Você está na página 1de 18

O QUE É A DIETA AFRODISÍACA

ATIVANDO OS HORMÔNIOS DO PRAZER ATRAVÉS DA ALIMENTAÇÃO

A serotonina é conhecida como hormônio da felicidade, e o corpo a produz de forma natural.


Entretanto, com uma alimentação adequada, podemos aumentar sua concentração no organismo.
Trata-se de potencializar o consumo de vitamina B, vitamina C, magnésio e triptofano.
Com estes onze alimentos você conseguirá isso:

Frutos secos. Por terem magnésio, possuem também um efeito antiestresse sobre o organismo.

Ajudam a reduzir a ansiedade e melhoram o sono.

Peixe, carne e ovos. Além de carboidratos, esses três alimentos são ricos em triptofano (no ovo,

sobretudo a gema).

Banana, abacaxi, abacate e ameixa. São as frutas com mais triptofano, aminoácido essencial que

promove a liberação de serotonina. Excelentes para tratar a insônia.

Laranja e kiwi. Um papel não menos importante na obtenção de um bom estado de ânimo cabe

também aos frutos ricos em vitamina C (a laranja e o kiwi, entre outros), pois reforçam o sistema

imunológico em episódios de estresse.

Derivados do chocolate. Como esquecer dele numa dieta para o bom humor!? É comum que se

consuma chocolate ao sentir tristeza ou níveis baixos de energia. Percebe-se em seguida a sensação

de prazer. “Isto é porque, como resposta a impactos de prazer gustativo, o organismo produz

endorfina, que inibe a transmissão da dor, mas também porque o chocolate contém, entre outras

coisas, triptofano”.

Mas, quando consumi-los?

O café da manhã é fundamental para o bom humor. É o momento do dia em que melhor são

digeridas as substâncias doces, já que, ao despertar, os hormônios estão predispostos à otimização

do seu consumo. Aconselha-se consumir produtos lácteos, ricos em aminoácidos como o triptofano

e oportunos para subir o tom. “Se você decide começar a jornada com um copo de leite, recomendo
acrescentar cereais integrais, que têm vitamina B6 – que intervém na síntese da serotonina –, além

de serem ricos em outro importante aminoácido, a tirosina”.

É o caso então de que o café da manhã seja composto por um copão com cereais integrais, um

folhado de chocolate, uma tigela de frutos secos, uma banana, um pouco de abacaxi, um kiwi, suco

de laranja e alguns ovos mexidos? Obviamente que não. “Ingerir grandes quantidades desses

alimentos, ou suplementos alimentícios com triptofano, é prejudicial”, responde Manuel Sánchez,

que alerta contra o consumo excessivo de açúcares simples (como os do chocolate), já que causam

uma elevada carga de glicemia e altos picos de insulina, que podem desestabilizar o equilíbrio

nervoso. “Por outro lado, um abuso de triptofano produz esgotamento no organismo ao favorecer

um excesso de liberação de serotonina”, conclui o médico.


ALIMENTOS /
BENEFICIOS
BEBIDAS

Banana e as uvas
 Maçã
Maçãs, pêras, uvas,
pêssegos e tâmaras

São boas fontes de Iodo, mineral essencial para o bom


funcionamento da tireóide. Algumas mulheres podem
apresentar perda de libido devido a um discreto
hipotireoidismo, não detectado nos exames de laboratório.
As algas
fontes de iodo: Peixes marinhos, ostra, mexilhões, mariscos.
Nozes, castanhas, 
amendôas, abacate,
Garantindo o orgasmo
azeite de oliva

Mel puro ou Geléia


Dão excepcional apoio ao libido;
Real
Ricos em triptofano, precursor da serotonina que dá o toque
do prazer. São boas fontes de cálcio, importante mineral nas
contrações musculares e na saúde dos ossos. O iogurte é
ainda um grande amigo das mulheres na prevenção de
   Iogurte natural
desnatado,
vaginites.
     leite e queijos
magros

Concentra bastante vitamina E, que é importante para a


produção de hormônios sexuais,riquíssimo em Vitamina E
que é um poderoso antioxidante e melhora o funcionamento
Amendoim do organismo como um todo, incluindo a parte sexual;

Esses alimentos possuem substâncias que ajudam a dilatar


os vasos sangüíneos. A boa circulação é importante para o
funcionamento dos órgãos sexuais.O alho tem poderes
antioxidantes e atuação no bem-estar geral do organismo;
Alho e cebola

      01 Taça de vinho


antes
O álcool dilata os vasos sanguíneos;
         da relação
sexual

A cafeína contida nele pode fazer mal pois contrai as veias.


