Você está na página 1de 11

Teoria das Estruturas I Prof Arnaldo Calazans

Capitulo 4
Parte 2
Contedo Programtico
4.3 Princpio da Superposio
4.4 Vigas Engastadas e livres
4.5 Vigas Biapoiadas com balanos
4.6 Vigas Gerber
4.6.1 Equaes de condio
4.6.2 Soluo por meio das equaes de condio
4.7 Vigas Inclinadas
4.7.1 Carregamento distribudo ao longo das projees
4.7.2 Carregamentos distribudos ao longo da viga inclinada

4.3 Princpio da Superposio

4.4 Vigas Engastadas e livres


Tambm chamadas de vigas em balano.
Exerccio 4.11

Exerccio 4.13

4.5 Vigas Biapoiadas com balanos


Exerccio 4.15

4.6 Vigas Gerber


Em homenagem a Heinrich Gerber (1832-1912). Surgiram por duas razes:
Estruturais: permitir deformaes, evitando o surgimento de esforos internos devido a
recalques nos apoios.
Construtivas: permitir o lanamento de vigas pr-moldadas em vos sobre leitos de rios ou de
difcil acesso.

4.6.1 Equaes de condio


As vigas Gerber podem tambm ser consideradas como exemplos de estruturas hiperestticas que se
tornam isostticas devido introduo de liberaes de vnculos internos: no caso rtulas (dentes
Gerber) que liberam as rotaes.

A estrutura pode ser resolvida uma vez que o nmero de equaes disponveis:

N = ne + nc = 5

igual ao nmero de incgnitas a determinar (r = 5)

4.6.2 Soluo por meio das equaes de condio


Exerccio 4.17

4.7 Vigas Inclinadas


Observar:
A direo da viga inclinada, expressa pelo ngulo que a viga faz com a horizontal.
A forma de representao do carregamento distribudo:
- ao longo das projees horizontais Lh e/ou verticais Ly ou
- ao longo do comprimento inclinado L da viga.
4.7.1 Carregamento distribudo ao longo das projees

4.7.2 Carregamentos distribudos ao longo da viga inclinada

10

11