Você está na página 1de 36

Sistema Energético

«Fígado –Vesícula Biliar»


I. GENERALIDADES
► Fígado
Funções:
Regulação do metabolismo digestivo (digestão e
assimilação):
Transformação da energia alimentar em calor
orgânico;
Manutenção do equilíbrio mental;
Armazenamento e conservação do sangue;
Controla o sistema neuro-muscular (comanda os
tendões);
Tem a sua abertura somática nos olhos.
►Vesícula Biliar

Funções:
Comando e decisão sobre todas as
actividades fisiológicas do organismo;

Auxiliar das actividades do Fígado. A bílis


vem do F (é o excedente do Qi do F),
acumula-se na VB e é evacuada nos
intestinos para ajudar a digestão.
II. SEMIOLOGIA E TRATAMENTO

► 1. Doenças do Fígado

- Plenitude
- Vazio
- Distúrbios do Meridiano
1. Doenças por PLENITUDE do F

a) Compressão energética do F
Resulta de distúrbios psico-afectivos (tristeza ou cólera
excessivas) que levam à perda da função de moderação do Fígado.

► Sintomatologia
Dor e opressão torácica, dor errática
Vómito não alimentar ou de líquido acre
Dor abdominal
Diarreia
A energia do F circula de forma anárquica e lança-se nos Jing Luo e
no Rt – E.

► Tratamento
Reactivar a circulação dos Meridianos, sustentar o Fígado e harmonizar
o Sistema Energético Rt/E.
Pontos dos Meridianos correspondentes
Pontos da VB
Pontos Luo do Rt/E.
Fazer “punctura simples” ou em dispersão.
b) Tensão do Fogo do F
Resulta da compressão da energia do Fígado que se
transforma em Fogo.

► Sintomatologia
Cefaleias acompanhadas de dores oculares, surdez
passageira ou dor no topo do crânio
Olhos vermelhos, inchados e dolorosos
Inquietude e insónia
Pulso tenso e resistente
Língua vermelha com capa amarela

► Tratamento
Dispersar o Fogo do Meridiano F.
Fazer pontos Luo dos meridianos correspondentes em
dispersão.
c) Agitação do Vento do F
Resulta de uma perturbação do Fogo, que se vai
transformar em Vento.

► Sintomatologia
Desmaio repentino e coma
Tremores e contraturas dos 4 membros
Opistotonos
Desvio da boca
Hemiplegia
Disfagia

► Tratamento
Fazer pontos do F e do VG associados aos 12 pontos Jing
(Técnica de dispersão ou técnica de sangramento)
2. Doenças do VAZIO do F
Quando o Yin do F e do Rn estão em vazio, não podem controlar
o Yang do Fígado que vai causar distúrbios na zona superior do
corpo (o movimento Água não alimenta a Madeira)

► Sintomatologia
Surdez passageira
Distúrbios da visão e comissuras oculares gretadas pela secura
Hemeralopia
Acufenos (diminuem de intensidade à pressão)
Parestesias dos membros, às vezes tremores e contraturas
Secura da garganta com sensação de calor
Sono leve e abundância de sonhos
Pulso tenso e rápido
Língua vermelha e seca

► Tratamento
“Punctura simples” de pontos dos Meridianos correspondentes e
pontos do F em tonificação. Não fazer moxas.
3. Distúrbios do Meridiano do F
São causados por estagnação do Frio
perverso nos Jing Luo.

