Você está na página 1de 8

GEOGRAFIA 7º Ano Ensino Fundamental Prof.

José Gusmão

REVISÃO PARA O EXAME ANUAL

ASSUNTO: O território brasileiro: formação, localização e regionalização.

1. Como foi o início da formação do território brasileiro?


A formação do território brasileiro é resultante de uma história que se iniciou nos anos de 1500,
com a chegada dos colonizadores portugueses que, juntamente com os luso-brasileiros, ampliaram
aos poucos as conquistas territoriais para o reino português.
No início era uma estreita faixa litorânea onde era explorado o pau-brasil (século XVI). Nos séculos
XVII e XVIII, o Tratado de Tordesilhas (1494) dividiu as terras brasileiras entre Portugal e
Espanha, porém, os colonizadores e seus descendentes ultrapassaram os limites desse tratado. No
século XIX, as culturas do cacau e da cafeicultura, juntamente com a exploração de látex na
Amazônia, tornaram-se as atividades “motoras” da construção do território brasileiro.

2. Quais são os limites do atual território brasileiro?


A leste o oceano Atlântico; ao norte Colômbia, Venezuela, Guiana, Suriname e Guiana Francesa;
oeste os limites são Peru, Bolívia, Paraguai e Argentina; ao sul o Uruguai.

3. Onde estão os pontos extremos do território brasileiro? Quais são os seus nomes?
Os pontos extremos do território brasileiro são: no Norte, em Roraima, no Monte Caburaí, a
nascente do Rio Ailã; no Leste, na Paraíba, Ponta do Seixas; ao Sul, no Rio grande do Sul, Arroio
Chuí; no Oeste, Acre, nascente d o Rio Moa.

4. Quantos fusos horários existem atualmente no Brasil? Por quê?


Atualmente, o Brasil possui quatro fusos horários. Isto ocorre porque o território brasileiro é muito
grande.
5. Qual é a atual regionalização oficial do Brasil?
É a regionalização do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, que divide o Brasil
em cinco Grandes Regiões, também chamadas de macrorregiões. Esta regionalização está
baseada numa combinação de aspectos naturais e humanos (principalmente econômicos).

6. Pinte, no mapa, cada uma das regiões brasileiras e complete a legenda com o nome dos
estados de cada uma.

7. Além da regionalização oficial do Brasil, qual é a outra mais usada?


Outra regionalização muito utilizada é a da divisão do país em três complexos regionais ou
macrorregiões geoeconômicas. O critério usado pelo geógrafo Pedro Pinchas Geiger foram as
características econômicas.

8. Pinte, no mapa, cada uma das regiões citadas e complete a legenda com os seus nomes.
9. Em qual complexo regional está localizado o nosso estado? Quais são as suas características?
No Centro-Sul. Corresponde a quase um terço do território nacional, compreende aos estados
das regiões Sul e Sudeste (exceto o extremo norte de Minas Gerais), ao estado de Goiás, Mato
Grosso do Sul, extremo sul do Mato Grosso e extremo sul do Tocantins. É o complexo regional
mais desenvolvido economicamente, abriga a maior parte do parque industrial, das áreas de
atividades agrícolas mais modernas, dos bancos, mercados de capitais, empresas transnacionais,
comércios e universidades do país. É extremamente urbanizado.

ASSUNTO: A população brasileira.

1. O Brasil é um país povoado ou populoso? Por quê?


Ambos. O Brasil é um país populoso, pois a soma de todos os seus habitantes é elevada (mais
de 200 milhões). No entanto, é considerado um país pouco povoado. Isso porque, quando
usamos essa expressão, consideramos a relação entre o número de habitantes e o tamanho do
território do país.

2. Como é a distribuição da população brasileira pelo território do nosso país?

É irregular. O Leste do país apresenta as maiores densidades demográficas, acima de 100


hab/km2. Essa porção Leste abrange: Nordeste, Sudeste e Sul. A parte Oeste do Brasil apresenta
baixas densidades demográficas, menos de 10 hab/km2, chamados de vazios demográficos. O
Norte e o Centro Oeste são as menos populosas do Brasil. O povoamento do Brasil ocorreu do
litoral para o interior do território.

