Você está na página 1de 8

-PÚBLICO-

N-2441 REV. B 07 / 2012

CONTEC
Comissão de Normalização
Técnica
Pintura para Torre Galvanizada
SC-14
Pintura e Revestimentos
Anticorrosivos 1a Emenda

Esta é a 1a Emenda da PETROBRAS N-2441 REV. B, e se destina a modificar o seu texto nas partes
indicadas a seguir:

NOTA 1 A nova página com a alteração efetuadas está colocada na posição correspondente.
NOTA 2 A página emendada, com a indicação da data da emenda, está colocada no final da norma,
em ordem cronológica, e não devem ser utilizada.

- Subseção 4.3: (1ª Emenda)

Inclusão de Nota.

PROPRIEDADE DA PETROBRAS 1 página


-PÚBLICO-

N-2441 REV. B 01 / 2005

CONTEC
Comissão de Normalização
Técnica
Pintura para Torre Galvanizada
SC-14
Pintura e Revestimentos
Anticorrosivos Revalidação

Revalidada em 01/2011.

PROPRIEDADE DA PETROBRAS
-PÚBLICO-

N-2441 REV. B JAN / 2005

PINTURA PARA
TORRE GALVANIZADA

Procedimento
Esta Norma substitui e cancela a sua revisão anterior.
Cabe à CONTEC - Subcomissão Autora, a orientação quanto à interpretação do
texto desta Norma. O Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma é o
responsável pela adoção e aplicação dos seus itens.

Requisito Técnico: Prescrição estabelecida como a mais adequada e que


CONTEC deve ser utilizada estritamente em conformidade com esta Norma. Uma
eventual resolução de não segui-la ("não-conformidade" com esta Norma) deve
Comissão de Normas ter fundamentos técnico-gerenciais e deve ser aprovada e registrada pelo
Técnicas Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma. É caracterizada pelos verbos:
“dever”, “ser”, “exigir”, “determinar” e outros verbos de caráter impositivo.

Prática Recomendada: Prescrição que pode ser utilizada nas condições


previstas por esta Norma, mas que admite (e adverte sobre) a possibilidade de
alternativa (não escrita nesta Norma) mais adequada à aplicação específica. A
alternativa adotada deve ser aprovada e registrada pelo Órgão da
PETROBRAS usuário desta Norma. É caracterizada pelos verbos:
“recomendar”, “poder”, “sugerir” e “aconselhar” (verbos de caráter
não-impositivo). É indicada pela expressão: [Prática Recomendada].
Cópias dos registros das “não-conformidades” com esta Norma, que possam
contribuir para o seu aprimoramento, devem ser enviadas para a
SC - 14 CONTEC - Subcomissão Autora.

Pintura e Revestimento
As propostas para revisão desta Norma devem ser enviadas à CONTEC -
Anticorrosivos
Subcomissão Autora, indicando a sua identificação alfanumérica e revisão, o
item a ser revisado, a proposta de redação e a justificativa técnico-econômica.
As propostas são apreciadas durante os trabalhos para alteração desta Norma.

“A presente Norma é titularidade exclusiva da PETRÓLEO BRASILEIRO


S.A. – PETROBRAS, de uso interno na Companhia, e qualquer reprodução
para utilização ou divulgação externa, sem a prévia e expressa
autorização da titular, importa em ato ilícito nos termos da legislação
pertinente, através da qual serão imputadas as responsabilidades
cabíveis. A circulação externa será regulada mediante cláusula própria de
Sigilo e Confidencialidade, nos termos do direito intelectual e propriedade
industrial.”

Apresentação
As Normas Técnicas PETROBRAS são elaboradas por Grupos de Trabalho
- GTs (formados por especialistas da Companhia e das suas Subsidiárias), são comentadas pelas
Unidades da Companhia e das suas Subsidiárias, são aprovadas pelas Subcomissões Autoras - SCs
(formadas por técnicos de uma mesma especialidade, representando as Unidades da Companhia e
as suas Subsidiárias) e homologadas pelo Plenário da CONTEC (formado pelos representantes das
Unidades da Companhia e das suas Subsidiárias). Uma Norma Técnica PETROBRAS está sujeita a
revisão em qualquer tempo pela sua Subcomissão Autora e deve ser reanalisada a cada 5 anos para
ser revalidada, revisada ou cancelada. As Normas Técnicas PETROBRAS são elaboradas em
conformidade com a norma PETROBRAS N - 1. Para informações completas sobre as Normas
Técnicas PETROBRAS, ver Catálogo de Normas Técnicas PETROBRAS.

PROPRIEDADE DA PETROBRAS 3 páginas e Índice de Revisões


-PÚBLICO-

N-2441 REV. B JAN / 2005

1 OBJETIVO

1.1 Esta Norma tem por objetivo fixar os esquemas para a pintura em torres galvanizadas
segundo a norma ABNT NBR 6323.

1.2 Para efeito de definição dos esquemas de pintura são considerados 3 tipos de
ambientes:

a) ambiente úmido;
b) ambiente industrial (úmido contendo gases derivados de enxofre, com ou sem
salinidade);
c) ambiente marinho (ou próximo da orla).

1.3 Esta Norma se aplica a procedimentos iniciados a partir da data de sua edição.

1.4 Esta Norma contém somente Requisitos Técnicos.

2 DOCUMENTOS COMPLEMENTARES

Os documentos relacionados a seguir são citados no texto e contêm prescrições válidas


para a presente Norma.

Decreto No 83.399 de 03/05/1979 - Regulamenta o Capítulo III do Título IV do


Código Brasileiro do Ar (das Zonas de Proteção de Aeródromos, de Helipontos e
de Auxílios a Navegação Aérea);
PETROBRAS N-13 - Aplicação de Tinta;
PETROBRAS N-1021 - Pintura de Superfície Galvanizada;
PETROBRAS N-1219 - Cores;
PETROBRAS N-2628 - Tinta Epóxi Poliamida de Alta Espessura;
PETROBRAS N-2677 - Tinta Poliuretano Acrílico;
ABNT NBR 6323 - Produtos de Aço ou Ferro Fundido - Revestimento de
Zinco por Imersão à Quente;
ABNT NBR 9541 - Sinalização Aeronáutica de Obstáculos – Padrões e
Cores.

3 CONDIÇÕES GERAIS

3.1 Toda estrutura ou instalação que estiver dentro de um plano da zona de proteção de um
aeródromo deve atender ao que prescreve o Decreto No 83.399. As cores branca, vermelha
e laranja citadas no Decreto No 83.399 correspondem aos seguintes códigos de cores da
norma PETROBRAS N-1219: código 0095 branca, código 1547 vermelho-segurança e
código 1867 alaranjado-segurança.

3.2 O intervalo de tempo para aplicação de qualquer tinta sobre a outra já aplicada deve ser
o exigido pela anterior, para repintura. Para os esquemas de pintura que estejam previstas
tintas a base de resina epóxi, caso seja ultrapassado o prazo máximo, deve-se efetuar
lixamento manual em toda a superfície e limpeza com solvente não oleoso, antes da
aplicação da demão posterior.

2
N-2441 REV. B JAN / 2005

3.3 A aplicação das tintas deve seguir as recomendações da norma PETROBRAS N-13.

3.4 Nos cordões de solda, arestas e cantos vivos, a aplicação das tintas deve ser obrigatoriamente a
trincha.

3.5 Preparar a superfície conforme norma PETROBRAS N-1021.

4 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS

4.1 Ambiente Úmido

Aplicar 1 demão da “Tinta Esmalte Poliuretano de 2 Componentes” na norma PETROBRAS N-2677,


por meio de rolo ou pistola, com espessura mínima de película seca de 70 m. As cores a utilizar
devem ser conforme o Decreto No 83.399.

4.2 Ambiente Industrial

4.2.1 Tinta de Fundo

Aplicar 1 demão da “Tinta Epóxi Poliamida de Alta Espessura” descrita na norma PETROBRAS
N-2628, por meio de pistola sem ar ou rolo, com espessura mínima de película seca de 100 µm. O
intervalo para aplicação da tinta de acabamento deve ser de, no mínimo, 16 horas e, no máximo,
48 horas.

4.2.2 Tinta de Acabamento

Aplicar 1 demão da “Tinta de Poliuretano Acrílico” norma PETROBRAS N-2677, por meio de rolo ou
pistola, com espessura mínima de película seca de 70 m. As cores a utilizar devem ser conforme o
Decreto No 83.399 e o padrão para sinalização conforme norma ABNT NBR 9541.

