Análise Combinatória e Probabilidades Probabilidade condicionada (1

)
Problema
Num saco existem duas bolas brancas e duas bolas pretas. Tiram-se duas bolas do saco, sem reposição. Supondo que a primeira bola que se retira é branca, qual é a probabilidade de a segunda bola ser igualmente branca? Resolução Supondo que a primeira bola que se retira é branca, ficam no saco duas bolas pretas e uma branca. A probabilidade de a segunda bola ser branca é portanto 1/3. O problema está resolvido. Iremos agora, a propósito dele, introduzir o conceito de probabilidade condicionada. Seja E o acontecimento: a primeira bola que se retira é branca. Seja F o acontecimento: a segunda bola que se retira é branca. Então a probabilidade de a segunda bola ser branca, supondo que a primeira bola é branca, escreve-se T ÐFlEÑ, que se lê probabilidade de F , se E, ou probabilidade de F , dado E.
" No nosso caso, tem-se, portanto, T ÐFlEÑ œ $ .

De um modo geral, dados dois acontecimentos E e F , probabilidade de F se realizar, supondo que E se realiza.

T ÐFlEÑ

designa a

Tendo em vista encontrar uma fórmula geral para o cálculo de T ÐFlEÑ, voltemos ao problema. Consideremos o seguinte modelo para o espaço de acontecimentos associado à experiência: designemos por b1 e b2 as duas bolas brancas do saco e por p1 e p2 as duas bolas pretas do saco. A cada extracção, sem reposição, de duas bolas do saco, podemos associar um par ordenado, onde a primeira coordenada corresponde à bola que se retira em primeiro lugar e a segunda coordenada corresponde à bola que se retira em segundo lugar. Tem-se, assim:

H œ Ö Ðb1 ß b2 Ñß Ðb1 ß p1 Ñß Ðb1 ß p2 Ñß Ðb2 ß b1 Ñß Ðb2ß p1Ñß Ðb2ß p2Ñß
Ðp1 ß b1 Ñß Ðp1 ß b2 Ñß Ðp1 ß p2 Ñß Ðp2 ß b1 Ñß Ðp2 ß b2 Ñß Ðp2 ß p1 Ñ ×

E œ Ö Ðb1 ß b2 Ñß Ðb1 ß p1 Ñß Ðb1 ß p2 Ñß Ðb2 ß b1 Ñß Ðb2ß p1Ñß Ðb2ß p2Ñ × F œ ÖÐb1 ß b2 Ñß Ðp1 ß b2 Ñß Ðp2 ß b2 Ñß Ðb2 ß b1 Ñß Ðp1ß b1Ñß Ðp2ß b1Ñ × T ÐFlEÑ representa, como já dissemos, a probabilidade de F se realizar, supondo que E se realiza. Ora, supor que E se realiza equivale a considerar E como o novo espaço de acontecimentos. Assim, os casos igualmente possíveis passam a ser os elemento de E. O número de casos possíveis é, assim, 6. Os casos favoráveis são os elementos de F que pertencem a E, pelo que o seu número é o cardinal de E ∩ F , ou seja 2.

12º Ano

2005/06

Página 1 de 8 joaquimpinto@mail.prof2000.pt

são indicadas quatro alternativas.prof2000. • Para cada uma delas. T ÐFlEÑ œ T ÐE∩FÑ T ÐEÑ Esta igualdade é apresentada muitas vezes como definição formal de T ÐFlEÑ.pt . 6 e 7 são de escolha múltipla. 4.Vem então: T ÐFlEÑ œ # ' œ # ÐE∩FÑ #E œ # ÐE∩FÑ #H #E #H œ T ÐE∩FÑ T ÐEÑ Portanto. 2. T ÐE∩FÑ T ÐEÑ Da igualdade T ÐFlEÑ œ resulta T ÐE ∩ FÑ œ T ÐEÑ ‚ T ÐFlEÑ Exercícios: • As questões 1. Supondo positiva a probabilidade de E. relativamente ao novo espaço de acontecimentos E. das quais só uma está correcta. T ÐEÑ A probabilidade condicionada pode ser interpretada como uma probabilidade que tem subjacente um novo espaço de acontecimentos. define-se T ÐFlEÑ como sendo T ÐE∩FÑ . 5. 3. 12º Ano 2005/06 Página 2 de 8 joaquimpinto@mail. Um esquema ajuda a perceber: T ÐFlEÑ corresponde à probabilidade da zona a sombreado. subconjunto do espaço de acontecimentos original. Definição: Sejam E e F dois acontecimentos.

