Você está na página 1de 18

UNIVERSIDADE PAULISTA

MARIA GABRIELA TRANNIN MELO

PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR III

Estudo de caso: 2SHOW.IE. Projeto de Interligação de Redes

Pólo da Asa Norte

2021
MARIA GABRIELA TRANNIN MELO

PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR III

Estudo de caso: 2SHOW.IE. Projeto de Interligação de Redes

Projeto Integrado Multidisciplinar para a obtenção


do título de graduação em Análise e
desenvolvimento de Sistemas, apresentado à
Universidade Paulista – UNIP EaD.

Orientador: Lucinei Cavalcanti


Pólo da Asa Norte

2021
RESUMO

O trabalho apresentado tem por objetivo clarificar um projeto para a interligação e


comunicação de dispositivos, correlacionando disciplinas ministradas ao decorrer do
semestre como: Fundamentos de Redes de Dados e Comunicações, Matemática
para Computação, Ética e Legislação Profissional, Metodologia Científica ABNT e
Laboratório de Arquitetura e Redes de Computadores (LARC). O trabalho é
desenvolvido com base no estudo de caso na empresa 2SHOW.IE, que apresenta
nicho em marketing digital e está expandindo seu negócio. Frente ao crescimento da
empresa surgiu a necessidade de interconexão de redes de dispositivos entre matriz
e sucursal, desenvolvida a partir do programa Cisco Packet Tracer.os na biblioteca.
Utilize de 3 a 5 palavras separadas por ponto.

Palavras-chave: Interligação; Redes; Eficácia.


ABSTRACT

The work presented aims to clarify a project for the interconnection and
communication of devices, correlating subjects taught during the semester such as:
Fundamentals of Data and Communications Networks, Mathematics for Computing,
Ethics and Professional Legislation, Scientific Methodology ABNT and Laboratory of
Architecture and Computer Networks (LARC). The work is developed based on the
case study in the company 2SHOW.IE, which presents a niche in digital marketing
and is expanding its business. Due to the company's growth, the need for
interconnection of device networks between headquarters and branch emerged,
developed from the Cisco Packet Tracer program.

Keywords: Interconnection; Networks; Efficiency


SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO............................................................................................6
2 ARQUITETURA DE REDES.......................................................................9
3 DESENVOLVIMENTO..............................................................................10
3.1 TÍTULO SECUNDÁRIO............................................................................10
3.1.1 Título terciário............................................................................................10
3.1.1.1 Título quaternário.......................................................................................10
3.1.1.1.1 Título quinário............................................................................................10
4 CONCLUSÃO............................................................................................13
REFERÊNCIAS.........................................................................................14
1. INTRODUÇÃO

Frente à era da comunicação podemos frisar que a troca de informações é


algo vital para a sociedade e atualmente pode ser disseminada através de vários
meios de comunicação, entre eles: papel, fotografias, mapas, navegadores,
mensagens online entre outros. A tecnologia torna-se cada vez mais necessária
assim como seus suportes. A informação deve ser encaminhada de forma eficaz
e transmitida do emissor ao receptor de forma objetiva e precisa.
O advento da internet surgiu no século XXI, e define-se por: uma rede que
tem por objetivo conectar sociedades para uma troca de informação global
assegurando maior segurança e assertividade perante difusão dos conteúdos, ainda
sobre Redes, podemos afirmar que consiste em dois ou mais computadores que
estão conectados para compartilhar informações, todas as redes baseiam-se nesse
princípio independente do seu grau de complexidade sendo assim, as redes foram
um grande marco na era da computação.
Ao que tange sua funcionalidade, a internet seria uma rede de conexões em
caráter global que permite o compartilhamento de maneira eficaz e instantânea entre
dispositivos. Podemos perceber que a internet é uma ferramenta essencial para
todas as empresas atualmente, as tecnologias obsoletas acabam por atrapalhar o
trâmite de informações. A demanda por infraestrutura competente que possam atuar
na interligação de dispositivos e prédios tornou-se essencial para a expansão da
agência 2SHOW.IE.

