Você está na página 1de 38

AULA XAMPU

ANEXOS CUTÂNEOS
Folículo pilossebáceo
Associação e interação dos

componentes dermal e epidermal;

Localizada a 4 mm abaixo da pele;

•Glândula sebácea anexa com drenagem

para canal folicular.


ANEXOS CUTÂNEOS
Folículo pilossebáceo
–É uma invaginação epidérmica
contendo estrutura queratinizada – pêlo;

–Existe em toda a superfície cutânea


exceto pele glabra – Palmo plantar/
glande / intróito vaginal;

–Função socio/sexual- decorativa e


comunicacional
ANEXOS CUTÂNEOS
Folículo pilossebáceo

-A parte mais profunda corresponde à


matriz germinativa,
-Constituída por células epidérmicas,
- Cuja multiplicação origina as células
que formam o próprio folículo
-E também as que formam o pêlo.
-Encontram-se os melanócitos
ANEXOS CUTÂNEOS
Folículo pilossebáceo

PAPILA FOLICULAR-
Contém provisões de sangue e
outros elementos essenciais para o
crescimento do pêlo.

A papila não faz parte do folículo, é


um órgão separado que serve ao
folículo.
ANEXOS CUTÂNEOS
Folículo pilossebáceo
A cor do pêlo depende dos melanócitos
-Localizados entre a papila e o epitélio da raiz do pêlo.

MELANÓCITOS
ANEXOS CUTÂNEOS
PÊLOS
Haste -a parte que sobressai da
pele-fio
Raiz- a parte interna, dentro da
derme
Bulbo-
é a extremidade profunda e
inchada da raiz;
representa a parte viva do cabelo;
o que o faz crescer;
ANEXOS CUTÂNEOS
Pêlos
• Cutícula:

- Camada mais externa do fio;

- Se divide em camadas
sobrepostas,que protegem o
fio;

- Formada por queratina.


ANEXOS CUTÂNEOS
Pêlos
• Córtex:
-Camada intermediária, em que se
pode transformar a estrutura do
cabelo;
ANEXOS CUTÂNEOS
Pêlos
• Medula: parte central do fio, vazia
ou preenchida com queratina
esponjosa.

–Na medula e córtex encontram-se os

melanócitos que colorem o cabelo.

–Com o passar dos anos, os

melanócitos param de funcionar e o

cabelo fica branco.


Pêlo com deformações
ANEXOS CUTÂNEOS
Glândula Sebácea
–secreção estimulada hormonalmente -
androgéneos
–secreção rica em lípidos – sebo
– A glândula sebácea deságua diretamente no
folículo piloso e arrasta para o seu interior matéria
gorda de modo a lubrificar a superfície do pêlo.

–O músculo erector é formado por um conjunto


de reduzidas fibras musculares que se encontram
unidas à zona média do folículo através de uma
extremidade, estando ancoradas a um ponto
próximo da derme através da outra extremidade
Anagênese (crescimento ativo)
Cabelo 3-7a; sobrancelhas 4m--80-90% cabelos
Catagênese(transição)
Cabelo 3-4s; 50-100/dia--10-20 % cabelos
Telogênese(repouso e queda)
Fase de eliminação dos cabelos mortos. Dura de 5 a 6 semanas. Nesta

fase, os cabelos maturam para então caírem do couro cabeludo.

1% cabelos
Produção de Xampu
I.Definição: Cosmético capilar que têm por objetivo a limpeza
dos cabelos e couro cabeludo. Definição antiga
•Xampus
•Os xampus têm por objetivo a limpeza dos cabelos e do couro
cabeludo e, para tal,eles devem ser capazes de:
•· deixar os cabelos soltos, leves, brilhantes e fáceis de pentear;
•· lhes conferir ordem, sem eletricidade estática;
•· não modificar o pH do couro cabeludo.
Produção de Xampu
PROPRIEDADES:
A- facilidade de extensibilidade- se espalhar pelo fio
B- pode espumante
C- facilidade de enxaguar sem deixar resíduos
D-facilidade em pentear os cabelos úmidos- deve pentear sem
embaraçar
E- brilho- conseguido através do ph(5,5)ou do reparo da cutícula
** Falta de brilho-inadequação do tensoativo
* Não deverá causar precipitação de minerais da água dura-
cálcio e magnésio- se precipitados formam um filme sobre o fio
Produção de Xampu
PROPRIEDADES:
F- facilidade de pentear o cabelo seco- Fly away
O cabelo ao secar deverá se apresentar maleável. Relacionado
com a eletricidade do cabelo. Os cabelos se repelem pois os fios
adquirem mesma carga(+)- fica difícil pentar
G- baixo poder de irritação
H- estabilidade- estável por 2 a 3 anos, na temperatura ambiente,
luz e não separar as fases.
Produção de Xampu
COMPOSIÇÃO BÁSICA
1- agente de limpeza
2- estabilizante de espuma
3-agente espessante
4-condicionador(opcional)
5-opacificante
6-conservante
7- essência
8-corante
AGENTES DE LIMPEZA
Primário: ação detergente e poder espumógeno.
Tensoativos aniônicos, anfóteros ou mistos(aniônicos e
anfóteros)
Geralmente em uma concentração de 15-20%

Secundário: melhorar as propriedades dos tensoativos


principais, reduzir irritabilidade ocular e cutânea
Diminui a irritação, diminui o poder espumante e de limpeza
TENSOATIVO ANIÔNICOS-

-São extremamente alcalinos em solução- danifica

-Formam com o calcário da água, sais de cálcio insolúveis


que se depositam nos cabelos, tornando-os sem brilho,
ásperos e difíceis de desembaraçar.

