Você está na página 1de 40

SEGURANÇA APLICADA À

ELETROTÉCNICA
Informações da disciplina
Início: 09/08/2019
Fim: 23/08/2019
Nº de encontros: 7
Nº máximo de faltas permitido: 1
Carga horária total: 28h
CRONOGRAMA
DIA ATIVIDADE
12/08/2019 Riscos nas atividades com energia elétrica
14/08/2019 Práticas de Trabalho Seguras
16/08/2019 Equipamentos de Proteção Coletiva e Individual
19/08/2019 Procedimentos de Trabalho
Sinalização de acordo com a NR-10
Sinalização com placas
21/08/2019 Proteção Contra Incêndio e Explosão
Proteção contra incêndio conforme a NR-10
23/08/2019 Normas Regulamentadoras
Especificações da NR-10
NR-12

26/08/2019 AVALIAÇÃO
Riscos nas atividades com energia
elétrica
• Os riscos à segurança e saúde dos trabalhadores que atuam
em áreas ou nas atividades com energia elétrica são
elevados, podem acarretar lesões de grande gravidade e
em alguns casos o risco de morte.
• A ação mais nociva da energia elétrica é a ocorrência do
choque elétrico com consequências diretas e indiretas
(quedas, batidas, queimaduras indiretas e outras).
• Também apresenta risco devido à possibilidade de
ocorrências de curtos-circuitos ou mau funcionamento do
sistema elétrico, causando incêndios e explosões
Choque elétrico
De acordo com OSHA (1995), o choque elétrico ocorre quando o corpo
humano torna-se parte de um caminho através do qual os elétrons podem
fluir.
A CPNSP (2005) sintetiza a definição de choque elétrico como um estímulo
rápido no corpo humano, ocasionado pela passagem da corrente elétrica,
que circulará pelo corpo onde ele tornar-se parte do circuito elétrico,
havendo uma diferença de potencial suficiente para vencer a resistência
elétrica oferecida pelo corpo. O efeito resultante sobre o corpo pode ser
direto ou indireto.

a) Direto: Ferimento ou morte, que podem ocorrer sempre que a corrente


elétrica flui através do corpo humano. Até mesmo uma corrente menor
de 0,03 A (30 mA) pode resultar em morte.

b) Indireto: Mesmo que o nível da corrente elétrica através do corpo


humano seja bem abaixo dos valores exigidos para causar ferimentos
visíveis, a reação humana pode resultar em quedas de escadas ou
andaimes, ou em movimento operacional de máquinas. Tal reação pode
resultar em ferimentos ou morte.
Queimaduras

