Você está na página 1de 5

Passos para utilizar o ORCAD:

Criando o esquemático do circuito:

1. Deverá ser aberto o programa Capture Sis;

2. Clique em FILE -> NEW -> PROJECT;

3. Dê nome ao projeto;

4. Selecione a opção SCHEMATIC e escolha aonde deseja SALVAR;

5. Clique em OK e aparecerá uma nova tela, na qual deverá ser feito o circuito
esquemático;

6. No lado direito da tela aparecerão botões, para adicionar os componentes é


necessário clicar no botão PLACE PART;

7. Na tela PLACE PART irá aparecer LIBRARY, deve-se selecionar todas as


bibliotecas, assim o componente que for digitado será procurado em todas elas;

8. Para escolher os componentes poderá ser utilizado para auxiliar um livro com o
FOOTPRINT dos componentes;

9. Para que os componentes sejam ligados uns aos outros selecione o botão PLACE
WIRE, clique no terminal do componente que deseja ligar e arraste até realizar a
conexão com o outro terminal que deseja ser ligado;

10. Se for necessário inserir fios na placa, deve-se utilizar conectores (CON) e
escolher a quantidade de pinos que deseja;

11. Para o VCC deverá utilizar no botão PLACE POWER a opção VCC/CAPSYM;

12. Para o GND utilizar no botão PLACE GROUND a opção GND/CAPSYM;

13. Para escrever algum texto PLACE TEXT;

14. Para dar nome ou valor ao componente basta clicar duas vezes em cima de cada
um e modificar;

15. Ao imprimir sempre verificar se a folha escolhida foi a A4;

Abrindo o esquemático:
16. Para abrir o esquemático: Com o programa Capture Sis Clique aberto, clique em
File -> New -> Project e procure onde foi salvo. Se quiser abrir o arquivo direto,
dê um duplo clique em cima dele, aparecerá do lado esquerdo da tela, uma janela
pequena com o nome do programa, clique no arquivo com a extensão .DSN ->
SCHEMATIC -> PAGE;

Exportando o esquemático:

17. Com o esquemático pronto, deverá então ser exportado para o LAYOUT;

18. Minimize a janela com o esquemático, aparecerá do lado esquerdo da tela, uma
janela pequena, deixe essa janela ativa (clicando em cima);

19. Clique em TOOLS -> CREATE NETLIST;

20. Escolha a aba LAYOUT, marque a opção Run ECO to Layout e a User
Properties are in inches, clique em OK. Assim, foi criado um arquivo
“nomedoesquemático .MNL”;

21. Abra o programa LAYOUT PLUS, onde abrirá o ORCAD LAYOUT;

22. Clique em FILE -> NEW;

23. Abrirá o LAYOUT PLUS com uma janela também aberta;

24. Escolha a pasta onde o programa ORCAD foi salvo, provavelmente será:
C: -> Program Files -> OrCAD -> LAYOUT_PLUS -> DATA -> DEFAULT.TCH;

25. Escolha o nomedoesquematico.MNL clique em abrir, dê um nome ao arquivo e


salve (.max);

26. O programa irá exportar os componentes para o LAYOUT;

27. Caso não consiga identificar o componente aparecerá uma tela, solicitando que o
usuário insira o FOOTPRINT do componente LINK EXITING FOOTPRINT TO
COMPONENT;

Inserindo componentes que não se encontram no esquemático:

28. Clique com o botão direito do mouse e escolha NEW, adicione o componente em
FOOTPRINT e faça as conexões necessárias nele com o CONNECTION TOOL;

Realizando o layout da placa:


29. Os componentes aparecerão na tela do LAYOUT PLUS, assim o usuário deverá
organizar os componentes na tela, para selecionar os componentes é necessário
clicar no botão COMPONENT TOOL;

30. Para pesquisar algum componente aperte CRTL+F, e digite o nome do mesmo;

31. Para o programa minimizar as conexões clique em AUTO -> REFRESH ->
MINIMIZE CONNECTIONS;

32. Para atualizar a tela AUTO -> REFRESH -> ALL ou F5;

33. O usuário poderá escolher quantas faces existirá na placa para isso escolha a
opção OPTIONS -> ROUTE STRATEGIES -> ROUTE LAYER. Habilite apenas
o BOTTOM caso só exista uma face, e TOP e BOTTON caso exista duas faces;

34. Caso escolha que a placa terá duas faces é melhor impedir que algumas rotas não
passem embaixo de alguns componentes que derretem com o calor (para não ficar
difícil as soldas e também para não estragá-los). Portanto deve acionar o botão
PIN TOOL e selecionar um pino de cada vez, logo após VIEW SPREADSHEET
-> PADSTACK, clique duas vezes em cima de qual face que não deve ser roteada
(TOP), marque a opção NO CONNECTION, faça isso em todos os pads que não
deseje que roteie;

