Você está na página 1de 48

Venda Coberta como

Operação de Taxa
Instrutor: Predador
Aula 1

Conceito de Taxa

1. Natureza da Operação de Taxa

Quando o operador compra uma ação e vende um derivativo ou compra


uma opção e vende uma opção:

Ele define:

A sua faixa de ganho


A sua faixa de perdas
O montante máximo de ganhos
O montante máximo de perdas

Portanto, passa operar por taxa que pode ser negativa ou positiva mas não
imponderável.
Se ele opera do seu tamanho eliminou o stress e as emoções pois é ele
mesmo que define a faixa e a perda máxima;
Por isso que se diz: “sempre que você comprar uma coisa vende outra e
sempre que você vender uma coisa compra outra”
A eliminação do imponderável para muitos como eu é um elemento
decisivo. Pois só posso aceitar um risco de um tamanho que eu conheço e
limitado. Aconteça o que acontecer eu tenho conhecimento de quanto
posso perder.
Nesse sentido operar opção e taxa e muito menos arriscado que operar
ações. Com 1.000 ações de Petrobrás posso em meses ver meu capital
derreter de 60.000 para 16.000. A história mostra que um dia volta e
existem técnicas de B&H para lidar com isso no MP e LP. Mas se eu
precisar do dinheiro hoje não vou ter os 60.000 vou ter 25.000 uma perda
que muitos não podem suportar. Todavia, quem fez uma trava de alta de
1.000 opções de Petr4 num spread de 1,25 perdeu 1.250 jamais esse
dinheiro volta mas o tamanho da perda estava definido.
Sendo assim o primeiro passo para o operador de taxa num vencimento é
definir o seu limite máximo de perdas e o segundo passo é criar faixa de
ganho.
Tendendo esse operador a ter uma estabilidade emocional maior, pois é ele
que define o máximo que pode perder e a sua faixa de ganho.


 
2. Natureza da Operação de Taxa 2

Temos o caso do operador de tesouraria que vai fazer a operação de caixa


visando unicamente remuneração de capital disponível.

Mas para o operador de taxa normalmente o planejamento é para um


período não para uma operação isolada.O mais comum é médio prazo de 2
a 10 anos.

Pois em alguns vencimentos a taxa será negativa e em outros será positiva.

A expectativa de ganho deriva de três fatores:

‰ Quando der errado tentar minimizar as perdas (normalmente


as primeiras)

‰ Quando der certo tentar maximizar os lucros (stops móvel) na


medida do possível pois não se pode devolver lucro para o
mercado.

‰ Juros compostos: Aumentar o tamanho do lote com o lucro ou


parte do lucro.

Se as perdas foram grandes o processo nunca vai dar certo pois quando vier o
lucro apenas vai pagar as perdas e não haverá a capitalização.

Quando o mercado corresponde devemos tentar maximizar os lucros mas


dentro de um bom senso e um gerenciamento financeiro. Pois o pior erro para
um operador de taxa é devolver lucro para o mercado. Pois se o lucro for
devolvido não haverá a capitalização.

Juros compostos são o principal objetivo do operador de taxa. Por isso é


necessário aumentar o tamanho do lote ou o número de operações com o lucro
ou parte do lucro. Caso não haja reaplicação do lucro não haverá capitalização.

Portanto, podemos ver aqui que o operador de taxa não busca objetivos
aleatórios. Seu foco é fazer taxa e capitalizar essa taxa gerando juros
compostos.

Para isso é necessário uma grande mudança de mentalidade e esquecer


conceitos antigos. Basicamente ter consciência que capital só cresce através
de taxa e que a forma de exponenciar esse crescimento é juros compostos.


 
Todavia, sem nunca esquecer o principal que é realizar pequenas perdas
quando o mercado não corresponder.

3. Natureza da Operação de Taxa 3

Operar por taxa favorece e muito o controle de risco e o gerenciamento


financeiro;

Na medida em que o operador sabe as perdas e ganhos máximos por


vencimento. Ele tem maior capacidade de planejar um método que seja
vitorioso no final do ano.

Mas para isso tem que deixar as emoções de lado e ter consciência que está
lidando apenas com juros compostos sobre capital. Não é e nem pretende ser
dono de uma carteira de ações.

Se o operador tem anestesia e não encerra a operação na pequena perda. Se


ficar rezando ou fazendo rolo para tentar salvar uma operação perdedora. Ou
se entra em estado de confusão mental porque foi exercido a 22 num papel
que venceu 28 é melhor nem começar a operar taxa.

Deixar de ganhar não é um evento contábil. Assim como a expectativa de


ganho é na capitalização e N vencimentos. Sendo assim o pior erro é focar na
operação de um vencimento ao invés do método no MP e LP.

Aceitar perdas com naturalidade é inicio da formação mental de um operador


de renda fixa. Quando se aceita o prejuízo a tendência é realizar o menor
possível. Quando se associa perda a erro ou culpa a tendência é realizar
grandes prejuízos. E o pior erro é tentar recuperar prejuízo especulador não
tem passado.

O operador de renda variável tem que saber que nesse mercado às vezes se
ganha e às vezes se perder. Portanto perder é um evento normal e habitual e
temos que aprender lidar com as perdas financeiramente e emocionalmente.

Portanto o foco é no capital, na taxa e no método apenas.

4. Natureza da Operação de Taxa 4 – Conclusão

Quando se monta uma operação de taxa o imponderável é eliminado

Você sabe qual é a sua faixa de ganho


Você sabe qual é a sua faixa de perda
Você sabe qual o ganho Maximo
Você sabe qual a perda máxima
Você sabe o resultado em cada vencimento.


 
Por um lado sabemos tudo que pode ocorrer em cada vencimento.
Por outro temos limites para ganhos e para perdas.
Portanto, estamos operando por Taxa.
5. Calculo da Taxa

Na compra = (ganho máximo)/investimento (lembre -se de diminuir 1 do


resultado tipo 2,6 taxa =160%)

Exemplo :

Ganho máximo =24


Investimento = 22,40

Taxa 24/22,40 = 1,07 –1 = 0,07 * 100 = 7%

Na Venda = ganho máximo / margem

Exemplo:

Ganho Máximo = 900


Margem =2000

Taxa 900/2000 = 0,45 *100 = 45%

Pois a margem é o investimento do vendido. Caso a margem possa ficar


rendendo enquanto a operação é executada (CDB ou Títulos do Governo) é de
grande importância no MP e LP.

Nunca esquecer que Venda Coberta especialmente taxa é um compra. Pois


paga para fazer, não cobra margem , é lucrativa quando sobe e prejuízo
quando mercado cai.

6. Calculo da Taxa 2

Depois de zerada a operação você vai saber a taxa efetiva

Na compra :

resultado / investimento (em caso de prejuízo resultado tem colocar resultado


no negativo)  
 
 
Exemplo de negativo  
 


 
23,20/24 = 0,96 (  0,96 ‐1 = ‐0,033= ‐3,3% 
  
 
Na Venda  
  
resultado/margem (em caso de prejuízo resultado tem colocar resultado no negativo)   
 
Exemplo de Negativo  
 
1100/2000 = 0,55 *100 =‐55% 
 
Na verdade são os cálculos de percentual que se aprende em aritmética.  
 
Mas no caso o conhecimento prévio da taxa máxima que se pode ganhar e perda máxima da 
operação junto com o planejamento dos stops favorece a elaboração de um método que possa 
ser vencedor no longo prazo 
 
7. Calculo da Taxa 3 
 
Após o calculo da taxa efetiva que é a taxa bruta precisamos calcular a taxa
líquida.

Taxa Líquida = (Taxa Bruta) – (Custos)

Basicamente esses custos são de corretagem e IR.