As queimaduras podem ocorrer quando uma


pessoa toca a fiação elétrica ou
equipamentos que são incorretamente
utilizados ou mantidos. Normalmente, tais
queimaduras ocorrem nas mãos e nos membro
superiores
Arcos voltaicos
O arco voltaico ocorre a partir do fluxo de corrente elétrica
através do ar. Este fluxo de corrente anormal (arco-explosão)
é iniciada através da passagem entre dois pontos energizados.
Esse contato pode ser causado acidentalmente por pessoas
quando realizam tarefas em componentes energizados, ou por
falha do equipamento devido à fadiga ou sobrecarga.
Conforme a OSHA (2005), durante a ocorrência desse
fenômeno as temperaturas são elevadas, e podem chegar à
ordem de 2.000 Cº, conforme foram registradas em pesquisas
com arcos voltaicos.
Há três principais riscos associados a uma explosão de arco
voltaico, que são relacionados a seguir:
Arcos voltaicos
Radiação térmica
Na maioria dos casos, a energia térmica radiada é apenas uma
parte do total
de energia disponível a partir do arco. Vários fatores nas
características humanas, incluindo a pele, cor, a área da pele
exposta e tipo de roupa, têm um
efeito sobre o grau de ferimento. Vestuário adequado,
distâncias de trabalho
e proteção de sobre-corrente podem diminuir os riscos de
queimaduras.
Arcos voltaicos
• Pressão da onda de radiação
Uma falha elétrica com arco voltaico pode produzir uma
considerável pressão da onda de ar deslocado. Pesquisas
mostram que uma pessoa a uma distância de 0,5 metros de
um arco voltaico da ordem de 25 kA sofreria uma força
de cerca de 218 Kg na parte da frente de seu corpo. Além
disso, tal onda de pressão pode causar graves danos ao
ouvido e perda de memória, devido a contusões leves. Em
alguns casos, a onda de pressão pode lançar a vítima para
longe da explosão de arco, reduzindo a exposição à energia
térmica. No entanto, o movimento brusco poderia também
causar danos físicos.
Arcos voltaicos
Projéteis
A onda de pressão gerada por um arco voltaico pode impulsionar objetos
relativamente grandes a uma distância considerável. Em alguns casos, a onda
de pressão tem força suficiente para lançar um parafuso de aço com uma
cabeça de 3/8 de polegada capaz de penetrar em paredes comuns de
alvenaria. A alta energia liberada pelo arco voltaico também faz com que
muitos dos componentes dos condutores e equipamentos elétricos, tais
como o Cobre e Alumínio sejam derretidos. As “gotas” do metal fundido
podem ser lançados a grandes distâncias pela pressão da onda. Embora
essas gotículas se resfriem rapidamente, elas ainda podem estar com
temperaturas elevadas capazes de provocar queimaduras ou inflamar roupas
comuns em distâncias de até 10 metros ou mais. Em muitos casos, o efeito
do fogo provocado é muito pior do que o prejuízo dos efeitos dos estilhaços
das gotículas.
Vídeo ARCO ELÉTRICO
Explosões
As explosões ocorrem quando a eletricidade é uma
fonte de ignição para uma mistura explosiva na
atmosfera. A ignição pode ser gerada a partir do
superaquecimento dos condutores ou
equipamento, ou arco normal (faísca)
com contatos da chave. A aplicação das Normas de
Segurança relacionadas às atividades com
eletricidade tem pré-requisitos precisos para a
instalação dos sistemas e equipamentos elétricos,
quando aplicado nessas áreas.
VÍDEO: EXPLOSÕES E ARCO
ELÉTRICO
Incêndios
A eletricidade é uma das causas mais comuns de incêndio,
tanto em ambientes domiciliares, assim como em locais de
trabalho. Equipamentos e instalações elétricos defeituosos ou
mal dimensionados são uma das principais causas, pois geram
uma alta resistência elétrica nas conexões, tornando-se uma
das principais fontes de ignição. A alta resistência nas
conexões ocorre quando os fios estão mal emendados ou
ligados a outros componentes, tais como pontos de tomada e
interruptores. De acordo com a OSHA (2005), esta foi a
principal causa de incêndios associados ao uso de fiação de
Alumínio nos edifícios durante os anos 1960 e 1970, mundo
afora. O calor é desenvolvido em um condutor elétrico pelo
fluxo de corrente numa taxa de potência calculada pela
fórmula: P = I 2 R. O calor liberado assim eleva a temperatura
do material condutor. A utilização desta fórmula ilustra um
risco elétrico comum.
Incêndio em creche mata cinco
crianças nos EUA
Washington, 12 Ago 2019 (AFP) - As autoridades americanas investigam
nesta segunda-feira as causas de um incêndio que destruiu uma creche em
Erie, Pensilvânia, e matou cinco crianças. O chefe dos bombeiros informou
que as crianças, entre oito meses e sete anos estavam dormindo no
segundo andar quando o incêndio começou durante a madrugada desta
segunda. Os bombeiros demoraram 25 minutos para chegar ao local e iniciar
os trabalhos. Segundo a imprensa local, conseguiram localizar as cinco
crianças, mas, infelizmente, elas já estavam mortas. A mulher que dirigia a
creche em sua casa, Elaine Harris, conseguiu escapar do fogo e tentou dirigir
até o hospital, mas sofreu um choque no caminho e foi levada para
Pittsburgh para receber tratamento. O New York Times informou que uma
das vítimas era filho de Harris e que os outros quatro eram irmãos, cujos
pais provavelmente deixaram na creche por trabalhar no turno da noite.
Dois outros meninos, aparentemente filhos de Harris, sofreram ferimentos
leves ao pular da janela do andar superior. O incêndio aparentemente foi
causado por um problema elétrico, mas a investigação ainda não foi
concluída
Fatores determinantes para
ocorrência do choque elétrico
• A seguir apresentaremos os fatores pelos
quais são criadas condições para
