P. 1
Apostila Geografia CEFET PDF

Apostila Geografia CEFET PDF

4.85

|Views: 24.588|Likes:
Publicado porGeografia Geoclasy

More info:

Published by: Geografia Geoclasy on May 15, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/29/2013

pdf

text

original

“É consenso considerar 1947 (...) o ano em que se iniciou a Guerra Fria, quando os Estados
Unidos lançaram as bases da Doutrina Truman e o Plano Marshall. Em 11 de março de 1947, o
presidente norte-americano Harry fez um discurso propondo a concessão de créditos para a Grécia e a
Turquia, com o objetivo de sustentar governos pró-ocidentais naqueles países. Ao proferir esse discurso,
lançava a doutrina que levaria seu nome.

O pressuposto geopolítico fundamental da doutrina Turman era a contenção do socialismo.
Desenvolvida pelo então conselheiro da embaixada norte-americana em Moscou, George F. Kennan, a
idéia básica era impedir o expansionismo da União Soviética, fazendo alianças com outros países para
isola´-la. Completamente a Doutrina Turman, o secretário de Estado norte-americano, George C.
Marshall, idealizou um plano de ajuda econômica para acelerar a recuperação dos países da Europa
ocidental. Além de frear a influência comunista, ainda tinha como objetivo recuperar mercados para
produtos e capitais norte-americanos. (...).
O mundo da Guerra Fria foi marcado pela bipolarização de poder entre estados Unidos e União
Soviética, que buscavam ampliar suas respectivas zonas de influência. Mergulharam em uma acirrada
corrida armamentista, na tentativa de chegar a um equilíbrio de forças, a uma paridade bélica. Como
bem definiu o cientista político francês Raymond Aron: “Guerra Fria, paz impossível, guerra improvável”.
A paz era impossível porque as superpotências apresentam, sob vários aspectos, um antagonismo
latente. No entanto, a guerra era improvável porque, caso ocorresse, significaria o fim de todos, sem
vencedores. Em suma, o que garantiu a paz durante esse período foi à premissa da mútua destruição
assegurada. Imperou a “paz armada!” As armas eram construídas, as nunca usadas, servindo apenas
como instrumento de dissuasão. Era somente pelo poderio destrutivo de suas armas convencionais e
nucleares que esses dois países eram chamados de superpotências, e isso se revelou válido
principalmente para a união Soviética. (grifo nosso)

Fonte: SENE, E. e MOREIRA, J. Carlos, Geografia – Espaço Geografia e Globalização.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->