Para que uma operação de taxa em renda fixa seja produtiva é necessário que
no final do período a taxa líquida seja maior que e taxa da renda fixa;

Como os custos do IR em caso de lucro são fixos o operador de taxa sem


paranóia deve tentar negociar com a corretora e diminuir os custo de
corretagem especialmente de exercício. Sendo que é uma prática comum às
corretoras darem devolução especial para caso de exercício. Devemos pensar
que qualquer redução de custos é eficiente pois temos que considerar a
capitalização dessa economia no MP e LP. Todavia, não podemos esquecer
que precisamos uma corretora de boa qualidade assim uma corretora com
baixo custo e sistema ruim não compensa.

8. Negociação dos Custos.

Quem opera por taxa deve negociar os custos com a corretora antes de fazer a
operação e não depois.

Muitas dessas operações podem envolver exercício podendo o custo do


mesmo inviabilizar a operação.

Como o IR é fixo devemos ter toda a estrutura de custos pré-negociada com a


corretora para que possamos incluir no nosso gerenciamento financeiro;


 
9. Técnicas de Juros Compostos

Geralmente quem opera por taxa vai tentar fazer juros compostos com os
seguintes princípios :

Realizar pequenas perdas (se realizar perdas grandes lucro quando vier só vai
servir para pagar os prejuízos)

1. Não devolver lucro para o mercado pois quando você devolve alem da
perda financeira e emocional o pior é que você está abrindo mão da
capitalização desse lucro.

2. No bom senso sem contrariar a regra 2, tentar maximizar os lucros com


stops móvel.

3. No caso de ganho iniciar juros compostos:

o aumentando o lote numa próxima operação (aumento


com lucro=free bet)
o fazendo mais operações (aumento com lucro =free bet)

o comprando papel com a grana da vendas das opções

Quanto maior o lote maior o risco mas menos movimento você precisa para
ganhar a mesma quantidade de dinheiro.

Quando maior o capital menos taxa e menos risco. Ou seja, ampliar ao máximo
a faixa de ganho. Quanto menor o objetivo de taxa quanto maior a faixa de
ganho (e menor o risco) da operação;

Exemplo de Stops Móvel

1. Uma operação com custo de 400,00


2. Mercado corresponde operação agora vale 800 stops é elevado para 400,00
3. Mercado corresponde operação agora vale 1.200 stops é elevado para
800,00
4. Mercado corresponde operação agora vale 1.600 stops é elevado para
1.200,00

O stops móvel deve ser utilizado com bom senso pois o operador de taxa não
pode devolver lucro para o mercado (porque devolve a capitalização desse
lucro). Sendo o grande risco do stops móvel o gap de abertura.


 
10. Técnicas de Operacionais

‰ Reduzir a taxa e ampliar a faixa de ganho

‰ Combinação de operação.

‰ Tentar alavancar a taxa reinvestindo em outras operações

Essas técnicas serão extensivamente estudadas durante o curso com


exemplos.

11. Operações com opções adequadas a Taxa

‰ Venda Coberta ITM

‰ Trava de Alta ou Financiamento ITM

‰ Borboletas e Mesas ATM

‰ Compra de papel e compra de PUT (Não tem liquidez)

‰ Compra de pape e compra de PUT e venda de CALL (renda fixa)

Venda Coberta ITM é a operação básica do operador de taxa no Brasil.

Trava de Alta ITM serve para o operador de taxa que dispõe de menos capital

Borboletas e Mesas são ferramentas para alavancar a taxa com baixo risco.

Essas operações serão estudadas durante o curso.

Compra de papel e compra de PUT (Não tem liquidez)

Compra de pape e compra de PUT e venda de CALL (renda fixa)

No Brasil são operações apenas para bancos e fundo e não para pessoa física
devido à falta de liquidez de puts (opção de venda) portanto, não serão
estudadas no curso.


 
Aula 2

Venda Coberta ITM – Operação de Taxa

1. Definição

Consiste na compra de papel e na venda de uma opção ITM no mesmo lote


visando ser exercido e realizar uma taxa maior que a renda fixa.

Exemplo: 05/02 14:20

Petr4 = 25,90
Petrc24 (23,32) = 3,40

Operação :

Compra de 1000 petr4


Venda de 1000 c24

Custo = 25,90 -3,40 = 22,50

Taxa Máxima = 23,32/22,50 =3,6% para 39 dias

O objetivo do operador é ser exercido e realizar a taxa bruta de 3,6%. O que


acontecerá com papel no vencimento da C acima de 23,32.

Para evitar perdas grandes no capital principal a operação será encerrada 1


real acima do custo ou seja 23,50. Nesse caso teremos que 1 real para
pagar o VE da opção. Quanto mais próximo do exercício menor será o
prejuízo do stop.

Todas as decisões são tomadas apenas com base em taxa e risco.

Geralmente essa operação é realizada com dinheiro que vai se precisar em


curto período de tempo. Por isso é montada de forma a evitar perdas
grandes no capital principal.

• Quanto mais ITM a Opção Vendida :


– Menor o risco e menor a taxa
– Mais chance de ser exercido

• Quanto menos ITM a Opção Vendida :


 
– Maior o risco e maior a taxa
– Menos chance de ser exercido

2. Operacional

Devido à falta de liquidez de puts no nosso mercado é a operação de taxa


“padrão”.

Todavia, é uma operação mais apropriada para mercado Bull ou de lado


onde as chances de ser exercido é maior. Mas pode com pouco risco ser
utilizada em mercado Bear desde que se use o stop.

Não é uma operação de ajuste ou rolo só existem duas possibilidades de


zerar a operação:

– Sendo Exercido
– Realizando a pequena perda caso mercado não corresponda.

Como essa é uma operação de baixa taxa perder tempo ajustando ou


tomando conta vai virar uma operação ineficiente. Basta olhar uma vez por
dia para ver se atingiu o stop.

3. Risco

Como o operador necessita o capital para custo prazo ele tolera apenas um
pequeno risco controlado para o capital principal. Esse risco é contrapartida
de querer buscar uma taxa maior que a renda fixa.

Exceto em situações excepcionais a operação permite a zeração na


pequena perda. No nosso exemplo acima Petr4 25,90 e o custo 22,50.
Portanto, o papel precisa cair 13% para entrar na faixa de prejuízo. Caso
fosse a venda da C22 o custo seria 20,80 e a queda para entra na faixa de
prejuízo seria de 19%. Como operamos taxa com petr4 e vale5 que são os
carros chefe do mercado uma queda nesses níveis ia gerar um circuit
break. Assim embora o risco exista é um risco controlado.

4. Modalidades

Tipo 1
Geralmente feito por tesourarias visando rentabilizar dinheiro que
sobra no final do mês. A grande vantagem das tesourarias é o baixo
custo.

O operador de taxa

Visa aumentar seu capital via juros compostos realizando N


operações no médio prazo e longo prazo.


 
Devido à cultura de bolsa como adivinhação do futuro e grandes
tacadas que reina no Brasil esse tipo de operador é raro.

5. Operador de Taxa

O Operador de Taxa é Flexível !

Um vencimento pode fazer em Petr4 no outro em Vale5 outro


pode resolver deixar o dinheiro no CDB. Ele busca taxa não
carteira e não está preocupado com o numero de ações. Se em
um vencimento ganhou 3% e no outro compra menos ações e
ganha de novo 3% fez taxa e aumentou seu capital que é seu
objetivo.

Ele avalia risco e taxa e toma suas decisões jamais pensa em


objetivos aleatórios.

Pode resolver fazer operações de oportunidade visando


potencializar a taxa. Por exemplo com parte da grana apurada na
venda coberta pode resolver fazer uma mesa.

Seguindo sempre o princípio de quanto maior a taxa (risco) da


operação menos dinheiro se coloca.

