Você está na página 1de 9

PREFEITURA MUNICIPAL DE ESPERANÇA

SECRETARIA MUNICIPAL DEASSISTÊNCIA


SOCIAL- SMAS ESPERANÇA - PB

LÚCIA DE FÁTIMA NUNES DE MORAIS


Coordenadora do Centro de Referência de
Assistência Social

ELABORAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO


Ano: 2017

GRUPO DE GESTANTES - “AMOR


MAIOR’
Nóbson Pedro de Almeida
Prefeito Municipal

Taiana Honorato Grangeiro


Secretária de Ação Social

Lúcia de Fátima Nunes de Morais


Coordenadora do CRAS
1. APRESENTAÇÃO:

O referente Plano de Ação tem como finalidade, contribuir enquanto


mediador no âmbito das intervenções executadas nos serviços e ações
ofertadas no Centro Referência de Assistência Social - CRAS, tendo por
objetivo: contribuir para a qualidade de vida e bem - estar das gestantes e de
seu bebe, considerado as mesmas enquanto sujeitos direito segundo o que
rege a Lei nº 10.836/04 – “a gestante é beneficiada pelo Programa Bolsa
Família, o projeto tem como proposta de informar as gestantes a importância
de um bom acompanhamento da gestação, dos seus direitos e deveres.”
O desenvolvimento e aplicabilidade das ações à serem executadas com as
gestantes, serão referenciadas pela equipetécnica do CRAS constituída por:
Assistente Social e Psicóloga,onde as mesmas buscarão realizar ações e
atividades voltadas: acolhimento inicial e humanizado,a atenção integral a
saúde da mulher e ao bebe, orientações e informação no decorrer das fases
iniciais do período gestacional, esclarecimentos acerca dos principais sinais e
sintomas de gestação, precauções necessárias para uma gestação saudável
mediante riscos eminente de vida, buscando assim a integralidade,
socialização e trocas de experiências compartilhadas para bem comum. Assim
como oferecer apoio social e psicológico, assistência social, orientação acerca
de benefícios assistenciais, encaminhamentos, visitas domiciliares, bem como
a realização de atividade de grupo, dinâmicas de grupo, realização de
palestras, atendimento individual e em grupo, dentre outras ações que se
fizerem necessárias.
É importante considerarmos a enorme importância, e necessidade de
atendimento e acolhimento ao público de gestantes no Centro de Referência de
Assistência Social - CRAS, ao consideramos um número expressivo de
mulheres grávidas residentes no município especificamente nas áreas rurais da
cidade, onde boa maioria encontra-se em situação de extrema vulnerabilidade
pessoal e social.
No que consiste, na maioria das situações, pela própria ausência do acesso
aos seus direitos através do cadastro nos Programas Sociais do Governo
Federal como o Bolsa Família, Salário Maternidade, decorrente da própria falta
de conhecimento e informação de como acessá-los, através da Secretaria
Municipal de Ação Social, Secretaria Municipal de Saúde - SMS, assim como
dos demais serviços e políticas locais. Uma vez, não recebendo a orientação
adequada e o acompanhamento necessário.
É acontento mencionarmos a enorme necessidade e relevância de
formação do grupo de gestantes no Centro de Referência de Assistência Social
através do Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família – PAIF ao
passo de consideramos a necessidade de assistirmos integralmente a essas
usuárias mediante o grande número de gestantes adolescentes identificadas
no município.
Sendo assim, tornando-se de competência da equipe técnica da Secretaria
Municipal e Assistência Social em parceria com o CRAS e a Secretaria
Municipal de Saúde, acolher a gestante e a família, desde o primeiro contato,
levando em consideração as emoções, os sentimentos e as histórias de vida
relatadas pela mulher e seus parceiros/ companheiros de forma individualizada,
no momento do acolhimento.
O tema do grupo: “Amor Maior” tem o intuito de promover o acolhimento e o
apoio no momento mais delicado da vida dessas mulheres que se refere a
gestação. No intuito de melhorar a autoestima das mesmas, através de
palestras sócio -educativas e oficinas temáticas em grupo,desenvolver durante
os encontros palestras e dinâmicas de grupo, oficinas de recreação, cursos de
artesanato, chás de fraldas, Proporcionando momentos de interação
descontração e reflexão entre as gestantes no âmbito do CRAS. De maneira
que se sintam capazes de lutar pelos seus direitos, pela independência
financeira, pela igualdade entre os gêneros e onde elas possam buscar apoio
psicológico, moral e assistencial.
Esse projeto estabelece à extrema importância de valorizar a autoestima
dessas mulheres, mães e chefes de famílias, buscando contribuir para a
melhoria da qualidade de vida de cada uma dessas mulheres, assim como de
seus filhos. Além disso, tornando-se um momento prazeroso no resgate dos
valores culturais e sócio- históricos, vivenciados no âmbito de casa núcleo e
contexto familiar, visando amenizar os sintomas típicos do período gestacional,
bem como reforçando os laços familiares para a chegada da criança, assim
como situações típicas que intensificam em situações de violência familiar, em
especial contra a gestante.
A proposta do plano de ação tem como objetivo, oferecer alternativas
para a melhoria e qualidade de vida das gestantes no município, orientando e
acompanhando todo processo das gestantes durante os momentos mensais
das consultas de pré-natal de maneira a manterem-se acompanhadas pelas
equipes das Unidade Básicas de Saúde – UBSs. Assim como fomentando a
necessidade pela parceria junto as equipe multiprofissional dos PSFs.