que uma pessoa venha a sofrer um choque
elétrico. Esses fatores são as causas mais
frequentes de acidentes relacionados pelo
CNPSP (2005)
Fatores determinantes para
ocorrência do choque elétrico
• O contato com condutores aéreos energizados
Choques elétricos podem ser causados por
equipamentos tais como guindastes, caminhões
basculantes ao tocar nos condutores aéreos,
tornando-se parte do circuito elétrico. Se uma
pessoa localizada fora desses veículos, ou mesmo
pelo motorista ao sair do veículo, mantiver
contato simultâneo com a terra e o mesmo, pode
sofrer um acidente fatal e desencadear outros
acidentes.
Fatores determinantes para
ocorrência do choque elétrico
• • Contato com banco de capacitores
Capacitores são dispositivos elétricos que armazenam
tensão elétrica. Embora desligados do circuito que os
alimenta, conservam por determinado
intervalo de tempo sua carga elétrica. Daí a
importância de se seguir as
normas de segurança referentes a estes dispositivos,
para evitar os riscos de
choques elétricos.
Fatores determinantes para
ocorrência do choque elétrico
• • Contato com circuito primário de transformador
Um transformador é constituído de um enrolamento primário e um
enrolamento secundário.
Devemos ter grande cuidado, ao se desligar o primário de
transformadores,
nos quais se pretende executar algum serviço. O risco que ocorre é
que do
lado do secundário pode estar ligado algum aparelho, o que poderá
induzir
no primário uma tensão elevadíssima. Daí a importância de, ao se
desligarem
os condutores do primário de um transformador, estes serem
aterrados.
Fatores determinantes para
ocorrência do choque elétrico
• Contato com condutores com isolação danificada
A película do material isolante que recobre os
condutores frequentemente pode se deteriorar por
ações diversas, quer seja por ações mecânicas, físicas,
químicas e até biológicas.
• O rompimento da camada isolante deixa exposto o
condutor, consequentemente expõe ao risco de
acidentes com choque elétrico ou à ocorrência de
curto circuito nas instalações, com consequências
imprevisíveis às instalações.
Falha na isolação elétrica
• Os condutores da fiação das instalações elétricas, assim
como a fiação dos equipamentos, são usualmente
recobertos por uma película isolante.
• Essas fiações estão sujeitas à deterioração por agentes
agressivos, pelo envelhecimento natural ou forçado, ou
pelo uso inadequado dos equipamentos.
• Esses fatores podem comprometer a eficácia da película,
como isolante elétrico.
• Veremos, a seguir, os vários meios pelos quais o isolamento
elétrico das fiações pode ficar comprometido:
Falha na isolação elétrica
• Calor e temperaturas elevadas
A circulação da corrente elétrica em um condutor sempre
gera calor. Quando há uma sobrecarga na utilização de uma
fiação da instalação elétrica, quer seja pela instalação de
um ou mais equipamentos que demandam uma
quantidade de corrente acima do especificado para esse
circuito elétrico, ou pelo mau dimensionamento do circuito
elétrico, ocorrerá um aumento da temperatura nos
condutores. Se a fiação estiver instalada em ambiente onde
haja temperaturas elevadas, isso concorrerá ainda mais
para um derretimento da película isolante, causando a
ruptura de alguns polímeros, de que são feitos alguns
materiais isolantes dos condutores elétricos.
Falha na isolação elétrica
• Umidade
Alguns materiais isolantes que revestem
condutores absorvem umidade, como é o caso
do nylon. Isto faz com que a resistência
isolante do material diminua, o que resulta
em risco de choque em caso de contato.
Falha na isolação elétrica
• Oxidação
Ocorre em função da presença de Oxigênio,
ozônio ou outros oxidantes na
atmosfera. O funcionamento de motores e
geradores produz arcos voltaicos,
Falha na isolação elétrica
• • Radiação
As radiações ultravioletas têm a capacidade de degradar as
propriedades do isolamento, especialmente de polímeros.
Os processos fotoquímicos iniciados pela radiação solar
provocam a ruptura de polímeros, tais como o cloreto de
vinila, a borracha sintética e natural, a partir dos quais o
cloreto de Hidrogênio é produzido. Esta substância causa,
então, reações e rupturas adicionais, comprometendo,
desta forma, as propriedades físicas e elétricas
do isolamento.
Falha na isolação elétrica
• Produtos Químicos
Os materiais normalmente utilizados como isolantes elétricos
degradam-se na presença de substâncias como ácidos,
lubrificantes e sais.
• Fatores Biológicos
Roedores e insetos podem roer os materiais orgânicos de que
são constituídos os isolamentos elétricos, comprometendo a
isolação dos condutores.
Outra forma de degradação das características do isolamento
elétrico é a presença de fungos, que se desenvolvem na
presença da umidade.
Falha na isolação elétrica
• • Desgaste Mecânico
As grandes causas de danos mecânicos ao isolamento
elétrico são a abrasão, o corte, a flexão e torção do
recobrimento dos condutores. O corte do isolamento se dá
quando o condutor é puxado ou tensionado sobre uma
superfície cortante. A abrasão tanto pode ser devida ao
deslocamento de condutores por sobre superfícies
abrasivas, por orifícios muito pequenos, quanto à sua
colocação em superfícies que vibrem, as quais desgastam o
isolamento do condutor. As linhas de pipas com cerol
(material cortante) também agridem o isolamento dos
condutores.
Falha na isolação elétrica
• Altas Tensões
Altas tensões podem dar origem a arcos elétricos ou efeitos
corona, os quais criam buracos na isolação ou degradação
química, reduzindo, assim, a resistência elétrica do
isolamento.

• Pressão
O vácuo pode causar o desprendimento de materiais
voláteis dos isolantes orgânicos, causando vazios internos
e consequente variação nas suas dimensões, perda de peso
e consequentemente, redução de sua resistividade.
Atividades de aprendizagem
1. Um cidadão entrou por uma fresta de uma cerca para
apanhar uma bola que havia caído no quintal. Quando tentou
voltar, apoiou-se num poste de ferro que estava eletrificado.
Esse cidadão ficou cerca de três minutos recebendo descarga
elétrica. Outro cidadão que passava pelo local tentou tirá-lo
de onde estava, mas também recebeu um choque.
Este cidadão voltou e conseguiu puxá-lo com uma camisa,
porém a vítima estava morta. Você deve identificar qual o
fator causador do acidente e se foi um efeito direto ou
indireto.
Atividades de aprendizagem
2. Um trabalhador estava executando serviços de soldagem de
estruturas metálica de edificação civil, com esticadores fixos, e fixação
de telhas metálicas em sua construção. Ao manusear uma barra de
ferro com 6 metros de comprimento e bitola de 3/8” não observou
que existia uma fiação elétrica de 120 V, que se encontrava a uma
distância legal especificada pela norma de segurança, do ponto em
que estava executando os serviços. Encostou a barra de ferro na fase
da instalação, sofreu choque elétrico, caiu do telhado, de uma altura
de 3 metros, e veio a falecer.
Com base no que você aprendeu nesta aula, pode se afirmar que o
efeito resultante sobre o corpo é direto ou indireto?