Você está na página 1de 9

MINISTÉRIO DA DEFESA

COMANDO DA AERONÁUTICA

METEOROLOGIA

ICA 105-3

VERIFICAÇÃO OPERACIONAL
(NÍVEL TÉCNICO)

2008
MINISTÉRIO DA DEFESA
COMANDO DA AERONÁUTICA
DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO ESPAÇO AÉREO

METEOROLOGIA

ICA 105-3

VERIFICAÇÃO OPERACIONAL
(NÍVEL TÉCNICO)

2008
MINISTÉRIO DA DEFESA
COMANDO DA AERONÁUTICA
DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO ESPAÇO AÉREO

PORTARIA DECEA N° 44/SDOP, DE 19 DE AGOSTO DE 2008.

Aprova a reedição da Instrução sobre


Verificação Operacional (Nível
Técnico).

O CHEFE DO SUBDEPARTAMENTO DE OPERAÇÕES DO


DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO ESPAÇO AÉREO, no uso das atribuições que
lhe confere o Artigo 1°, inciso III, da Portaria DECEA nº 1-T/DGCEA, de 1º de janeiro de
2008,

RESOLVE:

Art. 1° - Aprovar a reedição da ICA 105-3 “Verificação Operacional (Nível


Técnico)”, que com esta baixa.

Art. 2° - Esta Instrução entra em vigor em 1º de outubro de 2008.

Art. 3º - Revoga-se a Portaria DECEA Nº 152/DECEA, de 04 de setembro de


2003, publicada no Boletim Interno do DECEA nº 171, de 12 de setembro de 2003.

(a) Brig Ar JOSÉ ROBERTO MACHADO E SILVA


Chefe do Subdepartamento de Operações do DECEA

(Publicada no BCA nº 162, de 27 de agosto de 2008)


ICA 105-3 / 2008

SUMÁRIO

1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES.......................................................................................... 7
1.1 FINALIDADE............................................................................................................................. 7
1.2 ÂMBITO...................................................................................................................................... 7
1.3 RESPONSABILIDADE.............................................................................................................. 7
1.4 CLASSIFICAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS METEOROLOGISTAS................................... 7

2 AVALIAÇÃO............................................................................................................................. 8

3 DISPOSIÇÕES GERAIS.......................................................................................................... 10

4 DISPOSIÇÕES FINAIS............................................................................................................ 11
ICA 105-3 / 2008

1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1 FINALIDADE

A presente publicação tem por objetivo estabelecer diretrizes para avaliar


operacionalmente o efetivo de meteorologistas de nível técnico.

1.2 ÂMBITO

Esta Instrução aplica-se no âmbito do Sistema de Controle do Espaço Aéreo


Brasileiro (SISCEAB).

1.3 RESPONSABILIDADE

Os CINDACTA e o SRPV-SP são responsáveis pelo cumprimento do estabelecido


nesta publicação.

1.4 CLASSIFICAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS METEOROLOGISTAS

A habilitação dos meteorologistas, para exercerem as atribuições de Meteorologia


Aeronáutica está prevista na ICA 105-2.
8 ICA 105-3 / 2008

2 AVALIAÇÃO

2.1 Todos os meteorologistas de nível técnico, inclusive os do efetivo dos Órgãos Regionais,
deverão ser submetidos, anualmente, pelo menos, a um teste de verificação operacional.

2.2 Preferencialmente, o teste será aplicado no primeiro semestre de cada ano.

2.3 Na elaboração do teste, serão observados os seguintes tópicos:


a) o teste será composto por questões objetivas (exemplo: múltipla escolha,
emparelhamento, falso ou verdadeiro, etc);
b) a avaliação teórica abrangerá de 30 a 50 questões, sendo metade composta de
conhecimentos gerais da especialidade e o restante de questões da sua área
operacional de atuação; e
c) não será permitida consulta de qualquer espécie durante a realização do teste.

2.4 Atribuir-se-ão graus absolutos variáveis de 0 (zero) a 10, com a aproximação centesimal,
arredondando-se para mais os milésimos iguais ou superiores a 5 e, para menos, os inferiores a 5.

2.5 Os conceitos operacionais práticos para efeito de qualificação serão classificados conforme
tabela abaixo:

CONCEITO APROVEITAMENTO/RENDIMENTO
D - deficiente menor que 60%
R - regular de 60% a 70%
B - bom de 71% a 90%
O - ótimo mais de 90%

2.6 O avaliado que obtiver conceito deficiente será submetido à 2ª avaliação no prazo de 30 dias a
partir do resultado.

2.7 Após a 2ª avaliação, persistindo o não aproveitamento, o avaliado:

a) comporá a escala como estagiário; e


b) será submetido à instrução teórica, no próprio órgão, durante trinta dias, para
então realizar um novo teste.

2.8 Após a 3ª avaliação, persistindo o não aproveitamento, o avaliado:

a) permanecerá afastado das escalas operacionais; e


b) a critério das chefias dos CINDACTA/SRPV/INFRAERO, será submetido a
nova avaliação e/ou aplicação de medidas administrativas ou disciplinares.

2.9 A aplicação e correção dos testes será realizada pelos CINDACTA/SRPV.

2.10 Os resultados dos testes de verificação operacional, com as referidas notas dos avaliados,
deverão ser enviados ao Subdepartamento de Operações do DECEA (SDOP).
ICA 105-3 / 2008

2.11 No caso de localidades remotas, onde não seja possível o deslocamento da equipe de
avaliadores, os CINDACTA/SRPV, através da Seção de Instrução e Avaliação Técnica (SIAT),
deverão encaminhar as instruções preliminares dos testes com, no mínimo, trinta dias de
antecedência. Os testes, bem como as instruções complementares aos avaliadores, devem seguir
destino em envelope lacrado com, no mínimo, sete dias de antecedência.

NOTA : Neste caso, a escolha do avaliador ou equipe de avaliadores ficará a cargo do respectivo
CINDACTA/SRPV.
10 ICA 105-3 / 2008

3 DISPOSIÇÕES GERAIS

3.1 Ficam dispensados de realizar o teste os operadores que participarem de sua elaboração, bem
como os operadores recém-formados ou transferidos, que estejam cumprindo estágio em época
coincidente à sua aplicação.

3.2 Os resultados serão divulgados aos órgãos envolvidos até 45 dias após a realização do teste.

3.3 Na ausência do operador, o respectivo Chefe informará aos CINDACTA e SRPV, com
antecedência, a indisponibilidade do mesmo para realizar o teste, com a devida justificativa.

NOTA: A falta deverá ser apurada e justificada pelo Chefe imediato, posteriormente deverá
realizar um novo teste, mediante solicitação por escrito do Chefe do órgão.
ICA 105-3 / 2008 11

4 DISPOSIÇÕES FINAIS

4.1 Esta Instrução entrará em vigor a partir das 0000 UTC do dia 1º de outubro de 2008.

4.2 Esta publicação cancela e substitui a ICA 105-3 "Verificação Operacional (Nível Técnico)", de
1º de novembro de 2003.

4.3 Os casos não previstos nesta Instrução serão submetidos ao Exmo. Sr. Chefe do
Subdepartamento de Operações do Departamento de Controle do Espaço Aéreo.

4.4 As sugestões que visem o aperfeiçoamento desta Instrução deverão ser encaminhadas para:

DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO ESPAÇO AÉREO


SUBDEPARTAMENTO DE OPERAÇÕES
Av. General Justo, 160 – 2º Andar - Centro
CEP 20021-130 - RIO DE JANEIRO, RJ
Tel: (21) 2101-6285 / Fax: (21) 2101-6233
Endereço eletrônico: nor3@decea.gov.br

4.5 Esta publicação poderá ser adquirida através de solicitação ao:

PAME-RJ
SETOR DE ASSINATURAS
Rua General Gurjão, 4 – Caju
CEP 20931-040 - RIO DE JANEIRO, RJ
Tel: (21) 3184-8363, 3184-8237 / Fax: (21) 2580-5966