Você está na página 1de 3

DESANEXAÇÃO LOCOMOTIVAS TRENS IMPORTAÇÃO ZAR ENG-ON-PRO-TP3001 1.

PROCEDIMENTO OPERACIONAL
ENG-ON-PRO DESANEXAÇÃO LOCOMOTIVAS TRENS IMPORTAÇÃO ZAR
TP3001 VERSÃO 1.0 DATA DE PUBLICAÇÃO PRÓXIMA REVISÃO
04/2018 15/04/2018 15/04/2020

ANTONIO ADEMIR
OPERAÇÃO NORTE ANTONIO ADEMIR
ELABORAÇÃO GANDOLFI E DENILSON LINO APROVAÇÃO
SÃO PAULO NORTE GANDOLFI
DE PAULA

CONTROLE DE VERSÕES
Versão Data Descrição Alterações
1.0 15/04/18 Primeira publicação

1. RESULTADOS ESPERADOS

Instruir os Maquinistas, Manobradores, e todos envolvidos na circulação e operação de trens


sentido importação no pátio de Araraquara, de como desanexar locomotiva(s) dos trens, sem que
haja areiamento involuntário das locomotivas, evitando assim a contaminação do lastro da via
permanente.

2. CAMPO DE APLICAÇÃO

Tração, Pátio.

3. EXECUTANTE

Maquinistas, Manobradores.

4. PERIODICIDADE

Sempre que houver real necessidade.

ELABORAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI; DENILSON LINO DE PAULA; APROVAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI
PROPRIEDADE INTELECTUAL RUMO S.A. Pág. 1 de 3
DESANEXAÇÃO LOCOMOTIVAS TRENS IMPORTAÇÃO ZAR ENG-ON-PRO-TP3001 1.0

5. RECURSOS NECESSÁRIOS

1. Rádio;
2. Chave de Punho;
3. Lanterna;
4. EPI’s

6. TERMOS UTILIZADOS

Termo Significado
EG Encanamento Geral
EOT END OF TRAIN
EPIs Equipamento de Proteção Individual

7. DESANEXAÇÃO DE LOCOMOTIVAS DE TRENS COM EOT

7.1 Trens com EOT: O equipamento deve estar em pleno estado de funcionamento, principalmente
registrando a pressão da cauda para monitoramento pelo Maquinista.

7.2 O Maquinista deve parar o trem utilizando aplicação total de serviço, porém de forma gradativa
e durante esse processo observar se a pressão do EOT corresponde com as aplicações efetuadas,
garantindo continuidade no EG.

7.3 Trem parado, punho da chave reversora no centro e com a aplicação total de serviço já
estabilizada, O Maquinista autoriza o Manobrador efetuar o desengate, fechando somente a
torneira do EG da locomotiva, ou seja, a torneira do EG da composição permanece aberta.

7.4 Antes de efetuar o desengate da(s) locomotiva(s), o Maquinista deve efetuar o teste de
comunicação com o EOT.
EOT com comunicação: O desengate deve ser feito na forma de “estouro”, ocorrendo à emergência
somente na composição, evitando assim o areiamento das locomotivas devido à emergência.
EOT sem comunicação: O desengate deve ser efetuado conforme procedimento para trens sem
EOT (item 8).

ELABORAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI; DENILSON LINO DE PAULA; APROVAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI
PROPRIEDADE INTELECTUAL RUMO S.A. Pág. 2 de 3
DESANEXAÇÃO LOCOMOTIVAS TRENS IMPORTAÇÃO ZAR ENG-ON-PRO-TP3001 1.0

8. DESANEXAÇÃO DE LOCOMOTIVA(S) DE TRENS SEM EOT OU COM EOT SEM COMUNICAÇÃO

8.1 Trens sem EOT ou com EOT sem comunicação, a garantia de continuidade no EG, deve ser
realizada por um colaborador habilitado, posicionado na cauda do trem, onde o mesmo irá verificar
a aplicação de freio dos quatro últimos vagões da composição e informar ao Maquinista.

8.2 O Maquinista deve parar o trem utilizando aplicação total de serviço, porém de forma
gradativa.

8.3 Trem parado, punho da chave reversora no centro e com a aplicação total de serviço já
estabilizada, O Maquinista solicita ao colaborador para verificar a aplicação de freio dos quatro
últimos vagões da composição e retornar a informação.

8.4 Constatada a aplicação de freio dos quatro últimos vagões, o Maquinista autoriza o
Manobrador para efetuar o desengate da(s) locomotiva(s), fechando somente a torneira do EG da
locomotiva, ou seja, a torneira do EG da composição permanece aberta.

8.5 O desengate deve ser feito na forma de “estouro”, ocorrendo à emergência somente na
composição, evitando assim o areiamento involuntário das locomotivas devido à emergência.

8.6 O colaborador deve verificar se a emergência se propagou até a cauda do trem e informar ao
Maquinista.

Obs.: Caso um dos quatro vagões da cauda não aplique o freio, o Maquinista deverá informar a
Estação de Araraquara para acionar a equipe da mecânica de vagões.

 Tempo estimado para treinamento: 20 minutos

ELABORAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI; DENILSON LINO DE PAULA; APROVAÇÃO: ANTONIO ADEMIR GANDOLFI
PROPRIEDADE INTELECTUAL RUMO S.A. Pág. 3 de 3

Interesses relacionados