1.1 ESTRUTURANDO 2SHOW.IE

A agência de marketing digital 2SHOW.IE apresentou resultados favoráveis


para a expansão física e demanda de suas atividades, sendo assim, seria
necessário estabelecer conexão entre o prédio do escritório Central e o prédio de
sua Sucursal.
Segundo modelo de conexão proposto, os roteadores CPE deverão se
interconectar com os equipamentos de rede da empresa 2SHOW.IE estabelecendo
a conectividade entre o prédio do escritório central e o prédio de sua sucursal,
distanciados, entre si em 60km. O escritório e a sucursal contemplam os seguintes
acervos tecnológicos descritos abaixo:
Escritório central
- 1 (um) servidor responsável por manter os serviços: DNS, arquivos dos usuários,
serviço de diretórios (Microsoft Active Directory: AD), servidor de impressão,
Microsoft Project Server e o antivírus: Kaspersky (end point);
- 1 (um) servidor responsável por manter softwares e aplicativos de monitoramento
de performance, rotinas e pesquisas através da internet;
- 1 (um) servidor de páginas de internet rodando sob o Microsoft Internet
Information Server (Microsoft IIS);
- 35 (trinta e cinco) estações de trabalho (hosts) distribuídas entre desktops e
notebooks;
- 5 (cinco) impressoras multifuncionais em rede;
- 1 (um) access point (AP).

Sucursal
- 1 (um) servidor responsável por manter os serviços: arquivos dos usuários e
servidor de impressão;
- 20 (vinte) estações de trabalho (hosts) distribuídas entre desktops e notebooks;
- 3 (três) impressoras multifuncionais em rede;
- 1 (um) access point (AP).

Redes de computadores tem por objetivo principal a transmissão de


informação por meio de: Protocolos (regras), Meios de comunicação (transmissão de
dados. Mensagens (objeto de transmissão) e dispositivos (elementos responsáveis).
Podem ser divididas em:

LAN (Local Area Network) Rede pequena de computadores


(limitada)
MAN (Metropolitan Area Network) Conjunto de LANs que estão
localizadas na mesma região geográfica
e tem por característica sua alta
velocidade.
WAN (Wide Area Network) Formada pela conexão de LANs em
diferentes áreas metropolitanas.
Os equipamentos de Rede são responsáveis pela transmissão, recepção e
encaminhamento de dados. Para uma rede ter funcionamento eficaz são
necessários dispositivos que permitam o transporte de dados e uma comunicação
adequada entre os suportes interligados.
O objetivo da empresa 2SHOW.IE seria apresentar um modelo de interligação
de redes, os roteadores CPE deverão se interconectar com os equipamentos do
Escritório central com a Sucursal, ao aplicar corretamente a padronização é
determinado o cabeamento estruturado. Sendo assim, além de ressaltar aspectos
éticos e jurídicos dos serviços de rede é imprescindível pontuar o orçamento do
projeto.

2. ARQUITETURA DE REDES

O objetivo da arquitetura tange em descrever o projeto lógico de


computadores, representa os meios tecnológicos que sustentam a infraestrutura,
protocolos de rede e serviços, são divididas em duas categorias sendo elas: 

Cliente - servidor se caracteriza pela existência do controle e do gerenciamento


central de recursos em servidores.
Ponto a ponto - definida por uma arquitetura em que qualquer computador pode
atuar tanto como servidor como quanto cliente.

A topologia de uma rede descreve sua estrutura e o modo como são feitas as
conexões entre os dispositivos. As topologias de rede dividem-se em:

Topologia física: descrição da configuração dos meios físicos que interconectam


os dispositivos em uma rede.
Topologia lógica: define o modo como os dispositivos se conectam e os dados se
propagam na rede.

Dentro das topologias físicas podemos destacar três tipos que são: em
estrela, em barramento e em anel. A característica da topologia em estrela utilizada
no estudo de caso da empresa 2SHOW.IE pontua que todos os componentes estão
interligados a um equipamento central, que seria o núcleo de uma rede em que o
equipamento concentrador é um switch.
O switch utilizado no projeto apresenta melhor eficácia pois quando um
dispositivo transmitir dados ele pode determinar o local de destino e enviar apenas
para o dispositivo requisitado evitando dessa maneira sobrecarregar a rede com
tráfego tornando-se mais objetiva e eficaz.
A estrutura do cabeamento utilizada seria contemplada por cabos metálicos
trançados na categoria 5E pois o trançamento reduz a interferência eletromagnética
podendo atingir a transmissão de dados de até 16bps.

