Você está na página 1de 17

1

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE


CHAPECÓ – UNOCHAPECÓ

ÁREA DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS

MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA E CONTROLADORIA

Disciplina: Gestão de Custo e Formação do Preço de Venda

Prof.: Dr. Antonio Zanin

Carga Horária: 30 horas

LISTA DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS

Chapecó-SC, Janeiro de 2020


2

CASO 1

A empresa RL produz dois (2) produtos, cuja constituição de preços, custos e resultados é a
seguinte:

Produtos A B

Preço de Venda $ 200 200


Custo Variável $ 220 180
Custo Fixo $ 30 70
Custo Total $ 250 250
Resultado $ (50) (50)

a) A situação dos dois produtos é igual ou diferente? Por que?


b) Na hipótese de se manter um dos dois produtos, qual é o mais indicado? Por que?
c) Até que ponto seria possível reduzir o preço do produto indicado no item b, para
aumentar o volume de vendas?

CASO 2

A empresa RL produz três produtos.

Os custos variáveis, compõem-se somente de materiais diretos e da mão de obra direta.


No período “X” os custos variáveis e as receitas foram:

Produtos Materiais Diretos Mão Obra direta Receita


A 20.000 6.000 44.000
B 12.000 10.000 50.000
C 8.000 14.000 52.000

Os custos fixos foram de $ 30.000,00.


Os custos fixos são apropriados aos produtos através de uma taxa percentual sobre a mão
de obra direta.
A empresa pretende duplicar a produção de um dos produtos sem alterar os custos fixos,
visando obter maior resultado.
a) Indique a situação inicial dentro da concepção do custeio integral (absorção) e dentro da
concepção do custeio marginal (variável).
b) Mostre qual o produto mais indicado dentro da concepção do custeio marginal.
c) Indique qual o resultado da empresa dentro da concepção do custeio marginal, após a
duplicação do produto indicado no item b.
d) Na hipótese de uma retração de mercado a empresa deve reduzir em 10% o preço do
produto B, para manter o volume físico de vendas. (A partir da situação inicial).

Qual o novo resultado da empresa pelo custeio marginal/variável?


3

CASO 3

A NTN-D é uma empresa de prestação de serviços de telecomunicações que vem operando


com um volume de 10.000.000 pulsos de ligações por mês. Após fazer uma pesquisa de
mercado, verificou que precisaria diminuir o preço do pulso de $ 0,35 para $ 0,30, para
conseguir elevar o número de pulsos para 12.000.000 mensais, atingindo assim a
capacidade máxima de sua planta básica e de atendimento.
A empresa possui a seguinte estrutura de custos, em média e por mês:
* Custos variáveis (por pulsos) $ 0,08
* Tributos (sobre a receita) 10%
* Depreciação dos equipamentos $ 1.150.000
* Outros Custos Fixos $ 600.000
* Administração Geral da empresa $ 240.000

A mesma pesquisa mostrou que, caso a empresa baixasse o preço do pulso para $ 0,275,
poderia operar com 15.000.000 pulsos de ligações por mês. Entretanto, neste caso,
necessitaria de um investimento adicional em equipamentos no valor de $ 1.200.000, que
teriam uma vida útil econômica estimada em cinco anos, e um provável valor residual de $
60.000. Além disso, os outros custos fixos aumentariam 15%.
Pede-se calcular o lucro mensal praticando preçosde:
a) $ 0,350
b) $ 0,300 e
c) $ 0,275

CASO 4

Os Administradores da Indústria Cofag, produtora de amortecedores para veículos pesados,


têm como meta atingir um lucro de $ 2.000.000 por período. A empresa possui uma
capacidade prática para produzir até 58.000 unidades por período, mas vem conseguindo
colocar no mercado apenas cerca de 54.000, ao preço líquido de $220.
Seus custos diretos são os seguintes (em $):
Matéria-prima (por unidade) 110
Embalagem (por unidade) 28
Mão-de-obra direta (por período) 300.000

Seus Custos Indiretos de Produção e Despesas, por período, são (em $):

Supervisão da Fábrica 100.000


Depreciação de máquinas da produção 900.000
Despesas de administração geral 200.000
Comissões sobre vendas 10%
4