Mas o chocolate contém o aminoácido triptofano, que
aumenta a produção de serotonina (responsável pela
sensação de bem-estar). O poder antioxidante que o
chocolate amargo oferece, propicia aumento da produção de
Chocolate serotonina e dopamina que regulam o humor;

Todos fontes de gorduras do "bem" e essenciais na produção dos hormônios


sexuais. Garantem artérias saudáveis que irrigam direitinho os órgãos sexuais.
Resultado: ereção na certa e desejo também!

ALIMENTOS/BEBIDA
PREJUIZOS
S
São Broxantes, não coma além da conta, nem pensar!
Diminuem as concentrações dos hormônios sexuais
masculinos e femininos e, conseqüentemente, enfraquecem a
Carnes e gorduras
libido e causam impotência;
saturadas

fique com 1 ou 2 doses de vinho tinto ou um espumante.


Ambos colaboram com artérias saudáveis e dão um toque de
Consumo charme e desejo. Se preferir ou não puder tomar bebidas
excessivo de alcoólicas, suco de uva....!! Deixam o sangue purinho para
chegar, sem erro, onde deve chegar;
bebidas alcoólicas

o açúcar dá pique rapidinho, mas em seguida induz a uma


profunda sonolência;
Doces
Café, chá mate, chá preto, coca cola, guaraná, reconhecidos
Bebidas que estimulantes, em excesso acabam prejudicando.
contenham xantinas
Suplementação com Minerais:
é um mineral antioxidante que aumenta a mobilidade dos espermatozóides e
garantem a produção do hormônio sexual masculino (testosterona). Além, é
claro, de reforçar o Sistema Imunológio.Encontrado em abundância em
carnes, fígado, peixe, ovos, leguminosas, nozes e ostras. O zinco é necessário
para mais de 50 reações enzimáticas no organismo, inclusive muitas daquelas
necessárias para as funções cerebrais.

Atenção: a falta de nutrição adequada que contenha zinco


suficiente, vitamina E e vitaminas para o sistema nervoso, como as B1, B5,
Zinco B6 e B12, causará impotência sexual com perda frequente de libido.

A vitamima E e o Zinco são indispensáveis para a produção do esperma.

é o segundo mais abundante mineral do organismo; importante papel


estrutural (entra na composição de mais de trinta enzimas) e do equilíbrio
entre magnésio e cálcio depende o bom funcionamento do sistema neuro-
muscular. Também são conhecidas as fontes alimentares que asseguram o
aporte de magnésio: os vegetais verdes, a carne e o peixe.

Formas de cozinhar (em água ou vapor) e a agricultura (utilização de adubos


químicos, refinação, cultura intensiva) que contribuem para a diminuição do
teor em magnésio dos alimentos.

Regimes alimentares ricos em gorduras e/ou álcool prejudicam a absorção de


magnésio!

Indispensável à vida celular, o magnésio intervém em mais de 200 reações


Magnésio enzimáticas do organismo. Ele intervém na transmissão dos fluxos nervosos e
na contração muscular. Ele participa também na formação de anticorpos. Tal
como o cálcio, o magnésio é indispensável à constituição dos ossos.

Assim, a falta de magnésio possui diversas reações: cansaço, emotividade,


vulnerabilidade relativa a eventos exteriores, impotência sexual, nervosismo,
stress, angústia e mal-estares, dores de barriga, cãibras.

SUPLEMENTAÇÃO COM VITAMINAS EM DOSES DIÁRIAS 

            Suplementos adicionais
para    Vitaminas Diárias para energia:
           maior desempenho (Recomendação)

sexual:
525 mg de Cálcio 2,000 mg de vitamina C
200 mcg de Vitamina B12 30 mg de zinco
15 mg de VITAMINA B3 100 mg de vitamina A
150 mg de Vitamina E 200 mg de Magnésio***
25 mcg de Potássio 100 i.u. de vitamina D
30 mg Zinco ***

O Programa Alimentar mostrado na tabela abaixo mostra as recomendações para indivíduos


ativos entre 19 e 65 anos de idade. Os valores descritos variam entre as quantidades mínimas e
os valores ideais. Em alguns casos, como nas calorias, gorduras, ferro e sódio, os valores
inferiores podem ser mais adequados. Esses valores representam uma associação da dieta e
suplementos adicionais, e determinados elementos, como o sódio, cloreto, fluoreto, fósforo e a
vitamina K não costumam ser ingeridos em quantidades superiores àquelas encontradas na
alimentação. Quando a dieta contém quantidades adequadas de ferro, cálcio, cobre, iodo e
potássio, não é necessário adquirir suplementos, a não ser que existam distúrbios da digestão
e/ou absorção. Alguns elementos que devem ser suplementados incluem as vitaminas C e E, o
complexo B, beta-caroteno, magnésio, manganês, selênio e zinco.

Programa Alimentar de Suplementação


TABELA 1 (Para Homens)
Valores referentes à alimentação de adultos do sexo masculino (QDRs a valores
ideais)

Calorias 2.100-3.500 PABA 10-50 mg.

Fibras 8-20 g. Vitamina C 60-2000 mg.


Proteínas 50-75 g. Bioflavonóides 100-500 mg.
Gorduras 50-75 g. Cálcio* 800-1.200 mg.
Vitamina A 5.000-10.000 UIs Cloreto* 2-5 g.
Beta-caroteno 5.000-20.000 UIs Cromo 200-500 mcg.
Vitamina D 200-600 UIs Cobre 2-3 mg.
Vitamina E 30-800 UIs Fluoreto* 1,5-4,0 mg.
Vitamina K* 150-600 mcg. Iodo* 150-300 mcg.
Tiamina (B1) 1,4-50,0 mg. Ferro* 10-15 mg.
Riboflavina (B2) 1,6-50,0 mg. Magnésio 400-800 mg.
Niacina (B3)** 20-200 mg. Manganês 3,0-10,0 mg.
Ácido pantotênico (B5) 7-250 mg. Molibdênio 150-500 mcg.
Piridoxina (B6) 2,5-100 mg. Fósforo* 800-1.200 mg.
Cobalamina (B12) 3-200 mcg. Potássio* 2-6 g.
Ácido fólico 400-800 mcg. Selênio 200-400 mcg.
Biotina 150-500 mcg. Sódio* 1,0-3,5 g.
Colina 50-500 mg. Zinco 15-60 mg.
Inositol 50-500 mg.
         QDR: quantidade diária recomendada

TABELA 2 (Para Homens)


Vitaminas e Minerais / Quantidades Diárias Recomendadas (na alimentação)
Homens Homens Homens Homens Homens

VITAMINAS ESSENCIAIS 11 a 14 15 a 18 19 a 24  25 a 50 51 anos e


anos anos anos anos mais

Vitamina A (mcg RE) 1000 1000 1000 1000 1000

Vitamina D (UI) (*1) 400 400 400 200 200

Vitamina E (UI) (*2) 15 15 15 15 15

Vitamina K (mcg) 45 65 70 80 80

Vitamina C (mg) 50 60 60 60 60

Vitamina B1(Tiamina) (mg) 1.3 1.5 1.5 1.5 1.2

Vitamina B2 (Riboflavina) (mg) 1.5 1.8 1.7 1.7 1.4

Vitamina B3 (Niacina) (mg) 17 20 19 19 15

Vitamina B6 (Piridoxina) (mg) 1.7 2 2 2 2

Folato (mcg) (*3) 150 200 200 200 200

Vitamina B12 (Cianocobalamina) (mcg) 2 2 2 2 2

Cálcio (mg) 1200 1200 1200 800 800

Fósforo (mg) 1200 1200 1200 800 800

Magnésio (mg) 270 400 350 350 350

Ferro (mg) 12 12 10 10 10

Zinco (mg) 15 15 15 15 15

Iodo (mcg) 150 150 150 150 150

Selênio (mcg) 40 50 70 70 70

Quantidades recomendadas, estudadas na população


americana, considerando indivíduos normais vivendo em
condiçõess usuais de stress ambiental.
RE = retinol equivalentes. 1 RE = 1 mcg de retinol ou 6 mcg de
betacaroteno. A Vitamina A pode também ser expresssa em UI.
1 UI de Vitamina A = 0,3 mcg de retinol equivalentes.
 
(*1) Vitamina D, como colecalciferol. 400 UI de Vitamina D =
10 mcg de colecalciferol
 
(*2) Vitamina E, expressa como alfa-tocoferol equivalentes.
1,49 UI de Vitamina E = 1 alfa-tocoferol equivalente = 1 mg de
d-alfa-tocoferol.
 
(*3) Folato: 1 mcg de folato existente nos alimentos = 0,5 mcg
de ácido fólico sintético tomado com o estômago vazio.
 
Para facilidade de entendimento: se multiplicarmos as
quantidades de Vitamina A desta Tabela por 3,33 teremos
aproximadamente a correspondência em UI de Vitamina A. Por
exemplo, 800 mcg RE de Vitamina A = (800 x 3,33)UI = 2664
UI de Vitamina A.  

SHBG - Globulina Ligadora dos Hormônios Sexuais


É uma glicoproteína sintetizada pelo fígado. Sua função é transportar os hormônios sexuais. É útil na avaliação
complementar do hiperandrogenismo, uma vez que sua elevação pode levar ao aumento dos níveis de testosterona total
mas não dos de testosterona livre.

Saiba o que comer para aumentar o seu libido

A palavra libido é de origem latina e significa desejo ou anseio,  caracterizada como uma energia
aproveitável para os instintos de vida. E comer faz também parte de um dos instintos de viver.
Colocando de parte o aspecto de sobrevivência do ser humano, o comer, pode a trás prazer a algumas
pessoas, e ao longo dos tempos alguns tem sido os alimentos que lhes foi atribuída uma capacidade
afrodisíaca.

Quando se fala em aumentar a libido, vêm logo a ideia alimentos como amendoim, chocolate,
ostras, espargos, vinho, pimenta… realmente, alimentos que têm algum possível poder de
potencializar o desejo e desempenho sexual. Apenas explicável pela razão de estes alimentos terem
uma capacidade de melhorar o fluxo sanguíneo e fazer com que o cérebro liberte hormonas que também
têm função sexual, tais como a serotonina e a noradrenalina. 

A maneira como nos alimentamos interfere, sem dúvida, de maneira direta sobre o funcionamento do
corpo, e, portanto também sobre a função sexual. Assim pode-se concluir que existe relação entre a
alimentação e um bom desempenho sexual.

No entanto, o facto de comermos determinados tipos de alimentos não nos vai transformar em super-
homens ou em supermulheres do sexo. É necessário, sim,  ter uma alimentação saudável e equilibrada
como a de qualquer outra. Não adianta comer um dia inteiro de chocolate, ostras ou amendoim,
julgando que poderá ter uma noite de não haver amanha. Os alimentos que melhoram a libido só
funcionam quando fazem parte da rotina alimentar da pessoa. Eles agem em médio e longo prazo e não
em apenas algumas horas.
Afrodisíacos ao longo da história
Os afrodisíacos são conhecidos por toda a civilização, especialmente na Índia, onde são mencionados
no livro do “Kama Sutra”. Nas paginas deste indicam-se diferentes maneiras para o homem aumentar o
seu vigor sexual com alguns alimentos, tais como, o mel e o leite.

Na medicina tradicional chinesa também se usam remédios afrodisíacos a base de ervas, tais como
ginseng, em que se acredita promover a longevidade e o vigor sexual. Para os árabes, estes optam mais
por perfumes, fragrâncias e cosméticos para aumentar o prazer na cama. Quanto aos povos
germânicos, usar plantas como cenouras e aspargos, servem para melhorar o desempenho sexual.

Na ciência moderna são apenas reconhecidas algumas substâncias afrodisíacas e nem todos do reino
vegetal. Uma delas é a cantáridas, ou mosca espanhola.  O seu nome científico é Lytta
vesicatória. Não é propriamente uma mosca, mas um escaravelho de uma brilhante cor verde. Encontra-
se em regiões mediterrânicas e em África. Seco e reduzido a pó é conhecido desde a antiguidade no
tratamento de diversas doenças. Conta-se que a Imperatriz Lívia, primeira esposa de Nero, divertia-se a
deitar pó de Cantárida nos alimentos servidos aos seus familiares masculinos, para lhes despertar os
apetites sexuais e assim criar situações comprometedoras.

