Você está na página 1de 5

MENTE, OS PROCESSOS MENTAIS

A mente integra:

A)Processos cognitivos - saber


B)Processos emotivos - sentir
C)Processos conativos - fazer
( dimensão intencional da vida psíquica)

A) PROCESSOS COGNITIVOS
•Exemplo : Um poema
•Para ler, compreender ou interpretar mobiliza-se um conjunto de capacidades e
competências.
•Cognição : conjunto de processos mentais que elaboram o conhecimento.
•Estudamos três:
•1. Percepção.
•2. Aprendizagem.
•3. Memória.

1. PERCEPÇÃO
•Percepção : processo cognitivo através do qual contactamos o mundo.
•O processo perceptivo implica diferentes sistemas sensoriais ( os sentidos ).
•Pontos comuns a toda a recepção sensorial:
•O estímulo físico.
•A sua tradução em impulsos nervosos.
•A resposta à mensagem.

Diferença entre sensação e percepção


•Sensação : processo de detecção e recepção de estímulos.
•Percepção: É mais do que a experiência “simples” dos estímulos. Envolve a
interpretação das informações sensoriais recebidas.
•Percepção: trabalho complexo de análise e de síntese com base nos conhecimentos,
experiências, expectativas e interesses do sujeito.

A PERCEPÇÃO COMO
REPRESENTAÇÃO

•As percepções não são cópias mas representações da realidade.


•As percepções visuais não registam apenas imagens.
•Dão-nos um mundo estável e com significado.
•As representações do mundo organizam-se no cérebro.
•É o cérebro que dá sentido ao que vemos e ouvimos.

A INTERPRETAÇÃO DA
REALIDADE
Conceito de constância perceptiva.

1
Nas percepções visuais :

1.Constância de tamanho.
2.Constância da forma.
3.Constância do brilho e da cor.

A percepção facilita a adaptação ao meio, dando consistência ao mundo.


Constância perceptiva
•A imagem que temos do mundo é construída: Corrigimos mentalmente e de forma
“automática” o conteúdo das nossa percepções.
•Tendemos a considerar a regularidade e estabilidade do mundo externo.

CONCLUSÕES
•A percepção é um processo cognitivo complexo em intervêm:
a) As nossas estruturas fisiológicas ( os sentidos e as estruturas do sistema nervoso)
b) As nossas experiências pessoais.

. A percepção exerce um processo de selecção:


(a atenção e a motivação filtram os dados recebidos)

PERCEPÇÃO SOCIAL E
CULTURAL

•Percepção social: processo que está na base das interacções sociais.


•Predisposição perceptiva : a realidade é reconstruída a partir de:
-Significados.
-Estereótipos.
-Preconceitos.
-Valores culturais.

2. MEMÓRIA
•Constrói a nossa identidade pessoal.
•Pela memória mantemos o passado, estruturamos o presente e projectamos o futuro.
•Luís Buñuel : “ Sem memória não somos nada.”
•Sem memória não há cognição.
•É a memória que nos permite representar o mundo.

Processos da memória
•Memória : conjunto de processos e estruturas que codificam, armazenam e
recuperam informações e experiências.
•Em cada fracção de segundo recebemos uma quantidade imensa de informação.
•Não somos capazes nem interessa reter todos os estímulos.
•A memória filtra os conteúdos relevantes.

2
MEMÓRIA –TRÊS ETAPAS:

1ª -Codificação: tradução de dados num código( visual, acústico, semântico…)

2ª-Armazenamento:Quando uma experiência é codificada e armazenada, ocorrem


modificações no cérebro de que resultam traços mnésicos designados por engramas.

3ª -Recuperação –Parte do reconhecimento do conteúdo, seguindo-se a evocação.


A recuperação depende de vários factores.

TIPOS DE MEMÓRIA:

1.MEMÓRIA A CURTO PRAZO


a) Memória imediata
b) Memória de trabalho

2. MEMÓRIA A LONGO PRAZO


a) Memória não declarativa
b) Memória declarativa : episódica e semântica

1.MEMÓRIA A CURTO PRAZO


•Conceito :memória que retém a informação durante um período limitado de tempo,
podendo ser esquecida ou passar para a memória a longo prazo.

a) Memória imediata: retenção durante uma fracção de tempo ( 30 s ). Segundo


Ebbinghaus ( 1850 –1909 ) podemos reter +/-7 letras ou dígitos.

b) Memória de trabalho: mantemos a informação enquanto nos for útil.

2.MEMÓRIA A LONGO PRAZO


•Retém informação durante horas, dias, meses ou toda a vida.
a)Memória não declarativa : memória automática subjacente a actividades que
realizamos ( ex. andar de bicicleta ).
-É baseada no treino, no exercício, no hábito, na repetição.

MEMÓRIA A LONGO PRAZO


b) Memória declarativa :implica a consciência do passado, do tempo, do contexto,
reportando-se a acontecimentos, factos, pessoas.

•-Episódica :envolve recordações como o rosto das pessoas, amigos, ídolos, músicas
preferidas, factos e experiências pessoais.
•-Semântica :refere-se ao conhecimento geral sobre o mundo, leis da física ou da
química, factos históricos, regras gramaticais…

MEMÓRIA CONSTRUÍDA, MEMÓRIA DE REPRESENTAÇÕES

•Reconstrução selectiva : por importância, interesse, utilidade, necessidade…

3
•A memória é reconstrução de dados, não registo fiel.
•Processo activo, dinâmico : algo se acrescenta, algo se retira.
•Memória individual - identidade pessoal.
•Memória colectiva - identidade de uma família, de um povo etc…
ESQUECER PARA MEMORIZAR
•Esquecimento: incapacidade de reter, recordar ou reconhecer uma informação.
•Atribui-se geralmente um valor negativo ao esquecimento. ( falha, patologia … )
•O esquecimento é essencial : tem um carácter selectivo – é condição da memória.

FACTORES DO ESQUECIMENTO

1.Esquecimento regressivo: dificuldades em reter novos materiais – deve-se ao


desaparecimento ou alteração do traço mnésico.
2.Esquecimento motivado( inconsciente )
Segundo Freud esquecemos o que nos convém esquecer : traumas, situações negativas
–Recalcamento( mecanismo de defesa)
3.Interferência das aprendizagens : as novas memórias interferem com a recuperação
de memórias mais antigas.

3. APRENDIZAGEM
Conceito: modificação relativamente estável do comportamento ou do conhecimento,
que resulta da experiência ou do estudo.
-Envolve processos cognitivos, motivacionais e emocionais.
-A aprendizagem distingue o homem do animal.

Processos de aprendizagem

1. Aprendizagem não associativa:


-Pela habituação distinguimos os estímulos que interessam dos que não interessam.
-Pela sensitização: identificamos estímulos ameaçadores ou prejudiciais.

2. Aprendizagem associativa: associação de estímulos e respostas.


Aprendizagem associativa

2.1 O condicionamento clássico


-Experiência de Pavlov ( 1846 –1936 )

EI (carne ) . RI ( salivação )

-EC ( carne + som da campainha ) .


Salivação.

-RC : Resposta que, depois do


condicionamento, se segue ao símbolo que antes era neutro ( som da campainha.)

2.2. Condicionamento operante

4
Experiências de Rufus Skinner ( Ler )
Reforço –estímulo que , por trazer consequências positivas, aumenta a probabilidade
de uma resposta ocorrer.

a) Positivo–Estímulo agradável.
b) Negativo– Evita uma situação dolorosa, se se comportar de determinado modo.

3. Aprendizagem por observação e imitação.


•Também se chama aprendizagem social ou aprendizagem por modelação. ( Albert
Bandura).
•Bandura evoluiu para uma teoria cognitiva e social porque descobriu que as crianças
não se limitavam a imitar comportamentos. Havia factores internos que interferiam.

( O sujeito não é apenas produto mas motor das situações )

4. Aprendizagem com recurso a símbolos e representações


4.1. Aquisição de conhecimentos –esquemas cognitivos que permitem
integrarconhecimentos novos –esquemas cognitivos prévios.
4.2. Aquisição de procedimentos e competências.
Procedimentos = acções concertadas.

COMO APRENDES, QUANDO


APRENDES
Factores de aprendizagem:
•Motivação
•Os conhecimentos anteriores
•A quantidade de informação
•A diversificação das actividades
•A planificação e a organização
•A cooperação

FIM