2. OBJETIVOS GERAIS

Promover o acolhimento e o apoio integral as mulheres em período


gestacional, e maneira a facilitar o entendimento e a compreensão sobre as
mudanças advindas desse período, assim como as transformações físicas e
mentais no decorrente dessa fase da vida.

2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS

 Proporcionar as gestantes momentos de esclarecimentos e orientação

acerca da importância de uma gravidez, de maneira que as mesmas se

sintam sensibilizadas acerca do seu papel enquanto mães e do cuidado

com seu bebe.

 Viabilizar palestras socioeducativas com profissionais da Área de Saúde

de maneira a proporcionar momentos de orientação sobre o período

gestacional.

 Oferecer orientação sobre a saúde da mulher e o cuidados e precauções

acerca do período gestacional;


3. PÚBLICO ALVO

 Gestantes cadastradas no Programa Bolsa Família/PBF em situações


de vulnerabilidade pessoal e social e ou não.

5. METAS

 Elaboração de uma Cartilha Informativa, para as gestantes.


 Oportunizar trabalho e geração de renda.
 Promover trocas de experiências compartilhadas.
 Oferecer momentos de diversão e lazer, cuidados com a saúde do bebê
através de oficinas
 Realização do Dia das Gestantes
 Fortalecimento da Rede Intersetorial de maneira a intensificar o
atendimento humanizadoe o acompanhamento integral das gestantes
diante das necessidades de Prevenção, Atendimento, Promoção e
Proteção a mulher e o bebe.
 Implantação de uma ficha de identificação para fins de Controle
Gestacional.
 Realização de Ensaio Fotográfico das gestantes.
 Kit Enxoval

6. METODOLOGIA

O plano de ação busca desenvolver ações para melhorar a qualidade de


vida das gestantes, acompanhadas pela instituição. Onde o mesmo envolve
atividades sócias educativas e assistenciais. Pretende-se ainda envolve-las em
dinâmicas de grupo que serão realizadas em momentos específicos no
decorrer das reuniões
As palestras terão âmbito educativo fazendo com que as mesmas
tenham um aprendizado significativo e que também possam interagir nas
reuniões participando destes momentos, podendo assim compartilhar
experiências já vivenciadas.

As dinâmicas de grupos serão realizadas com o intuito de criar e


fortalecer vínculos afetivos tanto dentro como fora dele. Serão proporcionados
ainda momentos de diversão e lazer entre as gestantes fazendo com que
esqueçam um pouco dos problemas do dia a dia. As palestras terão temas
relacionados à obstetrícia como: A importância dos exames pré- natal, os
cuidados com medicações na gestação, explicações sobre o teste do pezinho.
As rodas de conversar fazendo com que elas debatem entre si, fazendo com
que as gestantes possam se identificar.

7. RECURSOS HUMANOS

Centro de Referência de Assistência Social – CRAS

 Coordenador do CRAS
 Psicólogo(a)
 Assistente Social

Secretaria Municipal de Saúde – SMS/ Unidades Básicas de Saúde – UBSs


 Médica Pediatra
 Fisioterapeutas
 Enfermeira
 Nutricionista

8. PARCEIROS OU INSTITUIÇÕES APOIADORAS

 Centro de Referência de Assistência Social – CRAS


 Secretaria de Municipal de Assistência Social – SEMAS
 Secretaria Municipal de Saúde – SMS/Unidades Básicas de Saúde
(Projeto mãe Cegonha)
 Prefeitura Municipal de Esperança
CRONOGRAMA DE ATIVIDADES I

Atividades Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezemb


Elaboração do X
plano de Ação.
Reunião com os x X
ACS do Município
Triagem das x
gestantes
beneficiadas pelo
PBF e
Cadastramento
das usuárias no
CRAS
Acolhida/ x
Apresentação da
nova equipe com
realização de
dinâmicas e
palestras sobre
autoestima na
gravidez/
definição dos
dias e horários
do grupo

Reuniões do x x x x x x
Grupo de
Gestantes
Book Ensaio
fotográfico X X X X X X

Chá de Bebê X X X X X X

Planejamento e x x x x x x
acompanhamento
Mensal das
atividades com a
equipe do CRAS

Festividades de X
Final de Ano
_________________________________________________
LÚCIA DE FÁTIMA NUNES DE MORAIS
Coordenadora do CRAS -
Esperança, 01 de Agosto de 2017