► Sintomatologia
Dores causadas por hérnia inguinal com irradiação
para a região pélvica
Pulso profundo, tenso e lento
Língua húmida com capa branca

► Tratamento
Pontos dos Meridianos correspondentes e do VC.
Associar moxas com o objectivo de reaquecer a
energia, activar a circulação e dispersar Frio.
► 1. Doenças da Vesícula Biliar

- Plenitude
- Vazio
- Distúrbios do Meridiano
1. Doenças por PLENITUDE da VB
Há sinais de abundância do Fogo da VB com efeitos
sobre os Jing Luo, alastrando-se ao crânio e aos olhos

► Sintomatologia
Cefaleias
Olhos vermelhos
Sensação de boca amarga
Surdez e zumbidos
Náuseas e vómitos
Pulso tenso e rápido
Língua vermelha e inflamada

► Tratamento
Fazer circular a energia dos Meridianos, libertar o calor e
eliminar o Fogo
Pontos dos Meridianos correspondentes e do F (em
dispersão)
2. Doenças do VAZIO da VB
Há uma insuficiência da relação Energia-Sangue que
se repercute na VB.

► Sintomatologia
Pânico
Tendência para o medo ou sono leve
Distúrbios da visão
Pulso acelerado e fraco
Língua com capa branca e húmida

► Tratamento
Reaquecer a energia dos Meridianos e estimular a VB
Fazer os pontos SHU do dorso da VB associados aos do
MC (em tonificação e com moxas).
3. Distúrbios do Meridiano da VB
São provocados pela penetração do Fogo (emanado
pela VB) nos Jing Luo ou por uma agressão de EP (vento,
frio, humidade)

► Sintomatologia
Dores muito fortes com sensação de tensão da parte
externa do membro inferior

► Tratamento
No caso de agressão de EP (vento, frio, humidade) fazer
pontos da VB, associada aos pontos “ashi” em dispersão e
com moxas.
No caso de penetração do Fogo, fazer os pontos em
dispersão fazendo-os sangrar. Não usar Moxa.
III. APLICAÇÕES CLÍNICAS
► 1. ICTERÍCIA

Fisiopatogenia
O mecanismo desencadeador da icterícia assinala
diferentes etiologias:

1. Agressão pela EP e sobreaquecimento da


Humidade-Calor no organismo.
O “Vento-Humidade” após penetração no
organismo vão transformar-se em “Humidade-
Calor”, um dos elementos responsáveis pela
icterícia.
2. Alcoolismo e abuso alimentar, esgotamento
cerebral e fadiga.
Estes factores estão na origem dos
distúrbios da função “RT-E”. Daí resulta a
formação de “Humidade-Calor” que se
acumula no tecido conjuntivo e desencadeia
a icterícia.

3. Pânico Súbito
Um choque psíquico violento pode
retardar o movimento da energia da VB
responsáveis pela icterícia.
► Embora a icterícia tenha várias etiologias, o
processo que desencadeia a doença na sequência
de um choque psíquico, está sempre ligado ao
factor “Humidade”.

► “A icterícia do tipo Yang resulta da transformação


da Humidade em Calor… A icterícia do tipo Yin
deve-se a uma exteriorização da Humidade que
segue os movimentos “Frio-Água” do
organismo… A circulação biliar, constrangida pela
Humidade desvia-se em direcção ao Rt, ou seja,
em direcção ao sistema do tecido conjuntivo e dá
uma coloração amarela à pele.”

►A acumulação de Humidade no Rt e do Calor no E


influencia os movimentos da VB responsáveis pela
icterícia.
Sintomatologia e Tratamento

1. Icterícia do tipo “Yang”


É devida à acumulação de Humidade-Calor

Sintomatologia
-Tez amarela, fresca e brilhante (como casca de tangerina);
- Hipertermia, sede;
- Inquietação, cólera e opressão torácica;
- Urinas vermelhas;
- Flatulência ou dor abdominal ou obstipação;
- Língua com capa amarela húmida;
- Pulso retardado ou amplo e escorregadio.

Nas formas mais graves


- Náuseas e vómitos;
- Plenitude gástrica;
- Pulso tenso e rápido.
Tratamento

1) Regras:
- Dispersar a Humidade-Calor acumulada no F e VB.

2) Pontos:
- 19V – SHU da VB Activam a circulação energética e
- 34VB – HE da VB restabelecem a ligação interna-ex-
- 3F – SHU-YUAN do F terna do sistema F-VB
- 9Rt – HE do Rt Eliminam por via urinária a Humida-
- 44E – YUNG do E de-Calor contida no sistema Rt-E

Pontos auxiliares:
- 12VC Em casos de opressão gástrica com anorexia
- 36E
- 6MC Em casos de náuseas.
- 4Rt Regularizam o sistema Chong Mai e Yin Wei
- 25V
- 25E Em casos de obstipação e inchaço abdominal
2. Icterícia do tipo “Yin”
Encontra-se sobretudo na fase de transformação da icterícia aguda em
crónica. É devida a um vazio do Rt com acumulação do Frio-Humidade

Sintomatologia
- Tez baça (como se estivesse fumada);
- Sensibilidade ao frio;
- Anorexia;
- Astenia psíquica e física;
- Frio nos quatro membros;
- Plenitude gastro-esofágica;
- Fezes líquidas de cor escura;
- Oligúria;
- Língua com capa branca e húmida.

Nas formas mais graves


- Tensão abdominal (abdómen esticado como um tambor).
Tratamento

1) Regras:
- Combater o vazio do Rt e a estagnação da Humidade-Frio e facilitar
a diurese.

2) Pontos:
- 9VG – Ponto de escoamento do DU MAI.
Activa a circulação da energia Yang

- 12VC – HUI das vísceras Consolidam o sistema central regenerador


- 36E – HE do E da energia Yang. Combatem a estagna-
- 20V – SHU do Rt ção da Humidade.

- 19V – SHU da VB Restabelece a função da VB.


- 6Rt – Reunião dos 3Yin Puxa a Humidade para baixo

Pontos auxiliares:
- 4VC Nos casos de astenia psíquica com medo do Frio
- 6VC

- 25E Nos casos de icterícia acompanhada de fezes líquidas


- 4VC
► 2. ZUMBIDO E SURDEZ

Fisiopatogenia
Em MTC, zumbidos e surdez são da mesma etiologia. Estão
geralmente relacionados com distúrbios da energia do F e
em particular do Rn.

1. Vazio do Rn (Zumbidos-Vazio)
Provém da insuficiência da energia Jing do Rn.

2. Subida do Fogo do F (Zumbidos-Vazio)


A subida do Fogo do F e VB são de origem psico-
afectiva. O Fogo atinge a extremidade cefálica, obstruindo
os orifícios dos sentidos e causando os zumbidos e a
surdez.
Sintomatologia
1. Zumbidos
Sensação de ouvir ruídos agudos e contínuos (como o
canto das cigarras ou como murmúrios surdos e confusos
das marés).

a) Zumbidos-Vazio
De origem renal. Aumenta a intensidade durante as
actividades físicas ou mentais e diminui com a pressão
digital ao nível da orelha.

- Hebetismo e tonturas;
- Lombalgias;
- Espermatorreia e leucorreia;
- Palpitações cardíacas;
- Língua com capa vermelha pálida;
- Pulso vazio e galopante.
b) Zumbidos-Plenitude
De origem hepática. Nota-se forte tensão auricular,
com zumbido contínuo que aumenta com a pressão digital.

- Fácies vermelho;
- Secura da boca;
- Inquietação e irritabilidade;
- Sono leve;
- Língua com capa fina e amarela;
- Pulso tenso.

Nos casos de Zumbido-Plenitude provocados pelo Vento:


- Febre e receio do frio;
- Cefaleias;
- Pulso superficial
2. Surdez
Na MTC, a surdez resulta de uma
complicação dos Zumbidos. Os sinais são os
mesmos do Zumbidos, podendo ser de igual
modo “Vazio” ou “Plenitude”.
A surdez súbita é devida à obstrução
auricular pelo Fogo do F e da VB.
Tratamento

1) Regras:
Tonificar o Rn e diminuir a tensão do Fogo de F e VB.
No caso de Plenitude – técnica de dispersão.
No caso de Vazio – técnica de tonificação com Moxibustão.

