Você está na página 1de 2

 

IASD – Nova Semente


PG – Juventude Nova Semente
Auxílio aos líderes

Série: Quem você pensa que é?


#1 Crise de identidade

Conceito-chave para o crescimento espiritual: Nós cristãos temos um problema. Vivemos esquecendo
quem nós somos em Cristo e preenchemos esse vazio fixando nossa identidade em praticamente qualquer
outra coisa. Isso muitas vezes nos leva a perguntar: Quem sou eu? Essa é uma pergunta abrangente que
revela crenças, molda vidas e forma identidades. A resposta determina nossa identidade e nosso
testemunho. Infelizmente poucos, incluindo os cristãos que conhecem a Bíblia e amam Jesus, dão a
resposta apropriada a essa pergunta. Nessa série descobriremos mais de quem Deus é e, portanto, quem
nós somos nEle: Somos filhos de Deus criados à imagem dEle.

Objetivos: (1) Compreender que nós não somos o que nos fizeram, mas sim o que Jesus nos fez. (2)
Obter a compreensão de que nós não somos o que fazemos, mas o que Jesus já fez. (3) Ter a convicção
de que o que fazemos não determina quem somos. Quem nós somos em Cristo determina o que nós
fazemos.

Quebra-gelo: Pergunte aos seus amigos: Quem é você, “Fulano”? Normalmente as respostas girarão em
torno do nome, origem (cidade), aparência física e profissão. Pergunte diretamente a alguma pessoas
aleatoriamente e busque obter mais do que isso.

Texto Bíblico: Leia Genesis 3:5 e comente as perguntas abaixo.

Perguntas para discussão:

1. Quem instalou a crise de identidade na humanidade? (Dica: Deus nos criou com nossos olhos abertos,
à sua semelhança, que é a nossa verdadeira identidade. Contudo, Satanás, e gente como ele movidos pelas
mesmas razões pecaminosas, mentem para nós a respeito de quem somos, pensando em servir seus
próprios planos. E essa é a mentira: Nós seremos como Deus se basearmos nossa identidade em algo ou
alguém que não seja Deus nem a graça que Ele nos outorga.)

2. Conforme Genesis 1:26-27, fomos criados à imagem e semelhança de um Deus que em sua
natureza é relacional (Deus pai, Deus filho e Deus espirito santo). Na sua opinião, essa imagem e
semelhança referem-se apenas à aparência ou tem um sentido mais profundo? [Dica: Fomos criados
seres relacionais como Deus é relacional. Essa imagem e semelhança tem tanto a ver com o caráter e a
mente divina do que apenas com a aparência.]

3. Ser criado à imagem de Deus em termos práticos pode significar que Deus nos criou para que
reproduzíssemos Sua imagem tal como um espelho. Numa cultura onde somos incentivados a
passar boa parte do tempo contemplando a nós mesmos num espelho, é importante lembrar que
quando olharmos para o nosso reflexo, devemos espelhar esse Deus que nos criou. Como
devemos refletir a imagem de Deus às pessoas? Leia 2 Coríntios 3:18 (Dica: Com o rosto descoberto.
Sem mascaras. Sem falsidade. Algo que venha de dentro e não por mera aparência.)

4. Ser um reflexo de Deus implica em pensar com a cabeça, sentir com o coração e agir com as mãos

 
 

como Cristo fazia e ainda faz. De maneira prática, como podemos agir assim? (Dica: Pensando os
pensamentos de Deus e concordar com sua verdade revelada em Cristo e nas escrituras. Sentir os
sentimentos de Deus como o ódio à injustiça e à opressão, o amor as pessoas, a tristeza pelos efeitos
devastadores do pecado e a alegria da redenção. Nos unir à obra de Deus usando nossas mãos para servir
os outros – cristãos e não cristãos – com atos de compaixão e generosidade.)

Leitura:
Leia com atenção o seguinte texto e comente-o com seu grupo:

a. “A biografia trata de uma pessoa – sua vida, realizações e decisões. Na biografia é o herói que resgata a si
mesmo de algum terrível destino. Na biografia, olhamos além do pecado e transformamos o sujeito num
salvador mítico. Por isso que muitos não sabem que Abraão entregou sua esposa duas vezes a outro homem
(Gn. 12, 20), que Noé se embriagou e ficou nu em sua tenda (Gn. 9:20-21), e que o grande rei Davi em seu
leito de morte sugeriu um assassinato político (1 Rs. 2:8-9), que Gandhi era bissexual e que deixou sua
esposa para viver com um fisiculturista, além de apreciar a presença de garotas nuas e menores de idade em
sua cama, que famosos líderes cristãos da história eram péssimos pais e maridos e gravemente negligentes
com suas famílias... O testemunho, por outro lado, trata de Jesus – sua vida, suas realizações e decisões. No
testemunho, Jesus é o herói que me resgata do terrível destino do pecado, da morte, do inferno e da justa ira
de Deus. No testemunho, o pecador deve ser honesto para que fique claro quem é o verdadeiro Salvador”
Extraído do Livro: Quem você pensa que é? de Mark Driscoll  

Desafios:

1. Estabelecer um plano pessoal de leitura e estudo da Bíblia, criando conexão com o Espírito Santo.
2. Desafiar o grupo a reler e meditar sobre nossa identidade durante a semana, buscando
compreender o quão distante, ou perto, estamos dessa consciência de filho gerado a semelhança
de Cristo.
3. Orar durante os momentos das #7am7pm para que Deus ilumine e molde nossas escolhas,
fazendo que cada vez mais nos tornemos mais convictos da nossa verdadeira identidade.

Leitura adicional:

DRISCOLL, Mark. Quem você pensa que é? Encontre sua verdadeira identidade em Cristo: São Paulo:
Mundo Cristão, 2014. 1ª edição.

Roteiro sugestivo para a reunião do PG


Auxiliar do Líder

1. Convivência – 55 minutos (objetivo: criar e fortalecer a comunidade)


a. Lanche + Confraternização
b. Convivência
c. Oração (intercessão e/ou inicial)
d. Apresentação da visão + valores (reino de amigos, PG estilo de vida)
e. Vídeo
2. Discussão em grupo – 45 minutos (objetivo: estudo das bases do discipulado)
a. Baseado no guia acima
b. Promover participação e liberdade de opinião
c. Oração final