Não pretende fazer uma carteira de ações. Pode até ter uma
carteira mas com outro capital, Ou seja, o operador pode ter um
capital de disponibilidade de LP alocado a uma carteira de ações.
E outro capital de curto e médio prazo alocado a operação de
taxa.

Só pensa em termos de taxa e risco. Não desenvolve objetivos


aleatórios. Objetivos aleatórios são objetivos em opções que não
estão diretamente ligados a ganhar dinheiro. Mas que derivam de
pânicos e lendas.

6.Venda Coberta ITM –Exemplos

• Cotações de 19/01/2009 13:58 segunda-feira dia de vencimento da serie


A faltando 28 dias para vencimento da serie B. Vale5

• As operações serão analisadas no curso de SP. (14/02/2009)

• Para efeito de analise faremos uma comparação entre oferta de compra,


venda e última.

10 
 
7. Venda Coberta ITM –Alerta

Como os spreads são elevados nas opções ITM é preciso ter cuidado:

Ou o operador domina as técnicas de negociar opções de baixa liquidez.

Ou ordena ao corretor que faça a operação com taxa mínima de X.

Algumas técnicas de negociar opções:

É natural uma perda de spread na entrada e na saída apenas devemos


cuidar que essa perda não seja grande.

Regras:

1. Paciência. (a mais importante esperar pelo momento certo)


2. Caso o lote for grande (em comparação ao mercado) dividir em n partes.
Isso dilui o custo do erro. Além disso é mais conseguir um bom spread para
lotes pequenos.
3. Tentar fazer em horário de mercado de baixa volatilidade e
especialmente no almoço.
4. Não fazer em horas de volatilidade na primeira e ultima hora.
5. Montar e desmontar operação é um trabalho uma habilidade do operador
e deriva de muito estudo e prática.

8. Venda Coberta ITM –Exemplo 1

Papel
28 dias 19/jan 14:00:00
Vale5 26,30

Pedra
Opção Última Compra Venda
B24/24 3,47 3,31 3,49

Custos
Custo Reais Qd %Queda Stop
22,87 3,42 13,02% 23,87

Taxa
Tx-Última Tx-Compra11  TX-Venda TX-Media
  5,12% 4,39% 5,22% 4,91%
9. Venda Coberta ITM –Exemplo 2

Papel
28 dias 19/jan 14:00:00
Vale5 26,30

Pedra
Opção Última Compra Venda
B22/22 4,85 4,85 4,92

Custos
Custo Reais Qd %Queda Stop
21,42 4,87 18,53% 22,42

Taxa
Tx-Última Tx-Compra TX-Venda TX-Media
2,56% 2,56% 2,90% 2,68%

9. Venda Coberta ITM –Exemplo 3

Papel
28 dias 19/jan 14:00:00
Vale5 26,30

Pedra
Opção Última Compra Venda
B20/20 6,70 6,61 6,79

Custos
Custo Reais Qd %Queda Stop
19,60 6,70 25,48% 20,60

Taxa
Tx-Última Tx-Compra TX-Venda TX-Media
2,04% 1,57%
12 
2,51% 2,04%
 
10. Venda Coberta ITM –Exemplo 4

O exemplo 4 está em vermelho pq se nota claramente que nesse momento o


mercado estava distorcido.

Papel
28 dias 19/jan 14:00:00
Vale5 26,30

Pedra
Opção Última Compra Venda
B18/18 8,99 8,21 9,00

Custos
Custo Reais Qd %Queda Stop
17,56 8,73 33,21% 18,56

Taxa
Tx-Última Tx-Compra TX-Venda TX-Media
3,99% -0,50% 4,05% 2,51%

A taxa média da B18 pela ponta vendedora estava maior que a da B22 o que é
irreal e pela ponta compradora estava negativa o que é irreal também. Uma
das coisas que se deve aprender na análise de operações é eliminar
distorções. A primeira regra é tudo que é bom demais é distorção.

11. Venda Coberta ITM – Resumo

Vale5 26,30
28 dias para o vencimento (terça após a segunda do vencimento da A)

Venda da B24 Taxa Média 4,91 – Custo 22,87

Venda da B22 Taxa Média 2,68 – Custo 21,42

13 
 
Venda da B20 Taxa Média 2,04 – Custo 19,60

Venda da B18 Distorcida

Conclusões:

1. Quanto maior a taxa menor a chance de ser exercido e menor o risco


2. Quanto menor a taxa mais chance de ser exercido e maior o risco
3. Saber negociar o spread tem uma importância vital nesse tipo de operação >
Por exemplo, numa B20 a taxa da ponta compradora é 1,57 e da ponta
vendedora é 2,51.
4. As taxas ainda estão ótimas vejamos o caso da B20 taxa media de 2,04%
para 28 dias agüentando uma queda do papel de 26.30 para 19,60 33,21%. Ou
seja, é muita taxa para pouco risco.

Operando taxa em tudo temos que pensar na capitalização nesse sentido


então os 2 principais componentes são o custo e o spread. Pois uma economia
spread ou no custo não representa 1%. Mas sim a capitalização desses 1% em
N anos.

12.Simulações de Capitalização

Taxa (Estimativa)
Valeb24 Valeb22 Valeb20

4,91% 2,68% 2,04%

1 ano 69% 32% 24%


5 anos 1591% 475% 328%
10 anos 29000% 2226% 1005%

14 
 
Simulações de juros compostos são apenas projeções na vida real tudo é mais
complexo. Primeiro porque vai haver vários meses de prejuízo. Segundo
porque quando o dinheiro cresce vai ser mais difícil de manipular e vai haver
mais sensibilidade a risco. Todavia, juros compostos é uma forma efetiva de
fazer fortunas. Dependendo de anos de disciplina, controle, análise e esforço.

Aula 3

Trava de Alta - Financiamento

Suplemento – Teoria
 
 
Processo decisório de Travas de Alta. (Financiamento)
Fatores para avaliar o spread de uma trava de alta:

1. Tendência do papel

Nas quedas o spread tende a diminuir


Nas altas o spread tende a aumentar.
No mercado de lado tende a aumentar muito devagar

2. Volatilidade do Papel

Alta volatilidade tende a diminuir o spread porque aumenta o VE (a trava fica


barata porque o risco é maior)
Baixa volatilidade tende a aumentar o spread da trava de alta

3. Dias que faltam para o vencimento

Quanto mais dias faltam para o vencimento, menor o spread


Quanto menos dias faltam para o vencimento, maior o spread

4. Posição em relação ao papel

15 
 
Quanto mais ITM for à trava maior o spread
Quanto menos ITM for à trava menor o spread

5. Eliminação das distorções.

Como as travas de alta geralmente são ITM são sujeitas a distorções de


fechamento, leilão e spread. quando o spread for bom demais desconfie e
verifique se é possível fazer pelas pontas.

6. Venda de VE.

O sentido de fazer um trava de alta é ficar comprado com o tempo ao favor. Ou


seja, ganha na alta, mercado de lado e até na pequena baixa. Portanto toda
trava de alta deve ser vendida em VE. Theta positivo. Normalmente as duas
pontas dentro do dinheiro.

Obs1.Como o delta é positivo e o theta positivo só tem risco na queda

Obs2.Como o gamma é pequeno e é vendido em VE, as variações na


operação são pequenas e lentas exceto em movimentos muito fortes da ação.

Embora a trava de alta ITM seja uma operação de taxa, trava de alta é uma
operação basicamente direcional ou seja, sobe melhora e cai piora. Trava de
alta como o próprio nome já diz é uma operação basicamente de expectativa
de alta.

Todavia, sendo opção não deve ser analisada apenas pela tendência
para sua correta análise devem ser considerados todos os fatores
acima. Mas a tendência é o principal.

