Você está na página 1de 7

1

Introdução

O trabalho, é um questionário sobre o porque que o plano por melhor elaborado que
seja não garante por si só que os objectivos defendidos sejam alcançados e se possível
que um homem viva sem planificar?

É importante salientar que toda pesquisa será embasada em referência teórica e estudo
de casos, que dá subsídio não apenas da perspectiva epistemológica, mas também
ressaltam práticas presentes no quotidiano.
2

Resolução do questionário

1. Porque que o plano por melhor elaborado que seja não garante por si só que os
objectivos defendidos sejam alcançados.

R% O plano por melhor elaborado que seja não garante por si só que os objectivos
defendidos sejam alcançados porque a uma relação entre o plano e objectivos ou seja
teoria e prática que se centra articulação dialéctica entre ambas, uma relação que se dá
na contradição, ou seja, expressa um movimento de interdependência em que uma não
existe sem a outra. É necessário que o educador compreenda que teoria e prática não se
separam, ou seja, o vínculo teoria e prática forma um todo onde o saber tem um carácter
libertador. Com isso, Freire nos mostra que:

Não podemos nos esquecer da falta de autonomia. Muitas vezes, o professor é bem
preparado, tem consciência do seu plano e como mediador entre o aluno e o saber
historicamente acumulado, porém sofre pressão para executar apenas as determinações
dos especialistas, aos quais foi outorgada a tarefa de conhecer, planejar e avaliar o
processo pedagógico. Tais procedimentos acabam por retirar do professor o
conhecimento das concepções teóricas que embasam seu trabalho diário.

Ao longo de um ano lectivo, o plano está sujeito a reajustes, de acordo com o


desenvolvimento das aprendizagens ou mesmo das circunstâncias que forem a ocorrer.
Este é um processo que exige do professor uma reflexão sobre a sua prática, o que
pretende com ela e como alcançar os objectivos, consciente que a sua acção será
determinante na aprendizagem dos seus alunos. 

Diante dessa afirmação, é indispensável para o educador considerar que nesta


perspectiva se conseguirá superar a tendência tão frequente de planificar e alcançar
objectivos definidos.

2. E possível que um homem viva sem planificar?

R% Não é possível visto que Planificar é um processo pró-activo que está orientado
para a acção, em que se reflecte a prática antes de se passar à concretização.

É de ressaltar planificar é tão importante como estar-se apto de o colocar de lado, pois
vida deve suceder naturalmente, sendo o quotidiano de carácter dinâmico e mutável,
onde as inter-relações humanas, pese embora que a diversidade de interesses e
3

características do dia-a-dia não anseia ser uma reprodução estática do que está
planificado.

O homem não pode viver sem planificar visto que a planificação lhe permite o:

- Desenvolvimento da autonomia e sociabilidade; e a

- Sensibilização a valores subjacentes a uma melhoria de qualidade de vida.


4

Conclusão

Finalizando o trabalho, mas não esgotando a possibilidade de continuar este raciocínio,


reiteramos que a planificação é um importante colaborador da prática pedagógica como
assim como em todas vertentes do quotidiano, contribuindo para o sucesso, uma vez que
permite fazer uma previsão do que poderá ser, definindo o conjunto de objectivos,
conteúdos, experiências de aprendizagem, assim como a avaliação dessas experiências. 

Dessa forma, é importante salientar que a escola já não deve actuar somente com um
diagonal pedagógico, mas deve priorizar também o aspecto social e político que estão
presentes no quotidiano escolar, além de ela precisar estar em consonância com a
realidade do dia-a-dia , precisa também estar atenta às novas demandas que se instauram
a cada dia na sociedade contemporânea.
5

Referências Bibliográficas

MOYSÉS,L.O Desafio de Saber Ensinar.Campinas:Papirus,1994

MISUKAMI, M. G. N. Ensino: As Abordagens do Processo. São Paulo: EPU, 1986.


6

Índice

Introdução..........................................................................................................................1
Resolução do questionário.................................................................................................2
Conclusão..........................................................................................................................4
Referências Bibliográficas.................................................................................................5
7

Zemuja Veronica Mavundo

PLANIFICAÇÃO DE EDUCAÇÃO

Ensino Básico

4º Ano

Docente:

drª. Cármen Isaias

Universidade Pedagógica

Búzi, Maio de 2019