A substancia activa do pó de Cantárida, é um alcalóide chamado cantharidin que tem uma qualidade
importante e aplicado em doses controladas, dilata os vasos sanguíneos, causando inchaço (no homem,
ereção prolongada) é obtido. Foi considerado afrodisíaco de referência no século XVII, quando, e
devido ao número de envenenamentos com consequências fatais, caiu em desuso. Portanto, não é
aconselhável para consumir sendo considerado perigoso e altamente tóxico.

Alimentos afrodisíacos com provas cientificas


Até a data poucas tem sido as provas cientificas da eficácia dos alimentos afrodisíacos, no entanto
alguns estudos tem sido feitos neste campo, como é o caso da pesquisa foi realizada por cientistas da
Universidade de Guelph, no Canadá, por Massimo Marcone e John Melnyk. Com resultados
publicados na revista Food Research International.

Segundo estes, “Os afrodisíacos têm sido usados há milhares de anos em todo o mundo, mas a ciência
por trás das alegações nunca foi bem compreendida ou claramente documentada,” disse Marcone. “A
nossa é a revisão científica mais aprofundada feita até hoje. Nada havia sido feito com este nível de
detalhe até agora.”

Eles descobriram que o ginseng panax, o açafrão e a ioimbina, um produto químico natural extraído
da árvore ioimbe, nativa da África Ocidental, melhora a função sexual humana.
As pessoas também relataram aumento do desejo sexual após a ingestão de muira puama, uma planta
com flores encontrada no Brasil; raiz de Maca, uma planta da família da mostarda, encontrada nos
Andes, e chocolate. Contudo, apesar de seu suposto efeito afrodisíaco, o chocolate não foi relacionado
com maior excitação sexual ou satisfação, segundo o estudo.

“Pode ser que algumas pessoas sintam um efeito de determinados ingredientes do chocolate,
principalmente a feniletilamina, que pode afetar os níveis de serotonina e endorfina no cérebro”, disse
Marcone.

Mas para além da capacidade da estimulação orgânica que alguns destes alimentos podem causar existe
também o estimulo mental que mesmo não associado aos nutrientes dos alimentos podem despertar
desejo e ativar a libido. No ideal romântico, os morangos e chocolate ou com uma taça de champanhe.
O despertar sabores e texturas dos alimentos em jogos de preliminares, são também e apesar de não ser
comprovada a nível cientifico, alguns dos, benefícios que estes alimentos podem contribuir para um
aumento da libido. Pois a mente têm aqui também uma intervenção muito relevante.

As Ostras são um dos afrodisíacos mais conhecidos. A ingestão de ostras abastece o corpo com dois
aminoácidos raros, ácido D-aspártico e N-metil-D-aspartato, que fazem com que o corpo liberte o
aumento dos níveis de testosterona em homens e progesterona em mulheres. Ostras precisam ser
consumidos crus, a fim de colher seus benefícios.

As algas – São boas fontes de Iodo, mineral essencial para o bom funcionamento da tireóide. Algumas
mulheres podem apresentar perda de libido devido a um discreto hipotireoidismo, não detectado nos
exames de laboratório. fontes de iodo: Peixes marinhos, ostra, mexilhões, mariscos

Chocolate – Contém o aminoácido triptofano, que aumenta a produção de serotonina (responsável pela
sensação de bem-estar). O poder antioxidante que o chocolate
amargo oferece, propicia aumento da produção de serotonina e
dopamina que regulam o humor;A pesquisa moderna
descobriu que este aminoácido ajuda no processo de excitação
sexual. No entanto, os cientistas dizem que os níveis destes
produtos químicos são baixos demais para fazer muita diferença
em nossas vidas sexuais. Isso não significa que eles descobriram
tudo o que há para saber sobre poder de sedução do chocolate

Maçãs, pêras, pêssegos e tâmaras -Ricas em Boro, mineral que eleva os níveis sanguíneos das
hormonal sexuais estrógeno e progesterona. Uvas e cerejas são frutas bastante sedutoras, já que podem
ser incluídas nas preliminares da relação sexual numa forma de estimular o tato e o paladar.  Os gregos e
os romanos consideravam os figos afrodisíacos, pois quando partido é sugestivamente erótico, além de
estimular o processo digestivo e aliviar o sistema nervoso.

Vitaminas e minerais benéficos


Algumas vitaminas e minerais encontrados nos alimentos tem uma influência no campo da sexualidade
e nos quais encontramos: as vitaminas antioxidantes que combatem os radicais livres e ajudam na
circulação sanguínea e funções hormonais.

Vitamina E (germe de trigo, nozes, carnes, amendoim, óleo, gema de ovo)

Vitamina C (limão, laranja, abacaxi, tomate, pimentão)

Vitamina A (manteiga, leite, gema de ovo, fígado, espinafre, tomate, mamão, batata,
abóbora)

Vitaminas do complexo B (equilibram o funcionamento do sistema nervoso)

B1 (carne de porco, cereais integrais, nozes, lentilha, soja, gema de ovo)

B2 (fígado, rim, levedo de cerveja, espinafre, beringela

Zinco é um mineral antioxidante que aumenta a mobilidade dos espermatozóides e


garantem a produção do hormona sexual masculina (testosterona). para além de, reforçar o
Sistema Imunológio. Encontra se em abundância em carnes, fígado, peixe, ovos,
leguminosas, nozes e ostras. O zinco é necessário para mais de 50 reações enzimáticas no
organismo, inclusive muitas daquelas necessárias para as funções cerebrais. A  falta de
nutrição adequada que contenha zinco suficiente, vitamina E e vitaminas para o sistema
nervoso, como as B1, B5, B6 e B12, causará impotência sexual com perda frequente de
libido.

A vitamima E e o Zinco são indispensáveis para a produção do esperma.

Alimentos prejudiciais
Carnes e gorduras saturadas
Diminuem as concentrações dos hormonas sexuais masculinas e femininas e, consequentemente,
enfraquecem a libido e causam impotência;

Consumo excessivo de bebidas alcoólicas

Vinho e outras bebidas alcoólicas podem ajudar a relaxar, mas como o álcool é um depressivo, pode
fazer com que a pessoa se sinta depressiva ou se sinta tão relaxada que queira adormecer. O álcool em
excesso pode prejudicar o desempenho sexual.

Doces

Pode causar um estimulo energético rapidinho, mas em seguida induz a uma profunda sonolência;

Bebidas que contenham xantinas

Café, chá mate, chá preto, coca cola, guaraná, reconhecidos estimulantes, que em excesso acabam por
prejudicar.

A dieta sexual para aumento da libido não passa só pelo consumo de alimentos dos quais tem
nutrientes que podem beneficiar o desempenho sexual, passa muitas vezes por mudar de estilo de vida,
diminuir o stress e experimentar coisas novas que melhorem a qualidade de vida, como a prática de
exercício físico. Tanto homens quanto mulheres relatam um aumento no interesse sexual e libido
quando estão engajados em exercícios físicos regulares de aumento de massa muscular, pois ocorre um
aumento na produção de testosterona.Muitas vezes, a ápice da produção de testosterona culminando
com o ápice do aumento da libido podem ser percebidos durante ou depois de um treino. Para muitos
casais, se exercitarem juntos pode ser uma experiência estimulante para criar um clima.

É também necessária e importante cultivar uma atitude mental positiva, sentir bem e confiante,  e o
seu parceiro o(a) achará mais sexy e atraente.

Viva mais saudável, viva mais feliz….

40 ALIMENTOS DA LONGEVIDADE

2. Sementes de linhaça
Ricas em proteínas e fibras, estas pequenas sementes oferecem uma carga de omega-3,
que ajuda a apagar manchas na pele. Voluntários que participaram num estudo e
tomaram meia colher de chá de ômega-3 todos os dias durante seis semanas notaram
menor irritação e vermelhidão na pele, assim como uma melhor hidratação. Outro estudo
com pessoas de colesterol alto (maior do que 240 mg / dL) em comparação com o
tratamento com estatina, comeram 20 gramas de linhaça por dia. Após 60 dias, os que
ingeriram sementes linhaça tiveram resultados tão bons como aqueles que usaram
estatinas. Experimente sementes de linhaça moída em farinha de aveia, iogurte ou em
saladas.

