Você está na página 1de 17

SUBTÍTULO DA APRESENTAÇÃO

CACHAÇA
Alunas:
Amanda
Fernanda
Geisa
Lilian
Talita
INTRODUÇÃO

• A destilação do caldo da cana-de-açúcar se desenvolveu junto com a


história do Brasil. Foram os portugueses que trouxeram a cana-de-
açúcar da Índia para o Brasil. A produção de açúcar foi a primeira
alavanca da economia brasileira.
• Por volta do ano de 1553, na Capitania de São Vicente, casualmente
alguém resolveu experimentar o liquido espumoso, esverdeado e escuro
que se formava nos tachos de rapadura durante a fervura da garapa. Diz
a lenda que, para produzir o melado, os escravos colocavam o caldo da
cana -de -açúcar em um tacho e levavam até o fogo e foi por um
descuido que acabaram descobrindo o “ melado azedo” (fermentado).
INTRODUÇÃO
• O “azedo” do melado antigo era álcool, que aos poucos foi evaporando e formou
goteiras no teto do engenho, que pingavam constantemente. Por isso, se deu o
nome de pinga. E quando a pinga batia nas costas machucadas pelas chibatadas,
ardia muito. Por isso, deram o nome de aguardente.
• Com a introdução do alambique, os escravos começaram a destilar a cagaça e
descobriram a cachaça. De acordo com alguns historiadores, o nome cachaça
vem de cachaza, que em espanhol quer dizer “ bagaceira inferior” ou “vinho de
borras fermentadas.”
INTRODUÇÃO
• Por trinta anos a cachaça incomodou os portugueses, que tentaram
proibir seu comércio, e até mesmo seu consumo, por causa da queda do
vinho português. Porém, as casas de cozer méis se multiplicaram nos
engenhos e, da metade do século XVII, a produção já se divide entre
açúcar e cachaça.
• Assim, a metrópole portuguesa decide taxar a cachaça e incidir sobre
ela vários impostos e o sua fabricação e comércio passa a ser liberado.
• No final do século XVII, toda a região de Parati (RJ) dedicava-se à
fabricação desse destilado. A produção de cachaça se espalhou por
Pernambuco e Bahia e apenas a partir do século XIX, Minas Gerais
começou a produzir.
DEFINIÇÃO DE CACHAÇA

• A aguardente de cana, conhecida como


cachaça, talvez seja a bebida alcóolica
mais consumida pela população
brasileira, quer pura ou misturada com
outras bebidas mais fracas ou com polpa
ou suco de frutas, as famosas batidas.
• Desde 2003, a cachaça tem sua
nomenclatura protegida por lei, pois foi
reconhecida pela Organização Mundial
do Comércio (OMC) como destilado
exclusivo do Brasil. Até então, a cachaça
era chamada de rum no mercado
internacional.
DEFINIÇÃO POR LEI

“ Cachaça é a denominação típica exclusiva da aguardente de cana


produzida no Brasil, com graduação alcoólica de trinta e oito a quarenta e
oito por cento em volume, a vinte graus Celsius, obtida pela destilação do
mosto fermentado de cana-de-açúcar com características sensoriais
peculiares, podendo ser adicionada de açúcares até seis gramas por litro,
expressos em sacarose. “
Artigo 92 do Regulamento da Lei nº 8.918, de 14.7.1994, aprovado pelo
Decreto nº 2314, de 4.9.1997, com redação dada pelo decreto nº 4.851, de
2003.
ASPECTOS ECONÔMICOS
• O gráfico seguinte mostra a posição do Brasil quanto à produção de
cachaça em nível Mundial:
ASPECTOS ECONÔMICOS
Volume de vendas de cachaça, em milhões de litros por ano:
ASPECTOS ECONÔMICOS
Dados de consumo e produção nacional:

O estado de São Paulo é quem


mais produz cachaça em todo
país, mas é em Minas Gerais que
se produz a cachaça reverenciada
Pelos apreciadores mais exigentes.
ASPECTOS ECONÔMICOS
• Dados gerais da cachaça:
ASPECTOS ECONÔMICOS
Principais importadores da cachaça brasileira:
FLUXOGRAMA DO PROCESSO
FLUXOGRAMA DO PROCESSO

• Extração do Caldo de Cana


• Preparo do Mosto
• Correção do Mosto
• Agentes de Fermentação
• Práticas de Fermentação do caldo de cana
• Destilação dos Vinhos
• Envelhecimento
• Envasamento
MÉTODO DE CONSERVAÇÃO

• Pasteurizaçã0
• Fermentação
• Embalagem
TIPOS DE CACHAÇA
• Cachaça Envelhecida: no mínimo 50% de cachaça descansa por pelo
menos 1 ano em barris de 700 litros para baixo.
• Cachaça Premium: contém 100% de cachaça envelhecida por pelo
menos 1 ano em barris de 700 litros para baixo.
• Cachaça Extra-premium: contém 100% de cachaça envelhecida por pelo
menos 3 anos em barris de 700 litros para baixo.
• Cachaça Armazenada: não possui tempo determinado de
armazenamento e descansa em tonéis de 700 litros pra cima.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

• AQUARONE, E.;BORZANI, W.; SCHMIDELL, W.; LIMA, U.A.


Biotecnologia Industrial. São Paulo, Edgard Blücher Ltda, vol.4, 200.
• DÔREA, João. Boletim: Sebrae, Potencial Da Cachaça Brasileira.
Disponível em: >http://www.sebraemercados.com.br/wp-
content/uploads/2015/09/2014_02_04_BO_Agron._Cachaca_pdf.pdf
> Acesso em 14 de maio de 2016.
• RICETTO, Luli Nero. Uma dose de conhecimento sobre bebidas
alcoólicas. Brasília, SENAC, DF, 2011. 130 a 135p.