Porém para análise e controle da operação basta o spread. (não importa delta,
theta e gamma etc). Só importa o papel está na faixa de ganho.Na hora de
montar ou desmontar analise do spread.

Regras para montagem de Trava de Alta para pessoa física.


(exemplos 22/11/2007 por volta de 14:40 ValeL)

1. Que opção comprar ?

16 
 
a primeira ou a segunda ITM (às vezes da oportunidade de comprar a terceira
ITM)

2. Que opção vender ?

Qualquer uma até o limite que a trava fique vendida em VE. Exemplo,
comprado em 46 pode vender 48,50,52 etc observando o SVE, se vender e o
SVE fica positivo não serve volta para a anterior. Para isso o VE da vendida
deve ser sempre maior que o VE da comprada.

3. Quanto menor a taxa menor o risco e pior a relação risco retorno (operação
mais voltada para a taxa)

4. Quanto maior a taxa maior o risco e melhor a relação risco retorno (operação
mais voltada para tendência)

Obs. para ensino sempre utilizamos o lote padrão de 1000 mas cada
(operador faz do lote do seu tamanho a alteração do lote não muda a taxa)

Vou fazer apenas um exemplo esperando um dia de mercado mais


calmo para poder fazer exemplos melhores.

Demonstrando no exemplo o processo de análise da trava de alta

com expectativa de mercado de alta :

Valel46 +1000 Valel50 - 1000

custo pelas cotações 2.720 spread 2,72


retorno máximo 4.000 - custo ou 4- spread custo
taxa máxima = 47% para o período
Faixa de ganho no vencimento :

a. acima de 48,38
b. faixa de ganho máximo a partir de 49,66

Nesse momento papel 50,15

a. papel dentro da faixa de ganho máximo e o tempo a favor.


b. ganha na alta , mercado de lado e até na queda de até 1,70 reais.

Portanto, sendo uma trava de alta adequada para uma pessoa física e coerente
com os objetivos dessa operação.

Resumo do Processo de Avaliação de Trava de Alta

• Avaliar o spread
• Avaliar a relação risco-retorno

17 
 
• Avaliar a taxa
• Avaliar quantos reais de queda a operação agüenta
• Avaliar quantos dias faltam para o vencimento

Obs1. A trava de alta ITM ganha num mercado de baixa volatilidade. Mas a
natureza dessa operação é taxa e expectativa de alta. Caso a expectativa seja
de baixa volatilidade existem operações mais adequadas de venda de
volatilidade. Vendidas como vacas , reversão ATM ou OTM ou compradas
como operação alvo e venda coberta.

STOP MATEMÁTICO
 
Como a trava de alta é uma operação cara com relação risco-retorno
desfavorável demanda stop ou defesa se o mercado não corresponder as
expectativas.

No caso do mercado cair abaixo da faixa do ganho uma das formas de limitar
perdas é stop pelo financeiro.

Por exemplo uma a operação custando 2.370 32 –1000 36 +1000

O retorno Maximo é de 4.000 reais

Portanto (arredondando para baixo)

se eu der um stop de 600 reais 4000/600 = 6,6


então se de cada 6 eu ganhar 1 saio no zero a zero

se eu der um stop de 1000 reais 4000/1000 = 4


então se de cada 4 eu ganhar 1 saio no zero a zero

Portanto,
quanto menor o valor financeiro do stop maior a expectativa matemática, menor
o custo do stop mas maior a chance de tomar um violino.

quando maior o valor financeiro do stop menor a expectativa matemática, maior


o custo do stop mas menor a chance de tomar um violino.

Fatores que influenciam na determinação do tamanho do stop.

Tendência do mercado

Em mercado de alta podemos ter um stop mais longo


Em mercado de baixa podemos ter um stop mais curto

Volatilidade do mercado

18 
 
Em mercado de alta volatilidade o stop tem que ser longo
Em mercado de baixa volatilidade o stop pode ser mais curto

Defesa de Trava de Alta


Conceito de defesa natural

1. Não aumenta o risco da operação (obrigatório)


2. Diminui o risco da operação ou investimento (se possível)
3. Preserva chances de ganhos.
4. Não complica a operação (manter simples)

No caso de trava de alta a idéia é transformar em borboleta e mesa. Alias isso


é a origem de todas as borboletas e mesas.

Sabendo o retorno máximo da trava de alta podemos fazer uma ou mais travas
de baixa cujo somatório de perdas máximas em qualquer vencimento com o
retorno máximo da trava de alta seja zero. Se for maior que zero é uma defesa
parcial. Se for menor que zero vira uma Vaca.

Mas no caso de defesa de trava de alta com borboletas e mesas esse


somatório deve ser zero.

No caso de defesa de lucro.

Quando se faz a trava de baixa é retornado todo o capital investido na trava de


alta (todo, quase todo ou um pouco mais) e passamos para a situação ideal
que é Free Bet. Preservamos a chance de ganho (obvio numa operação com
menos probabilidade -mais taxa - que a original) e o risco da operação é zero
pois todo investimento já retornou. Todavia, embora o free bet vai favorecer os
juros compostos na maioria dos casos o melhor é realizar os lucros. Nesse
caso aumentando o lote na próxima operação com o lucro ou parte dele
também fazendo juros compostos.

No caso de defesa de prejuízo.

Nesse caso como compramos na alta e vamos vender na baixa as borboletas e


mesas ficarão caras. Também passamos para uma operação com menor
probabilidade de ganho - maior taxa. Mas a expectativa é que uma vez que a
defesa seja vencedora pague N vezes que foi perdedora visto que sua taxa é
alta.

Exemplos Hipotéticos
19 
 
Trava de Alta 48 +1 50 -1

1. fazer trava de baixa 50 -1 52 +1


resultado borboleta 48 +1 50 -2 52-1

2. fazer trava de baixa 52 -1 54 +1


resultado mesa 48 +1 50 -1 52 -1 54+1 (indicado para quem tem maior
expectativa de alta)

Trava de Alta 48 +1 52 -1
1. fazer trava de baixa 52 -2 54 +2
resultado borboleta assimétrica 48 +1 52 -3 54 +2

2. fazer trava de baixa 56 -1 58 +1


resultado mesa longa 48 +1 52 -1 56 -1 60 +1 (amplia a faixa de ganho)

Trava de alta 48 +1 54 -1

1. fazer trava de baixa 54 -3 56 +3


resultado borboleta assimétrica 48 +1 54 -4 56 +3

São N as combinações desde que

O somatório do retorno máximo das travas de altas - somatórios das perdas


máximas das travas de baixa =0

Nesse caso não chama margem. E o risco fica limitado ao investimento (inicial -
travas de baixa)

Defesa –Parte 2
(Recomendado ler apenas após a leitura do resto da apostila)
 
Essa parte está destacada por não serve apenas para trava de alta mas para
qualquer operação de opções.

Filosofia da defesa :

Defender lucro é tão importante como defender prejuízo. Pois quando


devolvemos lucro para o mercado na verdade temos 3 perdas serias :

1. emocional
2. monetária
3. Capitalização desse lucro. ou seja, caso o lucro seja realizado podemos
iniciar o processo de juros compostos através da reaplicação do lucro (ou parte
do lucro). Normalmente utilizando o lucro para aumentar o lote na próxima
20 
 
operação ou vencimento. Desta forma podemos aumentar o montante de
ganho máximo sem aumentar o risco e essa é a chave do crescimento.
Quando devolvemos lucro para o mercado abrimos mão do processo de
capitalização.

Todavia, para que possa haver capitalização no momento de lucro é


necessário que se realize pequenas perdas no momento de prejuízo. Porque
se as perdas forem grandes o lucro não será suficiente para pagar as perdas.