3. Quais são os principais elementos que interferem na composição da população brasileira?


São os indígenas, os brancos e os negros, cada um com suas características físicas e culturais.

4. Descreva como é a pirâmide etária do Brasil.

5. Atualmente, o Brasil é um país “jovem” ou “maduro”? Por quê?


O Brasil passou por mudanças acentuadas no padrão demográfico nesta década. De acordo
com as informações do Censo, realizado pelo IBGE, a população brasileira passa por um processo
de envelhecimento que deverá durar 30 anos, levando à expectativa de que o país deixe de ser
majoritariamente jovem, como hoje, e se torne um país maduro em 2040.
6. A taxa de crescimento da população brasileira tende a aumentar ou diminuir nos próximos
anos? Justifique.
Diminuir. Devido: queda nas taxas de natalidade; aumento da urbanização: mulheres passam
a trabalhar fora de casa; diminuição do número médio de filhos; popularização do uso de
métodos contraceptivos (pílulas anticoncepcionais, preservativos, diafragmas...) que controlam a
natalidade.

7. Qual é o total de brasileiros hoje? Aproximadamente, 203.500.000 de brasileiros.

8. Conte, resumidamente, como foi a formação do povo brasileiro.


Quando os portugueses chegaram aqui, existiam entre 3 e 5 milhões de índios. Ao longo dos
séculos, a população mudou muito. Os descendentes de portugueses e de outros imigrantes
europeus se juntaram aos índios, mais tarde foram trazidos africanos, além dos orientais,
japoneses, que chegaram como imigrantes. Muitos casamentos aconteceram entre pessoas de
origens diferentes, o que contribuiu para formar um povo bastante mestiço.

9. “Brasil, um país sem racismo”. Você concorda com essa frase? Por quê?
Resposta pessoal.

10. Diferencie emigrante de imigrante.


O emigrante é aquele indivíduo que sai de seu país e vai para um outro. O imigrante é aquele
que entra em um país.

11. Qual foi o período de maior imigração externa no Brasil? Por quê?
Foi no período entre os anos de 1885 e 1915. Porque foi quando entrou o maior número de
imigrantes, só em 1891, entraram 200 mil.

12. Defina migração: pendular; temporária; inter-regional; intrarregional; êxodo rural.


- pendular: É o movimento diário de vaivém da população que se desloca da periferia (ou
localidade vizinha) para o centro da cidade, e vice-versa.
- temporária: deslocamento populacional que ocorre em determinados períodos do ano para
locais em que há trabalhos temporários.
- inter-regional: É quando ocorre uma saída de uma região para outra, considerando-se as
regiões brasileiras.
- intrarregional: que pode ocorrer: entre os estados da mesma região; dentro dos estados, em
direção a algumas capitais; da capital para o interior do mesmo estado.
- êxodo rural: é caracterizado pela emigração da população residente em zona rural (campo)
com destino às cidades (zonas urbanas).

13. Compare a situação de trabalho entre os homens e as mulheres no Brasil.


No Brasil, o número de mulheres na população supera o de homens. No entanto, apesar da
ampliação do acesso da mulher no mercado de trabalho, grande parcela das mulheres ainda
assume tarefas relacionadas com os trabalhos domésticos. Quanto aos salários, o das mulheres é
menor, mesmo quando exercem a mesma função.

ASSUNTO: As regiões brasileiras: Região Amazônica

1. Região Norte e Amazônica são sinônimos? Justifique.


Não. A Amazônia é um trecho da América do Sul, com cerca de 7,8 milhões de Km2. A
Amazônia internacional foi delimitada levando-se em conta os aspectos naturais: clima quente e
úmido, predomínio da densa floresta equatorial e elevada densidade de rios. A Amazônia Legal é
parte brasileira da Região Amazônica e não respeita os limites estaduais.
A Região Norte, que respeita os limites estaduais, corresponde à divisão oficial do território
brasileiro (IBGE), e é utilizada para fins estatísticos e didáticos.