2) Pontos:
- 17TR Reactivam os movimentos do SHAO YANG (TR-VB)
- 2VB ao nível do crânio. São 2 pontos distantes e 2 próximos
- 43VB do ouvido que restabelecem o equilíbrio “Alto-Baixo”.
- 3TR

Em casos de Plenitude do Fogo do F e da VB:


- 3F – YUAN do F Purificam a fonte energética do F e VB.
- 40VB – YUAN da VB

Em casos de ataque de Vento perverso:


- 5TR – LUO do TR Disseminam a energia perversa e favorecem
- 4GI – YUAN do GI a circulação da energia orgânica.

Em casos de Vazio do Rn, em que a energia Jing perde o seu movimento


ascendente em direcção ao ouvido:
- 23V Tonificam e equilibram a energia original do Meridiano do Rn.
- 4VC
Surdo-Mutismo
Designa um estado de privação de fala, consecutiva a uma
surdez congénita ou adquirida durante os primeiros anos de
vida. Pode também resultar de uma doença febril aguda ou
de uma lesão auricular. O tratamento é idêntico ao dos
zumbidos e surdez:

 A punctura deve ser profunda (nos pontos circundantes


da região auricular);
 Fazer 10 sessões (de dois em dois dias);
 Repetir 2 ou 3 tratamentos (depois de 10 dias de
paragem).

Se o mutismo persistir, fazer:


- 15VC;
- 23VC;
- 5C.
► 3. CEFALEIAS

Fisiopatogenia

1. Cefaleias de etiologia externa


Uma agressão de EP (Vento-Frio, Vento-Calor, Vento-Humidade) vai
perturbar a circulação energético-sanguínea, nos Jing Luo, causando
fenómenos de estase prolongada, responsáveis pelas cefaleias.

2. Cefaleias de origem interna


 Uma das funções da energia do F é manter o equilíbrio global da
energia orgânica. Em caso de compressão após um distúrbio psico-
afectivo, esse equilíbrio fica perturbado e a energia Yang do sistema
energético F-VB segue o percurso do Meridiano e chega ao crânio,
desencadeando uma cefaleia.

 Podem também, ter origem num enfraquecimento da relação


“Sangue-Energia” ou numa insuficiência da quintessência energética ao
nível do cérebro ou proveniente de:
- Vazio do Rn;
- Alimentação desequilibrada;
- Fraqueza do estado geral após uma convalescença.
Sintomatologia

1. Cefaleias de origem externa (de carácter agudo,


surgindo em pessoas saudáveis)

a) Origem “Vento-Frio”
- Receio do Frio;
- Obstrução nasal, rinorreia e tosse;
- Cervicalgias e dorsalgias exacerbadas pelo
frio;
- Ausência de sede.

Sinais específicos do exame:


- Língua com capa fina e amarela;
- Pulso superficial e apressado.
b) Origem “Vento-Calor”
- Receio do Vento;
- Hipertermia, faringite, sede, oligúria,
urinas vermelhas;
- Língua com capa fina e amarela;
- Pulso superficial e rápido.

Nos casos mais graves:


- Cefaleias violentas com irritabilidade;
- Sede e vontade de bebidas frias;
- Fácies e olhos avermelhados, abcessos nasais
e bucais;
- Micções dolorosas, obstipação;
- Língua com capa amarela e espessa;
- Pulso escorregadio e rápido.
c) Origem “Vento-Humidade”

- Sensação de cabeça pesada, fácies sombrio e escuro;


- Problemas gástricos;
- Fadiga dos 4 membros;
- Oligúria e fezes líquidas;
- Língua com capa húmida;
- Pulso fraco.

Quando associado a “Frio”:


- Ausência de sede;
- Urinas de cor normal.

