Você está na página 1de 2

PROVA FINAL

10) Arredonde as medidas abaixo para 3 algarismos significativos (valor: 1,0)

a) 0,745454538 = 0,745
b) 0,0000045838 = 0,00000458
c) √888,48 = 29,8
d) 568314589 = 56,8x10^7

20) Na experiência sobre medidas de tempo, obteve-se os seguintes resultados, em s:

1 2 3 4 5 6 7
t (s ) 13,06 13,41 13,72 13,93 13,93 14,19 13,75

Para os dados da tabela:


a) Determine o valor médio. 13.71
(13,06+13,41+13,72+13,93+13,93+14,19+13,75)/7 = 13,71
b) Expresse uma leitura qualquer: 0,37
13,71-13,06=0,65
13,71-13,41=0,30
( ) ( ) ( )
13,71-13,72=0,01 √
13,71-13,93=0,22
13,71-13,93=0,22
13,71-14,19=0,48
13,71-13,75=0,04

c) Escreva o valor verdadeiro da medida. 0,3435^2 = 0,12

30) Numa experiência com um pêndulo simples, obteve-se a seguinte tabela para o
período T em função do comprimento L do pêndulo:

1 2 3 4 5 6 7 8
L (m) 0,100 0,200 0,300 0,400 0,500 0,600 0,700 0,800
T (s) 0,628 0,881 1,094 1,238 1,400 1,522 1,646 1,759

a) Sabendo que a relação entre L e T é do tipo L = ATB. Trace, em papel di-log, o gráfico de L
versus T.
b) Do ponto de vista conceitual, explique quem é a variável dependente e a independente, dentre os
dados coletados nessa experiência.
Notamos que o tempo T(s) ia aumentando à medida que aumentávamos o comprimento L(cm) do
cordão, portanto a variável T dependia da variável L, sendo estas: variável dependente e variável
independente, respectivamente.

40) Numa experiência para a determinação da constante de uma mola, obteve-se a seguinte tabela
da força aplicada F e da elongação X:

1 2 3 4 5 6 7 8
F (gf) 15,0 30,0 45,0 60,0 75,0 90,0 105,0 120,0
x (cm) 5,2 10,4 15,8 20,7 25,9 31,0 36,3 41,5

a) Trace, em papel milimetrado, o gráfico da força aplicada (F) versus a elongação (X). (valor 1,5
ponto)

OBS.: mF = 1,0 mm/gf, Passo de 20,0mm e DEGRAU de 20,0 gf, partindo da origem.
mx = 2,0 mm/cm, Passo de 20,0mm e DEGRAU de 10,0 cm, partindo da origem.
d) Baseado no gráfico, responda que tipo de função descreve a relação entre F e x, e qual é a
variável independente, do ponto de vista conceitual. Explique.
Através dos gráficos de x em função de F, podemos observar que a função que descreve a
relação entre a elongação e a força aplicada é linear, sendo assim da forma x  aF  b .

50) Na experiência de Arquimedes, para a determinação do empuxo, usamos um cilindro de ferro de


diâmetro d = 19,10mm e comprimento L = 60,30mm, com peso real de 139,79gf, quando foi
completamente mergulhado em água (H2O = 1,0 g/cm3), o seu peso aparente foi de 122,39gf.

a) Determine, no C.G.S., o valor teórico para o empuxo.


d = 19,10mm = 1,910cm Volume = pi (d/2)².L
L = 60,30mm = 6,030cm Volume = pi(1,910/2)².6,03
Pr= 139,79gf (peso real) Volume = = 17,277cm³
PH2O= 1g/cm³ (Densidade da agua) g=980cm/s²
Pap = 122,39gf (peso aparente)
Empuxo teórico exercido sobre o cilindro
Eteo = (PH2O).g.h  , Eteo = (PH2O).g.v
Eteo= (1,0g/cm³).(980cm/s²).(17,277) = 16931,68 gcm/s² dyn

b) Determine, no C.G.S., o valor experimental para o empuxo. (valor 1,0 ponto)


Pr= peso real = 139,79gf
Pa = peso aparente = 122,29gf
Eexp = Pr – Pap ( Peso real menos peso aparente)
Eexp=(139,79gf-122,39gf) .980dyn
Eexp= 17052 dyn

c) Determine o erro percentual cometido na determinação experimental do empuxo.

E=((16931,68 - 17052)/ 16931,68) x 100 = 0,71%