O Departamento de Marketing fez uma pesquisa de mercado para saber qual seria o volume
de vendas em diversos níveis de preço. O resultado foi:

Preço por Unidade Quantidade que seria


(em $) vendida por período
200 60.000
220 54.000
240 48.000
260 42.000
280 36.000
300 30.000

Desconsiderando a incidência de tributos sobre a receita, pede-se calcular:


a) O valor do resultado que a empresa vem obtendo por período.
b) O valor máximo da Margem de Contribuição Total (MCT) que a empresa pode
obter nas instalações atuais.
c) O valor da Margem de Contribuição Total (MCT) se praticar o preço de $ 300.
d) O valor de custo da ociosidade na situação (alínea c).
e) O valor do resultado no ponto ótimo de trabalho (lucro máximo).

CASO 5

O Colégio Maria da Conceição cobra mensalidade no valor de $ 600 e conta com um total
de 450 alunos matriculados. Ao fazer uma pesquisa de mercado, incluindo os próprios
alunos atuais, verificou que precisaria diminuir o valor da mensalidade para $ 540 para
aumentar o número de alunos ao máximo de sua capacidade, que é de 600 alunos.
O Colégio verificou ainda que, caso baixasse a mensalidade para $ 500, poderia
matricular 700 alunos por período. Entretanto para isso, necessitaria de um investimento em
novas instalações, no valor de $ 3.000.000, que teriam uma vida útil de 20 anos, e um valor
residual de $ 240.000, e ainda teria um acréscimo nos demais custos fixos de 15%.
Considerando que:
a) Os tributos incidentes sobre a receita são de 6%.
b) Os custos e despesas variáveis com material didático, impressos, xerox, lanches, etc.
são de $ 80 por aluno.
c) Os custos e despesas fixos, incluindo o salário dos professores, totalizam $ 150.000
por período letivo.
Pede-se calcular:
a) O lucro atual, por mês.
b) O lucro com mensalidade de $ 540.
c) O lucro com mensalidade de $ 500.
5

CASO 6

Um fabricante de brinquedos, para atender os pedidos dos clientes, decide produzir as


seguintes quantidades

Brinquedos Quantidades produzidas Preço de Venda


A 40.000 $ 6,00
B 36.000 $ 2,90
C 30.000 $ 9,90
D 25.000 $ 5,00
E 300.000 $ 3,40

O orçamento de produção (para os materiais diretos e a mão de obra direta), desses


produtos é:

Brinquedos Materiais diretos (cv) Mão de obra direta (cv)


A $ 1,40 $ 1,60
B $ 0,70 $ 1,00
C $ 2,69 $ 2,80
D $ 1,00 $ 2,00
E $ 0,60 $ 0,80

A mão de obra direta média horária é de $ 4,00 (considerado custo variável). Os custos
de fabricação variáveis representam 25% da mão de obra direta.
Os custos fixos de produção totalizam $ 110.000,00 ao ano.

A empresa recebe pedidos adicionais de novos clientes, aos mesmos preços já


praticados, nas seguintes quantidades:

Brinquedos Número de unidade


A 10.000
B 6.000
C 8.000
D 15.000
E 25.000
6

O empresário está disposto a aceitar os pedidos, desde que os clientes habituais


sejam atendidos prioritariamente
Sabe-se porém, que as instalações atuais, não permitem exceder a 131.000 horas de
mão de obra direta.
Que encomendas adicionais deverão ser aceitas?

CASO 7

A Indústria de Jaquetas de Couro teve os seguintes custos e despesas no último mês:


Custo das costureiras: $ 8,00/u produzida
Matéria-prima: $ 9.50/m de couro utilizado
Comissão de vendas: $ 2,00/u vendida
Custos indiretos/fixos totais: $ 120.000,00
Despesas fixas totais: $ 30.000,00

A empresa rateou os custos indiretos à base do tempo de fabricação de cada um dos três
produtos feitos no mês. Os demais dados relevantes do período foram:

Produto Tempo de Quantidade de Volume Preço de venda


fabricação MP consumida produzido por unidade
Jaqueta “G” 4,0 h/u 1,8 m 6.000 u $ 50,00
Jaqueta “M” 5,0 h/u 1,5 m 4.000 u $ 45,00
Jaqueta “P” 4,5 h/u 1,1 m 5.000 u $ 40,00

