Você está na página 1de 5

Expectativas em questão:

análise do período de estágio


supervisionado de professores de
LE em uma universidade pública

Barbra Sabota
UEG - Anápolis

Objetivos
 Investigar que expectativas os alunos de
Letras trazem ao iniciarem o curso de didática
e prática de ensino.
 Perceber como as questões discutidas na
universidade e a experiência no estágio
auxiliam:
a) a entender a futura profissão;
b) a atender às expectativas criadas.
Contexto da pesquisa
 Seis alunos de DPI do 5º ano de Letras da
UFG.
 Turma de alunos-professores experientes
(1 a 8 anos de experiência)
 Instrumentos de coleta de dados:
questionários, diários, entrevistas, notas de
campo, observações in loco. 1
Referencial teórico
 Crenças: “maneiras de ver e perceber o mundo e seus
fenômenos. São co-construídas em nossas experiências e
resultantes de um processo interativo de interpretação e
(re)significação” (Barcelos, 2006, p. 18).
 Expectativas: são intimamente ligadas às crenças.
Surgem na gênese da ação e se desenvolvem ao longo do
contato com o objeto.
 Reflexão: engloba uma série de quesitos como o
“reconhecimento e o exame de crenças, experiências
prévias, conhecimento, valores pessoais, oportunidades e
dificuldades provenientes das condições sociais de
trabalho” (Zeichener e Liston, 1996, p. 33).
 Sistemas complexos: são dinâmicos,modificam-se
com o tempo, são não-lineares, imprevisíveis, abertos,
auto-organizáveis adaptáveis e sensíveis ao feedback
(Larsen-Freeman, 1997).
Argumentamos que a formação do professor de LE é
complexa em relação:
 Ao conteúdo a ser primeiramente aprendido e
posteriormente ensinado;
 Às experiências prévias de ensino e aprendizagem que
trazem consigo ao optarem pelo curso;
 Às experiências prévias de ensino e aprendizagem com o
idioma, que estrangeiro, às vezes não se deixa conhecer;
 Às relações já estabelecidas em sala de aula desde o
início da graduação;
 Às crenças e expectativas emersas, confrontadas e
remodeladas ao longo do processo;
 Às crenças e expectativas do formador de professores ao
preparar seu curso e ao estabelecer sua abordagem de
formação;
 Ao contexto de atuação que lhes aguarda depois de 2
graduados, já conhecido por muitos.
Apresentação dos dados
Expectativas em relação ao formato, à duração e ao
modo de realização do estágio
 Experiência prévia com (outro) estágio ajuda a formar a expectativa
 Curiosidade gerada no processo de formação
 Percepção de tempo de permanência no estágio como longo.

Barbra E você acha que suas expectativas em relação ao


estágio foram alcançadas?
Nina -Não verdade eu não esperava nada... (risos) a minha
expectativa era “o que será que eu vou encontrar nesse
estágio?” Eu achava que fosse igual ao estágio de português
que a gente ia lá... observava a aula da professora mesmo e
de vez em quando dava uma aula... colhia uns dados,
aplicava uns questionários e tal... A didática de português foi
muito fácil. E a de inglês imaginava que fosse a mesma
coisa...
(...) Assim achei que a gente fosse ficar poucos meses.. assim
2 meses. A minha expectativa é que seria um pouco mais
tranqüilo... mas foi mais puxado, mais desgastante do que eu
imaginei... mais desgastante e rendeu mais por um lado...
pela questão de observação, e pela questão de eu
amadurecer a idéia de prática em sala de aula. Certamente
este ano amadureci
Expectativas quantomuito
ao mais (...).
desempenho desejado
•Crença de que por já ter experiência e conhecer a escola como
aluno o estágio seria mais fácil
Rodrigo- (...) as minhas expectativas, a priori eu pensei que
fosse alcançá-las mais rápido... do que aconteceu na verdade.
Talvez pelo fato de eu já ter trabalhado com esta faixa
etária...eu fui professor pro labore durante 3 anos na rede
estadual de ensino... e quando eu cheguei lá eu pensei “uhn,
isso aqui vai ser um piece of cake para mim.” Só que, na
verdade, foi muito pelo contrário, teve um desafio enorme até 3
pelo fato da própria estrutura do estágio, né?!
Expectativas quanto ao tipo de conhecimento que se pretende
adquirir ou desenvolver
 Crença de que a relação entre esforço e bom desempenho seja uma
conseqüência automática
 Sensação de terem aprendido a ter melhor posicionamento em sala
de aula, a considerar o contexto e a valorizar o pessoal devido à
reflexão proporcionada

Barbra-As suas expectativas em relação ao estágio foram


alcançadas?
Sonho -Foram... Não todas, porque eu achava que ia
conseguir eh sair melhor, ter um bom desempenho. Tive...
me preparei muito, foi uma coisa que eu me preocupei
muito de fazer um boa aula, sabe, fazer um material bom, e
eu acho que eu trouxe materiais bons. Então, eu acho,
assim, eu consegui em relação à minha aula, meu material,
mas nem todas no sentido de achar que eu dei minha
melhor aula, porque não era só o material que ia fazer com
que minha aula fosse melhor. É todo um conjunto... meu
posicionamento, que eu não aprovei, e depois que refleti e
vi que estava errado como me comportava lá na frente...
isso eu tenho consciência de que prejudicou muito meu
desempenho. Então, nem todos foram alcançados não.
 Crença de que no estágio a aprendizagem muitas técnicas de ensino
de LE seria prioridade
Barbra-Você tinha muitas expectativas?
Bob -Algumas... eu esperava que nós víssemos algumas
técnicas na parte teórica com o Kevin... como agora no final,
só que eu achava que seria a primeira coisa. Eu achava
também que o estágio fosse fazer mais diferença na minha
vida... o único aspecto que eu percebi foi esse do
relacionamento, mas de restante...(...) uma das coisas que
eu aprendi mesmo, até no feedback lá, né, foi a questão do
relacionamento com o aluno. Eu me sinto mais a vontade
para trabalhar com pré-adolescentes agora... eu vi que são
pessoas e não monstrinhos como eu imaginava... então, dá
pra estabelecer um relacionamento com eles e levar (risos).
Expectativas quanto ao ideal de professor que deseja ser
 Para estagiários com mais experiência, a expectativa de discutir
aspectos relacionados ao campo de trabalho e suas perspectivas
são maiores:
William -Não.. assim. São muitas pessoas né... (pausa) não...
eu só acho que deveria ter uma discussão maior sobre
perspectivas de futuro. A gente está no 5º ano e até agora 4
não discutiu isso, e vamos sair daqui sem. Pode ser um
assunto chato, mas eu acho o seguinte, você está se
formando para isso, pode até não trabalhar nisso, é opção
sua, mas acho que uma discussão ampla sobre o mercado
Finalizando...
 O olhar sobre si e o olhar sobre o outro –
observar e ser observado faz a diferença;

 Estagiários mais e menos experientes refletem


de modo diferente durante a formação inicial:
Enquanto os iniciantes tentam se encontrar
como professores, os mais experientes
buscam técnicas inovadoras de ensino de
línguas e uma reflexão mais crítica sobre a
profissão;

 As críticas e sugestões dos orientadores foram


recebidas de modo diferenciado por alunos
mais e menos experientes. Estagiários com
mais experiência oferecem mais resistência
aos direcionamentos dos professores-
formadores;
 Estagiários conseguiram refletir sobre seu
desenvolvimento profissional e estabelecer
metas de ações diferenciadas para suas aulas
futuras.

 Podemos afirmar que, dada a diversidade de


elementos complexos presentes na formação
do professor de inglês, cremos ser necessário
promover maior diálogo, negociação de
conteúdos e, sobretudo, um modo mais
personalizado de atender aos estagiários. 5