2. Caracterize a vegetação, a hidrografia, o clima e o relevo da Região Norte.


A região Norte do Brasil é a menos povoada, no entanto, é a mais rica em biodiversidade e
paisagens naturais.
A região abriga a maior rede hidrográfica do mundo, a Bacia Amazônica, nome dado em razão do
seu rio principal, o Amazonas. A maioria dos rios da região são extensos e volumosos, isso
proveniente do relevo plano.
Existem diferentes características de relevo (planícies, depressões e planaltos aplainados) na
região Norte, entretanto, o que predomina é uma superfície bastante plana. As depressões ocupam
a maior parte do território. Em toda extensão territorial são identificados 5 planaltos, 5 depressões
e 4 planícies, além de três picos elevados, são eles: Monte Caburaí, com 1.456 metros de altitude;
Monte Roraima, com 2.727 metros; e o ponto mais elevado do país, o Pico da Neblina, como 2.993
metros.
Essa parte do país ainda possui grandes áreas de florestas preservadas, onde podemos
encontrar coberturas vegetais bastante heterogêneas, como áreas de Cerrado, Campos e
vegetação Litorânea, mas a principal é a floresta Amazônica, que abrange aproximadamente 80%
da região Norte.
Já o clima que prevalece ao longo da região é o equatorial úmido, caracterizado por elevadas
temperaturas e grande quantidade de chuvas durante todo o ano.

3. Explique o que é desenvolvimento sustentável.


É o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a
capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. É o desenvolvimento que não
esgota os recursos para o futuro.

4. Como vivem as comunidades tradicionais da Região Norte?


As comunidades tradicionais são: indígenas, seringueiros, ribeirinhos e descendentes de
quilombolas e vivem do que a floresta oferece.

5. Quais são os estados formadores da Região Norte? E suas capitais?


São sete estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Suas capitais
são Manaus (Amazonas), Belém (Pará), Porto Velho (Rondônia), Macapá ( Amapá), Rio Branco
(Acre), Boa Vista (Roraima), Palmas (Tocantins).

ASSUNTO: As regiões brasileiras: Região Nordeste

1. Identifique, no mapa 1, cada um dos estados da Região Nordeste e suas capitais.


2. Quais são os aspectos físicos que mais caracterizam o Nordeste?
Na Região Nordeste é possível identificar três tipos de climas: tropical, semiárido e equatorial
úmido. O que mais se destaca em uma paisagem é a vegetação, desse modo, a composição
vegetativa de um lugar é resultado do clima que influencia uma determinada região. Nos lugares
de clima equatorial apresenta-se a floresta latifoliada equatorial, entre o Maranhão e o Piauí
apresenta a Mata de Cocais, na parte litorânea a paisagem já foi composta pela floresta Atlântica,
no interior predomina a caatinga em áreas secas.
No que diz respeito à hidrografia da Região Nordeste, o rio São Francisco é um dos mais
importantes do país, especialmente no Nordeste que é utilizado pelos sertanejos para o transporte
de pessoas e mercadorias, além de abastecimento de água para diversas utilizações como
irrigação.
No relevo, predominam as depressões e os planaltos.

3. Faça um desenho explicativo para o fenômeno conhecido como efeito orográfico.

4. Explique o que é a chamada indústria da seca.


Os problemas sociais existem em todo o Nordeste, mas a culpa pela miséria da região sempre
recaiu sobre o fenômeno das secas. “Indústria da Seca”: trata-se de um fenômeno político segundo
o qual latifundiários nordestinos e seus aliados políticos nas diversas esferas de governo utilizam
a seca para arrecadar recursos públicos a pretexto de combatê-la. Tais recursos são aplicados em
benfeitorias em suas propriedades particulares, como por exemplo, a utilização de "frentes de
trabalho", pagas pelo governo, para construir açudes em suas terras.
5. Identifique, no mapa 2, as sub-regiões do Nordeste e diga uma característica típica de cada
uma.