7. Salmão
Cada 100 gramas de salmão tem cerca de 2.000 miligramas de ácido docosahexaenóico
(DHA) e ácido eicosapentaenóico (EPA) e omega-3, ácidos gordos que servem como
lubrificante para o hardware do cérebro, ajudando as células nervosas a comunicar entre
elas. 35% do cérebro é composto por ácidos gordos como estes, que podem enfraquecer
com o passar do tempo. O tecido cerebral de pessoas entre os 65 e 80 anos contem
menos 22 por cento de DHA do que as pessoas entre os 29 e os 35 anos. Se quer manter
a sua idade, comece a consumir ômega-3 agora. Por que é que o facto de o salmão ser
selvagem é tão importante? Porque os peixes de viveiro, que são engordados com soja,
podem conter tantas gorduras inflamatórias como um cheeseburger. Em caso de dúvida,
opte por salmão sockeye, que não pode ser criado em viveiro, mantendo-se sempre
selvagem. Tente comer pelo menos duas vezes por semana.

8. Mirtilos
Este pequeno fruto pode ajudar a prevenir uma série de doenças, desde o cancro a
doenças cardíacas. Pense nos mirtilos como anti-ferrugem para a sua massa cinzenta.
Além de serem ricos em fibras e vitaminas A e C, também contem antioxidantes. Coma o
equivalente a uma chávena por dia e opte por mirtilos silvestres, sempre que possível,
pois contêm 26 por cento mais antioxidantes do que as variedades cultivadas.

10. Chocolate preto (AMARGO E MUITO AMARGO - MÍNIMO 70% CACAU)


Flavonóides, um nutriente natural do cacau, melhora o fluxo sanguíneo no cérebro,
ajudando a aumentar a função cognitiva. Para além disso, o chocolate preto contém um
tanino chamado procianidina, que também se encontra no vinho tinto, que ajuda a
manter as artérias flexíveis e a pressão arterial baixa. O chocolate preto também ajuda o
aspecto exterior. Mulheres que beberam cacau enriquecido com uma barra de chocolate
rica em flavonóides obtiveram melhor textura da pele e maior resistência aos raios UV do
que as que bebiam flavonóides em menor quantidade. Ofereça-se 25 gramas de
chocolate preto por dia para obter todos os benefícios.

11. Atum
O seu sanduíche preferido tem um pequeno segredo: Selenium. Este nutriente ajuda a
conservar a elastina, uma proteína que mantém a sua pele lisa e firme. O antioxidante é
também um protetor contra o sol. Evita que os radicais livres criados pela exposição aos
raios UV danifiquem as células. O atum é também uma grande fonte de proteínas, não
contém gordura trans e uma porção de 10 gramas contém 11 mg de niacina que tem
provado ajudar a diminuir o colesterol e o processo de gordura corporal. A niacina
aumenta o colesterol HDL (o bom) e diminui triglicéridos mais eficazmente do que a maior
parte das estatinas.

12. Cenouras
Pense na cenoura como uma varinha mágica boa para os olhos e para limpar o
organismo. Nada de magia, porém, apenas muita vitamina A que impede a produção de
células na camada exterior da pele. Isto significa menos células mortas que combinam
com sebosidade na pele e obstrução de poros. A cenoura é também enriquecida com
carotenóides, compostos solúveis em gordura, que estão associados à redução de vários
tipos de cancros, bem como à diminuição do risco e gravidade de inflamações como a
asma e a artrite reumatóide.

13. Ameixas secas


As ameixas são ricas em cobre e em boro, substancias que podem ajudar a prevenir a
osteoporose. Contêm também uma fibra chamada inulina, a qual, quando processada
pelas bactérias intestinais, contribui para um ambiente mais ácido no trato digestivo que,
por sua vez, facilita a absorção do cálcio.

14. Cereais Integrais


Cereais Integrais, tais como farinha de aveia, de trigo, cevada e arroz integral são ricos
em fibras, as quais acalmam os tecidos quando inflamados, mantendo o coração forte, o
cólon saudável e o cérebro irrigado. Cereais integrais estão cheios de hidratos de
carbono, contudo a libertação destes açúcares é desacelerada pela fibra, bem como,
dadas as proteínas, oferecem energia boa para o sistema muscular. Atenção que nem
todos os pães e biscoitos anunciados como " integral" são verdadeiros. Leia os rótulos.
Os que não são integrais podem ser ricos em gordura, o que aumenta o risco de
inflamações.