4.3 Ambiente Marinho

NOTA Aplicável a atmosferas especialmente agressivas localizadas até 500 m da praia ou em


áreas onde ocorrem predominantemente ventos fortes vindos do mar para o litoral,
constatando-se presença de areia e/ou alta salinidade do ar (névoa salina). Deve-se
proceder a uma limpeza entre demãos com água doce à pressão de 1 000 psi a 3 000 psi.

4.3.1 Tinta de Fundo

Aplicar 1 demão da “Tinta Epóxi Poliamida de Alta Espessura” descrita na norma PETROBRAS
N-2628, por meio de pistola sem ar ou rolo, com espessura mínima de película seca de 100 µm. O
intervalo para aplicação da tinta de acabamento deve ser de, no mínimo, 16 horas e, no máximo,
48 horas.

4.3.2 Tinta de Acabamento

Aplicar 1 demão da “Tinta de Poliuretano Acrílico” descrita na norma PETROBRAS N-2677, por meio
de rolo ou pistola, com espessura mínima de película seca de 70 m. As cores a utilizar devem ser
conforme o Decreto No 83.399 e o padrão para sinalização conforme ABNT NBR 9541.

_____________

3
-PÚBLICO-

N-2441 REV. B JAN / 2005

ÍNDICE DE REVISÕES

REV. A
Não existe índice de revisões.

REV. B
Partes Atingidas Descrição da Alteração
Todas Revisadas

_____________

IR 1/1
-PÚBLICO-

N-2441 REV. B JAN / 2005

GRUPO DE TRABALHO 14-18

Membros

Nome Lotação Telefone Chave


Joaquim Pereira Quintela CENPES/PDP/TMEC 812-6502 BW20
Carlos Augusto R. Correia AB-LP 811-7627 FPB6
Francisco Otavio P. da Silva ENGENHARIA/SL/SEQUI/CI 855-6715 ED4F
José Antônio Lima Viana UM-RNCE/UTPF/MIPF 836-6300 QNF3
Rosângela Colonese UN-REDUC/MI/EE 813-2906 EDZ0
Secretário Técnico
Pedro Paulo Barbosa Leite ENGENHARIA/SL/NORTEC 817-7454 ED9M

_____________
-PÚBLICO-

N-2441 REV. B JAN / 2005

3.3 A aplicação das tintas deve seguir as recomendações da norma PETROBRAS N-13.

3.4 Nos cordões de solda, arestas e cantos vivos, a aplicação das tintas deve ser
obrigatoriamente a trincha.

3.5 Preparar a superfície conforme norma PETROBRAS N-1021.

4 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS

4.1 Ambiente Úmido

Aplicar 1 demão da “Tinta Esmalte Poliuretano de 2 Componentes” na norma PETROBRAS


N-2677, por meio de rolo ou pistola, com espessura mínima de película seca de 70 µm. As
cores a utilizar devem ser conforme o Decreto No 83.399.

4.2 Ambiente Industrial

4.2.1 Tinta de Fundo

Aplicar 1 demão da “Tinta Epóxi Poliamida de Alta Espessura” descrita na norma


PETROBRAS N-2628, por meio de pistola sem ar ou rolo, com espessura mínima de
película seca de 100 µm. O intervalo para aplicação da tinta de acabamento deve ser de, no
mínimo, 16 horas e, no máximo, 48 horas.

4.2.2 Tinta de Acabamento

Aplicar 1 demão da “Tinta de Poliuretano Acrílico” norma PETROBRAS N-2677, por meio de
rolo ou pistola, com espessura mínima de película seca de 70 µm. As cores a utilizar devem
ser conforme o Decreto No 83.399 e o padrão para sinalização conforme norma
ABNT NBR 9541.

4.3 Ambiente Marinho

4.3.1 Tinta de Fundo

Aplicar 1 demão da “Tinta Epóxi Poliamida de Alta Espessura” descrita na norma


PETROBRAS N-2628, por meio de pistola sem ar ou rolo, com espessura mínima de
película seca de 100 µm. O intervalo para aplicação da tinta de acabamento deve ser de, no
mínimo, 16 horas e, no máximo, 48 horas.

4.3.2 Tinta de Acabamento

Aplicar 1 demão da “Tinta de Poliuretano Acrílico” descrita na norma PETROBRAS N-2677,


por meio de rolo ou pistola, com espessura mínima de película seca de 70 µm. As cores a
utilizar devem ser conforme o Decreto No 83.399 e o padrão para sinalização conforme
ABNT NBR 9541.

_____________
3

Interesses relacionados