEPARTAMENTO DE DIREITO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE
CEP 88040-900 - FLORIANÓPOLIS – SC
TELEFONE (48) 3721-5602 E-mail: dir@contato.ufsc.br

Março: Ponto 1.
Abril: Pontos 1 e 2.
Maio: Pontos 3, 4 e 5.
Junho: Pontos 6 e 7.

Pode haver alteração no cronograma no decorrer do semestre.

As aulas serão dadas na forma expositiva, com a realização de debates


precedidos pela leitura de textos indicados pela ministrante da disciplina.
Serão utilizadas metodologias participativas, visando não apenas à
transmissão de conhecimento, mas também ao desenvolvimento de
novas habilidades pelos discentes, principalmente no que tange à
exposição de temas e à argumentação jurídica.
Será trabalhado o estudo de casos por meio de decisões judiciais e de
problemas propostos em sala de aula.

VI – AVALIAÇÃO

A avaliação será composta pelas seguintes atividades:


a) Uma prova, que abrangerá os pontos 1 e 2 do conteúdo, e conterá
questões objetivas e subjetivas (4,0). Essa prova será realizada
preferencialmente no final do mês de abril.
b) Uma segunda prova, que abrangerá os pontos 3 a 7 do conteúdo e
conterá questões objetivas e subjetivas (4,0). Essa prova será realizada
preferencialmente no final do mês de junho.
c) Trabalho em grupo que consistirá na análise de casos e será realizado
em sala de aula (2,0).
d) Arredondamentos pela frequência do aluno e sua participação nas
atividades desenvolvidas em sala.

Os processos e critérios avaliativos podem ser modificados ao longo do


semestre, sempre com prévia comunicação entre alunos e professor.
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS
DEPARTAMENTO DE DIREITO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE
CEP 88040-900 - FLORIANÓPOLIS – SC
TELEFONE (48) 3721-5602 E-mail: dir@contato.ufsc.br

VII – BIBLIOGRAFIA

e) Obrigatória BITENCOURT, Cezar Roberto. Tratado de direito penal:


parte especial. v. 2, 3 e 4. São Paulo: Saraiva, 2018.
FIGUEIREDO DIAS, Jorge de. Direito Penal: parte geral:
tomo I: questões fundamentais: a doutrina geral do
crime. São Paulo: Editora Revista dos tribunais;
Portugal; Coimbra Editora, 2007.
REALE JÚNIOR, Miguel. Instituições de direito penal:
parte geral. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2013.
ZAFFARONI, Eugenio Raúl; PIERANGELI, José
Henrique. Manual de direito penal brasileiro: parte geral.
12. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2018.
CÓDIGO PENAL ATUALIZADO.

f) Complementar ASSIS TOLEDO, Francisco de. Princípios básicos de


direito penal. 5ª ed. São Paulo: Editora Saraiva,
1994.
BRUNO, Aníbal. Breve introdução ao estudo dos
crimes em espécie. Revista Brasileira de
Criminologia e Direito Penal, Rio de Janeiro, v. 3, n.
12, p. 15-37., jan./mar. 1966.
CIRINO DOS SANTOS, Juarez. A moderna teoria do
fato punível. 2ª ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro:
Renavan, 2002.
GARLAND, David. A cultura do controle: crime e
ordem social na sociedade contemporânea. Rio de
Janeiro: Revan, 2008.
HUNGRIA, Nelson. Comentários ao código penal:
decreto lei n° 2.848, de 7 de dezembro de 1940 -
arts. 250 a 361. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense, 1959.
KINDHÄUSER, Urs; CARO JOHN, José Antonio;
GARCÍA CAVERO, Percy. Estudios de derecho
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS
DEPARTAMENTO DE DIREITO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE
CEP 88040-900 - FLORIANÓPOLIS – SC
TELEFONE (48) 3721-5602 E-mail: dir@contato.ufsc.br

penal patrimonial. Lima: Grijley, 2002.


NETTO, Alamiro Velludo Salvador. Direito penal e
propriedade privada: a racionalidade do sistema
penal na tutela do patrimônio. São Paulo: Atlas,
2014.
ROXIN, Claus. Derecho penal: parte general: tomo I:
Fundamentos: La estructura de la teoria del delito.
Madrid: Civitas, 1997.
SHECAIRA, Sérgio Salomão. Criminologia. 6a ed.
rev. e atual. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2014.
WACQUANT, Loïc. Punir os pobres: a nova gestão
da miséria nos Estado Unidos (a onda punitiva). 3.
ed. Rio de Janeiro: Revan, 2007.
ZAFFARONI, Eugenio Raul; SLOKAR, Alejandro;
ALAGIA, Alejandro. Derecho penal: parte general. 2ª
Ed. Buenos Aires: Ediar (sociedad anónima editora,
comercial industrial y financeira), 2002.