Neste mês, a empresa recebeu 2.200 m de matéria-prima a menos do que havia consumido
no mês anterior e, por isso, ela teve que restringir sua produção e fabricar menos daqueles
produtos que davam menos lucro por unidade. Ela sempre conseguiu vender toda a sua
produção.
a) apresente os cálculos, do mês anterior, da apropriação dos custos, com base no custeio
por absorção, para fins de avaliação dos estoques;
b) escolha o produto a restringir a produção, com base nos dados do mês anterior,
utilizando-se do método de custeio variável e da margem de contribuição por unidade e
faça um mix de produção, calculando o resultado que a empresa irá obter com essas
características.
c) escolha o produto a restringir a produção, considerando os dados do mês anterior e,
adotando a margem de contribuição por fator limitativo, e faça um mix de produção,
calculando o resultado que a empresa irá obter com essas características.
d) compare seus números, analise-os e faça alguns comentários.

CASO 8

A indústria Balas S/A tem os seguintes registros:


7

A) Sua capacidade máxima de produção é de 9.000 Kg de bala de leite, 6.000 Kg de bala de


anis e 16.500 Kg de bala de laranja.
B) A capacidade de cozimento da empresa é de 26.4 Kg de bala de laranja por hora, 50,0
Kg de bala de anis por hora e 30,0 Kg de bala de leite por hora.
C) Ao total, a empresa tem capacidade máxima de 550 horas de cozimento por mês e deseja
ocupar toda sua capacidade instalada.
D) O preço de venda e os custos variáveis de vendas dos produtos são os seguintes:
Descrição Preço/Kg Custo/Kg
Bala de laranja 4,2000 2,9500
Bala de anis 4,2000 3,4800
Bala de leite 4,2000 2,9667

E) Os custos fixos totais da empresa somam $ 9.930,00.


F) Não há problemas para vender os produtos da empresa, motivo pelo qual não há
estoques de matéria prima ou produtos acabados.
G) Pede-se que utilizando-se dos conceitos de Custeio Variável e Margem de Contribuição
e dos dados acima, que seja elaborado um mix de produção otimizado, utilizando-se do seu
fator restritivo que são as horas de cozimento e que seja demonstrado o resultado da
empresa com base no mix calculado.

CASO 9

A empresa Eficiente Ltda possui 2 processos produtivos (A e B) nos quais são fabricados 2
produtos (P1 e P2). Os tempos padrão unitários de fabricação são os seguintes:
Produtos Processo “A” Processo “B”
P1 0,1h 0,2h
P2 0,3h 1,0h

O processo “A” pode trabalhar 200 horas por mês, mas o processo “B” pode trabalhar 600
horas por mês.
No último mês, entretanto, observou-se que o processo “A” trabalhou 180 horas e o
processo “B” 540 horas. Os demais dados relativos à produção do período estão listados na
tabela abaixo:

P1 P2
Produção boa (unidades) 500 400
Refugo 0 0
Custos variáveis totais ($) 2.750,00 4.200,00
Custos variáveis unitários eficientes ($/un) 5,00 10,00
8

Sabendo-se que os custos fixos mensais dos processos “A” e “B” são, respectivamente, de
R$ 5.000,00 e R$ 10.000,00, pergunta-se:

a) Quais são os custos unitários dos 2 produtos seguindo o princípio do custeio


absorção Ideal? Mensure os desperdícios.
b) Quais são os custos unitários dos 2 produtos seguindo o princípio do custeio
variável?
c) Quais são os custos unitários dos 2 produtos segundo o princípio de custeio
integral?
d) Detalhe os custos e desperdícios mensais da empresa, classificando-os em
eficientes (ideais), ociosos, por refugo e ineficientes.

CASO 10

- A Cia. Tridimensional fabrica produtos: Alfa Beta e Gama. As informações


abaixo estão disponíveis:

Produto Preço venda por Unidade Custo Variável de produção


por unidade
Alfa R$ 1,00 R$ 0,75
Beta R$ 1,50 R$ 1,00
Gama R$ 2,50 R$ 1,25

Os Custos Fixos de Fabricação somam R$ 9.000,00

Calcule o Seguinte:

a) O ponto de Equilíbrio da empresa quando a combinação de vendas (mix) é igual


a uma unidade de cada produto.

b) O ponto de Equilíbrio da empresa quando a combinação de vendas (mix) for


igual a uma unidade de Alfa, duas unidade de Beta e três unidade de Gama.