Uma das igualdades abaixo indicadas traduz a seguinte afirmação: «Metade dos dias em que vai de autocarro para a escola. Seja E um acontecimento possível.pt . uma turma e. seguidamente.& (D) T ÐFlEÑ œ !. Indique o valor da probabilidade condicionada T Ð] l\Ñ.& (C) T ÐElFÑ œ !. sucessivamente e sem reposição.prof2000. Tiram-se ao acaso. Qual é o valor da probabilidade condicionada T ÐF# lF" Ñ ? (A) " % # ‚ * (B) " & # ‚ * (C) % * (D) & * 2. um elemento dessa turma. ao acaso. Qual é o valor da probabilidade condicionada T ÐElEÑ ? (A) ! (B) " (C) T ÐEÑ (D) cT ÐEÑd# 12º Ano 2005/06 Página 3 de 8 joaquimpinto@mail. F#  a bola retirada em segundo lugar é branca. Seja F o acontecimento: «O João chega atrasado à escola». o João chega atrasado».& (B) T ÐE ∪ FÑ œ !. (A) " # (B) & "# (C) ( "# (D) "" #% 3. Considere os seguintes acontecimentos: F"  a bola retirada em primeiro lugar é branca. Uma turma N tem seis rapazes e seis raparigas. Escolhe-se. indistinguíveis ao tacto. Qual é essa igualdade? (A) T ÐE ∩ FÑ œ !. ] : «o elemento escolhido é rapariga». cuja probabilidade é diferente de ". Seja E o acontecimento: «O João vai de autocarro para a escola».1. duas bolas da caixa. Considere os acontecimentos: \ : «a turma escolhida é a turma M». Uma turma M tem sete rapazes e cinco raparigas. O João utiliza. Uma caixa contém cinco bolas brancas e cinco bolas pretas. o autocarro para ir de casa para a escola. por vezes.& 4.

Tem-se que: T ÐE ∩ FÑ œ "!% T ÐEÑ œ '!% T ÐE ∪ FÑ œ )!% Qual é o valor da probabilidade condicionada T ÐElFÑ ? (A) " & (B) " % (C) " $ (D) " # 8. qual é a probabilidade de ter escolhido também Alemão? (A) (B) $ & (C) # & (D) " & 7." (B) !. ou não.«A bola extraída tem número múltiplo de 5». Qual é a probabilidade de serem ambas do naipe de copas? (Nota: resolva este problema por dois processos. Uma caixa tem 4 bolas vermelhas e 3 bolas azuis. Sejam E e F dois acontecimentos (E § I e F § I ). duas bolas.«A bola extraída tem número par». Sabendo que ele escolheu Inglês. sem reposição. ao acaso.pt .5.$ (D) !. † 10% escolheram ambas as disciplinas. em relação à escolha das línguas estrangeiras: † 25% dos estudantes escolheram a disciplina de Inglês (podendo. F . numeradas de 1 a 20. Extrai-se. Os alunos de uma turma fizeram as seguintes opções. ter escolhido Alemão). Seja I o espaço de resultados associado a uma certa experiência aleatória.% 6.# (C) !. Considere os acontecimentos: E . ter escolhido Inglês). ou não. % & Um estudante dessa turma é seleccionado aleatoriamente. 9.prof2000. Determine a probabilidade de serem ambas vermelhas. † 15% escolheram a disciplina de Alemão (podendo. Tiram-se duas cartas de um baralho de 52 cartas.) 12º Ano 2005/06 Página 4 de 8 joaquimpinto@mail. Extraem-se ao acaso. uma bola de uma caixa que contém vinte bolas. Qual é o valor da probabilidade condicionada T ÐFlEÑ ? (A) !.

• seis bolas pretas. 12º Ano 2005/06 Página 5 de 8 joaquimpinto@mail. tantas bolas brancas quantas o número saído no primeiro lançamento. As bolas que têm números ímpares estão pintadas de azul. F  O produto dos números das duas bolas é ímpar. numeradas de 1 a 6. o valor da probabilidade condicionada T ÐFlEÑ. na caixa. com as faces numeradas de 1 a 6. e de uma só vez. Colocam-se. justificando. Sejam E e F os acontecimentos: b) E . justificando. • um dado equilibrado. todas brancas. a) Determine T ÐEÑ (T designa probabilidade) Apresente o resultado na forma de fracção irredutível.pt .10.» F . a) Qual é a probabilidade de a caixa ficar com seis bolas? Apresente o resultado na forma de fracção irredutível. Apresente o resultado na forma de fracção irredutível.«Sai face 5 no primeiro lançamento do dado. Um saco contém seis bolas. Extraem-se. Considere: • uma caixa com seis bolas. menos bolas brancas do que pretas. tantas bolas pretas quantas o número saído no segundo lançamento. duas bolas do saco. fora da caixa. aleatoriamente.» Indique. o valor da probabilidade condicionada T ÐE l FÑ b) 11. Indique. Lança-se duas vezes o dado. na caixa. Sejam E e F os seguintes acontecimentos: E  As duas bolas são da mesma cor.prof2000.«Ficam. As bolas que têm números pares estão pintadas de verde. Tiram-se. da caixa.

a) Se o delegado de turma tivesse obrigatoriamente de fazer parte da comissão. F : «o tesoureiro é uma rapariga». vai ser escolhida uma comissão para organizar uma viagem de finalistas. Nessa turma. ao do responsável pelas relações públicas. b1) Quantas comissões mistas distintas podem ser formadas? Nota: Entenda-se por comissão mista uma comissão constituída por jovens que não são todos do mesmo sexo.º ano é constituída por vinte e cinco alunos (quinze raparigas e dez rapazes). e o terceiro. Indique o valor da probabilidade condicionada T ÐGlÐE ∩ FÑÑ e. F e G os acontecimentos: E: «o presidente é uma rapariga». o segundo. três folhas de papel. Uma turma do 12. 12º Ano 2005/06 Página 6 de 8 joaquimpinto@mail. G : «a comissão é formada só por raparigas». podendo ocupar qualquer um dos três cargos. fazer parte da comissão. retiram-se do saco. O primeiro nome a sair corresponde ao do presidente. sucessivamente. ou não.12. Em seguida.pt . Nota: Não aplique a fórmula da probabilidade condicionada. A comissão será formada por três pessoas: um presidente. ao do tesoureiro. justifique a sua resposta. b2) Suponha que a escolha dos três elementos vai ser feita por sorteio. da seguinte forma: Cada aluno escreve o seu nome numa folha de papel.prof2000. no contexto do problema. numa pequena composição. As vinte e cinco folhas são dobradas e introduzidas num saco. um tesoureiro e um responsável pelas relações públicas. Sejam E. O valor pedido deverá resultar exclusivamente da interpretação de T ÐGlÐE ∩ FÑÑ. quantas comissões distintas poderiam ser formadas? b) Admita agora que o delegado de turma pode. com cerca de dez linhas.

Sem utilizar a fórmula da probabilidade condicionada. copas. no contexto da situação descrita. seis cartas de um baralho completo. repartidas por quatro naipes de treze cartas cada: Espadas. qual é a probabilidade de. a) Retirando. Numa pequena composição. no contexto da situação apresentada. explicite o raciocínio que efectuou. utilize a igualdade referida na alínea anterior. e T ÐI# l I" Ñ designa a probabilidade de I# . Prove que T Ð I" ∪ I# Ñ œ "  T ÐI" Ñ ‚ T ÐI# l I" Ñ (T designa probabilidade. indique o valor de T ÐÐJ# ∩ G# Ñ l I" Ñ. 14. b) Um baralho de cartas completo é constituído por cinquenta e duas cartas. Imagine que está a participar nesse jogo. I" e I# designam os acontecimentos contrários de I" e de I# . Nota: se o desejar. duas cartas.13. G# : sair Copas na segunda extracção. nas treze cartas que vai receber. c) Num certo jogo de cartas. arredondado às unidades. sucessivamente e sem reposição. utiliza-se um baralho completo e dão-se treze cartas a cada jogador. De um baralho completo extraem-se. repartidas por quatro naipes de treze cartas cada: espadas.pt . ouros e paus. com aproximação às milésimas. duas cartas. haver um e um só Rei? Apresente o resultado na forma de dízima. entre elas. ao acaso. Qual é a probabilidade de pelo menos uma das cartas extraídas não ser do naipe de espadas? Apresente o resultado na forma de fracção irredutível. Um baralho de cartas completo é constituído por cinquenta e duas cartas. O valor pedido deverá resultar apenas da interpretação do significado de T ÐÐJ# ∩ G# Ñ l I" Ñ. haver exactamente seis cartas do naipe de espadas? Apresente o resultado na forma de percentagem. deverá começar por caracterizar claramente os acontecimentos I" e I# . De um baralho completo extraem-se ao acaso. a) Seja W o conjunto de resultados associado a uma experiência aleatória. Dama e Valete. com cerca de dez linhas. neste caso. Sejam I" .prof2000. J# : sair uma figura na segunda extracção. se I" ). 12º Ano 2005/06 Página 7 de 8 joaquimpinto@mail. Copas. Sejam I" e I# dois acontecimentos possíveis (I" § W e I# § W ). Cada naipe tem três figuras: Rei. G# e J# os acontecimentos: b) I" : sair Espadas na primeira extracção. Qual é a probabilidade de. Ouros e Paus. sucessivamente e sem reposição.

Pretende-se formar uma comissão de cinco raparigas. b2) Admita agora que em Vale do Rei moram cento e vinte raparigas. sabe-se que: • a quarta parte tem olhos verdes. metade tem olhos verdes. E e F designam os acontecimentos contrários de E e de F . Quantas comissões diferentes se podem formar com exactamente duas raparigas louras? 12º Ano 2005/06 Página 8 de 8 joaquimpinto@mail.15. pode utilizar a igualdade enunciada na alínea a) para resolver o problema. a) Seja W o espaço de resultados associado a uma experiência aleatória. • a terça parte tem cabelo louro.pt .prof2000. respectivamente. Sejam E e F dois acontecimentos possíveis ( E § W e F § W ). Prove que T ÐE ∩ FÑ œ T ÐEÑ  T ÐFÑ  T ÐEl FÑ ‚ T ÐFÑ ( T designa probabilidade. qual é a probabilidade de ela não ser loura nem ter olhos verdes? Sugestão: se lhe for útil. e T ÐEl FÑ designa a probabilidade de E . para organizar um baile. b) Das raparigas que moram em Vale do Rei. b1) Escolhendo aleatoriamente uma rapariga de Vale do Rei. • das que têm cabelo louro. se F ).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful