Você está na página 1de 2

CONCORDÂNCIA VERBAL DO VERBO SER.

Assim como ocorre com os demais verbos, a regra é que o verbo “ser” concorde com o
sujeito. Ex.: Ela é minha irmã. Eles são os aprovados. Eu fui homenageado. Isto fica
mais fácil de ser compreendido quando sujeito e predicativo aparecem na frase em
mesmo número e pessoa.

Ocorre que, existem casos em que o sujeito da oração e o predicativo aparecem em


números ou pessoas diferentes. Assim, um pode estar no plural e o outro no singular, ou
vice-versa. Diante desta ocorrência, como se comporta o verbo ser?

PRINCIPAIS REGRAS

A regra geral é que o verbo ser comporte dupla flexão, ou seja, concordando tanto com
sujeito quanto com predicativo. Exemplos:

a) Os livros são o meu encanto./ Os livros é o meu encanto.


b) Naquela casa tudo era flores./Naquela casa tudo eram flores.
c) A vida é ilusões./ A vida são ilusões.
d) A casa era só alegrias./A casa eram só alegrias.
e) As casas eram pura alegria./As casas era pura alegria.
a) Estados Unidos são a maior potência bélica do planeta/ Estados Unidos é a
maior potência bélica do planeta..

EXCEÇÕES

Existem casos, todavia, em que o verbo ser obrigatoriamente concordará com o


predicativo. São eles:

1- Quando o sujeito for os pronomes interrogativos “Que” e “Quem”.


a) Quem eram aquelas garotas?
b) Que são lágrimas perto da alegria que vivenciarei?
c) Quem sois vós?

2- Quando o predicativo indicar hora, data ou distância. Lembrando que nestes casos
o verbo ser se torna impessoal, ou seja, não possui sujeito. Logo, se não possui sujeito, o
verbo “ser” só poderá concordar com o predicativo.

a) Eram quatro horas da tarde.


b) É uma hora da manhã.
c) São treze horas.
d) São vinte quilômetros daqui até sua casa.
e) Hoje é primeiro de abril.
f) Hoje são vinte e três de setembro. OBS.: No que se refere a data, pode ocorrer
do verbo “ser” aparecer no singular, mesmo o predicativo estando no plural. Isso
ocorre quando a expressão “é dia” está subentendida. Ex.: Hoje é quatro de
março, que pode significar “Hoje é dia quatro de março”.
OBSERVAÇÃO 1

Existem duas classe de palavras que irão flexionar o verbo ser independentemente da
função que elas exerçam na oração, se sujeito ou se predicativo. São elas:

a) substantivos que se reportam a pessoas


b) pronomes pessoais

Exemplos
b) As mulheres são tudo em minha vida.
c) Tudo são as mulheres que determinam.
d) A criança é as minhas esperanças.
e) Os zelos dos pais era Maria.
f) A pessoa certa sou eu.

OBSERVAÇÃO 2

Algumas expressões que utilizam o verbo “ser” são invariáveis, independentemente da


função que exerçam na frase. São elas:

1- é muito, é pouco, é bastante, é mais de, é menos de, é tanto ------ desde que estas
expressões remontem a quantidade.

Exemplos

a) Cinco pessoas é bastante para podermos terminar o trabalho.


b) Dez reais é muito pouco para nós.
c) Três mil reais é mais do que preciso.

2) A expressão “era uma vez” também não varia.

Exemplos:

a) Era uma vez milhares de pessoas que tentavam.


b) Era uma vez duas princesas.

OBSERVAÇÃO 3

Quando o sujeito for título pluralício de obra, a regra também é de concordância do


verbo ser com o sujeito ou com o predicativo. (Ex.: Os Lusíadas são uma grande obra./
Os Lusíadas é uma grande obra/ As Pupilas do Senhor Reitor foram uma grande
novela./ As pupilas do Senhor Reitor foi uma grande novela). Se, todavia, estes títulos
aparecem precedidos por artigo, o verbo ser concordará com o artigo. Exemplo: O
Os Lusíadas é uma grande obra literária.