Você está na página 1de 137

Livro Eletrônico

Aula 03

Raciocínio Lógico p/ BANESTES (Todos os Cargos) Com videoaulas - Pós-Edital

Professores: Arthur Lima, Equipe ArthurLima

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

AULA 03: ESTRUTURAS LÓGICAS

Caro aluno, seja bem-vindo a esta aula! Neste encontro vamos


estudar o trecho a seguir do seu edital:

Estruturas lógicas

Tenha uma excelente aula, e lembre-se de seguir meu Instagram,


onde posto dicas diárias para complementar sua preparação:
www.instagram.com/ProfArthurLima
(@ProfArthurLima)

SUMÁRIO
INTRODUÇÃO – PRINCIPAIS TIPOS DE QUESTÃO........................................... 2
VERDADES E MENTIRAS ............................................................................. 2
ASSOCIAÇÕES LÓGICAS ............................................................................. 4
CALENDÁRIOS ........................................................................................... 7
ORIENTAÇÃO ESPACIAL E TEMPORAL ......................................................... 10
PROBLEMA DA CASA DOS POMBOS ............................................................ 12
ÁRVORE GENEALÓGICA ............................................................................ 15
SEQUÊNCIAS NUMÉRICAS ......................................................................... 17
SEQUÊNCIAS NUMÉRICAS ALTERNADAS ..................................................... 19
REPETIÇÃO EM CICLOS............................................................................. 20
PADRÕES LÓGICOS .................................................................................. 23
DEMAIS ESTRUTURAS LÓGICAS................................................................. 24
RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS .................................................................... 25
LISTA DE QUESTÕES DESTA AULA ........................................................... 102
GABARITO DAS QUESTÕES ..................................................................... 134
PRINCIPAIS PONTOS DA AULA ................................................................. 135

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 1

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

INTRODUÇÃO – PRINCIPAIS TIPOS DE QUESTÃO

O tema Raciocínio Lógico propriamente dito deve ser estudado a


partir da resolução de muitos exercícios. Analisando inúmeras provas de
concurso, fui notando a repetição de diversos “modelos de questão”, com
pequenas variações de uma prova para a outra. Assim, inicialmente quero
te apresentar alguns destes modelos, que considero os principais. Você
não precisa perder tempo tentando decorar os nomes dos
modelos, ok? O importante é você identificar no enunciado das questões
as características de cada modelo e, além disso, tentar compreender
(ou mesmo memorizar) a “receita de bolo” que eu utilizo para resolver
questões de cada modelo. Desta forma você vai tornando o processo de
resolução cada vez mais rápido e automático.
Vamos lá?

VERDADES E MENTIRAS

Nas questões sobre verdades e mentiras, normalmente você será


apresentado a alguma situação onde é sabido que algumas pessoas
mentem e outras falam a verdade. O problema é que não sabemos quem
mente, e nem quem fala a verdade. Por isso, para resolvê-las nós
precisamos considerar que o que foi dito por cada pessoa pode ser uma
verdade, mas também pode ser uma mentira. E veja o seguinte: se
alguém disse uma mentira, então o CONTRÁRIO do que aquela pessoa
afirmou é uma VERDADE! Por exemplo, se eu digo “está chovendo hoje”,
e você sabe que eu sou mentiroso, então você pode concluir que “NÃO
está chovendo hoje”, concorda?
Veja este exercício:

FCC – TRT/4ª – 2015) Há um diamante dentro de uma das três caixas


fechadas e de cores diferentes (azul, branca, cinza). A etiqueta da caixa
azul diz “o diamante não está aqui”, a da caixa branca diz “o diamante

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 2

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

não está na caixa cinza”, e a da caixa cinza diz “o diamante está aqui”. Se
apenas uma das etiquetas diz a verdade, então, a caixa em que está o
diamante e a caixa com a etiqueta que diz a verdade são,
respectivamente,
(A) cinza e cinza.
(B) cinza e azul.
(C) azul e branca.
(D) azul e cinza.
(E) branca e azul.
RESOLUÇÃO:
Note que são apresentadas algumas afirmações (neste caso são 3)
e sabemos que algumas são verdadeiras e outras mentirosas, mas NÃO
sabemos quais são verdadeiras e quais são mentirosas, apenas as
quantidades (neste caso temos 1 verdadeira e 2 mentirosas). Esta é uma
clássica questão sobre verdades e mentiras! A resolução se baseia na
identificação de uma contradição entre as informações.

Temos as seguintes afirmações:


AZUL: "o diamante não está aqui"
BRANCA: "o diamante não está na caixa cinza"
CINZA: "o diamante está aqui"

Note que as afirmações das caixas BRANCA e CINZA são


contraditórias. Se uma for verdadeira, a outra precisa ser falsa, e vice-
versa. Portanto, sabemos que nesta dupla de informações temos uma
verdade e uma mentira. Aqui está a contradição. Como, ao todo, o
enunciado nos disse que somente 1 informação pode ser verdadeira, isto
nos indica que a informação da caixa AZUL é falsa – afinal, a informação
verdadeira está na BRANCA ou na CINZA.
Sabendo que a informação da caixa AZUL é falsa, podemos afirmar
que, na verdade, o diamante ESTÁ na caixa azul. Note, com isso, que a

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 3

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

informação da caixa BRANCA é verdadeira (o diamante não está na cinza,


e sim na azul), e a informação da caixa CINZA é falsa.
Portanto, o diamante está na caixa AZUL, e a informação verdadeira
é a da caixa BRANCA.
Resposta: C

ASSOCIAÇÕES LÓGICAS

Nas questões sobre associações você normalmente será


apresentado a um conjunto de pessoas e a uma série de informações com
objetivo de associar à cada pessoa algumas características (ex.: idade,
profissão etc.). Veja logo na primeira questão abaixo a técnica básica
para resolver esse tipo de questão. Ela consiste em montar uma tabela,
contendo todas as possíveis associações, para então analisar as
informações dadas no enunciado.

Leia o enunciado e a resolução dessa questão:

FCC – TRF/3ª – 2016) Amanda, Brenda e Carmen são médica,


engenheira e biblioteconomista, não necessariamente nessa ordem.
Comparando a altura das três, a biblioteconomista, que é a melhor amiga
de Brenda, é a mais baixa. Sabendo-se também que a engenheira é mais
baixa do que Carmen, é necessariamente correto afirmar que
(A) Brenda é médica.
(B) Carmen é mais baixa que a médica.
(C) Amanda é biblioteconomista.
(D) Carmen é engenheira.
(E) Brenda é biblioteconomista.
RESOLUÇÃO:
Veja que temos aqui 3 amigas, com 3 profissões e 3 alturas. Não
sabemos quem é quem, e precisamos associar cada amiga com uma
profissão e uma altura. Estamos diante de uma questão de associações
lógicas. Para resolvê-la, sugiro começar montando a tabela abaixo, onde
você vai relacionar cada amiga às 3 profissões e 3 alturas possíveis:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 4

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Amiga Profissão Altura


Amanda Médica, engenheira, biblioteconomista Mais alta, do meio, mais
baixa
Brenda Médica, engenheira, biblioteconomista Mais alta, do meio, mais
baixa
Carmen Médica, engenheira, biblioteconomista Mais alta, do meio, mais
baixa

Na prova, você pode montar essa tabela usando apenas as iniciais,


para economizar tempo. Agora vamos usar as informações dadas pelo
enunciado. Vejamos:
- “a biblioteconomista, que é a melhor amiga de Brenda, é a mais baixa.”
Aqui nós vemos que Brenda não é a biblioteconomista (ela é amiga
da biblioteconomista). E também vemos que Brenda não é a mais baixa.
Portanto, podemos “cortar” essas possibilidades para Brenda.

- “a engenheira é mais baixa do que Carmen”


Aqui vemos que Carmen não é a engenheira. Vemos ainda que
Carmen não pode ser a mais baixa, pois a engenheira é menor que ela.
Podemos “cortar” essas possibilidades de Carmen. Vejamos como fica
nossa tabela:

Amiga Profissão Altura


Amanda Médica, engenheira, biblioteconomista Mais alta, do meio, mais
baixa
Brenda Médica, engenheira, biblioteconomista Mais alta, do meio, mais
baixa
Carmen Médica, engenheira, biblioteconomista Mais alta, do meio, mais
baixa

Note que, obrigatoriamente, a mais baixa precisa ser Amanda, pois


já cortamos a opção “mais baixa” das demais. Assim, vemos que Amanda
é a biblioteconomista (pois a biblioteconomista é a mais baixa). Podemos

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 5

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

marcar a opção biblioteconomista para Amanda e cortar essa


possibilidade de Carmen:

Amiga Profissão Altura


Amanda Médica, engenheira, Mais alta, do meio, mais
biblioteconomista baixa
Brenda Médica, engenheira, biblioteconomista Mais alta, do meio, mais
baixa
Carmen Médica, engenheira, biblioteconomista Mais alta, do meio, mais
baixa

Repare que eu fui marcando de negrito (na sua prova você pode
circular) as informações que eu já tenho. Note que sobrou apenas a
profissão “médica” para Carmen e, com isso, sobra apenas “engenheira”
para Brenda. Como a engenheira é mais baixa do que Carmen, então
Carmen deve ser a mais alta e Brenda a do meio:
Amiga Profissão Altura
Amanda Médica, engenheira, Mais alta, do meio, mais
biblioteconomista baixa
Brenda Médica, engenheira, biblioteconomista Mais alta, do meio, mais
baixa
Carmen Médica, engenheira, biblioteconomista Mais alta, do meio, mais
baixa

Agora já conseguimos associar cada amiga com uma profissão e


uma altura. Vejamos como podemos julgar as afirmações:
(A) Brenda é médica.  ERRADO, ela é engenheira.
(B) Carmen é mais baixa que a médica.  ERRADO, ela é a mais alta.
(C) Amanda é biblioteconomista.  CORRETO!
(D) Carmen é engenheira.  ERRADO, ela é médica.
(E) Brenda é biblioteconomista.  ERRADO, ela é engenheira.
Resposta: C

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 6

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

CALENDÁRIOS

Várias questões de Raciocínio Lógico exigem que você saiba utilizar


o calendário, calcular dias da semana, trabalhar com anos bissextos etc.
Para trabalhar com calendários, é importante lembrar que
chamamos de “semana” um conjunto formado por 7 dias consecutivos.
Normalmente dizemos que as semanas começam no domingo e terminam
no sábado seguinte. Mas isso não é obrigatório. Podemos considerar que
a semana começa em qualquer dia. Por exemplo, podemos ter semanas
começando em uma quinta-feira e terminando na quarta-feira seguinte.
Ou começando numa terça-feira e terminando na segunda-feira seguinte.
E assim por diante.
Os anos “normais” tem 365 dias, sendo que o mês de fevereiro tem
28 dias. Nos anos bissextos, temos 29 dias em fevereiro, o que resulta
em 366 dias no total. Os anos bissextos ocorrem de 4 em 4 anos, sempre
nos anos que são múltiplos de 4. Para saber se um determinado ano é
múltiplo de 4, basta fazer o seguinte: observe o número formado pelos 2
últimos dígitos (por exemplo, em 1983, observe o 83 apenas). Se este
número for múltiplo de 4, então o ano é bissexto (neste caso, 83 não é
múltiplo de 4, de modo que o ano 1983 não é bissexto).
Se dividirmos 365 por 7, obtemos quociente 52 e resto 1. Isto
significa que um ano de 365 dias é composto por 52 semanas completas,
de 7 dias cada uma, e mais 1 dia. Portanto, se o dia 01 de janeiro de um
determinado ano é uma segunda-feira, qual dia da semana será o
próximo 01 de janeiro? Basta lembrar que, ao longo deste ano, teremos
52 semanas, todas elas começando numa segunda-feira (assim como o
primeiro dia do ano) e terminando no domingo seguinte. Além disso,
teremos mais 1 dia, que neste caso será uma segunda-feira. Portanto, o
último dia do ano é uma segunda-feira, de modo que o dia 01 de janeiro
do ano seguinte é uma terça-feira.
Se dividirmos 366 por 7, obtemos quociente 52 e resto 2. Portanto,
em um ano bissexto temos 52 semanas completas e mais 2 dias. Assim,

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 7

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

se este ano bissexto começar numa quarta-feira, teremos 52 semanas


começando na quarta e terminando na terça seguinte, e mais 2 dias:
quarta e quinta. Isto significa que este ano terminará numa quinta-feira,
de modo que o primeiro dia do ano seguinte será uma sexta-feira.
Além do mês de fevereiro, que pode ter 28 ou 29 dias, os demais
meses do ano tem 30 ou 31 dias. Ao longo do ano só temos um caso de
dois meses seguidos com 31 dias (julho e agosto). Nos demais casos
temos uma alternância. Veja:
- Janeiro: 31
- Fevereiro: 28 ou 29 (se bissexto)
- Março: 31
- Abril: 30
- Maio: 31
- Junho: 30
- Julho: 31
- Agosto: 31
- Setembro: 30
- Outubro: 31
- Novembro: 30
- Dezembro: 31.

O número 28 é um múltiplo de 7, pois 4 x 7 = 28. Assim, nos


meses de 28 dias teremos 4 semanas completas. Esta semana não
precisa necessariamente começar num domingo. Se o dia 01 de fevereiro
for um sábado, por exemplo, então os dias 08, 15 e 22 também serão
sábados.
Os meses de 29 dias terão 4 semanas completas e mais 1 dia.
Assim, teremos 4 repetições de cada dia da semana (segunda, terça,
quarta, quinta... etc.) e mais 1 dia, que será a repetição do primeiro dia
do mês. Portanto, se um mês de fevereiro com 29 dias começar numa
terça-feira, teremos 4 semanas completas começando em terças-feiras e
encerrando nas segundas-feiras seguintes, e mais 1 dia, que será outra

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 8

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

terça-feira. Este mês terá, portanto, 4 repetições de cada dia da semana


(exceto terça), e 5 repetições da terça-feira.
Os meses de 30 dias tem 4 semanas completas e mais 2 dias (que
são repetições dos dois primeiros dias do mês). Assim, se um mês de 30
dias começa na segunda-feira, teremos 4 semanas completas começando
em segundas-feiras e encerrando nos domingos seguintes, e mais dois
dias: segunda e terça. Este mês terá 5 segundas e 5 terças, e mais 4
repetições de cada um dos outros dias da semana.
Por fim, nos meses de 31 dias temos 4 semanas e mais 3 dias, que
são repetições dos três primeiros dias do mês.
Uma última observação que pode facilitar a resolução de vários
exercícios: nos anos “normais” (365 dias), o primeiro e o último dia do
ano são o mesmo dia da semana (ex.: como 01/01/2014 foi quarta-feira,
então certamente 31/12/2014 será quarta-feira).
Para começar a exercitar os calendários, veja este exercício:

FGV – MRE – 2016) Em certo ano, o dia 31 de dezembro caiu em um


domingo e, em um reino distante, o rei fez o seguinte pronunciamento:
“Como as segundas-feiras são dias horríveis, elas estão abolidas a partir
de hoje. Assim, em nosso reino, cada semana terá apenas 6 dias, de
terça-feira a domingo. Portanto, como hoje é domingo, amanhã, o
primeiro dia do ano novo, será terça-feira.” O ano novo não foi bissexto.
Então, nesse reino distante, o dia de Natal (25 de dezembro) desse ano
caiu em:
(A) uma terça-feira;
(B) uma quarta-feira;
(C) uma quinta-feira;
(D) uma sexta-feira;
(E) um sábado.
RESOLUÇÃO:
Veja que agora temos semanas de 6 dias, sendo que o primeiro dia
do ano (1º de janeiro) é uma terça-feira.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 9

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

O ano tem 365 dias, pois não é bissexto. Substituindo os dias


posteriores ao natal (26, 27, 28, 29, 30 e 31 de dezembro), ficamos com
365 – 6 = 359 dias.
Dividindo esses 359 dias por 6, obtemos o resultado 59 e o resto 5.
Isto significa que, de 1º de janeiro a 25 de dezembro, teremos 59
semanas completas de seis dias cada (começando sempre em uma terça,
assim como 1º de janeiro, e terminando no domingo seguinte), e mais 5
dias: terça, quarta, quinta, sexta, SÁBADO.
Portanto, o dia 25 de dezembro é um sábado.
Resposta: E

ORIENTAÇÃO ESPACIAL E TEMPORAL

Várias questões de Raciocínio Lógico vão descrever situações nas


quais você precisa colocar uma série de eventos em ordem cronológica de
acontecimentos, isto é, descobrir o que ocorreu primeiro, o que ocorreu
em seguida, e assim por diante. Por exemplo, imagine uma questão onde
5 pessoas disputaram uma corrida (A, B, C, D e E) e sejam fornecidos
elementos para você descobrir quem chegou em 1º lugar, 2º lugar etc.
Em outras questões a preocupação não é a ordem cronológica, mas
a disposição espacial. Imagine que as mesmas 5 pessoas tenham ido
juntas ao cinema e se sentaram em uma mesma fileira, uma ao lado da
outra. Podem ser fornecidos elementos no enunciado para você descobrir
quem estava do lado de quem.
Para compreender melhor este tipo de questão, veja o exemplo
abaixo.

FGV – CODEBA – 2016) As letras da sigla CODEBA foram embaralhadas


e a nova sequência dessas mesmas letras possui as seguintes
propriedades:
• nenhuma das 6 letras ocupa a sua posição inicial.
• as vogais aparecem juntas, na mesma ordem que estavam: O, E, A.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 10

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

• a 5ª letra não é D.
• a letra B aparece antes da letra C.
É correto concluir que, na nova sequência,
(A) a 3ª letra é E.
(B) a 5ª letra é A.
(C) a 1ª letra é B
(D) a 4ª letra é C.
(E) a 6ª letra é D.
RESOLUÇÃO:
Este tipo de questão trabalha a sua orientação espacial. São
apresentados elementos (neste caso as letras da palavra CODEBA) e
diversas informações que te permitem reordenar esses elementos
respeitando as condições. Veja como eu fiz para ir seguindo as
informações do enunciado e representando todas elas em meu esquema.
Já sabemos que as letras OEA aparecem juntas e nesta ordem.
Portanto, temos:
... OEA ...

No esquema acima, eu uso as reticências para “marcar” regiões


onde pode (ou não) haver outras letras. A letra B aparece antes da letra
C, ou seja, temos algo assim:
... B ... C ...

A primeira letra pode ser o O, B ou D. Se for o O, ficamos com:


OEA...

A quarta letra pode ser o B, a quinta o C, e a quarta o D, ficando:


OEABCD

As opções onde há uma letra antes de OEA não podem ser usadas,
pois neste caso a letra O estaria em sua posição original. Ex.: BOEACD.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 11

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Opções onde há duas letras antes de OEA também não servem, pois
neste caso a letra E estaria na sua posição original. Ex.: BCOEAD. E com
E com 3 letras antes de OEA, ficamos com casos onde a letra A
estaria na sua posição original. Ex.: BDCOEA.

Portanto, o único caso que nos atende é OEABCD.


Resposta: E

PROBLEMA DA CASA DOS POMBOS

Imagine que tenhamos 4 pombos que precisam ser colocados em 3


casas. Existem várias formas de organizá-los. Veja alguns exemplos:
- colocar todos os pombos em uma mesma casa;
- colocar 3 pombos na primeira casa, 1 pombo na segunda, e deixar a
terceira vazia;
- colocar 2 pombos na primeira, 2 na terceira, e deixar a segunda vazia;
- colocar 1 pombo na primeira, 1 na segunda, e os 2 restantes na
terceira.

Note que o número de pombos é MAIOR do que o número de


casas. Isto nos obriga a colocar MAIS DE UM POMBO em pelo
menos uma casa. Esta é a única certeza que nós temos: pelo menos
uma casa ficará com mais de um pombo, independentemente da forma
que fizermos a disposição.
O princípio da casa dos pombos nos diz exatamente isto: se temos
“n” elementos a serem dispostos em “m” lugares, e o número de
elementos é maior do que o de lugares (n > m), então pelo menos um
lugar terá mais de um elemento.
Imagine agora que temos 7 pombos e as mesmas 3 casas. Vamos
imaginar algumas formas de organizá-los?
- 7 pombos na primeira casa;
- 6 pombos na primeira e 1 na segunda, deixando a terceira vazia;

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 12

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

- 3 pombos na primeira, 3 na segunda e 1 na terceira;


- 3 pombos na primeira, 2 na segunda e 2 na terceira;

Repare que o número de pombos (7) é maior que o número de


lugares (3). Pelo princípio que utilizamos anteriormente, podemos afirmar
que teremos MAIS DE UM POMBO em pelo menos uma casa. Mas, neste
exemplo que estamos trabalhando agora, veja que o número de pombos
é maior do que o DOBRO do número de casas. Portanto, mesmo que
colocássemos 2 pombos em cada uma das 3 casas, teríamos posicionado
apenas 6 pombos, e o 7º pombo teria que ocupar uma das casas, que
ficaria com 3 pombos. Ou seja, nesta situação nós podemos dizer que
pelo menos uma casa terá 3 pombos ou mais. Não é possível que
todas as casas tenham 2 pombos ou menos.
Veja como este princípio pode ser cobrado em prova:

FGV – Analista IBGE – 2016) Dos 40 funcionários de uma empresa, o


mais novo tem 25 anos e o mais velho tem 37 anos. Considerando a
idade de cada funcionário como um número inteiro de anos, conclui-se
que:
a) A média das idades de todos os funcionários é 31 anos
b) A idade de pelo menos um dos funcionários é 31 anos
c) Nenhum funcionário tem idade igual a 31 anos
d) No máximo 25 funcionários têm a mesma idade
e) No mínimo 4 funcionários têm a mesma idade
RESOLUÇÃO:
É fornecida uma quantidade de elementos (neste caso, 40
funcionários) que devem ser alocados em uma quantidade inferior de
classificações (neste caso, as idades de 25 a 37 anos, ou seja, 13
“lugares”), mas não sabemos exatamente como esses elementos são
distribuídos entre as classificações possíveis. Vamos utilizar o princípio da
casa dos pombos para resolver o problema.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 13

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Em primeiro lugar, divida a quantidade de elementos (40) pela


quantidade de lugares (13). Neste caso, temos o resultado 3 e o resto 1.
Portanto, mesmo que você tente colocar 3 pessoas em cada um dos 13
“lugares” (ou melhor, idades), só teremos colocado 13x3 = 39 pessoas. A
40ª pessoa vai ter que ocupar um dos lugares já preenchidos, totalizando
4 pessoas em um mesmo lugar (ou mesma idade).
Assim, como o número de pessoas é MAIOR QUE O TRIPLO da
quantidade de idades possíveis, podemos afirmar que pelo menos uma
idade terá 4 ou mais pessoas.
Em outras palavras, no mínimo 4 funcionários têm a mesma idade
(letra E). Quais os erros das demais alternativas? Vejamos:
a) A média das idades de todos os funcionários é 31 anos
A distribuição das 40 pessoas entre as 13 idades pode ser feita de
diversas formas. Podemos ter, por exemplo, 40 pessoas com idade de 37
anos, e neste caso a média seria de 37 anos, e não 31. ERRADO.

b) A idade de pelo menos um dos funcionários é 31 anos


ERRADO. Não é necessário que alguém tenha 31 anos. Pode ser até
mesmo que todos os funcionários tenham 37 anos, por exemplo!

c) Nenhum funcionário tem idade igual a 31 anos


ERRADO. Da mesma forma que não podemos afirmar que alguém
tem 31 anos, também não podemos afirmar que ninguém tem 31 anos.

d) No máximo 25 funcionários têm a mesma idade


ERRADO. Pode ser até que todos os 40 tenham a mesma idade.
Nada no enunciado impede que isso aconteça.
Resposta: E

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 14

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

ÁRVORE GENEALÓGICA

Algumas questões de prova vão trabalhar com relações de


parentesco: pai, filho, mãe, irmã, etc. Serão apresentadas algumas
pessoas e algumas relações de parentesco entre elas, para que você
descubra outras. A forma mais adequada de resolução, no meu ponto de
vista, é utilizar esquemas de árvores genealógicas. Nestes esquemas,
você deve representar as pessoas da mesma geração em uma mesma
linha. Por exemplo, o seu pai, a sua mãe e os seus tios devem aparecer
na mesma altura. Já os seus avós devem aparecer em uma linha cima, e
os seus irmãos devem aparecer na mesma linha que você (uma linha
abaixo da dos seus pais). Além disso, você pode usar traços para ligar
pessoas com algum parentesco.
Veja esses elementos no exercício abaixo.

FCC – SABESP – 2014) Minha avó, mãe da minha mãe, é sua tia, por
parte da sua mãe. A mãe dessa minha avó tem uma irmã. A filha da irmã
da mãe dessa minha avó é
(A) prima da sua mãe.
(B) sua neta.
(C) sua filha.
(D) minha mãe.
(E) você.
RESOLUÇÃO:
Podemos desenhar em um esquema a minha avó, a minha mãe e
você também, que é sobrinho desta minha avó. Veja:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 15

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Veja que até aqui cumprimos com a seguinte parte do enunciado:


"Minha avó, mãe da minha mãe, é sua tia, por parte da sua mãe". Agora
vamos desenhar a mãe da minha avó, bem como a irmã dessa mãe da
minha avó:

Falta representar apenas a “a filha da irmã da mãe dessa minha


avó”:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 16

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

A filha da irmã da mãe dessa minha avó (marcada em vermelho) é


prima da sua mãe (marcada em verde), como podemos ver no diagrama.
Resposta: A

SEQUÊNCIAS NUMÉRICAS

Nas questões sobre sequências / raciocínio sequencial, você será


apresentado a um conjunto de dados dispostos de acordo com alguma
“regra” implícita, alguma lógica de formação. O desafio é justamente
descobrir essa “regra” para, com isso, encontrar outros termos daquela
mesma sequência.
Esse tipo de questão é uma grande armadilha para o aluno
desavisado. Isso porque você pode encontrar a “regra” de formação da
sequência em menos de 1 minuto, como pode também gastar preciosos
minutos debruçado na questão para resolvê-la – ou, pior ainda, não
conseguir obter um resultado ainda assim. Assim, gostaria de sugerir que
você adote a seguinte tática: ao se deparar com uma questão como essa,
gaste uns poucos minutos (2 ou 3) tentando encontrar a lógica da
sequência. Caso não consiga, não hesite em seguir adiante, resolvendo a
sua prova e, caso sobre tempo no final, volte a essa questão. Lembre-se:
gastar 10 ou 15 minutos com uma questão dessas (ainda que você a
acerte) pode ser bem menos proveitoso do que gastar esse mesmo tempo
em questões de outras disciplinas.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 17

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

De qualquer forma, vamos trabalhar várias questões com diferentes


tipos de sequências para tornar o seu raciocínio mais “automático”,
criando modelos mentais que aumentem a chance de você conseguir
resolver essa questão já nos primeiros minutos.
Nas questões em que você perceber que os números estão
AUMENTANDO, busque uma regra relacionada com a SOMAS ou a
MULTIPLICAÇÕES. Na maioria dos casos esta é a solução. Nas questões
em que você perceber que os números estão DIMINUINDO, busque uma
regra relacionada a SUBTRAÇÕES ou DIVISÕES.
Comece a exercitar com a questão abaixo:

FCC – SAEB/BA – 2014) Observe a sequência: 6; 10; 18; 34; 66; . . . .


Sabe-se que o número 4098 é o 11º termo dessa sequência. A soma dos
9º e 10º termos é igual a
(A) 5126
(B) 2122
(C) 4098
(D) 3076
(E) 6186
RESOLUÇÃO:
Observe que do primeiro termo dessa sequência para o segundo
termo nós somamos 4 unidades. Do segundo para o terceiro nós
somamos 8 unidades. Do terceiro para o quarto, 16 unidades, e do
quarto para o quinto, 32 unidades. Ou seja, estamos sempre somando
potências crescentes de 2. Podemos completar essa sequência somando,
nos próximos termos, os valores 64, 128, 256, 512, 1024, 2048, 4096, e
assim por diante, ficando com a sequência:

6, 10, 18, 34, 66, 130, 258, 514, 1026, 2050, 4098, ...

Veja que os nono e décimo termos são, respectivamente, 1026 e


2050, cuja soma é igual a 3076.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 18

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Resposta: D

SEQUÊNCIAS NUMÉRICAS ALTERNADAS

É bem comum em prova a presença de sequências numéricas que,


na verdade, são formadas por MAIS de uma sequência. Podemos ter 2
sequências que se alternam, como neste exemplo:
2, 3, 4, 9, 8, 27, 16, 81, 64, ...

Veja que esta sequência pode ser quebrada em duas:


2, 3, 4, 9, 8, 27,
e 16, 81, 32, ...

A sequência em preto é formada pelas potências de 2 (basta ir


multiplicando por 2 de um termo para o outro), e a sequência em
vermelho é formada pelas potências de 3 (basta ir multiplicando por 3).
Em questões com sequências alternadas, vale a pena identificá-las
e separá-las, para que a resolução fique mais fácil. Veja este exemplo:

FGV – PREFEITURA DE NITERÓI – 2015) Na sequência abaixo, as


diferenças entre termos consecutivos repetem-se alternadamente:
1, 5, 8, 12, 15, 19, 22, 26, 29, 33, ...
O 100º elemento dessa sequência é:
(A) 344;
(B) 346;
(C) 348;
(D) 351;
(E) 355.
RESOLUÇÃO:
Veja que podemos olhar apenas a sequência abaixo, que é
composta por termos das posições pares (segundo, quarto, sexto etc.) da
sequência original:
5, 12, 19, 26, 33, ...

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 19

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

De um termo para o outro temos a soma de 7 unidades. Como essa


sequência é metade da original, o 100º termo da sequência original
corresponde ao 50º termo desta sequência. Partindo do primeiro termo
desta última sequência (1), devemos somar o número 7 por 49 vezes
para chegar no 50º termo:
5 + 7x49 = 348

Assim, este é o 100º termo da sequência original.


Resposta: C
a

REPETIÇÃO EM CICLOS

Em algumas questões de prova, a sequência apresentada terá um


padrão que se repete indefinidamente. Por exemplo, observe a sequência
abaixo:
ARTHURARTHURARTHURARTHURARTHURAR...

Observe que o trecho “ARTHUR” se repete indefinidamente. Estas são


as repetições em ciclos, bastante comuns em provas. Nestas questões, o
examinador normalmente vai solicitar um termo em uma posição bem
adiante na sequência. Por exemplo, qual é o termo desta sequência que
está na 2.000ª posição?
Para obtê-lo, o processo é bem simples. Os passos são os seguintes:

1 – identificar o ciclo que se repete (neste caso, ARTHUR);

2 – contar o tamanho do ciclo (neste caso, 6 letras);

3 – dividir a posição que queremos chegar (2000) pelo tamanho do ciclo


(6), visando saber o RESTO da divisão (neste caso, o resto é 2);

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 20

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

4 – pegar a letra que corresponde à posição do RESTO (neste caso, a 2ª


letra – que é um R – pois o resto foi 2).

É isso mesmo, basta sabermos o resto da divisão. Ao dividir 2000 por


6, eu obtive o resultado 333 e o resto 2. Isto significa que, para chegar
na 2000ª posição, precisei passar por 333 ciclos COMPLETOS (ARTHUR), e
pegar mais 2 letras do próximo ciclo: um A e um R. Por isso a 2000ª letra
é um R.

Veja como isso pode ser cobrado em prova:


2

IBFC – DOCAS/PB – 2015) De acordo com a sequência infinita:


M,A,T,E,M,A,M,A,T,E,M,A,..., a letra representada pelo elemento da 145ª
posição da sequência é:
a) T
b) A
c) M
d) E
RESOLUÇÃO:
Veja que a nossa sequência é formada por ciclos iguais a: MATEMA.
Estes ciclos têm 6 letras consecutivas. Dividindo 145 por 6, temos o
resultado 24 e resto um. Ou seja, para chegar na 145ª letra devemos
passar por exatamente 24 ciclos de 6 letras como este e mais uma letra.
A 144ª letra é a última letra do 24º ciclo, ou seja, uma letra A. E a 145ª
letra será um M, que é a primeira do 25º ciclo.
Resposta: C

FGV – IBGE – 2016) Considere a sequência infinita


IBGEGBIBGEGBIBGEG...
A 2016ª e a 2017ª letras dessa sequência são, respectivamente:
(A) BG;
(B) GE;

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 21

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(C) EG;
(D) GB;
(E) BI.
RESOLUÇÃO:
Veja que a nossa sequência é formada por ciclos iguais a: IBGEGB.
Estes ciclos têm 6 letras consecutivas. Dividindo 2016 por 6, temos o
resultado 336 e resto zero. Ou seja, para chegar na 2016ª letra devemos
passar por exatamente 336 ciclos de 6 letras como este. A 2016ª letra é a
última letra do 336º ciclo, ou seja, uma letra B. E a 2017ª letra será um
I, que é a primeira do 337º ciclo. Ficamos com BI.
0
Resposta: E

1. FGV – MPRJ – 2016) No plano cartesiano foi construída, a partir da


origem, a linha quebrada mostrada na figura abaixo.

Percorrendo, a partir da origem, e sobre a linha quebrada, um


comprimento de 200 unidades, o ponto final desse percurso será:
(A) (84, 0);
(B) (85, 0);
(C) (85, 1);
(D) (86, 1);
(E) (86, 2).
RESOLUÇÃO:
Observe que temos um ciclo formado por 7 unidades (1 horizontal,
1 vertical para cima, 1 horizontal, 1 vertical para cima, 1 horizontal, 2
verticais para baixo). Este ciclo se repete indefinidamente. Para chegar a
200 unidades, quantos ciclos devemos percorrer? Basta dividir 200 por 7,
obtendo o resultado 28 e o resto 4. Isto nos mostra que devemos
percorrer 28 ciclos completos e pegar mais 4 unidades do 29º ciclo, isto
é: um segmento horizontal, um segmento vertical, outro horizontal e

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 22

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

outro vertical. Assim, a 200ª unidade será o segundo segmento vertical


do 29º ciclo. Onde ele está localizado no plano cartesiano?

Repare que cada ciclo avança 3 unidades na horizontal (o primeiro


vai de 0 a 3 unidades no eixo horizontal). Portanto, 28 ciclos nos levam
até a posição 28×3 = 84. A partir daí devemos caminhar na horizontal,
chegando à posição 85, depois na vertical (chegando a coordenada 1 do
eixo vertical), depois na horizontal (chegando na coordenada 86 do eixo
horizontal) e depois na vertical novamente (chegando na coordenada 2 do
eixo vertical).
5
Chegamos, portanto, na coordenada 86 do eixo horizontal e 2 do
vertical, ou melhor, o ponto (86, 2).
Resposta: E

PADRÕES LÓGICOS

Você vai se deparar com questões onde são apresentados figuras ou


elementos cujas características possuem algum padrão. A sua tarefa é
identificar esse padrão, para então solucionar o problema.
Veja este exemplo comigo:

FCC – TRT/19ª – 2014) Gabriel descobriu pastas antigas arquivadas


cronologicamente, organizadas e etiquetadas na seguinte sequência:
07_55A; 07_55B; 08_55A; 09_55A; 09_55B; 09_55C;
09_55D; 09_55E; 10_55A; 10_55B; 11_55A; 12_55A;
12_55B; 12_55C; 01_56A; 01_56B; 02_56A; 02_56B;
03_56A; xx_xxx; yy_yyy; zz_zzz; 04_56B.
Sabendo-se que as etiquetas xx_xxx; yy_yyy; zz_zzz representam que o
código foi encoberto, a etiqueta com as letras yy_yyy deveria, para
manter o mesmo padrão das demais, conter o código
(A) 03_56C.
(B) 04_57C.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 23

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(C) 04_56C.
(D) 03_56B.
(E) 04_56A.
RESOLUÇÃO:
Observe que os dois primeiros dígitos de cada código seguem uma
ordem cronológica, que lembra os meses do ano. Eles começaram em 07
(julho), foram até 12 (dezembro), e em seguida recomeçaram do 01
(janeiro). Com essa “virada de ano”, o número 55 passou a ser 56. E a
letra final, presente em cada senha, segue a ordem alfabética (A, B, C, D,
E...), sendo usadas tantas letras quanto forem necessárias em cada mês.
Com isso identificamos o “padrão lógico” envolvido.

Portanto, como o último código é 04_56B, o anterior a ele (zz_zzz)


precisa ser 04_56A. Este é o primeiro código do mês 04 (abril). Portanto,
o código anterior a este (yy_yyy) precisa começar com 03. Como temos
03_56A; xx_xxx; yy_yyy; resta claro que:
xx_xxx = 03_56B
e
yy_yyy = 03_56C
Resposta: A

DEMAIS ESTRUTURAS LÓGICAS

Os modelos que vimos acima são os principais, mas existem vários


outros além deles. Ao longo da nossa bateria de questões você irá
observando esses modelos. Procure identificar as características do
enunciado de cada tipo de questão. Você pode até dar um “nome” para
cada tipo que identificar. Mas o mais importante é observar a “receita de
bolo” para resolver aquele tipo de exercício, ok? Então vamos praticar!

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 24

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS

Chegou a hora de praticarmos tudo o que trabalhamos nesta aula.


Procure sempre tentar resolver os exercícios antes de ler as minhas
resoluções, ok? E marque aqueles exercícios que geraram maior
dificuldade para que você possa revisá-los posteriormente. Além disso, se
você já está em uma fase mais avançada dos estudos, CRONOMETRE o
tempo gasto, para ter uma ideia se você está dentro do esperado para a
sua prova.

1. FGV – IBGE – 2017) O apresentador de um programa de auditório


mostra no palco três portas, numeradas com 1, 2 e 3, e diz que atrás de
cada uma delas há um prêmio: uma bicicleta, uma geladeira e um
computador, não necessariamente nessa ordem. O apresentador sorteará
uma pessoa do auditório, que deve escolher uma das portas e levar o seu
prêmio.
Entretanto, se com as informações recebidas do apresentador a pessoa
puder deduzir que objeto há atrás de cada porta, ela ganhará todos os
prêmios.
As informações do apresentador são:
- A geladeira não está na porta 1.
- A bicicleta e a geladeira não estão em portas com números
consecutivos.
Então, é correto afirmar que:
(A) a geladeira está na porta 2;
(B) o computador está na porta 1;
(C) a bicicleta está na porta 3;
(D) a bicicleta está na porta 2;

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 25

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(E) o computador está na porta 2


RESOLUÇÃO:
Como a bicicleta e a geladeira não estão em portas com números
consecutivos, elas não podem estar em 1-2 ou em 2-3, de modo que
devem estar nas portas 1-3. Como a geladeira não está na porta 1, ela só
pode estar na porta 3, de modo que a bicicleta está na porta 1. Com isso,
sobre a porta 2 para o computador.
Resposta: E

2. FGV – IBGE – 2017) Nos anos que possuem 365 dias, ou seja, os
anos que não são bissextos, existe um dia que fica no centro do ano. Esse
dia central do ano é um dia tal que o número de dias que já passaram é
igual ao número de dias que ainda estão por vir. Imagine que em certo
ano não bissexto o dia 1º de janeiro tenha sido uma segunda-feira.
Então, nesse ano o dia central foi:
(A) domingo;
(B) segunda-feira;
(C) terça-feira;
(D) quinta-feira;
(E) sábado.
RESOLUÇÃO:
O dia do meio do ano é aquele da posição:
(365 + 1)/2 = 366/2 = 183
Do dia 1 ao dia 183 do ano, o número de semanas é obtido
fazendo-se a divisão de 183 por 7. O resultado desta divisão é 26 e o
resto é 1.
Ou seja, do dia 1º até o dia 183 do ano nós temos 26 semanas
completas e mais 1 dia. Como o dia 1º é uma segunda, teremos 26
semanas completas (começando na segunda e terminando no domingo
seguinte), e mais 1 dia, que será uma segunda.
Resposta: B

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 26

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

3. FGV – IBGE – 2017) Suponha que a#b signifique a - 2b.


Se 2#(1#N) =12, então N é igual a:
(A) 1;
(B) 2;
(C) 3;
(D) 4;
(E) 6.
RESOLUÇÃO:
Veja que a#b significa o primeiro número (a) menos o dobro do
segundo (2b). Assim,
1#N = 1 – 2N

Logo,
2#(1#N) = 12
2#(1 – 2N) = 12
2 – 2.(1 – 2N) = 12
2 – 2 + 4N = 12
4N = 12
N = 12/4
N=3
Resposta: C

4. FGV – MP/BA – 2017) André, Beatriz, Carlos e Denise estão sentados


em volta de uma mesa quadrada, cada um deles em um lado da mesa.
André está sentado em frente a Beatriz e Beatriz está sentada à direita de
Denise. No sentido horário, a ordem dos quatro em volta da mesa é:
(A) André, Beatriz, Carlos, Denise;
(B) André, Beatriz, Denise, Carlos;
(C) André, Carlos, Beatriz, Denise;
(D) André, Denise, Beatriz, Carlos;
(E) André, Denise, Carlos, Beatriz.
RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 27

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Podemos posicionar Beatriz em uma das cadeiras da mesa


quadrada. À sua frente temos André, e à sua esquerda temos Denise.
Portanto, à direita de Beatriz teremos Carlos.
No sentido horário, temos André, Carlos, Beatriz e Denise.
Resposta: C

5. FGV – MP/BA – 2017) Uma praça tem a forma do polígono OPQRST


da figura abaixo e cada lado desse polígono mede 40m. Serafim partiu do
ponto O e percorreu, no sentido anti-horário, 2000m.

No final do percurso, Serafim estava no ponto:


(A) P;
(B) Q;
(C) R;
(D) S;
(E) T.
RESOLUÇÃO:
Podemos dividir 2000 por 40 para saber quantos lados Serafim teve
que percorrer. Fazendo a divisão, obtemos o resultado 50. Isto é, Serafim
percorreu 50 vezes a medida de um lado.
Note que a cada 6 lados consecutivos, Serafim retorna ao ponto O.
Dividindo 50 por 6, temos o resultado 8 e o resto 2. Isto significa que
Serafim deu 8 voltas completas (passando por 6 lados e voltando ao
ponto O) e então caminhou mais dois lados, indo para o ponto P e então
para o ponto Q. Este foi o final.
Resposta: B

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 28

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

6. FGV – SEPOG/RO – 2017) Paula, Gisela, Sílvia e Joana moram na


mesma rua. Paula mora entre Gisela e Joana. Gisela mora entre Joana e
Sílvia. É correto concluir que
(A) Sílvia mora entre Joana e Paula.
(B) Joana mora entre Gisela e Paula.
(C) Gisela mora entre Paula e Joana.
(D) Paula mora entre Sílvia e Gisela.
(E) Gisela mora entre Sílvia e Paula.
RESOLUÇÃO:
Como Paula mora entre Gisela e Joana, temos:
… Gisela … Paula … Joana …

Como Gisela mora entre Joana e Silvia, temos:


Silvia – Gisela – Paula – Joana

Veja que Gisela mora entre Silvia e Paula.


Resposta: E

7. FGV – SEPOG/RO – 2017) Francisco está em uma fila. Há 8 pessoas


na frente dele e 36 pessoas atrás dele. Seu amigo Manoel está no centro
da fila, ou seja, há tantas pessoas à frente de Manoel quanto atrás dele.
O número de pessoas que há entre Francisco e Manoel é
(A) 12.
(B) 13.
(C) 14.
(D) 15.
(E) 16.
RESOLUÇÃO:
O total de pessoas na fila é de 8 (à frente de Francisco) + 1
(Francisco) + 36 (atrás de Francisco), ou seja, 45 pessoas.
Veja que Francisco é o 9º da fila.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 29

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Já Manoel é o 23º da fila, pois desta forma temos 22 pessoas antes


dele e 22 depois.
Entre Francisco (9º) e Manoel (23º) temos 13 pessoas.
Resposta: B

8. FGV – TRT/SC – 2017) Davi, João, Pedro, Artur e Gabriel são amigos,
possuem idades diferentes e vão fazer uma fila em ordem crescente das
idades.
Sabe-se que:

de todos.

É correto concluir que:


(A) Artur está no segundo lugar da fila;
(B) Davi está no terceiro lugar da fila;
(C) Pedro está no quarto lugar da fila;
(D) Gabriel está no terceiro lugar da fila;
(E) João está no último lugar da fila.
RESOLUÇÃO:
Como Davi é mais jovem que Gabriel e Pedro, e Gabriel é mais
velho que Pedro, temos:
… Gabriel … Pedro … Davi …
Veja que estou colocando as pessoas em ordem decrescente de
idade, ou seja, à esquerda temos os mais velhos e à direita os mais
novos. As reticências indicam que podemos ter pessoas entre eles.
Temos que posicionar ainda João e Artur. Veja que alguém precisa
ser mais velho que Gabriel (ele não é o mais velho de todos), e alguém
precisa ser mais jovem que Davi (ele não é o mais jovem).
Como Artur é mais jovem que Pedro, ele não pode ser o mais velho
de todos. O mais velho de todos é, portanto, João. Já o mais novo precisa
ser Artur, para evitar que Davi seja o último. Ficamos com:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 30

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

João – Gabriel – Pedro – Davi – Artur


Como a fila é em ordem crescente de idade, Artur será o primeiro e
João o último.
Resposta: E

9. FGV – TRT/SC – 2017) Uma gaveta A tem sete canetas vermelhas e


uma gaveta B tem sete canetas azuis. Essas são as únicas canetas
contidas nas duas gavetas. Retiram-se três canetas da gaveta A, que são
então colocadas na gaveta B. Agora, retiram-se, aleatoriamente, quatro
canetas da gaveta B, que são então colocadas na gaveta A.
Após essas transferências, é correto afirmar que:
(A) só ficaram canetas azuis na gaveta B;
(B) só ficaram canetas vermelhas na gaveta A;
(C) há pelo menos uma caneta vermelha na gaveta B;
(D) há pelo menos uma caneta azul na gaveta A;
(E) há mais canetas azuis na gaveta B do que canetas vermelhas na
gaveta A.
RESOLUÇÃO:
Colocando 3 canetas de A em B, ficamos com:
A: 4 vermelhas
B: 3 vermelhas e 7 azuis
Agora vamos tirar 4 canetas de B (que podem ser 4 azuis, 3
vermelhas e 1 azul, 2 vermelhas e 2 azuis, ou 1 vermelha e 3 azuis) e
passar para A.
Analisando as opções de resposta:
 só ficaram canetas azuis na gaveta B
Falso, é possível que canetas vermelhas permaneçam em B.
 só ficaram canetas vermelhas na gaveta A
Falso, é possível que canetas azuis tenham vindo para A.
 há pelo menos uma caneta vermelha na gaveta B
Falso, é possível que B tenha novamente apenas canetas azuis, caso as 3
vermelhas tenham sido levadas de volta para A.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 31

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

 há pelo menos uma caneta azul na gaveta A


Verdadeiro. Como serão tiradas 4 canetas de B, e lá só temos 3
vermelhas, certamente pelo menos 1 caneta azul será levada de B para A.
 há mais canetas azuis na gaveta B do que canetas vermelhas na
gaveta A
Falso. É possível, por exemplo, levarmos 3 canetas vermelhas e 1 azul de
B para A, e assim ficamos com:
A: 7 vermelhas e 1 azul
B: 6 azuis
Veja que, neste caso, há menos canetas azuis em B do que
vermelhas em A.
Resposta: D

10. FGV – TRT/SC – 2017) João é mais baixo do que Ana. Pedro não
é mais baixo do que
Ana. Denise não é mais alta do que João.
É correto concluir que:
(A) Ana é mais alta do que Pedro;
(B) Pedro é mais baixo do que João;
(C) Denise é mais alta do que Ana;
(D) João é mais baixo do que Pedro;
(E) Denise é mais alta do que Pedro.
RESOLUÇÃO:
Colocando as pessoas em ordem decrescente de altura, e sabendo
que João é mais baixo do que Ana, temos:
… Ana … João …

Pedro não é mais baixo que Ana:


… Pedro … Ana … João …

Como Denise não é mais alta do que João:


Pedro – Ana – João – Denise

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 32

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Com isso, podemos concluir que João é mais baixo do que Pedro.
Obs.: a rigor, seria preciso considerar que Pedro e Ana podem ter a
mesma altura, e que João e Denise também podem ter a mesma altura.
Mas isso não altera o gabarito correto.
Resposta: D

11. FGV – Pref. Paulínia/SP – 2016) André, Bernardo, Caio e Delcídio


estão sentados em volta de uma mesa quadrada e, dos quatro, dois são
irmãos.

Sabe-se que:
• Bernardo não tem irmão e está ao lado de André;
• Delcídio está à direita de Bernardo e tem irmão;
• os irmãos estão um ao lado do outro.
É correto afirmar que
(A) André está à esquerda de Caio.
(B) Delcídio está à direita de André.
(C) André é irmão de Delcídio.
(D) Bernardo está em frente ao irmão de Delcídio.
(E) Caio está à esquerda do seu irmão.
RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 33

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Podemos começar posicionando uma das pessoas em uma cadeira


qualquer, de modo a colocar as demais em torno da mesa seguindo as
instruções do enunciado. Façamos isso com Bernardo:

Veja que Delcídio está à direita de Bernardo, logo a cadeira A é


ocupada por Delcídio. Como Bernardo também está ao lado de André, isto
significa que a posição C deve ser ocupada por André. Assim, resta a
posição B para Caio:

Sabemos que os irmãos estão lado a lado, e que um deles é


Delcídio. Os irmãos de Delcídio podem ser Caio (à direita dele) ou
Bernardo (à esquerda dele). Como Bernardo não tem irmão, então
Delcídio só pode ser irmão de Caio.
Considerando as opções de resposta, a única correta é:
Bernardo está em frente ao irmão de Delcídio (que é Caio).
Resposta: D

12. FGV – Pref. Paulínia/SP – 2016) Paulo, Sérgio e Mário trabalham


na prefeitura da cidade e usam meios de transporte diferentes para ir ao
trabalho: um vai com seu carro, outro vai de ônibus e outro, de bicicleta.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 34

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Sabe-se que:
• quem vai de carro é o mais velho dos três;
• Sérgio não tem carro;
• Paulo é mais novo que Sérgio e não vai de bicicleta.
Assim, é correto afirmar que
(A) Sérgio é o mais velho dos três.
(B) Paulo vai de ônibus.
(C) Mário vai de bicicleta.
(D) Sérgio vai de carro.
(E) Mário é o mais novo dos três.
RESOLUÇÃO:
Temos 3 rapazes, 3 meios de transporte e 3 idades. Podemos
montar a tabela abaixo para associar tudo:
Rapaz Meio de transporte Idade
Paulo Carro, ônibus, bicicleta Mais novo, do meio, mais velho
Sérgio Carro, ônibus, bicicleta Mais novo, do meio, mais velho
Mário Carro, ônibus, bicicleta Mais novo, do meio, mais velho

Vejamos as demais informações:


• Sérgio não tem carro  podemos cortar “carro” do Sérgio.

• quem vai de carro é o mais velho dos três  como Sérgio não vai de
carro, ele não pode ser o mais velho.

• Paulo é mais novo que Sérgio  Sérgio também não pode ser o mais
novo, afinal Paulo é mais novo que ele. Só resta a idade do meio para
Sérgio. Veja ainda que Paulo não pode ser o mais velho dos três (pois é
mais novo que Sérgio). Resta para ele a opção de ser o mais novo dos
três, sendo Mário o mais velho dos três.

Até aqui, temos:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 35

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Rapaz Meio de transporte Idade


Paulo Carro, ônibus, bicicleta Mais novo, do meio, mais velho
Sérgio Carro, ônibus, bicicleta Mais novo, do meio, mais velho
Mário Carro, ônibus, bicicleta Mais novo, do meio, mais velho
Como o mais velho vai de carro, este é o veículo de Mário. Resta
para Paulo as opções ônibus e bicicleta. Como ele não vai de bicicleta, ele
só pode ir de ônibus, ficando a bicicleta para Sérgio:
Rapaz Meio de transporte Idade
Paulo Carro, ônibus, bicicleta Mais novo, do meio, mais velho
Sérgio Carro, ônibus, bicicleta Mais novo, do meio, mais velho
Mário Carro, ônibus, bicicleta Mais novo, do meio, mais velho

Com esta tabela, temos todas as associações. Podemos marcar a


alternativa B:
Paulo vai de ônibus.
Resposta: B

13. FGV – Pref. Paulínia/SP – 2016) Uma loja anunciou grande


promoção para certo dia e, nesse dia, Ana, Bia, Célia e Dalva estavam na
fila, nessa ordem, esperando que a loja abrisse. Havia 5 pessoas entre
Ana e Bia, 7 pessoas entre Bia e Célia e 9 pessoas entre Célia e Dalva. Se
Ana é a 13ª pessoa da fila, Dalva é a
(A) 32ª.
(B) 34ª.
(C) 35ª.
(D) 37ª.
(E) 38ª.
RESOLUÇÃO:
Podemos esquematizar a fila assim:
... - Ana – 5 pessoas – Bia – 7 pessoas – Célia – 9 pessoas – Dalva - ...

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 36

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Se Ana é a 13ª pessoa, devemos somar as 5 que estão entre ela e


Bia, somar a Bia (1), somar as 7 que estão entre Bia e Célia, somar a
Célia (1), somar as 9 que estão entre Célia e Dalva e somar a própria
Dalva (1) para saber a posição ocupada na fila por esta última. Temos:

Posição de Dalva = 13 + 5 + 1 + 7 + 1 + 9 + 1 = 37
Dalva está na 37ª posição.
Resposta: D

14. FGV – COMPESA – 2016) Uma urna A contém quatro bolas brancas
e uma urna B contém quatro bolas pretas. Inicialmente, duas bolas são
passadas da urna A para a urna B. A seguir, duas bolas sorteadas
aleatoriamente são passadas da urna B para a urna A. Ao final desse
processo, conclui-se que:
(A) há, no mínimo, três bolas pretas na urna B.
(B) há, no máximo, três bolas brancas na urna A.
(C) há mais bolas pretas do que brancas na urna B.
(D) há mais bolas brancas do que pretas na urna A.
(E) o número de bolas brancas na urna A é igual ao de bolas pretas na B.
RESOLUÇÃO:
Inicialmente, duas bolas são passadas da urna A para a urna B.
Com isso, ficamos com:
Urna A  2 bolas brancas
Urna B  4 bolas pretas e 2 bolas brancas

A seguir, duas bolas sorteadas aleatoriamente são passadas da urna


B para a urna A. Veja que estas bolas passadas de B para A podem ser:
a) ambas brancas: neste caso, a Urna A volta a ter 4 bolas brancas e
a Urna B volta a ter 4 bolas pretas.

b) ambas pretas: neste caso, cada urna fica com 2 bolas brancas e 2
pretas.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 37

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

c) uma branca e uma preta: neste caso, a Urna A fica com 3 bolas
brancas e 1 preta, e a Urna B fica com 3 pretas e 1 branca.

Note que, em todas as situações possíveis, o número de bolas brancas


na urna A é igual ao de bolas pretas na B. Isto era esperado, afinal, se as
urnas terminaram com a mesma quantidade de bolas, então para cada
bola branca que for passada para a urna B, uma bola preta terá sido
passada de B para A.
Resposta: B

15. FGV – COMPESA – 2016) Apolo partiu de um ponto A e caminhou


1 km para o Norte até um ponto B. A seguir, caminhou 1 km para Oeste
até um ponto C e, finalmente, caminhou 2 km para o Sul até um ponto D.
Para voltar do ponto D ao ponto inicial A, em linha reta, Apolo deve
caminhar para o
(A) Norte.
(B) Nordeste.
(C) Noroeste.
(D) Leste.
(E) Sudeste.
RESOLUÇÃO:
Veja abaixo o desenho da trajetória de Apolo. Desenhei também
uma espécie de bússola à direita para facilitar a sua orientação:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 38

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Para retornar de D para A, será preciso caminhar em uma direção


entre o Norte e o Leste, ou seja, na direção Nordeste.
Resposta: C

16. FGV – COMPESA – 2016) Uma mesa circular tem exatamente 24


cadeiras ao seu redor. Há N pessoas sentadas nessas cadeiras, de tal
modo que a próxima pessoa a se sentar, obrigatoriamente sentará ao
lado de alguma pessoa já sentada. O menor valor possível de N é
(A) 12.
(B) 10.
(C) 9.
(D) 8.
(E) 6.
RESOLUÇÃO:
Imagine que temos 1 cadeira ocupada ao lado de 2 outras vazias.
Seria algo assim:
... Ocupada – Vazia – Vazia – Ocupada – Vazia – Vazia – Ocupada – Vazia
– Vazia – Ocupada...

Repare que, nesta situação, qualquer cadeira vazia tem pelo menos
1 ocupada ao seu lado. Esta é a situação em que temos o menor número
possível de pessoas sentadas, respeitando a condição do enunciado (a

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 39

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

próxima pessoa a se sentar obrigatoriamente sentará ao lado de alguma


outra já sentada).
Portanto, a cada 3 cadeiras temos apenas 1 ocupada. Como são 24
cadeiras, temos 24/3 = 8 cadeiras ocupadas apenas.
Resposta: D

17. FGV – CODEBA – 2016) Júlio tem 5 irmãs e 6 irmãos. Júlia, uma
das irmãs de Júlio, tem x irmãs e y irmãos. O produto x  y é
(A) 36.
(B) 30.
(C) 28.
(D) 25.
(E) 24.
RESOLUÇÃO:
Veja que nesta família temos ao todo 5 filhas mulheres e 7 filhos
homens (Júlio e seus 6 irmãos). Portanto, se Júlia é uma das filhas, ela
possui x = 4 irmãs e y = 7 irmãos, de modo que x.y = 4.7 = 28.
Resposta: C

18. FGV – CODEBA – 2016) João e Maria estão em uma fila e Maria
está à frente de João. Há 8 pessoas à frente de Maria, e 14 pessoas atrás
dela. Há 7 pessoas atrás de João. O número de pessoas que está à frente
de João é
(A) 13.
(B) 14.
(C) 15.
(D) 16.
(E) 17.
RESOLUÇÃO:
Veja que a fila possui 8 pessoas à frente de Maria, 14 atrás dela, e
mais a própria Maria, totalizando 8 + 14 + 1 = 23 pessoas. Se há 7
pessoas atrás de João, à frente dele teremos 23 – 7 – 1 = 15 pessoas

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 40

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(veja que subtraí mais 1 unidade, afinal João não está à frente dele
mesmo).
Resposta: C

19. FGV – CODEBA – 2016) As letras da sigla CODEBA foram


embaralhadas e a nova sequência dessas mesmas letras possui as
seguintes propriedades:
• nenhuma das 6 letras ocupa a sua posição inicial.
• as vogais aparecem juntas, na mesma ordem que estavam: O, E, A.
• a 5ª letra não é D.
• a letra B aparece antes da letra C.
É correto concluir que, na nova sequência,
(A) a 3ª letra é E.
(B) a 5ª letra é A.
(C) a 1ª letra é B
(D) a 4ª letra é C.
(E) a 6ª letra é D.
RESOLUÇÃO:
Este tipo de questão trabalha a sua orientação espacial. São
apresentados elementos (neste caso as letras da palavra CODEBA) e
diversas informações que te permitem reordenar esses elementos
respeitando as condições. Veja como eu fiz para ir seguindo as
informações do enunciado e representando todas elas em meu esquema.
Já sabemos que as letras OEA aparecem juntas e nesta ordem.
Portanto, temos:
... OEA ...

No esquema acima, eu uso as reticências para “marcar” regiões


onde pode (ou não) haver outras letras. A letra B aparece antes da letra
C, ou seja, temos algo assim:
... B ... C ...

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 41

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

A primeira letra pode ser o O, B ou D. Se for o O, ficamos com:


OEA...

A quarta letra pode ser o B, a quinta o C, e a quarta o D, ficando:


OEABCD

As opções onde há uma letra antes de OEA não podem ser usadas,
pois neste caso a letra O estaria em sua posição original. Ex.: BOEACD.
Opções onde há duas letras antes de OEA também não servem, pois
neste caso a letra E estaria na sua posição original. Ex.: BCOEAD. E com
E com 3 letras antes de OEA, ficamos com casos onde a letra A
estaria na sua posição original. Ex.: BDCOEA.

Portanto, o único caso que nos atende é OEABCD.


Resposta: E

20. FGV – CODEBA – 2016) A figura mostra a planificação das faces


de um cubo.

Nesse cubo, a face oposta à face X é


(A) A.
(B) B.
(C) C.
(D) D.
(E) E.
RESOLUÇÃO:
Aqui temos um exercício mental importante, que é a reconstrução
deste cubo. Procure reconstruí-lo deixando o lado C de frente para você.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 42

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Neste caso, o “fundo” do cubo será X e o topo será B. Portanto, a face


oposta a X é B.
Resposta: B

21. FGV – Analista IBGE – 2016) Dos 40 funcionários de uma


empresa, o mais novo tem 25 anos e o mais velho tem 37 anos.
Considerando a idade de cada funcionário como um número inteiro de
anos, conclui-se que:
a) A média das idades de todos os funcionários é 31 anos
b) A idade de pelo menos um dos funcionários é 31 anos
c) Nenhum funcionário tem idade igual a 31 anos
d) No máximo 25 funcionários têm a mesma idade
e) No mínimo 4 funcionários têm a mesma idade
RESOLUÇÃO:
É fornecida uma quantidade de elementos (neste caso, 40
funcionários) que devem ser alocados em uma quantidade inferior de
classificações (neste caso, as idades de 25 a 37 anos, ou seja, 13
“lugares”), mas não sabemos exatamente como esses elementos são
distribuídos entre as classificações possíveis. Vamos utilizar o princípio da
casa dos pombos para resolver o problema.
Em primeiro lugar, divida a quantidade de elementos (40) pela
quantidade de lugares (13). Neste caso, temos o resultado 3 e o resto 1.
Portanto, mesmo que você tente colocar 3 pessoas em cada um dos 13
“lugares” (ou melhor, idades), só teremos colocado 13x3 = 39 pessoas. A
40ª pessoa vai ter que ocupar um dos lugares já preenchidos, totalizando
4 pessoas em um mesmo lugar (ou mesma idade).
Assim, como o número de pessoas é MAIOR QUE O TRIPLO da
quantidade de idades possíveis, podemos afirmar que pelo menos uma
idade terá 4 ou mais pessoas.
Em outras palavras, no mínimo 4 funcionários têm a mesma idade
(letra E). Quais os erros das demais alternativas? Vejamos:
a) A média das idades de todos os funcionários é 31 anos

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 43

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

A distribuição das 40 pessoas entre as 13 idades pode ser feita de


diversas formas. Podemos ter, por exemplo, 40 pessoas com idade de 37
anos, e neste caso a média seria de 37 anos, e não 31. ERRADO.

b) A idade de pelo menos um dos funcionários é 31 anos


ERRADO. Não é necessário que alguém tenha 31 anos. Pode ser até
mesmo que todos os funcionários tenham 37 anos, por exemplo!

c) Nenhum funcionário tem idade igual a 31 anos


ERRADO. Da mesma forma que não podemos afirmar que alguém
tem 31 anos, também não podemos afirmar que ninguém tem 31 anos.

d) No máximo 25 funcionários têm a mesma idade


ERRADO. Pode ser até que todos os 40 tenham a mesma idade.
Nada no enunciado impede que isso aconteça.
Resposta: E

22. FGV – Analista IBGE – 2016) Em uma caixa há doze dúzias de


laranjas, sobre as quais sabe-se que:
I – há pelo menos duas laranjas estragadas
II – dadas seis quaisquer dessas laranjas, há pelo menos duas não
estragadas
Sobre essas doze dúzias de laranjas é deduz-se que:
a) Pelo menos 96 estão estragadas
b) No mínimo 140 não estão estragadas
c) Exatamente duas estão estragadas
d) No máximo 96 estão estragadas
e) Exatamente 48 não estão estragadas
RESOLUÇÃO:
Com as informações fornecidas, repare que no máximo 4 laranjas
podem estar estragadas. Afinal, se tivermos 5 laranjas estragadas (por
exemplo), podemos correr o risco de pegar todas essas 5 ao formar um

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 44

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

grupo de seis quaisquer, e com isso o nosso grupo de seis laranjas terá 5
laranjas estragadas e somente 1 não estragada, o que desrespeita a
afirmação II (em qualquer grupo de 6 laranjas devemos ter pelo menos 2
não estragadas).
Isso nos mostra que temos no máximo 4 laranjas estragadas, o que
também permite concluir que temos no mínimo 140 laranjas não
estragadas (lembre-se que o total é de doze dúzias, ou 12×12 = 144
laranjas).
Resposta: B

23. FGV – MPRJ – 2016) Um determinado mês com 31 dias tem a


mesma quantidade de sextas-feiras, de sábados e de domingos. Entre os
sete dias da semana, o número daqueles que podem ser o primeiro dia
desse mês é:
(A) 2;
(B) 3;
(C) 4;
(D) 5;
(E) 6.
RESOLUÇÃO:
Um mês de 31 dias tem 4 semanas completas e mais 3 dias. Assim,
dos sete dias da semana, quatro se repetirão exatamente 4 vezes e
três se repetirão 5 vezes (os três primeiros dias do mês).
Uma possibilidade que temos é o mês começar na sexta. Assim,
teremos 5 sextas, 5 sábados e 5 domingos, além de 4 repetições dos
demais dias.
Outra opção é o mês começar na segunda, de modo que teremos 5
segundas, terças e quartas, e teremos 4 repetições dos demais dias
(incluindo as sextas, sábados e domingos).
Outra opção é o mês começar na terça, de modo que teremos 5
terças, quartas e quintas, e teremos 4 repetições dos demais (incluindo
sexta/sábado/domingo).

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 45

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Esses são os 3 casos que nos atendem. Se o mês começar na


quarta, teremos 5 quartas, quintas e sextas, e 4 repetições dos demais
dias. Assim, note que não teremos a mesma quantidade de sextas,
sábados e domingos.
Resposta: B

24. FGV – MPRJ – 2016) Trabalham em um escritório 11 pessoas,


sendo que, no assunto futebol, 3 são vascaínos, 2 são tricolores, 2 são
botafoguenses e 4 são flamenguistas.
É correto afirmar que:
(A) em qualquer grupo de 7 dessas pessoas há, pelo menos, um
vascaíno;
(B) em qualquer grupo de 6 dessas pessoas há torcedores de, pelo
menos, três times;
(C) em qualquer grupo de 8 dessas pessoas há, pelo menos, um
flamenguista;
(D) em qualquer grupo de 5 dessas pessoas há, pelo menos, um
botafoguense;
(E) em qualquer grupo de 4 dessas pessoas há, pelo menos, duas
pessoas que torcem pelo mesmo time.
RESOLUÇÃO:
Temos 3 vascaínos, 2 tricolores, 2 botafoguenses e 4 flamenguistas.
Está implícito que cada pessoa torce para apenas um time, pois a soma
desses números é 11. Vamos analisar as afirmações:
a) em qualquer grupo de 7 dessas pessoas há, pelo menos, um vascaíno
=> ERRADO. É possível montar um grupo de 7 pessoas com 4
flamenguistas, 2 botafoguenses e 1 tricolor, por exemplo.
b) em qualquer grupo de 6 dessas pessoas há torcedores de, pelo menos,
três times => ERRADO. É possível ter um grupo de 6 pessoas com
torcedores de apenas 2 times: 4 flamenguistas e 2 botafoguenses, por
exemplo.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 46

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

c) em qualquer grupo de 8 dessas pessoas há, pelo menos, um


flamenguista => CORRETO. Mesmo que a gente pegue os 3 vascaínos, 2
tricolores e 2 botafoguenses, chegamos a apenas 7 pessoas. Para chegar
a 8, é necessário incluir um flamenguista (pelo menos).
d) em qualquer grupo de 5 dessas pessoas há, pelo menos, um
botafoguense => ERRADO. Dá pra montar grupo de 5 pessoas sem
nenhum botafoguense.
e) em qualquer grupo de 4 dessas pessoas há, pelo menos, duas pessoas
que torcem pelo mesmo time => ERRADO. Dá para montar um grupo de
4 pessoas sendo que cada uma torce para um dos 4 times, sem repetição.
Resposta: C

25. FGV – MRE – 2016) Considere três caixas A, B e C. Na caixa A há


dez bolas brancas, na caixa B há doze bolas pretas e na caixa C há oito
bolas azuis. Inicialmente, retiram-se seis bolas da caixa A, que são
colocadas na caixa B. A seguir, retiram-se aleatoriamente oito bolas da
caixa B, que são colocadas na caixa C. Por último, retiram-se
aleatoriamente seis bolas da caixa C, que são colocadas na caixa A. Ao
final desse processo, é correto concluir que:
(A) na caixa A há, no mínimo, quatro bolas azuis;
(B) na caixa A há, no máximo, oito bolas brancas;
(C) na caixa B há, no máximo, dez bolas pretas;
(D) na caixa B há, no mínimo, quatro bolas brancas;
(E) na caixa C há, no máximo, quatro bolas azuis.
RESOLUÇÃO:
Vamos reconstituir os passos do enunciado, analisando as
possibilidades existentes. Inicialmente temos na caixa A dez bolas
brancas, na caixa B doze bolas pretas e na caixa C oito bolas azuis.
Retirando seis bolas da caixa A e colocando em B, ficamos com:
A = 4 brancas
B = 12 pretas + 6 brancas
C = 8 azuis

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 47

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

A seguir, retiram-se aleatoriamente oito bolas da caixa B, que são


colocadas na caixa C. Veja que essas 8 bolas podem ser 2 pretas e 6
brancas, 3 pretas e 5 brancas, 4 pretas e 4 brancas, etc, ou até mesmo 8
pretas.
Por último, retiram-se aleatoriamente seis bolas da caixa C, que são
colocadas na caixa A. Note que as cores das bolas que vão de C para A
dependem do passo anterior (passagem de B para C).

Vejamos as alternativas de resposta:

(A) na caixa A há, no mínimo, quatro bolas azuis;  ERRADO. É possível


que as bolas que as 6 passaram de C para A na etapa final tenham vindo
de B, não sendo nenhuma delas azul.

(B) na caixa A há, no máximo, oito bolas brancas;  ERRADO. Veja que A
pode receber de volta até mesmo as 6 bolas brancas que haviam saído
dela inicialmente, podendo retornar a 10 bolas brancas. Basta que as 6
brancas que foram de A para B passem de B para C e depois de C para A.

(C) na caixa B há, no máximo, dez bolas pretas;  CORRETO. Precisamos


tirar 8 bolas de B para C. Como só vieram 6 bolas brancas de A para B,
entre as 8 bolas que vão de B para C deve ter pelo menos 2 pretas, o que
reduziria a quantidade de bolas pretas em B de 12 para 10. Este é o
máximo de bolas pretas que podemos ter em B após a transferência.