Assim como é necessário tentar otimizar o lucro no momento do acerto. Isso


geralmente é atingido através do stop móvel. Exemplo uma operação
comprada que vale 2.500 e está no lucro colocamos um stop em 2.000.
Mercado sobe a operação vale 3.000 o stop sobe para 2.500 , aumenta para
3.500 o stop sobe para 3.000 etc. Em geral visando a eficiência e evitar violinos
quando decidimos tomar uma decisão no mercado não se age de imediato é
colocado um stop. Isso em geral isso não se aplica por exemplo a vendido em
mercado de alta forte que deve agir de imediato no estilo compra e depois
pensa. Mas estando a situação sob controle é apropriado após a decisão
colocar um stop antes de agir.

Devemos tomar muito cuidado com a defesa de operações de opções pois tem
um potencial muito grande de virar rolo e pode ser ineficiente. Em geral é
melhor stopar a operação e partir para outra do que tentar ficar salvar operação
perdedora. Mas cada operação tem a sua defesa natural e no caso de trava de
alta é transformar em mesa ou borboleta.

Stopar uma operação significa zerar a mesma quando ela atingir determinado
valor financeiro. Esse stop pode ser no prejuízo ou no lucro.

Para o lucro é determinada uma meta no planejamento da operação e quando


essa meta é atingida é utilizado o stop móvel descrito acima.

No caso do prejuízo o stop é determinado no planejamento da operação mas


através de um processo mais complexo que é stop matemático já estudado
acima. Mas vamos rever.

Stop Matemático

Nessa forma de pensar acreditamos que sendo um mercado de renda variável


de derivativos de alto risco vamos perder mais vezes que ganhar. Ou seja que
na taxa de acertos os erros serão numericamente maiores e que os acertos.
Todavia, essas operações justamente pelo seu alto risco têm altas taxas.
Portanto, um sistema aonde as taxas de acertos são baixas mas onde as taxas
são altas só tem chance de ser vencedor se na ocasião dos erros às perdas
forem pequenas e na ocasião rara do acerto os ganhos forem maximizados.

Partindo do principio que quando uma operação for vencedora deve pagar o
stop das diversas operações perdedoras anteriores e ainda sobrar um pouco

21 
 
devemos primeiro determinar quantas operações podemos perder para que a
vencedora pague todas as perdedoras anteriores.

Exemplo:

Uma trava de alta com custo de 2.000 para ganho máximo de 4.000 (exemplo
vale 48 +1000 vale 52 -1000)

Formula : (ganho Maximo/stop)

se o valor do stop for 500 reais de cada 4 operações se eu ganhar uma eu saio
no zero a zero 1-4
se o valor do stop for de 1000 reais de casa 2 operações eu ganhar uma eu
saio no zero a zero 1-2

Quanto menor o stop :


menor taxa de acerto necessário para o lucro e a capitalização
menor perda em uma operação stopada
mais chance de violino

Quanto maior o stop:


maior taxa de acerto necessário para o lucro e a capitalização
maior perda em uma operação stopada
menos chance de violino.

Na realidade do mercado esse sistema é mais complicado porém devido a


fatores inversos mas que tendem a se anular:
1. Existem os custos de corretagem, spread,erro operacional e IR
2. Existem e o ganho parcial, ou seja, operações vencedoras mas que não
tiveram ganho máximo.

Fatores que auxiliam na decisão do tamanho do stop.

a. Chance da operação - inversamente proporcional à taxa

Quanto menor a taxa de uma operação mais chance tem de ela ser vencedora.
Portanto, para operações de taxa baixa um stop maior é adequado e para
operações de alta taxa (mais risco) um stop menor é adequado.

b. Tendência do mercado

O tamanho do stop deve ser adequado a tendência do mercado então por


exemplo:

Em mercado de alta o stop da trava de alta pode ser maior


Em mercado de alta o stop da trava de baixa deve ser menor

22 
 
(e vice versa)
Em mercado de lado podemos ter um stop maior para borboletas e mesas
ATM.

Nesse caso devemos levar em consideração o equilíbrio natural do mercado


que faz que as operações contrarias a tendência do mercado fiquem "baratas"
e as a favor ficam "caras"

c. Volatilidade do mercado

Em mercado de alta volatilidade devemos utilizar um stop maior e em mercado


de baixa volatilidade em geral devemos utilizar um stop menor. Nesse caso
também devemos levar em consideração o equilíbrio natural do mercado que
faz que em mercado de alta volatilidade as compras de volatilidade fiquem
"caras" e as vendas de volatilidade fiquem "baratas". Assim como num
mercado de baixa volatilidade as compras de volatilidade ficam "baratas" e as
venda de volatilidade ficam "caras"

D. retro-alimentação.

Todo operador deve ter um registro resumido de todas suas operações.


Visando controle contábil e auditoria ou seja, corrigir os pontos fracos e
otimizar pontos fortes. Embora resultados passados não sejam garantias de
resultados futuros esse registro pode dar subsídios para a determinação do
tamanho do stop

23 
 
Slides

1. Natureza da Trava de Alta

Natureza da Trava de Alta


• Operação de Tendência –
– Montar apenas devido a Expectativa de alta
– Risco limitado ao que gastou para montar a operação
– Montar após uma grande queda ou no fundo.
• Venda de VE (Quando ITM)
- Ganha na alta, no mercado de lado e até na pequena baixa devido a venda
de VE. (Valor Extrínseco ou gordura)
• Comprado em opções com o tempo a Favor. Cada dia que passa e o
papel está na faixa de ganho da trava a operação melhora.
• Operação de Taxa – taxa = resultado/investimento
Sabemos na montagem:
¾ O máximo de perdas e a faixa de perdas
¾ O máximo de ganhos e a faixa de ganhos

2. Trava de Alta ITM – Taxa

24 
 
 
C

-1.500
-1.000
-500
0
500
1.000
1210 70,00
1210
1210 71,00

Opção
1210
1210 72,00
1210
1210 73,00
1210
1210 74,00

3. Gráfico
1210
1210 75,00

Pos.
1210

PetrC82 -1000
PetrC80 +1000
1210 76,00
1210
1210 77,00
1210
1210 78,00
1210
1210 79,00

3,49
4,70
1210
Preço

950 80,00
450
81,00 50
550
82,00 790
790
83,00 790
790
84,00 790
790
85,00 790

25 
790

4. Trava de Alta ITM – Taxa


86,00 790
790
87,00 790
790
• Ação = 82,10

88,00 790
790
89,00 790
• Tempo – 14 dias

790
90,00 790
790
Trava de Alta ITM - Taxa

91,00 790
790
• Reais de queda = 1.15
• Limite = 80,95 – 81,74

92,00 790
790
93,00 790
• Taxa [2.000/1.210] = 65%

790
94,00 790
• Retorno [2.000-1.210] = 790

790
• Custo [4.700 – 3.490] = 1.210

95,00 790
790
96,00 790
790
Trava de Alta ITM - Taxa
• Ação = 82,10
Opção Pos. Preço • Custo [5.600-3.490] = 2.110

• Retorno [3.740-2.110] = 1.630


PetrC78 +1000 5,60
• Taxa [2.110/3.740] = 56%

PetrC82 -1000 3,49 • Tempo – 14 dias


Limite = 80,11 – 81,74
• Reais de queda = 1,99

Obs. C78 strike 78 e c82 81,74 então 81,74 – 78 = 3,74

5. Gráfico

C
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630
1630

1630
1630

1630
1630
1630
1630

2.000
1390

1.500
890

1.000
390

500
80,00 110

0
73,00
74,00

610

81,00
82,00

89,00
90,00

96,00
70,00
71,00
72,00

75,00
76,00
77,00
78,00
79,00

83,00
84,00
85,00
86,00
87,00
88,00

91,00
92,00
93,00
94,00
95,00

-500
1110

-1.000
1610

-1.500
2110
2110
2110
2110
2110
2110
2110
2110
2110
2110
2110
2110
2110
2110
2110
2110

2110

-2.000

-2.500

6. Trava de Alta ITM – Taxa


26 
 
 
C

-1.500
-1.000
-500
0
500
1.000
1350 38,00
1350
1350 39,00

Opção
1350
1350 40,00
1350
1350 41,00
1350
1350 42,00

7. Gráfico
1350
1350 43,00

Pos.
1350

ValeC48 -1000
ValeC46 +1000
1350 44,00
1350
1350 45,00
1350
1350 46,00
850
350
47,00

3,85
5,20
150
Preço
48,00 650
650
49,00 650
650
50,00 650
650
51,00 650
650
52,00 650
650
53,00 650

27 
650

8. Trava de Alta ITM – Taxa


54,00 650
650
55,00 650
650
56,00 650
• Ação = 50,63

650
57,00 650
• Tempo – 25 dias

650
58,00 650
650
Trava de Alta ITM - Taxa

59,00 650
650
• Reais de queda = 3,28
60,00 650
• Limite = 47,35 – 48,00

650
• Taxa [2.00/1.350] = 48%

61,00 650
650
62,00 650
• Retorno [2.000-1.350] = 650

650
• Custo [5.200 – 3.850] = 1.350

63,00 650
650
64,00 650
650
 
C

-3.000
-2.500
-2.000
-1.500
-1.000
-500
0
500
1.000
1.500
2.000
2470 38,00

10.
2470
2470 39,00
2470

Opção
2470 40,00
2470
2470 41,00
2470
2470 42,00
2470

9. Gráfico
2470 43,00
2470

Pos.
2470 44,00

ValeC50 -1000
ValeC46 +1000
2470
2470 45,00
2470
2470 46,00
1970
1470 47,00
970

2,73
5,20
Preço
48,00
470
30
49,00 530
1030
50,00 1530
1530
51,00 1530
1530
52,00 1530
1530
53,00 1530
1530

28 
54,00 1530
1530
55,00 1530
1530
56,00 1530
• Ação = 50,63

1530
57,00 1530
1530
• Tempo – 25 dias

58,00 1530
1530

Montagem da Trava de Alta


59,00 1530
Trava de Alta ITM - Taxa

1530 • Reais de queda =2,16


60,00 1530
• Limite = 48,47 – 50,00

1530
61,00 1530
1530
• Taxa [4.000/2.470] = 62%

62,00 1530
1530
63,00 1530
• Custo [5.200 – 2.730] = 2.470

• Retorno [4.000-2.470] = 1.530

1530
64,00 1530
1530
Montagem da Trava de Alta
• Analisar o spread.
– Spread= (preço da comprada – preço da vendida) /Lote
– Observar vários vencimentos e durante o vencimento.
– No fundo ou na queda o spread tende a diminuir
– No topo ou na alta o spread tende a aumentar.
– Exemplo x80 = 2,50 x82 =1,10 trava de alta x80 +1000 x82 –1000
– Spread = (2,50-1,10)/1000 = 1,40

• Regras para a Montagem


– Escolher uma opção ITM para montar
– Vender outra opção de strike superior até que a trava esteja Vendida
em VE
– Normalmente pular 1 ou pular 2 ou no máximo pular 3.

11. Avaliação da Trava de Alta

Avaliação da Trava de Alta


• Risco Retorno
o Avaliar se o risco compensa o retorno
o Em travas que pulam 1 normalmente apenas com spread abaixo de 1,5
o Em travas que pulam 2 normalmente o risco/retorno é desfavorável
mas o retorno em reais é maior.
O maior parâmetro para a avaliação é a TAXA
•Reais de queda a trava de alta agüenta no empate. Quanto mais melhor.
•Levar em consideração :
o Tendência do mercado –Alta diminui os spreads, queda
aumenta os spreads.
o Volatilidade do mercado – Em mercado de alta volatilidade os
spreads tendem a diminuir e em mercado de baixa volatilidade os
spreads tendem a aumentar. Dias que faltam para o vencimento.
– Menos dias melhor.

12. VE e Resultados
29 
 
VE e Resultados
• Por ser vendida em VE normalmente a trava de alta não terá
resultados efetivos de curto prazo (seja lucro ou prejuízo) .

• Exceto em movimentos muito fortes do mercado.

• Para que a trava de alta atinja um valor financeiro perto do seu


ganho máximo normalmente é preciso esperar a última semana do
vencimento

• Por outro lado exceto em dias de forte movimento do mercado a


trava de alta não terá perdas significativa se o mercado vier contra.
Portanto, é uma operação que gera pouco stress e demanda pouco
tempo de acompanhamento.

13. Exercício

Exercício
•Por ser feita dentro do dinheiro quando o mercado sobe forte pode ser difícil
desmontar a trava de alta.
•Quem opera trava de alta deve estar preparado para o exercício. Inclusive
previamente negociando com a corretora um custo de exercício que viabilize o
negocio.
• Caso o lote não seja muito grande a partir da quarta-feira da semana do
vencimento abre uma certa liquidez nas opções ITM.
• Sendo assim é possível zerar a operação desde que se conheça as regras de
montagem e desmontagem de operações o básico é:

- Muita Paciência e aceitar pequenas perdas


- Analise dos spread e lotes
- Dividir em varias vezes – quanto menor o lote mais fácil conseguir o
spread.

30 
 
14. Defesa da Trava de Alta

Exercício
•Por ser feita dentro do dinheiro quando o mercado sobe forte pode ser difícil
desmontar a trava de alta.
•Quem opera trava de alta deve estar preparado para o exercício. Inclusive
previamente negociando com a corretora um custo de exercício que viabilize o
negocio.
• Caso o lote não seja muito grande a partir da quarta-feira da semana do
vencimento abre uma certa liquidez nas opções ITM.
• Sendo assim é possível zerar a operação desde que se conheça as regras de
montagem e desmontagem de operações o básico é:

- Muita Paciência e aceitar pequenas perdas


- Analise dos spread e lotes
- Dividir em varias vezes – quanto menor o lote mais fácil conseguir o
spread.

15. Defesa da Trava de Alta 2

Defesa da Trava de Alta II


Nesse tipo de defesa o operador recupera parte do que investiu na trava de alta
mas ainda Preservar as chances de ganho. .
1.Transformar em borboleta . Exemplo:
Temos Valec46 + 1000 Valec48 –1000
Podemos fazer Valec48 –1000 Vale c50 +1000
Resultado Borboleta: Valec46 +1000 Valec48 –2000 Valec50 +1000
Nessa defesa recuperamos um montante maior do que foi investido mas ficamos
com uma pequena faixa de ganho (geralmente de 2 a 3 reais)

2.Transformar em borboleta . Exemplo:


Temos Valec46 + 1000 Valec48 –1000
Podemos fazer Valec50 –1000 Vale c52 +1000
Resultado Mesa: Valec46 +1000 Valec48 –2000 Valec50 - 1000 valec52 +1000
Nessa defesa recuperamos um montante menor do que foi investido mas ficamos
com uma faixa de ganho maior (geralmente de 3 a 4 reais)

31 
 
Introdução

4.Operações Alvo – Borboletas e Mesas

1) Definições
Borboletas e Mesas são combinações de trava de altas e travas de baixa cujo somatório do ganho máximo das travas de alta e 
somatório das travas de baixa é zero.  

Essas operações não chamam margem na medida em que não tem faixa de
perda no vencimento.

Embora comprada operação alvo ATM é uma venda de VE e uma venda de


volatilidade.

Sendo uma operação de taxa todas as decisões, controles e avaliações


devem ser baseados em taxa.

32 
 
O risco máximo é o montante que colocou para montar.

O ganho máximo é quando acontece o vencimento no miolo sento ótimos


os ganhos em torno do miolo. Por isso operações alvo porque é
necessário acertar o alvo para ter lucro.

As operações alvo especialmente a borboleta são muito alavancadas porém


de baixo risco sendo essa a sua principal característica.

A posição da operação é definida por onde está a venda que também é


chamado miolo.

O mais comum é a ATM visando ganhar o mercado de lado.

A ITM não é eficiente pois é uma venda compra em VE precisa de queda


para ganhar existindo formas mais eficientes para compra.

A ATM é uma forma especial para operar mercado de alta na medida em


que não é necessário acertar o alvo para ganhar basta que haja uma alta
forte que gera lucro de curto prazo.

2) Fluxo

Existem dois momentos apropriados para a montagem de operações alvo:

No início do vencimento (última semana do anterior ou primeira semana do


atual) onde elas estão ¨baratas¨ mas a chance de acertar o alvo é menor.

Cerca de 10 dias para o vencimento onde elas estão ¨caras¨ mas a chance
de acertar o alvo é maior.

Sendo comum combinar esses 2 momentos ou seja, no segundo momento


fazer uma operação que potencialize ou defenda a primeira. Sempre de
acordo com o principio de diminuir a taxa e aumentar a faixa de ganho.

Em mercados normais (exceto variação de cerca de 10% da ação em 1 dia)


não haverá lucros ou prejuízos significativos nesse tipo de operação.

Uma operação alvo feita no inicio do vencimento caso o papel esteja dento
do alvo vai demorar cerca de 3 semanas para dar lucro devido ao lento
decaimento do VE. Nesse caso devemos zerar quando atingir a meta de
lucro.

Em geral as operações alvo vencedoras ou perdedoras são zeradas quinta


ou sexta da semana de vencimento pois não vale a pena levar para o
exercício pois o custo é alto.

33 
 
3) Taxa e Estratégia

Taxa Inicial = quanto gastou para montar / ganho máximo

Taxa Efetiva Bruta = quanto recebeu para desmontar/ quanto gastou para
montar

Taxa Efetiva Líquida = Taxa Efetiva Bruta – custos (IR, corretagem etc)

A Taxa Inicial que é utilizada para avaliação e comparação.

Estratégia para 1 vencimento:

Colocar na operação apenas um montante que pode perder zerar : 

• Quando atingir a meta de lucros


• Quinta ou Sexta-Feira da semana do vencimento
• Às vezes quando ficar muito ITM zerar para evitar o
exercício,

Estratégia para vários vencimentos:

Todo vencimento se faz uma operação alvo de mesmo estilo sendo que
combinando a operação de começo com a de fim de vencimento para limitar
perdas.

Quando houver lucro no próximo vencimento o operador aumenta o lote


aumentando o montante de ganho sem aumentar o risco. Iniciando assim o
processo de juros compostos. Podemos aqui também aumentar o número de
operações.

A operação alvo especialmente a borboleta é apropriado para essa


forma de operar na medida em que a taxa é alta.

Na medida em que o operador vai ganhando ele diminui a taxa e


aumenta a faixa de ganho.

Essa parte da estratégia que eu Predador utilizo para operar taxa a parte
central. Pois, cria logo no início do vencimento faixa de ganho.

34 
 
4) Lista de Operações Alvo

Baseada nas cotações de fechamento de 12 de setembro de 08


(Vencimento J) – Vale5 – 37 dias para o vencimento.

Cálculos para resultado no Vencimento.

1. Borboleta

36 +1000 38 –2000 40 +1000 custo 170

Ganho Máximo = 2.000 – custo


Taxa = 1.076 %
Faixa de Ganho = 36,20 – 39,80

2. Borboleta Assimétrica 1

34+1000 38-3000 40 +2000 custo 840

Ganho Máximo = 4.000 –custo


Taxa = 376%
Faixa de Ganho = 35,00 – 39,50

3. Borboleta Assimétrica 2

32+1000 38-4000 40 +3000 custo 1.810

Ganho Máximo = 6.000 –custo


Taxa = 231%
Faixa de Ganho = 34,00 –39.00

4. Borboleta Longa

34+1000 38-2000 42 +1000 custo 1.090

Ganho Máximo = 4.000 –custo


Taxa = 266%
Faixa de Ganho =35,50 – 40,50

5. Mesa

34+1000 36-1000 38 –1000 40 +1000 custo 670

Ganho Máximo = 2.000 - custo

35 
 
Taxa = 198%
Faixa de Ganho = 35.00 –39,00

6. Mesa pulada 1

34+1000 36-1000 38 –1000 40 +1000 custo 920

Ganho Máximo = 2.000 -custo


Taxa = 117%
Faixa de Ganho = 35,00-41,00

7. Mesa pulada 2

32+1000 34-1000 38 –1000 40 +1000 custo 1.220

Ganho Máximo = 2.000 -custo


Taxa = 64%
Faixa de Ganho = 33,50 –40,50

8. Mesa de 4 (exemplo em Petr4)

30+1000 34-1000 38 –1000 42 +1000 custo 2.050

Ganho Máximo = 4,000 - custo


Taxa = 95%
Faixa de Ganho = 32,50 –39,50

5) Montagem e desmontagem de operações complexas de opções

Desmontar e montar operações:

dentro do dinheiro
em varias series
que envolvem vários strikes de opções

Antes de tudo é um risco devido aos perigos de descamento.

Para trabalhar com esse tipo de operação o operador deve dominar varias
técnicas.

Uma parte é a de colocar ofertas. (para conseguir uma taxa boa em opção

36 
 
deep in the money só com oferta)

Deve ser feito tudo simultâneo (vender no instante que comprar)

É natural uma perda de spread na entrada e na saída apenas devemos cuidar


que essa perda não seja grande.

Mas a outra depende de varias regras.

1. Paciência. (a mais importante esperar pelo momento certo)


2 Planilha on-line com preço pela cotação e pelas pontas. (Para saber se é
possível o spread desejado)
3. Analisar os lotes (o primeiro o segundo seus tamanhos)
4. fazer por grupos tipo (48 com 50 primeiro e depois 56 com 56)
5. Seguindo a regra de jamais ficar descoberto geralmente a operação é feita
começando pelas opções de menor liquidez;
6. Caso o lote for grande (em comparação ao mercado) dividir em n partes.
Isso dilui o custo do erro ou descasamento. Operação grande às vezes demora
a semana inteira para zerar uma operação.
7. Tentar fazer em horário de mercado de baixa volatilidade e especialmente no
almoço.
8. Não fazer em horas de volatilidade na primeira e ultima hora.
9 Ter sempre um plano B para se der errado.
10. Montar e desmontar operação são um trabalho uma habilidade do operador
e deriva de muito estudo e prática.

P.S em caso de erro ou descamento na enorme maioria dos casos o


recomendado é assumir o primeiro e menor prejuízo.

6) Variações de CP

As Borboletas Assimétricas ATM vai ter pequenos ganhos na queda de curto prazo.  
 
A Mesa ATM vai ter ganhos de curto prazo na alta 
 
Em geral uma operação alvo melhor com o papel indo a direção ao miolo dela e piora com o papel escapando do miolo dela.  
 
Mas são variações muito lentas na medida em que depende do decaimento do VE. 
 
 
 

37 
 
Slides

1. Borboleta

Borboleta
• Venda de duas opções ATM(Miolo da
borboleta). Compra de uma opção ITM e Valek54 +1000
uma opção OTM. Valek56 -2000

• Custo da borboleta pelas cotações 280,00. Valek58 +1000


• Taxa máxima =2000/280 =614%
• Alvo em torno das opções vendidas.