Concentrações utilizadas: de 20 a 30%


Cabelos oleosos
Espessa e diminui a irritabilidade dos aniônicos
•TENSOATIVOS ANFÓTEROS

•Devem ser associados a outros tensoativos para modular as


propriedades de lavagem e espuma.

•Xampus para uso freqüente e xampus para bebês.

•Concentração usual: 1 a 10%


• TENSOATIVOS NÃO IÔNICOS- 1 a 5%
•Compatibilidade com a maioria das matérias primas
•Baixa irritabilidade à pele e aos olhos
•Alto poder de redução da tensão interfacial
•Baixo poder de detergência
•Baixo poder de espuma
• Estabilizante de espuma
•Bom poder espessante
•Possui efeito sobreengordurante - reduz efeito do
ressecamento causado pelos tensoativos aniônicos
•Ajudam na solubilização de essência
TENSOATIVOS NÃO IÔNICOS- 1 a 5%

Alcanolamidas de ácidos graxos de coco


Eficiente estabilizador de espuma
Alcanolamidas de ácidos graxos de coco
Dietanolamina de ácidos graxos de coco

Favorecem a formação de uma espuma de pequenas bolhas


as quais apresentam melhor estabilidade
TENSOATIVOS NÃO IÔNICOS- 1 a 5%
ALQUILPOLIGLICOSÍDEOS:
Glicose de Milho + Ácidos Graxos do óleo de coco
Laurilpoliglicosídeo - Plantaren 1200:
poder espessante e estabilizador de espuma, com baixa
irritação.
Uso: 1/3 do agente detergente primário

Decilpoliglicosídeo Plantaren 2000:


baixo potencial de irritação, bom poder espumógeno.
Pode ser utilizado como tensoativo primário
COMO LIMPAM
CATIÔNICOS- Condicionador e alguns xampus (2x1)

-Eles facilitam o desembaraçar dos cabelos e diminuem a


eletricidade estática.
- Afinidade pela queratina, difícil de lavar.
-São feitos com os não iônicos.
-ELES NÃO SÃO MUITO UTILIZADOS E SÃO
INCOMPATÍVEIS COM OS ANIÔNICOS.
- exemplos de tensoativos catiônicos :cloreto de olealcônio,
cloreto de distearildimônio , etersulfato de isostearil,
etildimônio
pH DOS PRODUTOS CAPILARES
Produtos que precisam abrir a cutícula do fio para mudar a
estrutura da fibra capilar tem pH alcalino, como
colorações, alisamentos, relaxamentos e descolorações

Abertura de cutículas deixa o cabelo sem vida.

O pH mais alcalino favorece a viscosidade dos xampus, de 8


para cima, pode causar a divisão dos fios, a famosa ponta
dupla.
pH DOS PRODUTOS CAPILARES

O pH ácido fecha a cutícula capilar, e ajuda a preservar a


cor depositada nos cabelo assim como outros tratamentos
hidratantes

O ideal é usar xampus com pH de 4 a 5, os levemente ácidos.

Nessa faixa conseguimos fechar as cutícula sem alterar os fios.

Xampus muito ácidos deixam os cabelo rebelde.


ESPESSANTE

•São exemplos de eletrólitos utilizados em xampus o


cloreto de sódio, citrato de sódio, fosfato de sódio e
amônio.

•Cloreto de sódio : é um eletrólito utilizado para espessar


xampus aniônicos. NaCl até a concentração de soro
fisiológico (0.9%) não provoca dados ao cabelo ou couro
cabeludo.

•Excesso de sal gera multidão de micelas cilíndricas com


resultante separação levando a uma fase líquida rica em
tensoativo e uma fase aquosa com sal. DIMINUI A
VISCOSIDADE
ESPESSANTE

•São exemplos de eletrólitos utilizados em xampus o


cloreto de sódio, citrato de sódio, fosfato de sódio e
amônio.

•Cloreto de sódio : é um eletrólito utilizado para espessar


xampus aniônicos. NaCl até a concentração de soro
fisiológico (0.9%) não provoca dados ao cabelo ou couro
cabeludo.

•Excesso de sal gera multidão de micelas cilíndricas com


resultante separação levando a uma fase líquida rica em
tensoativo e uma fase aquosa com sal. DIMINUI A
VISCOSIDADE
ESPESSANTE

Hidroxipropil metilcelulose: este é um polímero não


iônico da celulose, solúvel em água .

0,5 a 1,5%, dependendo do sistema de xampu e da


viscosidade desejada
ADITIVOS:

Agentes Acidulantes: Ácidos utilizados Ácido cítrico


Ácido lático Ácido fosfórico

Conservantes METILPARABENO PROPILPARABENO


Concentração: 0,1 a 0,2%
Agentes engordurantes
Para evitar a retirada excessiva de gordura pelo
tensoativo, utiliza-se agentes engordurantes.
Os mais usados são alcanolamidas, lanolina e derivados
hidrossolúveis, derivados de lecitina etc.

Agentes perolantes-mascara a turvação


Xampu com aspecto sedoso ou perolado: ésteres de
ácidos graxos, sabões metálicos e certas alcanolamidas
de ácidos graxos.
Produção de Xampu

Fórmula da Composição Geral de um


Shampoo Líquido
Tensoativos: 15-25%

Estabilizador de espuma: 1-4%

Espessante: 0-5%

Aditivos cosméticos ou de
tratamentos: Q.S
Isolante (EDTA Na): 0-0,2%

Conservante: 0,1-0,3%

Água Purificada: Q.D