(D) na caixa B há, no mínimo, quatro bolas brancas;  ERRADO, é


possível que todas as 6 brancas que vieram de A para B permaneçam em
B.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 48

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(E) na caixa C há, no máximo, quatro bolas azuis.  ERRADO, é possível


que todas as bolas azuis de C permaneçam lá, e que as 6 bolas
transferidas de C para A sejam parte daquelas vindas de B para C.
Resposta: C

26. FGV – MRE – 2016) Em certo ano, o dia 31 de dezembro caiu em


um domingo e, em um reino distante, o rei fez o seguinte
pronunciamento: “Como as segundas-feiras são dias horríveis, elas estão
abolidas a partir de hoje. Assim, em nosso reino, cada semana terá
apenas 6 dias, de terça-feira a domingo. Portanto, como hoje é domingo,
amanhã, o primeiro dia do ano novo, será terça-feira.” O ano novo não foi
bissexto. Então, nesse reino distante, o dia de Natal (25 de dezembro)
desse ano caiu em:
(A) uma terça-feira;
(B) uma quarta-feira;
(C) uma quinta-feira;
(D) uma sexta-feira;
(E) um sábado.
RESOLUÇÃO:
Veja que agora temos semanas de 6 dias, sendo que o primeiro dia
do ano (1º de janeiro) é uma terça-feira.
O ano tem 365 dias, pois não é bissexto. Substituindo os dias
posteriores ao natal (26, 27, 28, 29, 30 e 31 de dezembro), ficamos com
365 – 6 = 359 dias.
Dividindo esses 359 dias por 6, obtemos o resultado 59 e o resto 5.
Isto significa que, de 1º de janeiro a 25 de dezembro, teremos 59
semanas completas de seis dias cada (começando sempre em uma terça,
assim como 1º de janeiro, e terminando no domingo seguinte), e mais 5
dias: terça, quarta, quinta, sexta, SÁBADO.
Portanto, o dia 25 de dezembro é um sábado.
Resposta: E

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 49

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

27. FGV – TJRJ – 2014) Brincando com palitos, Bernardo criou uma
sequência de quadrados e triângulos como na figura a seguir:
Bernardo terminou a brincadeira após construir o 50º quadrado.

O número total de palitos que Bernardo utilizou foi:


(A) 330;
(B) 340;
(C) 343;
(D) 347;
(E) 350.
RESOLUÇÃO:
Veja que para construir um quadrado e um triângulo são
necessários 7 palitos. Assim, para desenhar 50 quadrados e 50 triângulos
seriam necessários 50 x 7 = 350 palitos. Como não será necessário
desenhar o último triângulo, pois vamos parar no 50o quadrado, podemos
subtrair os 3 palitos que seriam necessários para este último triângulo,
ficando com 350 - 3 = 347 palitos.
Resposta: D

28. FGV – FUNDAÇÃO PRÓ-SANGUE/SP – 2013) Carlos é doador


voluntário e regularmente faz doações de sangue. Em um determinado
ano ele fez uma doação de 450 mL de sangue no dia 12 de junho, uma
quarta-feira.
De acordo com as regras para doação de sangue, Carlos teve que esperar
pelo menos 60 dias para fazer uma nova doação. Entretanto, Carlos só
faz doações de sangue às quartas-feiras, único dia da semana que ele
tem livre. Na primeira quarta-feira após os 60 dias Carlos fez outra
doação.
Esta outra doação foi feita no dia
a) 11 de agosto.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 50

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

b) 12 de agosto.
c) 13 de agosto.
d) 14 de agosto.
e) 15 de agosto.
RESOLUÇÃO:
60 dias correspondem a 8 semanas e mais 4 dias. Portanto,
avançando 60 dias após a primeira doação, devemos passar 8 semanas
inteiras (que começam numa quinta-feira e terminam na quarta-feira da
semana seguinte), e mais 4 dias. Cada uma das 8 semanas termina nos
seguintes dias:
- 19 de junho
- 26 de junho
- 3 de julho
- 10 de julho
- 17 de julho
- 24 de julho
- 31 de julho
- 7 de agosto

Assim, 7 de agosto é uma quarta-feira. Com mais os 4 dias,


chegamos ao dia 11 de agosto, um domingo. Como ele só doa sangue na
quarta-feira, devemos avançar até a próxima quarta-feira, que é o dia 14
de agosto.
Resposta: D

29. FGV – SUDENE/PE – 2013) Em certo ano, não bissexto, a


terça feira de carnaval caiu no dia 1º de março. Nesse ano, o dia 1º de
janeiro caiu em
(A) um domingo.
(B) uma segunda feira.
(C) uma quinta feira.
(D) uma sexta feira.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 51

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(E) um sábado.
RESOLUÇÃO:
De 1º de janeiro a 1º de março temos os 31 dias de janeiro, os 28
de fevereiro, e mais o dia 1º de março, totalizando 31 + 28 + 1 = 60
dias. Dividindo 60 por 7 você verá que esses 60 dias correspondem a 8
semanas completas e mais 4 dias.
Portanto, ao voltar de 1º de março para 1º de janeiro, precisamos
retornar 8 semanas completas (todas elas começando numa terça-feira,
assim como 1º de março, e terminando na quarta-feira da semana
anterior), e depois voltar mais 4 dias: terça, segunda, domingo, SÁBADO.
Portanto, 1º de janeiro é um sábado.
Resposta: E

30. FGV – SUDENE/PE – 2013) Regina fez este ano 50 anos. Ela
acredita que um ano é místico quando a soma dos algarismos é 7 ou
múltiplo de 7. Por exemplo, para ela o próximo ano de 2014 será místico.
Desde que Regina nasceu até hoje, o número de anos místicos desse
período foi:
(A) 3.
(B) 4.
(C) 5.
(D) 6.
(E) 7.
RESOLUÇÃO:
Se ela fez 50 anos em 2013, então ela nasceu em 2013 – 50 =
1963.
Somando seus algarismos, temos 1 + 9 + 6 + 3 = 19, que não é
múltiplo de 7. Em 1964 temos 1 + 9 + 6 + 4 = 20, que também não é
múltiplo de 7. Já em 1965 temos 1 + 9 + 6 + 5 = 21, que é múltiplo de
7. Portanto, 1965 é o primeiro ano místico. Repare que até 1969 não
teremos mais anos místicos, pois vamos apenas somando uma unidade a
mais, e depois de 21 o próximo múltiplo de 7 é 28.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 52

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Em 1970 a soma é 1 + 9 + 7 + 0 = 17. Assim, o próximo ano


místico é 1974, pois a soma é 21.
Em 1980 a soma é 18, de modo que o próximo ano místico é 1983,
cuja soma é 21.
Em 1990 a soma é 19, e o próximo ano místico é 1992, cuja soma é
21. Note ainda que o mesmo ocorrerá em 1999, cuja soma é 28.
Em 2000 a soma é 2, e o próximo ano místico é 2005, cuja soma é
7.
Em 2010 a soma é 3, e o próximo ano místico é somente em 2014,
como dito no enunciado.
Assim, ao todo os anos místicos são SEIS: 1965, 1974, 1983, 1992,
1999, 2005.
Resposta: D

31. FGV – SUDENE/PE – 2013) Em uma empresa as salas A e B são


vizinhas. Inicialmente, na sala A há 8 homens e nenhuma mulher e na
sala B há 6 mulheres e nenhum homem. Três pessoas da sala A são
sorteadas e transferidas para a sala B e, em seguida, quatro pessoas que
estão na sala B nesse momento, são sorteadas e transferidas para a sala
A. Depois dessas transferências é correto concluir que
(A) a sala A tem, no máximo, 6 homens.
(B) a sala B tem, no mínimo, 1 mulher.
(C) a sala A tem, no máximo, 3 mulheres.
(D) a sala B tem, no máximo, 2 homens.
(E) a sala A tem, no mínimo, 5 homens.
RESOLUÇÃO:
Três pessoas da sala A são sorteadas e transferidas para a sala B.
Com isso, a sala A fica com 5 homens, e a sala B fica com 6 mulheres e 3
homens.
Em seguida, quatro pessoas que estão na sala B nesse momento,
são sorteadas e transferidas para a sala A. Note que, nessa transferência,

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 53

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

podem ter ido 4 mulheres, ou 3 mulheres e 1 homem, 2 mulheres e 2


homens, ou 1 mulher e 3 homens.
Com essas informações em mente, vamos analisar as alternativas:

(A) a sala A tem, no máximo, 6 homens.


ERRADO. Podem ter retornado 3 homens, e ela estar com 5 + 3 = 8
homens.

(B) a sala B tem, no mínimo, 1 mulher.


ERRADO. Ainda que tenham sido transferidas 4 das 6 mulheres,
restariam no mínimo 2 mulheres na sala B.

(C) a sala A tem, no máximo, 3 mulheres.


ERRADO, pois podem ter sido levadas 4 mulheres para A.

(D) a sala B tem, no máximo, 2 homens.


ERRADO, pois os 3 homens inicialmente transferidos podem ter
permanecido em B.

(E) a sala A tem, no mínimo, 5 homens.


CORRETO, pois ainda que não tenha retornado nenhum homem de
B para A, restam os 5 homens que já estavam em A.
Resposta: E

32. FGV – SUDENE/PE – 2013) Alberto, Bernardo e Camilo trabalham


em uma obra. Um deles é eletricista, outro é marceneiro e outro
pintor, não necessariamente nessa ordem. Quando o novo supervisor
perguntou sobre suas qualificações eles disseram:
• Alberto: — Eu sou eletricista.
• Bernardo: — Alberto não é marceneiro.
• Camilo: — Bernardo não é pintor.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 54

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Sabe se que das três declarações acima, somente uma


é verdadeira.
É correto concluir que
(A) Camilo é eletricista.
(B) Bernardo é marceneiro.
(C) Alberto é eletricista.
(D) Camilo é pintor.
(E) Bernardo disse a verdade.
RESOLUÇÃO:
Somente um falou a verdade. Inicialmente, vamos “chutar” que
Alberto falou a verdade (e os demais mentiram). Ou seja, Alberto seria de
fato eletricista. Como Bernardo mentiu, seria falso que “Alberto não é
marceneiro”, ou seja, seria verdadeiro que “Alberto é marceneiro”. Ora,
não tem como Alberto ser eletricista e marceneiro ao mesmo tempo.
Chegamos a uma incoerência, o que elimina essa possibilidade.
Agora vamos chutar que Bernardo falou a verdade. Portanto,
Alberto não seria marceneiro. Os demais mentiram. Pela frase de Alberto,
concluímos que ele NÃO é o eletricista. Se ele não é nem o marceneiro e
nem o eletricista, só resta ele ser o pintor. Mas, pela frase de Camilo,
percebemos que Bernardo É pintor. Temos uma incoerência, pois tanto
Alberto como Bernardo teriam a mesma profissão (pintor).
Assumindo que Camilo falou a verdade, então Bernardo não seria
pintor. Da frase de Bernardo, que seria uma mentira, concluímos que
Alberto É marceneiro. E a frase de Alberto realmente seria uma mentira.
Portanto, Alberto seria o marceneiro, Bernardo o eletricista (pois ele não
seria o pintor), e Camilo o pintor.
Resposta: D

33. FGV – MPE/MS – 2013) Em certo ano, o 100º dia caiu em um


domingo.
Então, nesse ano, o 200º dia foi uma:
a) segunda-feira.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 55

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

b) terça-feira.
c) quarta-feira.
d) quinta-feira.
e) sexta-feira.
RESOLUÇÃO:
Do 100º ao 200º dia temos 100 dias. Dividindo por 7, vemos que
100 dias correspondem a 14 semanas completas e mais 2 dias. Portanto,
teremos 14 semanas que começam em uma segunda-feira (dia seguinte
ao 100º dia) e terminam no domingo seguinte. Além disso, devemos
somar mais dois dias: segunda, TERÇA. Esse é o 200º dia.
Resposta: B

34. FGV – MPE/MS – 2013) Em uma antiga fazenda foi encontrada


uma caixa com 15 moedas de aparência idêntica. As moedas eram
dobrões portugueses do século XVIII como o que se vê abaixo. Junto com
as moedas havia um bilhete do antigo fazendeiro dizendo que uma dessas
moedas é falsa, pois todas as moedas verdadeiras têm mesmo peso e a
falsa tem peso um pouco menos.

Utilizando uma balança de dois pratos e sem depender da sorte, o


numero mínimo de pesagens que permite identificar, com certeza, a
moeda falsa é:
a) 3.
b) 5.
c) 6.
d) 7.
e) 9.
RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 56

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Podemos começar colocando 7 moedas em cada prato, e deixando 1


moeda de fora. O prato que ficar mais leve (por ter a moeda falsa) irá
subir. Descartamos as demais moedas, e ficamos apenas com essas 7.
Na segunda pesagem, colocamos 3 moedas em cada prato,
deixando 1 de fora. O prato que subir tem a moeda falsa. Descartamos as
demais e ficamos apenas com essas 3.
Na terceira pesagem, colocamos 1 moeda em cada prato, e
deixamos 1 de fora. O prato que subir contém a moeda falsa. Se eles se
equilibrarem, a falsa é a moeda deixada de fora.
Portanto, em 3 pesagens é possível encontrar a moeda falsa com
certeza.
Resposta: A

35. FGV – Senado Federal - 2012) Sobre uma mesa há três caixas
alinhadas.Na caixa da esquerda há seis bolas pretas, na caixa do meio há
oito bolas brancas e na caixa da direita há 10 bolas
vermelhas.Inicialmente,retiram-se quatro bolas da caixa esquerda,que
são colocadas na caixa do meio.A seguir,retiram-se aleatoriamente quatro
bolas da caixa do meio,que são colocadas na caixa da direita.Finalmente,
retiram-se aleatoriamente seis bolas da caixa da direita,que são colocadas
na caixa da esquerda.Ao final,cada caixa tem oito bolas,sendo que:
a) na caixa da direita há, no máximo, três bolas brancas
b) na caixa da esquerda há,no mínimo, quatro bolas vermelhas
c) na caixa do meio há, no mínimo, duas bolas pretas
d) na caixa da esquerda há, no máximo, quatro bolas brancas
e) na caxa da direita há, no mínimo, uma bola preta
RESOLUÇÃO:
Designando por P, B e V as bolas pretas, brancas e vermelhas,
respectivamente, inicialmente nós temos:
6P na esquerda; 8B no meio; 10V na direita

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 57

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

- 1º passo: retiram-se quatro bolas da caixa esquerda,que são colocadas


na caixa do meio. Assim, temos:
2P na esquerda; 4P+8B no meio; 10V na direita

- 2º passo: retiram-se aleatoriamente quatro bolas da caixa do meio,que


são colocadas na caixa da direita.
Essas 4 bolas retiradas da caixa do meio podem ser todas P, todas
B ou parte P e parte B.

- 3º passo: retiram-se aleatoriamente seis bolas da caixa da direita, que


são colocadas na caixa da esquerda.
Essas 6 bolas retiradas da caixa da direita podem ser todas V, parte
P e parte V, parte B e parte V, ou parte P parte B e parte V.

Analisando as alternativas, temos:


a) na caixa da direita há, no máximo, três bolas brancas
Falso. Pode ser que, das 4 bolas levadas da caixa do meio p/ a da
direita, todas sejam brancas, e nenhuma tenha sido levada para a caixa
da esquerda no 3º passo.

b) na caixa da esquerda há, no mínimo, quatro bolas vermelhas


Falso. Não podemos afirmar que, das 6 bolas levadas da caixa da
direita para a caixa da esquerda no 3º passo, pelo menos 4 eram
vermelhas. Parte delas podem ser bolas brancas ou pretas.

c) na caixa do meio há, no mínimo, duas bolas pretas


Falso. Pode ser que todas as bolas pretas levadas da caixa da
esquerda para a do meio (1º passo) tenham sido levadas para a caixa da
direita no 2º passo.

d) na caixa da esquerda há, no máximo, quatro bolas brancas

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 58

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Verdadeiro. A única forma de chegarem bolas brancas


(originalmente na caixa do meio) até a caixa da esquerda é que 4 delas
tenham sido levadas da caixa do meio para a da direita (no 2º passo) e
que todas elas tenham sido levadas para a caixa da esquerda (no 3º
passo).

e) na caxa da direita há, no mínimo, uma bola preta


Falso. Pode ser que as 4 bolas pretas que foram da caixa da
esquerda para a do meio no 1º passo tenham sido levadas para a caixa
da direita no 2º passo.
Resposta: D

36. FGV – Polícia Civil/MA – 2012) Abelardo, Benito e Caetano


conversam sobre futebol em um bar. Dois deles são irmãos e o outro é
filho único. O dono do bar ouviu parte da conversa e ficou sabendo que
um deles torce pelo Sampaio Corrêa, outro pelo Maranhão e o outro pelo
Moto Club. Prestando mais atenção percebeu ainda que:
• Abelardo não torce pelo Sampaio Corrêa.
• Benito não torce pelo Maranhão.
• O irmão de Caetano torce pelo Moto Club.
• O que não tem irmão torce pelo Sampaio Corrêa.
Pode-se concluir que:
(A) Abelardo é irmão de Benito.
(B) Benito é irmão de Caetano.
(C) Benito torce pelo Moto Club.
(D) Caetano torce pelo Maranhão.
(E) Abelardo torce pelo Maranhão.
RESOLUÇÃO:
A tabela abaixo reflete as possibilidades de associação:
Nome Parentesco Time
Abelardo Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 59

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

único Maranhão ou Moto


Club
Benito Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club
Caetano Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club

Vejamos o que fazer com as informações adicionais:


• Abelardo não torce pelo Sampaio Corrêa: podemos cortar esse time de
Abelardo.
• Benito não torce pelo Maranhão: podemos cortar esse time de Benito.
• O irmão de Caetano torce pelo Moto Club: Caetano tem um irmão.
• O que não tem irmão torce pelo Sampaio Corrêa: Caetano não torce
para esse time, pois ele tem irmão.

Assim:
Nome Parentesco Time
Abelardo Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club
Benito Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club
Caetano Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club

Note que apenas Benito pode torcer para o Sampaio Corrêa. E,


como “o que não tem irmão torce pelo Sampaio Corrêa”, Benito é filho
único.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 60

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Com isso, temos:


Nome Parentesco Time
Abelardo Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club
Benito Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club
Caetano Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club

Lembrando ainda que “O irmão de Caetano torce pelo Moto Club”,


então Abelardo torce para o Moto Club, sobrando o Maranhão para
Caetano:

Nome Parentesco Time


Abelardo Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club
Benito Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club
Caetano Irmão, irmão ou filho Sampaio Corrêa,
único Maranhão ou Moto
Club

Julgando as alternativas, temos:


(A) Abelardo é irmão de Benito: ERRADO. Benito é filho único.
(B) Benito é irmão de Caetano: ERRADO, pois Benito é filho único.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 61

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(C) Benito torce pelo Moto Club: ERRADO, ele torce para o Sampaio
Corrêa.
(D) Caetano torce pelo Maranhão: CORRETO.
(E) Abelardo torce pelo Maranhão: ERRADO, ele torce para o Moto Club.
Resposta: D

37. FGV – Polícia Civil/MA – 2012) De um conjunto de vinte policiais


civis, quinze são do sexo masculino e doze são casados. A quantidade
mínima de policiais civis desse conjunto que são simultaneamente do
sexo masculino e casados é:
(A) 3
(B) 5
(C) 7
(D) 8
(E) 12
RESOLUÇÃO:
Temos 20 policiais, sendo 15 homens e, portanto, 5 mulheres.
Mesmo que todas as mulheres sejam casadas, o total de policiais casados
é 12, de modo que pelo menos 12 – 5 = 7 homens devem ser casados
também.
Resposta: C

38. FGV – POLÍCIA CIVIL/MA – 2012) Cinco pessoas, Luiz, Mário,


Nilton, Otávio e Pedro trabalham juntos e possuem idades diferentes.
Luiz, Otávio e Pedro sabem as idades de todos e fazem as seguintes
afirmações:
• Luiz diz que é mais novo que Nilton e mais velho que Otávio.
• Pedro diz que só há uma pessoa mais velha que ele.
• Otávio diz que ele não é o mais novo.
Organizando uma fila com essas pessoas em ordem crescente de idade,
ou seja, a primeira é a mais nova e a última a mais velha, pode-se
concluir que:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 62

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(A) Otávio é o terceiro da fila.


(B) Pedro está na frente de Luiz.
(C) Luiz não é o terceiro da fila.
(D) Mário é o segundo da fila.
(E) Nilton é o último da fila.
RESOLUÇÃO:
Usando as informações dadas, podemos ordená-los do mais novo (à
esquerda) ao mais velho (à direita) assim:

• Luiz diz que é mais novo que Nilton e mais velho que Otávio.

... Otávio ... Luiz ... Nilton...

• Otávio diz que ele não é o mais novo.  logo, é preciso que Pedro ou
Mário sejam mais novos que Otávio.

• Pedro diz que só há uma pessoa mais velha que ele.  logo, Pedro não
é o mais novo, de modo que Mário é o mais novo, e somente Nilton é
mais velho que Pedro:

Mário-Otávio-Luiz-Pedro-Nilton

Repare que, em ordem crescente de idade, Nilton é o último da fila,


pois ele é o mais velho.
Resposta: E

39. FGV – Senado Federal – 2008) Os números naturais são


colocados em um quadro, organizados como se mostra abaixo:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 63

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

O número 2008 está na coluna:


(A) F.
(B) B.
(C) C.
(D) I.
(E) A.
RESOLUÇÃO:
Observe que na coluna A estão números que, divididos por 9,
deixam resto igual a 1. Na coluna B, os que deixam resto igual a 0. Na C,
os que deixam resto igual a 2, e na D os que deixam resto igual a 8.
Analisando as demais colunas, você verá que os números de cada coluna
tem, em comum, o resto de sua divisão por 9.
Dividindo 2008 por 9, temos quociente 223 e resto igual a 1.
Portanto, este número deve estar na coluna A.
Resposta: E

40. FGV - CEAG/SP - 2011) Todo ano, centenas de alunos mudam-se


para a cidade de São Paulo e matriculam-se em cursos preparatórios para
vestibulares. Na tentativa de verificar como esses alunos gastam seu
tempo fora das dependências físicas dos cursos preparatórios, foi
realizada uma pesquisa com grupos de alunos matriculados em diferentes
períodos: diurnos, noturnos ou em período integral. Constatou-se que
alunos de cursos noturnos gastam mais tempo praticando esportes do
que alunos dos outros cursos; que alunos de cursos diurnos estudam mais
em casa do que aqueles de cursos integrais, mas menos do que aqueles

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 64

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

de cursos noturnos, e que os alunos de cursos diurnos são os que mais


tempo ficam conectados à internet navegando por sites de redes sociais.
Detectaram-se ainda outros grupos de atividades, tais como ida a eventos
culturais. Sendo verdadeiras todas as informações acima, qual das
seguintes afirmações sobre o tempo gasto fora das dependências dos
cursos preparatórios deve necessariamente ser verdadeira?
a) Os alunos de cursos integrais são os que gastam menos tempo na
soma das atividades ‘esportes’, ‘estudo em casa’ e ‘navegar por redes
sociais’.
b) Os alunos de cursos integrais gastam mais tempo praticando esportes
do que os alunos de cursos diurnos.
c) Os alunos de cursos noturnos gastam mais tempo navegando por redes
sociais do que os alunos de cursos integrais.
d) Os alunos de cursos noturnos gastam mais tempo com estudo em casa
do que os alunos de cursos integrais.
e) O tempo total gasto navegando por redes sociais e praticando esportes
dos matriculados em cursos diurnos é maior que o dos matriculados em
cursos noturnos.
RESOLUÇÃO:
a) Os alunos de cursos integrais são os que gastam menos tempo na
soma das atividades ‘esportes’, ‘estudo em casa’ e ‘navegar por redes
sociais’.
ERRADO. Sabemos que os alunos de cursos integrais são os que
passam menos tempo estudando em casa, e que eles não são os que
passam mais tempo praticando esportes ou navegando por redes sociais.
Mas isso não garante que eles sejam os que gastam menos tempo na
soma das 3 atividades.

b) Os alunos de cursos integrais gastam mais tempo praticando esportes


do que os alunos de cursos diurnos.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 65

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

ERRADO. Só sabemos que os alunos dos cursos noturnos são os


que mais praticam esporte. Nada podemos afirmar sobre a comparação
entre os alunos dos cursos diurnos e integrais.
c) Os alunos de cursos noturnos gastam mais tempo navegando por redes
sociais do que os alunos de cursos integrais.
ERRADO. Só sabemos que os alunos dos cursos diurnos são os que
mais navegam. Não temos elementos para comparar os alunos dos cursos
noturnos e integrais neste quesito.

d) Os alunos de cursos noturnos gastam mais tempo com estudo em casa


do que os alunos de cursos integrais.
CORRETO. Foi dito que os alunos dos cursos diurnos estudam em
casa mais que os dos cursos integrais, mas menos que os dos cursos
noturnos. Ou seja: noturnos > diurnos > integrais. Essa afirmação é
necessariamente correta.

e) O tempo total gasto navegando por redes sociais e praticando esportes


dos matriculados em cursos diurnos é maior que o dos matriculados em
cursos noturnos.
ERRADO. Sabemos que os alunos dos cursos noturnos são os
que mais praticam esportes, e que os alunos dos cursos diurnos são os
que mais navegam nas redes sociais. Entretanto, não temos elementos
para afirmar nada a respeito da soma dos tempos gastos com esportes e
redes sociais.
Resposta: D

41. FGV - CEAG/SP - 2011) Depois de uma aula na faculdade, seis


colegas (Laís, Marina, Henrique, Luana, Viviane e Luís) dirigiram-se a um
restaurante. Cada um pediu uma sobremesa dentre as seguintes opções:
sorvete, fruta, chocolate, torta, bolo e mousse. Considere as seguintes
restrições ao analisar qual sobremesa cada colega pediu:
I Um homem pediu mousse.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 66

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

II Se Laís pediu sorvete, então Marina pediu fruta.