Zona da Mata: maior concentração populacional e industrial;


Agreste: é uma zona de transição; predomínio de pequenas e
médias propriedades agrícolas policultoras;
Sertão: mais extensa sub-região; destaque para a criação de
gado bovino e caprino; é a região mais seca do NE.
Meio Norte: faixa de transição entre o sertão semiárido e a
região Amazônica, apresenta clima bem mais úmido e
vegetação exuberante; encontra-se a palmeira babaçu, da qual
é extraído óleo utilizado na fabricação de cosméticos,
margarinas, sabões e lubrificantes.

ASSUNTO: As regiões brasileiras: Região Centro-Sul

1. Apresente a região Centro-Sul, nos seus aspectos naturais.


O Centro-Sul apresenta um espaço natural bastante alterado devido a ocorrência de intensas
atividades econômicas, maior densidade populacional e elevada industrialização e urbanização.
Suas características naturais, originais, são:
O relevo é bastante diversificado, caracterizado por vários planaltos, planícies e depressões. No
leste da região encontram-se os planaltos e serras do Atlântico-leste-sudeste, também chamados
de terras altas, pois grande parte de sua área tem elevadas altitudes, chegando a mais de 1000
metros. Nesses planaltos também existem escarpas, como a Serra do Mar e a Serra da
Mantiqueira.
Nesta região encontram-se partes de grandes bacias hidrográficas: a do rio Paraná, a do rio São
Francisco, e uma pequena parte da bacia do Araguaia-Tocantins. Os rios do Paraná encontram-se
em grande parte nos planaltos, onde o relevo è bastante acidentado, proporcionando as condições
ideais para a construção de grandes usinas hidrelétricas, como é o caso da Usina de Itaipu. Ela é
responsável por grande parte da produção da energia consumida no sul do Brasil, e também
fornece energia para o Paraguai.
Na parte central da região encontra-se o clima denominado Tropical de Altitude, em razão das
elevadas altitudes encontradas nesse local. As temperaturas são amenas durante o ano todo, com
chuvas bastante concentradas no verão.
No sul do país, o clima Subtropical está presente nos estados do Rio Grande do Sul, Santa
Catarina e a parte sul do Paraná. Este clima é caracterizado por ter as quatro estações bem
definidas, pois as chuvas são muito bem distribuídas durante o ano todo. O clima que encobre boa
parte do centro-sul é o Tropical, que vai desde o Mato Grosso do Sul até o sul de Tocantins, e com
partes em Minas Gerais, Espirito Santo e São Paulo. É um clima quente, com altas temperaturas o
ano todo. As chuvas estão presentes praticamente apenas no verão, deixando o inverno muito
seco.

2. Apresente a região Centro-Sul a partir da sua organização espacial.


Até o século XVII, somente o litoral era povoado. O interior desta região começou a ser
organizado como consequência da exploração do ouro e de pedras preciosas que atraíram um
grande número de pessoas.
Em 1763, a capital do Brasil foi transferida de Salvador para o Rio de Janeiro. Praticamente todo o
século seguinte, a mineração foi a principal atividade econômica do Centro-Sul, fazendo dessa
região o centro da economia brasileira.
Nas primeiras décadas do século XIX, o café surge como o principal produto da região,
alavancando o desenvolvimento do país, já que a riqueza gerada foi a base para a industrialização
da região.

3. Apresente a região Centro-Sul sob o ponto de vista da sua economia.


O Centro-Sul é a região mais dinâmica do país. O maior e mais diversificado parque industrial do
Brasil, localiza-se nessa região. Apresenta uma agropecuária moderna, com uso de tecnologia
avançada. A região concentra também o mais importante parque científico e tecnológico do país.
No Centro-Sul estão as grandes empresas, os grandes bancos, as mais importantes universidades
do Brasil.

4. Por que o Centro-Sul é a região mais populosa do Brasil?


Porque em virtude do dinamismo econômico e cultural, tornou-se um polo de atração
populacional. Nela estão as duas maiores cidades do país, São Paulo e Rio de Janeiro.

5. Quais são os estados formadores da região Centro-Sul?


O Centro-Sul é formado pelos seguintes estados: Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São
Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.