CASO 11

Dos registros da entidade GB foram extraídos os seguintes dados:

Custos variáveis por unidade $ 31,00


Custos fixos mensais $ 300.000,00
Despesas variáveis por unidade $ 10% do preço de venda
Despesas fixas mensais $ 50.000,00
Preço de venda por unidade $ 50,00

a) Determinar o Ponto de Equilíbrio Contábil mensal, em unidades e valor:


9

b) Sabendo-se que:
• o saldo inicial de disponibilidade é igual a zero;
• os custos e despesas desembolsáveis foram pagos;
• as vendas foram recebidas,
qual é o saldo de disponibilidades no final do mês, quando a entidade atingir o PEC,
sabendo-se que a depreciação é igual a 20% dos custos fixos?
c) Determinar o Ponto de Equilíbrio Econômico mensal, em unidades e valor, sabendo-se
que os acionistas desejam um lucro de 20% sobre a receita total. Qual é o resultado
obtido pela entidade nesse caso?
d) Determinar o Ponto de Equilíbrio Financeiro (sem amortização) mensal, em unidades e
valor, considerando que a depreciação é de 20% dos custos fixos (somente dos custos).
Qual é o resultado obtido pela entidade nessa hipótese? Qual é o saldo de
disponibilidade no final do mês, considerando-se os dados desta questão e da questão b?
e) Determinar o Ponto de Equilíbrio Financeiro (com amortização) mensal, em unidades e
valor, sabendo-se que a entidade tem amortizações mensais de $ 80.000,00,
considerando também os dados da questão b? Qual é o resultado obtido pela empresa
neste caso?
f) Quando a entidade atingir o PEF na questão e, quanto ela poderá pagar de dividendos,
sem fazer empréstimos e considerando-se os dados da questão b? Justifique sua
resposta.
g) Qual é a margem de segurança, em unidades, percentual e receita, quando ela atingir o
PEE (questão c)?
h) Qual é a margem de segurança em unidades e a alavancagem operacional, quando a
entidade passar de um volume de vendas de 87.500 para 100.000 u por mês?

CASO 12

A empresa “Jornal do Bairro S.A” tem a seguinte estrutura:

Custos e Despesas Fixas = $ 200.000,00/mês


Custos e Despesas variáveis = 1,50/exemplar
Receita Fixa Total de Anúncios = $ 500.000,00/mês
Preço de Venda = $ 1,00/exemplar.

Pede-se:
a) Determinar o PEC mensal em unidades e valor.
b) Determinar o PEE mensal, sabendo-se que os empresários desejam um lucro de $
50.000,00/mês.
c) Determinar a margem de segurança em unidades quando a empresa atingir o PEE
(questão b).
d) Analisar a situação específica desta empresa.
10

CASO 13

A Pimpolho Ind. E Com. LTDA fabrica, dentre outros produtos infantis, creme
dental com sabor de frutas. O Custo Padrão da cada tubo de creme dental é o seguinte:

CUSTO PADRÃO CUSTO EFETIVO


Materiais diretos: 45 g X $ 0,12/g 46 g x $ 0,14/g
Mão-de-obra: 16 min x $ 0,25/min 14 min x $ 0,25/min
Custos Indiretos: $ 2,70/u $ 2,70/u

Faça os cálculos das Variações de Quantidade, Preço e Mista dos materiais Diretos,
bem como os cálculos das Variações de Eficiência, Taxas e Mista da Mão-de-obra Direta.

CASO 14

A Embalax S.A. fabrica caixas de papelão: na sua linha de embalagens para


liquidificadores tem o seguinte custo –padrão:

Papelão: 1,5 m2 x $ 4,00/m2 por unidade


Fita colante: 1m x $ 0,20/m por unidade
M.O direta: 3 min x $ 20,00/h por unidade

Custos indiretos de Fabricação: $ 6.000.000/mês, para um nível de 2.000.000 de


caixas mensais.