Quando associado a “Calor”:


- Sede e vontade de bebidas frias;
- Urinas vermelhas;
- Rinorreia purulenta.
No caso de cefaleias devidas a uma fixação de
“Vento-Humidade-Calor” ao nível do encéfalo
(encefalite encontrado na siflis cerebral):

 Dores intensas e profundas acompanhadas de:

- Zumbidos (do tipo craniano);


- Fenómenos inflamatórios do couro cabeludo;
- Receio do frio e do calor forte;
- Língua com capa amarela e húmida;
- Pulso superficial e rápido.
2. Cefaleias de origem interna (de carácter crónico,
surgindo em pessoas de fraca constituição)

a) Origem “Vazio do Rn”

 Insuficiência do “Rim-Yin”:
- Vertigens e zumbidos;
- Fraqueza dos joelhos e região lombar;
- Espermatorreia e leucorreia;
- Língua vermelha;
- Pulso galopante.

 Insuficiência do “Rim-Yang”:
- Receio do frio;
- Tez macilenta;
- Sensação de frescura nos 4 membros;
- Língua húmida e pálida;
- Pulso profundo e apresado.
b) Origem “Afluxo energético do Fígado-Yang”
Relacionada com o Vazio do Rn, que não pode
produzir a “Madeira” (F) e com o Vazio de Sangue, que
não consegue assegurar a subsistência do F.

 Cefaleia do tipo “Fígado-Yang”:


- Vertigens e insónia;
- Procura de calma e receio de agitação;
- Língua com capa fina;
- Pulso tenso.

 Cefaleia do tipo “Fígado-Fogo”:


- Rubor de fácies e secura da boca;
- Obstipação e urinas vermelhas;
- Língua com capa amarela;
- Pulso tenso e rápido.
 Cefaleia do tipo “Fígado-Vento”:
- Vertigens;
- Olhos fechados (impossibilidade de abrir os olhos);
- Sensação de peso no topo do crânio;
- Espasmos dos músculos da face e do pescoço;
- Língua vermelha;
- Pulso tenso e galopante.

c) Origem “Mucosidade”
Uma alimentação desequilibrada provoca estagnação
do sistema energético “Rt-E” e dá origem a “Humidade-
Mucosidades”, que provoca cefaleias acompanhadas de.

- Cansaço;
- Opressão torácica e vómitos mucosos;
- Língua com capa fina e branca;
- Pulso tenso e escorregadio.
Tratamento

1. Cefaleias de origem externa

1) Regras:

- Fazer pontos dos meridianos em função da região afectada em dispersão;


- Deixar as agulhas durante mais tempo;
- Utilizar técnica “Flor de ameixoeira” (bater na região dolorosa até sangrar), para
combater a estase energético-sanguínea ao nível dos vasos secundários.
- Fazer circular o Sangue e a Energia para combater a dor (utilizar pontos distais para
facilitar a circulação dos Jing Luo)

2) Pontos
 Cefaleia do Cume:  Cefaleia Frontal:
- 20VG; - 23VG;
- 7V; - 8E;
- 2F; - 4GI;
- Pontos dolorosos. - Pontos dolorosos.

 Cefaleia Temporal:  Cefaleia Occipital:


- 8VB; - 19VG;
- 2HM (TAI Yang); - 10V;
- 43VB; - 60V;
- Pontos dolorosos. - Pontos dolorosos.
2. Cefaleias de origem interna
Pontos
a) Do Tipo “Fígado-Yang”
- 20VB; Dispersam o Yang, o Fogo e o Vento
- 20VG; interno localizados no crânio com o
- 5VB; objectivo de diminuir a tensão energética
- 43VB; do Fígado.
- 2F.

b) Do Tipo “Insuficiência do Sangue-Energia” (consequente a um


“Vazio do Rn” ou a uma alimentação desequilibrada)

 Fazer método de tonificação associado à Moxibustão.


- 20VG – aumenta a pureza da Energia Yang;
- 6VC – activa a produção da Energia original;
- 18V – SHU do F (a energia do F conserva o sangue)
- 20V – SHU do Rt ( a energia do Rt comanda o sangue)
- 23V – SHU do Rn (a energia do Rn rege as medulas Sangue)
- 4GI Harmonizam os Meridianos Yang Ming (GI e E)
- 36E.