III Nem Henrique, nem Luís pediram bolo.
IV Apenas se Luana pediu chocolate, Viviane pediu torta.
Sabendo que Laís pediu sorvete, assinale a única alternativa verdadeira.
a) Luana pediu chocolate.
b) Luana não pediu chocolate.
c) Com certeza Viviane pediu bolo.
d) Henrique não pediu torta.
e) Luís pediu mousse.
RESOLUÇÃO:
Temos 6 colegas e 6 sobremesas. A tabela abaixo nos dá todas as
combinações possíveis entre as pessoas e suas respectivas sobremesas:
Pessoa Sobremesa
Laís sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Marina sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Henrique sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Luana sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Viviane sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Luís sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse

Agora vamos utilizar as informações adicionais fornecidas,


começando pelas mais “fáceis”:
I Um homem pediu mousse: logo, podemos “cortar” a opção mousse de
todas as mulheres.
III Nem Henrique, nem Luís pediram bolo: logo, podemos cortar a opção
“bolo” desses dois rapazes.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 67

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Laís pediu sorvete: logo, podemos deixar apenas essa opção para Laís, e
“cortar” a opção “sorvete” de todos os demais.
II Se Laís pediu sorvete, então Marina pediu fruta: como sabemos que
Laís pediu sorvete, então podemos afirmar que Marina pediu fruta.
Podemos deixar apenas essa opção para Marina e cortar “fruta” de todos
os demais.
Até aqui temos:
Pessoa Sobremesa
Laís sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Marina sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Henrique sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Luana sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Viviane sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Luís sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse

Ainda não usamos a seguinte informação:


IV Apenas se Luana pediu chocolate, Viviane pediu torta.
Repare que para Henrique e Luís sobraram 3 opções: chocolate,
torta ou mousse. Sabemos que um deles escolheu o mousse, portanto o
outro escolheu chocolate ou torta. Agora observe a frase IV acima. Se
Luana tiver escolhido chocolate, Viviane ficou com a torta, e assim essas
duas opções (chocolate e torta) foram esgotadas, não sobrando opção
para um dos rapazes. Como isso não pode ocorrer (cada pessoa deve
ficar com uma sobremesa), podemos afirmar que Luana não pediu
chocolate, pois se ela tivesse feito isso não sobraria opção para um dos
rapazes.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 68

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Temos isto na alternativa B.


b) Luana não pediu chocolate.
Resposta: B

42. FGV - CEAG/SP - 2011) Com base no enunciado e nas mesmas


restrições da questão anterior, sabendo não só que Laís pediu sorvete,
mas também que Viviane pediu chocolate, então, certamente,
a) Luana pediu bolo.
b) Henrique pediu mousse.
c) Luís pediu torta.
d) Luana pediu bolo ou torta.
e) Marina não pediu fruta.
RESOLUÇÃO:
Vamos partir da nossa última tabela e acrescentar a informação
“Viviane pediu chocolate”. Com isso, podemos cortar a opção “chocolate”
dos demais, deixando apenas para Viviane. Assim, temos:
Pessoa Sobremesa
Laís sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Marina sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Henrique sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Luana sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Viviane sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Luís sorvete, fruta, chocolate, torta,
bolo ou mousse
Note que para os rapazes (Henrique e Luís) sobraram apenas as
opções torta e mousse. Sabemos que um deles ficou com o mousse, de
modo que o outro certamente ficou com a torta. Cortando a opção “torta”

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 69

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

de Luana, sobra apenas a opção “bolo” para ela. Temos isso na


alternativa A:
a) Luana pediu bolo.
Resposta: A

43. FGV - CEAG/SP - 2011) Os aspectos formais do hinduísmo


desenvolveram-se crescentemente e, por volta de 500 a.C., eclodiram
vários movimentos reformadores, sendo o mais famoso deles, o budismo,
uma iniciativa do asceta errante Gautama Buda (563-483 a.C.). Num
sermão pronunciado na cidade de Banaras, Buda condenou tanto a
autoindulgência excessiva quanto a automortificação excessiva, cada
uma das quais, acreditava ele, levava inevitavelmente à dor e ao
sofrimento. Buda defendia, isto sim, o “meio termo” de moderação,
conhecimento e tranquilidade. Esse caminho, dizia Buda aos seus
ouvintes, levava ao nirvana e, com isso, quebrava a série infindável de
reencarnações que condenava a alma a padecimentos eternos. O budismo
enfatizava a unidade básica do Universo, uma ideia que tinha um paralelo
no taoismo chinês; como o taoismo e o confucionismo, o budismo pode
ter sido, em parte, uma resposta ao caos e à agitação da época. Adaptado
de: Howard Eves.
Introdução à história da matemática. Ed. Unicamp, 2004, p. 237. A
‘autoindulgência excessiva’ (em negrito) a que se refere o texto é mais
bem caracterizada como:
a) Acreditar na existência de vida após a morte.
b) Desculpar-se excessivamente de seus próprios erros.
c) Gabar-se excessivamente de seus próprios erros.
d) Desprover-se de moderação, conhecimento e tranquilidade.
e) Apegar-se a bens materiais.
RESOLUÇÃO:
A indulgência está relacionada com o perdão (você se lembra da
venda de indulgências pela Igreja?). Assim, a autoindulgência excessiva
seria mais bem representado pela alternativa B:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 70

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

b) Desculpar-se excessivamente de seus próprios erros.

Ainda que você não tivesse familiaridade com o termo indulgência,


poderia verificar, pelo contexto, que a autoindulgência deve ser o oposto
da automortificação, que seria o excesso de atribuição de culpa a si
mesmo.
Resposta: B

44. FGV - CEAG/SP - 2011) Homens de renda elevada têm bons carros
e bons carros atraem as garotas. Por outro lado, se o homem estiver
embriagado, ter um bom carro não atrairá as mulheres (que são adeptas
da campanha “se beber, não dirija!”). Finalmente, ser simpático também
ajuda a atrair mulheres. As garotas preferem homens simpáticos. Com
base no texto acima, é possível afirmar que:
a) Homens simpáticos sempre atraem mais mulheres do que homens
antipáticos.
b) Ter um bom carro ajuda um homem de renda elevada a atrair garotas.
c) Homens com renda elevada não devem beber para atrair garotas.
d) Homens simpáticos com renda baixa podem beber livremente e isso
ajudará a atrair garotas.
e) Renda elevada apenas ajuda a atrair garotas quando o homem tem um
bom carro.
RESOLUÇÃO:
a) Homens simpáticos sempre atraem mais mulheres do que homens
antipáticos.
ERRADO. Não temos base no texto para efetuar essa comparação,
pois homens antipáticos que tenham alta renda (e, com isso, um bom
carro) ou que não se embriaguem talvez atraiam tanto ou mais mulheres
que os homens simpáticos.

b) Ter um bom carro ajuda um homem de renda elevada a atrair garotas.


CORRETO, pois o texto afirma que “bons carros atraem as garotas”.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 71

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

c) Homens com renda elevada não devem beber para atrair garotas.
ERRADO. O texto diz que a embriaguez não atrai as garotas,
mesmo que o homem de renda elevada tenha um bom carro. Mas,
segundo o texto, isso só vale para as mulheres que são adeptas da
campanha “se beber, não dirija!”.

d) Homens simpáticos com renda baixa podem beber livremente e isso


ajudará a atrair garotas.
ERRADO. Não temos base alguma para dizer isso.

e) Renda elevada apenas ajuda a atrair garotas quando o homem tem um


bom carro.
ERRADO. O texto diz que um bom carro atrai garotas, mas não diz
que esta é a única forma de utilizar a renda elevada para atrair garotas.
Resposta: B

45. FGV - CEAG/SP - 2011) No principal torneio de futebol de botão de


uma cidade, exceto neste ano, o primeiro colocado do primeiro turno
sempre foi o campeão. Em todos os anos (incluindo este), o campeão fez
o maior número de pontos no torneio como um todo. O campeão do
primeiro turno é aquele que faz mais pontos nesse turno. Nenhuma das
regras mudou neste ano.
Qual das seguintes afirmações não pode ser verdadeira, de acordo com o
texto acima?
a) O torneio tem dois turnos, e o campeão do primeiro e segundo turnos
fazem a final.
b) O torneio tem dois turnos, e o time que faz mais pontos ao longo de
todo o torneio se sagra campeão.
c) O torneio tem um único turno, e o time que faz mais pontos ao longo
de todo o torneio se sagra campeão.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 72

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

d) É suficiente, para que um time seja campeão, que ele faça o maior
número de pontos no torneio.
e) É necessário, para que um time seja campeão, que ele faça o maior
número de pontos no torneio.
RESOLUÇÃO:
a) O torneio tem dois turnos, e o campeão do primeiro e segundo turnos
fazem a final.
Esta afirmação é compatível com o texto. Basta supor que em todos
os anos os campeões de cada turno jogaram a final entre si, e, exceto
neste ano, o campeão do primeiro turno venceu esta partida final,
sagrando-se campeão do torneio.

b) O torneio tem dois turnos, e o time que faz mais pontos ao longo de
todo o torneio se sagra campeão.
Esta afirmação é compatível com o texto. Basta supor que em todos
os anos o time que fez mais pontos (sendo campeão) estava na frente ao
final do primeiro turno (vencendo este turno também).

c) O torneio tem um único turno, e o time que faz mais pontos ao longo
de todo o torneio se sagra campeão.
Esta afirmação é incompatível com o texto, pois neste ano o time
que fez mais pontos no primeiro turno (ganhando este turno) não foi o
mesmo que fez mais pontos ao longo de todo o torneio (sagrando-se
campeão). Portanto, temos aqui nosso gabarito.

d) É suficiente, para que um time seja campeão, que ele faça o maior
número de pontos no torneio.
Mais uma informação compatível com o texto, uma vez que a regra
é exatamente esta: é suficiente fazer mais pontos ao longo de todo o
torneio, independente de vencer algum turno, para ser campeão.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 73

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

e) É necessário, para que um time seja campeão, que ele faça o maior
número de pontos no torneio.
Mais uma informação compatível com o texto, uma vez que a regra
é exatamente esta: o campeão é necessariamente o que faz mais pontos
ao longo de todo o torneio, independente de vencer algum turno.
Resposta: E

46. FGV - CEAG/SP - 2011) O nome de uma empresa deverá ser


formado por uma denominação acompanhada das expressões Cia., ou
S.A., mas vedada a utilização da primeira ao final e da segunda no início.
Apenas o sobrenome do fundador deverá compor a denominação da
empresa. Se a denominação for idêntica à de companhia já existente,
assistirá à prejudicada o direito de requerer a modificação e cobrar as
perdas e danos resultantes. Roberto Alves criou e denominou, há 30
anos, uma empresa que atua no ramo de fabricação de latas de ervilha
em conserva como Alves S.A. e Pedro Alves abriu, há três anos, uma
empresa concorrente. Dois anos depois, João Alves abriu uma empresa.
De acordo com o texto acima, é possível afirmar que:
a) O nome da empresa de Pedro Alves pode ser Alves Cia.
b) Se a empresa de Pedro Alves foi denominada Alves S.A., e Pedro foi
processado por Roberto, o problema pode ter sido resolvido pela
modificação para Pedro S.A.
c) Pedro Alves poderia ter denominado sua empresa de Alves S.A. sem
estar sujeito a pagar por perdas e danos, apenas se atuasse em outro
negócio que não a fabricação de ervilhas em conserva.
d) De acordo com a legislação existente, Pedro Alves não pode abrir uma
empresa depois de Roberto Alves.
e) De acordo com a legislação existente, João Alves não pode abrir uma
empresa depois de Roberto Alves e Pedro Alves.
RESOLUÇÃO:
a) O nome da empresa de Pedro Alves pode ser Alves Cia.
ERRADO, pois é vedado usar Cia. no final do nome.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 74

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

b) Se a empresa de Pedro Alves foi denominada Alves S.A., e Pedro foi


processado por Roberto, o problema pode ter sido resolvido pela
modificação para Pedro S.A.
ERRADO, pois só é possível usar o sobrenome do sócio no nome da
empresa.

c) Pedro Alves poderia ter denominado sua empresa de Alves S.A. sem
estar sujeito a pagar por perdas e danos, apenas se atuasse em outro
negócio que não a fabricação de ervilhas em conserva.
ERRADO, pois é possível cobrar perdas e danos independentemente
dos ramos de negócio, que não foram tratados pelo texto do enunciado.

d) De acordo com a legislação existente, Pedro Alves não pode abrir uma
empresa depois de Roberto Alves.
ERRADO, pois Pedro pode abrir a Cia. Alves, uma vez que o nome
Alves S/A já foi utilizado.

e) De acordo com a legislação existente, João Alves não pode abrir uma
empresa depois de Roberto Alves e Pedro Alves.
CORRETO, pois os únicos nomes de empresa possíveis para quem
tem o sobrenome Alves já foram utilizados: Alves S/A e Cia. Alves.
Resposta: E

47. FGV - CEAG/SP - 2011) João tem uma opção de compra de US$
1.000 dólares pela cotação de R$ 2,00/dólar em 10/12. Isso quer dizer
que, independentemente da cotação do dólar em 10/12, ele tem o direito
(mas não a obrigação) de comprar US$ 1.000 por R$ 2.000. Pedro tem
uma opção de venda de US$ 1.000 dólares pela cotação de R$ 2,00/dólar
em 10/12, ou seja, independentemente da cotação do dólar em 10/12,
ele tem o direito (mas não a obrigação) de vender US$ 1.000 por R$
2.000. A partir do texto acima, é possível afirmar que:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 75

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

a) Se a cotação do dólar for de R$ 1,90/dólar em 10/12, valerá a pena


para João não utilizar sua opção de compra.
b) Se a cotação do dólar for de R$ 1,90/dólar em 10/12, valerá a pena
para Pedro não utilizar sua opção de venda.
c) Se a cotação do dólar for de R$ 1,90/dólar, João e Pedro preferirão
comprar e vender, respectivamente, dólares por esse preço e não usar
suas opções.
d) Se a cotação do dólar for de R$ 2,10/dólar em 10/12, não valerá a
pena para João utilizar sua opção de compra.
e) Se a cotação do dólar for de R$ 2,10/dólar em 10/12, valerá a pena
para Pedro utilizar sua opção de venda.
RESOLUÇÃO:
a) Se a cotação do dólar for de R$ 1,90/dólar em 10/12, valerá a pena
para João não utilizar sua opção de compra.
CORRETO, pois ao invés de comprar cada dólar por R$2,00
(utilizando a sua opção de compra), João poderá comprar cada dólar por
apenas R$1,90.

b) Se a cotação do dólar for de R$ 1,90/dólar em 10/12, valerá a pena


para Pedro não utilizar sua opção de venda.
ERRADO, pois é melhor Pedro vender cada dólar por R$2,00
(exercendo sua opção de venda) do que por apenas R$1,90.

c) Se a cotação do dólar for de R$ 1,90/dólar, João e Pedro preferirão


comprar e vender, respectivamente, dólares por esse preço e não usar
suas opções.
ERRADO, pois nesta cotação vimos acima que:
- não vale a pena João usar sua opção de compra (alternativa A); mas
- vale a pena Pedro usar sua opção de venda (alternativa B).

d) Se a cotação do dólar for de R$ 2,10/dólar em 10/12, não valerá a


pena para João utilizar sua opção de compra.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 76

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

ERRADO. É melhor comprar cada dólar por R$2,00 do que pagar


R$2,10.

e) Se a cotação do dólar for de R$ 2,10/dólar em 10/12, valerá a pena


para Pedro utilizar sua opção de venda.
ERRADO, pois é melhor para Pedro vender cada dólar por R$2,10
do que vender por apenas R$2,00.
Resposta: A

48. FGV – CODESP – 2010) De um conjunto de dezoito cartas


vermelhas (copas ou ouros) de um baralho, sabe-se que:
- pelo menos uma carta é de copas
- dadas duas quaisquer dessas cartas, pelo menos uma delas é de ouros
Sobre esse conjunto de dezoito cartas tem-se que:
a) exatamente nove são de copas
b) exatamente doze são de ouros
c) pelo menos onze são de copas
d) exatamente dezessete são de ouros
e) no máximo onze são de ouros
RESOLUÇÃO:
Se, dadas quaisquer duas cartas, pelo menos uma é de ouros,
então pelo menos 17 cartas devem ser de ouros. Caso contrário (ex.: se
houvessem duas ou mais cartas de copas), pode ser que um conjunto de
duas cartas que pegássemos não tivesse nenhuma carta de ouros.
Portanto, temos 17 cartas de ouros, além de uma carta de copas
para atender a premissa de que “pelo menos uma carta é de copas”.
Resposta: D

49. FGV - CODESP – 2010) Há três caixas A, B e C. Na caixa A há dez


bolas amarelas, na caixa B há dez bolas azuis e na caixa C há dez bolas
vermelhas. São retiradas aleatoriamente cinco bolas da caixa A e
colocadas na caixa B. A seguir, são retiradas aleatoriamente cinco bolas

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 77

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

da caixa B e colocadas na caixa C. Finalmente, são retiradas


aleatoriamente cinco bolas da caixa C e colocadas na caixa A. Ao final,
tem-se que:
a) na caixa A há, no mínimo, seis bolas amarelas
b) na caixa B há, no máximo, cinco bolas azuis
c) na caixa C há, no mínimo, uma bola amarela
d) na caixa A há, no mínimo, uma bola vermelha
e) na caixa C há, no máximo, cinco bolas azuis
RESOLUÇÃO:
Vamos seguir os passos do enunciado:
1ª Etapa - São retiradas aleatoriamente cinco bolas da caixa A e
colocadas na caixa B.
Feito isso, a caixa A fica com 5 bolas amarelas e a B com 10 bolas
azuis e 5 amarelas.

2ª Etapa - A seguir, são retiradas aleatoriamente cinco bolas da caixa B e


colocadas na caixa C.
Ao pegar 5 bolas da caixa B, podemos pegar apenas bolas azuis, ou
apenas bolas amarelas, ou uma mistura dessas duas cores, transferindo-
as para a caixa C.

3ª Etapa - Finalmente, são retiradas aleatoriamente cinco bolas da caixa


C e colocadas na caixa A.
Ao retirar 5 bolas da caixa C, podemos pegar: 5 bolas amarelas, ou
5 bolas azuis, ou uma mistura de bolas amarelas e azuis, ou 5 bolas
vermelhas, ou uma mistura de bolas vermelhas e outras cores.
Com isso em mãos vamos analisar as alternativas:
a) na caixa A há, no mínimo, seis bolas amarelas
FALSO. Retiramos inicialmente 5 bolas amarelas desta caixa, e não
podemos afirmar que alguma delas foi devolvida na última etapa.

b) na caixa B há, no máximo, cinco bolas azuis

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 78

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

FALSO. Na segunda etapa, pode ser que algumas das bolas


retiradas de B (ou todas) não sejam azuis, de modo que ela pode ter
permanecido com mais de 5 bolas azuis.

c) na caixa C há, no mínimo, uma bola amarela


FALSO. Pode ser que na segunda etapa tenhamos pego apenas
bolas azuis da caixa B e colocado em C, de modo que ela ficou sem
nenhuma bola amarela.

d) na caixa A há, no mínimo, uma bola vermelha


FALSO. Pode ser que as bolas transferidas para A na terceira etapa
sejam exatamente aquelas que passaram de B para C na segunda etapa.
Com isso, nenhuma bola vermelha de C foi parar em A.

e) na caixa C há, no máximo, cinco bolas azuis


VERDADEIRO. Caso as bolas transferidas de B para C na segunda
etapa sejam todas azuis, a caixa C terá 5 bolas azuis. É impossível ela ter
mais de 5 bolas dessa cor.
Resposta: E

50. FGV – CAERN – 2010) Os anos bissextos tem 366 dias, um a mais
do que aqueles que não são bissextos. Esse dia a mais é colocado sempre
no final do mês de fevereiro, que, nesses casos, passa a terminar no dia
29. Se um ano bissexto começa numa segunda-feira, o ano seguinte
termina em um(a):
a) domingo
b) terça-feira
c) segunda-feira
d) quarta-feira
e) quinta-feira
RESOLUÇÃO:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 79

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Se um ano é bissexto, ele tem 366 dias, e o ano seguinte (que não
será bissexto) tem 365 dias. Assim, entre o primeiro dia de um ano
bissexto e o último dia do ano seguinte temos 730 dias (366 + 365 – 1).
Uma semana inteira possui 7 dias. Dividindo 730 por 7 encontramos
quociente igual a 104 e resto igual a 2. Isso significa que entre o primeiro
dia de um ano bissexto e o último dia do ano seguinte temos 104
semanas inteiras e restam ainda 2 dias. Assim se o primeiro ano começou
em uma segunda feira, o ano seguinte terminará 2 dias da semana
depois, ou seja, numa quarta-feira.
Resposta: D

51. FGV – BADESC – 2010) Dado um conjunto A, chamamos


subconjunto próprio não vazio de A a qualquer conjunto que pode ser
formado com parte dos elementos do conjunto A, desde que:
- algum elemento de A seja escolhido;
- não sejam escolhidos todos os elementos de A.
Sabemos que a quantidade de subconjuntos próprios não vazios de A é
14. A quantidade de elementos de A é igual a:
(A) 4
(B) 5
(C) 6
(D) 7
(E) 8
RESOLUÇÃO:
Observe que, se um conjunto tem 2 elementos, o número de
subconjuntos próprios não vazios é igual a 2 (dois subconjuntos com 1
elemento cada).
Caso o conjunto tenha 3 elementos (ex.: {a, b, c} ), o número de
subconjuntos próprios não vazios é igual a 6: 3 subconjuntos com um
elemento cada ({a}, {b} e {c}) e 3 subconjuntos com 2 elementos cada
({a, b}, {a, c}, {b, c}).