Pede-se:
a) Calcule o Custo-padrão de uma unidade.
b) O Custo-Padrão total do mês

Durante o ano de 2009 foram produzidas 2.300.000 caixas, consumindo-se


3.599.500 m2 de papelão, 2.400.050 m de fita colante e 120.060 horas de mão-de-
obra direta . O preço médio pago pelo papelão foi de $ 4,20/m2, o da fita $ 0,19/m e
o de mão-de-obra direta $ 22,00/h. Os custos indiretos totalizaram $ 6.900.000.

Pede-se:
c) Qual o custo real médio das 2.300.000 caixas?
d) Qual a variação de matéria-prima a ser atribuída a produção?
e) Qual a ser atribuída ao departamento de compras?
f) Qual a variação de eficiência e qual a de taxa na mão-de-obra direta?
11

CENTRO DE CUSTOS/ DEPARTAMENTALIZAÇÃO


(Exercícios Adapatados do livro de Contabilidade de Custos do Prof. Martins)

CASO 15

Os custos indiretos de fabricação da Cia Dobra e Fecha, foram os seguintes durante


fevereiro de X1: Aluguel, $ 240.000; Energia Elétrica, $ 360.000; Materiais Indiretos,
$ 60.000; Mão de obra $ 211.000.
Os Materiais indiretos utilizados, foram apropriados por meio de requisições de cada
departamento: Estamparia, $ 12.000; Montagem, $ 3.500; Furação, $ 4.500; Almoxarifado,
$ 7.000; Manutenção, $ 8.000 e Administração da Fábrica $ 25.000.
A energia consumida, foi distribuída da seguinte maneira: Estamparia, $ 180.000;
Montagem, $ 100.000; Furação, $ 33.000; Almoxarifado, $ 17.000; Manutenção, $ 20.000
e Administração da Fábrica $ 10.000.
O total de mão de obra, foi assim apropriado: Estamparia, $ 40.000; Montagem, $ 30.000;
Furação, $ 50.000; Almoxarifado, $ 11.000; Manutenção, $ 12.000 e Administração da
Fábrica $ 68.000.
O aluguel, é atribuído inicialmente apenas à administração da fábrica.
Apurar o custo indireto total de cada departamento, e o de cada produto, com base no
seguinte:
a) Os custos da administração da fábrica, são distribuídos aos demais departamentos à
base da área ocupada; a estamparia ocupa 35% da área total, a montagem 15%, a
furação 30% e o restante é utilizado igualmente pelo almoxarifado e pela
manutenção.
b) A manutenção presta serviços somente aos departamentos de produção e o rateio é
feito à base da produção total de cada um. A estamparia, a montagem e a furação
produziram respectivamente. 40%, 25% e 35% do total.
c) O almoxarifado distribui seus custos: ½ para a estamparia, ¼ para a montagem e o
restante para a furação.
d) A empresa produz dobradiças e fechaduras. A dobradiça, (3.000.000 de unidades no
mês), passa apenas pela estamparia e pela furação e a fechadura (150.000 unidades
no mês), passa por todos os departamentos. A distribuição dos custos indiretos da
estamparia aos respectivos produtos, é feita na mesma proporção que o material
direto e a os custos da furação são distribuídos com base no número de ítens
produzidos. Os custos dos materiais diretos do mês foram: Dobradiças, $ 1.008.000
e Fechadura, $ 706.000.
Elaborar o mapa de rateio dos custos indiretos de produção e dos custos totais.
Demonstrar o resultado por produto e total, sabendo-se que as dobradiças foram vendidas
por $ 0,70 a unidade e as fechaduras foram vendidas por $ 11.50 a unidade, ambos com
ICMS de 17% e PIS/COFINS de 3,65%, já inclusos no preço.

