Você está na página 1de 5

SOLDAGEM COM ELETRODO REVESTIDO (SMAW) NA POSIÇÃO PLANA

Gustavo De Souza Gonçalves1


Mateus Rubick²

Resumo

Tratando-se de soldagem temos vários processos com posições variadas, um


desses processos é a soldagem com eletrodo revestido na posição plana.
Neste trabalho pretende-se apresentar o conceito básico de soldagem com
eletrodo revestido, especificações sobre eletrodos, uma breve história deste
processo e também algumas técnicas para a soldagem na posição plana.

Palavras-chave: Eletrodo revestido. Posição plana. Soldagem. Técnica.

ABSTRACT

In welding, we have several processes with varying positions, one of these


processes is welded with coated electrode in the flat position. This paper presents
the basic concept of coated electrode welding, electrode specifications, a brief history
of this process and also some techniques for flat welding.

Key-words: Coated electrode. Flat position. Welding. Technique.

1 INTRODUÇÃO

O processo de soldagem por eletrodo revestido caracteriza-se, principalmente, por


utilizar um arco elétrico para fusão do material. Obteve sua primeira patente de
soldagem em aproximadamente 1885 por Nikolas Bernardos e Stanislav Olszewsky
que fundiram duas peças utilizando um eletrodo nu de carvão.
Em 1907, Oscar Kjellberg, melhorou a qualidade dos eletrodos, adicionando
revestimento a eles e criando os eletrodos como os conhecemos atualmente.
Na sociedade atual a solda é um dos processos mais importantes da indústria.
Praticamente todas as estruturas ou peças de tamanho não pequeno possuem
1
Acadêmico do curso de Engenharia mecânica do Centro Universitário para o Desenvolvimento do
Alto Vale do Itajaí. Gustavo.goncalves@unidavi.edu.br.
² Acadêmico do curso de Engenharia mecânica do Centro Universitário para o Desenvolvimento do
Alto Vale do Itajaí. Rubick47@unidavi.edu.br.
2

soldas. O processo por eletrodo revestido não é o mais presente nas indústrias, mas
não deixa de ser muito importante, ele tem uma vantagem sobre as outras soldas,
uma vez que existe uma gama muito variada de materiais de eletrodos. Também
existem algumas posições de soldagem, uma delas é a posição plana que consiste
em unir peças soldando, como o próprio nome já diz, em um plano horizontal.

2 FUDAMENTAÇÃO TEÓRICA- Desenvolvimento

2.1 Processos de soldagem a arco elétrico

O arco de soldagem é formado quando uma corrente elétrica passa entre uma barra
de metal, que é o metal de adição (eletrodo), e que pode corresponder ao polo
negativo (cátodo) e o metal de base, que pode corresponder ao polo positivo
(ânodo)
Para identificarmos o processo de soldagem a arco elétrico, necessitamos entender
como o arco se forma nesse tipo de processo: a fonte geradora de energia fornece a
um material metálico elétrons que, ao se encontrarem com o metal de base com
elétrons de polaridades diferentes, atraem-se e ionizam-se, gerando então o arco
elétrico, para que a energia desse arco possa fundir o metal de adição com o metal
de base.
Figura 1 Soldagem com eletrodo revestido

Fonte: CASARIN José Samuel, 2018, p.16

Para iniciar o arco, é necessário que o metal de adição (eletrodo) toque a peça
(metal de base) para poder fechar o circuito, e, após os elétrons percorrerem o
eletrodo em direção à peça, inicia-se um arco elétrico. Afastando-se o eletrodo da
peça, o arco elétrico entra em contato com os gases gerados pela queima do
revestimento do eletrodo, gerando o plasma, e por sua temperatura muito alta funde
a alma do eletrodo, dessa forma, inicia-se a transferência metálica do cordão de
solda.
3

2.2 Consumíveis
Um eletrodo revestido é constituído por uma vareta metálica, a alma, com diâmetro
entre 1,5 e 8 mm e comprimento entre 23 e 45 cm, recoberta por um revestimento.
Eletrodos para soldagem por gravidade têm comprimento entre 55 e 70 cm. A
composição do revestimento determina as características operacionais dos eletrodos
e pode influenciar a composição química e as propriedades mecânicas da solda
efetuada. Além das funções já citadas, o revestimento serve ainda para:
 Realizar ou possibilitar reações de refino metalúrgico, tais como desoxidação,
dessulfuração, etc.;
 Formar uma camada de escória protetora;
 Facilitar a remoção de escória e controlar suas propriedades físicas e
químicas;
 Facilitar a soldagem nas diversas posições;
 Dissolver óxidos e contaminações na superfície da junta;
 Reduzir o nível de respingos;
 Diminuir a velocidade de resfriamento da solda;
Existe no mercado um grande número de tipos de eletrodos que apresentam
diferentes características operacionais, aplicáveis a diferentes materiais e que
produzem soldas com diferentes características. Para racionalizar o mercado, os
eletrodos revestidos são classificados de acordo com sistemas propostos por
diferentes sociedades (AWS, DIN, AFNOR, ABNT, ISO etc.) As classificações mais
usadas no Brasil são as propostas pela AWS

2.2.1 Revestimento Slide. Tipos de revestimentos


4

2.2. Funcoes do revestimento

As funções do revestimento são muitas, e as dividiremos em grupos, mostrando as funções


mais importantes.

» Função elétrica: na queima do revestimento, gera uma câmara de gases entre o


eletrodo e a peça, melhorando a condução, facilitando a passagem da corrente
elétrica, o que per- mite estabelecer e manter o arco elétrico estável (ionização).

» Função de isolamento: o revestimento tem uma resistência muito grande em


conduzir a eletricidade, e dessa forma ele serve de proteção para o eletrodo. Na
utilização do ele- trodo, protege para que não tenha contato com lateral, isolando
assim.

» Função metalúrgica: forma uma cortina gasosa que envolve o arco elétrico e o metal
de fusão, impedindo a ação prejudicial do ar atmosférico, e também adiciona
elementos de liga e desoxidantes, para diminuir as impurezas.

» Função física: guia as gotas de metal em direção à poça de fusão, facilitando a


soldagem nas diversas posições, e retarda o resfriamento do cordão através da
formação da escória, proporcionando melhores propriedades mecânicas à solda.

2.2.3 Nomenclatura dos revestimentos

3. Equipamentos para soldagem

4- Tecnica de soldagem com eletrodo de revestido na posiçaã o plana

5-Resultados praá ticos com eletrodo revestido com diferentes regulagens

3 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Conforme Blogoslawski, Tibola e Weinrich (2016, p.29-30):


“A conclusão é o momento de fazer uma síntese completa dos resultados da
pesquisa, agora é sua oportunidade de opinar e concluir as principais informações
ou argumentos”.
5

REFERÊNCIAS

BLOGOSLOWSKI, Ilson Paulo Ramos. TIBOLA, Naiara Gracia. WEINRICH, Vaniele.


Caderno metodológico: orientações para elaboração de trabalhos acadêmicos.
RIO DO SUL: UNIDAVI, 2016.