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 80

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Já caso o conjunto tenha 4 elementos (ex.: {a, b, c, d}), temos os


seguintes subconjuntos próprios não vazios:
- 4 com um elemento: {a}, {b}, {c}, {d}
- 6 com 2 elementos: {a, b}, {a, c}, {a, d}, {b, c}, {b, d}, {c, d}
- 4 com 3 elementos: {a, b, c}, {a, b, d}, {a, c, d}, {b, c, d}
Ou seja, em um conjunto com 4 elementos temos exatamente 14
subconjuntos próprios, como definido pelo enunciado.
Resposta: A

52. FGV – BADESC – 2010) Mariano distribuiu 3 lápis, 2 borrachas e 1


caneta pelas 3 gavetas de sua cômoda. Adriana, sua esposa, abriu uma
das gavetas e encontrou, dentro dela, 2 lápis e 1 caneta. Sabendo-se que
nenhuma das 3 gavetas está vazia, analise as afirmativas a seguir:
I. É possível garantir que, abrindo-se qualquer outra gaveta, encontra-se
pelo menos uma borracha.
II. É possível garantir que, abrindo-se qualquer outra gaveta, encontra-se
um único lápis.
III. É possível encontrar, em uma das gavetas, mais de uma borracha.
Assinale:
(A) se somente a afirmativa I estiver correta.
(B) se somente a afirmativa II estiver correta.
(C) se somente a afirmativa III estiver correta.
(D) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
(E) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
RESOLUÇÃO:
Após a abertura da primeira gaveta, onde se encontravam 2 lápis e
1 caneta, podemos dizer que restam nas demais gavetas 1 lápis e 2
borrachas. Sabemos também que nenhuma gaveta está vazia. Com isso,
vamos analisar as afirmativas:

I. É possível garantir que, abrindo-se qualquer outra gaveta, encontra-se


pelo menos uma borracha.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 81

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Falso. Pode ser que seja aberta uma gaveta que contenha apenas 1
lápis.

II. É possível garantir que, abrindo-se qualquer outra gaveta, encontra-se


um único lápis.
Falso. Pode ser que seja aberta uma gaveta contendo apenas
borrachas.

III. É possível encontrar, em uma das gavetas, mais de uma borracha.


Verdadeiro. Talvez exista, em uma das gavetas não abertas, mais
de uma borracha (afinal ainda faltam encontrar 2 delas). Só não podemos
garantir que será encontrada mais de uma borracha em uma das gavetas.
Resposta: C

53. FGV – BADESC – 2010) Certo dia, três amigos fizeram, cada um
deles, uma afirmação:
Aluísio: – Hoje não é terça-feira.
Benedito: – Ontem foi domingo.
Camilo: – Amanhã será quarta-feira.
Sabe-se que um deles mentiu e que os outros dois falaram a verdade.
Assinale a alternativa que indique corretamente o dia em que eles fizeram
essas afirmações.
(A) sábado.
(B) domingo.
(C) segunda-feira.
(D) terça-feira.
(E) quarta-feira.
RESOLUÇÃO:
Observe as afirmações de Benedito e Camilo:
Benedito: – Ontem foi domingo.
Camilo: – Amanhã será quarta-feira.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 82

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Se Benedito tiver falado a verdade, então “hoje” é segunda. E se


Camilo tiver falado a verdade, então “hoje” é terça. Veja que essas
informações são contraditórias. Portanto, ou Benedito mentiu ou Camilo
mentiu.
Agora compare o que Camilo disse com o que Aluísio disse:
Aluísio: – Hoje não é terça-feira.
Camilo: – Amanhã será quarta-feira.
Essas informações também são contraditórias, pois Camilo afirma
que “hoje” é terça, enquanto Aluísio diz que não.
Como a afirmação de Camilo contradiz tanto a de Benedito quanto a
de Aluísio, ele deve ser o mentiroso. Sendo ele o mentiroso, então a
informação dos demais é verdadeira. Como Benedito disse que ontem foi
domingo, então “hoje” é segunda-feira.
Resposta: C

54. FGV – BADESC – 2010) Um dado é dito “comum” quando faces


opostas somam sete. Deste modo, num dado comum, o 1 opõe-se ao 6, o
2 opõe-se ao 5 e o 3 opõe-se ao 4. Lançando-se duas vezes seguidas um
mesmo dado comum, os resultados obtidos são descritos por um par
ordenado (a,b), em que a é o resultado obtido no 1º lançamento e b, o
resultado obtido no 2º lançamento.
Assinale a alternativa que indique, corretamente, quantos pares
ordenados diferentes podem ser obtidos de modo que a soma dos
resultados seja sempre igual a 8.
(A) 2
(B) 3
(C) 4
(D) 5
(E) 6
RESOLUÇÃO:
As opções que temos para obter a soma 8 estão descritas na tabela
abaixo:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 83

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Resultado do 1º Resultado do 2º Par ordenado (a, b)


dado dado
2 6 (2, 6)
3 5 (3, 5)
4 4 (4, 4)
5 3 (5, 3)
6 2 (6,2)

Portanto, veja que existem 5 pares ordenados onde a soma dos


resultados é igual a 8.
Resposta: D

55. FGV – Senado Federal – 2008) Um serralheiro tem 10 pedaços de


corrente com três elos de ferro cada um, como mostra a figura abaixo.

Ele quer fazer uma única corrente de 30 elos. Para abrir e depois soldar
um elo, o serralheiro gasta 5 minutos. O tempo mínimo que ele levará
para fazer a corrente é:
(A) 30 min.
(B) 35 min.
(C) 40 min.
(D) 45 min.
(E) 50 min.
RESOLUÇÃO:
Aqui você poderia pensar em abrir um elo na extremidade de um
conjunto de 3 elos, juntar com mais outro conjunto de 3 elos e soldar,

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 84

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

seguindo com este procedimento até o final. Assim, seriam necessárias 9


aberturas e fechamentos, totalizando 45 minutos.
Entretanto, há um procedimento mais rápido, que consiste em:
- pegar 2 conjuntos com 3 elos cada e abrir todos os 6 elos.
- usar cada um desses 6 elos abertos para unir 2 conjuntos com 3 elos
cada. Será possível unir 7 conjuntos com estes 6 elos que foram abertos
(em azul):

- falta apenas juntar estes dois segmentos formados. Para isto, basta
abrir uma de suas extremidades e conectar no restante (em vermelho):

Com isso, foi preciso abrir e fechar, ao todo, 7 elos, totalizando 7x5
= 35 minutos.
Resposta: B

56. FGV – Senado Federal – 2008) Um prêmio em dinheiro será dado


para um entre os três melhores funcionários de certa empresa: Amanda,
Bruno e Carlos. Para decidir quem ganhará o prêmio, o diretor pediu que
cada um escolhesse um número de 1 a 100, não podendo uma pessoa
escolher o mesmo número que outra já tenha escolhido. Em seguida, de
uma urna contendo cem bolinhas numeradas de 1 a 100, o diretor retira

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 85

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

uma ao acaso. A pessoa que tiver o número mais próximo da bolinha


sorteada ganhará o prêmio. Se duas pessoas tiverem números igualmente
próximos da bolinha sorteada, o prêmio é dividido entre elas. Amanda
escolheu o número 19, Bruno escolheu o 71. Para ter sua chance de
ganhar aumentada, o melhor número que Carlos deve escolher é x. O
número x, quando dividido por 5, deixa resto:
(A) 0.
(B) 4.
(C) 2.
(D) 3.
(E) 1.
RESOLUÇÃO:
Amanda escolheu 19 e Bruno escolheu 71. Carlos pode pegar um
número inferior a 19, entre 19 e 71, ou maior que 71. Vejamos cada
possibilidade:
- menor que 19: pegando o número 18, Carlos será o vencedor caso
sejam sorteados os números de 1 a 18  18 possibilidades de vitória
- entre 19 e 71: se pegar o número no meio entre 19 e 71, que seria 45,
ele ganharia se o número sorteado fosse de 32 a 58  27 possibilidades
de vitória. Da mesma forma, se Carlos pegar o número 20, será vitorioso
se saírem os números de 20 a 45  26 possibilidades. O mesmo ocorre
se Carlos escolher o número 70.
- maior que 71: pegando o número 72, Carlos será o vencedor caso
sejam sorteados os números de 72 a 100  29 possibilidades de vitória.
Portanto, o ideal é pegar o número x = 72. Dividido por 5, este
número deixa resto igual a 2.
Resposta: C

57. FGV – Senado Federal – 2008) Em um saco há 100 moedas


idênticas em tamanho e forma. Uma delas, porém, é falsa, sendo mais
leve que uma moeda verdadeira. As moedas verdadeiras têm todas o

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 86

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

mesmo peso. Com uma balança de pratos, o número mínimo de pesagens


que permite descobrir com certeza a moeda falsa é:
(A) 5.
(B) 6.
(C) 8.
(D) 10.
(E) 12.
RESOLUÇÃO:
Primeiramente é preciso separar as moedas em duas metades,
colocando cada metade em um prato da balança (1ª pesagem). Aquela
metade (50 moedas) que “subir” é a mais leve. Nela está contida a
moeda falsa.
Pegando somente essa metade que “subiu”, devemos dividi-la em
dois grupos de 25 moedas, pesando-os (2ª pesagem). Novamente, vamos
eliminar o conjunto mais pesado e ficar com aquele mais leve.
Agora, vamos dividir as 25 moedas restantes em 2 grupos de 12,
colocando cada metade em um prato(3ª pesagem), e separando uma
moeda. Se os dois pratos ficarem nivelados, a moeda restante é a falsa.
Caso contrário, devemos pegar a metade que “subiu”.
Essas 12 moedas restantes devem ser divididas em 2 metades e
pesadas (4ª pesagem), e assim pegaremos o grupo de 6 moedas mais
leves, que divididas em 2 metades nos permitirão encontrar o grupo de 3
moedas mais leves (5ª pesagem).
Desse grupo de 3 moedas mais leves, colocaremos 1 em cada prato
(6ª pesagem) e separaremos 1 restante. Se até então não tivermos
descoberto qual a moeda falsa, nesse momento certamente
descobriremos, pois se um dos pratos “subir”, este é o prato da moeda
falsa, e se nenhum prato “subir”, a moeda falsa é a que ficou de fora da
pesagem.
Portanto, são necessárias 6 pesagens para se descobrir, com
certeza, a moeda falsa.
Resposta: B

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 87

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

58. FGV – Senado Federal – 2008) Um crime é cometido por uma


pessoa e há quatro suspeitos: André, Eduardo, Rafael e João.
Interrogados, eles fazem as seguintes declarações:
• André: Eduardo é o culpado.
• Eduardo: João é o culpado.
• Rafael: Eu não sou culpado.
• João: Eduardo mente quando diz que eu sou culpado.
Sabendo que apenas um dos quatro disse a verdade, o culpado:
(A) é certamente André.
(B) é certamente Eduardo.
(C) é certamente Rafael.
(D) é certamente João.
(E) não pode ser determinado com essas informações.
RESOLUÇÃO:
Antes de começar a análise, veja que podemos trocar a frase de
João para “Eu não sou culpado”, sem prejuízo da lógica. Afinal, é isso que
João quer dizer quando afirma que Eduardo mente.
Se uma afirmação é mentirosa, então a sua negação é uma
verdade. Vejamos o que seria a negação de cada uma dessas
informações:
• André: Eduardo é o culpado.  Eduardo NÃO é o culpado
• Eduardo: João é o culpado.  João NÃO é o culpado
• Rafael: Eu não sou culpado.  Eu sou o culpado
• João: Eu não sou culpado.  Eu sou o culpado.
Observe as frases de Rafael e João. Se eles dois tivessem mentido,
a negação de suas afirmações seria verdadeira. Porém é impossível que
as duas negações sejam verdadeiras, pois uma diz que Rafael é o culpado
e a outra que João é o culpado. Portanto, um dos dois – Rafael ou João –
disse a verdade.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 88

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Vamos assumir que Rafael disse a verdade. Neste caso, André, João
e Eduardo mentiram, de modo que a negação de suas frases deve ser
verdade:
• André: Eduardo NÃO é o culpado
• Eduardo: João NÃO é o culpado
• João: Eu sou o culpado.
Veja que não é possível que essas duas últimas frases sejam
verdadeiras ao mesmo tempo, pois uma diz que João não é culpado, e a
outra diz que ele é culpado. Portanto, não podemos assumir que Rafael
disse a verdade.
Vamos então assumir que João disse a verdade. Neste caso, as
negações das frases dos demais também deve ser verdadeira:
• André: Eduardo NÃO é o culpado
• Eduardo: João NÃO é o culpado
• Rafael: Eu sou o culpado
Veja que agora não caímos em nenhuma contradição. Rafael é o
culpado, e os demais não são. Letra C.
Resposta: C

59. FGV – TRT/SC – 2017) A nova sala de arquivos de um tribunal


possui 9 arquivos numerados de 1 a 9. Cada arquivo possui 6 gavetas
numeradas de 1 a 6 e cada gaveta possui 12 pastas numeradas de 01 a
12. Cada pasta é designada por um número de quatro dígitos formado
pelo número do arquivo, seguido do número da gaveta e do número da
pasta dessa gaveta. Por exemplo, o código 3407 indica a 7ª pasta da 4ª
gaveta do 3º arquivo. Cada processo é colocado em uma pasta e cada
pasta contém, no máximo, um processo. Os processos são arquivados em
ordem de chegada, ou seja, o mais antigo ocupa a pasta 1101, o
seguinte, a pasta 1102, e assim por diante. Terminada a primeira gaveta
inicia-se a segunda gaveta e o processo de arquivamento continua da
mesma forma. Quando o primeiro arquivo estiver cheio, tudo se repete no
segundo arquivo e, depois, nos demais. O último processo arquivado

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 89

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

ocupou a pasta 5604. O número de processos que são posteriores ao da


pasta 2310 e anteriores ao da pasta 5604 é:
(A) 245;
(B) 247;
(C) 249;
(D) 251;
(E) 253.
RESOLUÇÃO:
Veja que a pasta 2310 é a décima pasta da terceira gaveta do
segundo arquivo.
Após esta, temos mais 2 pastas nesta gaveta: 2311 e 2312.
Temos ainda as seguintes gavetas que devem ser totalmente
preenchidas, cada uma com 12 processos:
24, 25, 26, 31, 32, 33, 34, 35, 36, 41, 42, 43, 44, 45, 46, 51, 52, 53, 54,
55

Veja que são 20 gavetas, cada uma com 12 pastas, totalizando


20×12 = 240 pastas.
Na gaveta 56, temos que preencher as pastas 5601, 5602 e 5603,
ou seja, 3 pastas.
Ao todo temos 2 + 240 + 3 = 245 pastas.
Resposta: A

60. FGV – Pref. Paulínia/SP – 2016) Uma ficha está situada sobre
um dos sete pontos da figura a seguir.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 90

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Um “movimento” significa mover a ficha do lugar onde está para o ponto


seguinte, no sentido anti-horário. Por exemplo, se uma ficha está em P,
um movimento faz com que ela passe para Q. Uma ficha, a partir da sua
posição inicial, fez 500 movimentos e sua posição final foi o ponto R. A
ficha estava inicialmente no ponto
(A) M.
(B) N.
(C) Q.
(D) S.
(E) T.
RESOLUÇÃO:
Observe que, ao fazer 7 movimentos, nós retornamos à mesma
posição. Podemos dividir os 500 movimentos por 7 para saber quantas
voltas completas serão dadas. O resultado desta divisão é 71, e o resto é
3. Isto significa que serão dadas 71 voltas completas (retornando ao
mesmo ponto de origem) e mais 3 movimentos no sentido anti-horário.
Se terminamos na posição R, devemos voltar 3 movimentos no sentido
horário para saber a posição inicial:
RQPN

Logo, a posição inicial é N. A partir dela é possível dar as 71 voltas


completas (retornando a N) e andar mais 3 casas no sentido anti-horário,
chegando a R.
Resposta: B

61. FGV – MPRJ – 2016) No plano cartesiano foi construída, a partir


da origem, a linha quebrada mostrada na figura abaixo.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 91

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Percorrendo, a partir da origem, e sobre a linha quebrada, um


comprimento de 200 unidades, o ponto final desse percurso será:
(A) (84, 0);
(B) (85, 0);
(C) (85, 1);
(D) (86, 1);
(E) (86, 2).
RESOLUÇÃO:
Observe que temos um ciclo formado por 7 unidades (1 horizontal,
1 vertical para cima, 1 horizontal, 1 vertical para cima, 1 horizontal, 2
verticais para baixo). Este ciclo se repete indefinidamente. Para chegar a
200 unidades, quantos ciclos devemos percorrer? Basta dividir 200 por 7,
obtendo o resultado 28 e o resto 4. Isto nos mostra que devemos
percorrer 28 ciclos completos e pegar mais 4 unidades do 29º ciclo, isto
é: um segmento horizontal, um segmento vertical, outro horizontal e
outro vertical. Assim, a 200ª unidade será o segundo segmento vertical
do 29º ciclo. Onde ele está localizado no plano cartesiano?

Repare que cada ciclo avança 3 unidades na horizontal (o primeiro


vai de 0 a 3 unidades no eixo horizontal). Portanto, 28 ciclos nos levam
até a posição 28×3 = 84. A partir daí devemos caminhar na horizontal,
chegando à posição 85, depois na vertical (chegando a coordenada 1 do
eixo vertical), depois na horizontal (chegando na coordenada 86 do eixo
horizontal) e depois na vertical novamente (chegando na coordenada 2 do
eixo vertical).
Chegamos, portanto, na coordenada 86 do eixo horizontal e 2 do
vertical, ou melhor, o ponto (86, 2).
Resposta: E

62. FGV – IBGE – 2016) Considere a sequência infinita


IBGEGBIBGEGBIBGEG...
A 2016ª e a 2017ª letras dessa sequência são, respectivamente:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 92

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(A) BG;
(B) GE;
(C) EG;
(D) GB;
(E) BI.
RESOLUÇÃO:
Veja que a nossa sequência é formada por ciclos iguais a: IBGEGB.
Estes ciclos têm 6 letras consecutivas. Dividindo 2016 por 6, temos o
resultado 336 e resto zero. Ou seja, para chegar na 2016ª letra devemos
passar por exatamente 336 ciclos de 6 letras como este. A 2016ª letra é a
última letra do 336º ciclo, ou seja, uma letra B. E a 2017ª letra será um
I, que é a primeira do 337º ciclo. Ficamos com BI.
Resposta: E

63. FGV – MPRJ – 2016) Observe a seguinte sequência formada por


quatro letras do alfabeto:
MPRJ
Afirma-se que uma nova sequência tem a mesma estrutura da sequência
dada quando as distâncias relativas entre as letras é a mesma da
sequência original. Considere as sequências:
1) D G I A
2) Q T V O
3) H K N F
Dessas sequências, possuem a mesma estrutura da sequência original:
(A) somente (1);
(B) somente (2);
(C) somente (3);
(D) somente (1) e (2);
(E) somente (2) e (3).
RESOLUÇÃO:
Observe que a letra M é a 13ª letra do alfabeto, P é a 16ª, R a 18ª,
e J a 10ª. Ou seja, temos a sequência 13, 16, 18, 10. Considerando as

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 93

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

“distâncias relativas” entre as letras, veja que temos 16 – 13 = 3, 18 –


16 = 2, e 10 – 18 = -8, ou seja, temos a estrutura “3, 2, -8” quando
olhamos apenas as distâncias entre letras consecutivas.
Vejamos como ficam as demais sequências do enunciado:
1) D (4) G (7) I (9) A (1) –> calculando as distâncias, temos 3, 2, -8
(assim como MPRJ)

2) Q (17) T (20) V (22) O (15) –> calculando as distâncias, temos 3,


2, -7 (diferente de MPRJ)

3) H (8) K (11) N (14) F (6) –> calculando as distâncias, temos 3, 3, -


8 (diferente de MPRJ)
Resposta: A

64. FGV – CODEBA – 2016) Para passar o tempo, um candidato do


concurso escreveu a sigla CODEBA por sucessivas vezes, uma após a
outra, formando a sequência:
C O D E B A C O D E B A C O D E B A C O D ...
A 500ª letra que esse candidato escreveu foi
(A) O
(B) D
(C) E
(D) B
(E) A
RESOLUÇÃO:
Veja que cada “ciclo” é composto por 6 letras (CODEBA). Dividindo
500 por 6, temos o resultado 83 e o resto 2. Ou seja, para chegar na
500ª letra, devemos passar por 83 ciclos completos de seis letras cada, e
pegar mais 2 letras do próximo ciclo, que são um C e um O. Ou seja, a
500ª letra é um O.
Resposta: A

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 94

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

65. FGV – PREFEITURA DE NITERÓI – 2015) Na sequência abaixo,


as diferenças entre termos consecutivos repetem-se alternadamente:
1, 5, 8, 12, 15, 19, 22, 26, 29, 33, ...
O 100º elemento dessa sequência é:
(A) 344;
(B) 346;
(C) 348;
(D) 351;
(E) 355.
RESOLUÇÃO:
Veja que podemos olhar apenas a sequência abaixo, que é
composta por termos das posições pares (segundo, quarto, sexto etc.) da
sequência original:
5, 12, 19, 26, 33, ...

De um termo para o outro temos a soma de 7 unidades. Como essa


sequência é metade da original, o 100º termo da sequência original
corresponde ao 50º termo desta sequência. Partindo do primeiro termo
desta última sequência (1), devemos somar o número 7 por 49 vezes
para chegar no 50º termo:
5 + 7x49 = 348

Assim, este é o 100º termo da sequência original.


Resposta: C

66. FGV – SEJAP/MA – 2013) Observe a sequência de números


naturais a seguir:
1, 3, 5, 2, 4, 7, 9, 11, 6, 8, 13, 15, 17, 10, 12, 19, ...
O 87º termo dessa sequência é o número:
(A) 87.
(B) 99.
(C) 101.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 95

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(D) 103.
(E) 105.
RESOLUÇÃO:
A sequência que vemos no enunciado pode ser melhor entendida
assim:
1, 3, 5, 2, 4, 7, 9, 11, 6, 8, 13, 15, 17, 10, 12, 19, ...

Observe o primeiro conjunto de 5 números (1, 3, 5, 2 , 4) e o


segundo conjunto de 5 números (7, 9, 11, 6, 8). Note que:
1+6=7
3+6=9
5 + 6 = 11
2+4=6
4+4=8

Compare o segundo conjunto de 5 números (7, 9, 11, 6, 8) com o


terceiro (13, 15, 17, 10, 12), e você verá que novamente se repetem as
somas de 6, 6, 6, 4 e 4.
Para sabermos qual é o termo da posição 87, vamos começar
dividindo 87 pelo tamanho do ciclo, ou seja, por 5. Fazendo isso, temos
quociente 17 e resto 2. Portanto, para chegar no termo 87 devemos
passar por 17 ciclos completos de 5 números, e mais 2 termos do 18º
ciclo. O segundo termo do primeiro ciclo é 3, e a partir daí devemos
somar 6 unidades a cada ciclo. Do primeiro para o 18º ciclo temos que
somar 17 vezes o número 6, ou seja, somar 17 x 6 = 102 unidades ao
número 3, ficando com 102 + 3 = 105.
Resposta: E

67. FGV – FUNDAÇÃO PRÓ-SAÚDE/SP – 2013) Considere a


sequência infinita de letras que mantém sempre o mesmo padrão de
repetição.
“D O E S A N G U E D O E S A N G U E D O E S A N G U E D O E S A N ...”

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 96

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Nessa sequência, a posição 2013 é ocupada pela letra


a) S.
b) A.
c) N.
d) G.
e) U.
RESOLUÇÃO:
Observe que a sequência é formada por conjuntos de 9 letras que
se repetem: D O E S A N G U E. Dividindo 2013 por 9, temos quociente
223 e resto 6. Portanto, para chegar na 2013ª posição precisamos passar
por 223 ciclos de 9 letras, e depois por mais 6 letras: D, O, E, S, A, N.
Essa última é a da posição 2013.
Resposta: C

68. FGV – SUDENE/PE – 2013) Considere a sequência infinita de


letras: SUDENENEDUSUDENENEDUSUDEN... que se repetem segundo o
mesmo padrão. Quando a letra E for escrita pela 100ª vez ela ocupará
nessa sequência a posição
(A) 304.
(B) 314.
(C) 324.
(D) 334.
(E) 344.
RESOLUÇÃO:
Observe que a sequência é formada por ciclos de 10 letras que se
repetem: SUDENENEDU. Em cada ciclo temos 3 letras E. Assim, após 33
ciclos teremos 33 x 3 = 99 letras E. Após esses mesmos 33 ciclos,
teremos passado por 33 x 10 = 330 letras. Para chegar na próxima letra
E, que será a 100ª, precisamos escrever ainda mais um S, U, D, E.
Portanto, somando essas 4 letras às 330 anteriores, chegamos à posição
334, onde se encontra o centésimo E.
Resposta: D

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 97

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

69. FGV – Senado Federal – 2012) Considere a sequência de letras a


seguir: " abczydefxwghiv...".Mantendo-se a mesma lei de formação,as
duas próximas letras na sequência serão
a) jk
b) uk
c) tj
d) tk
e) uj
RESOLUÇÃO:
Podemos separar as letras “convenientemente” assim:
abc zy def xw ghi v...

