P. 1
Livro Infantil "minha vida, minha rua, meu projeto"

Livro Infantil "minha vida, minha rua, meu projeto"

4.75

|Views: 42.171|Likes:
Publicado porCPCD
Livro infantil de autoria de Ricardo Pereira, 13 anos, participante do Projeto Ser Criança em Curvelo.
Livro infantil de autoria de Ricardo Pereira, 13 anos, participante do Projeto Ser Criança em Curvelo.

More info:

Published by: CPCD on May 07, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/12/2013

pdf

text

original

minha vida minha rua

projeto projeto
Ricardo Pereira de Sousa

meu

1

A U T O R

Ricardo Pereira de Souza
ILUSTRAÇÕES

Ricardo, Tatiane, Danúbia, Adriana, Roberta, Bernardo, Luís Carlos

2

Eu sou o Ricardo, tenho 13 anos e sou estudante. Vou a escola todos os dias. Primeiro, porque gosto mesmo e depois, porque se eu não for, com certeza o assunto irá parar na roda do projeto.

3 3

Já estou no projeto há um tempão... acho que uns sete anos. Sei lá. Mas sabe? Eu gosto muito daqui... não sei nem explicar. Gosto tanto que nem agüento esperar o sábado e domingo passar.

4

Se eu pudesse, gritaria do alto m a i s a l to d e um balão, pra tod o m u n d o ouvir, que eu “amo esse projeto!”

5 5

Minha história é parecida com a história de qualquer garoto da minha idade. Estudo, brinco, passeio, ajuda minha mãe... mas só de ir ao projeto me sinto muito importante... importante e feliz demais!!!!

6

Todos sabem muito bem onde eu moro: no Bairro Passaginha, que tem esse nome porque antigamente para atravessar um córrego, que passava dentro do bairro a única maneira era por uma passagenzinha estreita que cortava o córrego. Assim de tanto o povo falar que ia pela “passaginha”, o bairro ficou com esse nome.

7 7

Uma vizinha, já velhinha, me disse que quando veio pra cá, nem casas havia direito, nem rua... e que aqui já foi um lugar muito tranqüilo. Nem consigo imaginar, vendo essa correria louca todos os dias. Disse também que as casas não tinham portas... dá pra acreditar? Só tinham telas para impedir que bichos entrassem. É difícil até imaginar uma casa com tela em vez de porta.

8

Minha rua tem nome de flor - cravo, pra ser mais exato. Mesmo sendo flor, não fico muito satisfeito, porque sei que é flor de enfeitar defunto...

9 9

Aliás, jardim seria o nome ideal para o meu bairro. Aqui, as ruas, quando não têm nome de flor, têm nome de passarinho. Vê se pode? Cravo, orquídea, pintassilgo, tico-tico, beija-flor e por ai vai.

10

Quem dera reinasse a paz dos jardins por aqui. Algumas ruas vivem em pé de guerra, e a tranqüilidade – o que é mesmo que é tranqüilidade?

Alguém da rua tico-tico briga com alguém da rua cravo, que briga com outro da rua orquídea, que, por sua vez, briga com alguém da rua beija-flor, que pra se vingar, dá uma pedrada na vidraça da casa que fica na rua tico-tico... aí pronto! A confusão tá armada. Não há flor que amenize a situação, nem 11 canto de pássaro que faça esfriar os ânimos...

11

Eu pelo menos não perco tempo caçando briga... eu tenho coisas melhores pra fazer. De manhã vou pro projeto, à tarde, depois do almoço, eu tô na escola... e de noite eu durmo. Ou melhor, de noite eu sonho... Sonho com um bairro mais tranqüilo, com pessoas mais amigas e preocupadas umas com as outras, enfim, lugares como o projeto, espalhados por cada canto dessa cidade, por todo mundo!!!

fim

12

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->