Você está na página 1de 4

“A pergunta feita por um sábio traz metade da resposta”

Shlomo Ibn Gabirol


No céu e na terra, há algo mais que sonhou tua vã filosofia!
Shakespeare, Hamlet, Ato I

1. INSPEÇÃO: Identificar paciente e suas características através de


uma avaliação geral, atentando para o tipo de abordagem (stress,
dor, manejo, espécie, sexo, idade, higidez). Semiologia da Língua:
É importante para estabelecer padrões diagnósticos e complementar
exames convencionais, sendo indicada para padrões de Medicina
Interna; O exame da língua fundamenta-se na relação intrínseca que
esta possui com os órgãos vitais, embriologicamente é responsável
por separar a boca do pericárdio, todos os meridianos são ligados à
ela direta ou indiretamente (língua x Zang Fu), reflete o grau de
vascularização (pela sua oxigenação e nutrição também de Xin) e
inervação (sinais nervosos responsável pelo paladar, movimento e
funcionamento da mesma), revela o estado de Wei e Pi por ser fonte
de Qi e saburra, e de Shen por controlar Jing e os Jin Ye. Ao
analisar a língua devemos atentar para sua: (1) movimentação, que
revela o nível e qualidade de Qi e Jin Ye (estagnação Qi e Xue); (2)
Cor, que mostra a harmonia entre Qi e Xue (tons de vermelho, roxo
e pálido); (3) Saburra que demonstra o nível de umidade (se por
excesso ou deficiência), frio e calor e; (4) Formato, tamanho, espessura e disposição (analisa Xue e Qi
nutritivo, se por Shi ou Xü); (5) Fissuras e lesões demonstram calor em geral, e o estado de fluidos
orgânicos. É preciso ser cuidadoso com a exposição da língua, a luminosidade oferecida, o uso de
medicamentos (ATB, AINE’s, Corticóides, Diuréticos e Brondilatadores) e alimentos, todos estes fatores
afetam a análise lingual.
Ex.: Animal com dermatite revela uma língua com ponta aumentada (ascensão Fogo de Xin),
vermelha com espículas/pontos vermelhos (estase de Xue/Calor Jiao Superior); Uma língua pálida revela ↓
Qi, Xue ou Yang; Vermelha ↑ por Calor Vazio; Lavanda Estagnação Qi; Púrpura Estagnação Xue; Saburra
seca revela ↓ Yin; Saburra branca indica Frio; Saburra amarela indica Umidade-Calor; Úmida indica
Umidade; Fissuras horizontais indicam ↓ Yin; Transversais indicam ↓Qi PI; Irregulares indicam ↓Yin Wei.

2. INTERROGATÓRIO: Não se esquecer de perguntar sobre os medicamentos que esta tomando,


para as fêmeas perguntar sobre o cio, se é lento, rápido, se há coágulos, fluxo médio. Para filhotes perguntar
sobre doenças predisponentes e eventuais. A anamnese deve priorizar o questionário segundo a MTC, para
isso sugere-se o Tem Questions Song (Zhang Jiebin – 1563-1640):
→ Sobre o frio e o calor;
→ Sobre o suor;
→ Sobre a cabeça e o corpo;
→ Sobre a urina e as fezes;
→ Sobre a comida e bebidas;
→ Sobre o tórax;
→ Sobre a audição;
→ Sobre a sede;
→ Sobre as doenças antigas;
→ Sobre as causas.

3. AUDIÇÃO-OLFAÇÃO
4. PALPAÇÃO: Compreende a palpação dos pontos diagnósticos, distintos para a espécie
trabalhada (eqüino, canino e humano), para isso o conhecimento prévio da medida chinesa TSUN é
indispensável na localização dos pontos de alarme. Arte curativa
É utilizada como terapia de relaxamento e alívio a dor.
“Os animais também se tocam e isso faz parte do desenvolvimento motor. Observemos os filhotes,
sejam de cães, gatos e etc. Eles rolam, brincam, ensaiam defesas e aguçam instintos.”
Ferramenta para Promover a cura e ou o bem estar animal.
Os animais praticam o ato de massagear uns aos outros ou a si próprios. Ex: Lambedura, esfregar
as orelhas, roçar em madeirar etc.
Pontos de Alarme e Associação
Palpação abdominal
· Reflete o mesmo que o tônus do pulso;
· Flacidez: deficiência de Qi;
· Tensão: estagnação de Qi; Palpação abdominal

PONTOS DE ALARME E DE ASSOCIAÇÃO

Pulsologia na MTC Divisão dos pulsos


· Chi-proximal;
· Guan- mediano;
· Cun- distal.

Análise do Pulso
· Localização: artéria femoral;
· Informações:
· Volume sanguíneo do vaso;
· Pressão do pulso;
· Tensão da parede do vaso;
Análise detalhada do Pulso
· Tensão: o quão facilmente o pulso e a parede do vaso podem ser extintos com pressão digital;
· Força: a força com que o pulso atinge os dedos; em geral equivalente a pressão do pulso;
diferenciar de força que empurra o dedo para cima de força com que o sangue passa;
· Diâmetro: a área de superfície que o pulso ocupa sob os dedos.
· Profundidade: o quão forte os dedos devem ser pressionados até que o máximo de intensidade dos
batimentos seja sentido;
· Batimentos: deve ser feita uma média dos batimentos, com uma contagem dos mesmos;
· Ritmo: o quão seguido um pulso segue o outro;

Interpretação
Tensão:
O quanto o fluxo de Qi no organismo aumenta a tensão na parede do vaso; com um batimento forte
(pulso em corda) implica em estagnação;

Força:
Indica a quantidade de Qi no organismo; um pulso fraco, indica uma deficiência de Qi; Pressão
contra os dedos: força;

Pressão sob os dedos: vetor que indica um excesso sistêmico – pulso escorregadio/ mole
– Indica ainda acúmulo de umidade, fleuma, tumores, prenhez.
Diâmetro: Indica a quantidade de Xue ou Yin no organismo; Pulso fino: Xu de Yin ou Xue;
Esquema do Pulso

Profundidade:
· Indica a localização da energia Yang e do Qi;
· Pulso superficial/ flutuante: o Qi e o Yang estão na superfície do corpo;
· Pulso profundo ou afundado: o Qi e o Yang conservados não podem ser mobilizados do Jiao
inferior;
· Pulso flutuante: mais comum, devido a deficiência de Yin que não restringe a subida do Yang (pode
ser calor vazio ou cheio);

Freqüência:
· Rápido: indica excesso ou calor vazio – 5-6 batimentos/ respiração;
· Lento: indica frio interior/ exterior ou deficiência de Yang; < 4 batimentos/respiração;
· Xue circula “embaixo, pelo meio”
· Frio: congela em cima. Ativo abaixo
Ritmo:
· Picado: pulso hesitante indica estagnação de Xue;
· Pulso “pulsado”: (rápido e para) indica um excesso de calor ou Yang;
· Intermitente: (pausas regulares) indica nível crítico de Qi, precisando o coração parar
periodicamente para se “reunir”;

Exames de sangue pela perspectiva da MTC Tabela de Alterações laboratoriais e MTC


Hiperadrenocorticismo Calor-Umidade ↓ Yang Shen
Alteração hepática (AST / ALT / FA) Estagnação Qi Gan: Calor em Gan
Alteração renal (uréia e creatinina) ↓ Qi Shen
VHS, Tireóide Fogo: Xin/Xinbao, Xiaochang/San Jiao
Glicemia Terra: Wei e Pi
PaCO2, PaO2 (Gasometria), Ca e P Metal; Fei e da Chang
Na, K, Cl, uréia, creatinina, ácido úrico, progesterona, FSH, LH Água: Shen/Pangguang
Desidrogenase Lactato, proteína, albumina, TGO, TGP, FA, Madeira: Gan e Dan
Bilirrubina, Colesterol, Triglicérides, HDL

Colesterol
• Fígado:
– Responsável pelo HDL e LDL;
– LDL: Colesterol ruim e denso = Fleuma;
– HDL: Colesterol bom = Qi e Xue;
• Origem da Fleuma: Fígado; Estômago e BP;

5. SÍNDROMES: Caracteriza-se a análise sindrômica unindo todas as técnicas acima


disponibilizadas.

Interesses relacionados