Você está na página 1de 10

SESMT

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM
ENGENHARIA E SEGURANÇA DO
TRABALHO
O que é Segurança do Trabalho ?
Segurança do trabalho pode ser entendida como os conjuntos de
medidas que são adotadas visando minimizar os acidentes de trabalho,
doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade e a
capacidade de trabalho do trabalhador.

A Segurança do Trabalho estuda diversas disciplinas


como Introdução à Segurança, Higiene e Medicina do
Trabalho, Prevenção e Controle de Riscos em
Máquinas, Equipamentos e Instalações, Psicologia na
Engenharia de Segurança, Comunicação e
Treinamento, Administração aplicada à Engenharia de
Segurança, O Ambiente e as Doenças do Trabalho,
Higiene do Trabalho, Metodologia de Pesquisa,
Legislação, Normas Técnicas, Responsabilidade Civil e
Criminal, Perícias, Proteção do Meio Ambiente,
Ergonomia e Iluminação, Proteção contra Incêndios e
Explosões e Gerência de Riscos.
A Segurança do Trabalho é definida por normas e leis.
No Brasil a Legislação de Segurança do Trabalho compõe-
se de Normas Regulamentadoras, Normas
Regulamentadoras Rurais, outras leis complementares,
como portarias e decretos e também as convenções
Internacionais da Organização Internacional do Trabalho,
ratificadas pelo Brasil.
O quadro de Segurança do Trabalho de uma empresa
compõe-se de uma equipe multidisciplinar composta por Técnico
de Segurança do Trabalho, Engenheiro de Segurança do
Trabalho, Médico do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho, Técnico
de Enfermagem e/ou Auxiliar de Enfermagem do Trabalho. Estes
profissionais formam o que chamamos de SESMT - Serviço
Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina
do Trabalho.
A composição e o dimensionamento da equipe de
profissionais é feito em razão do tipo de atividade econômica e
do número de empregados da empresa.
Também os empregados da empresa constituem a CIPA -
Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, que tem como
objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do
trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o
trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do
trabalhador.
O SESMT deverá ser registrado na DRT (Delegacia
Regional do Trabalho), mediante requerimento, contendo:

1. nome dos profissionais;

2. nº de registro no conselho ou no Ministério do Trabalho;

3. grau de risco da empresa;

4. nº de funcionários;

5. horário de trabalho do estabelecimento; e

6. horário de trabalho de cada um dos profissionais.


Serviços prestados no Serviço Saúde Ocupacional
A assistência prestada no ambulatório da empresa
deverá englobar tanto a saúde ocupacional como também
a medicina preventiva e curativa.
1. Diagnosticar precocemente as doenças profissionais
2. Participar das medidas de proteção contra acidentes do
trabalho.
3. Participar da seleção de funcionários
4. Prestar primeiros socorros em acidentes de trabalho
5. Realizar exames médicos ocupacionais
6. Realizar imunizações
7. Promover vigilância sanitária e epidemiológica
8. Promover a saúde, higiene e a segurança ocupacional
9. Estudar causas de absenteísmo (ausência, falta).
10. Realizar programas de educação sanitária.
11. Realizar estatísticas de mortalidade e morbidade.
12. Fazer controle das doenças não ocupacionais que atuam com
um potencial de risco no acidente de trabalho.
13. Estabelecer fichas de acompanhamento.
14. Acompanhar evolução de funcionários internados em hospitais
15. Acompanhar tratamento e evolução de funcionários afastados
por auxílio doença ou acidente do trabalho.
16. Detectar a simulação dos casos de doença, avaliar a causa.
17. Participar das atividades de ensino e pesquisa.
18. Promover triagem e encaminhamento adequado ao convênio
de saúde
19. Colaborar co serviço social.
20. Exercer controle sobre atestados médicos.
21. Visitar os locais de trabalho.
GRAU DE RISCO
 Grau de Risco 1: parte do comércio varejista,
serviços de administração em geral, instituições
financeiras, serviços comunitários sociais e de
administração pública.

 Grau de Risco 2: parte do comércio varejista e da


indústria do vestuário, comércio atacadista,
cooperativas, serviços de alojamento e alimentação,
serviços pessoais e instituições de ensino.
 Grau de Risco 3: agricultura, pecuária, pesca,
serviços de manutenção e reparo, transporte, serviços
de utilidade pública, grande maioria das indústrias,
como as mecânicas, de material eletroeletrônico, de
madeira e mobiliário, têxtil, química, petroquímica,
calçados, produtos alimentícios, bebidas e gráficas.
 Grau de Risco 4: extração de minerais e vegetais,
fabricação de cal, cimento e artefatos cerâmicos, a
maioria das indústrias metalúrgicas, galvanoplastia,
fabricação de explosivos, construções viárias e de
grandes estruturas, montagem em geral e construção
civil.