A imagem acima representa a rede LAN do escritório central. No dispositivo


switch foram conectados 21 hosts (notebook/pc), 3 servidores, um roteador e um
acess point. O acess point irá ser utilizado como repetidor de sinal para conectar o
restante dos notebooks e impressoras que não puderam ser conectados ao switch,
dessa maneira, a empresa contemplou o material que foi catalogado em sua
descrição e pode cumprir o objetivo desejado de estabelecer conexão entre todos os
dispositivos.
A imagem acima representa a rede LAN Sucursal que tem um switch central
conectado por 14 hosts, um servidor, um roteador e um acess point que roteará o
restante dos dispositivos como impressoras e os hosts.
A imagem acima representa um teste feito entre o pc09 e o laptop4, é
possível verificar que os dados trafegaram de forma eficaz, “Packets sent = 4,
Received = 4, Lost = 0”, ou seja, não houve perda de dados.

3. ENDEREÇO IP

O IP (Internet Protocol) é uma identificação única para cada computador


conectado a uma rede, o endereço IP é uma sequência de números composta por
32 bits. Esse valor consiste em um conjunto de quatro sequências de 8 bits. Cada
uma é separada por um ponto é chamada por byte, pois um byte é formado por 8
bits. Existem 5 classes específicas nos formatos de endereço IP, porém iremos fazer
o recorte de apenas 3 classes que são mais utilizadas em redes e como cada uma
delas é definida, segue abaixo:

Classe A: o identificador da rede é definido pelos 8 primeiros bits e os outros 24


bits definem o dispositivo.
Classe B: o identificador da rede é definido pelos 16 primeiros bits e os outros 16
bits definem o dispositivo.
Classe C: o identificador da rede é definido pelos 24 primeiros bits e os outros 8
bits definem o dispositivo.

Ao determinar a identidade de cada suporte, utilizando o programa CisCo


Packet Tracer, foi feita uma tabela no programa EXCEL denominando cada ip e seu
dispositivo correspondente para que ocorresse a comunicação de dados na rede
estruturada que será utilizada entre o escritório central e a sucursal, segue o
modelo:

ESCRITÓRIO CENTRAL SUCURSAL

Endereço Gateway Dispositi Endereço Gateway Dispositi


IP Defalt vo IP Defalt vo
192.168. 192.168. 169.254. 169.254.
0.1 0.0 PC01 0.1 0.0 PC21
192.168. 192.168. 169.254. 169.254.
0.2 0.0 PC02 0.2 0.0 PC22
192.168. 192.168. 169.254. 169.254.
0.3 0.0 PC03 0.3 0.0 PC23
192.168. 192.168. 169.254. 169.254.
0.4 0.0 PC04 0.4 0.0 PC24
192.168. 192.168. 169.254. 169.254.
0.5 0.0 PC05 0.5 0.0 PC25
192.168. 192.168. 169.254. 169.254.
0.6 0.0 PC06 0.6 0.0 PC26
192.168. 192.168. 169.254. 169.254.
0.7 0.0 PC07 0.7 0.0 PC27
192.168. 192.168. 169.254. 169.254.
0.8 0.0 PC08 0.8 0.0 PC28
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.9 0.0 PC09 0.9 0.0 P16
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.10 0.0 PC10 0.10 0.0 P17
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.11 0.0 PC11 0.11 0.0 P18
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.12 0.0 PC12 0.12 0.0 P19
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.13 0.0 PC13 0.13 0.0 P20
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.14 0.0 PC14 0.14 0.0 P21
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.15 0.0 PC15 0.15 0.0 P22
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.16 0.0 PC16 0.16 0.0 P23
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.17 0.0 PC17 0.17 0.0 P24
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.18 0.0 PC18 0.18 0.0 P25
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.19 0.0 PC19 0.19 0.0 P26
192.168. 192.168. 169.254. 169.254. LAPTO
0.20 0.0 PC20 0.20 0.0 P27
192.168. 192.168. SERVE 169.254. 169.254. SERVE
0.21 0.0 R0 0.21 0.0 R3
192.168. 192.168. SERVE 169.254. 169.254. PRINTE
0.22 0.0 R1 0.22 0.0 R5
192.168. 192.168. SERVE 169.254. 169.254. PRINTE
0.23 0.0 R2 0.23 0.0 R6
192.168. 192.168. LAPTO 169.254. 169.254. PRINTE
0.24 0.0 P1 0.24 0.0 R7
192.168. 192.168. LAPTO
0.25 0.0 P2
192.168. 192.168. LAPTO
0.26 0.0 P3
192.168. 192.168. LAPTO
0.27 0.0 P4
192.168. 192.168. LAPTO
0.28 0.0 P5
192.168. 192.168. LAPTO
0.29 0.0 P6
192.168. 192.168. LAPTO
0.30 0.0 P7
192.168. 192.168. LAPTO
0.31 0.0 P8
192.168. 192.168. LAPTO
0.32 0.0 P9
192.168. 192.168. LAPTO
0.33 0.0 P10
192.168. 192.168. LAPTO
0.34 0.0 P11
192.168. 192.168. LAPTO
0.35 0.0 P12
192.168. 192.168. LAPTO
0.36 0.0 P13
192.168. 192.168. LAPTO
0.37 0.0 P14
192.168. 192.168. LAPTO
0.38 0.0 P15
192.168. 192.168. PRINTE
0.39 0.0 R1
192.168. 192.168. PRINTE
0.40 0.0 R2
192.168. 192.168. PRINTE
0.41 0.0 R3
192.168. 192.168. PRINTE
0.42 0.0 R4
192.168. 192.168. PRINTE
0.43 0.0 R5