Resolução
12

1 – Ficha auxiliar de distribuição de custos


Estamparia Montagem Furação Almox Manut ADM Total
Mat Indiretos 12.000 3.500 4.500 7.000 8.000 25.000 60.000
Energia 180000 100000 33000 17000 20000 10000 360.000
Mao de obra 40000 30000 50000 11000 12000 68000 211.000
Aluguel 240000 240.000
Total 232000 133500 87500 35000 40000 343000 871.000
Rateio ADM 120050 51450 102900 34300 34300 (343000
)
Total 352050 184950 190400 69300 74300 00000 871000
Manutenção 29720 18575 26005 000 (74300 000
0
Dist. Almoxarif. 34650 17325 17325 (69300) 000 000
Total 416420 220850 233730 ooo 000 000 871000
2 – Atribuição dos custos aos produtos

Dobradiça Fechaduras Total


s
Estamparia
244.896, 171.524 416.420
Montagem
00000 220.850 220.850
Furação
222.600 11.130 233.730
Total
467.496 403.504 871.000
Diretos
1.008.000 706.000 1.714.000
Total geral
1.475.496 1.109.504 2.585.000

Demonstração do resultado do exercício

DRE Dobradiças Fechaduras Total


Receita de vendas
2.100.000 1.725.000 3.825.000
Deduções 20,65%
433.650 356.213 789.862
Receita Líquida
1.666.350 1.368.787 3.035.137
13

CPV
1.475.496 1.109.504 2.585.000
Lucro Bruto
190.854 259.283 450.137

CASO 16

A empresa X, trabalha produzindo materiais para escritório. Neste mês, foram fabricadas
150 escrivaninhas e 400 cadeiras estofadas. Os custos diretos de produção foram de $
17.550,00 para as escrivaninhas e de $ 25.900,00 para as cadeiras estofadas.

Durante o mês, foi levantado o seguinte quadro de utilização por departamento:


Gasto Corte Pintura Solda Estofamento ADM Total
Área Ocupada 60 M 20 M 20 M 40 M 30 M 170 M
Horas trabalhadas 1.100 H 220 H 220 H 440 H 220 H 2.200 H
Consumo energia 500 KW 200 KW 300 KW 200 KW 150 KW 1.350 KW
Ordens emitidas 200 150 70 39 0 459

Os custos indiretos ocorridos foram: Depreciação da fábrica = $ 3.995,00; Mão obra com
encargos = $ 7.150,00; Energia elétrica = $ 1.890,00 e Depreciação das máquinas = $
4.500,00.
Os custos de depreciação das máquinas, foram levantados conforme a alocação das
mesmas, sendo: Dpto Corte - $ 2.530,00; Dpto de pintura - $ 1.030,00; Dpto solda - $
480,00 e Dpto de estofamento - $ 460,00.
Os custos da depreciação da fábrica, são distribuídos conforme a área ocupada.
Os custos da mão de obra e encargos, são distribuídos conforme as horas trabalhadas.
A energia elétrica é distribuída conforme o consumo.
Os custos do departamento de administração são distribuídos aos demais departamentos
conforme as ordens emitidas.
Os custos dos demais departamentos, são distribuídos aos produtos, conforme as horas de
utilização, sendo que no período, foram feitos os seguintes levantamentos.
Produto Corte Pintura Solda Estofamento Total
Cadeiras 320 60 80 440 900
Escrivaninhas 780 160 140 0 1.080
Total 1.100 220 220 440 1.980

A empresa, não mantem estoques de matérias primas. No início do período existiam em


estoque, 30 escrivaninhas com custo total de $ 5.644,23 e 75 cadeiras com custo total de $
6.058,27. Neste mês, foram vendidos 162 escrivaninhas com preço unitário de $ 270,0 e
415 cadeiras com preço unitário de $ 112,00.
Pede-se que seja calculado o resultado do período, utilizando-se dos custeio real por
absorção, com departamentalização, e comparando-o com o resultado obtido sem a
utilização da departamentalização e rateando os custos indiretos pelo consumo total de
horas conforme quadro acima.
14

Resolução

1 – Ficha auxiliar de distribuição de custos


Corte Pintura Solda Estofamento ADM Total
Depreciação Fábrica
Mao de obra Encargos
Energia Elétrica
Depreciação Máquinas
Total
Rateio ADM
Total

2 – Atribuição dos custos aos produtos

Cadeiras Escrivaninhas Total


Corte
Pintura
Solda
Estofamento
Total
Custos Diretos
Total geral

Demonstração do resultado do exercício

DRE Cadeiras Escrivaninha Total


Receita de vendas
Deduções
Receita Líquida
CPV
Despesas Operacionais
Lucro Bruto

CASO 17

A empresa VENDE BEM LTDA, produz carteira escolar. O diretor da empresa solicitou
ao Departamento de Custos para calcular o preço de venda reposição, a vista e 30 dias.

Dados Auxiliares:
Para produzir cada carteira utiliza-se 0,7 metro de compensado e 1 Kg de cano de ferro.
Preço de compra das matérias primas:
15

- Compensado $ 15,00 p/mt a vista


- Ferro $ 3,00 p.kg a vista
- O preço das matérias primas contém 12% de ICMS.
- Demais custos variáveis de produção 30,00 p/und.
Outros dados
- Frete sobre venda $ 1,50 por unidade
- ICMS 17,00%
- PIS 0,65%
- COFINS 3,00%
- Comissão s/ venda 3,00%
- Despesas Adm. 2,00%
- Despesas venda fixas 4,00%
- Margem de Lucro 10,00%
- Custo financeiro 5,00% ao mês (cobrado nas vendas a prazo)
PEDE-SE:
- Calcular o Mark-up divisor;
- Calcular o Mark-up multiplicador;
- Margem de contribuição;
- Preço de venda a vista e 30 dias.
- Lucro com a venda a vista de 4.000 und.

CASO 18

Determinada empresa deseja alterar a sua tabela de preços para a venda do produto "A". e
dispõe das seguintes informações:

Preço de compra da matéria prima a vista : $13,636 p/Kg


ICMS da matéria prima: % 12,00
Financeira prazo 30 dias % 6,00
Impostos e taxas incidentes sobre vendas para pagamento a vista: % 20,00
Margem de Contribuição desejada: % 16,00
Volume de venda previsto: 500 Kg.
Custos fixos do período: $ 1.000,00
Pede-se:

1º) Preço por Kg, para venda à vista e para pagamento em 60 dias, considerando custo
financeiro (juro composto) à razão de 6% ao mês.
2º) Ponto de equilíbrio contábil.
3º) Margem de segurança operacional.
16

CASO 19

A empresa Sucesso apresenta os seguintes dados:

Compra do Produto X1 pelo valor de R$ 10,00 cada, com ICMS incluso de 12%.

Outras Informações:
A empresa está enquadrada como empresa normal, e na venda do seu produto efetua o
pagamento de 17% de ICMS e 3,65% de PIS/COFINS. 3% de Comissões sobre vendas.
Sabendo-se que o faturamento médio da empresa é de R$ 40.000,00, e as despesas fixas de
R$ 3.600,00. A margem de lucro desejada é de 10%. Sabendo-se que a empresa vende em
média 2.000 unidades mês:

Pede-se:

a) Mark-up para o preço de venda à vista, e preço de venda.


b) Ponto de Equilíbrio Contábil
c) Ponto Equilíbrio Econômico, sabendo-se que a empresa deseja um lucro de R$
2.000,00 no mês.
d) Monte um DRE com 2.000 Unidades com base Preço de venda calculado na letra a.
e) Tendo em vista que a empresa trabalha com uma capacidade ociosa de 800
unidades mês, na hipótese de aumentar a produção e vendas, o mercado aceita mais
500 unidades mês, no entanto o preço reduz em 10%, tomando-se como base o
cálculo na letra “a” . Os custos e despesas fixos permanecem os mesmos. É
vantagem para a empresa ampliar a produção?

CASO 20

O produto RL tem a seguinte composição por unidade:

Custo independente $ 3.000,00


Custo financeiro do giro 3%.
Custo tributário direto:
ICMS 17,00%
PIS/COFINS 3,65%
Custo Direto com Vendas
Frete: 1,35%
Comissões de Vendas 8,00%
Rentabilidade desejada após o Imposto de Renda: 15%
Incidência do Imposto de Renda: 15% (Lucro presumido)
A empresa concede descontos sucessivos de 12% e 18% sobre o preço lista final.
a) Calcule os preços de venda aos diversos níveis necessários.
b) Comprove a estrutura resultante do seu cálculo.

O cliente MARTE deseja, (partindo do preço da lista já calculado), além dos descontos
normais concedidos para todos os clientes, mais um desconto adicional de 8%.
17

Aa empresa está disposta a aceitar esta condição desde que o representante reduza a sua
comissão de vendas para 4%.

a) Calcule o novo resultado da empresa ($ e %) após o Imposto de Renda.