35. Para saber qual é a conexão de cada componente é necessário acionar o botão PIN
TOOL, e clicar duas vezes no pino do componente, assim aparecerá uma tela
mostrando qual a trilha que aquela extremidade do componente pertence;

36. Para aumentar o tamanho dos pads, para que fique melhor a solda deverá ir em
VIEW SPREADSHEET -> PADSTACK, selecionar PAD WIDTH ou PAD
HEIGHT, e coloque um valor (75 Mils);

37. O usuário poderá escolher a largura da trilha (30 m), primeiramente deve ser
escolhida a unidade que deseja trabalhar (Mils) da seguinte maneira: OPTIONS ->
SYSTEM SETTINGS, assim deverá ser escolhido a largura da trilha em VIEW
SPREADSHEET -> NETS, clique duas vezes em cima do WIDT MIN CON
MAX, aparecerá uma tela coloque um valor (30) para MIN, CONN e MAX;

38. Com os componentes organizados e as conexões minimizadas poderá solicitar


que o programa faça as rotas, da seguinte maneira: AUTO -> AUTOROUTE ->
BOARD, o programa irá gerar as rotas, caso tente várias vezes e não consiga
concluir é necessário colocar duas faces na placa;

39. Caso queria desfazer o roteamento escolha AUTO -> UNROUTE -> BOARD;

40. É possível fazer algum plano na placa geralmente o mais utilizado é o Terra, por
haver mais conexões, é feito da seguinte maneira: Selecione o botão OBSTACLE
TOOL, então faça um obstáculo em torno dos componentes (após criado margem
poderá modificá-la pra outra figura geométrica, clicando com o botão direito do
mouse) e clique em ESC, logo após clique duas vezes no obstáculo, aparecerá
uma tela em OBSTACLE TYPE (COPPER POUR) em WIDTH (50 Mils) em
OBSTACLE LAYER escolha em qual plano será criado o obstáculo (BOTTON),
em CLEARANCE escolha qual a distancia entre as trilhas e o plano (30 Mils), em
NET ATTCHMENT (“-“ for none) escolha qual será o plano (GND), clique em
OK e logo após em ESC;

41. Verifique se ficou legal as trilhas, caso não tenha ficado então é possível desfazer
as rotas e desfazer o plano criado (clique em OBSTACLE TOOL, clique em cima
do plano e aperte DELETE. Caso precise fazer apenas algumas modificações nas
trilhas (mudar JUMPER de local) selecione a opção ADD/EDIT ROUTE MODE
e clique em cima da trilha queria modificar;

Inserindo texto na placa:

42. Para colocar nome na placa selecione TEXT TOOL clique com o botão direito e
selecione NEW, em TEXT STRING escreva (nome, data da placa), escolha o
tamanho (10 Mils) e em LAYER selecione em qual face deverá aparecer. Logo
após a confirmação escolha um local para colocar o nome e atualize em AUTO ->
REFRESH -> ALL;

Dimensionando a placa:

43. Para dimensionar a placa clique em TOOL -> DIMENSION -> SELECT TOOL, e
marque de onde ate onde deseja medir, lembrando que essa medida poderá
aparecer em Mils ou em qualquer outra medida, então é sempre aconselhável
escolher a unidade que deseja visualizar OPTIONS -> SYSTEM -> SETTINGS;

Imprimindo o arquivo:

44. Para imprimir as trilhas é necessário OPTIONS -> POST PROCESS, desabilite
todos os layers e habilite apenas o que deseja imprimir, caso seja o BOTTON,
clique duas vezes em cima do nome e em FORMAT marque a opção PRINT
MANAGER e FORCE BLACK E WHITE, em OPTIONS marque as opções
KEEP DRILL HOLES OPEN, CREATE DRILL FILES, OVERWRITE
EXISTING FILES e a opção ENABLE FOR POST PROCESSING. Confira se
em FILE NAME encontra o que deseja imprimir, escolha se quer a impressão no
centro (CENTER ON PAGE), aperte OK e vá em AUTO -> RUN POST
PROCESSOR e imprima. Caso seja o TOP é necessário marcar também a opção
MIRROR para que a impressão seja espelhada. Para imprimir a máscara da placa
é necessário habilitar a opção .SST em OPTIONS -> POST PROCESS este
deverá também ser espelhada.

Gerando o arquivo texto com os componentes:


45. Para salvar um os componentes como arquivo .TXT é necessário AUTO ->
CREATE REPORTS -> COMP ALL (COMPS), o arqui será salvo na mesma
pasta que se encontra os outros;