Como apresentado acima, podemos verificar que todos os números de IP são


únicos, sendo assim não irão apresentar erro no tráfego de dados da Rede,
utilizando o programa CISCO é possível aplicar o número de IP em cada um dos
dispositivos listados e simular o fluxo de informação entre suportes. Na imagem a
seguir podemos ver o campo de IP address inserido manualmente enquanto a
Subnet Mask é gerada automaticamente.
4. PROJETO FINAL

Após resultados das topologias físicas e lógicas explanadas no projeto foram


criadas redes independentes e comunicáveis, interligando tráfego de dados entre
escritório central e sucursal, permitindo que as redes se comuniquem. Abaixo
podemos observar o projeto final:
Pontuando o projeto acima podemos notar que foram utilizados todos os
acervos tecnológicos propostos, atendendo assim a necessidade da empresa de
fazer a interligação entre redes situadas 60km uma da outra, para fazer a
comunicação de maneira eficaz foram utilizados roteadores que tem o papel de
linkar redes de diferentes endereços IPs.
Os switchs que podem ser considerados evolução do hub tem o papel de
fazer a conexão dos computadores da rede local e permite a transmissão de
informações entre as máquinas, no caso, hosts, impressoras e servidores.
Os roteadores possuem um papel essencial na interligação entre a matriz
(escritório central) e sucursal dessa maneira, a conexão direta por meio da fibra
ótica irá permitir alto desempenho da internet e maior segurança visto que ela será
exclusiva para o usuário. Podemos verificar o cabo de fibra ótica vermelho utilizado
para conectar roteadores entre os escritórios que permitirá o tráfego de dados entre
Redes linkadas.

4.1 ORÇAMENTO PROJETO FINAL

Os principais custos em relação ao projeto seriam o de contratação de


profissionais que poderiam fazer o serviço de estruturação da rede de
computadores, a partir de uma breve pesquisa pude verificar que profissionais
qualificados para tal serviço poderiam cobrar entre 450 a 800 reais dependendo da
estrutura (tamanho) e seus requisitos. Sendo dois escritórios, podemos estimar o
orçamento em 1600 reais o serviço prestado pelos profissionais contratados.
O custo com a estrutura física (cabeamento) não pode ser deduzido visto que
não há informações sobre a estrutura (espaço físico) das unidades, o cabo proposto
no projeto seria o de categoria 5E, a marca Furukawa Sohoplus anuncia o valor de
150,66 reais por 40m do cabo em questão, sendo que podemos afirmar que a matriz
e a filial distam 60KM podemos inferir que o custo mínimo de cabeamento seria de
225.990,00 reais.
Os roteadores que seriam necessários para implementar a interligação de
redes são da marca TP-Link o modelo descrito é Load Balance VPN Gigabit TL-
ER7206 e são anunciados pelo valor de 1.371,78 sendo necessário dois para que
ocorra a comunicação entre escritórios o valor total seria 2.743,56 reais.
Sendo assim, o projeto buscou adequar as necessidades da empresa com o
projeto proposto, totalizando assim uma estimativa de 230.333,56 reais.

6. ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL

Os aspectos éticos e legislativos são de suma importância para o


desenvolvimento do projeto visto que a empresa 2SHOW.IE tem por objetivo propor
soluções com base em ideias criativas que atendam às necessidades dos clientes,
impulsione os negócios, permita a identificação e a aproximação dos clientes ao seu
público. Os serviços prestados pela 2SHOW.IE estão alinhados às boas práticas de
mercado quanto ao marketing digital, oferecendo um pacote completo de soluções
digitais.
Por ser uma empresa de renome na área de marketing digital a mesma
garante o respeito às legislações vigentes e está de acordo com os preceitos
fundamentais da ética profissional e trabalhista preservando a privacidade de
clientes assegurando o cumprimento Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
(Lei n. 13.709, de 14 de agosto de 2018).
A LGPD determina as regras sobre o uso de dados pessoais em todas as
transações online. A lei incube o uso indiscriminado de dados pessoais. Preocupada
com a assertividade perante as Leis a empresa define bases legais para uso de
dados e informa qual a finalidade específica para uso dos dados utilizados. Além de
seguir à risca a orientação da exclusão dos dados após o fim do período de
tratamento dos mesmos, respeitando a necessidade de cumprimento de outras leis,
como trabalhistas e ficais.
Ainda assim a empresa é ampara pelo regime da CLT que surgiu pelo
Decreto-Lei nº 5.452, de 1 de maio de 1943 sancionada pelo então presidente
Getúlio Vargas, que unificou toda legislação trabalhista existente no Brasil, o objetivo
da presente lei é a regulamentação das relações individuais e coletivas do trabalho e
atender às necessidades de proteção do trabalhador frente ao Estado.

7. CONCLUSÃO

O advento da internet constituiu-se em uma rede mundial que tem como


objetivo interligar computadores para fornecer ao usuário o acesso a diversas
informações, sendo assim é possível nos conectarmos por meio de diversos
dispositivos com outras redes gerando troca de informações eficazes. A
implementação do projeto para a empresa 2SHOW.IE foi feita a partir da conexão de
diversos suportes entre matriz (escritório central) e sucursal com a Rede de
computadores.
Ao que tange aspectos na disciplina de Fundamentos de Redes de Dados e
Comunicação foi possível estruturar uma rede assertiva utilizando métodos
aplicados de topologias físicas e lógicas, escolha de cabeamento, endereçamento
de IPs que acarretou para a transmissão de dados com performance eficaz entre
estações. Também foram utilizados conhecimentos na área de Matemática para
computação pautados no orçamento além de montar o plano de endereçamento de
rede correto quanto à classe de rede como pudemos explorar no tópico IP ao
decorrer do trabalho.
Em relação à Ética e Legislação Profissional foi possível adentrar em
questões que permitem uma segurança/sigilo e limites entre cliente e empresa onde
ambos estão amparados pela lei vigente obedecendo assim uma relação trabalhista
objetiva e correta.
Sendo assim, podemos verificar que o projeto proposto obteve êxito em sua
execução sem gastos exorbitantes visto que os roteadores e cabos da categoria 5E
adicionados ao projeto criaram uma fonte de tráfego de dados eficaz. Utilizando o
acervo tecnológico proposto no início com algumas melhorias significativas pudemos
montar uma conexão entre escritórios resultando na expansão da empresa de
marketing 2SHOW.IE.
EFERÊNCIAS

DMITRUK, Hilda Beatriz (Org.). Cadernos metodológicos: diretrizes da


metodologia científica. 5 ed. Chapecó: Argos, 2001. 123 p.

FAZZANARO, Pablo Luis. Criando Redes Locais Com O Cisco Packet Tracer 5.


Clube de Autores, v. 1, f. 39, 2009. 78 p.

FILHO, João Eriberto Mota. Análise de Tráfego em Redes TCP/IP: Utilize tcpdump


na análise de tráfegos em qualquer sistema operacional. Novatec Editora, f. 208,
2013. 416 p.

GARCIA, Lara Rocha et al. Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD): Guia de


implantação. Editora Blucher, v. 3, f. 64, 2020. 128 p.

MARTINS, Everton. Projeto Integrado Multidisciplinar: o guia completo sobre PIM


com estrutura e normas da ABNT. Blog Mettzer. Florianópolis, 2021. Disponível em:
https://blog.mettzer.com/pim-projeto-integrado-multidisciplinar/. Acesso em: 1 out.
2021.

MENDES, Douglas Rocha. Redes de computadores - 2ª Edição: Teoria e prática.


Novatec Editora, f. 264, 2015. 528 p.

SILVA, César Felipe Gonçalves. Configurando Switches e Roteadores


Cisco: Guia para certificação CCENT/CCNA. Brasport, f. 300, 2013. 600 p.