Você está na página 1de 23

Ciclo celular, mitose e meiose

Introdução
Nos organismos eucariotos cada célula somática (todas as células
menos os gametas) contém um conjunto de cromossomos
herdados do pai, e outro conjunto correspondente herdados da
mãe, perfazendo 2 conjuntos (diplóide – 2n). Os gametas que
só possuem um conjunto, são denominados de haplóides (n),
sendo o conjunto de cromossomos de um organismos o genoma.
O número de cromossomos varia de espécie para espécie
Divisão celular
Todas as células somáticas de um organismo multicelular
descendem de um zigoto, a célula original, descendente da
fusão entre os gametas. O processo pelo qual uma célula se
divide dado origem a duas células como mesmo número de
cromossomos (2n) é a mitose. Quando uma célula se divide
originando quatro gametas com metade do número original (n)
de cromossomos, esse processo é a meiose.
Ciclo celular
A função da mitose é primeiramente a duplicação do DNA, e a
distribuição igualitária do material genético para cada uma das
células-filhas, na divisão celular. O período entre os ciclos de
divisão celular é chamado de intérfase.
Ciclo celular
Eventos que preparam e
realizam a divisão celular ;
Mecanismos responsáveis
pelo crescimento e
desenvolvimento
Células somáticas  célula
duplica seu material genético
e o distribui igualmente para
duas células-filhas
Processo contínuo dividido
em 2 fases principais:
INTÉRFASE
MITOSE
Ciclo celular
Célula encaminhada à
progressão no ciclo por
mecanismos de regulação
relacionados a
crescimento
multiplicação
diferenciação celular
condição de latência.
Falhas nos mecanismos 
célula pode ser
encaminhada para
apoptose (morte celular
programada)
desenvolvimento
tumoral
Ciclo celular

Fases do Ciclo:
G1: 12 horas
S: 7 a 8 horas
G2: 3 a 4 horas
M: 1 a 2 horas
Total: 24 horas
Ciclo celular

Interfase

Fase mais demorada (90% a


95% do tempo total gasto
durante o ciclo)
Atividade biossintetica intensa
Subdividida em: G1, S e G2
O Ciclo pode durar algumas
horas (células com divisão
rápida, ex: derme e mucosa
intestinal) até meses em
outros tipos de células
Ciclo celular
Alguns tipos de células (neurônios e hemácias) não se dividem e
permanecem paradas durante G1 em uma fase conhecida como G0
Outras entram em G0 e após um dano ao órgão voltam a G1 e
continuam o ciclo celular (ex: células hepáticas)
Controle do ciclo celular
Regulado para parar em pontos específicos onde são feitos os reparos
Proteínas endógenas funcionam como pontos de controle  garantem
ocorrência adequada dos eventos relacionados ao ciclo
São reconhecidos estes checkpoints:
Em G1 antes da célula entrar na fase S
Em G2 antes da célula entrar em mitose
E checkpoint do fuso mitótico
Mitose
Quando a célula está pronta para iniciar a mitose, cada molécula
de DNA se duplica, formando dois filamentos cromossômicos
funcionais idênticos, as cromátides, unidas por um centrômero.
Nessa fase ela se encontra bastante atenuada, e ao microscópio
elas se apresentam apenas como grânulos de cromatina;
Após a duplicação do DNA, começa a divisão mitótica, que
compreende quatro fases: prófase (prometafase), metáse,
anáfase e telófase.
Mitose
Na prófase, os cromossomos são espiralados e condensados, e
no fim dessa fase (prometafase), as duas cromátides-irmãs já
podem ser vistas ao microscópio. Os centríolos se dirigem para
extremidades opostas da célula, e lá formam os centros
mitóticos, de onde se originam uma estrutura fusiforme que se
dirige para os centrômeros. Ocorre a degeneração da carioteca e
no início da metáfase, esse processo está concluído.
Mitose
Na metáfase, os centrômeros movimentam-se para o centro da
célula, para uma posição mediana, ou placa equatorial.
Mitose
A anáfase se inicia quando o centrômero se divide em dois,
permitindo a separação das cromátides irmãs e ocorre a
migração de cada uma para um pólo mitótico diferente.
Mitose
Na telófase um grupo idêntico de cromossomos está agrupado
em cada pólo da célula. Os cromossomos começam a se
descondensar, havendo a formação novamente da carioteca; o
citoplasma também começa a se dividir num processo chamado
citocinese.
Mitose
A citocinese nos animais ocorre com uma constrição na região
mediana da célula, que se aprofunda até a separação da célula.
Nas plantas, a citocinese acontece com a formação de uma lamela
média, feita de pectina, e que depois é reforçada por celulose e
outros materiais, convertendo- a numa nova parede celular. As
células-filhas podem ser de tamanho igual ou não, dependendo de
onde a lamela media se formou.
Meiose
A reprodução sexual envolve a produção de gametas
(gametogênese) e a união destes (fecundação). A
gametogênese só ocorre em células especializadas (linhagem
germinativa). Na gametogênese o número de cromossomos é
reduzido a metade para cada célula-filha, num processo chamado
de meiose.
A meiose envolve dois processo de divisão celular: a 1ª (meiose
I) é uma processo de divisão reducional, na qual cada célula-filha
resultante é haplóide, e a meiose II, onde cada célula-filha fica
com uma cromátide, resultando num total de quatro células no
fim do processo.
Meiose
Meiose

Na prófase da meiose I, os cromossomos homólogos dispõe-se


lado a lado, em um processo de formação de pares denominados
sinapse; na sinapse pode ocorrer a quebra e a ligação entre as
cromátides não-irmãs, através da permuta (crossing over).
Durante a metáfase I os bivalentes se orientam aleatoriamente
na placa equatorial.
Durante a anáfase I, os centrômeros não se dividem, e
continuam a manter juntas as duas cromátides-irmãs. Os
cromossomos homólogos se separam e migram para os polos
opostos da célula. É esse movimento que reduz o número de
cromossomos da condição diplóide para a haplóide.
Na telófase ocorre a citocinese e termina a primeira fase da
divisão meiótica
Meiose

Prófase I Metáfase I

Anáfase I Telófase I
Meiose
A fase entre a meiose I e a II, é chamada de intercinese. Na
prófase II, ocorre a formação das fibras do fuso mitótico; na
metáfase II, os centrômeros ficam alinhados sobre a placa
equatorial; na anáfase II, os centrômeros de cada cromossomo
se divide, permitindo a separação das cromátides-irmãs; na
telófase II, a citocinese divide as duas células-filha da meiose I
em quatro células haplóides.

Prófase II
Meiose

Metáfase II Anáfase II

Telófase II Citocinese
Significado biológico da meiose

A meiose permite a recombinação genética por dois fatores:

Distribuição ao acaso dos cromossomos nas células filhas

Fenômenos de crossing-over

Fatores principais de variabilidade genética na população.