• Risco Máximo = Custo


Retorno máximo = [2000 – custo]

 
2. Gráfico
38 
 
K

2.500

2000
2.000

1500
1500

1.500
1000

1000

1.000
500

500

500
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0

0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
47,66

50,66

55,66

60,66

63,66

65,66
48,66

49,66

51,66

52,66

53,66

54,66

56,66

57,66

58,66

59,66

61,66

62,66

64,66

66,66
3. Operações Alvo – Características

Operações Alvo – Características 1


• Alta alavancagem com o risco limitado ao que gastou para montar.

• Operador define faixa e montante de ganhos e perdas

• Não chama margem (Pela CBLC)

• Pouco tempo para acompanhamento.

• Vendas de Volatilidade compradas – Ganham no mercado de lado. (ATM)

• Possibilitam ganhos de curto prazo quando focadas para a tendência.


(Borboletas ou Mesas ITM ou OTM)

 
4. Operações Alvo – Tempo

39 
 
Operações Alvo – Tempo

• Início vencimento: “baratas” mas chance de fugir do alvo é maior.

• Aprox. 10 dias para o vencimento: “caras” mas chance de fugir do


alvo é menor.

• Parâmetro para a avaliação é a taxa da operação.

• Outro parâmetro é a volatilidade do mercado.

5. Operações Alvo – Público

Operações Alvo – Público

1. Para aprendizagem

2. Para quem tem pouco dinheiro para investir no mercado

3. Para alta alavancagem.

4. Para quem tem pouco tempo para acompanhar o mercado

5. Para quem não tem margem e deseja tentar ganhar no


mercado de lado ou queda.

6. Borboleta Assimétrica

40 
 
Borboleta Assimétrica
• Compra de uma opção, pula um strike, venda de
três opções normalmente ATM e compra de duas Valek52 +1000
opções (trava) no strike seguinte.
Valek56 -3000
• Custo pela cotações = 930
• Taxa máxima = 4.000/930 =330% Valek58 +2000
• Alvo assimétrico em torno da venda (miolo).

• Quando ATM vai gerar ganhos numa queda de


curto prazo.

• Amplia a faixa e montante de ganho e o custo.

• Risco máximo = Custo


Retorno máximo = [4000 – custo]

7. Gráfico

K
4000

4.500
3500

4.000
3000

3000

3.500
2500

3.000
2000
2000

2.500
1500

2.000
1000

1000

1.500

1.000
500

500
0
0
0
0
0
0
0
0
0

0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0

0
47,66

50,66

55,66

60,66

63,66

65,66
48,66

49,66

51,66

52,66

53,66

54,66

56,66

57,66

58,66

59,66

61,66

62,66

64,66

66,66

 
 
8. Condor ou Mesa
41 
 
Condor ou Mesa
• Venda de duas opções ATM de strike diferentes. Valek52 +1000
Compra de uma opção ITM e uma opção OTM.
Valek54 -1000
• Custo pelas cotação 650
• Taxa máxima 2000/650 = 207% Valek56 -1000
• Alvo maior em torno das vendas. Valek58 +1000

• Quando pula strikes, aumenta o custo e a faixa de


ganho, mas não o retorno máximo, que se mantem
fixo em 2000.

• Faixa de ganho maior que a borboleta, portanto


custo maior também.
Retorno máximo = [2000 – custo]
 
 

9. Gráfico

2.500
2000
2000

2000
2000

2000

2.000
1500

1500

1.500
1000

1000

1.000
500

500

500
0
0
0
0
0
0
0
0
0

0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0

0
47,66

50,66

55,66

60,66

63,66

65,66
48,66

49,66

51,66

52,66

53,66

54,66

56,66

57,66

58,66

59,66

61,66

62,66

64,66

66,66

 
 
10. Mesa Longa

42 
 
Mesa Longa
• Compra de uma opção ITM e venda da opção de
strike seguinte depois pular 1 strike vender uma Valek52 +1000
opção e comprar a de strike seguinte.
• Custo pelas cotações 890 Valek54 -1000
• Taxa máxima = 2000/890 =124%
• Alvo maior em torno das opções vendidas Valek58 -1000

• Quando pula strikes, aumenta o custo e a faixa de


Valek60 +1000
ganho, mas não o retorno máximo, que se mantem
fixo em 2000.

• Faixa de ganho maior que a borboleta e da mesa,


portanto custo maior também.

• Risco máximo = Custo (spread)


Retorno máximo = [2000 – custo]

11. Gráfico

2.500
2000
2000

2000
2000
2000
2000
2000
2000

2000

2.000
1500

1500

1.500
1000

1000

1.000
500

500

500
0
0
0
0
0
0
0
0
0

0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0

0
47,66

50,66

55,66

60,66

63,66

65,66
48,66

49,66

51,66

52,66

53,66

54,66

56,66

57,66

58,66

59,66

61,66

62,66

64,66

66,66

 
 
12. Mesa Pulada
43 
 
Mesa Pulada
• É a operação alvo de maior faixa de ganho.
Valek48 +1000
• Compra uma opção ITM pula 1 strike vende uma
opção, pula 1 strike vende uma opção pula 1 strike Valek52 -1000
compra outra opção.
• Custo da operação pelas cotações 2.310 Valek56 -1000
• Taxa máxima 4000/2310 =73%
Valek60 +1000
• Alvo maior em torno das vendas.

• Alvo maior que as outras, portanto custo maior


também.

• Risco máximo = Custo


Retorno máximo = [4000 – custo]
 
 
 
13. Gráfico

K
4000
4000
4000
4000

4000
4000

4000
4000

4000

4.500
3500

3500

4.000
3000

3000

3.500
2500
2500

3.000
2000

2000

2.500
1500

1500

2.000
1000

1000

1.500

1.000
500

500

500
0

0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0

0
47,66

50,66

55,66

60,66

63,66

65,66
48,66

49,66

51,66

52,66

53,66

54,66

56,66

57,66

58,66

59,66

61,66

62,66

64,66

66,66

 
 
 
14. Operações Alvo – Características 2
44 
 
Operações Alvo – Características 2
• Para o investidor que tem como estratégia ou captou uma
oportunidade, de o ativo ficar em uma determinada área de
preços e que não deseja assumir riscos grandes se estiver errado.

• Risco limitado ao que se paga pelo alvo.


Retorno também limitado.

• Excelente estratégia para mercado de baixa volatilidade. (Se o


miolo for na ATM)

• Boa estratégia para pequenos investidores e iniciantes devido ao


baixo risco e as oscilações pouco agressivas.

15. Operações Alvo – Operacional

Operações Alvo - Operacional

• Usualmente para ter lucro, é necessário carregar a posição até próximo do


vencimento para que haja decaimento dos Ves (gorduras) vendidos.

• Determine uma área de realização de lucros, chegando lá, faça a operação no


sentido inverso para zerar.

• Só pague por uma operação alvo o que puder perder.

• Na última semana do vencimento desmonte a operação se possível, mesmo que


não tenha atingido a área de lucros, para não ter de ir para o exercício, o que
normalmente acarreta custos maiores.

 
16. Operações Alvo – Estratégias

45 
 
Operações Alvo - Estratégias
ƒ Risco definido na montagem

ƒ Stop percentual na queda

ƒ Definição de stops baseado em taxas de acerto e erros gerando percentual de


stop. Os ganhos quando acerta devem pagar os diversos stops quando erra.

ƒ Durante o vencimento definir metas de ganhos e perdas.

ƒ Compra de opção OTM na alta

• Reinvestir os ganhos fazendo juros compostos.

• As altas rentabilidades dessas operações correspondem a dificuldade de acertar


a faixa de vencimento ( Não tem mágica)

• Quanto maior a faixa e o montante de ganho maior o custo ( Equilíbrio)

46