Note que temos duas sequências intercaladas:


- uma com as letras do alfabeto, em ordem crescente, em grupos de 3
letras consecutivas: abc def ghi ...

- uma com as letras do alfabeto, em ordem decrescente, em grupos de 2


letras consecutivas: zy xw v...

Note que falta colocar uma letra da segunda sequência junto do “v”,
formando “vu”, e a seguir devemos colocar mais 3 letras consecutivas na
primeira sequência, que seriam “jkl”.
Portanto, a sequência seria:
abc zy def xw ghi vu jkl...

Portanto, a partir do “v” as duas próximas letras são u e j.


Resposta: E

70. FGV – SEFAZ/RJ – 2011) São dadas cinco figuras:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 98

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

A próxima figura na sequência é:

RESOLUÇÃO:
Observe que as 5 figuras do enunciado possuem mesma altura, e a
largura é crescente da esquerda para a direita. A figura da direita é a
mais larga. A partir daí, poderíamos pensar em algumas possibilidades:
- a próxima figura ser ainda mais larga (neste caso, não encontraríamos
alternativa de resposta);
- a largura das figuras começarem a reduzir novamente (neste caso,
teríamos a letra B).
Resposta: B

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 99

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Obs.: tenho minhas críticas a essa questão, pois também


poderíamos pensar que a sequência recomeçaria da figura mais estreita,
representada na letra E.

71. FGV – CODESP – 2010) Observe a sequência numérica a seguir:


“13527911413151761921238...”. Mantida a lei de formação, os dois
próximos algarismos na sequência serão:
a) 25
b) 37
c) 27
d) 15
e) 05
RESOLUÇÃO:
Observe os espaços que coloquei entre os termos da sequência
abaixo:
1 3 5 2 7 9 11 4 13 15 17 6 19 21 23 8
Repare que temos uma sequência de 3 números ímpares
intercalados por um número par. No final da sequência temos o número
23 e em seguida o número par 8. Assim o próximo número ímpar será o
25.
Resposta: A

72. FGV – CAERN – 2010) Considere a sequência de números definida


abaixo:
- o primeiro termo vale 7
- o segundo termo vale 4
- do terceiro termo em diante, cada termo será a diferença entre os dois
termos anteriores, sendo essa diferença sempre expressa com sinal
positivo.
O 8º termo dessa sequência vale:
a) 2

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 100

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

b) 3
c) 4
d) 1
e) 0
RESOLUÇÃO:
Vamos escrever a sequência proposta pelo enunciado. O terceiro
termo será a diferença entre os dois interiores, ou seja, 7 – 4 = 3. O
quarto termo também será a diferença entre os dois anteriores, 3 – 4 = 1
(veja que devemos pegar a diferença expressa com sinal positivo).
Escrevendo o resto da sequência, temos:
{7, 4, 3, 1, 2, 1, 1, 0, 1...}
Veja que o oitavo termo é igual a 0.
Resposta: E

Fim de aula. Até o próximo encontro! Abraço,

Prof. Arthur Lima

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 101

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

LISTA DE QUESTÕES DESTA AULA

1. FGV – IBGE – 2017) O apresentador de um programa de auditório


mostra no palco três portas, numeradas com 1, 2 e 3, e diz que atrás de
cada uma delas há um prêmio: uma bicicleta, uma geladeira e um
computador, não necessariamente nessa ordem. O apresentador sorteará
uma pessoa do auditório, que deve escolher uma das portas e levar o seu
prêmio.
Entretanto, se com as informações recebidas do apresentador a pessoa
puder deduzir que objeto há atrás de cada porta, ela ganhará todos os
prêmios.
As informações do apresentador são:
- A geladeira não está na porta 1.
- A bicicleta e a geladeira não estão em portas com números
consecutivos.
Então, é correto afirmar que:
(A) a geladeira está na porta 2;
(B) o computador está na porta 1;
(C) a bicicleta está na porta 3;
(D) a bicicleta está na porta 2;
(E) o computador está na porta 2

2. FGV – IBGE – 2017) Nos anos que possuem 365 dias, ou seja, os
anos que não são bissextos, existe um dia que fica no centro do ano. Esse
dia central do ano é um dia tal que o número de dias que já passaram é
igual ao número de dias que ainda estão por vir. Imagine que em certo
ano não bissexto o dia 1º de janeiro tenha sido uma segunda-feira.
Então, nesse ano o dia central foi:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 102

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(A) domingo;
(B) segunda-feira;
(C) terça-feira;
(D) quinta-feira;
(E) sábado.

3. FGV – IBGE – 2017) Suponha que a#b signifique a - 2b.


Se 2#(1#N) =12, então N é igual a:
(A) 1;
(B) 2;
(C) 3;
(D) 4;
(E) 6.

4. FGV – MP/BA – 2017) André, Beatriz, Carlos e Denise estão sentados


em volta de uma mesa quadrada, cada um deles em um lado da mesa.
André está sentado em frente a Beatriz e Beatriz está sentada à direita de
Denise. No sentido horário, a ordem dos quatro em volta da mesa é:
(A) André, Beatriz, Carlos, Denise;
(B) André, Beatriz, Denise, Carlos;
(C) André, Carlos, Beatriz, Denise;
(D) André, Denise, Beatriz, Carlos;
(E) André, Denise, Carlos, Beatriz.

5. FGV – MP/BA – 2017) Uma praça tem a forma do polígono OPQRST


da figura abaixo e cada lado desse polígono mede 40m. Serafim partiu do
ponto O e percorreu, no sentido anti-horário, 2000m.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 103

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

No final do percurso, Serafim estava no ponto:


(A) P;
(B) Q;
(C) R; ==ea205==

(D) S;
(E) T.

6. FGV – SEPOG/RO – 2017) Paula, Gisela, Sílvia e Joana moram na


mesma rua. Paula mora entre Gisela e Joana. Gisela mora entre Joana e
Sílvia. É correto concluir que
(A) Sílvia mora entre Joana e Paula.
(B) Joana mora entre Gisela e Paula.
(C) Gisela mora entre Paula e Joana.
(D) Paula mora entre Sílvia e Gisela.
(E) Gisela mora entre Sílvia e Paula.

7. FGV – SEPOG/RO – 2017) Francisco está em uma fila. Há 8 pessoas


na frente dele e 36 pessoas atrás dele. Seu amigo Manoel está no centro
da fila, ou seja, há tantas pessoas à frente de Manoel quanto atrás dele.
O número de pessoas que há entre Francisco e Manoel é
(A) 12.
(B) 13.
(C) 14.
(D) 15.
(E) 16.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 104

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

8. FGV – TRT/SC – 2017) Davi, João, Pedro, Artur e Gabriel são amigos,
possuem idades diferentes e vão fazer uma fila em ordem crescente das
idades.
Sabe-se que:

de todos.

É correto concluir que:


(A) Artur está no segundo lugar da fila;
(B) Davi está no terceiro lugar da fila;
(C) Pedro está no quarto lugar da fila;
(D) Gabriel está no terceiro lugar da fila;
(E) João está no último lugar da fila.

9. FGV – TRT/SC – 2017) Uma gaveta A tem sete canetas vermelhas e


uma gaveta B tem sete canetas azuis. Essas são as únicas canetas
contidas nas duas gavetas. Retiram-se três canetas da gaveta A, que são
então colocadas na gaveta B. Agora, retiram-se, aleatoriamente, quatro
canetas da gaveta B, que são então colocadas na gaveta A.
Após essas transferências, é correto afirmar que:
(A) só ficaram canetas azuis na gaveta B;
(B) só ficaram canetas vermelhas na gaveta A;
(C) há pelo menos uma caneta vermelha na gaveta B;
(D) há pelo menos uma caneta azul na gaveta A;
(E) há mais canetas azuis na gaveta B do que canetas vermelhas na
gaveta A.

10. FGV – TRT/SC – 2017) João é mais baixo do que Ana. Pedro não
é mais baixo do que
Ana. Denise não é mais alta do que João.
É correto concluir que:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 105

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(A) Ana é mais alta do que Pedro;


(B) Pedro é mais baixo do que João;
(C) Denise é mais alta do que Ana;
(D) João é mais baixo do que Pedro;
(E) Denise é mais alta do que Pedro.

11. FGV – Pref. Paulínia/SP – 2016) André, Bernardo, Caio e Delcídio


estão sentados em volta de uma mesa quadrada e, dos quatro, dois são
irmãos.

Sabe-se que:
• Bernardo não tem irmão e está ao lado de André;
• Delcídio está à direita de Bernardo e tem irmão;
• os irmãos estão um ao lado do outro.
É correto afirmar que
(A) André está à esquerda de Caio.
(B) Delcídio está à direita de André.
(C) André é irmão de Delcídio.
(D) Bernardo está em frente ao irmão de Delcídio.
(E) Caio está à esquerda do seu irmão.

12. FGV – Pref. Paulínia/SP – 2016) Paulo, Sérgio e Mário trabalham


na prefeitura da cidade e usam meios de transporte diferentes para ir ao
trabalho: um vai com seu carro, outro vai de ônibus e outro, de bicicleta.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 106

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Sabe-se que:
• quem vai de carro é o mais velho dos três;
• Sérgio não tem carro;
• Paulo é mais novo que Sérgio e não vai de bicicleta.
Assim, é correto afirmar que
(A) Sérgio é o mais velho dos três.
(B) Paulo vai de ônibus.
(C) Mário vai de bicicleta.
(D) Sérgio vai de carro.
(E) Mário é o mais novo dos três.

13. FGV – Pref. Paulínia/SP – 2016) Uma loja anunciou grande


promoção para certo dia e, nesse dia, Ana, Bia, Célia e Dalva estavam na
fila, nessa ordem, esperando que a loja abrisse. Havia 5 pessoas entre
Ana e Bia, 7 pessoas entre Bia e Célia e 9 pessoas entre Célia e Dalva. Se
Ana é a 13ª pessoa da fila, Dalva é a
(A) 32ª.
(B) 34ª.
(C) 35ª.
(D) 37ª.
(E) 38ª.

14. FGV – COMPESA – 2016) Uma urna A contém quatro bolas brancas
e uma urna B contém quatro bolas pretas. Inicialmente, duas bolas são
passadas da urna A para a urna B. A seguir, duas bolas sorteadas
aleatoriamente são passadas da urna B para a urna A. Ao final desse
processo, conclui-se que:
(A) há, no mínimo, três bolas pretas na urna B.
(B) há, no máximo, três bolas brancas na urna A.
(C) há mais bolas pretas do que brancas na urna B.
(D) há mais bolas brancas do que pretas na urna A.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 107

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(E) o número de bolas brancas na urna A é igual ao de bolas pretas na B.

15. FGV – COMPESA – 2016) Apolo partiu de um ponto A e caminhou


1 km para o Norte até um ponto B. A seguir, caminhou 1 km para Oeste
até um ponto C e, finalmente, caminhou 2 km para o Sul até um ponto D.
Para voltar do ponto D ao ponto inicial A, em linha reta, Apolo deve
caminhar para o
(A) Norte.
(B) Nordeste.
(C) Noroeste.
(D) Leste.
(E) Sudeste.

16. FGV – COMPESA – 2016) Uma mesa circular tem exatamente 24


cadeiras ao seu redor. Há N pessoas sentadas nessas cadeiras, de tal
modo que a próxima pessoa a se sentar, obrigatoriamente sentará ao
lado de alguma pessoa já sentada. O menor valor possível de N é
(A) 12.
(B) 10.
(C) 9.
(D) 8.
(E) 6.

17. FGV – CODEBA – 2016) Júlio tem 5 irmãs e 6 irmãos. Júlia, uma
das irmãs de Júlio, tem x irmãs e y irmãos. O produto x  y é
(A) 36.
(B) 30.
(C) 28.
(D) 25.
(E) 24.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 108

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

18. FGV – CODEBA – 2016) João e Maria estão em uma fila e Maria
está à frente de João. Há 8 pessoas à frente de Maria, e 14 pessoas atrás
dela. Há 7 pessoas atrás de João. O número de pessoas que está à frente
de João é
(A) 13.
(B) 14.
(C) 15.
(D) 16.
(E) 17.

19. FGV – CODEBA – 2016) As letras da sigla CODEBA foram


embaralhadas e a nova sequência dessas mesmas letras possui as
seguintes propriedades:
• nenhuma das 6 letras ocupa a sua posição inicial.
• as vogais aparecem juntas, na mesma ordem que estavam: O, E, A.
• a 5ª letra não é D.
• a letra B aparece antes da letra C.
É correto concluir que, na nova sequência,
(A) a 3ª letra é E.
(B) a 5ª letra é A.
(C) a 1ª letra é B
(D) a 4ª letra é C.
(E) a 6ª letra é D.

20. FGV – CODEBA – 2016) A figura mostra a planificação das faces


de um cubo.

Nesse cubo, a face oposta à face X é

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 109

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(A) A.
(B) B.
(C) C.
(D) D.
(E) E.

21. FGV – Analista IBGE – 2016) Dos 40 funcionários de uma


empresa, o mais novo tem 25 anos e o mais velho tem 37 anos.
Considerando a idade de cada funcionário como um número inteiro de
anos, conclui-se que:
a) A média das idades de todos os funcionários é 31 anos
b) A idade de pelo menos um dos funcionários é 31 anos
c) Nenhum funcionário tem idade igual a 31 anos
d) No máximo 25 funcionários têm a mesma idade
e) No mínimo 4 funcionários têm a mesma idade

22. FGV – Analista IBGE – 2016) Em uma caixa há doze dúzias de


laranjas, sobre as quais sabe-se que:
I – há pelo menos duas laranjas estragadas
II – dadas seis quaisquer dessas laranjas, há pelo menos duas não
estragadas
Sobre essas doze dúzias de laranjas é deduz-se que:
a) Pelo menos 96 estão estragadas
b) No mínimo 140 não estão estragadas
c) Exatamente duas estão estragadas
d) No máximo 96 estão estragadas
e) Exatamente 48 não estão estragadas

23. FGV – MPRJ – 2016) Um determinado mês com 31 dias tem a


mesma quantidade de sextas-feiras, de sábados e de domingos. Entre os
sete dias da semana, o número daqueles que podem ser o primeiro dia
desse mês é:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 110

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(A) 2;
(B) 3;
(C) 4;
(D) 5;
(E) 6.

24. FGV – MPRJ – 2016) Trabalham em um escritório 11 pessoas,


sendo que, no assunto futebol, 3 são vascaínos, 2 são tricolores, 2 são
botafoguenses e 4 são flamenguistas.
É correto afirmar que:
(A) em qualquer grupo de 7 dessas pessoas há, pelo menos, um
vascaíno;
(B) em qualquer grupo de 6 dessas pessoas há torcedores de, pelo
menos, três times;
(C) em qualquer grupo de 8 dessas pessoas há, pelo menos, um
flamenguista;
(D) em qualquer grupo de 5 dessas pessoas há, pelo menos, um
botafoguense;
(E) em qualquer grupo de 4 dessas pessoas há, pelo menos, duas
pessoas que torcem pelo mesmo time.

25. FGV – MRE – 2016) Considere três caixas A, B e C. Na caixa A há


dez bolas brancas, na caixa B há doze bolas pretas e na caixa C há oito
bolas azuis. Inicialmente, retiram-se seis bolas da caixa A, que são
colocadas na caixa B. A seguir, retiram-se aleatoriamente oito bolas da
caixa B, que são colocadas na caixa C. Por último, retiram-se
aleatoriamente seis bolas da caixa C, que são colocadas na caixa A. Ao
final desse processo, é correto concluir que:
(A) na caixa A há, no mínimo, quatro bolas azuis;
(B) na caixa A há, no máximo, oito bolas brancas;
(C) na caixa B há, no máximo, dez bolas pretas;
(D) na caixa B há, no mínimo, quatro bolas brancas;

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 111

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(E) na caixa C há, no máximo, quatro bolas azuis.

26. FGV – MRE – 2016) Em certo ano, o dia 31 de dezembro caiu em


um domingo e, em um reino distante, o rei fez o seguinte
pronunciamento: “Como as segundas-feiras são dias horríveis, elas estão
abolidas a partir de hoje. Assim, em nosso reino, cada semana terá
apenas 6 dias, de terça-feira a domingo. Portanto, como hoje é domingo,
amanhã, o primeiro dia do ano novo, será terça-feira.” O ano novo não foi
bissexto. Então, nesse reino distante, o dia de Natal (25 de dezembro)
desse ano caiu em:
(A) uma terça-feira;
(B) uma quarta-feira;
(C) uma quinta-feira;
(D) uma sexta-feira;
(E) um sábado.

27. FGV – TJRJ – 2014) Brincando com palitos, Bernardo criou uma
sequência de quadrados e triângulos como na figura a seguir:
Bernardo terminou a brincadeira após construir o 50º quadrado.

O número total de palitos que Bernardo utilizou foi:


(A) 330;
(B) 340;
(C) 343;
(D) 347;
(E) 350.

28. FGV – FUNDAÇÃO PRÓ-SANGUE/SP – 2013) Carlos é doador


voluntário e regularmente faz doações de sangue. Em um determinado

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 112

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

ano ele fez uma doação de 450 mL de sangue no dia 12 de junho, uma
quarta-feira.
De acordo com as regras para doação de sangue, Carlos teve que esperar
pelo menos 60 dias para fazer uma nova doação. Entretanto, Carlos só
faz doações de sangue às quartas-feiras, único dia da semana que ele
tem livre. Na primeira quarta-feira após os 60 dias Carlos fez outra
doação.
Esta outra doação foi feita no dia
a) 11 de agosto.
b) 12 de agosto.
c) 13 de agosto.
d) 14 de agosto.
e) 15 de agosto.

29. FGV – SUDENE/PE – 2013) Em certo ano, não bissexto, a


terça feira de carnaval caiu no dia 1º de março. Nesse ano, o dia 1º de
janeiro caiu em
(A) um domingo.
(B) uma segunda feira.
(C) uma quinta feira.
(D) uma sexta feira.
(E) um sábado.

30. FGV – SUDENE/PE – 2013) Regina fez este ano 50 anos. Ela
acredita que um ano é místico quando a soma dos algarismos é 7 ou
múltiplo de 7. Por exemplo, para ela o próximo ano de 2014 será místico.
Desde que Regina nasceu até hoje, o número de anos místicos desse
período foi:
(A) 3.
(B) 4.
(C) 5.
(D) 6.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 113

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(E) 7.

31. FGV – SUDENE/PE – 2013) Em uma empresa as salas A e B são


vizinhas. Inicialmente, na sala A há 8 homens e nenhuma mulher e na
sala B há 6 mulheres e nenhum homem. Três pessoas da sala A são
sorteadas e transferidas para a sala B e, em seguida, quatro pessoas que
estão na sala B nesse momento, são sorteadas e transferidas para a sala
A. Depois dessas transferências é correto concluir que
(A) a sala A tem, no máximo, 6 homens.
(B) a sala B tem, no mínimo, 1 mulher.
(C) a sala A tem, no máximo, 3 mulheres.
(D) a sala B tem, no máximo, 2 homens.
(E) a sala A tem, no mínimo, 5 homens.

32. FGV – SUDENE/PE – 2013) Alberto, Bernardo e Camilo trabalham


em uma obra. Um deles é eletricista, outro é marceneiro e outro
pintor, não necessariamente nessa ordem. Quando o novo supervisor
perguntou sobre suas qualificações eles disseram:
• Alberto: — Eu sou eletricista.
• Bernardo: — Alberto não é marceneiro.
• Camilo: — Bernardo não é pintor.
Sabe se que das três declarações acima, somente uma
é verdadeira.
É correto concluir que
(A) Camilo é eletricista.
(B) Bernardo é marceneiro.
(C) Alberto é eletricista.
(D) Camilo é pintor.
(E) Bernardo disse a verdade.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 114

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

33. FGV – MPE/MS – 2013) Em certo ano, o 100º dia caiu em um


domingo.
Então, nesse ano, o 200º dia foi uma:
a) segunda-feira.
b) terça-feira.
c) quarta-feira.
d) quinta-feira.
e) sexta-feira.

34. FGV – MPE/MS – 2013) Em uma antiga fazenda foi encontrada


uma caixa com 15 moedas de aparência idêntica. As moedas eram
dobrões portugueses do século XVIII como o que se vê abaixo. Junto com
as moedas havia um bilhete do antigo fazendeiro dizendo que uma dessas
moedas é falsa, pois todas as moedas verdadeiras têm mesmo peso e a
falsa tem peso um pouco menos.

Utilizando uma balança de dois pratos e sem depender da sorte, o


numero mínimo de pesagens que permite identificar, com certeza, a
moeda falsa é:
a) 3.
b) 5.
c) 6.
d) 7.
e) 9.

35. FGV – Senado Federal - 2012) Sobre uma mesa há três caixas
alinhadas.Na caixa da esquerda há seis bolas pretas, na caixa do meio há
oito bolas brancas e na caixa da direita há 10 bolas
vermelhas.Inicialmente,retiram-se quatro bolas da caixa esquerda,que

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 115

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

são colocadas na caixa do meio.A seguir,retiram-se aleatoriamente quatro


bolas da caixa do meio,que são colocadas na caixa da direita.Finalmente,
retiram-se aleatoriamente seis bolas da caixa da direita,que são colocadas
na caixa da esquerda.Ao final,cada caixa tem oito bolas,sendo que:
a) na caixa da direita há, no máximo, três bolas brancas
b) na caixa da esquerda há,no mínimo, quatro bolas vermelhas
c) na caixa do meio há, no mínimo, duas bolas pretas
d) na caixa da esquerda há, no máximo, quatro bolas brancas
e) na caxa da direita há, no mínimo, uma bola preta

36. FGV – Polícia Civil/MA – 2012) Abelardo, Benito e Caetano


conversam sobre futebol em um bar. Dois deles são irmãos e o outro é
filho único. O dono do bar ouviu parte da conversa e ficou sabendo que
um deles torce pelo Sampaio Corrêa, outro pelo Maranhão e o outro pelo
Moto Club. Prestando mais atenção percebeu ainda que:
• Abelardo não torce pelo Sampaio Corrêa.
• Benito não torce pelo Maranhão.
• O irmão de Caetano torce pelo Moto Club.
• O que não tem irmão torce pelo Sampaio Corrêa.
Pode-se concluir que:
(A) Abelardo é irmão de Benito.
(B) Benito é irmão de Caetano.
(C) Benito torce pelo Moto Club.
(D) Caetano torce pelo Maranhão.
(E) Abelardo torce pelo Maranhão.

37. FGV – Polícia Civil/MA – 2012) De um conjunto de vinte policiais


civis, quinze são do sexo masculino e doze são casados. A quantidade
mínima de policiais civis desse conjunto que são simultaneamente do
sexo masculino e casados é:
(A) 3
(B) 5

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 116

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(C) 7
(D) 8
(E) 12

38. FGV – POLÍCIA CIVIL/MA – 2012) Cinco pessoas, Luiz, Mário,


Nilton, Otávio e Pedro trabalham juntos e possuem idades diferentes.
Luiz, Otávio e Pedro sabem as idades de todos e fazem as seguintes
afirmações:
• Luiz diz que é mais novo que Nilton e mais velho que Otávio.
• Pedro diz que só há uma pessoa mais velha que ele.
• Otávio diz que ele não é o mais novo.
Organizando uma fila com essas pessoas em ordem crescente de idade,
ou seja, a primeira é a mais nova e a última a mais velha, pode-se
concluir que:
(A) Otávio é o terceiro da fila.
(B) Pedro está na frente de Luiz.
(C) Luiz não é o terceiro da fila.
(D) Mário é o segundo da fila.
(E) Nilton é o último da fila.

