Análise Combinatória e Probabilidades Probabilidade condicionada (1

)
Problema
Num saco existem duas bolas brancas e duas bolas pretas. Tiram-se duas bolas do saco, sem reposição. Supondo que a primeira bola que se retira é branca, qual é a probabilidade de a segunda bola ser igualmente branca? Resolução Supondo que a primeira bola que se retira é branca, ficam no saco duas bolas pretas e uma branca. A probabilidade de a segunda bola ser branca é portanto 1/3. O problema está resolvido. Iremos agora, a propósito dele, introduzir o conceito de probabilidade condicionada. Seja E o acontecimento: a primeira bola que se retira é branca. Seja F o acontecimento: a segunda bola que se retira é branca. Então a probabilidade de a segunda bola ser branca, supondo que a primeira bola é branca, escreve-se T ÐFlEÑ, que se lê probabilidade de F , se E, ou probabilidade de F , dado E.
" No nosso caso, tem-se, portanto, T ÐFlEÑ œ $ .

De um modo geral, dados dois acontecimentos E e F , probabilidade de F se realizar, supondo que E se realiza.

T ÐFlEÑ

designa a

Tendo em vista encontrar uma fórmula geral para o cálculo de T ÐFlEÑ, voltemos ao problema. Consideremos o seguinte modelo para o espaço de acontecimentos associado à experiência: designemos por b1 e b2 as duas bolas brancas do saco e por p1 e p2 as duas bolas pretas do saco. A cada extracção, sem reposição, de duas bolas do saco, podemos associar um par ordenado, onde a primeira coordenada corresponde à bola que se retira em primeiro lugar e a segunda coordenada corresponde à bola que se retira em segundo lugar. Tem-se, assim:

H œ Ö Ðb1 ß b2 Ñß Ðb1 ß p1 Ñß Ðb1 ß p2 Ñß Ðb2 ß b1 Ñß Ðb2ß p1Ñß Ðb2ß p2Ñß
Ðp1 ß b1 Ñß Ðp1 ß b2 Ñß Ðp1 ß p2 Ñß Ðp2 ß b1 Ñß Ðp2 ß b2 Ñß Ðp2 ß p1 Ñ ×

E œ Ö Ðb1 ß b2 Ñß Ðb1 ß p1 Ñß Ðb1 ß p2 Ñß Ðb2 ß b1 Ñß Ðb2ß p1Ñß Ðb2ß p2Ñ × F œ ÖÐb1 ß b2 Ñß Ðp1 ß b2 Ñß Ðp2 ß b2 Ñß Ðb2 ß b1 Ñß Ðp1ß b1Ñß Ðp2ß b1Ñ × T ÐFlEÑ representa, como já dissemos, a probabilidade de F se realizar, supondo que E se realiza. Ora, supor que E se realiza equivale a considerar E como o novo espaço de acontecimentos. Assim, os casos igualmente possíveis passam a ser os elemento de E. O número de casos possíveis é, assim, 6. Os casos favoráveis são os elementos de F que pertencem a E, pelo que o seu número é o cardinal de E ∩ F , ou seja 2.

12º Ano

2005/06

Página 1 de 8 joaquimpinto@mail.prof2000.pt

subconjunto do espaço de acontecimentos original. 5. são indicadas quatro alternativas.pt . define-se T ÐFlEÑ como sendo T ÐE∩FÑ . 4.Vem então: T ÐFlEÑ œ # ' œ # ÐE∩FÑ #E œ # ÐE∩FÑ #H #E #H œ T ÐE∩FÑ T ÐEÑ Portanto. relativamente ao novo espaço de acontecimentos E. 3. T ÐEÑ A probabilidade condicionada pode ser interpretada como uma probabilidade que tem subjacente um novo espaço de acontecimentos. 2. Um esquema ajuda a perceber: T ÐFlEÑ corresponde à probabilidade da zona a sombreado. T ÐE∩FÑ T ÐEÑ Da igualdade T ÐFlEÑ œ resulta T ÐE ∩ FÑ œ T ÐEÑ ‚ T ÐFlEÑ Exercícios: • As questões 1. Definição: Sejam E e F dois acontecimentos.prof2000. 12º Ano 2005/06 Página 2 de 8 joaquimpinto@mail. • Para cada uma delas. 6 e 7 são de escolha múltipla. T ÐFlEÑ œ T ÐE∩FÑ T ÐEÑ Esta igualdade é apresentada muitas vezes como definição formal de T ÐFlEÑ. Supondo positiva a probabilidade de E. das quais só uma está correcta.

