Você está na página 1de 7
Curso de Especialização em Acupuntura Veterinária Disciplina: Neurofisiologia da acupuntura e eletroacupuntura

Curso de Especialização em Acupuntura Veterinária Disciplina: Neurofisiologia da acupuntura e eletroacupuntura analgésica

Assunto: Eletroacupuntura

Eletroacupuntura (EA)

Definição: aplicação de corrente elétrica em pontos de acupuntura Oswald Kothbauer (1975) – primeira vez no ocidente em bovino União entre medicina oriental e ocidental Efeito mais forte que acupuntura?

Cuidado! O efeito pode ser pior ou indesejável Yann-Ching & Jenskins (1987): diaréia induzida por E. coli em leitões 27% dos animais recuperaram após EA 82% dos animais recuperaram após acupuntura

Indicações da EA Casos crônicos paralisia hipoalgesia

Contra-indicações da EA Doença cardíaca Epilepsia Febre Gestação Doenças agudas trauma

Vantagens da EA Economia de tempo Padronização do tratamento Estímulo uniforme Estímulo simultâneo em diversas agulhas Ajuste da intensidade do estímulo

Efeitos indesejáveis da EA

• Eletrólise • Eletroforese • Ionização tecidual • Alterações locais de pH • Queimaduras elétricas

Eletrólise Eletroforese Ionização tecidual Alterações locais de pH Queimaduras elétricas Estímulo excessivo Colocação muito próxima dos eletrodos Obesidade cicatrizes dermatopatias

Conceitos básicos corrente elétrica (amperes) voltagem (volts) resistência (ohms) – a resistência da pele varia de 100.000 a 1 milhão de ohms (diminui com o uso de agulhas) condutividade freqüênia (Hertz) Largura ou duração da onda polaridade

Corrente direta ou monofásica Fluxo contínuo unidirecional de eletrons

A

monofásica • Fluxo contínuo unidirecional de eletrons A B • Usado para mensuração de limiar doloroso,

B

Usado para mensuração de limiar doloroso, auriculoterapia e mensuração de condutividade Usado por período curto Indicado para finalidade terapêutica, não analgesia Pode produzir polarização e eletrólise

Corrente alternada ou bifásica Fluxo bidirecional de eletrons Alteção da polaridade (positiva e negativa) Maior penetração que corrente direta Indicada para analgesia e alterações musculares

A B
A B
A
B
voltagem
voltagem

Intensidade ou amplitude dos impulsos Mesma intensidade contínuo ou regular descontínuo ou intermitente

tempo

• Mesma intensidade – contínuo ou regular – descontínuo ou intermitente tempo contínuo descontínuo 3

contínuo

• Mesma intensidade – contínuo ou regular – descontínuo ou intermitente tempo contínuo descontínuo 3

descontínuo

Modo Modo denso (alta freqüência) Modo disperso (baixa freqüência) Modo denso-disperso Intensidade ou amplitude dos

Modo

Modo Modo denso (alta freqüência) Modo disperso (baixa freqüência) Modo denso-disperso Intensidade ou amplitude dos
Modo denso (alta freqüência)
Modo denso (alta freqüência)
Modo disperso (baixa freqüência) Modo denso-disperso
Modo disperso (baixa freqüência)
Modo denso-disperso

Intensidade ou amplitude dos impulsos

Amplitude variável

modo dente de serra

voltagem tempo Dente de serra rampa
voltagem
tempo
Dente de serra
rampa

modo rampa Baixa acurácia Os pulsos vão aumentando até um pico máximo, voltando ao zero a seguir

• Vantagens e Desvantagens: impulsos abaixo da sensibilidade podem não ser sufcientes para estímulo e

Vantagens e Desvantagens: impulsos abaixo da sensibilidade podem não ser sufcientes para estímulo e impulsos acima da sensibilidade podem causar dor e espasmo muscular Difícil ajustar para estímulo confortável

Largura da onda fixada geralmente em 0.2-0.4 ms largura > 0.6ms induz dor por estimular fibras C nociceptivas.

Formas das ondas

sino
sino
Quadrada/pico
Quadrada/pico

retangular

retangular
retangular
retangular
retangular
quadrada
quadrada

quadrada

quadrada
quadrada
quadrada
quadrada
quadrada
quadrada
Formas das ondas sino Quadrada/pico retangular quadrada pico Efeitos produzidos pela EA • Liberação de

pico

Efeitos produzidos pela EA Liberação de histamina, cininas e prostaglandinas Diminuição da excitabilidade e condutividade dos nervos e músculos da região

Tonificação com EA Baixa voltagem (no limiar de percepção) Baixa freqüência (2-15 Hz) Indicado para problemas crônicos Liberação de met-encefalina Menos confortável

Sedação com EA • alta amplitude ou voltagem (acima do limiar de dor) • alta

Sedação com EA alta amplitude ou voltagem (acima do limiar de dor) alta freqüência (25-150 Hz) por 20 minutos Indicada para problemas agudos Liberação de dinorfina

Equipamento bateria (9 V) Gerador de pulso (controle da forma e configuração da onda) Controle de freqüência Controle da corrente

Procedimento geral Iniciar com intensidade de corrente ZERO Conectar os eletrodos no corpo das agulhas Colocar os eletrodos o pmais próximo possível da pele Selecionar o tipo de onda e freqüência Ligar Aumentar a intensidade da corrente aos poucos

Conclusões EA é uma ferramenta útil Cada animal ou doença deve ser avaliado individualmente

Pesquisas com Eletroacupuntura

Efeito da acupuntura/eletroacupuntura sobre a atividade de contração gástrica em cães, medida por susceptometria de corrente alternada e manometria (Joaquim JG, Morais R, Miranda JRA, Luna SPL 2000)

cães, medida por susceptometria de corrente alternada e manometria (Joaquim JG, Morais R, Miranda JRA, Luna
Pressão intragástrica ggg Motilidade gástrica 7

Pressão intragástrica

ggg
ggg

Motilidade gástrica