39. FGV – Senado Federal – 2008) Os números naturais são


colocados em um quadro, organizados como se mostra abaixo:

O número 2008 está na coluna:


(A) F.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 117

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(B) B.
(C) C.
(D) I.
(E) A.

40. FGV - CEAG/SP - 2011) Todo ano, centenas de alunos mudam-se


para a cidade de São Paulo e matriculam-se em cursos preparatórios para
vestibulares. Na tentativa de verificar como esses alunos gastam seu
tempo fora das dependências físicas dos cursos preparatórios, foi
realizada uma pesquisa com grupos de alunos matriculados em diferentes
períodos: diurnos, noturnos ou em período integral. Constatou-se que
alunos de cursos noturnos gastam mais tempo praticando esportes do
que alunos dos outros cursos; que alunos de cursos diurnos estudam mais
em casa do que aqueles de cursos integrais, mas menos do que aqueles
de cursos noturnos, e que os alunos de cursos diurnos são os que mais
tempo ficam conectados à internet navegando por sites de redes sociais.
Detectaram-se ainda outros grupos de atividades, tais como ida a eventos
culturais. Sendo verdadeiras todas as informações acima, qual das
seguintes afirmações sobre o tempo gasto fora das dependências dos
cursos preparatórios deve necessariamente ser verdadeira?
a) Os alunos de cursos integrais são os que gastam menos tempo na
soma das atividades ‘esportes’, ‘estudo em casa’ e ‘navegar por redes
sociais’.
b) Os alunos de cursos integrais gastam mais tempo praticando esportes
do que os alunos de cursos diurnos.
c) Os alunos de cursos noturnos gastam mais tempo navegando por redes
sociais do que os alunos de cursos integrais.
d) Os alunos de cursos noturnos gastam mais tempo com estudo em casa
do que os alunos de cursos integrais.
e) O tempo total gasto navegando por redes sociais e praticando esportes
dos matriculados em cursos diurnos é maior que o dos matriculados em
cursos noturnos.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 118

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

41. FGV - CEAG/SP - 2011) Depois de uma aula na faculdade, seis


colegas (Laís, Marina, Henrique, Luana, Viviane e Luís) dirigiram-se a um
restaurante. Cada um pediu uma sobremesa dentre as seguintes opções:
sorvete, fruta, chocolate, torta, bolo e mousse. Considere as seguintes
restrições ao analisar qual sobremesa cada colega pediu:
I Um homem pediu mousse.
II Se Laís pediu sorvete, então Marina pediu fruta.
III Nem Henrique, nem Luís pediram bolo.
IV Apenas se Luana pediu chocolate, Viviane pediu torta.
Sabendo que Laís pediu sorvete, assinale a única alternativa verdadeira.
a) Luana pediu chocolate.
b) Luana não pediu chocolate.
c) Com certeza Viviane pediu bolo.
d) Henrique não pediu torta.
e) Luís pediu mousse.

42. FGV - CEAG/SP - 2011) Com base no enunciado e nas mesmas


restrições da questão anterior, sabendo não só que Laís pediu sorvete,
mas também que Viviane pediu chocolate, então, certamente,
a) Luana pediu bolo.
b) Henrique pediu mousse.
c) Luís pediu torta.
d) Luana pediu bolo ou torta.
e) Marina não pediu fruta.

43. FGV - CEAG/SP - 2011) Os aspectos formais do hinduísmo


desenvolveram-se crescentemente e, por volta de 500 a.C., eclodiram
vários movimentos reformadores, sendo o mais famoso deles, o budismo,
uma iniciativa do asceta errante Gautama Buda (563-483 a.C.). Num
sermão pronunciado na cidade de Banaras, Buda condenou tanto a
autoindulgência excessiva quanto a automortificação excessiva, cada

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 119

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

uma das quais, acreditava ele, levava inevitavelmente à dor e ao


sofrimento. Buda defendia, isto sim, o “meio termo” de moderação,
conhecimento e tranquilidade. Esse caminho, dizia Buda aos seus
ouvintes, levava ao nirvana e, com isso, quebrava a série infindável de
reencarnações que condenava a alma a padecimentos eternos. O budismo
enfatizava a unidade básica do Universo, uma ideia que tinha um paralelo
no taoismo chinês; como o taoismo e o confucionismo, o budismo pode
ter sido, em parte, uma resposta ao caos e à agitação da época. Adaptado
de: Howard Eves.
Introdução à história da matemática. Ed. Unicamp, 2004, p. 237. A
‘autoindulgência excessiva’ (em negrito) a que se refere o texto é mais
bem caracterizada como:
a) Acreditar na existência de vida após a morte.
b) Desculpar-se excessivamente de seus próprios erros.
c) Gabar-se excessivamente de seus próprios erros.
d) Desprover-se de moderação, conhecimento e tranquilidade.
e) Apegar-se a bens materiais.

44. FGV - CEAG/SP - 2011) Homens de renda elevada têm bons carros
e bons carros atraem as garotas. Por outro lado, se o homem estiver
embriagado, ter um bom carro não atrairá as mulheres (que são adeptas
da campanha “se beber, não dirija!”). Finalmente, ser simpático também
ajuda a atrair mulheres. As garotas preferem homens simpáticos. Com
base no texto acima, é possível afirmar que:
a) Homens simpáticos sempre atraem mais mulheres do que homens
antipáticos.
b) Ter um bom carro ajuda um homem de renda elevada a atrair garotas.
c) Homens com renda elevada não devem beber para atrair garotas.
d) Homens simpáticos com renda baixa podem beber livremente e isso
ajudará a atrair garotas.
e) Renda elevada apenas ajuda a atrair garotas quando o homem tem um
bom carro.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 120

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

45. FGV - CEAG/SP - 2011) No principal torneio de futebol de botão de


uma cidade, exceto neste ano, o primeiro colocado do primeiro turno
sempre foi o campeão. Em todos os anos (incluindo este), o campeão fez
o maior número de pontos no torneio como um todo. O campeão do
primeiro turno é aquele que faz mais pontos nesse turno. Nenhuma das
regras mudou neste ano.
Qual das seguintes afirmações não pode ser verdadeira, de acordo com o
texto acima?
a) O torneio tem dois turnos, e o campeão do primeiro e segundo turnos
fazem a final.
b) O torneio tem dois turnos, e o time que faz mais pontos ao longo de
todo o torneio se sagra campeão.
c) O torneio tem um único turno, e o time que faz mais pontos ao longo
de todo o torneio se sagra campeão.
d) É suficiente, para que um time seja campeão, que ele faça o maior
número de pontos no torneio.
e) É necessário, para que um time seja campeão, que ele faça o maior
número de pontos no torneio.

46. FGV - CEAG/SP - 2011) O nome de uma empresa deverá ser


formado por uma denominação acompanhada das expressões Cia., ou
S.A., mas vedada a utilização da primeira ao final e da segunda no início.
Apenas o sobrenome do fundador deverá compor a denominação da
empresa. Se a denominação for idêntica à de companhia já existente,
assistirá à prejudicada o direito de requerer a modificação e cobrar as
perdas e danos resultantes. Roberto Alves criou e denominou, há 30
anos, uma empresa que atua no ramo de fabricação de latas de ervilha
em conserva como Alves S.A. e Pedro Alves abriu, há três anos, uma
empresa concorrente. Dois anos depois, João Alves abriu uma empresa.
De acordo com o texto acima, é possível afirmar que:
a) O nome da empresa de Pedro Alves pode ser Alves Cia.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 121

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

b) Se a empresa de Pedro Alves foi denominada Alves S.A., e Pedro foi


processado por Roberto, o problema pode ter sido resolvido pela
modificação para Pedro S.A.
c) Pedro Alves poderia ter denominado sua empresa de Alves S.A. sem
estar sujeito a pagar por perdas e danos, apenas se atuasse em outro
negócio que não a fabricação de ervilhas em conserva.
d) De acordo com a legislação existente, Pedro Alves não pode abrir uma
empresa depois de Roberto Alves.
e) De acordo com a legislação existente, João Alves não pode abrir uma
empresa depois de Roberto Alves e Pedro Alves.

47. FGV - CEAG/SP - 2011) João tem uma opção de compra de US$
1.000 dólares pela cotação de R$ 2,00/dólar em 10/12. Isso quer dizer
que, independentemente da cotação do dólar em 10/12, ele tem o direito
(mas não a obrigação) de comprar US$ 1.000 por R$ 2.000. Pedro tem
uma opção de venda de US$ 1.000 dólares pela cotação de R$ 2,00/dólar
em 10/12, ou seja, independentemente da cotação do dólar em 10/12,
ele tem o direito (mas não a obrigação) de vender US$ 1.000 por R$
2.000. A partir do texto acima, é possível afirmar que:
a) Se a cotação do dólar for de R$ 1,90/dólar em 10/12, valerá a pena
para João não utilizar sua opção de compra.
b) Se a cotação do dólar for de R$ 1,90/dólar em 10/12, valerá a pena
para Pedro não utilizar sua opção de venda.
c) Se a cotação do dólar for de R$ 1,90/dólar, João e Pedro preferirão
comprar e vender, respectivamente, dólares por esse preço e não usar
suas opções.
d) Se a cotação do dólar for de R$ 2,10/dólar em 10/12, não valerá a
pena para João utilizar sua opção de compra.
e) Se a cotação do dólar for de R$ 2,10/dólar em 10/12, valerá a pena
para Pedro utilizar sua opção de venda.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 122

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

48. FGV – CODESP – 2010) De um conjunto de dezoito cartas


vermelhas (copas ou ouros) de um baralho, sabe-se que:
- pelo menos uma carta é de copas
- dadas duas quaisquer dessas cartas, pelo menos uma delas é de ouros
Sobre esse conjunto de dezoito cartas tem-se que:
a) exatamente nove são de copas
b) exatamente doze são de ouros
c) pelo menos onze são de copas
d) exatamente dezessete são de ouros
e) no máximo onze são de ouros

49. FGV - CODESP – 2010) Há três caixas A, B e C. Na caixa A há dez


bolas amarelas, na caixa B há dez bolas azuis e na caixa C há dez bolas
vermelhas. São retiradas aleatoriamente cinco bolas da caixa A e
colocadas na caixa B. A seguir, são retiradas aleatoriamente cinco bolas
da caixa B e colocadas na caixa C. Finalmente, são retiradas
aleatoriamente cinco bolas da caixa C e colocadas na caixa A. Ao final,
tem-se que:
a) na caixa A há, no mínimo, seis bolas amarelas
b) na caixa B há, no máximo, cinco bolas azuis
c) na caixa C há, no mínimo, uma bola amarela
d) na caixa A há, no mínimo, uma bola vermelha
e) na caixa C há, no máximo, cinco bolas azuis

50. FGV – CAERN – 2010) Os anos bissextos tem 366 dias, um a mais
do que aqueles que não são bissextos. Esse dia a mais é colocado sempre
no final do mês de fevereiro, que, nesses casos, passa a terminar no dia
29. Se um ano bissexto começa numa segunda-feira, o ano seguinte
termina em um(a):
a) domingo
b) terça-feira
c) segunda-feira

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 123

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

d) quarta-feira
e) quinta-feira

51. FGV – BADESC – 2010) Dado um conjunto A, chamamos


subconjunto próprio não vazio de A a qualquer conjunto que pode ser
formado com parte dos elementos do conjunto A, desde que:
- algum elemento de A seja escolhido;
- não sejam escolhidos todos os elementos de A.
Sabemos que a quantidade de subconjuntos próprios não vazios de A é
14. A quantidade de elementos de A é igual a:
(A) 4
(B) 5
(C) 6
(D) 7
(E) 8

52. FGV – BADESC – 2010) Mariano distribuiu 3 lápis, 2 borrachas e 1


caneta pelas 3 gavetas de sua cômoda. Adriana, sua esposa, abriu uma
das gavetas e encontrou, dentro dela, 2 lápis e 1 caneta. Sabendo-se que
nenhuma das 3 gavetas está vazia, analise as afirmativas a seguir:
I. É possível garantir que, abrindo-se qualquer outra gaveta, encontra-se
pelo menos uma borracha.
II. É possível garantir que, abrindo-se qualquer outra gaveta, encontra-se
um único lápis.
III. É possível encontrar, em uma das gavetas, mais de uma borracha.
Assinale:
(A) se somente a afirmativa I estiver correta.
(B) se somente a afirmativa II estiver correta.
(C) se somente a afirmativa III estiver correta.
(D) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.
(E) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 124

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

53. FGV – BADESC – 2010) Certo dia, três amigos fizeram, cada um
deles, uma afirmação:
Aluísio: – Hoje não é terça-feira.
Benedito: – Ontem foi domingo.
Camilo: – Amanhã será quarta-feira.
Sabe-se que um deles mentiu e que os outros dois falaram a verdade.
Assinale a alternativa que indique corretamente o dia em que eles fizeram
essas afirmações.
(A) sábado.
(B) domingo.
(C) segunda-feira.
(D) terça-feira.
(E) quarta-feira.

54. FGV – BADESC – 2010) Um dado é dito “comum” quando faces


opostas somam sete. Deste modo, num dado comum, o 1 opõe-se ao 6, o
2 opõe-se ao 5 e o 3 opõe-se ao 4. Lançando-se duas vezes seguidas um
mesmo dado comum, os resultados obtidos são descritos por um par
ordenado (a,b), em que a é o resultado obtido no 1º lançamento e b, o
resultado obtido no 2º lançamento.
Assinale a alternativa que indique, corretamente, quantos pares
ordenados diferentes podem ser obtidos de modo que a soma dos
resultados seja sempre igual a 8.
(A) 2
(B) 3
(C) 4
(D) 5
(E) 6

55. FGV – Senado Federal – 2008) Um serralheiro tem 10 pedaços de


corrente com três elos de ferro cada um, como mostra a figura abaixo.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 125

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Ele quer fazer uma única corrente de 30 elos. Para abrir e depois soldar
um elo, o serralheiro gasta 5 minutos. O tempo mínimo que ele levará
para fazer a corrente é:
(A) 30 min.
(B) 35 min.
(C) 40 min.
(D) 45 min.
(E) 50 min.

56. FGV – Senado Federal – 2008) Um prêmio em dinheiro será dado


para um entre os três melhores funcionários de certa empresa: Amanda,
Bruno e Carlos. Para decidir quem ganhará o prêmio, o diretor pediu que
cada um escolhesse um número de 1 a 100, não podendo uma pessoa
escolher o mesmo número que outra já tenha escolhido. Em seguida, de
uma urna contendo cem bolinhas numeradas de 1 a 100, o diretor retira
uma ao acaso. A pessoa que tiver o número mais próximo da bolinha
sorteada ganhará o prêmio. Se duas pessoas tiverem números igualmente
próximos da bolinha sorteada, o prêmio é dividido entre elas. Amanda
escolheu o número 19, Bruno escolheu o 71. Para ter sua chance de
ganhar aumentada, o melhor número que Carlos deve escolher é x. O
número x, quando dividido por 5, deixa resto:
(A) 0.
(B) 4.
(C) 2.
(D) 3.
(E) 1.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 126

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

57. FGV – Senado Federal – 2008) Em um saco há 100 moedas


idênticas em tamanho e forma. Uma delas, porém, é falsa, sendo mais
leve que uma moeda verdadeira. As moedas verdadeiras têm todas o
mesmo peso. Com uma balança de pratos, o número mínimo de pesagens
que permite descobrir com certeza a moeda falsa é:
(A) 5.
(B) 6.
(C) 8.
(D) 10.
(E) 12.

58. FGV – Senado Federal – 2008) Um crime é cometido por uma


pessoa e há quatro suspeitos: André, Eduardo, Rafael e João.
Interrogados, eles fazem as seguintes declarações:
• André: Eduardo é o culpado.
• Eduardo: João é o culpado.
• Rafael: Eu não sou culpado.
• João: Eduardo mente quando diz que eu sou culpado.
Sabendo que apenas um dos quatro disse a verdade, o culpado:
(A) é certamente André.
(B) é certamente Eduardo.
(C) é certamente Rafael.
(D) é certamente João.
(E) não pode ser determinado com essas informações.

59. FGV – TRT/SC – 2017) A nova sala de arquivos de um tribunal


possui 9 arquivos numerados de 1 a 9. Cada arquivo possui 6 gavetas
numeradas de 1 a 6 e cada gaveta possui 12 pastas numeradas de 01 a
12. Cada pasta é designada por um número de quatro dígitos formado
pelo número do arquivo, seguido do número da gaveta e do número da
pasta dessa gaveta. Por exemplo, o código 3407 indica a 7ª pasta da 4ª

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 127

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

gaveta do 3º arquivo. Cada processo é colocado em uma pasta e cada


pasta contém, no máximo, um processo. Os processos são arquivados em
ordem de chegada, ou seja, o mais antigo ocupa a pasta 1101, o
seguinte, a pasta 1102, e assim por diante. Terminada a primeira gaveta
inicia-se a segunda gaveta e o processo de arquivamento continua da
mesma forma. Quando o primeiro arquivo estiver cheio, tudo se repete no
segundo arquivo e, depois, nos demais. O último processo arquivado
ocupou a pasta 5604. O número de processos que são posteriores ao da
pasta 2310 e anteriores ao da pasta 5604 é:
(A) 245;
(B) 247;
(C) 249;
(D) 251;
(E) 253.

60. FGV – Pref. Paulínia/SP – 2016) Uma ficha está situada sobre
um dos sete pontos da figura a seguir.

Um “movimento” significa mover a ficha do lugar onde está para o ponto


seguinte, no sentido anti-horário. Por exemplo, se uma ficha está em P,
um movimento faz com que ela passe para Q. Uma ficha, a partir da sua
posição inicial, fez 500 movimentos e sua posição final foi o ponto R. A
ficha estava inicialmente no ponto
(A) M.
(B) N.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 128

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(C) Q.
(D) S.
(E) T.

61. FGV – MPRJ – 2016) No plano cartesiano foi construída, a partir


da origem, a linha quebrada mostrada na figura abaixo.

Percorrendo, a partir da origem, e sobre a linha quebrada, um


comprimento de 200 unidades, o ponto final desse percurso será:
(A) (84, 0);
(B) (85, 0);
(C) (85, 1);
(D) (86, 1);
(E) (86, 2).

62. FGV – IBGE – 2016) Considere a sequência infinita


IBGEGBIBGEGBIBGEG...
A 2016ª e a 2017ª letras dessa sequência são, respectivamente:
(A) BG;
(B) GE;
(C) EG;
(D) GB;
(E) BI.

63. FGV – MPRJ – 2016) Observe a seguinte sequência formada por


quatro letras do alfabeto:
MPRJ

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 129

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Afirma-se que uma nova sequência tem a mesma estrutura da sequência


dada quando as distâncias relativas entre as letras é a mesma da
sequência original. Considere as sequências:
1) D G I A
2) Q T V O
3) H K N F
Dessas sequências, possuem a mesma estrutura da sequência original:
(A) somente (1);
(B) somente (2);
(C) somente (3);
(D) somente (1) e (2);
(E) somente (2) e (3).

64. FGV – CODEBA – 2016) Para passar o tempo, um candidato do


concurso escreveu a sigla CODEBA por sucessivas vezes, uma após a
outra, formando a sequência:
C O D E B A C O D E B A C O D E B A C O D ...
A 500ª letra que esse candidato escreveu foi
(A) O
(B) D
(C) E
(D) B
(E) A

65. FGV – PREFEITURA DE NITERÓI – 2015) Na sequência abaixo,


as diferenças entre termos consecutivos repetem-se alternadamente:
1, 5, 8, 12, 15, 19, 22, 26, 29, 33, ...
O 100º elemento dessa sequência é:
(A) 344;
(B) 346;
(C) 348;
(D) 351;

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 130

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

(E) 355.

66. FGV – SEJAP/MA – 2013) Observe a sequência de números


naturais a seguir:
1, 3, 5, 2, 4, 7, 9, 11, 6, 8, 13, 15, 17, 10, 12, 19, ...
O 87º termo dessa sequência é o número:
(A) 87.
(B) 99.
(C) 101.
(D) 103.
(E) 105.

67. FGV – FUNDAÇÃO PRÓ-SAÚDE/SP – 2013) Considere a


sequência infinita de letras que mantém sempre o mesmo padrão de
repetição.
“D O E S A N G U E D O E S A N G U E D O E S A N G U E D O E S A N ...”
Nessa sequência, a posição 2013 é ocupada pela letra
a) S.
b) A.
c) N.
d) G.
e) U.

68. FGV – SUDENE/PE – 2013) Considere a sequência infinita de


letras: SUDENENEDUSUDENENEDUSUDEN... que se repetem segundo o
mesmo padrão. Quando a letra E for escrita pela 100ª vez ela ocupará
nessa sequência a posição
(A) 304.
(B) 314.
(C) 324.
(D) 334.
(E) 344.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 131

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

69. FGV – Senado Federal – 2012) Considere a sequência de letras a


seguir: " abczydefxwghiv...".Mantendo-se a mesma lei de formação,as
duas próximas letras na sequência serão
a) jk
b) uk
c) tj
d) tk
e) uj

70. FGV – SEFAZ/RJ – 2011) São dadas cinco figuras:

A próxima figura na sequência é:

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 132

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

71. FGV – CODESP – 2010) Observe a sequência numérica a seguir:


“13527911413151761921238...”. Mantida a lei de formação, os dois
próximos algarismos na sequência serão:
a) 25
b) 37
c) 27
d) 15
e) 05

72. FGV – CAERN – 2010) Considere a sequência de números definida


abaixo:
- o primeiro termo vale 7
- o segundo termo vale 4
- do terceiro termo em diante, cada termo será a diferença entre os dois
termos anteriores, sendo essa diferença sempre expressa com sinal
positivo.
O 8º termo dessa sequência vale:
a) 2
b) 3
c) 4
d) 1
e) 0

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 133

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

GABARITO DAS QUESTÕES

01 E 02 B 03 C 04 C 05 B 06 E 07 B
08 E 09 D 10 D 11 D 12 B 13 D 14 B
15 C 16 D 17 C 18 C 19 E 20 B 21 E
22 B 23 B 24 C 25 C 26 E 27 D 28 D
29 E 30 D 31 E 32 D 33 B 34 A 35 D
36 D 37 C 38 E 39 E 40 D 41 B 42 A
43 B 44 B 45 E 46 E 47 A 48 D 49 E
50 D 51 A 52 C 53 C 54 D 55 B 56 C
57 B 58 C 59 A 60 B 61 E 62 E 63 A
64 A 65 C 66 E 67 C 68 D 69 E 70 B
71 A 72 E

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 134

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

PRINCIPAIS PONTOS DA AULA

Veja a seguir um resumo com os principais conceitos que você


precisa guardar sobre o tema desta aula.

Nesta aula nós conhecemos os principais tipos de questões de


Raciocínio Lógico propriamente dito. Sugiro que você marque aquelas
questões que geraram maior dificuldade e resolva-as novamente dentro
de alguns dias. Procure também verificar se você compreendeu bem as
características que permitem identificar cada tipo de questão:

- verdades e mentiras;

- associações lógicas;

- calendários;

- orientação espacial e temporal;

- problema da casa dos pombos;

- árvores genealógicas;

- demais exercícios.

Nesta aula nós conhecemos os principais tipos de questões envolvendo


Raciocínio Sequencial. Espero que você tenha conhecido vários modelos
diferentes de sequências lógicas, e utilize este conhecimento para acertar
questões da sua prova.

Como você viu, não há muita teoria nesta aula. O importante


mesmo é que você deixe marcado aqueles exercícios mais difíceis,
aquelas sequências cujas lógicas você achou mais complicadas, para
futuramente revisá-las.

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 135

13629012701 - donizette borges junior


RACIOCÍNIO LÓGICO P/ BANESTES
TEORIA E EXERCÍCIOS COMENTADOS
Prof. Arthur Lima Aula 03

Prof. Arthur Lima www.estrategiaconcursos.com.br 136

13629012701 - donizette borges junior