duas bolas da caixa. Uma caixa contém cinco bolas brancas e cinco bolas pretas.prof2000. (A) " # (B) & "# (C) ( "# (D) "" #% 3. o João chega atrasado». ] : «o elemento escolhido é rapariga». Escolhe-se. Seja E o acontecimento: «O João vai de autocarro para a escola».& (D) T ÐFlEÑ œ !. Indique o valor da probabilidade condicionada T Ð] l\Ñ. Uma turma M tem sete rapazes e cinco raparigas. Uma turma N tem seis rapazes e seis raparigas. um elemento dessa turma. indistinguíveis ao tacto. Tiram-se ao acaso.1. Qual é essa igualdade? (A) T ÐE ∩ FÑ œ !. Qual é o valor da probabilidade condicionada T ÐF# lF" Ñ ? (A) " % # ‚ * (B) " & # ‚ * (C) % * (D) & * 2. Qual é o valor da probabilidade condicionada T ÐElEÑ ? (A) ! (B) " (C) T ÐEÑ (D) cT ÐEÑd# 12º Ano 2005/06 Página 3 de 8 joaquimpinto@mail. Considere os acontecimentos: \ : «a turma escolhida é a turma M». F#  a bola retirada em segundo lugar é branca.& (B) T ÐE ∪ FÑ œ !. uma turma e. Uma das igualdades abaixo indicadas traduz a seguinte afirmação: «Metade dos dias em que vai de autocarro para a escola. o autocarro para ir de casa para a escola.& 4. ao acaso. cuja probabilidade é diferente de ". Considere os seguintes acontecimentos: F"  a bola retirada em primeiro lugar é branca. por vezes.& (C) T ÐElFÑ œ !. sucessivamente e sem reposição. Seja E um acontecimento possível.pt . Seja F o acontecimento: «O João chega atrasado à escola». seguidamente. O João utiliza.

† 15% escolheram a disciplina de Alemão (podendo.prof2000.«A bola extraída tem número múltiplo de 5». Qual é o valor da probabilidade condicionada T ÐFlEÑ ? (A) !. uma bola de uma caixa que contém vinte bolas. † 10% escolheram ambas as disciplinas. Sabendo que ele escolheu Inglês." (B) !. 9. ter escolhido Alemão). Uma caixa tem 4 bolas vermelhas e 3 bolas azuis. ou não. Extrai-se. Tiram-se duas cartas de um baralho de 52 cartas. Considere os acontecimentos: E .$ (D) !.) 12º Ano 2005/06 Página 4 de 8 joaquimpinto@mail.«A bola extraída tem número par». Sejam E e F dois acontecimentos (E § I e F § I ). Seja I o espaço de resultados associado a uma certa experiência aleatória. qual é a probabilidade de ter escolhido também Alemão? (A) (B) $ & (C) # & (D) " & 7. Extraem-se ao acaso. F .pt . sem reposição. ao acaso.# (C) !. Determine a probabilidade de serem ambas vermelhas. ter escolhido Inglês). ou não.5. Qual é a probabilidade de serem ambas do naipe de copas? (Nota: resolva este problema por dois processos. numeradas de 1 a 20. % & Um estudante dessa turma é seleccionado aleatoriamente. em relação à escolha das línguas estrangeiras: † 25% dos estudantes escolheram a disciplina de Inglês (podendo. duas bolas.% 6. Os alunos de uma turma fizeram as seguintes opções. Tem-se que: T ÐE ∩ FÑ œ "!% T ÐEÑ œ '!% T ÐE ∪ FÑ œ )!% Qual é o valor da probabilidade condicionada T ÐElFÑ ? (A) " & (B) " % (C) " $ (D) " # 8.

com as faces numeradas de 1 a 6.pt . justificando. o valor da probabilidade condicionada T ÐE l FÑ b) 11. na caixa. Extraem-se. As bolas que têm números pares estão pintadas de verde. F  O produto dos números das duas bolas é ímpar. a) Qual é a probabilidade de a caixa ficar com seis bolas? Apresente o resultado na forma de fracção irredutível. Um saco contém seis bolas. numeradas de 1 a 6.«Ficam. Considere: • uma caixa com seis bolas. menos bolas brancas do que pretas. fora da caixa. As bolas que têm números ímpares estão pintadas de azul. tantas bolas pretas quantas o número saído no segundo lançamento. justificando. a) Determine T ÐEÑ (T designa probabilidade) Apresente o resultado na forma de fracção irredutível. Tiram-se. 12º Ano 2005/06 Página 5 de 8 joaquimpinto@mail. e de uma só vez. Indique. Lança-se duas vezes o dado. duas bolas do saco.» Indique.10. Sejam E e F os acontecimentos: b) E . na caixa. Colocam-se.» F . • um dado equilibrado. • seis bolas pretas. aleatoriamente. o valor da probabilidade condicionada T ÐFlEÑ. tantas bolas brancas quantas o número saído no primeiro lançamento. Apresente o resultado na forma de fracção irredutível.«Sai face 5 no primeiro lançamento do dado. todas brancas.prof2000. da caixa. Sejam E e F os seguintes acontecimentos: E  As duas bolas são da mesma cor.