15. Vinho Tinto


Nadando em resveratrol, um composto natural que diminui o LDL, aumenta o HDL,
prevenindo os coágulos de sangue, o vinho tinto pode realmente ser um salva-vidas.
Resveratrol pode prevenir ou retardar o aparecimento de doenças crónicas. Mas não
devemos consumir mais de duas doses por dia, uma vez que você têm 97 por cento
chances de chegar aos 85 anos se mantiver o consumo de álcool a menos de três
bebidas por dia. Vin rouge é também uma excelente fonte de flavonóides, antioxidantes
que ajudam a proteger o revestimento dos vasos sanguíneos no coração e, como tal,
ajudam a diminuir drasticamente a possibilidade de morrer de doenças cardiovasculares.
16. Iogurte
Várias culturas reivindicam a invenção do iogurte, no entanto os benefícios deste alimento
com 2 mil anos são consensuais. A fermentação gera centenas de milhões de organismos
probióticos, que reforçam os batalhões de bactérias benéficas no seu corpo, mantendo o
aparelho digestivo saudável, o sistema imunológico em boa forma e fornecem proteção
contra o cancro. Nem todos os iogurtes são probióticos por isso certifique-se que o rótulo
diz "culturas vivas e ativas".

18. Nozes
Mais ricas em ômega-3 que o salmão, com mais polifenóides anti-inflamatórios que o
vinho tinto e contendo cerca de metade da proteína do frango. No entanto, nem todos os
tipos de frutos secos da família das nozes combinam todas estas características, apenas
parte. Cerca de 30 gramas, ou sete nozes, é benéfico a qualquer hora mas especialmente
como snack para recuperação após exercício físico.

20. Feijão Preto


Pessoas que comem diariamente uma dose de 100 gramas de feijão preto reduzem o
risco de ataque cardíaco em 38 por cento. Enquanto outros feijões também são bons para
o coração, nenhum pode aumentar a capacidade cerebral do ser humano como o feijão
preto. Isto porque estão cheios de antocianinas, compostos antioxidantes que contribuem
para melhorar a função cerebral. O feijão preto é também composto por nutrientes “topo
de gama” tais como proteínas, gorduras saudáveis, folato, magnésio, vitaminas B,
potássio e fibras.

22. Caranguejo
Rica em proteínas e pobre em gordura, a carne adocicada do caranguejo é enriquecida
com zinco. O zinco é um antioxidante, mas mais importante, ajuda a manter a estrutura
óssea saudável e a função imunológica.

24. Couve Chinesa


Este vegetal crucífero é mais do que o acompanhamento de camarões e molho de soja. A
couve chinesa é rica em cálcio para a constituição dos ossos, bem como em vitaminas A e
C, ácido folico, ferro, beta-carotina e potássio. O potássio mantem os músculos e nervos
em ordem enquanto baixa a pressão arterial. Estudos sugerem que a beta-carotina pode
reduzir o risco de cancros do pulmão e da bexiga, assim como a degeneração macular
(visão).

25. Ostras
O marisco é na generalidade uma excelente fonte de zinco, cálcio, cobre, iodo, ferro,
potássio e selenium. No entanto a carne cremosa das ostras distingue-se por elevar os
níveis da testosterona e de proteger do cancro da próstata.

30. Alcachofras
Glorificada durante séculos como afrodisíaco, a alcachofra rica em fibra contem mais
potássio e magnésio para a formação dos ossos que qualquer outro vegetal. As folhas da
alcachofra são igualmente ricas em flavonóides e polifenóis, antioxidantes que reduzem o
risco de acidentes cerebrovasculares e em vitamina C, que ajuda a manter sistema
imunitário. Coma alcachofra as vezes que puder. As mais maduras sentem-se pelo peso e
parecem ranger quando apertadas.

31. Malaguetas / Chili Peppers


As malaguetas estimulam o metabolismo, tornando o sangue menos espesso e ajudando
a libertar endorfinas. Para além disso são uma excelente maneira de adicionar sabor à
comida sem acréscimo de calorias. As chili peppers são também ricas em beta-carotina,
que se transforma em vitamina A no sangue, combatendo infecções, assim como em
capsaicina que inibe neuropeptídeos, produtos químicos causadores de inflamações. Um
estudo recente revelou que as malaguetas têm ainda propriedades anti cancro da
próstata. Tudo o isto apenas com metade de um chili pepper por dia.