F : «o tesoureiro é uma rapariga». e o terceiro. O valor pedido deverá resultar exclusivamente da interpretação de T ÐGlÐE ∩ FÑÑ. numa pequena composição. sucessivamente. ou não. três folhas de papel. podendo ocupar qualquer um dos três cargos. As vinte e cinco folhas são dobradas e introduzidas num saco. Indique o valor da probabilidade condicionada T ÐGlÐE ∩ FÑÑ e. o segundo. A comissão será formada por três pessoas: um presidente. ao do tesoureiro.pt . Sejam E. da seguinte forma: Cada aluno escreve o seu nome numa folha de papel.12.prof2000. justifique a sua resposta. fazer parte da comissão. retiram-se do saco. Em seguida. com cerca de dez linhas. Nota: Não aplique a fórmula da probabilidade condicionada. O primeiro nome a sair corresponde ao do presidente. 12º Ano 2005/06 Página 6 de 8 joaquimpinto@mail. b2) Suponha que a escolha dos três elementos vai ser feita por sorteio. a) Se o delegado de turma tivesse obrigatoriamente de fazer parte da comissão. Uma turma do 12. um tesoureiro e um responsável pelas relações públicas. G : «a comissão é formada só por raparigas».º ano é constituída por vinte e cinco alunos (quinze raparigas e dez rapazes). Nessa turma. no contexto do problema. F e G os acontecimentos: E: «o presidente é uma rapariga». b1) Quantas comissões mistas distintas podem ser formadas? Nota: Entenda-se por comissão mista uma comissão constituída por jovens que não são todos do mesmo sexo. vai ser escolhida uma comissão para organizar uma viagem de finalistas. quantas comissões distintas poderiam ser formadas? b) Admita agora que o delegado de turma pode. ao do responsável pelas relações públicas.

seis cartas de um baralho completo. De um baralho completo extraem-se ao acaso. Sem utilizar a fórmula da probabilidade condicionada. Dama e Valete. e T ÐI# l I" Ñ designa a probabilidade de I# . a) Seja W o conjunto de resultados associado a uma experiência aleatória. no contexto da situação apresentada. deverá começar por caracterizar claramente os acontecimentos I" e I# . Sejam I" . haver exactamente seis cartas do naipe de espadas? Apresente o resultado na forma de percentagem. Ouros e Paus. Qual é a probabilidade de.pt . O valor pedido deverá resultar apenas da interpretação do significado de T ÐÐJ# ∩ G# Ñ l I" Ñ. c) Num certo jogo de cartas. com cerca de dez linhas. 12º Ano 2005/06 Página 7 de 8 joaquimpinto@mail. J# : sair uma figura na segunda extracção. repartidas por quatro naipes de treze cartas cada: Espadas. qual é a probabilidade de. copas. Um baralho de cartas completo é constituído por cinquenta e duas cartas. b) Um baralho de cartas completo é constituído por cinquenta e duas cartas. utiliza-se um baralho completo e dão-se treze cartas a cada jogador. 14.prof2000.13. De um baralho completo extraem-se. explicite o raciocínio que efectuou. entre elas. duas cartas. sucessivamente e sem reposição. Qual é a probabilidade de pelo menos uma das cartas extraídas não ser do naipe de espadas? Apresente o resultado na forma de fracção irredutível. com aproximação às milésimas. ao acaso. haver um e um só Rei? Apresente o resultado na forma de dízima. utilize a igualdade referida na alínea anterior. Copas. Imagine que está a participar nesse jogo. arredondado às unidades. Nota: se o desejar. a) Retirando. Prove que T Ð I" ∪ I# Ñ œ "  T ÐI" Ñ ‚ T ÐI# l I" Ñ (T designa probabilidade. indique o valor de T ÐÐJ# ∩ G# Ñ l I" Ñ. nas treze cartas que vai receber. repartidas por quatro naipes de treze cartas cada: espadas. I" e I# designam os acontecimentos contrários de I" e de I# . ouros e paus. Sejam I" e I# dois acontecimentos possíveis (I" § W e I# § W ). neste caso. Cada naipe tem três figuras: Rei. se I" ). sucessivamente e sem reposição. duas cartas. G# : sair Copas na segunda extracção. Numa pequena composição. G# e J# os acontecimentos: b) I" : sair Espadas na primeira extracção. no contexto da situação descrita.

a) Seja W o espaço de resultados associado a uma experiência aleatória. e T ÐEl FÑ designa a probabilidade de E . qual é a probabilidade de ela não ser loura nem ter olhos verdes? Sugestão: se lhe for útil. Quantas comissões diferentes se podem formar com exactamente duas raparigas louras? 12º Ano 2005/06 Página 8 de 8 joaquimpinto@mail.prof2000. Pretende-se formar uma comissão de cinco raparigas. Sejam E e F dois acontecimentos possíveis ( E § W e F § W ). E e F designam os acontecimentos contrários de E e de F . para organizar um baile. b) Das raparigas que moram em Vale do Rei. • a terça parte tem cabelo louro. • das que têm cabelo louro. sabe-se que: • a quarta parte tem olhos verdes. respectivamente.15. metade tem olhos verdes. Prove que T ÐE ∩ FÑ œ T ÐEÑ  T ÐFÑ  T ÐEl FÑ ‚ T ÐFÑ ( T designa probabilidade. se F ).pt . b1) Escolhendo aleatoriamente uma rapariga de Vale do Rei. pode utilizar a igualdade enunciada na alínea a) para resolver o problema. b2) Admita agora que em Vale do Rei moram cento e vinte raparigas.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful